SlideShare uma empresa Scribd logo
CRISE HIPERTENSIVA
R2 Enf. Gabriela Freire
Programa de Especialização Multiprofissional
em Atenção Clínica Cardiovascular
Especializada - Modalidade Residência
Maio, 2015.
OBJETIVOS
• Abordar o conceito e classificações da crise hipertensiva;
• Compreender as principais formas de manifestações
clínicas, diagnóstico e tratamento da crise hipertensiva;
• Conhecer as principais complicações da crise
hipertensiva relacionados ao sistema cardiovascular;
• Abordar o manejo e cuidados de enfermagem frente à
situação de crise hipertensiva;
INTRODUÇÃO
• A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma condição
de alta prevalência e, por isso, um problema de saúde
pública
• Órgãos-alvo:
Hipertrofia Ventricular
Esquerda
Acidente Vascular
Encefálico
Insuficiência
renal
Fonte: Sousa e Passarelli Júnior, 2014
INTRODUÇÃO
• Definição:
“Crise hipertensiva (CH) é uma situação caracterizada
pela elevação rápida e inapropriada, intensa e
sintomática da pressão arterial, com (emergência) ou sem
(urgência) risco de deterioração rápida dos órgãos-alvo
da hipertensão arterial sistêmica (HAS).”
Fonte: YUGAR-TOLEDO, CONSENSO-MARTIN, VILELA-MARTIN, 2014.
INTRODUÇÃO
• Hipertensão Arterial Sistêmica no Brasil:
- prevalência de 24,4%;
- 44,5% sem tratamento;
• Crise Hipertensiva:
- 27% das emergências clínicas;
- redução de mortalidade de 7% a 1% após uso de anti-
hipertensivos;
Fonte: Sousa e Passarelli Júnior, 2014
INTRODUÇÃO
Pseudocrise Hipertensiva
Hipertensão Maligna
“Caracterizada por elevação acentuada da PA, causada por
dor, desconforto ou ansiedade, sem sinais de deterioração
de órgão-alvo...”
“Hipertensão grave, persistente, de difícil controle
medicamentoso, que conduz à lesão arterial caracterizada
por retinopatia, papiloedema, e insuficiência renal
progressiva.”
Fonte: WOODS, FROELICHER, MOTZER, 2005.
FISIOPATOLOGIA
efeitos vasoprotetores
substância vasoconstritoras
cascata de
coagulação
Isquemia de
órgãos-alvo
Vasoconstrição e
reinício do ciclo
2
3
4
5
1
Fonte: Google imagens
Fonte: YUGAR-TOLEDO, CONSENSO-MARTIN, VILELA-MARTIN, 2014.
CRISE HIPERTENSIVA
Emergências
Hipertensivas
Urgências
Hipertensivas
• PA.
• Lesão aguda de
órgão-alvo.
• Risco iminente de
morte.
• PA.
• Lesão aguda de
órgão-alvo.
• Risco iminente de
morte.
Fonte: YUGAR-TOLEDO, CONSENSO-MARTIN, VILELA-MARTIN, 2014.
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
Fonte: YUGAR-TOLEDO, CONSENSO-MARTIN, VILELA-MARTIN, 2014.
AVALIAÇÃO CLÍNICA
Urgências e Emergências
Hipertensivas
Anamnese:
- PA;
- Controle;
- Medicações;
Exame Clínico:
- Gravidade da HAS;
- Acometimento de
órgãos-alvo;
Exames
complementares:
- ECG;
- Raio X;
- Prova de
função renal;
- Hemograma;
PA:
180/120mmHg
Fonte: SMELTZER, BARE, 2012.
URGÊNCIAS HIPERTENSIVAS
• Conduta:
ATENÇÃO com redução
pressórica imediata!
ADESÃO
EDUCAÇÃO EM
SAÚDE
