SlideShare uma empresa Scribd logo
Por Carlos , Joenyr, Julia, Paulo e Willyans.
Clarice
Lispector
Resumo biográfico
00 Sumário
01 Visão sobre um pouco da
vida de Clarice Lispector.
● Quem foi Clarice
Lispector?
● Sua estreia e impacto
na literatura brasileira
02
Características das
obras
● Contextualização da
Geração de 45
● Visão geral das obras
● Psicologia e
Interioridade Humana
● Feminilidade na
Literatura
● Inovação Narrativa
Resumo
biográfico
01
Quem foi Clarice Lispector?
Clarice Lispector nasceu em
Tchetchelnik, Ucrânia, em 10 de
dezembro de 1920.
Em 1922, sua família emigrou para o
Brasil, fugindo dos conflitos da
Revolução Russa.
É reconhecida como uma das maiores
figuras da literatura brasileira do
século XX.
Seu estilo narrativo inovador e
linguagem profundamente poética a
distinguem como escritora única.
Quem foi Clarice Lispector?
Naturalizou-se brasileira aos 22 anos,
declarando-se brasileira e
pernambucana.
Embora tenha alegado ter chegado ao
Brasil aos dois meses de idade,
documentos revelam seu nascimento
em 10 de dezembro de 1920.
Ela dominava diversas línguas,
incluindo português, inglês, francês,
espanhol, hebraico e iídiche, a língua
de sua família.
Estreia de Clarice Lispector
● Em 1943, Clarice Lispector lançou seu romance de estreia, intitulado "Perto do Coração
Selvagem";
● Este notável trabalho foi agraciado com o Prêmio Graça Aranha na mesma época de seu
lançamento.
● Este romance desencadeou uma verdadeira revolução na literatura brasileira;
● A obra inovou ao mesclar de maneira ousada elementos da prosa e da poesia.
● Uma característica distintiva deste romance foi sua coragem em desafiar a ordem
cronológica convencional na narrativa;
● A história se desenrola de maneira não linear, explorando diferentes momentos da vida da
protagonista.
Estreia de Clarice Lispector
● O livro ofereceu uma visão
profundamente introspectiva do mundo
da adolescência;
● Clarice Lispector mergulhou nas
complexidades da mente e das emoções
da protagonista, explorando os dilemas
da juventude.
Vejamos a seguir um trecho de seu livro:
“Piedade é a minha forma de amor. De ódio e de
comunicação. É o que me sustenta contra o
mundo, assim como alguém vive pelo desejo,
outro pelo medo.”
02
Aprofundando o assunto…
Características das
obras
pós-Segunda
Guerra Mundial
Surgiu após a Segunda
Guerra Mundial.
Ela se encaixa na última
fase do Movimento
Modernista brasileiro.
Incorporação
Pós-Modernista
Já incorporava
elementos e temas pós-
modernistas.
Isso a diferenciava das
gerações anteriores do
Modernismo brasileiro.
Associação com
Clarice Lispector
Sua escrita singular e
inovadora contribuiu
para a renovação das
formas de expressão
dessa época.
Ruptura com
Estéticas Literárias
Esse movimento literário
representou uma ruptura
com as estéticas literárias
que o precederam.
Buscava uma renovação
nas formas de expressão e
na abordagem dos temas.
Contextualização da Geração de 45
Estilo Intimista
● As obras de Clarice Lispector
são escritas sob uma
perspectiva intimista.
● O foco está nos sentimentos
e impressões das
personagens.
Complexidade
psicológica
● Clarice utiliza descrições
psicológicas complexas e
poéticas.
● Isso adiciona profundidade
às situações cotidianas
retratadas em suas obras.
Narrativa em
Primeira Pessoa
● As histórias geralmente são
narradas em primeira pessoa.
● Isso permite uma exploração
profunda das emoções das
personagens.
