SlideShare uma empresa Scribd logo
AVALIAÇÃO INICIAL
ObjetivosObjetivosObjetivosObjetivos
Ao final desta aula o aluno deverá ser capaz de:Ao final desta aula o aluno deverá ser capaz de:
• conceituar trauma e politraumatizadoconceituar trauma e politraumatizado
• identificar os mecanismos de traumaidentificar os mecanismos de trauma
• aplicar os princípios do ABCDEaplicar os princípios do ABCDE
Conceitos:Conceitos:Conceitos:Conceitos:
TraumaTrauma
Agravo provocado por força ou agente externo.
PolitraumatizadoPolitraumatizado
Indivíduo que apresenta mais de uma lesão
decorrente de trauma, em diferentes segmentos
corporais.
MecanismosMecanismos
do trauma:do trauma:
MecanismosMecanismos
do trauma:do trauma:
Classificação usual :
Fechado : Colisão de moto ou carro,
atropelamento, queda, violência
interpessoal.
Aberto ou penetrante : FAF e FAB
Fonte: PHTLS
Sinais clássicos de
Fratura dos ossos
Da base do crânio
Sinal de battle ou sinal da batalha
Olho de guaxinim
Enfisema SC (face)Ferimento de face
Transsecção da traquéia
Trauma de face
Procedimentos de Suporte Básico
Atendimento inicial ao
traumatizado:
Objetivos
 Avaliar as condições do paciente
Reanimar e estabilizar as prioridades
Condições que levam a morte rapidamente :
 Hipóxia
 Hemorragia
 Hipotermia
Procedimentos de Suporte Básico
Premissas Básicas :
1. Seqüência lógica de atendimento .
2. Etapas seqüenciais
ABC = Condições que impliquem
em risco de vida devem ser
tratadas assim que identificadas.
AÉREAS (vias)
BOA
VENTILAÇÃO
CIRCULAÇÃO
DISABILITY
Incapacidades
Exposição e
Exame físico
Atendimento inicial ao politraumatizado
Procedimentos de Suporte Básico
Atendimento inicial das vias aéreas :
Controle da coluna cervical : imobilização manual ,
alinhamento
Correção da queda da língua :
- Levantamento do queixo (chin lift )
- projeção da mandíbula ( jaw thrust )
Visualização da cavidade oral (próteses, alimentos ?)
Aspiração : preferência para a sonda rígida
Manutenção : Cânula de Guedel
Oxigênio suplementar
Via aérea definitiva ?(SAV)
Procedimentos de Suporte Básico
liberação das vias aéreas:
 Permeabilização e prevenção da hipóxia .
estabilização da coluna cervical
 Controle da coluna cervical
Liberação das vias aéreas
e estabilização da coluna
cervical
Procedimentos de Suporte Básico
Fonte: PHTLS
manobra de inclinação de cabeça
e elevação do queixo (Chin lift)estabilização da coluna cervical(Jaw trust)
Procedimentos de Suporte Básico
Estabelecer medidas para
permeabilidade
Fonte: PHTLS
Tamanho adequado da cânula de guedel
Princípios :
Considerar TRM em todo traumatizado ,
(principalmente nos TCE e nas lesões acima da
clavícula.)
Checar responsividade : Sim ?Não? = Risco a
vida ? = ABC
 Risco a vida = intervenção imediata *
Estabelecer medidas para permeabilidade
Procedimentos de Suporte Básico
Considerar TRM em todoConsiderar TRM em todo
o traumatizado .......o traumatizado .......
Considerar TRM em todoConsiderar TRM em todo
o traumatizado .......o traumatizado .......
Luxação de coluna cervical
Reconhecimento de dificuldades com VA :
1. VER :
- Ansiedade, agitação, apatia
- Esforço respiratório
- Cianose
- desvio de traquéia
- sangramentos faciais e/ou edemas*
- Encravamento ?
2. OUVIR : roncos, disfonia, etc
3. HISTÓRIA DO TRAUMA : Qual o mecanismo?
Procedimentos de Suporte Básico
Fonte: PHTLS
POR ISSO, A IMPORTÂNCIA DO
COLAR CERVICAL E PRANCHA !
Procedimentos de Suporte Básico
BOA
VENTILAÇÃO
Princípios :
1. Permeabilidade não implica em
ventilação
2. Oxigênio para todos com ou sem
via aérea definitiva
Atendimento inicial ao politraumatizado
Procedimentos de Suporte Básico
Atendimento inicial ao politraumatizado
Checar respiração:
Ver, ouvir e sentir
Fonte: PHTLS
BOA
VENTILAÇÃO
Procedimentos de Suporte Básico
Atendimento inicial ao politraumatizado
Avaliação do estado respiratório :
1. Inspeção : expansibilidade e simetria, presença
de lesões, hematomas, fraturas, etc *
2. Ausculta : fluxo de ar (pneumotórax, hemotórax)
3. Percussão : ar ? Sangue ?
4. Palpação : lesões de parede ? Tórax instável ?
Inspeção: lesão cinto de segurança
Inspeção: avalie o dorso
Procedimentos de Suporte Básico
Atendimento inicial à “boa respiração” :
Manutenção do controle da coluna cervical
Vias aéreas pérveas
Oxigênio suplementar *
Oximetria : “ é reflexo de vias aéreas pérveas e
de boa respiração e circulação.”
- Medida indireta da paO2
- satO2 >95% = paO2 70mmHg
Correção do pneumotórax aberto
Atendimento inicial ao politraumatizado
Curativo de 3
pontas
FAF Ferimento de
entrada
FAF Ferimento de
saída
Curativo de 3
pontas
Fonte: PHTLS
CIRCULAÇÃO
Procedimentos de Suporte Básico
PULSO CAROTÍDEO
Fonte: PHTLS
CONTROLE DE HEMORRAGIAS
Procedimentos de Suporte Básico
Fonte: PHTLS
Procedimentos de Suporte Básico
Atendimento inicial ao politraumatizado
Princípios :
Controle de sangramentos externos
Avaliação do estado hemodinâmico
Reposição de volume (SAV)
CIRCULAÇÃO
Procedimentos de Suporte Básico
Atendimento inicial ao politraumatizado
CIRCULAÇÃO
Avaliação do estado hemodinâmico :
Nível de consciência : alteração = < perfusão cerebral
Coloração da pele : acinzentada ? Pálida ?
Pulsos : simetria , qualidade, frequência e regularidade
- rápido e filiforme = hipovolemia provável
- irregular = deterioração cardíaca
- ausente = reanimação imediata
Procedimentos de Suporte Básico
Atendimento inicial ao politraumatizado
CIRCULAÇÃO
Atendimento inicial à “circulação” :
Controle de sangramentos externos :
compressão direta
Reconhecer e tratar o choque*
 Reposição volêmica*
 Controle da hipotermia : aquecer
 Monitorizacão eletrocardiográfica
Procedimentos de Suporte Básico
Atendimento inicial ao politraumatizado
DISABILITY
Incapacidades
Princípios :
Rebaixamento de consciência
=
< Perfusão cerebral ou trauma direto
=
Reavaliação ventilatória e circulatória
Procedimentos de Suporte Básico
Atendimento inicial ao politraumatizado
DISABILITY
Incapacidades
Avaliação do estado neurológico :
Responsividade : método AVDI
Nível de consciência : Escala de Coma de
Glasgow
 Pupilas : reatividade a luz, tamanho e
simetria
 Força motora : simetria
Procedimentos de Suporte Básico
Atendimento inicial ao politraumatizado