Fonte: SMELTZER, BARE, 2012.
EMERGÊNCIAS HIPERTENSIVAS
• Conduta:
PA média entre 20 a 25% na 1º
hora
PAD entre 100 e 110 mmHg na 2º
a 6º hora*
Se: PAM = 150mmHg
1º hora: reduzir 30 a 35 mmHg.
Fonte: SILVA, FERRAZ, COUTINHO, PEDROSA, BARROS, 2012.
EMERGÊNCIAS HIPERTENSIVAS
• Conduta:
Redução cautelosa da
PA!!
Alteração
hemodinâmica e risco
de isquemia
“A redução da PA deve ser rápida e gradual, com rigoroso
acompanhamento, buscando reduzir a PAM em 25% ou
PAD de 100mmHg.”
- Nitroglicerina = TRIDIL
- Nitroprussiato de sódio = NIPRIDE
Fonte: SILVA, FERRAZ, COUTINHO, PEDROSA, BARROS, 2012.
Complicações
Fonte: YUGAR-TOLEDO, CONSENSO-MARTIN, VILELA-MARTIN, 2014.
O PAPEL DA ENFERMAGEM
- Observar débito urinário;
- Atentar para Hipotensão;
- Avaliação do estado neurológico;
PAD menor que 110mmHg ou em PAS em torno de
100mmHg para aneurisma ou dissecção de Aorta
Fonte: SMELTZER, BARE, 2012.
O PAPEL DA ENFERMAGEM
Fonte: SILVA et al, 2014.
• Classificação de Risco (Protocolo de
Manchester):
- Sintomas de isquemia de órgãos-alvo + PA > 220 x 130
mmHg;
- PAS entre 190 a 220 mmHg e/ou PAD entre 120 a 130
mmHg com qualquer sintoma;
- PAS entre 190-220 ou PAD entre 120-130mmHg sem
sintomas;
- PAS < 190 e PAD < 120 e assintomático ;
Cuidados com Administração de
Medicamentos
• Nitroglicerina:
- SG5% 240mL + nitroglicerina 50mcg/10mL (1amp) ou
25mcg/5mL (2 amp);
- Dose inicial: 05 a 20mcg/min, aumentando 5mcg/min a
cada 3 a 5 min;
Cuidados
• BIC em AVC ou AVP;
• Equipos de PVC;
• Pode antagonizar a heparina;
• Se via oral = 10 a 12hrs sem medicação;
• Sildenafil;
Fonte: SILVA, FERRAZ, COUTINHO, PEDROSA, BARROS, 2012.
Cuidados com Administração de
Medicamentos
• Nitroprussiato de Sódio:
- SG5% 248mL + Nitroprussiato 50mg/2mL ;
- 0,5 a 10 mcg/kg/min;
Cuidados
• Preferencialmente SG5%;
• Necessita de proteção à luz;
• AVP ou AVC por BIC;
• Controle rigoroso da PA, se possível com
monitorização invasiva;
Fonte: SILVA, FERRAZ, COUTINHO, PEDROSA, BARROS, 2012.
REFERÊNCIAS
- YUGAR-TOLEDO, J.C; CONSENSO-MARTIN, L.N; VILELA-
MARTIN, J.F. Aspectos fisiopatológicos e clínicos das emergências
hipertensivas. Rev. Bras. Hipertens. Vol 21(3): 140-147, 2014.
- SOUSA, M.G; PASSARELLI JÚNIOR, O. Emergências hipertensivas:
epidemiologia, definição e classificação. Rev. Bras. Hipertens. Vol
21(3): 134-139, 2014.
- SMELTZER, S. C.; BARE, B. G. Brunner & Suddarth, tratado de
enfermagem médico-cirúrgica. 12º ed. Rio de Janeiro: Guanabara
Koogan, 2012;
- SILVA, M.C.A; FERRAZ, S; COUTINHO, R.Q; PEDROSA, L; BARROS, F.
Pauta de conduta do Unicordis: fundamentos para a boa prática
médica em cardiologia. 1º Edição, p. 201-208, Recife, 2012;
- WOODS, S.L; FROELICHER, E.S.S; MOTZER, S.U. Enfermagem em
cardiologia. 4º edição, Recife, 2005;
OBRIGADA!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Hipertensão
Hipertensão Hipertensão
Hipertensão
Nome Sobrenome
 