Visão geral de suas obras
Trechos de livros a exemplo
Em "A Maçã no Escuro" Clarice escreve: "Era como se cada palavra fosse uma flor que
ela fosse desfolhando. E o perfume ficava no ar." Essa linguagem poética é uma
marca registrada de sua escrita.
Em "A Hora da Estrela" Clarice usa o fluxo de consciência para nos levar
profundamente na mente da personagem Macabéa, permitindo-nos seguir seus
pensamentos e reflexões sem interrupções.
“Sim, minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem
das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite. Embora não
aguente bem ouvir um assovio no escuro, e passos. Escuridão? Lembro-me bem de
uma namorada: era moça-mulher e que escuridão dentro de seu corpo. Nunca
esqueci: jamais se esquece a pessoa com quem se dormiu. O acontecimento fica
tatuado em marca de fogo na carne viva e todos os que percebem o estigma fogem do
horror”
Epifanias
● Para o personagem tem uma
revelação ou insight
profundo e inesperado na
trama.
● Compreendem a essência de
algo ou vivem uma revelação
significativa. De si mesmo ou
sobre o mundo.
Estilo Intimista
● Clarice utiliza descrições
psicológicas complexas e
poéticas.
● Isso adiciona profundidade
às situações cotidianas
retratadas em suas obras.
Influência
Autobiográfica
● Algumas de suas obras
apresentam traços
autobiográficos.
● Clarice incorpora elementos de
sua própria vida em sua
escrita.
Visão geral de suas obras
Trecho de livro a exemplo
No conto "Amor", Clarice explora a transformação de Ana, a protagonista, ao ter uma
epifania "O que havia mais que fizesse Ana se aprumar em desconfiança? Alguma
coisa intranquila estava sucedendo. Então ela viu: o cego mascava chicles... Um
homem cego mascava chicles. Ana ainda teve tempo de pensar por um segundo que os
irmãos viriam jantar — o coração batia-lhe violento, espaçado. Inclinada, olhava o
cego profundamente, como se olha o que não nos vê. Ele mastigava goma na
escuridão. Sem sofrimento, com os olhos abertos. O movimento da mastigação fazia-
o parecer sorrir e de repente deixar de sorrir, sorrir e deixar de sorrir — como se ele a
tivesse insultado,Ana olhava-o. E quem a visse teria a impressão de uma mulher com
ódio. Mas continuava a olhálo, cada vez mais inclinada — o bonde deu uma arrancada
súbita jogandoa desprevenida para trás, o pesado saco de tricô despencou-se do colo,
ruiu no chão — Ana deu um grito, o condutor deu ordem de parada antes de saber do
que se tratava — o bonde estacou, os passageiros olharam assustados.”
Temas Subjetivos e
Abstratos
● Suas obras discutem temas
subjetivos e abstratos.
● Explora a complexidade da
vida cotidiana sob uma
perspectiva pessoal.
Narradores em
Primeira Pessoa
● A escrita de Clarice
frequentemente utiliza
narradores em primeira
pessoa.
● Isso permite que o leitor
mergulhe na introspecção das
personagens.
Visão geral de suas obras
Interioridade
Humana
Exploração dos aspectos
internos da psicologia humana.
Isso se traduziu na criação de
personagens complexos e
introspectivos.
Tramas
Psicológicas
Ela explorou as
motivações, dilemas e
reflexões internas de suas
personagens de maneira
profunda e poética.
Mergulho nas
Emoções e
Pensamentos
Destaque por mergulhar nas
emoções e pensamentos de
seus personagens.
Sua escrita é conhecida por
sua profundidade psicológica.
Psicologia e Interioridade Humana
Trecho de seu livro
Em "A Hora da Estrela" Clarice explora
profundamente a psicologia de Macabéa, a