DISABILITY
Incapacidades
análise da responsividade - AVDI
A : Alerta
V : responde a estímulo Verbal
D : responde a estímulo Doloroso
I : Inconsciente
Procedimentos de Suporte Básico
Escala de Coma de Glasgow
Abertura
ocular
AO
Melhor
Resposta
Verbal-MRV
Melhor
Resposta
Motora- MRM
Pontuação
Obedece
comando verbal
6
Orientado Localiza e
retira a dor
5
Espontânea Confuso Localiza
4
À ordem
Verbal
Palavras
inapropriadas
Flexão
(decorticação)
3
À dor Sons
incompreensíveis
Extensão
( descerebração
)
2
Procedimentos de Suporte Básico
Escala de Coma de Glasgow
Sobre a avaliação :
Ponto CríticoPonto Crítico : Glasgow < 8 Coma (Intubação ???)
Queda em 1 indicador ?Queda em 1 indicador ? : Informar qual?
Queda nos 3 indicadoresQueda nos 3 indicadores = Sinal de alerta
Glasgow 13 a 15Glasgow 13 a 15 : Alteração / trauma leve
Glasgow 9 a 12Glasgow 9 a 12 : Alteração / trauma moderada
Glasgow 3 a 8Glasgow 3 a 8 : Alteração / trauma grave
Procedimentos de Suporte Básico
Escala de Coma de Glasgow
Situações impeditivas :
Edema palpebral ou trauma ocular
Alcoolismo
Parestesias e plegias
Uso de drogas
Hipotensão
Intubação, crico e traqueo
Sedação
Imobiilizações
Hipóxia
Pontuar “1” e
justificar
Procedimentos de Suporte Básico
Escala Revisada de Trauma - RTS
Avalia a gravidade do trauma através da repercussão
sobre a função circulatória, respiratória e neurológica
Método mundialmente aceito (ATLS, PHTLS)
 Idealizada por Howard Champion e col em
1981,1989 (EUA)
 Utilizada no APH com a finalidade de
auxiliar na triagem para o hospital de destino
Procedimentos de Suporte Básico
Escala Revisada de Trauma - RTS
Características da escala:
 são 3 indicadores: pressão arterial sistólica= 0 - 4 pontos
frequência respiratória= 0 - 4 pontos
escala de coma de glasgow= 0 - 4
pontos
 sobre a pontuação:
Executar a checagem dos sinais vitais e pontuar
Pontuar indicadores em separado e somar
Total : 0 a 12 pontos
Ponto de corte = RTS < 10
Queda dos 3 indicadores = sinal de alertasinal de alerta
Procedimentos de Suporte Básico
Escala Revisada de Trauma - RTS
Escala de Coma
de Glasgow
Pressão Arterial
Sistólica
Freqüência
Respiratória
Escore
13 - 15 > 89 10 - 29 4
9 - 12 76 - 89 > 29 3
6 - 8 50 - 75 6 - 9 2
4 - 5 1 - 49 1 - 5 1
3 0 0 0
Procedimentos de Suporte Básico
Escala Revisada de Trauma - RTS
Sobre a decisão de triagem :
RTS = 12 :RTS = 12 :
• Parâmetros próximos da normalidade.
• Discretas alterações fisiológicas
• 99,5% de probabilidade de sobreviver
Hospital secundárioHospital secundário
Procedimentos de Suporte Básico
Escala Revisada de Trauma - RTS
Sobre a decisão de triagem :
RTS = 11 :RTS = 11 :
• Moderadas alterações fisiológicas
• 96,9% de probabilidade de sobreviver
• alta sensibilidade à vítimas com lesões
fechadas e com parâmetros em compensação
Hospital secundário ?Hospital secundário ?
Hospital terciário ?Hospital terciário ?
Procedimentos de Suporte Básico
Escala Revisada de Trauma - RTS
Hospital terciárioHospital terciário
Sobre a decisão de triagem :
RTS < ou = 10 :RTS < ou = 10 :
• importantes alterações fisiológicas
• mais de 10% de probabilidade de morrer
• alta especificidade à vítimas com lesões graves
Procedimentos de Suporte Básico
Escala Revisada de Trauma - RTS
Sobre a decisão de triagem :
RTS = 12: hospital terciário
OVER - TRIAGEM (supra-triagem)
RTS < ou = 10: hospital secundário
UNDER - TRIAGEM (sub triagem)
Procedimentos de Suporte Básico
Escala Revisada de Trauma - RTS
Escala de Coma de Glasgow
Glasgow ou RTSGlasgow ou RTS
InicialInicial
Glasgow ou RTSGlasgow ou RTS
FinalFinal
Intervenções deIntervenções de
APHAPH
ProcedimentosProcedimentos
de APHde APH
Procedimentos de Suporte Básico
Atendimento inicial ao politraumatizado
DISABILITY
Incapacidades
Avaliação das pupilas :
Reatividade a luz = Fotoreagentes S/N
Tamanho = isocóricas / anisocóricas
Simetria
Miose : constricção
(parassimpático )
Midríase : dilatação
(simpático )
Anisocóricas :
diâmetros/tamanhos
diferentes (D>E)
Isocóricas :
diâmetros/tamanhos
normal
Procedimentos de Suporte Básico
Avaliação das pupilas
Fonte: PHTLS
Procedimentos de Suporte Básico
Avaliação da força motora :
MMSS: pedir para “movimentar” os braços e
apertar as mãos do avaliador
MMII: movimentar (estender e flexionar,
elevar e abaixar um de cada vez)
Simetria???
DISABILITY
Incapacidades
Procedimentos de Suporte Básico
Exposição e
Exame físico
Princípio : Só realizado se o exame dos ABC
estiver completo e a vítima reanimada .
Procedimentos de Suporte Básico
Exposição e
Exame físico
Exposição e Exame físico :
Cortar as vestes ( prevenir hipotermia )
Exame físico completo e sinais vitais
História AMPLA (Entrevista):
A = alergias
M = medicamentos em uso
P = Passado médico,
L = líquidos e alimentos
Procedimentos de Suporte Básico
Exposição e
Exame físico
Cortar as vestes
( prevenir hipotermia )
Fonte: PHTLS
Procedimentos de Suporte Básico
Exposição e
Exame físico
Cabeça e couro cabeludo :
lacerações, contusões,
fraturas, sangramentos,
lesões penetrantes, etc
FAB encravamento
Procedimentos de Suporte Básico
Exposição e
Exame físico
Enfisema SC
Face : lacerações,
contusões, fraturas,
sangramentos, lesões
penetrantes e nos olhos,
etc.
Procedimentos de Suporte Básico
Exposição e
Exame físico
FAB pescoço
Coluna cevical e pescoço :
idem a cabeça. Ênfase para a
detecção de enfisema SC,
desvio ou fratura de traquéia
Procedimentos de Suporte Básico
Exposição e
Exame físico
Avaliar o dorso
Tórax : lacerações,
contusões, fraturas de
costelas e clavícula,
sangramentos, lesões
penetrantes, etc. Ausculta.
Procedimentos de Suporte Básico
Exposição e
Exame físico
Abdome : busca de lesões
aparentes e/ou presença de
dor. Fraturas de pelve e das
últimas costelas.Atenção para
o períneo. Sangue ?
Procedimentos de Suporte Básico
Exposição e
Exame físico
MMII e MMSS : lesões
de tecido abertas ou
fechadas,
deformidades, fraturas,
dor. PULSOS !!!
Procedimentos de Suporte Básico
DECISÃO PELO
TRANSPORTE
Mais próximo
Ou
mais adequado ?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atendimento pré hospitalar
Atendimento pré hospitalarAtendimento pré hospitalar
Atendimento pré hospitalar
Mauricio Cesar Soares
 