3ª aula atendimento inicial no trauma
3ª aula   atendimento inicial no trauma3ª aula   atendimento inicial no trauma
3ª aula atendimento inicial no trauma
Prof Silvio Rosa
 
Assistência ao Paciente Grande Queimado
Assistência ao Paciente Grande QueimadoAssistência ao Paciente Grande Queimado
Assistência ao Paciente Grande Queimado
Janaína Lassala
 
Iam
IamIam
Acidente Vascular Encefálico
Acidente Vascular EncefálicoAcidente Vascular Encefálico
Acidente Vascular Encefálico
Brenda Lahlou
 
Aula sobre DPOC
Aula sobre DPOCAula sobre DPOC
Edema Agudo de Pulmão - EAP
 Edema Agudo de Pulmão - EAP Edema Agudo de Pulmão - EAP
Edema Agudo de Pulmão - EAP
Marcos Figueiredo
 
RCP
RCPRCP
Aula residência ave avc
Aula residência ave avcAula residência ave avc
Aula residência ave avc
Inaiara Bragante
 
Cuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensão
Cuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensãoCuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensão
Cuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensão
Fabrício Bragança
 
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesmAtendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
ernandesrodriguesdasilva
 
Acidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálicoAcidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálico
Joice Lins
 
Aula Introdutória de Saúde Coletiva
Aula Introdutória de Saúde ColetivaAula Introdutória de Saúde Coletiva
Aula Introdutória de Saúde Coletiva
Karynne Alves do Nascimento
 
Balanco hidrico
Balanco hidricoBalanco hidrico
Balanco hidrico
eduardo leao
 
Diabetes mellitus
Diabetes mellitusDiabetes mellitus
Diabetes mellitus
Fernanda Marinho
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Will Nunes
 
Aula sobre cuidados paliativos e segurança do paciente
Aula sobre cuidados paliativos e segurança do pacienteAula sobre cuidados paliativos e segurança do paciente
Aula sobre cuidados paliativos e segurança do paciente
Proqualis
 
Acidente Vascular Encefálico (AVE)
Acidente Vascular Encefálico (AVE)Acidente Vascular Encefálico (AVE)
Acidente Vascular Encefálico (AVE)
Matheus Oliveira
 
Saúde do Adulto: enfermagem
Saúde do Adulto: enfermagemSaúde do Adulto: enfermagem
Saúde do Adulto: enfermagem
Centro Universitário Ages
 
Enfermagem em Urgência Emergência
Enfermagem em Urgência EmergênciaEnfermagem em Urgência Emergência
Enfermagem em Urgência Emergência
Wellington Moreira Ribeiro
 

Mais procurados (20)

Hipertensão
Hipertensão Hipertensão
Hipertensão
 
3ª aula atendimento inicial no trauma
3ª aula   atendimento inicial no trauma3ª aula   atendimento inicial no trauma
3ª aula atendimento inicial no trauma
 
Assistência ao Paciente Grande Queimado
Assistência ao Paciente Grande QueimadoAssistência ao Paciente Grande Queimado
Assistência ao Paciente Grande Queimado
 
Iam
IamIam
Iam
 
Acidente Vascular Encefálico
Acidente Vascular EncefálicoAcidente Vascular Encefálico
Acidente Vascular Encefálico
 
Aula sobre DPOC
Aula sobre DPOCAula sobre DPOC
Aula sobre DPOC
 
Edema Agudo de Pulmão - EAP
 Edema Agudo de Pulmão - EAP Edema Agudo de Pulmão - EAP
Edema Agudo de Pulmão - EAP
 
RCP
RCPRCP
RCP
 
Aula residência ave avc
Aula residência ave avcAula residência ave avc
Aula residência ave avc
 
Cuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensão
Cuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensãoCuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensão
Cuidado de enfermagem em doenças crônicas com foco na hipertensão
 
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesmAtendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
 
Acidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálicoAcidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálico
 
Aula Introdutória de Saúde Coletiva
Aula Introdutória de Saúde ColetivaAula Introdutória de Saúde Coletiva
Aula Introdutória de Saúde Coletiva
 