protagonista, revelando seus pensamentos e
emoções de maneira intensa e íntima.
“Tudo no mundo começou com um sim. Uma
molécula disse sim a outra molécula e nasceu a
vida. Mas antes da pré-história havia a pré-
história da pré-história e havia o nunca e havia o
sim. Sempre houve. Não sei o quê, mas sei que o
universo jamais começou.”
Literatura
Feminina
Trouxe uma nova abordagem à
literatura feminina.
Reflexo da Gen. de 45 que
buscava fugir dos estereótipos
tradicionais e explorar as vozes
e experiências das mulheres de
maneira mais complexa.
Exemplo em "A
Hora da Estrela"
(1977)
"A Hora da Estrela", obra de
Clarice citada como um
destaque em sua exploração
das experiências femininas e
da condição humana.
A protagonista reflete a
profundidade das reflexões
sobre a condição feminina.
Anterior à
Consolidação do
Feminismo
Clarice Lispector estava
escrevendo antes da
consolidação do movimento
feminista no Brasil.
Ela não se autodenominava
feminista e rejeitava rótulos.
Feminilidade na Literatura
Trecho de seus livros
Trecho da obra anterior "Eu não sabia que as
coisas tinham nomes, eu as via puras. [...] Eu era a
moça que pensava em nada. Mas eu não queria
que meus pensamentos fossem maiores que eu,
eu os queria somente. Ah, eu então não sabia da
greve do mundo. E eu já nascera com um grande
defeito, desde pequena fazia perguntas e não
esperava resposta, mas continuava a perguntar.”
e outra obra em “Eu era uma mulher casada.
Agora sou uma mulher.”
Quebra da
Linearidade
Cronológica
Pioneira neste assunto.
Ela adotou essa
característica marcante
da Geração de 45,
criando histórias que não
seguiam uma sequência
linear de eventos.
Foco na
Experiência
Subjetiva
Mesmo em situações
cotidianas, as histórias
exploram a dinâmica
subjetiva.
O foco está no modo como
os personagens
apreendem o mundo por
meio de seus sentimentos.
Exemplo em "A
Paixão Segundo
G.H."
Uma cena simples, como
matar uma barata, se
desdobra em um monólogo
interior intenso, no qual a
protagonista reflete sobre
sua identidade e existência
elevando o ordinário ao
extraordinário.
Experimentação
com a Estrutura
Narrativa
A escritora experimentou
com a estrutura narrativa
de maneira inovadora.
Suas obras desafiam as
convenções tradicionais,
criando enredos densos e
subjetivos.
Inovação Narrativa
Exemplo em "A
Paixão Segundo G.H.”
“Olhei o quarto com desconfiança. Havia a barata, então. Ou
baratas. Onde? atrás das malas talvez. Uma? duas? quantas?
Atrás do silêncio imóvel das malas, talvez toda uma escuridão de
baratas. Uma imobilizada sobre a outra? Camadas de baratas -
que de súbito me lembravam o que em criança eu havia
descoberto uma vez ao levantar o colchão sobre o qual dormia: o
negror de centenas e centenas de percevejos, conglomerados
uns sobre os outros.
A lembrança de minha pobreza em criança, com percevejos,
goteiras, baratas e ratos, era de como um meu passado
préhistórico, eu já havia vivido com os primeiros bichos da Terra.
”
Obrigado!
Fontes
- https://www.ebiografia.com/clarice_lispector/
- https://pt.wikipedia.org/wiki/Clarice_Lispector
- https://webstories.quatrocincoum.com.br/quem-foi-clarice-lispector/
- https://www.todamateria.com.br/geracao-de-45/
- https://www.ihuonline.unisinos.br/artigo/7826-clarice-lispector-a-
delicadeza-e-contundencia-de-uma-literatura-de-liberacao
- https://www.atelierpaulista.com/wp-
content/uploads/2015/07/apaixaosegundogh.pdf