Ovace
OvaceOvace
Ovace
Gitomazi
 
Aula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicasAula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicas
Marci Oliveira
 
Clínica Cirúrgica AULA 1
Clínica Cirúrgica AULA 1Clínica Cirúrgica AULA 1
Clínica Cirúrgica AULA 1
Aline Bandeira
 
Urgência e emergência
Urgência e emergênciaUrgência e emergência
Urgência e emergência
Alexandre Donha
 
Atendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizadoAtendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizado
Sylvania Paiva
 
Aula prevenção de lesão por pressão (LP)
Aula prevenção de lesão por pressão (LP)Aula prevenção de lesão por pressão (LP)
Aula prevenção de lesão por pressão (LP)
Proqualis
 
cinematica do truma
cinematica do trumacinematica do truma
cinematica do truma
ALYSSON GADELHA
 
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
joselene beatriz
 
Manual de anotação de enfermagem hospital samaritano - 2005
Manual de anotação de enfermagem   hospital samaritano - 2005Manual de anotação de enfermagem   hospital samaritano - 2005
Manual de anotação de enfermagem hospital samaritano - 2005
Rodrigo Abreu
 
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesmAtendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
ernandesrodriguesdasilva
 
Aph conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Aph   conceitos, modalidades, histórico (aula 1)Aph   conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Aph conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Prof Silvio Rosa
 
Slides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosSlides Primeiros Socorros
Slides Primeiros Socorros
Oberlania Alves
 
Anotação+de+enfermagem
Anotação+de+enfermagemAnotação+de+enfermagem
Anotação+de+enfermagem
Ivanete Dias
 
Aula feridas e curativos
Aula feridas e curativosAula feridas e curativos
Aula feridas e curativos
Viviane da Silva
 
Sinais Vitais
Sinais VitaisSinais Vitais
Sinais Vitais
Tamyres Magalhães
 
Registros de Enfermagem
Registros de EnfermagemRegistros de Enfermagem
Registros de Enfermagem
Andréa Dantas
 
Transporte de pacientes
Transporte de pacientesTransporte de pacientes
Transporte de pacientes
Cintia da Cruz Silva
 
Punção venosa.
Punção venosa.Punção venosa.
Punção venosa.
Centro Universitário Ages
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Will Nunes
 

Mais procurados (20)

Atendimento pré hospitalar
Atendimento pré hospitalarAtendimento pré hospitalar
Atendimento pré hospitalar
 
Ovace
OvaceOvace
Ovace
 
Aula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicasAula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicas
 
Clínica Cirúrgica AULA 1
Clínica Cirúrgica AULA 1Clínica Cirúrgica AULA 1
Clínica Cirúrgica AULA 1
 
Urgência e emergência
Urgência e emergênciaUrgência e emergência
Urgência e emergência
 
Atendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizadoAtendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizado
 
Aula prevenção de lesão por pressão (LP)
Aula prevenção de lesão por pressão (LP)Aula prevenção de lesão por pressão (LP)
Aula prevenção de lesão por pressão (LP)
 
cinematica do truma
cinematica do trumacinematica do truma
cinematica do truma
 
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
Relatório de enfermagem 'Enfermeira Joselene Beatriz'
 
Manual de anotação de enfermagem hospital samaritano - 2005
Manual de anotação de enfermagem   hospital samaritano - 2005Manual de anotação de enfermagem   hospital samaritano - 2005
Manual de anotação de enfermagem hospital samaritano - 2005
 
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesmAtendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
 
Aph conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Aph   conceitos, modalidades, histórico (aula 1)Aph   conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Aph conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
 
Slides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosSlides Primeiros Socorros
Slides Primeiros Socorros
 
Anotação+de+enfermagem
Anotação+de+enfermagemAnotação+de+enfermagem
Anotação+de+enfermagem
 
Aula feridas e curativos
Aula feridas e curativosAula feridas e curativos
Aula feridas e curativos
 
Sinais Vitais
Sinais VitaisSinais Vitais
Sinais Vitais
 
Registros de Enfermagem
Registros de EnfermagemRegistros de Enfermagem
Registros de Enfermagem
 
Transporte de pacientes
Transporte de pacientesTransporte de pacientes
Transporte de pacientes
 
Punção venosa.
Punção venosa.Punção venosa.
Punção venosa.
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
 

Destaque

24ª aula trauma de tórax Silvio
24ª aula   trauma de tórax Silvio24ª aula   trauma de tórax Silvio
24ª aula trauma de tórax Silvio
Prof Silvio Rosa
 