Balanco hidrico
Balanco hidricoBalanco hidrico
Balanco hidrico
 
Diabetes mellitus
Diabetes mellitusDiabetes mellitus
Diabetes mellitus
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
 
Aula sobre cuidados paliativos e segurança do paciente
Aula sobre cuidados paliativos e segurança do pacienteAula sobre cuidados paliativos e segurança do paciente
Aula sobre cuidados paliativos e segurança do paciente
 
Acidente Vascular Encefálico (AVE)
Acidente Vascular Encefálico (AVE)Acidente Vascular Encefálico (AVE)
Acidente Vascular Encefálico (AVE)
 
Saúde do Adulto: enfermagem
Saúde do Adulto: enfermagemSaúde do Adulto: enfermagem
Saúde do Adulto: enfermagem
 
Enfermagem em Urgência Emergência
Enfermagem em Urgência EmergênciaEnfermagem em Urgência Emergência
Enfermagem em Urgência Emergência
 

Destaque

Protocolo hipertensão
Protocolo hipertensãoProtocolo hipertensão
Protocolo hipertensão
tvf
 
Assistência de enfermagem_ao_paciente_hipertenso
Assistência de enfermagem_ao_paciente_hipertensoAssistência de enfermagem_ao_paciente_hipertenso
Assistência de enfermagem_ao_paciente_hipertenso
Júlia Silva
 
Ficha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEM
Ficha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEMFicha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEM
Ficha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEM
Matheus Almeida
 
Emergência hipertensiva
Emergência hipertensivaEmergência hipertensiva
Emergência hipertensiva
Alany Silva
 
Manual de Orientação a Pacientes Hipertensos
Manual de Orientação a Pacientes HipertensosManual de Orientação a Pacientes Hipertensos
Manual de Orientação a Pacientes Hipertensos
Sérgio Amaral
 
Hipertensao Arterial Caso Clínico Professor Robson
Hipertensao Arterial   Caso Clínico    Professor RobsonHipertensao Arterial   Caso Clínico    Professor Robson
Hipertensao Arterial Caso Clínico Professor Robson
Professor Robson
 
HYPERTENSION & ITS MANAGEMENT IN DENTISTRY
HYPERTENSION & ITS MANAGEMENT IN DENTISTRYHYPERTENSION & ITS MANAGEMENT IN DENTISTRY
HYPERTENSION & ITS MANAGEMENT IN DENTISTRY
Ashok Kumar
 

Destaque (7)

Protocolo hipertensão
Protocolo hipertensãoProtocolo hipertensão
Protocolo hipertensão
 
Assistência de enfermagem_ao_paciente_hipertenso
Assistência de enfermagem_ao_paciente_hipertensoAssistência de enfermagem_ao_paciente_hipertenso
Assistência de enfermagem_ao_paciente_hipertenso
 
Ficha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEM
Ficha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEMFicha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEM
Ficha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEM
 
Emergência hipertensiva
Emergência hipertensivaEmergência hipertensiva
Emergência hipertensiva
 
Manual de Orientação a Pacientes Hipertensos
Manual de Orientação a Pacientes HipertensosManual de Orientação a Pacientes Hipertensos
Manual de Orientação a Pacientes Hipertensos
 
Hipertensao Arterial Caso Clínico Professor Robson
Hipertensao Arterial   Caso Clínico    Professor RobsonHipertensao Arterial   Caso Clínico    Professor Robson
Hipertensao Arterial Caso Clínico Professor Robson
 
HYPERTENSION & ITS MANAGEMENT IN DENTISTRY
HYPERTENSION & ITS MANAGEMENT IN DENTISTRYHYPERTENSION & ITS MANAGEMENT IN DENTISTRY
HYPERTENSION & ITS MANAGEMENT IN DENTISTRY
 

Semelhante a Crise hipertensiva

crisehipertensiva-150712133642-lva1-app6891.pptx
crisehipertensiva-150712133642-lva1-app6891.pptxcrisehipertensiva-150712133642-lva1-app6891.pptx
crisehipertensiva-150712133642-lva1-app6891.pptx
RonaldLima31
 
