SlideShare uma empresa Scribd logo
9º ANO – ENSINO FUNDAMENTAL
PROF. Me. ANTONIO VIEIRA
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
1. “O Brasil entra no século XX como 17 318 556 milhões de
habitantes (...) e deles faz parte um elemento recente, os mais de
800 mil imigrantes europeus que ingressaram no país só nas
últimas décadas.”
(100 Anos de República - Um retrato Ilustrado da História do Brasil. 1889-1903. vol.1. Ed. Abril. São Paulo, 1989)
A imigração marcou a fisionomia do Brasil e os contingentes de
imigrante, nesta época, vieram principalmente dos seguintes países:
a) Itália e Alemanha
b) Espanha e Irlanda
c) Estados Unidos e Japão
d) Itália e França
1. “O Brasil entra no século XX como 17 318 556 milhões de
habitantes (...) e deles faz parte um elemento recente, os mais de
800 mil imigrantes europeus que ingressaram no país só nas
últimas décadas.”
(100 Anos de República - Um retrato Ilustrado da História do Brasil. 1889-1903. vol.1. Ed. Abril. São Paulo, 1989)
A imigração marcou a fisionomia do Brasil e os contingentes de
imigrante, nesta época, vieram principalmente dos seguintes países:
a) Itália e Alemanha
b) Espanha e Irlanda
c) Estados Unidos e Japão
d) Itália e França
a) Por um período de paz completa em todo território
nacional.
b) Pela alternância de poder entre os partidos estaduais
realizado pelo sufrágio universal masculino.
c) Por uma ascensão social dos libertos pela lei de 13 de maio
de 1888.
d) Pela dominação das elites agrárias estaduais, especialmente
as de São Paulo e Minas Gerais.
2. A República Velha (1894-1930) foi caracterizada
por:
a) Por um período de paz completa em todo território
nacional.
b) Pela alternância de poder entre os partidos estaduais
realizado pelo sufrágio universal masculino.
c) Por uma ascensão social dos libertos pela lei de 13 de maio
de 1888.
d) Pela dominação das elites agrárias estaduais,
especialmente as de São Paulo e Minas Gerais.
2. A República Velha (1894-1930) foi caracterizada
por:
3. "Ao fim de uma madrugada e confusa, de 14 para 15 de novembro
de 1889, vários grupos militares de oposição concentraram-se diante
do Ministério do Exército do Rio de Janeiro (onde estava reunido o
governo imperial) e seu protesto culminou com a proclamação da
República pela mais importante figura militar do país, o marechal
Deodoro da Fonseca."
(100 Anos de República - Um retrato Ilustrado da História do Brasil. 1904-1918. vol.2. Ed. Abril. São Paulo, 1989)
O início da República no Brasil foi descrito, desde sua fundação, como
uma “proclamação”. No entanto, cada vez mais, os historiadores
preferem o termo “golpe de Estado”, pois:
a) A república foi implantada por grupos apoiados por forças
internacionais.
b) Não houve participação popular e foi dirigido contra um governo
constitucional.
c) A intenção primeira era derrubar o gabinete do visconde Ouro Preto e
não proclamar um novo regime.
d) Foi realizada durante a madrugada e não à luz do dia.
3. "Ao fim de uma madrugada e confusa, de 14 para 15 de novembro
de 1889, vários grupos militares de oposição concentraram-se diante
do Ministério do Exército do Rio de Janeiro (onde estava reunido o
governo imperial) e seu protesto culminou com a proclamação da
República pela mais importante figura militar do país, o marechal
Deodoro da Fonseca."
(100 Anos de República - Um retrato Ilustrado da História do Brasil. 1904-1918. vol.2. Ed. Abril. São Paulo, 1989)
O início da República no Brasil foi descrito, desde sua fundação, como
uma “proclamação”. No entanto, cada vez mais, os historiadores
preferem o termo “golpe de Estado”, pois:
a) A república foi implantada por grupos apoiados por forças
internacionais.
b) Não houve participação popular e foi dirigido contra um governo
constitucional.
c) A intenção primeira era derrubar o gabinete do visconde Ouro Preto e
não proclamar um novo regime.
d) Foi realizada durante a madrugada e não à luz do dia.
a) Tanto Canudos, na Bahia, quanto Contestado, no sul, lutavam pela
derrubada no regime republicano.
b) Ambas as revoltas foram causadas por pessoas que se sentiam
excluídas da República e que não notaram melhorias em suas
condições de vida.
c) Tratou-se de um levante organizado por ex-escravos que pediam
equiparação de direitos civis com os brancos.
d) Os dois acontecimentos foram capitaneados por militares que
insuflaram a população pobre contra a República recém-instaurada.
4. As revoltas de Canudo e Contestado, durante a República
Velha, apesar de acontecerem em pontos distantes da
geografia nacional, são semelhantes em suas causas. Assinale a
alternativa correta que expressa esta coincidência:
a) Tanto Canudos, na Bahia, quanto Contestado, no sul, lutavam pela
derrubada no regime republicano.
b) Ambas as revoltas foram causadas por pessoas que se sentiam
excluídas da República e que não notaram melhorias em suas
condições de vida.
c) Tratou-se de um levante organizado por ex-escravos que pediam
equiparação de direitos civis com os brancos.
d) Os dois acontecimentos foram capitaneados por militares que
insuflaram a população pobre contra a República recém-instaurada.
4. As revoltas de Canudo e Contestado, durante a República
Velha, apesar de acontecerem em pontos distantes da
geografia nacional, são semelhantes em suas causas. Assinale a
alternativa correta que expressa esta coincidência:
5. O tenentismo dominou a cena política brasileira na
década de 20. Um dos movimentos que podemos ver
sua influência é:
a) Revolta da Chibata
b) Revolta da Vacina
c) Revolta da Armada
d) Revolta dos 18 do Forte
5. O tenentismo dominou a cena política brasileira na
década de 20. Um dos movimentos que podemos ver
sua influência é:
a) Revolta da Chibata
b) Revolta da Vacina
c) Revolta da Armada
d) Revolta dos 18 do Forte
:
6. A Semana de Arte de São Paulo, em 1922,
provocou uma inflexão nas artes do Brasil, porque:
a) Introduziu conceitos da vanguarda europeia no cenário
artístico brasileiro.
b) Reafirmou a estética do realismo socialista na obra de
artistas como Tarsila do Amaral e Anita Mafalti.
c) Impôs a reflexão nacionalista ligada aos movimentos de
direita que começavam a surgir na Europa como o fascismo.
d) Consagrou a estética do saudosismo ao privilegiar o
passado como tema das obras artísticas.
:
6. A Semana de Arte de São Paulo, em 1922,
provocou uma inflexão nas artes do Brasil, porque:
a) Introduziu conceitos da vanguarda europeia no cenário
artístico brasileiro.
b) Reafirmou a estética do realismo socialista na obra de
artistas como Tarsila do Amaral e Anita Mafalti.
c) Impôs a reflexão nacionalista ligada aos movimentos de
direita que começavam a surgir na Europa como o fascismo.
d) Consagrou a estética do saudosismo ao privilegiar o
passado como tema das obras artísticas.
7. Descontentes com os candidatos apoiados pelo presidente
Washington Luís, um grupo de oligarcas dissidentes criou uma chapa
eleitoral chamada Aliança Liberal, encabeçada por Getúlio Vargas que
prometia reformas. Júlio Prestes, natural sucessor do presidente,
acabou ganhando as eleições, mas a Aliança Liberal e parte do Exército
pegaram em armas no acontecimento batizado de “Revolução de 30”.
Assinale a consequência deste levante para o Brasil:
a) Instituição do Estado Novo.
b) Começo da ditadura militar.
c) Fim do governo das oligarquias estaduais.
d) Ascensão de um regime de centro-esquerda
7. Descontentes com os candidatos apoiados pelo presidente
Washington Luís, um grupo de oligarcas dissidentes criou uma chapa
eleitoral chamada Aliança Liberal, encabeçada por Getúlio Vargas que
prometia reformas. Júlio Prestes, natural sucessor do presidente,
acabou ganhando as eleições, mas a Aliança Liberal e parte do Exército
pegaram em armas no acontecimento batizado de “Revolução de 30”.
Assinale a consequência deste levante para o Brasil:
a) Instituição do Estado Novo.
b) Começo da ditadura militar.
c) Fim do governo das oligarquias estaduais.
d) Ascensão de um regime de centro-esquerda
a) Voto secreto
b) Voto de cabresto
c) Voto censitário
d) Voto aberto
8. "Trata-se de uma estratégia muito usada em hábitos
políticos coronelistas, em que, por exemplo, os eleitores
trocavam seu voto por um favor, como um bem material
(sapatos, roupas, chapéus etc.) ou algum tipo de serviço
(atendimento médico, remédios, verba para enterro,
matrícula em escola, bolsa de estudos etc.)."
Adaptado de JusBrasil. Consultado em 05.08.2020.
O trecho acima descreve uma prática eleitoral da República
Velha denominada:
a) Voto secreto
b) Voto de cabresto
c) Voto censitário
d) Voto aberto
8. "Trata-se de uma estratégia muito usada em hábitos
políticos coronelistas, em que, por exemplo, os eleitores
trocavam seu voto por um favor, como um bem material
(sapatos, roupas, chapéus etc.) ou algum tipo de serviço
(atendimento médico, remédios, verba para enterro,
matrícula em escola, bolsa de estudos etc.)."
Adaptado de JusBrasil. Consultado em 05.08.2020.
O trecho acima descreve uma prática eleitoral da República
Velha denominada:
9. Quando a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) é
deflagrada, o Brasil adora uma postura de neutralidade.
No entanto, três anos mais tarde, decide declarar guerra
à Alemanha. Assinale a alternativa que explique esta
postura do Brasil:
a) O Brasil segue a postura de neutralidade dos Estados Unidos, porém muda
de opinião quando este é atacado pelos alemães.
b) O governo brasileiro prefere não contrariar a numerosa colônia germânica
no sul do país e se declara neutro, contudo opta pela beligerância quando
navios mercantes são atacados pelos submarinos alemães.
c) O Brasil prefere a neutralidade seguindo as recomendações dos
chanceleres da América. No entanto, entra na guerra ao ver suas águas
territoriais ameaçadas com a proximidade da Marinha alemã.
d) O país escolhe a neutralidade por causa dos negócios que mantinha com a
Alemanha, mas declara a guerra quando esta afunda navios brasileiros.
9. Quando a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) é
deflagrada, o Brasil adora uma postura de neutralidade.
No entanto, três anos mais tarde, decide declarar guerra
à Alemanha. Assinale a alternativa que explique esta
postura do Brasil:
a) O Brasil segue a postura de neutralidade dos Estados Unidos, porém muda
de opinião quando este é atacado pelos alemães.
b) O governo brasileiro prefere não contrariar a numerosa colônia germânica
no sul do país e se declara neutro, contudo opta pela beligerância quando
navios mercantes são atacados pelos submarinos alemães.
c) O Brasil prefere a neutralidade seguindo as recomendações dos
chanceleres da América. No entanto, entra na guerra ao ver suas águas
territoriais ameaçadas com a proximidade da Marinha alemã.
d) O país escolhe a neutralidade por causa dos negócios que mantinha com
a Alemanha, mas declara a guerra quando esta afunda navios brasileiros.
10. A Revolução de 1932 pode ser explicada pela:
a) Tentativa de recuperação do poder pela oligarquia
paulista.
b) Frustração dos tenentes que foram afastados do
poder.
c) Manipulação política das oligarquias nordestinas.
d) Luta exclusiva em torno de uma nova Constituição.
e) Insatisfação contra a ditadura de Getúlio Vargas.
10. A Revolução de 1932 pode ser explicada pela:
a) Tentativa de recuperação do poder pela oligarquia
paulista.
b) Frustração dos tenentes que foram afastados do
poder.
c) Manipulação política das oligarquias nordestinas.
d) Luta exclusiva em torno de uma nova Constituição.
e) Insatisfação contra a ditadura de Getúlio Vargas.
11. Entre as alternativas a seguir apenas uma não se
relaciona com a Era Vargas. Assinale-a:
a) Censura à imprensa e violenta repressão política durante o Estado
Novo.
b) Construção da Companhia Siderúrgica Nacional em Volta Redonda e
fundação da Petrobrás.
c) Centralização de poderes e Revolução Constitucionalista de 1932.
d) Atendimento aos interesses das elites agrária e industrial e às
reivindicações dos trabalhadores, atenuando o conflito entre o
capital e o trabalho.
e) Alinhamento aos EUA/OTAN no contexto da Guerra Fria e abertura
às multinacionais.
11. Entre as alternativas a seguir apenas uma não se
relaciona com a Era Vargas. Assinale-a:
a) Censura à imprensa e violenta repressão política durante o Estado
Novo.
b) Construção da Companhia Siderúrgica Nacional em Volta Redonda e
fundação da Petrobrás.
c) Centralização de poderes e Revolução Constitucionalista de 1932.
d) Atendimento aos interesses das elites agrária e industrial e às
reivindicações dos trabalhadores, atenuando o conflito entre o
capital e o trabalho.
e) Alinhamento aos EUA/OTAN no contexto da Guerra Fria e abertura
às multinacionais.
12. O governo instalado com a Revolução de 1930
distinguiu-se do Estado Oligárquico por promover:
a) O modelo liberal defendido pelo Partido Democrático, porta-voz da
classe média paulista.
b) uma economia exclusivamente agroexportadora e a descentralização
das decisões econômico-financeiras.
c) As reformas preconizadas pelos Tenentes, sobretudo a partir de
1932.
d) A industrialização, tendo como suporte o aparelho do Estado, as
forças armadas e a aliança entre burguesia e setores do operariado.
e) O declínio do projeto de industrialização, devido aos conflitos entre
capital e trabalho não mediados pelo governo.
12. O governo instalado com a Revolução de 1930
distinguiu-se do Estado Oligárquico por promover:
a) O modelo liberal defendido pelo Partido Democrático, porta-voz da
classe média paulista.
b) uma economia exclusivamente agroexportadora e a descentralização
das decisões econômico-financeiras.
c) As reformas preconizadas pelos Tenentes, sobretudo a partir de
1932.
d) A industrialização, tendo como suporte o aparelho do Estado, as
forças armadas e a aliança entre burguesia e setores do
operariado.
e) O declínio do projeto de industrialização, devido aos conflitos entre
capital e trabalho não mediados pelo governo.
13. O Estado Novo, período que se seguiu ao golpe de
Getúlio Vargas (10/11/1937 até 29/10/1945)
caracterizou-se:
a) Pela centralização político-administrativa, eliminação da autonomia
dos estados e extinção dos partidos políticos;
b) Pela proliferação de partidos políticos, revogação da censura,
descentralização político administrativa;
c) Pelo apoio ao comunismo internacional;
d) Pelo movimento tenentista, reconhecimento dos partidos de
esquerda e estabelecimento das eleições diretas;
e) Pela formação de uma Assembleia Constituinte que votaria a
Constituição de 1937, conhecida como a mais liberal da República.
13. O Estado Novo, período que se seguiu ao golpe de
Getúlio Vargas (10/11/1937 até 29/10/1945)
caracterizou-se:
a) Pela centralização político-administrativa, eliminação da
autonomia dos estados e extinção dos partidos políticos;
b) Pela proliferação de partidos políticos, revogação da censura,
descentralização político administrativa;
c) Pelo apoio ao comunismo internacional;
d) Pelo movimento tenentista, reconhecimento dos partidos de
esquerda e estabelecimento das eleições diretas;
e) Pela formação de uma Assembleia Constituinte que votaria a
Constituição de 1937, conhecida como a mais liberal da República.
14. No Brasil, a CLT - Consolidação das Leis do Trabalho - foi
criada pelo Decreto 5452, de 1943, em meio ao governo de
Getúlio Vargas, para reunir e sistematizar as leis trabalhistas
existentes no país. Tais leis representaram a:
a) conquista evidente do movimento operário sindical e partidariamente
organizado desde 1917, defensor de projetos socialistas e responsável
pela ascensão de Vargas ao poder.
b) participação do Estado como árbitro na mediação das relações entre
patrões e trabalhadores de 1930 em diante, permitindo a Vargas propor
a racionalização e a despolitização das reivindicações trabalhistas.
c) inspiração notadamente fascista, que orientou o Estado Novo desde sua
implantação em 1937, desviando Vargas das intenções nacionalistas
presentes no início de seu governo.
d) atuação controladora do Estado brasileiro sobre os sindicatos e
associações de trabalhadores, permitindo a Vargas criar, a partir de 1934,
o primeiro partido político de massas da história brasileira.
14. No Brasil, a CLT - Consolidação das Leis do Trabalho - foi
criada pelo Decreto 5452, de 1943, em meio ao governo de
Getúlio Vargas, para reunir e sistematizar as leis trabalhistas
existentes no país. Tais leis representaram a:
a) conquista evidente do movimento operário sindical e partidariamente
organizado desde 1917, defensor de projetos socialistas e responsável
pela ascensão de Vargas ao poder.
b) participação do Estado como árbitro na mediação das relações entre
patrões e trabalhadores de 1930 em diante, permitindo a Vargas
propor a racionalização e a despolitização das reivindicações
trabalhistas.
c) inspiração notadamente fascista, que orientou o Estado Novo desde sua
implantação em 1937, desviando Vargas das intenções nacionalistas
presentes no início de seu governo.
d) atuação controladora do Estado brasileiro sobre os sindicatos e
associações de trabalhadores, permitindo a Vargas criar, a partir de 1934,
o primeiro partido político de massas da história brasileira.
15. O Brasil recuperou-se de forma relativamente rápida
dos efeitos da crise de 1929 por quê?
a) O governo de Getúlio Vargas promoveu medidas de incentivo
econômico, com empréstimos obtidos no exterior.
b) O país, não tendo uma economia capitalista desenvolvida, ficou
menos sujeito aos efeitos da crise.
c) Houve redução do consumo de bens e, com isso, foi possível
equilibrar as finanças públicas.
d) Acordos internacionais, fixando um preço mínimo para o café,
facilitaram a retomada da economia.
e) Um efeito combinado positivo resultou da diversificação das
exportações e do crescimento industrial.
15. O Brasil recuperou-se de forma relativamente rápida
dos efeitos da crise de 1929 por quê?
a) O governo de Getúlio Vargas promoveu medidas de incentivo
econômico, com empréstimos obtidos no exterior.
b) O país, não tendo uma economia capitalista desenvolvida, ficou
menos sujeito aos efeitos da crise.
c) Houve redução do consumo de bens e, com isso, foi possível
equilibrar as finanças públicas.
d) Acordos internacionais, fixando um preço mínimo para o café,
facilitaram a retomada da economia.
e) Um efeito combinado positivo resultou da diversificação das
exportações e do crescimento industrial.
“Quando não houver esperança, quando não
restar nem ilusão...ainda há de haver esperança,
em cada um de nós algo de uma criança...”
Titãs
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx

Periodo regencial 2014
Periodo regencial 2014Periodo regencial 2014
Periodo regencial 2014
Gilbert Patsayev
 
Gabarito atividade de revisão de história - 3º ano
Gabarito   atividade de revisão de história - 3º anoGabarito   atividade de revisão de história - 3º ano
Gabarito atividade de revisão de história - 3º ano
Jorge Marcos Oliveira
 
Gabarito atividade de revisão de história - 3º ano
Gabarito   atividade de revisão de história - 3º anoGabarito   atividade de revisão de história - 3º ano
Gabarito atividade de revisão de história - 3º ano
Jorge Marcos Oliveira
 
Gabarito atividade de revisão de história - 3º ano
Gabarito   atividade de revisão de história - 3º anoGabarito   atividade de revisão de história - 3º ano
Gabarito atividade de revisão de história - 3º ano
Jorge Marcos Oliveira
 
Ciências Humanas - Tema 5 - Lista de questões.pdf
Ciências Humanas - Tema 5 - Lista de questões.pdfCiências Humanas - Tema 5 - Lista de questões.pdf
Ciências Humanas - Tema 5 - Lista de questões.pdf
BrunoCosta364836
 
AVALIAÇÃO PRIMEIRO BIMESTRE HISTORIA 9.docx
AVALIAÇÃO PRIMEIRO BIMESTRE HISTORIA 9.docxAVALIAÇÃO PRIMEIRO BIMESTRE HISTORIA 9.docx
AVALIAÇÃO PRIMEIRO BIMESTRE HISTORIA 9.docx
anapaulagomes140
 
Era vargas governo constitucional
Era vargas   governo constitucionalEra vargas   governo constitucional
Era vargas governo constitucional
Rose Vital
 