15ª aula emergencia psiquiatrica
15ª aula   emergencia psiquiatrica15ª aula   emergencia psiquiatrica
15ª aula emergencia psiquiatrica
Prof Silvio Rosa
 
25ª aula trauma abdominal Silvio
25ª aula   trauma abdominal Silvio25ª aula   trauma abdominal Silvio
25ª aula trauma abdominal Silvio
Prof Silvio Rosa
 
Multiplas vitimas Prof Silvio
 Multiplas vitimas Prof Silvio Multiplas vitimas Prof Silvio
Multiplas vitimas Prof Silvio
Prof Silvio Rosa
 
9ª aula queimaduras e acidentes elétricos aph
9ª aula   queimaduras e acidentes elétricos aph9ª aula   queimaduras e acidentes elétricos aph
9ª aula queimaduras e acidentes elétricos aph
Prof Silvio Rosa
 
16ª aula choque e hemorragias Silvio
16ª aula   choque e hemorragias Silvio16ª aula   choque e hemorragias Silvio
16ª aula choque e hemorragias Silvio
Prof Silvio Rosa
 
19ª aula trauma na criança e idoso Silvio
19ª aula   trauma na criança e idoso Silvio19ª aula   trauma na criança e idoso Silvio
19ª aula trauma na criança e idoso Silvio
Prof Silvio Rosa
 
13ª aula doenças metabólicas Silvio
13ª aula   doenças metabólicas Silvio13ª aula   doenças metabólicas Silvio
13ª aula doenças metabólicas Silvio
Prof Silvio Rosa
 
11ª aula quase afogamento correta Silvio
11ª aula   quase afogamento correta Silvio11ª aula   quase afogamento correta Silvio
11ª aula quase afogamento correta Silvio
Prof Silvio Rosa
 
Gestão de recursos materiais no aph Silvio
Gestão de recursos materiais no aph SilvioGestão de recursos materiais no aph Silvio
Gestão de recursos materiais no aph Silvio
Prof Silvio Rosa
 
12ª aula sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.) Silvio
12ª aula   sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.) Silvio12ª aula   sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.) Silvio
12ª aula sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.) Silvio
Prof Silvio Rosa
 
22ª aula trauma de crânio Silvio
22ª aula   trauma de crânio Silvio22ª aula   trauma de crânio Silvio
22ª aula trauma de crânio Silvio
Prof Silvio Rosa
 
15ª aula emergencia psiquiatrica Silvio
15ª aula   emergencia psiquiatrica Silvio15ª aula   emergencia psiquiatrica Silvio
15ª aula emergencia psiquiatrica Silvio
Prof Silvio Rosa
 
14ª aula intoxicações exogenas Silvio
14ª aula   intoxicações exogenas Silvio14ª aula   intoxicações exogenas Silvio
14ª aula intoxicações exogenas Silvio
Prof Silvio Rosa
 
21ª aula trauma na gestante Silvio
21ª aula   trauma na gestante Silvio21ª aula   trauma na gestante Silvio
21ª aula trauma na gestante Silvio
Prof Silvio Rosa
 
23ª aula trauma raquimedular Silvio
23ª aula   trauma raquimedular Silvio23ª aula   trauma raquimedular Silvio
23ª aula trauma raquimedular Silvio
Prof Silvio Rosa
 
17ª aula doenças circulatórias Silvio
17ª aula   doenças circulatórias Silvio17ª aula   doenças circulatórias Silvio
17ª aula doenças circulatórias Silvio
Prof Silvio Rosa
 

Destaque (17)

24ª aula trauma de tórax Silvio
24ª aula   trauma de tórax Silvio24ª aula   trauma de tórax Silvio
24ª aula trauma de tórax Silvio
 
15ª aula emergencia psiquiatrica
15ª aula   emergencia psiquiatrica15ª aula   emergencia psiquiatrica
15ª aula emergencia psiquiatrica
 
25ª aula trauma abdominal Silvio
25ª aula   trauma abdominal Silvio25ª aula   trauma abdominal Silvio
25ª aula trauma abdominal Silvio
 
Multiplas vitimas Prof Silvio
 Multiplas vitimas Prof Silvio Multiplas vitimas Prof Silvio
Multiplas vitimas Prof Silvio
 
9ª aula queimaduras e acidentes elétricos aph
9ª aula   queimaduras e acidentes elétricos aph9ª aula   queimaduras e acidentes elétricos aph
9ª aula queimaduras e acidentes elétricos aph
 
16ª aula choque e hemorragias Silvio
16ª aula   choque e hemorragias Silvio16ª aula   choque e hemorragias Silvio
16ª aula choque e hemorragias Silvio
 
19ª aula trauma na criança e idoso Silvio
19ª aula   trauma na criança e idoso Silvio19ª aula   trauma na criança e idoso Silvio
19ª aula trauma na criança e idoso Silvio
 
13ª aula doenças metabólicas Silvio
13ª aula   doenças metabólicas Silvio13ª aula   doenças metabólicas Silvio
13ª aula doenças metabólicas Silvio
 
11ª aula quase afogamento correta Silvio
11ª aula   quase afogamento correta Silvio11ª aula   quase afogamento correta Silvio
11ª aula quase afogamento correta Silvio
 
Gestão de recursos materiais no aph Silvio
Gestão de recursos materiais no aph SilvioGestão de recursos materiais no aph Silvio
Gestão de recursos materiais no aph Silvio
 
12ª aula sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.) Silvio
12ª aula   sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.) Silvio12ª aula   sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.) Silvio
12ª aula sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.) Silvio
 
22ª aula trauma de crânio Silvio
22ª aula   trauma de crânio Silvio22ª aula   trauma de crânio Silvio
22ª aula trauma de crânio Silvio
 
15ª aula emergencia psiquiatrica Silvio
15ª aula   emergencia psiquiatrica Silvio15ª aula   emergencia psiquiatrica Silvio
15ª aula emergencia psiquiatrica Silvio
 
14ª aula intoxicações exogenas Silvio
14ª aula   intoxicações exogenas Silvio14ª aula   intoxicações exogenas Silvio
14ª aula intoxicações exogenas Silvio
 
21ª aula trauma na gestante Silvio
21ª aula   trauma na gestante Silvio21ª aula   trauma na gestante Silvio
21ª aula trauma na gestante Silvio
 
23ª aula trauma raquimedular Silvio
23ª aula   trauma raquimedular Silvio23ª aula   trauma raquimedular Silvio
23ª aula trauma raquimedular Silvio
 
17ª aula doenças circulatórias Silvio
17ª aula   doenças circulatórias Silvio17ª aula   doenças circulatórias Silvio
17ª aula doenças circulatórias Silvio
 