Crise Hipertensiva
Crise HipertensivaCrise Hipertensiva
Crise Hipertensiva
Andre Kayano
 
Crises hipertensivas
Crises hipertensivasCrises hipertensivas
Crises hipertensivas
Natilla Medicina Funorte
 
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptxHIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
CarlaAlves362153
 
Dor torácica na emergência
Dor torácica na emergênciaDor torácica na emergência
Dor torácica na emergência
Paulo Sérgio
 
Hipertensão Arterial
Hipertensão ArterialHipertensão Arterial
Hipertensão Arterial
ivanaferraz
 
A paciente obstétrica na uti
A paciente obstétrica na utiA paciente obstétrica na uti
A paciente obstétrica na uti
Yuri Assis
 
Hipertensão infantil
Hipertensão infantilHipertensão infantil
Hipertensão infantil
Elidicrésia Oliveira
 
Condutas em AVE
Condutas em AVECondutas em AVE
Condutas em AVE
David Nordon
 
Hipertensão Arterial Sistêmica
Hipertensão Arterial SistêmicaHipertensão Arterial Sistêmica
Hipertensão Arterial Sistêmica
guestdb29f
 
Saúde do adulto hipertensão 2012 cópia
Saúde do adulto hipertensão 2012   cópiaSaúde do adulto hipertensão 2012   cópia
Saúde do adulto hipertensão 2012 cópia
jacqueline gil
 
Saúde do adulto hipertensão 2012 cópia
Saúde do adulto hipertensão 2012   cópiaSaúde do adulto hipertensão 2012   cópia
Saúde do adulto hipertensão 2012 cópia
jacqueline gil
 
Tratamento da HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTEMICA
Tratamento da HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTEMICATratamento da HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTEMICA
Tratamento da HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTEMICA
Marco Aguiar
 
Crise hipertensiva
Crise hipertensivaCrise hipertensiva
Hipertensão arterial
Hipertensão arterialHipertensão arterial
Hipertensão arterial
fabriciofigueiredo
 
Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...
Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...
Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...
Aroldo Gavioli
 
Hipertensão arterial - MS
Hipertensão arterial - MSHipertensão arterial - MS
Hipertensão arterial - MS
Arquivo-FClinico
 
Hipertensão e Cetoacidose diabética
Hipertensão e Cetoacidose diabéticaHipertensão e Cetoacidose diabética
Hipertensão e Cetoacidose diabética
Cássio de Araújo
 
Fluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robson
Fluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robsonFluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robson
Fluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robson
Professor Robson
 
HAS - atualizado.pptx
HAS - atualizado.pptxHAS - atualizado.pptx
HAS - atualizado.pptx
NatCordeiroAmorim
 

Semelhante a Crise hipertensiva (20)

crisehipertensiva-150712133642-lva1-app6891.pptx
crisehipertensiva-150712133642-lva1-app6891.pptxcrisehipertensiva-150712133642-lva1-app6891.pptx
crisehipertensiva-150712133642-lva1-app6891.pptx
 
Crise Hipertensiva
Crise HipertensivaCrise Hipertensiva
Crise Hipertensiva
 
Crises hipertensivas
Crises hipertensivasCrises hipertensivas
Crises hipertensivas
 
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptxHIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
HIPERTENSO_ARTERIAL_SISTMICA.pptx
 
Dor torácica na emergência
Dor torácica na emergênciaDor torácica na emergência
Dor torácica na emergência
 
Hipertensão Arterial
Hipertensão ArterialHipertensão Arterial
Hipertensão Arterial
 
A paciente obstétrica na uti
A paciente obstétrica na utiA paciente obstétrica na uti
A paciente obstétrica na uti
 
Hipertensão infantil
Hipertensão infantilHipertensão infantil
Hipertensão infantil
 
Condutas em AVE
Condutas em AVECondutas em AVE
Condutas em AVE
 
Hipertensão Arterial Sistêmica
Hipertensão Arterial SistêmicaHipertensão Arterial Sistêmica
Hipertensão Arterial Sistêmica
 