Brasil a guerra interna entre os poderes a teoria do equilibrio
Brasil  a guerra interna entre os poderes  a teoria do equilibrioBrasil  a guerra interna entre os poderes  a teoria do equilibrio
Brasil a guerra interna entre os poderes a teoria do equilibrio
CIRINEU COSTA
 
História Alex Mendes
História Alex MendesHistória Alex Mendes
História Alex Mendes
Pré-Enem Seduc
 
Exercícios
ExercíciosExercícios
Exercícios
Cazuza Bremenkamp
 
Slides de Aula sobre a Revolução de 30
Slides de Aula sobre a Revolução de 30Slides de Aula sobre a Revolução de 30
Slides de Aula sobre a Revolução de 30
Flor Martha S. Ferreira
 
Era vargas 2016
Era vargas 2016Era vargas 2016
Era vargas 2016
Murilo Cisalpino
 
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
Nádia Preciso
 
Atividade populismo 01
Atividade populismo 01Atividade populismo 01
Atividade populismo 01
historiaensinoedu
 
Brasil república 1945-1964
Brasil república   1945-1964Brasil república   1945-1964
Brasil república 1945-1964
Izaac Erder
 
História – brasil colônia período regencial 01 – 2014
História – brasil colônia período regencial 01 – 2014História – brasil colônia período regencial 01 – 2014
História – brasil colônia período regencial 01 – 2014
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
História rafa- república da espada e república do café com leite
História   rafa- república da espada e república do café com leiteHistória   rafa- república da espada e república do café com leite
História rafa- república da espada e república do café com leite
Rafael Noronha
 
Revisão história
Revisão    história Revisão    história
Simulado
SimuladoSimulado
Simulado
Porciana Novais
 
Simulado Ciências Humanas Enem
Simulado Ciências Humanas EnemSimulado Ciências Humanas Enem
Simulado Ciências Humanas Enem
Miro Santos
 

Semelhante a QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx (20)

Periodo regencial 2014
Periodo regencial 2014Periodo regencial 2014
Periodo regencial 2014
 
Gabarito atividade de revisão de história - 3º ano
Gabarito   atividade de revisão de história - 3º anoGabarito   atividade de revisão de história - 3º ano
Gabarito atividade de revisão de história - 3º ano
 
Gabarito atividade de revisão de história - 3º ano
Gabarito   atividade de revisão de história - 3º anoGabarito   atividade de revisão de história - 3º ano
Gabarito atividade de revisão de história - 3º ano
 
Gabarito atividade de revisão de história - 3º ano
Gabarito   atividade de revisão de história - 3º anoGabarito   atividade de revisão de história - 3º ano
Gabarito atividade de revisão de história - 3º ano
 
Ciências Humanas - Tema 5 - Lista de questões.pdf
Ciências Humanas - Tema 5 - Lista de questões.pdfCiências Humanas - Tema 5 - Lista de questões.pdf
Ciências Humanas - Tema 5 - Lista de questões.pdf
 
AVALIAÇÃO PRIMEIRO BIMESTRE HISTORIA 9.docx
AVALIAÇÃO PRIMEIRO BIMESTRE HISTORIA 9.docxAVALIAÇÃO PRIMEIRO BIMESTRE HISTORIA 9.docx
AVALIAÇÃO PRIMEIRO BIMESTRE HISTORIA 9.docx
 
Era vargas governo constitucional
Era vargas   governo constitucionalEra vargas   governo constitucional
Era vargas governo constitucional
 
Brasil a guerra interna entre os poderes a teoria do equilibrio
Brasil  a guerra interna entre os poderes  a teoria do equilibrioBrasil  a guerra interna entre os poderes  a teoria do equilibrio
Brasil a guerra interna entre os poderes a teoria do equilibrio
 
História Alex Mendes
História Alex MendesHistória Alex Mendes
História Alex Mendes
 
Exercícios
ExercíciosExercícios
Exercícios
 
Slides de Aula sobre a Revolução de 30
Slides de Aula sobre a Revolução de 30Slides de Aula sobre a Revolução de 30
Slides de Aula sobre a Revolução de 30
 
Era vargas 2016
Era vargas 2016Era vargas 2016
Era vargas 2016
 
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
 
Atividade populismo 01
Atividade populismo 01Atividade populismo 01
Atividade populismo 01
 
Brasil república 1945-1964
Brasil república   1945-1964Brasil república   1945-1964
Brasil república 1945-1964
 
História – brasil colônia período regencial 01 – 2014
História – brasil colônia período regencial 01 – 2014História – brasil colônia período regencial 01 – 2014
História – brasil colônia período regencial 01 – 2014
 
História rafa- república da espada e república do café com leite
História   rafa- república da espada e república do café com leiteHistória   rafa- república da espada e república do café com leite
História rafa- república da espada e república do café com leite
 
Revisão história
Revisão    história Revisão    história
Revisão história
 
Simulado
SimuladoSimulado
Simulado
 
Simulado Ciências Humanas Enem
Simulado Ciências Humanas EnemSimulado Ciências Humanas Enem
Simulado Ciências Humanas Enem
 

Mais de AntonioVieira539017

GRUPO ANA CLÁUDIA - 9º ANO Ammmmmmmmm.pptx
GRUPO ANA CLÁUDIA - 9º ANO Ammmmmmmmm.pptxGRUPO ANA CLÁUDIA - 9º ANO Ammmmmmmmm.pptx
GRUPO ANA CLÁUDIA - 9º ANO Ammmmmmmmm.pptx
AntonioVieira539017
 
PLANEJAMENTO 9º ANO_ENSINO RELIGIOSO_JUNHO 2024.docx
PLANEJAMENTO 9º ANO_ENSINO RELIGIOSO_JUNHO 2024.docxPLANEJAMENTO 9º ANO_ENSINO RELIGIOSO_JUNHO 2024.docx
PLANEJAMENTO 9º ANO_ENSINO RELIGIOSO_JUNHO 2024.docx
AntonioVieira539017
 
AS_CIENCIAS_HUMANAS.pptbbbbbbbbbbbbbbbbb
AS_CIENCIAS_HUMANAS.pptbbbbbbbbbbbbbbbbbAS_CIENCIAS_HUMANAS.pptbbbbbbbbbbbbbbbbb
AS_CIENCIAS_HUMANAS.pptbbbbbbbbbbbbbbbbb
AntonioVieira539017
 
QUIZ_REVISÃO GERAL_2ª MENSAoooooooooooooooooL.pptx
QUIZ_REVISÃO GERAL_2ª MENSAoooooooooooooooooL.pptxQUIZ_REVISÃO GERAL_2ª MENSAoooooooooooooooooL.pptx
QUIZ_REVISÃO GERAL_2ª MENSAoooooooooooooooooL.pptx
AntonioVieira539017
 
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_REFORMULADO.pptx
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_REFORMULADO.pptxSEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_REFORMULADO.pptx
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_REFORMULADO.pptx
AntonioVieira539017
 