Semelhante a 3ª aula atendimento inicial no trauma

Assistnciadeenfermagemaopacientepolitraumatizadoequeimadoadultoiii 1206290842...
Assistnciadeenfermagemaopacientepolitraumatizadoequeimadoadultoiii 1206290842...Assistnciadeenfermagemaopacientepolitraumatizadoequeimadoadultoiii 1206290842...
Assistnciadeenfermagemaopacientepolitraumatizadoequeimadoadultoiii 1206290842...
Dina Alves
 
Atendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizadoAtendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizado
Fagner Athayde
 
Abordagem ao Politraumatizado CAOT IV.ppt
Abordagem ao Politraumatizado CAOT IV.pptAbordagem ao Politraumatizado CAOT IV.ppt
Abordagem ao Politraumatizado CAOT IV.ppt
HelderGarciaAfonsoQu
 
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Hitalo Vieira
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
RafaelAraujo259
 
Manejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso (1).pptx
Manejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso (1).pptxManejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso (1).pptx
Manejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso (1).pptx
RosaSantos738119
 
Manejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso.pptx
Manejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso.pptxManejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso.pptx
Manejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso.pptx
BrunoMMorales
 
Aula 1 conceitos_vias_aereas_trm
Aula 1 conceitos_vias_aereas_trmAula 1 conceitos_vias_aereas_trm
Aula 1 conceitos_vias_aereas_trm
Francisco Carlos Torres
 
RCP/DEA
RCP/DEARCP/DEA
RCP/DEA
Tiago_gja
 
Primeiros Socorros Turismo
Primeiros Socorros TurismoPrimeiros Socorros Turismo
Primeiros Socorros Turismo
Eduardo Gomes da Silva
 
2_-_exame_da_vtima_PdfToPowerPoint CAP.pptx
2_-_exame_da_vtima_PdfToPowerPoint CAP.pptx2_-_exame_da_vtima_PdfToPowerPoint CAP.pptx
2_-_exame_da_vtima_PdfToPowerPoint CAP.pptx
CatarinaBessa8
 
Atendimento inicial-paulo-2011-2-150409140710-conversion-gate01
Atendimento inicial-paulo-2011-2-150409140710-conversion-gate01Atendimento inicial-paulo-2011-2-150409140710-conversion-gate01
Atendimento inicial-paulo-2011-2-150409140710-conversion-gate01
Dina Alves
 
Suporte básico de vida 9ºFS.pptx
Suporte básico de vida 9ºFS.pptxSuporte básico de vida 9ºFS.pptx
Suporte básico de vida 9ºFS.pptx
Marcoleonardo8
 
Suporte básico para estudos e apriimoramento.pptx
Suporte básico para estudos e apriimoramento.pptxSuporte básico para estudos e apriimoramento.pptx
Suporte básico para estudos e apriimoramento.pptx
WilsonAlbuquerque5
 
Atendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizadoAtendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizado
rozenaisna
 
Atendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizadoAtendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizado
rozenaisna
 
Desmame Da VentilaçãO MecâNica
Desmame Da VentilaçãO MecâNicaDesmame Da VentilaçãO MecâNica
Desmame Da VentilaçãO MecâNica
galegoo
 
Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01
Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01
Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01
Dina Alves
 
O politraumatizado em UCI boas praticas
O politraumatizado em UCI   boas praticas O politraumatizado em UCI   boas praticas
O politraumatizado em UCI boas praticas
António José Lopes de Almeida
 
Desmame da Ventilação Mecânica
Desmame da Ventilação MecânicaDesmame da Ventilação Mecânica
Desmame da Ventilação Mecânica
José Alexandre Pires de Almeida
 

Semelhante a 3ª aula atendimento inicial no trauma (20)

Assistnciadeenfermagemaopacientepolitraumatizadoequeimadoadultoiii 1206290842...
Assistnciadeenfermagemaopacientepolitraumatizadoequeimadoadultoiii 1206290842...Assistnciadeenfermagemaopacientepolitraumatizadoequeimadoadultoiii 1206290842...
Assistnciadeenfermagemaopacientepolitraumatizadoequeimadoadultoiii 1206290842...
 
Atendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizadoAtendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizado
 
Abordagem ao Politraumatizado CAOT IV.ppt
Abordagem ao Politraumatizado CAOT IV.pptAbordagem ao Politraumatizado CAOT IV.ppt
Abordagem ao Politraumatizado CAOT IV.ppt
 
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
Primeiros socorros Profª Enfª Tarcila Amorim
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Manejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso (1).pptx
Manejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso (1).pptxManejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso (1).pptx
Manejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso (1).pptx
 
Manejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso.pptx
Manejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso.pptxManejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso.pptx
Manejo intrahospitalar do paciente politraumatizado - H.Afonso.pptx
 
Aula 1 conceitos_vias_aereas_trm
Aula 1 conceitos_vias_aereas_trmAula 1 conceitos_vias_aereas_trm
Aula 1 conceitos_vias_aereas_trm
 
RCP/DEA
RCP/DEARCP/DEA
RCP/DEA
 
Primeiros Socorros Turismo
Primeiros Socorros TurismoPrimeiros Socorros Turismo
Primeiros Socorros Turismo
 
2_-_exame_da_vtima_PdfToPowerPoint CAP.pptx
2_-_exame_da_vtima_PdfToPowerPoint CAP.pptx2_-_exame_da_vtima_PdfToPowerPoint CAP.pptx
2_-_exame_da_vtima_PdfToPowerPoint CAP.pptx
 
Atendimento inicial-paulo-2011-2-150409140710-conversion-gate01
Atendimento inicial-paulo-2011-2-150409140710-conversion-gate01Atendimento inicial-paulo-2011-2-150409140710-conversion-gate01
Atendimento inicial-paulo-2011-2-150409140710-conversion-gate01
 
Suporte básico de vida 9ºFS.pptx
Suporte básico de vida 9ºFS.pptxSuporte básico de vida 9ºFS.pptx
Suporte básico de vida 9ºFS.pptx
 
Suporte básico para estudos e apriimoramento.pptx
Suporte básico para estudos e apriimoramento.pptxSuporte básico para estudos e apriimoramento.pptx
Suporte básico para estudos e apriimoramento.pptx
 
Atendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizadoAtendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizado
 
Atendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizadoAtendimento inicial ao politraumatizado
Atendimento inicial ao politraumatizado
 
Desmame Da VentilaçãO MecâNica
Desmame Da VentilaçãO MecâNicaDesmame Da VentilaçãO MecâNica
Desmame Da VentilaçãO MecâNica
 
Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01
Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01
Atendimento inicial-politraumatizadofinal-141025012159-conversion-gate01
 