Saúde do adulto hipertensão 2012 cópia
Saúde do adulto hipertensão 2012   cópiaSaúde do adulto hipertensão 2012   cópia
Saúde do adulto hipertensão 2012 cópia
 
Saúde do adulto hipertensão 2012 cópia
Saúde do adulto hipertensão 2012   cópiaSaúde do adulto hipertensão 2012   cópia
Saúde do adulto hipertensão 2012 cópia
 
Tratamento da HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTEMICA
Tratamento da HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTEMICATratamento da HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTEMICA
Tratamento da HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTEMICA
 
Crise hipertensiva
Crise hipertensivaCrise hipertensiva
Crise hipertensiva
 
Hipertensão arterial
Hipertensão arterialHipertensão arterial
Hipertensão arterial
 
Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...
Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...
Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...
 
Hipertensão arterial - MS
Hipertensão arterial - MSHipertensão arterial - MS
Hipertensão arterial - MS
 
Hipertensão e Cetoacidose diabética
Hipertensão e Cetoacidose diabéticaHipertensão e Cetoacidose diabética
Hipertensão e Cetoacidose diabética
 
Fluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robson
Fluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robsonFluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robson
Fluxograma para manejo da hipertensão arterial professor robson
 
HAS - atualizado.pptx
HAS - atualizado.pptxHAS - atualizado.pptx
HAS - atualizado.pptx
 

Mais de resenfe2013

Doenças da Aorta
Doenças da AortaDoenças da Aorta
Doenças da Aorta
resenfe2013
 
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de VálvulasCirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
resenfe2013
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em AdultosNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
resenfe2013
 
Hemodiálise
HemodiáliseHemodiálise
Hemodiálise
resenfe2013
 
Caso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre ReumáticaCaso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre Reumática
resenfe2013
 
Caso clínico Endocardite
Caso clínico EndocarditeCaso clínico Endocardite
Caso clínico Endocardite
resenfe2013
 
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial PulmonarCaso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
resenfe2013
 
Insuficiência Respiratória
Insuficiência RespiratóriaInsuficiência Respiratória
Insuficiência Respiratória
resenfe2013
 
Gasometria Arterial
Gasometria ArterialGasometria Arterial
Gasometria Arterial
resenfe2013
 
Hipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial PulmonarHipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial Pulmonar
resenfe2013
 
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia IIExames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
resenfe2013
 
Edema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de PulmãoEdema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de Pulmão
resenfe2013
 
Estimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca ArtificialEstimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca Artificial
resenfe2013
 
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasivaMonitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
resenfe2013
 
Coagulação Sanguínea
Coagulação SanguíneaCoagulação Sanguínea
Coagulação Sanguínea
resenfe2013
 
Exame Físico Neurologico
Exame Físico NeurologicoExame Físico Neurologico
Exame Físico Neurologico
resenfe2013
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
resenfe2013
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar NeopediátricaNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
resenfe2013
 
Valvopatias semilunares
Valvopatias semilunaresValvopatias semilunares
Valvopatias semilunares
resenfe2013
 
Drogas vasoativas
Drogas vasoativasDrogas vasoativas
Drogas vasoativas
resenfe2013
 

Mais de resenfe2013 (20)

Doenças da Aorta
Doenças da AortaDoenças da Aorta
Doenças da Aorta
 
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de VálvulasCirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em AdultosNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
 
Hemodiálise
HemodiáliseHemodiálise
Hemodiálise
 
Caso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre ReumáticaCaso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre Reumática
 
Caso clínico Endocardite
Caso clínico EndocarditeCaso clínico Endocardite
Caso clínico Endocardite
 
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial PulmonarCaso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
 
Insuficiência Respiratória
Insuficiência RespiratóriaInsuficiência Respiratória
Insuficiência Respiratória
 
Gasometria Arterial
Gasometria ArterialGasometria Arterial
Gasometria Arterial
 
Hipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial PulmonarHipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial Pulmonar
 
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia IIExames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
 
Edema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de PulmãoEdema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de Pulmão
 
Estimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca ArtificialEstimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca Artificial
 
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasivaMonitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
 
