SlideShare uma empresa Scribd logo
HEMODIÁLISE
Enfª Larissa F. de Araújo Paz
Residente em Cardiologia - PROCAPE
Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco Profº Luiz Tavares
Programa de Especialização em Cardiologia Modalidade
Residência
Recife, 2016
Hemodiálise
OBJETIVOS
• Discorrer sobre o processo de Hemodiálise;
• Relatar a relação do Coração com o Sistema Renal;
• Descrever o papel da Enfermagem e da Equipe
Multiprofissional na assistência de pacientes submetidos
a Hemodiálise;
• Elencar possíveis diagnósticos de enfermagem.
Revisão Renal
Funções:
• Água corporal;
• Nível de eletrólitos ;
• Controle da PA;
• Controle do pH;
• Síntese de hormônios que
estimulam a produção do sangue e
controle da saúde dos ossos através
da produção de vitamina D.
(Sociedade Brasileira de Nefrologia, 2016; Netter, 2016)
Terapias de Substituição Renal
Medicações
Alterações
de PA
Diabetes
Insuficiência
Renal
Terapias de
Substituição Renal
Terapias de Substituição Renal
Diálise
Peritoneal
Hemodiálise
Brunner, Suddart, 2011; Sociedade Brasileira de Nefrologia, 2016.
• Edema, Eletrólitos, Drogas
• Censo de diálise de 2011: 91.314 brasileiros
submetidos a tratamento dialítico. Problema de
saúde pública. (SBN apud Santos, 2013)
• Doenças cardiovasculares continuam sendo a
principal causa de morte em pacientes submetidos
a diálise.
• Evita a morte, não cura a doença, nem compensa a
perda das atividades metabólicas.
Hemodiálise
Santos et al (2013); CINE-HDC (2016); Brunner, Suddart (2011)
Hemodiálise
Mecanismos
Sociedade Brasileira de Nefrologia, 2016; Brunner, Suddart, 2011; CINE-HDC, 2016;
Difusão
Osmose
Ultrafiltração
Água
Eletrólitos
Compostos Nitrogenados
Dialisadores
Google Imagens, 2016
• Proporcionar velocidade de 300 a 800ml /min;
Acessos Vasculares
Fístula arteriovenosa
(Frêmito, Amadurecimento)
Enxerto arteriovenoso
(Indicação, Complicações)
HD Aguda Acessos
Permanentes
Google Imagens (2016); Brunner , Suddart,(2011)
Locais de Acesso
Tipos de Cateter
Relação Coração – Rins
• Reguladores de funções vitais
▫ PA;
▫ Resistência Vascular Periférica;
▫ Diurese;
▫ Natriurese;
▫ Homeostase do volume circulante;
▫ Perfusão Periférica e Oxigenação Tissular.
Google Imagens, 2016
Consequências da Hemodiálise
Durvasula, Himmelfarb, 2013.
Disgelsia
Falta de ar
Embolia Gasosa
• Legislação:
▫ PORTARIA Nº 389, DE 13 DE MARÇO DE 2014 -
Define os critérios para a organização da linha de cuidado da
Pessoa com Doença Renal Crônica (DRC) e institui incentivo
financeiro de custeio destinado ao cuidado ambulatorial pré-
dialítico.
▫ RDC n° 11, de 13 de março de 2014.
 Dispõe sobre os Requisitos de Boas Práticas de Funcionamento para
os Serviços de Diálise e dá outras providências.
Funcionamento
Brasil, 2014.
• Promoção da Terapia Farmacológica e EV;
• Promoção da Terapia Nutricional e Hídrica;
• Atendimento as necessidades Psicossociais;
• Ensino sobre autocuidado aos pacientes ;
• Cuidados com o Acesso Vascular;
• Prevenção de Infecções;
• Detecção das complicações Cardíacas e Respiratórias;
• Tratamento do Desconforto e da Dor.
• Vacinação
▫ Hepatite B, Influenza, Pneumocócica.
PNI, 2009; Instituto do Rim do Paraná, 2016; Brunner, Suddart, 2011; Google Imagens, 2016.
Condutas da Enfermagem
• Antes do procedimento
▫ Peso Interdialítico;
▫ PA;
▫ Alimentação;
▫ Avaliação do Acesso;
▫ Hipotensores.
• Durante o procedimento
▫ Medicações;
▫ PA;
▫ Vigilância constante.
Google Imagens, 2016.
Condutas da Enfermagem
• Promoção da Terapia Farmacológica
▫ Dose e hora da administração;
▫ Hidrossolúveis e Lipossolúveis;