O politraumatizado em UCI boas praticas
O politraumatizado em UCI   boas praticas O politraumatizado em UCI   boas praticas
O politraumatizado em UCI boas praticas
 
Desmame da Ventilação Mecânica
Desmame da Ventilação MecânicaDesmame da Ventilação Mecânica
Desmame da Ventilação Mecânica
 

Mais de Prof Silvio Rosa

Manual de-aph Combate/Siate
Manual de-aph  Combate/SiateManual de-aph  Combate/Siate
Manual de-aph Combate/Siate
Prof Silvio Rosa
 
Cap 10 hemorragia-choque
Cap 10 hemorragia-choqueCap 10 hemorragia-choque
Cap 10 hemorragia-choque
Prof Silvio Rosa
 
Cap 09-rcp
Cap 09-rcpCap 09-rcp
Cap 09-rcp
Prof Silvio Rosa
 
Cap 08 vias-aereas
Cap 08 vias-aereasCap 08 vias-aereas
Cap 08 vias-aereas
Prof Silvio Rosa
 
Cap 07 atendimento-inicial
Cap 07 atendimento-inicialCap 07 atendimento-inicial
Cap 07 atendimento-inicial
Prof Silvio Rosa
 
Cap 06 sinais-vitais
Cap 06 sinais-vitaisCap 06 sinais-vitais
Cap 06 sinais-vitais
Prof Silvio Rosa
 
Cap 03 direcao-defensiva
Cap 03 direcao-defensivaCap 03 direcao-defensiva
Cap 03 direcao-defensiva
Prof Silvio Rosa
 
Atendimentoemprimeirossocorrosbasicos 111007114243-phpapp02
Atendimentoemprimeirossocorrosbasicos 111007114243-phpapp02Atendimentoemprimeirossocorrosbasicos 111007114243-phpapp02
Atendimentoemprimeirossocorrosbasicos 111007114243-phpapp02
Prof Silvio Rosa
 
Protocolo sav novo
Protocolo sav novoProtocolo sav novo
Protocolo sav novo
Prof Silvio Rosa
 
Protocolo básico novo
Protocolo básico novoProtocolo básico novo
Protocolo básico novo
Prof Silvio Rosa
 
Aula do DEA Silvio
Aula do DEA SilvioAula do DEA Silvio
Aula do DEA Silvio
Prof Silvio Rosa
 
12ª aula sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)
12ª aula   sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)12ª aula   sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)
12ª aula sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)
Prof Silvio Rosa
 
11ª aula quase afogamento correta
11ª aula   quase afogamento correta11ª aula   quase afogamento correta
11ª aula quase afogamento correta
Prof Silvio Rosa
 
Ficha de socio estadual original
Ficha de socio estadual originalFicha de socio estadual original
Ficha de socio estadual original
Prof Silvio Rosa
 

Mais de Prof Silvio Rosa (14)

Manual de-aph Combate/Siate
Manual de-aph  Combate/SiateManual de-aph  Combate/Siate
Manual de-aph Combate/Siate
 
Cap 10 hemorragia-choque
Cap 10 hemorragia-choqueCap 10 hemorragia-choque
Cap 10 hemorragia-choque
 
Cap 09-rcp
Cap 09-rcpCap 09-rcp
Cap 09-rcp
 
Cap 08 vias-aereas
Cap 08 vias-aereasCap 08 vias-aereas
Cap 08 vias-aereas
 
Cap 07 atendimento-inicial
Cap 07 atendimento-inicialCap 07 atendimento-inicial
Cap 07 atendimento-inicial
 
Cap 06 sinais-vitais
Cap 06 sinais-vitaisCap 06 sinais-vitais
Cap 06 sinais-vitais
 
Cap 03 direcao-defensiva
Cap 03 direcao-defensivaCap 03 direcao-defensiva
Cap 03 direcao-defensiva
 
Atendimentoemprimeirossocorrosbasicos 111007114243-phpapp02
Atendimentoemprimeirossocorrosbasicos 111007114243-phpapp02Atendimentoemprimeirossocorrosbasicos 111007114243-phpapp02
Atendimentoemprimeirossocorrosbasicos 111007114243-phpapp02
 
Protocolo sav novo
Protocolo sav novoProtocolo sav novo
Protocolo sav novo
 
Protocolo básico novo
Protocolo básico novoProtocolo básico novo
Protocolo básico novo
 
Aula do DEA Silvio
Aula do DEA SilvioAula do DEA Silvio
Aula do DEA Silvio
 
12ª aula sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)
12ª aula   sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)12ª aula   sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)
12ª aula sofrimento respiratório agudo (s.a.r.a.)
 
11ª aula quase afogamento correta
11ª aula   quase afogamento correta11ª aula   quase afogamento correta
11ª aula quase afogamento correta
 
Ficha de socio estadual original
Ficha de socio estadual originalFicha de socio estadual original
Ficha de socio estadual original
 

Último

5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
AmaroAlmeidaChimbala
 
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdfVacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
rickriordan
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
sula31
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
marjoguedes1
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de suturaTipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
DelcioVumbuca
 

Último (6)

5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
 
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdfVacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
 
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de suturaTipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
 