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a apresentação sobre Clarice Lispector .pptx

White Illustrative Creative Literature Project Presentation_20240618_060802_0...
White Illustrative Creative Literature Project Presentation_20240618_060802_0...White Illustrative Creative Literature Project Presentation_20240618_060802_0...
White Illustrative Creative Literature Project Presentation_20240618_060802_0...
janielandeson
 
A geração de 45
A geração de 45A geração de 45
A geração de 45
Claudia Ribeiro
 
Moça
MoçaMoça
Brasil-Neomodernismo-Geracao-de-1945 (2.0).pptx
Brasil-Neomodernismo-Geracao-de-1945 (2.0).pptxBrasil-Neomodernismo-Geracao-de-1945 (2.0).pptx
Brasil-Neomodernismo-Geracao-de-1945 (2.0).pptx
Nome Sobrenome
 
Análise literária - Clarice Lispector
Análise literária - Clarice LispectorAnálise literária - Clarice Lispector
Análise literária - Clarice Lispector
Regina Gabriela
 
Representacao mulher contos
Representacao mulher contosRepresentacao mulher contos
Representacao mulher contos
Jéssica Santos
 
Tarefa 9 1 Em
Tarefa 9   1 EmTarefa 9   1 Em
Tarefa 9 1 Em
Brenda Tacchelli
 
A painful cas1
A painful cas1A painful cas1
A painful cas1
Franciele Rosa
 
35461206
3546120635461206
35461206
josealves87
 
Além do ponto e outros contos novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...
Além do ponto e outros contos   novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...Além do ponto e outros contos   novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...
Além do ponto e outros contos novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...
Josi Motta
 
Clarice lispector
Clarice lispectorClarice lispector
Clarice lispector
Liz Blascovich
 
3ª fase do modernismo - Clarice Lispector
3ª fase do modernismo - Clarice Lispector3ª fase do modernismo - Clarice Lispector
3ª fase do modernismo - Clarice Lispector
Colégio Santa Luzia
 
Clarice lispector
Clarice lispectorClarice lispector
Clarice lispector
Regina Gabriela
 
Terceira geração modernista
Terceira geração modernista Terceira geração modernista
Terceira geração modernista
Claudio Soares
 
Aula 26 modernismo no brasil - 3ª fase
Aula 26   modernismo no brasil - 3ª faseAula 26   modernismo no brasil - 3ª fase
Aula 26 modernismo no brasil - 3ª fase
Jonatas Carlos
 
A prosa intimista de clarice lispector
A prosa intimista de clarice lispectorA prosa intimista de clarice lispector
A prosa intimista de clarice lispector
ma.no.el.ne.ves
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativa
Cirlene Katia
 
O caso qorpo santo - escrita e loucura
O caso qorpo santo -  escrita e loucuraO caso qorpo santo -  escrita e loucura
O caso qorpo santo - escrita e loucura
Gladis Maia
 
Narrador-Personagem slides para apresentação
Narrador-Personagem slides para apresentaçãoNarrador-Personagem slides para apresentação
Narrador-Personagem slides para apresentação
wonderbyun
 
Trabalho de Literatura sobre uma obra literária
Trabalho de Literatura sobre uma obra literáriaTrabalho de Literatura sobre uma obra literária
Trabalho de Literatura sobre uma obra literária
LucianaSilva105381
 

Semelhante a apresentação sobre Clarice Lispector .pptx (20)

White Illustrative Creative Literature Project Presentation_20240618_060802_0...
White Illustrative Creative Literature Project Presentation_20240618_060802_0...White Illustrative Creative Literature Project Presentation_20240618_060802_0...
White Illustrative Creative Literature Project Presentation_20240618_060802_0...
 
A geração de 45
A geração de 45A geração de 45
A geração de 45
 
Moça
MoçaMoça
Moça
 
Brasil-Neomodernismo-Geracao-de-1945 (2.0).pptx
Brasil-Neomodernismo-Geracao-de-1945 (2.0).pptxBrasil-Neomodernismo-Geracao-de-1945 (2.0).pptx
Brasil-Neomodernismo-Geracao-de-1945 (2.0).pptx
 
Análise literária - Clarice Lispector
Análise literária - Clarice LispectorAnálise literária - Clarice Lispector
Análise literária - Clarice Lispector
 
Representacao mulher contos
Representacao mulher contosRepresentacao mulher contos
Representacao mulher contos
 
Tarefa 9 1 Em
Tarefa 9   1 EmTarefa 9   1 Em
Tarefa 9 1 Em
 
A painful cas1
A painful cas1A painful cas1
A painful cas1
 
35461206
3546120635461206
35461206
 
Além do ponto e outros contos novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...
Além do ponto e outros contos   novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...Além do ponto e outros contos   novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...
Além do ponto e outros contos novo - completo - inclusão de sob o céu de sa...
 