Coagulação Sanguínea
Coagulação SanguíneaCoagulação Sanguínea
Coagulação Sanguínea
 
Exame Físico Neurologico
Exame Físico NeurologicoExame Físico Neurologico
Exame Físico Neurologico
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar NeopediátricaNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
 
Valvopatias semilunares
Valvopatias semilunaresValvopatias semilunares
Valvopatias semilunares
 
Drogas vasoativas
Drogas vasoativasDrogas vasoativas
Drogas vasoativas
 

Último

ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
davidreyes364666
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 

Último (20)

ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 

Crise hipertensiva

  • 1. CRISE HIPERTENSIVA R2 Enf. Gabriela Freire Programa de Especialização Multiprofissional em Atenção Clínica Cardiovascular Especializada - Modalidade Residência Maio, 2015.
  • 2. OBJETIVOS • Abordar o conceito e classificações da crise hipertensiva; • Compreender as principais formas de manifestações clínicas, diagnóstico e tratamento da crise hipertensiva; • Conhecer as principais complicações da crise hipertensiva relacionados ao sistema cardiovascular; • Abordar o manejo e cuidados de enfermagem frente à situação de crise hipertensiva;
  • 3. INTRODUÇÃO • A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma condição de alta prevalência e, por isso, um problema de saúde pública • Órgãos-alvo: Hipertrofia Ventricular Esquerda Acidente Vascular Encefálico Insuficiência renal Fonte: Sousa e Passarelli Júnior, 2014
  • 4. INTRODUÇÃO • Definição: “Crise hipertensiva (CH) é uma situação caracterizada pela elevação rápida e inapropriada, intensa e sintomática da pressão arterial, com (emergência) ou sem (urgência) risco de deterioração rápida dos órgãos-alvo da hipertensão arterial sistêmica (HAS).” Fonte: YUGAR-TOLEDO, CONSENSO-MARTIN, VILELA-MARTIN, 2014.
  • 5. INTRODUÇÃO • Hipertensão Arterial Sistêmica no Brasil: - prevalência de 24,4%; - 44,5% sem tratamento; • Crise Hipertensiva: - 27% das emergências clínicas; - redução de mortalidade de 7% a 1% após uso de anti- hipertensivos; Fonte: Sousa e Passarelli Júnior, 2014
  • 6. INTRODUÇÃO Pseudocrise Hipertensiva Hipertensão Maligna “Caracterizada por elevação acentuada da PA, causada por dor, desconforto ou ansiedade, sem sinais de deterioração de órgão-alvo...” “Hipertensão grave, persistente, de difícil controle medicamentoso, que conduz à lesão arterial caracterizada por retinopatia, papiloedema, e insuficiência renal progressiva.” Fonte: WOODS, FROELICHER, MOTZER, 2005.
  • 7. FISIOPATOLOGIA efeitos vasoprotetores substância vasoconstritoras cascata de coagulação Isquemia de órgãos-alvo Vasoconstrição e reinício do ciclo 2 3 4 5 1 Fonte: Google imagens Fonte: YUGAR-TOLEDO, CONSENSO-MARTIN, VILELA-MARTIN, 2014.
  • 8. CRISE HIPERTENSIVA Emergências Hipertensivas Urgências Hipertensivas • PA. • Lesão aguda de órgão-alvo. • Risco iminente de morte. • PA. • Lesão aguda de órgão-alvo. • Risco iminente de morte. Fonte: YUGAR-TOLEDO, CONSENSO-MARTIN, VILELA-MARTIN, 2014.
  • 9. MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS Fonte: YUGAR-TOLEDO, CONSENSO-MARTIN, VILELA-MARTIN, 2014.