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_VERSÃO OFICIAL.pptx
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_VERSÃO OFICIAL.pptxSEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_VERSÃO OFICIAL.pptx
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_VERSÃO OFICIAL.pptx
AntonioVieira539017
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
REPÚBLICA VELHA_PRESIDENTES E SEUS FEITOS_9º ANO.pptx
REPÚBLICA VELHA_PRESIDENTES E SEUS FEITOS_9º ANO.pptxREPÚBLICA VELHA_PRESIDENTES E SEUS FEITOS_9º ANO.pptx
REPÚBLICA VELHA_PRESIDENTES E SEUS FEITOS_9º ANO.pptx
AntonioVieira539017
 
A Revolução Industrial_8º Ano_AULA.pptnnnnnnnnnnnnn
A Revolução Industrial_8º Ano_AULA.pptnnnnnnnnnnnnnA Revolução Industrial_8º Ano_AULA.pptnnnnnnnnnnnnn
A Revolução Industrial_8º Ano_AULA.pptnnnnnnnnnnnnn
AntonioVieira539017
 
15_revolucao_francesa.pptNNNNNNNNNNNNNNNN
15_revolucao_francesa.pptNNNNNNNNNNNNNNNN15_revolucao_francesa.pptNNNNNNNNNNNNNNNN
15_revolucao_francesa.pptNNNNNNNNNNNNNNNN
AntonioVieira539017
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
AntonioVieira539017
 
Responde ou passa na HISTÓRIA - REVOLUÇÃO INDUSTRIAL - 8º ANO.pptx
Responde ou passa na HISTÓRIA - REVOLUÇÃO INDUSTRIAL - 8º ANO.pptxResponde ou passa na HISTÓRIA - REVOLUÇÃO INDUSTRIAL - 8º ANO.pptx
Responde ou passa na HISTÓRIA - REVOLUÇÃO INDUSTRIAL - 8º ANO.pptx
AntonioVieira539017
 
QUIZ ensino fundamental 8º ano revisão geral
QUIZ ensino fundamental 8º ano revisão geralQUIZ ensino fundamental 8º ano revisão geral
QUIZ ensino fundamental 8º ano revisão geral
AntonioVieira539017
 
QUIZ - HISTÓRIA 8º ANO - REVOLUÇÕES INGLESAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  8º ANO - REVOLUÇÕES INGLESAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  8º ANO - REVOLUÇÕES INGLESAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 8º ANO - REVOLUÇÕES INGLESAS.pptx
AntonioVieira539017
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
AntonioVieira539017
 
QUIZ - HISTÓRIA 8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptx
AntonioVieira539017
 
ÁFRICA PRÉ-COLONIAL (2) - RESUMO - 7º ANO.pptx
ÁFRICA PRÉ-COLONIAL (2) - RESUMO - 7º ANO.pptxÁFRICA PRÉ-COLONIAL (2) - RESUMO - 7º ANO.pptx
ÁFRICA PRÉ-COLONIAL (2) - RESUMO - 7º ANO.pptx
AntonioVieira539017
 
QUIZ - GEOGRAFIA - 7º ANO - TERRITÓRIO E PAISAGEM.pptx
QUIZ - GEOGRAFIA - 7º ANO - TERRITÓRIO E PAISAGEM.pptxQUIZ - GEOGRAFIA - 7º ANO - TERRITÓRIO E PAISAGEM.pptx
QUIZ - GEOGRAFIA - 7º ANO - TERRITÓRIO E PAISAGEM.pptx
AntonioVieira539017
 
QUIZ - GEOGRAFIA - 8º ANO - FASES DO CAPITALISMO.pptx
QUIZ - GEOGRAFIA - 8º ANO - FASES DO CAPITALISMO.pptxQUIZ - GEOGRAFIA - 8º ANO - FASES DO CAPITALISMO.pptx
QUIZ - GEOGRAFIA - 8º ANO - FASES DO CAPITALISMO.pptx
AntonioVieira539017
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 

Mais de AntonioVieira539017 (20)

GRUPO ANA CLÁUDIA - 9º ANO Ammmmmmmmm.pptx
GRUPO ANA CLÁUDIA - 9º ANO Ammmmmmmmm.pptxGRUPO ANA CLÁUDIA - 9º ANO Ammmmmmmmm.pptx
GRUPO ANA CLÁUDIA - 9º ANO Ammmmmmmmm.pptx
 
PLANEJAMENTO 9º ANO_ENSINO RELIGIOSO_JUNHO 2024.docx
PLANEJAMENTO 9º ANO_ENSINO RELIGIOSO_JUNHO 2024.docxPLANEJAMENTO 9º ANO_ENSINO RELIGIOSO_JUNHO 2024.docx
PLANEJAMENTO 9º ANO_ENSINO RELIGIOSO_JUNHO 2024.docx
 
AS_CIENCIAS_HUMANAS.pptbbbbbbbbbbbbbbbbb
AS_CIENCIAS_HUMANAS.pptbbbbbbbbbbbbbbbbbAS_CIENCIAS_HUMANAS.pptbbbbbbbbbbbbbbbbb
AS_CIENCIAS_HUMANAS.pptbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
QUIZ_REVISÃO GERAL_2ª MENSAoooooooooooooooooL.pptx
QUIZ_REVISÃO GERAL_2ª MENSAoooooooooooooooooL.pptxQUIZ_REVISÃO GERAL_2ª MENSAoooooooooooooooooL.pptx
QUIZ_REVISÃO GERAL_2ª MENSAoooooooooooooooooL.pptx
 
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_REFORMULADO.pptx
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_REFORMULADO.pptxSEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_REFORMULADO.pptx
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_REFORMULADO.pptx
 
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_VERSÃO OFICIAL.pptx
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_VERSÃO OFICIAL.pptxSEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_VERSÃO OFICIAL.pptx
SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR_VERSÃO OFICIAL.pptx
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
REPÚBLICA VELHA_PRESIDENTES E SEUS FEITOS_9º ANO.pptx
REPÚBLICA VELHA_PRESIDENTES E SEUS FEITOS_9º ANO.pptxREPÚBLICA VELHA_PRESIDENTES E SEUS FEITOS_9º ANO.pptx
REPÚBLICA VELHA_PRESIDENTES E SEUS FEITOS_9º ANO.pptx
 
A Revolução Industrial_8º Ano_AULA.pptnnnnnnnnnnnnn
A Revolução Industrial_8º Ano_AULA.pptnnnnnnnnnnnnnA Revolução Industrial_8º Ano_AULA.pptnnnnnnnnnnnnn
A Revolução Industrial_8º Ano_AULA.pptnnnnnnnnnnnnn
 
15_revolucao_francesa.pptNNNNNNNNNNNNNNNN
15_revolucao_francesa.pptNNNNNNNNNNNNNNNN15_revolucao_francesa.pptNNNNNNNNNNNNNNNN
15_revolucao_francesa.pptNNNNNNNNNNNNNNNN
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
 
Responde ou passa na HISTÓRIA - REVOLUÇÃO INDUSTRIAL - 8º ANO.pptx
Responde ou passa na HISTÓRIA - REVOLUÇÃO INDUSTRIAL - 8º ANO.pptxResponde ou passa na HISTÓRIA - REVOLUÇÃO INDUSTRIAL - 8º ANO.pptx
Responde ou passa na HISTÓRIA - REVOLUÇÃO INDUSTRIAL - 8º ANO.pptx
 