Clarice lispector
Clarice lispectorClarice lispector
Clarice lispector
 
3ª fase do modernismo - Clarice Lispector
3ª fase do modernismo - Clarice Lispector3ª fase do modernismo - Clarice Lispector
3ª fase do modernismo - Clarice Lispector
 
Clarice lispector
Clarice lispectorClarice lispector
Clarice lispector
 
Terceira geração modernista
Terceira geração modernista Terceira geração modernista
Terceira geração modernista
 
Aula 26 modernismo no brasil - 3ª fase
Aula 26   modernismo no brasil - 3ª faseAula 26   modernismo no brasil - 3ª fase
Aula 26 modernismo no brasil - 3ª fase
 
A prosa intimista de clarice lispector
A prosa intimista de clarice lispectorA prosa intimista de clarice lispector
A prosa intimista de clarice lispector
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativa
 
O caso qorpo santo - escrita e loucura
O caso qorpo santo -  escrita e loucuraO caso qorpo santo -  escrita e loucura
O caso qorpo santo - escrita e loucura
 
Narrador-Personagem slides para apresentação
Narrador-Personagem slides para apresentaçãoNarrador-Personagem slides para apresentação
Narrador-Personagem slides para apresentação
 
Trabalho de Literatura sobre uma obra literária
Trabalho de Literatura sobre uma obra literáriaTrabalho de Literatura sobre uma obra literária
Trabalho de Literatura sobre uma obra literária
 