  • 10. AVALIAÇÃO CLÍNICA Urgências e Emergências Hipertensivas Anamnese: - PA; - Controle; - Medicações; Exame Clínico: - Gravidade da HAS; - Acometimento de órgãos-alvo; Exames complementares: - ECG; - Raio X; - Prova de função renal; - Hemograma; PA: 180/120mmHg Fonte: SMELTZER, BARE, 2012.
  • 11. URGÊNCIAS HIPERTENSIVAS • Conduta: ATENÇÃO com redução pressórica imediata! ADESÃO EDUCAÇÃO EM SAÚDE Fonte: SMELTZER, BARE, 2012.
  • 12. EMERGÊNCIAS HIPERTENSIVAS • Conduta: PA média entre 20 a 25% na 1º hora PAD entre 100 e 110 mmHg na 2º a 6º hora* Se: PAM = 150mmHg 1º hora: reduzir 30 a 35 mmHg. Fonte: SILVA, FERRAZ, COUTINHO, PEDROSA, BARROS, 2012.
  • 13. EMERGÊNCIAS HIPERTENSIVAS • Conduta: Redução cautelosa da PA!! Alteração hemodinâmica e risco de isquemia “A redução da PA deve ser rápida e gradual, com rigoroso acompanhamento, buscando reduzir a PAM em 25% ou PAD de 100mmHg.” - Nitroglicerina = TRIDIL - Nitroprussiato de sódio = NIPRIDE Fonte: SILVA, FERRAZ, COUTINHO, PEDROSA, BARROS, 2012.
  • 15. O PAPEL DA ENFERMAGEM - Observar débito urinário; - Atentar para Hipotensão; - Avaliação do estado neurológico; PAD menor que 110mmHg ou em PAS em torno de 100mmHg para aneurisma ou dissecção de Aorta Fonte: SMELTZER, BARE, 2012.
  • 16. O PAPEL DA ENFERMAGEM Fonte: SILVA et al, 2014. • Classificação de Risco (Protocolo de Manchester): - Sintomas de isquemia de órgãos-alvo + PA > 220 x 130 mmHg; - PAS entre 190 a 220 mmHg e/ou PAD entre 120 a 130 mmHg com qualquer sintoma; - PAS entre 190-220 ou PAD entre 120-130mmHg sem sintomas; - PAS < 190 e PAD < 120 e assintomático ;
  • 17. Cuidados com Administração de Medicamentos • Nitroglicerina: - SG5% 240mL + nitroglicerina 50mcg/10mL (1amp) ou 25mcg/5mL (2 amp); - Dose inicial: 05 a 20mcg/min, aumentando 5mcg/min a cada 3 a 5 min; Cuidados • BIC em AVC ou AVP; • Equipos de PVC; • Pode antagonizar a heparina; • Se via oral = 10 a 12hrs sem medicação; • Sildenafil; Fonte: SILVA, FERRAZ, COUTINHO, PEDROSA, BARROS, 2012.
  • 18. Cuidados com Administração de Medicamentos • Nitroprussiato de Sódio: - SG5% 248mL + Nitroprussiato 50mg/2mL ; - 0,5 a 10 mcg/kg/min; Cuidados • Preferencialmente SG5%; • Necessita de proteção à luz; • AVP ou AVC por BIC; • Controle rigoroso da PA, se possível com monitorização invasiva; Fonte: SILVA, FERRAZ, COUTINHO, PEDROSA, BARROS, 2012.
  • 19. REFERÊNCIAS - YUGAR-TOLEDO, J.C; CONSENSO-MARTIN, L.N; VILELA- MARTIN, J.F. Aspectos fisiopatológicos e clínicos das emergências hipertensivas. Rev. Bras. Hipertens. Vol 21(3): 140-147, 2014. - SOUSA, M.G; PASSARELLI JÚNIOR, O. Emergências hipertensivas: epidemiologia, definição e classificação. Rev. Bras. Hipertens. Vol 21(3): 134-139, 2014. - SMELTZER, S. C.; BARE, B. G. Brunner & Suddarth, tratado de enfermagem médico-cirúrgica. 12º ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2012; - SILVA, M.C.A; FERRAZ, S; COUTINHO, R.Q; PEDROSA, L; BARROS, F. Pauta de conduta do Unicordis: fundamentos para a boa prática médica em cardiologia. 1º Edição, p. 201-208, Recife, 2012; - WOODS, S.L; FROELICHER, E.S.S; MOTZER, S.U. Enfermagem em cardiologia. 4º edição, Recife, 2005;