3ª aula atendimento inicial no trauma

  • 2. ObjetivosObjetivosObjetivosObjetivos Ao final desta aula o aluno deverá ser capaz de:Ao final desta aula o aluno deverá ser capaz de: • conceituar trauma e politraumatizadoconceituar trauma e politraumatizado • identificar os mecanismos de traumaidentificar os mecanismos de trauma • aplicar os princípios do ABCDEaplicar os princípios do ABCDE
  • 3. Conceitos:Conceitos:Conceitos:Conceitos: TraumaTrauma Agravo provocado por força ou agente externo. PolitraumatizadoPolitraumatizado Indivíduo que apresenta mais de uma lesão decorrente de trauma, em diferentes segmentos corporais.
  • 4. MecanismosMecanismos do trauma:do trauma: MecanismosMecanismos do trauma:do trauma: Classificação usual : Fechado : Colisão de moto ou carro, atropelamento, queda, violência interpessoal. Aberto ou penetrante : FAF e FAB
  • 5. Fonte: PHTLS Sinais clássicos de Fratura dos ossos Da base do crânio Sinal de battle ou sinal da batalha Olho de guaxinim
  • 6. Enfisema SC (face)Ferimento de face Transsecção da traquéia Trauma de face
  • 7. Procedimentos de Suporte Básico Atendimento inicial ao traumatizado: Objetivos  Avaliar as condições do paciente Reanimar e estabilizar as prioridades Condições que levam a morte rapidamente :  Hipóxia  Hemorragia  Hipotermia
  • 8. Procedimentos de Suporte Básico Premissas Básicas : 1. Seqüência lógica de atendimento . 2. Etapas seqüenciais ABC = Condições que impliquem em risco de vida devem ser tratadas assim que identificadas. AÉREAS (vias) BOA VENTILAÇÃO CIRCULAÇÃO DISABILITY Incapacidades Exposição e Exame físico Atendimento inicial ao politraumatizado
  • 9. Procedimentos de Suporte Básico Atendimento inicial das vias aéreas : Controle da coluna cervical : imobilização manual , alinhamento Correção da queda da língua : - Levantamento do queixo (chin lift ) - projeção da mandíbula ( jaw thrust ) Visualização da cavidade oral (próteses, alimentos ?) Aspiração : preferência para a sonda rígida Manutenção : Cânula de Guedel Oxigênio suplementar Via aérea definitiva ?(SAV)
  • 10. Procedimentos de Suporte Básico liberação das vias aéreas:  Permeabilização e prevenção da hipóxia . estabilização da coluna cervical  Controle da coluna cervical
  • 11. Liberação das vias aéreas e estabilização da coluna cervical Procedimentos de Suporte Básico Fonte: PHTLS manobra de inclinação de cabeça e elevação do queixo (Chin lift)estabilização da coluna cervical(Jaw trust)
  • 12. Procedimentos de Suporte Básico Estabelecer medidas para permeabilidade Fonte: PHTLS Tamanho adequado da cânula de guedel
  • 13. Princípios : Considerar TRM em todo traumatizado , (principalmente nos TCE e nas lesões acima da clavícula.) Checar responsividade : Sim ?Não? = Risco a vida ? = ABC  Risco a vida = intervenção imediata * Estabelecer medidas para permeabilidade Procedimentos de Suporte Básico
  • 14. Considerar TRM em todoConsiderar TRM em todo o traumatizado .......o traumatizado .......
  • 15. Considerar TRM em todoConsiderar TRM em todo o traumatizado .......o traumatizado ....... Luxação de coluna cervical
  • 16. Reconhecimento de dificuldades com VA : 1. VER : - Ansiedade, agitação, apatia - Esforço respiratório - Cianose - desvio de traquéia - sangramentos faciais e/ou edemas* - Encravamento ? 2. OUVIR : roncos, disfonia, etc 3. HISTÓRIA DO TRAUMA : Qual o mecanismo? Procedimentos de Suporte Básico
  • 17. Fonte: PHTLS POR ISSO, A IMPORTÂNCIA DO COLAR CERVICAL E PRANCHA !
  • 18. Procedimentos de Suporte Básico BOA VENTILAÇÃO Princípios : 1. Permeabilidade não implica em ventilação 2. Oxigênio para todos com ou sem via aérea definitiva Atendimento inicial ao politraumatizado
  • 19. Procedimentos de Suporte Básico Atendimento inicial ao politraumatizado Checar respiração: Ver, ouvir e sentir Fonte: PHTLS BOA VENTILAÇÃO
  • 20. Procedimentos de Suporte Básico Atendimento inicial ao politraumatizado Avaliação do estado respiratório : 1. Inspeção : expansibilidade e simetria, presença de lesões, hematomas, fraturas, etc * 2. Ausculta : fluxo de ar (pneumotórax, hemotórax) 3. Percussão : ar ? Sangue ? 4. Palpação : lesões de parede ? Tórax instável ?
  • 21. Inspeção: lesão cinto de segurança Inspeção: avalie o dorso
  • 22. Procedimentos de Suporte Básico Atendimento inicial à “boa respiração” : Manutenção do controle da coluna cervical Vias aéreas pérveas Oxigênio suplementar * Oximetria : “ é reflexo de vias aéreas pérveas e de boa respiração e circulação.” - Medida indireta da paO2 - satO2 >95% = paO2 70mmHg Correção do pneumotórax aberto Atendimento inicial ao politraumatizado
  • 23. Curativo de 3 pontas FAF Ferimento de entrada FAF Ferimento de saída
  • 25. CIRCULAÇÃO Procedimentos de Suporte Básico PULSO CAROTÍDEO Fonte: PHTLS
  • 26. CONTROLE DE HEMORRAGIAS Procedimentos de Suporte Básico Fonte: PHTLS
  • 27. Procedimentos de Suporte Básico Atendimento inicial ao politraumatizado Princípios : Controle de sangramentos externos Avaliação do estado hemodinâmico Reposição de volume (SAV) CIRCULAÇÃO
  • 28. Procedimentos de Suporte Básico Atendimento inicial ao politraumatizado CIRCULAÇÃO Avaliação do estado hemodinâmico : Nível de consciência : alteração = < perfusão cerebral Coloração da pele : acinzentada ? Pálida ? Pulsos : simetria , qualidade, frequência e regularidade - rápido e filiforme = hipovolemia provável - irregular = deterioração cardíaca - ausente = reanimação imediata
  • 29. Procedimentos de Suporte Básico Atendimento inicial ao politraumatizado CIRCULAÇÃO Atendimento inicial à “circulação” : Controle de sangramentos externos : compressão direta Reconhecer e tratar o choque*  Reposição volêmica*  Controle da hipotermia : aquecer  Monitorizacão eletrocardiográfica
  • 30. Procedimentos de Suporte Básico Atendimento inicial ao politraumatizado DISABILITY Incapacidades Princípios : Rebaixamento de consciência = < Perfusão cerebral ou trauma direto = Reavaliação ventilatória e circulatória
  • 31. Procedimentos de Suporte Básico Atendimento inicial ao politraumatizado DISABILITY Incapacidades Avaliação do estado neurológico : Responsividade : método AVDI Nível de consciência : Escala de Coma de Glasgow  Pupilas : reatividade a luz, tamanho e simetria  Força motora : simetria