QUIZ ensino fundamental 8º ano revisão geral
QUIZ ensino fundamental 8º ano revisão geralQUIZ ensino fundamental 8º ano revisão geral
QUIZ ensino fundamental 8º ano revisão geral
 
QUIZ - HISTÓRIA 8º ANO - REVOLUÇÕES INGLESAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  8º ANO - REVOLUÇÕES INGLESAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  8º ANO - REVOLUÇÕES INGLESAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 8º ANO - REVOLUÇÕES INGLESAS.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
QUIZ - HISTÓRIA 8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 8º ANO - REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS.pptx
 
ÁFRICA PRÉ-COLONIAL (2) - RESUMO - 7º ANO.pptx
ÁFRICA PRÉ-COLONIAL (2) - RESUMO - 7º ANO.pptxÁFRICA PRÉ-COLONIAL (2) - RESUMO - 7º ANO.pptx
ÁFRICA PRÉ-COLONIAL (2) - RESUMO - 7º ANO.pptx
 
QUIZ - GEOGRAFIA - 7º ANO - TERRITÓRIO E PAISAGEM.pptx
QUIZ - GEOGRAFIA - 7º ANO - TERRITÓRIO E PAISAGEM.pptxQUIZ - GEOGRAFIA - 7º ANO - TERRITÓRIO E PAISAGEM.pptx
QUIZ - GEOGRAFIA - 7º ANO - TERRITÓRIO E PAISAGEM.pptx
 
QUIZ - GEOGRAFIA - 8º ANO - FASES DO CAPITALISMO.pptx
QUIZ - GEOGRAFIA - 8º ANO - FASES DO CAPITALISMO.pptxQUIZ - GEOGRAFIA - 8º ANO - FASES DO CAPITALISMO.pptx
QUIZ - GEOGRAFIA - 8º ANO - FASES DO CAPITALISMO.pptx
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 

Último

Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
responder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdfresponder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdf
marcos oliveira
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsxGuerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
responder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdfresponder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsxGuerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 

QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx

  • 1. 9º ANO – ENSINO FUNDAMENTAL PROF. Me. ANTONIO VIEIRA
  • 3. 1. “O Brasil entra no século XX como 17 318 556 milhões de habitantes (...) e deles faz parte um elemento recente, os mais de 800 mil imigrantes europeus que ingressaram no país só nas últimas décadas.” (100 Anos de República - Um retrato Ilustrado da História do Brasil. 1889-1903. vol.1. Ed. Abril. São Paulo, 1989) A imigração marcou a fisionomia do Brasil e os contingentes de imigrante, nesta época, vieram principalmente dos seguintes países: a) Itália e Alemanha b) Espanha e Irlanda c) Estados Unidos e Japão d) Itália e França
  • 4. 1. “O Brasil entra no século XX como 17 318 556 milhões de habitantes (...) e deles faz parte um elemento recente, os mais de 800 mil imigrantes europeus que ingressaram no país só nas últimas décadas.” (100 Anos de República - Um retrato Ilustrado da História do Brasil. 1889-1903. vol.1. Ed. Abril. São Paulo, 1989) A imigração marcou a fisionomia do Brasil e os contingentes de imigrante, nesta época, vieram principalmente dos seguintes países: a) Itália e Alemanha b) Espanha e Irlanda c) Estados Unidos e Japão d) Itália e França
  • 5. a) Por um período de paz completa em todo território nacional. b) Pela alternância de poder entre os partidos estaduais realizado pelo sufrágio universal masculino. c) Por uma ascensão social dos libertos pela lei de 13 de maio de 1888. d) Pela dominação das elites agrárias estaduais, especialmente as de São Paulo e Minas Gerais. 2. A República Velha (1894-1930) foi caracterizada por:
  • 6. a) Por um período de paz completa em todo território nacional. b) Pela alternância de poder entre os partidos estaduais realizado pelo sufrágio universal masculino. c) Por uma ascensão social dos libertos pela lei de 13 de maio de 1888. d) Pela dominação das elites agrárias estaduais, especialmente as de São Paulo e Minas Gerais. 2. A República Velha (1894-1930) foi caracterizada por:
  • 7. 3. "Ao fim de uma madrugada e confusa, de 14 para 15 de novembro de 1889, vários grupos militares de oposição concentraram-se diante do Ministério do Exército do Rio de Janeiro (onde estava reunido o governo imperial) e seu protesto culminou com a proclamação da República pela mais importante figura militar do país, o marechal Deodoro da Fonseca." (100 Anos de República - Um retrato Ilustrado da História do Brasil. 1904-1918. vol.2. Ed. Abril. São Paulo, 1989) O início da República no Brasil foi descrito, desde sua fundação, como uma “proclamação”. No entanto, cada vez mais, os historiadores preferem o termo “golpe de Estado”, pois: a) A república foi implantada por grupos apoiados por forças internacionais. b) Não houve participação popular e foi dirigido contra um governo constitucional. c) A intenção primeira era derrubar o gabinete do visconde Ouro Preto e não proclamar um novo regime. d) Foi realizada durante a madrugada e não à luz do dia.
  • 8. 3. "Ao fim de uma madrugada e confusa, de 14 para 15 de novembro de 1889, vários grupos militares de oposição concentraram-se diante do Ministério do Exército do Rio de Janeiro (onde estava reunido o governo imperial) e seu protesto culminou com a proclamação da República pela mais importante figura militar do país, o marechal Deodoro da Fonseca." (100 Anos de República - Um retrato Ilustrado da História do Brasil. 1904-1918. vol.2. Ed. Abril. São Paulo, 1989) O início da República no Brasil foi descrito, desde sua fundação, como uma “proclamação”. No entanto, cada vez mais, os historiadores preferem o termo “golpe de Estado”, pois: a) A república foi implantada por grupos apoiados por forças internacionais. b) Não houve participação popular e foi dirigido contra um governo constitucional. c) A intenção primeira era derrubar o gabinete do visconde Ouro Preto e não proclamar um novo regime. d) Foi realizada durante a madrugada e não à luz do dia.
  • 9. a) Tanto Canudos, na Bahia, quanto Contestado, no sul, lutavam pela derrubada no regime republicano. b) Ambas as revoltas foram causadas por pessoas que se sentiam excluídas da República e que não notaram melhorias em suas condições de vida. c) Tratou-se de um levante organizado por ex-escravos que pediam equiparação de direitos civis com os brancos. d) Os dois acontecimentos foram capitaneados por militares que insuflaram a população pobre contra a República recém-instaurada. 4. As revoltas de Canudo e Contestado, durante a República Velha, apesar de acontecerem em pontos distantes da geografia nacional, são semelhantes em suas causas. Assinale a alternativa correta que expressa esta coincidência:
  • 10. a) Tanto Canudos, na Bahia, quanto Contestado, no sul, lutavam pela derrubada no regime republicano. b) Ambas as revoltas foram causadas por pessoas que se sentiam excluídas da República e que não notaram melhorias em suas condições de vida. c) Tratou-se de um levante organizado por ex-escravos que pediam equiparação de direitos civis com os brancos. d) Os dois acontecimentos foram capitaneados por militares que insuflaram a população pobre contra a República recém-instaurada. 4. As revoltas de Canudo e Contestado, durante a República Velha, apesar de acontecerem em pontos distantes da geografia nacional, são semelhantes em suas causas. Assinale a alternativa correta que expressa esta coincidência:
  • 11. 5. O tenentismo dominou a cena política brasileira na década de 20. Um dos movimentos que podemos ver sua influência é: a) Revolta da Chibata b) Revolta da Vacina c) Revolta da Armada d) Revolta dos 18 do Forte
  • 12. 5. O tenentismo dominou a cena política brasileira na década de 20. Um dos movimentos que podemos ver sua influência é: a) Revolta da Chibata b) Revolta da Vacina c) Revolta da Armada d) Revolta dos 18 do Forte
  • 13. : 6. A Semana de Arte de São Paulo, em 1922, provocou uma inflexão nas artes do Brasil, porque: a) Introduziu conceitos da vanguarda europeia no cenário artístico brasileiro. b) Reafirmou a estética do realismo socialista na obra de artistas como Tarsila do Amaral e Anita Mafalti. c) Impôs a reflexão nacionalista ligada aos movimentos de direita que começavam a surgir na Europa como o fascismo. d) Consagrou a estética do saudosismo ao privilegiar o passado como tema das obras artísticas.
  • 14. : 6. A Semana de Arte de São Paulo, em 1922, provocou uma inflexão nas artes do Brasil, porque: a) Introduziu conceitos da vanguarda europeia no cenário artístico brasileiro. b) Reafirmou a estética do realismo socialista na obra de artistas como Tarsila do Amaral e Anita Mafalti. c) Impôs a reflexão nacionalista ligada aos movimentos de direita que começavam a surgir na Europa como o fascismo. d) Consagrou a estética do saudosismo ao privilegiar o passado como tema das obras artísticas.
  • 15. 7. Descontentes com os candidatos apoiados pelo presidente Washington Luís, um grupo de oligarcas dissidentes criou uma chapa eleitoral chamada Aliança Liberal, encabeçada por Getúlio Vargas que prometia reformas. Júlio Prestes, natural sucessor do presidente, acabou ganhando as eleições, mas a Aliança Liberal e parte do Exército pegaram em armas no acontecimento batizado de “Revolução de 30”. Assinale a consequência deste levante para o Brasil: a) Instituição do Estado Novo. b) Começo da ditadura militar. c) Fim do governo das oligarquias estaduais. d) Ascensão de um regime de centro-esquerda
  • 16. 7. Descontentes com os candidatos apoiados pelo presidente Washington Luís, um grupo de oligarcas dissidentes criou uma chapa eleitoral chamada Aliança Liberal, encabeçada por Getúlio Vargas que prometia reformas. Júlio Prestes, natural sucessor do presidente, acabou ganhando as eleições, mas a Aliança Liberal e parte do Exército pegaram em armas no acontecimento batizado de “Revolução de 30”. Assinale a consequência deste levante para o Brasil: a) Instituição do Estado Novo. b) Começo da ditadura militar. c) Fim do governo das oligarquias estaduais. d) Ascensão de um regime de centro-esquerda
  • 17. a) Voto secreto b) Voto de cabresto c) Voto censitário d) Voto aberto 8. "Trata-se de uma estratégia muito usada em hábitos políticos coronelistas, em que, por exemplo, os eleitores trocavam seu voto por um favor, como um bem material (sapatos, roupas, chapéus etc.) ou algum tipo de serviço (atendimento médico, remédios, verba para enterro, matrícula em escola, bolsa de estudos etc.)." Adaptado de JusBrasil. Consultado em 05.08.2020. O trecho acima descreve uma prática eleitoral da República Velha denominada:
  • 18. a) Voto secreto b) Voto de cabresto c) Voto censitário d) Voto aberto 8. "Trata-se de uma estratégia muito usada em hábitos políticos coronelistas, em que, por exemplo, os eleitores trocavam seu voto por um favor, como um bem material (sapatos, roupas, chapéus etc.) ou algum tipo de serviço (atendimento médico, remédios, verba para enterro, matrícula em escola, bolsa de estudos etc.)." Adaptado de JusBrasil. Consultado em 05.08.2020. O trecho acima descreve uma prática eleitoral da República Velha denominada:
  • 19. 9. Quando a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) é deflagrada, o Brasil adora uma postura de neutralidade. No entanto, três anos mais tarde, decide declarar guerra à Alemanha. Assinale a alternativa que explique esta postura do Brasil: a) O Brasil segue a postura de neutralidade dos Estados Unidos, porém muda de opinião quando este é atacado pelos alemães. b) O governo brasileiro prefere não contrariar a numerosa colônia germânica no sul do país e se declara neutro, contudo opta pela beligerância quando navios mercantes são atacados pelos submarinos alemães. c) O Brasil prefere a neutralidade seguindo as recomendações dos chanceleres da América. No entanto, entra na guerra ao ver suas águas territoriais ameaçadas com a proximidade da Marinha alemã. d) O país escolhe a neutralidade por causa dos negócios que mantinha com a Alemanha, mas declara a guerra quando esta afunda navios brasileiros.
  • 20. 9. Quando a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) é deflagrada, o Brasil adora uma postura de neutralidade. No entanto, três anos mais tarde, decide declarar guerra à Alemanha. Assinale a alternativa que explique esta postura do Brasil: a) O Brasil segue a postura de neutralidade dos Estados Unidos, porém muda de opinião quando este é atacado pelos alemães. b) O governo brasileiro prefere não contrariar a numerosa colônia germânica no sul do país e se declara neutro, contudo opta pela beligerância quando navios mercantes são atacados pelos submarinos alemães. c) O Brasil prefere a neutralidade seguindo as recomendações dos chanceleres da América. No entanto, entra na guerra ao ver suas águas territoriais ameaçadas com a proximidade da Marinha alemã. d) O país escolhe a neutralidade por causa dos negócios que mantinha com a Alemanha, mas declara a guerra quando esta afunda navios brasileiros.
  • 21. 10. A Revolução de 1932 pode ser explicada pela: a) Tentativa de recuperação do poder pela oligarquia paulista. b) Frustração dos tenentes que foram afastados do poder. c) Manipulação política das oligarquias nordestinas. d) Luta exclusiva em torno de uma nova Constituição. e) Insatisfação contra a ditadura de Getúlio Vargas.
  • 22. 10. A Revolução de 1932 pode ser explicada pela: a) Tentativa de recuperação do poder pela oligarquia paulista. b) Frustração dos tenentes que foram afastados do poder. c) Manipulação política das oligarquias nordestinas. d) Luta exclusiva em torno de uma nova Constituição. e) Insatisfação contra a ditadura de Getúlio Vargas.
  • 23. 11. Entre as alternativas a seguir apenas uma não se relaciona com a Era Vargas. Assinale-a: a) Censura à imprensa e violenta repressão política durante o Estado Novo. b) Construção da Companhia Siderúrgica Nacional em Volta Redonda e fundação da Petrobrás. c) Centralização de poderes e Revolução Constitucionalista de 1932. d) Atendimento aos interesses das elites agrária e industrial e às reivindicações dos trabalhadores, atenuando o conflito entre o capital e o trabalho. e) Alinhamento aos EUA/OTAN no contexto da Guerra Fria e abertura às multinacionais.
  • 24. 11. Entre as alternativas a seguir apenas uma não se relaciona com a Era Vargas. Assinale-a: a) Censura à imprensa e violenta repressão política durante o Estado Novo. b) Construção da Companhia Siderúrgica Nacional em Volta Redonda e fundação da Petrobrás. c) Centralização de poderes e Revolução Constitucionalista de 1932. d) Atendimento aos interesses das elites agrária e industrial e às reivindicações dos trabalhadores, atenuando o conflito entre o capital e o trabalho. e) Alinhamento aos EUA/OTAN no contexto da Guerra Fria e abertura às multinacionais.
  • 25. 12. O governo instalado com a Revolução de 1930 distinguiu-se do Estado Oligárquico por promover: a) O modelo liberal defendido pelo Partido Democrático, porta-voz da classe média paulista. b) uma economia exclusivamente agroexportadora e a descentralização das decisões econômico-financeiras. c) As reformas preconizadas pelos Tenentes, sobretudo a partir de 1932. d) A industrialização, tendo como suporte o aparelho do Estado, as forças armadas e a aliança entre burguesia e setores do operariado. e) O declínio do projeto de industrialização, devido aos conflitos entre capital e trabalho não mediados pelo governo.
  • 26. 12. O governo instalado com a Revolução de 1930 distinguiu-se do Estado Oligárquico por promover: a) O modelo liberal defendido pelo Partido Democrático, porta-voz da classe média paulista. b) uma economia exclusivamente agroexportadora e a descentralização das decisões econômico-financeiras. c) As reformas preconizadas pelos Tenentes, sobretudo a partir de 1932. d) A industrialização, tendo como suporte o aparelho do Estado, as forças armadas e a aliança entre burguesia e setores do operariado. e) O declínio do projeto de industrialização, devido aos conflitos entre capital e trabalho não mediados pelo governo.
  • 27. 13. O Estado Novo, período que se seguiu ao golpe de Getúlio Vargas (10/11/1937 até 29/10/1945) caracterizou-se: a) Pela centralização político-administrativa, eliminação da autonomia dos estados e extinção dos partidos políticos; b) Pela proliferação de partidos políticos, revogação da censura, descentralização político administrativa; c) Pelo apoio ao comunismo internacional; d) Pelo movimento tenentista, reconhecimento dos partidos de esquerda e estabelecimento das eleições diretas; e) Pela formação de uma Assembleia Constituinte que votaria a Constituição de 1937, conhecida como a mais liberal da República.
  • 28. 13. O Estado Novo, período que se seguiu ao golpe de Getúlio Vargas (10/11/1937 até 29/10/1945) caracterizou-se: a) Pela centralização político-administrativa, eliminação da autonomia dos estados e extinção dos partidos políticos; b) Pela proliferação de partidos políticos, revogação da censura, descentralização político administrativa; c) Pelo apoio ao comunismo internacional; d) Pelo movimento tenentista, reconhecimento dos partidos de esquerda e estabelecimento das eleições diretas; e) Pela formação de uma Assembleia Constituinte que votaria a Constituição de 1937, conhecida como a mais liberal da República.
  • 29. 14. No Brasil, a CLT - Consolidação das Leis do Trabalho - foi criada pelo Decreto 5452, de 1943, em meio ao governo de Getúlio Vargas, para reunir e sistematizar as leis trabalhistas existentes no país. Tais leis representaram a: a) conquista evidente do movimento operário sindical e partidariamente organizado desde 1917, defensor de projetos socialistas e responsável pela ascensão de Vargas ao poder. b) participação do Estado como árbitro na mediação das relações entre patrões e trabalhadores de 1930 em diante, permitindo a Vargas propor a racionalização e a despolitização das reivindicações trabalhistas. c) inspiração notadamente fascista, que orientou o Estado Novo desde sua implantação em 1937, desviando Vargas das intenções nacionalistas presentes no início de seu governo. d) atuação controladora do Estado brasileiro sobre os sindicatos e associações de trabalhadores, permitindo a Vargas criar, a partir de 1934, o primeiro partido político de massas da história brasileira.
  • 30. 14. No Brasil, a CLT - Consolidação das Leis do Trabalho - foi criada pelo Decreto 5452, de 1943, em meio ao governo de Getúlio Vargas, para reunir e sistematizar as leis trabalhistas existentes no país. Tais leis representaram a: a) conquista evidente do movimento operário sindical e partidariamente organizado desde 1917, defensor de projetos socialistas e responsável pela ascensão de Vargas ao poder. b) participação do Estado como árbitro na mediação das relações entre patrões e trabalhadores de 1930 em diante, permitindo a Vargas propor a racionalização e a despolitização das reivindicações trabalhistas. c) inspiração notadamente fascista, que orientou o Estado Novo desde sua implantação em 1937, desviando Vargas das intenções nacionalistas presentes no início de seu governo. d) atuação controladora do Estado brasileiro sobre os sindicatos e associações de trabalhadores, permitindo a Vargas criar, a partir de 1934, o primeiro partido político de massas da história brasileira.
  • 31. 15. O Brasil recuperou-se de forma relativamente rápida dos efeitos da crise de 1929 por quê? a) O governo de Getúlio Vargas promoveu medidas de incentivo econômico, com empréstimos obtidos no exterior. b) O país, não tendo uma economia capitalista desenvolvida, ficou menos sujeito aos efeitos da crise. c) Houve redução do consumo de bens e, com isso, foi possível equilibrar as finanças públicas. d) Acordos internacionais, fixando um preço mínimo para o café, facilitaram a retomada da economia. e) Um efeito combinado positivo resultou da diversificação das exportações e do crescimento industrial.
  • 32. 15. O Brasil recuperou-se de forma relativamente rápida dos efeitos da crise de 1929 por quê? a) O governo de Getúlio Vargas promoveu medidas de incentivo econômico, com empréstimos obtidos no exterior. b) O país, não tendo uma economia capitalista desenvolvida, ficou menos sujeito aos efeitos da crise. c) Houve redução do consumo de bens e, com isso, foi possível equilibrar as finanças públicas. d) Acordos internacionais, fixando um preço mínimo para o café, facilitaram a retomada da economia. e) Um efeito combinado positivo resultou da diversificação das exportações e do crescimento industrial.
  • 33. “Quando não houver esperança, quando não restar nem ilusão...ainda há de haver esperança, em cada um de nós algo de uma criança...” Titãs