Último

Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 

apresentação sobre Clarice Lispector .pptx

  • 1. Por Carlos , Joenyr, Julia, Paulo e Willyans. Clarice Lispector
  • 2. Resumo biográfico 00 Sumário 01 Visão sobre um pouco da vida de Clarice Lispector. ● Quem foi Clarice Lispector? ● Sua estreia e impacto na literatura brasileira 02 Características das obras ● Contextualização da Geração de 45 ● Visão geral das obras ● Psicologia e Interioridade Humana ● Feminilidade na Literatura ● Inovação Narrativa
  • 4. Quem foi Clarice Lispector? Clarice Lispector nasceu em Tchetchelnik, Ucrânia, em 10 de dezembro de 1920. Em 1922, sua família emigrou para o Brasil, fugindo dos conflitos da Revolução Russa. É reconhecida como uma das maiores figuras da literatura brasileira do século XX. Seu estilo narrativo inovador e linguagem profundamente poética a distinguem como escritora única.
  • 5. Quem foi Clarice Lispector? Naturalizou-se brasileira aos 22 anos, declarando-se brasileira e pernambucana. Embora tenha alegado ter chegado ao Brasil aos dois meses de idade, documentos revelam seu nascimento em 10 de dezembro de 1920. Ela dominava diversas línguas, incluindo português, inglês, francês, espanhol, hebraico e iídiche, a língua de sua família.
  • 6. Estreia de Clarice Lispector ● Em 1943, Clarice Lispector lançou seu romance de estreia, intitulado "Perto do Coração Selvagem"; ● Este notável trabalho foi agraciado com o Prêmio Graça Aranha na mesma época de seu lançamento. ● Este romance desencadeou uma verdadeira revolução na literatura brasileira; ● A obra inovou ao mesclar de maneira ousada elementos da prosa e da poesia. ● Uma característica distintiva deste romance foi sua coragem em desafiar a ordem cronológica convencional na narrativa; ● A história se desenrola de maneira não linear, explorando diferentes momentos da vida da protagonista.
  • 7. Estreia de Clarice Lispector ● O livro ofereceu uma visão profundamente introspectiva do mundo da adolescência; ● Clarice Lispector mergulhou nas complexidades da mente e das emoções da protagonista, explorando os dilemas da juventude. Vejamos a seguir um trecho de seu livro: “Piedade é a minha forma de amor. De ódio e de comunicação. É o que me sustenta contra o mundo, assim como alguém vive pelo desejo, outro pelo medo.”
  • 9. pós-Segunda Guerra Mundial Surgiu após a Segunda Guerra Mundial. Ela se encaixa na última fase do Movimento Modernista brasileiro. Incorporação Pós-Modernista Já incorporava elementos e temas pós- modernistas. Isso a diferenciava das gerações anteriores do Modernismo brasileiro. Associação com Clarice Lispector Sua escrita singular e inovadora contribuiu para a renovação das formas de expressão dessa época. Ruptura com Estéticas Literárias Esse movimento literário representou uma ruptura com as estéticas literárias que o precederam. Buscava uma renovação nas formas de expressão e na abordagem dos temas. Contextualização da Geração de 45
  • 10. Estilo Intimista ● As obras de Clarice Lispector são escritas sob uma perspectiva intimista. ● O foco está nos sentimentos e impressões das personagens. Complexidade psicológica ● Clarice utiliza descrições psicológicas complexas e poéticas. ● Isso adiciona profundidade às situações cotidianas retratadas em suas obras. Narrativa em Primeira Pessoa ● As histórias geralmente são narradas em primeira pessoa. ● Isso permite uma exploração profunda das emoções das personagens. Visão geral de suas obras
  • 11. Trechos de livros a exemplo Em "A Maçã no Escuro" Clarice escreve: "Era como se cada palavra fosse uma flor que ela fosse desfolhando. E o perfume ficava no ar." Essa linguagem poética é uma marca registrada de sua escrita. Em "A Hora da Estrela" Clarice usa o fluxo de consciência para nos levar profundamente na mente da personagem Macabéa, permitindo-nos seguir seus pensamentos e reflexões sem interrupções. “Sim, minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite. Embora não aguente bem ouvir um assovio no escuro, e passos. Escuridão? Lembro-me bem de uma namorada: era moça-mulher e que escuridão dentro de seu corpo. Nunca esqueci: jamais se esquece a pessoa com quem se dormiu. O acontecimento fica tatuado em marca de fogo na carne viva e todos os que percebem o estigma fogem do horror”
  • 12. Epifanias ● Para o personagem tem uma revelação ou insight profundo e inesperado na trama. ● Compreendem a essência de algo ou vivem uma revelação significativa. De si mesmo ou sobre o mundo. Estilo Intimista ● Clarice utiliza descrições psicológicas complexas e poéticas. ● Isso adiciona profundidade às situações cotidianas retratadas em suas obras. Influência Autobiográfica ● Algumas de suas obras apresentam traços autobiográficos. ● Clarice incorpora elementos de sua própria vida em sua escrita. Visão geral de suas obras