  • 32. Procedimentos de Suporte Básico Atendimento inicial ao politraumatizado DISABILITY Incapacidades análise da responsividade - AVDI A : Alerta V : responde a estímulo Verbal D : responde a estímulo Doloroso I : Inconsciente
  • 33. Procedimentos de Suporte Básico Escala de Coma de Glasgow Abertura ocular AO Melhor Resposta Verbal-MRV Melhor Resposta Motora- MRM Pontuação Obedece comando verbal 6 Orientado Localiza e retira a dor 5 Espontânea Confuso Localiza 4 À ordem Verbal Palavras inapropriadas Flexão (decorticação) 3 À dor Sons incompreensíveis Extensão ( descerebração ) 2
  • 34. Procedimentos de Suporte Básico Escala de Coma de Glasgow Sobre a avaliação : Ponto CríticoPonto Crítico : Glasgow < 8 Coma (Intubação ???) Queda em 1 indicador ?Queda em 1 indicador ? : Informar qual? Queda nos 3 indicadoresQueda nos 3 indicadores = Sinal de alerta Glasgow 13 a 15Glasgow 13 a 15 : Alteração / trauma leve Glasgow 9 a 12Glasgow 9 a 12 : Alteração / trauma moderada Glasgow 3 a 8Glasgow 3 a 8 : Alteração / trauma grave
  • 35. Procedimentos de Suporte Básico Escala de Coma de Glasgow Situações impeditivas : Edema palpebral ou trauma ocular Alcoolismo Parestesias e plegias Uso de drogas Hipotensão Intubação, crico e traqueo Sedação Imobiilizações Hipóxia Pontuar “1” e justificar
  • 36. Procedimentos de Suporte Básico Escala Revisada de Trauma - RTS Avalia a gravidade do trauma através da repercussão sobre a função circulatória, respiratória e neurológica Método mundialmente aceito (ATLS, PHTLS)  Idealizada por Howard Champion e col em 1981,1989 (EUA)  Utilizada no APH com a finalidade de auxiliar na triagem para o hospital de destino
  • 37. Procedimentos de Suporte Básico Escala Revisada de Trauma - RTS Características da escala:  são 3 indicadores: pressão arterial sistólica= 0 - 4 pontos frequência respiratória= 0 - 4 pontos escala de coma de glasgow= 0 - 4 pontos  sobre a pontuação: Executar a checagem dos sinais vitais e pontuar Pontuar indicadores em separado e somar Total : 0 a 12 pontos Ponto de corte = RTS < 10 Queda dos 3 indicadores = sinal de alertasinal de alerta
  • 38. Procedimentos de Suporte Básico Escala Revisada de Trauma - RTS Escala de Coma de Glasgow Pressão Arterial Sistólica Freqüência Respiratória Escore 13 - 15 > 89 10 - 29 4 9 - 12 76 - 89 > 29 3 6 - 8 50 - 75 6 - 9 2 4 - 5 1 - 49 1 - 5 1 3 0 0 0
  • 39. Procedimentos de Suporte Básico Escala Revisada de Trauma - RTS Sobre a decisão de triagem : RTS = 12 :RTS = 12 : • Parâmetros próximos da normalidade. • Discretas alterações fisiológicas • 99,5% de probabilidade de sobreviver Hospital secundárioHospital secundário
  • 40. Procedimentos de Suporte Básico Escala Revisada de Trauma - RTS Sobre a decisão de triagem : RTS = 11 :RTS = 11 : • Moderadas alterações fisiológicas • 96,9% de probabilidade de sobreviver • alta sensibilidade à vítimas com lesões fechadas e com parâmetros em compensação Hospital secundário ?Hospital secundário ? Hospital terciário ?Hospital terciário ?
  • 41. Procedimentos de Suporte Básico Escala Revisada de Trauma - RTS Hospital terciárioHospital terciário Sobre a decisão de triagem : RTS < ou = 10 :RTS < ou = 10 : • importantes alterações fisiológicas • mais de 10% de probabilidade de morrer • alta especificidade à vítimas com lesões graves
  • 42. Procedimentos de Suporte Básico Escala Revisada de Trauma - RTS Sobre a decisão de triagem : RTS = 12: hospital terciário OVER - TRIAGEM (supra-triagem) RTS < ou = 10: hospital secundário UNDER - TRIAGEM (sub triagem)
  • 43. Procedimentos de Suporte Básico Escala Revisada de Trauma - RTS Escala de Coma de Glasgow Glasgow ou RTSGlasgow ou RTS InicialInicial Glasgow ou RTSGlasgow ou RTS FinalFinal Intervenções deIntervenções de APHAPH ProcedimentosProcedimentos de APHde APH
  • 44. Procedimentos de Suporte Básico Atendimento inicial ao politraumatizado DISABILITY Incapacidades Avaliação das pupilas : Reatividade a luz = Fotoreagentes S/N Tamanho = isocóricas / anisocóricas Simetria
  • 45. Miose : constricção (parassimpático ) Midríase : dilatação (simpático ) Anisocóricas : diâmetros/tamanhos diferentes (D>E) Isocóricas : diâmetros/tamanhos normal Procedimentos de Suporte Básico Avaliação das pupilas
  • 47. Procedimentos de Suporte Básico Avaliação da força motora : MMSS: pedir para “movimentar” os braços e apertar as mãos do avaliador MMII: movimentar (estender e flexionar, elevar e abaixar um de cada vez) Simetria??? DISABILITY Incapacidades
  • 48. Procedimentos de Suporte Básico Exposição e Exame físico Princípio : Só realizado se o exame dos ABC estiver completo e a vítima reanimada .
  • 49. Procedimentos de Suporte Básico Exposição e Exame físico Exposição e Exame físico : Cortar as vestes ( prevenir hipotermia ) Exame físico completo e sinais vitais História AMPLA (Entrevista): A = alergias M = medicamentos em uso P = Passado médico, L = líquidos e alimentos
  • 50. Procedimentos de Suporte Básico Exposição e Exame físico Cortar as vestes ( prevenir hipotermia ) Fonte: PHTLS
  • 51. Procedimentos de Suporte Básico Exposição e Exame físico Cabeça e couro cabeludo : lacerações, contusões, fraturas, sangramentos, lesões penetrantes, etc FAB encravamento
  • 52. Procedimentos de Suporte Básico Exposição e Exame físico Enfisema SC Face : lacerações, contusões, fraturas, sangramentos, lesões penetrantes e nos olhos, etc.
  • 53. Procedimentos de Suporte Básico Exposição e Exame físico FAB pescoço Coluna cevical e pescoço : idem a cabeça. Ênfase para a detecção de enfisema SC, desvio ou fratura de traquéia
  • 54. Procedimentos de Suporte Básico Exposição e Exame físico Avaliar o dorso Tórax : lacerações, contusões, fraturas de costelas e clavícula, sangramentos, lesões penetrantes, etc. Ausculta.
  • 55. Procedimentos de Suporte Básico Exposição e Exame físico Abdome : busca de lesões aparentes e/ou presença de dor. Fraturas de pelve e das últimas costelas.Atenção para o períneo. Sangue ?
  • 56. Procedimentos de Suporte Básico Exposição e Exame físico MMII e MMSS : lesões de tecido abertas ou fechadas, deformidades, fraturas, dor. PULSOS !!!
  • 57. Procedimentos de Suporte Básico DECISÃO PELO TRANSPORTE Mais próximo Ou mais adequado ?