  • 13. Trecho de livro a exemplo No conto "Amor", Clarice explora a transformação de Ana, a protagonista, ao ter uma epifania "O que havia mais que fizesse Ana se aprumar em desconfiança? Alguma coisa intranquila estava sucedendo. Então ela viu: o cego mascava chicles... Um homem cego mascava chicles. Ana ainda teve tempo de pensar por um segundo que os irmãos viriam jantar — o coração batia-lhe violento, espaçado. Inclinada, olhava o cego profundamente, como se olha o que não nos vê. Ele mastigava goma na escuridão. Sem sofrimento, com os olhos abertos. O movimento da mastigação fazia- o parecer sorrir e de repente deixar de sorrir, sorrir e deixar de sorrir — como se ele a tivesse insultado,Ana olhava-o. E quem a visse teria a impressão de uma mulher com ódio. Mas continuava a olhálo, cada vez mais inclinada — o bonde deu uma arrancada súbita jogandoa desprevenida para trás, o pesado saco de tricô despencou-se do colo, ruiu no chão — Ana deu um grito, o condutor deu ordem de parada antes de saber do que se tratava — o bonde estacou, os passageiros olharam assustados.”
  • 14. Temas Subjetivos e Abstratos ● Suas obras discutem temas subjetivos e abstratos. ● Explora a complexidade da vida cotidiana sob uma perspectiva pessoal. Narradores em Primeira Pessoa ● A escrita de Clarice frequentemente utiliza narradores em primeira pessoa. ● Isso permite que o leitor mergulhe na introspecção das personagens. Visão geral de suas obras
  • 15. Interioridade Humana Exploração dos aspectos internos da psicologia humana. Isso se traduziu na criação de personagens complexos e introspectivos. Tramas Psicológicas Ela explorou as motivações, dilemas e reflexões internas de suas personagens de maneira profunda e poética. Mergulho nas Emoções e Pensamentos Destaque por mergulhar nas emoções e pensamentos de seus personagens. Sua escrita é conhecida por sua profundidade psicológica. Psicologia e Interioridade Humana
  • 16. Trecho de seu livro Em "A Hora da Estrela" Clarice explora profundamente a psicologia de Macabéa, a protagonista, revelando seus pensamentos e emoções de maneira intensa e íntima. “Tudo no mundo começou com um sim. Uma molécula disse sim a outra molécula e nasceu a vida. Mas antes da pré-história havia a pré- história da pré-história e havia o nunca e havia o sim. Sempre houve. Não sei o quê, mas sei que o universo jamais começou.”
  • 17. Literatura Feminina Trouxe uma nova abordagem à literatura feminina. Reflexo da Gen. de 45 que buscava fugir dos estereótipos tradicionais e explorar as vozes e experiências das mulheres de maneira mais complexa. Exemplo em "A Hora da Estrela" (1977) "A Hora da Estrela", obra de Clarice citada como um destaque em sua exploração das experiências femininas e da condição humana. A protagonista reflete a profundidade das reflexões sobre a condição feminina. Anterior à Consolidação do Feminismo Clarice Lispector estava escrevendo antes da consolidação do movimento feminista no Brasil. Ela não se autodenominava feminista e rejeitava rótulos. Feminilidade na Literatura
  • 18. Trecho de seus livros Trecho da obra anterior "Eu não sabia que as coisas tinham nomes, eu as via puras. [...] Eu era a moça que pensava em nada. Mas eu não queria que meus pensamentos fossem maiores que eu, eu os queria somente. Ah, eu então não sabia da greve do mundo. E eu já nascera com um grande defeito, desde pequena fazia perguntas e não esperava resposta, mas continuava a perguntar.” e outra obra em “Eu era uma mulher casada. Agora sou uma mulher.”
  • 19. Quebra da Linearidade Cronológica Pioneira neste assunto. Ela adotou essa característica marcante da Geração de 45, criando histórias que não seguiam uma sequência linear de eventos. Foco na Experiência Subjetiva Mesmo em situações cotidianas, as histórias exploram a dinâmica subjetiva. O foco está no modo como os personagens apreendem o mundo por meio de seus sentimentos. Exemplo em "A Paixão Segundo G.H." Uma cena simples, como matar uma barata, se desdobra em um monólogo interior intenso, no qual a protagonista reflete sobre sua identidade e existência elevando o ordinário ao extraordinário. Experimentação com a Estrutura Narrativa A escritora experimentou com a estrutura narrativa de maneira inovadora. Suas obras desafiam as convenções tradicionais, criando enredos densos e subjetivos. Inovação Narrativa
  • 20. Exemplo em "A Paixão Segundo G.H.” “Olhei o quarto com desconfiança. Havia a barata, então. Ou baratas. Onde? atrás das malas talvez. Uma? duas? quantas? Atrás do silêncio imóvel das malas, talvez toda uma escuridão de baratas. Uma imobilizada sobre a outra? Camadas de baratas - que de súbito me lembravam o que em criança eu havia descoberto uma vez ao levantar o colchão sobre o qual dormia: o negror de centenas e centenas de percevejos, conglomerados uns sobre os outros. A lembrança de minha pobreza em criança, com percevejos, goteiras, baratas e ratos, era de como um meu passado préhistórico, eu já havia vivido com os primeiros bichos da Terra. ”
  • 22. Fontes - https://www.ebiografia.com/clarice_lispector/ - https://pt.wikipedia.org/wiki/Clarice_Lispector - https://webstories.quatrocincoum.com.br/quem-foi-clarice-lispector/ - https://www.todamateria.com.br/geracao-de-45/ - https://www.ihuonline.unisinos.br/artigo/7826-clarice-lispector-a- delicadeza-e-contundencia-de-uma-literatura-de-liberacao - https://www.atelierpaulista.com/wp- content/uploads/2015/07/apaixaosegundogh.pdf