▫ Conhecer a ação das medicações; *
▫ Velocidade e bomba de infusão.
• Promoção da Terapia Nutricional e Hídrica *
▫ Reduzir sintomas urêmicos e distúrbios hidroeletrolíticos;
▫ Restrição proteica (1,2 a 1,3g/Kg), Na (2 a 3 g/dia), K;
▫ Restrição hídrica (Débito Urinário + 500ml/dia);
▫ Hemotransfusões;
▫ Balanço Hídrico.
Brunner, Suddart (2011); Google Imagens (2016).
Condutas da Enfermagem
• Atendimento as necessidades Psicossociais *
▫ Restrições, mudança de hábitos, vigilância, aparência física,
alterações familiares, auto estima;
▫ Expressar raiva: absorve-la, projeta-la.
• Ensino sobre autocuidado aos pacientes *
▫ Depressão do estado mental, redução do tempo de atenção e
concentração, alterações da percepção;
▫ Atividades de 10 a 15 minutos + tempo de esclarecimento;
▫ Cuidados com a comunicação.
Brunner, Suddart (2011); Google Imagens (2016).
Condutas da Enfermagem
• Cuidados com o Acesso Vascular
▫ Permeabilidade, aferição da PA e coleta de sangue;
▫ Avaliar sopro ou frêmito;
▫ Curativos compressivos e contenções.
• Prevenção de Infecção
▫ Contagem de leucócitos e eritrócitos;
▫ Sinais de infecção;
▫ Curativos.
Brunner, Suddart (2011); Google Imagens (2016).
Condutas da Enfermagem
• Detecção das complicações Cardíacas e Respiratórias
▫ Pericardite; *
 Derrame pericárdico;
 Tamponamento Cardíaco;
▫ Edema pulmonar;
▫ Insuficiência Cardíaca e Pulmonar;
• Tratamento do Desconforto e da Dor
▫ Prurido;
▫ Cuidados com a pele;
▫ Unhas.
Brunner, Suddart (2011); Google Imagens (2016).
Condutas da Enfermagem
• Comportamento de saúde propenso a risco;
• Risco de nutrição desequilibrada;*
• Risco de desequilíbrio hidroeletrolítico;
• Risco de síndrome do desuso;*
• Risco de dignidade humana comprometida;*
• Síndrome do déficit do autocuidado;*
• Processos familiares disfuncionais;*
• Interação social prejudicada;*
• Falta de adesão;
• Isolamento social.*
Diagnósticos de Enfermagem
NANDA, 2012-2014
PACIENTE
Enfermagem
Psicologia Fisioterapeuta
Terapeuta
Ocupacional
Familiares
Comunidade
Assistente
Social Medicina
Nutrição
REFERÊNCIAS
BRUNNER, L. S., SUDDARTH, D. S. Tratado de Enfermagem: Médico-Cirúrgica. v.1,. Rio de Janeiro: Guanabara
Koogan, 2011.
NETTER, F. H. - Atlas de anatomia humana. Porto Alegre: Artes Médica, 2011.
PORTO, Celmo Celeno; PORTO, Arnaldo Lemos. Semiologia Médica. 6ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan,
2010.
POTTER, P.A; PERRY, A.G. Fundamentos de Enfermagem. 7ª ed. São Paulo: Editora; 2009.
SANTOS, Ana Carolina Bonelá dos et al . Associação entre qualidade de vida e estado nutricional em pacientes renais
crônicos em hemodiálise. J. Bras. Nefrol. São Paulo , v. 35, n. 4, p. 279-288, Dec. 2013 . Disponível em
<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-28002013000400008&lng=en&nrm=iso>. Acesso
em 09 de abril de 2016.
Sociedade Brasileira de Nefrologia, Tratamento Hemodiálise. Disponível em:
<http://sbn.org.br/publico/tratatamentos/hemodialise/>. Acesso em 10 de abril de 2016.
TELLO, Bolívar Sáenz et al. Anemia e disfunção renal na insuficiência cardíaca. Rev. SOCERJ. Rio de Janeiro, v. 20,
n. 6, p. 434-442, Dez.2007. Disponível em <http://www.rbconline.org.br/artigo/anemia-e-disfuncao-renal-na-
insuficiencia-cardiaca/>. Acesso em 10 de abril de 2016.
http://www.medicinanet.com.br/conteudos/acp-
medicine/5400/insuficiencia_renal_cronica_e_dialise_%E2%80%93_raghu_v_durvasula_%E2%80%93_jonathan
_himmelfarb.htm
Obrigada!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Insuficiência Renal
Insuficiência Renal Insuficiência Renal
Insuficiência Renal
Patricia Nunes
 
Critérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
Critérios de admissão em Unidade de Terapia IntensivaCritérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
Critérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
Aroldo Gavioli
 
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-InvasivaMonitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
resenfe2013
 
Curso UTI adulto
Curso UTI adulto Curso UTI adulto
Curso UTI adulto
Quézia Barcelar
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Will Nunes
 
Caso Clinico de Hipertensão Arterial
Caso Clinico de Hipertensão ArterialCaso Clinico de Hipertensão Arterial
Caso Clinico de Hipertensão Arterial
Professor Robson
 
Administração de medicamentos
Administração de medicamentosAdministração de medicamentos
Administração de medicamentos
Janaína Lassala
 
Assistencia enfermagem-cirurgica-1
Assistencia enfermagem-cirurgica-1Assistencia enfermagem-cirurgica-1
Assistencia enfermagem-cirurgica-1
Heraldo Maia
 
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Adriana Saraiva
 
Pós-operatório de Cirurgia Cardíaca
Pós-operatório de Cirurgia CardíacaPós-operatório de Cirurgia Cardíaca
Pós-operatório de Cirurgia Cardíaca
resenfe2013
 
Edema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de PulmãoEdema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de Pulmão
resenfe2013
 
Aula residência ave avc
Aula residência ave avcAula residência ave avc
Aula residência ave avc
Inaiara Bragante
 
Sae aula .. (1)
Sae aula .. (1)Sae aula .. (1)
Sae aula .. (1)
Katia Pontes Remijo
 
Queimaduras
QueimadurasQueimaduras
Queimaduras
Alexandre Donha
 
Drogas vasoativas
Drogas vasoativasDrogas vasoativas
Drogas vasoativas
resenfe2013
 
Doenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratórioDoenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratório
Aroldo Gavioli
 
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edisonAula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
Edison Santos
 
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasivaMonitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
resenfe2013
 
Slide 1 Aula 1 Hematologia
Slide 1   Aula 1 HematologiaSlide 1   Aula 1 Hematologia
Slide 1 Aula 1 Hematologia
samir12
 
Monitorização UTI
Monitorização UTIMonitorização UTI
Monitorização UTI
Julio Cesar Matias
 

Mais procurados (20)

Insuficiência Renal
Insuficiência Renal Insuficiência Renal
Insuficiência Renal
 
Critérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
Critérios de admissão em Unidade de Terapia IntensivaCritérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
Critérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
 
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-InvasivaMonitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
 
Curso UTI adulto
Curso UTI adulto Curso UTI adulto
Curso UTI adulto
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
 
Caso Clinico de Hipertensão Arterial
Caso Clinico de Hipertensão ArterialCaso Clinico de Hipertensão Arterial
Caso Clinico de Hipertensão Arterial
 
Administração de medicamentos
Administração de medicamentosAdministração de medicamentos
Administração de medicamentos
 
Assistencia enfermagem-cirurgica-1
Assistencia enfermagem-cirurgica-1Assistencia enfermagem-cirurgica-1
Assistencia enfermagem-cirurgica-1
 
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
 
Pós-operatório de Cirurgia Cardíaca
Pós-operatório de Cirurgia CardíacaPós-operatório de Cirurgia Cardíaca
Pós-operatório de Cirurgia Cardíaca
 
Edema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de PulmãoEdema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de Pulmão
 
Aula residência ave avc
Aula residência ave avcAula residência ave avc
Aula residência ave avc
 
Sae aula .. (1)
Sae aula .. (1)Sae aula .. (1)
Sae aula .. (1)
 
Queimaduras
QueimadurasQueimaduras
Queimaduras
 
Drogas vasoativas
Drogas vasoativasDrogas vasoativas
Drogas vasoativas
 
Doenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratórioDoenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratório
 
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edisonAula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
 
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasivaMonitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
 
Slide 1 Aula 1 Hematologia
Slide 1   Aula 1 HematologiaSlide 1   Aula 1 Hematologia
Slide 1 Aula 1 Hematologia
 
Monitorização UTI
Monitorização UTIMonitorização UTI
Monitorização UTI
 

Semelhante a Hemodiálise

Obesidade Radical
Obesidade RadicalObesidade Radical
Obesidade Radical
Van Der Häägen Brazil
 
Diagnóstico
 Diagnóstico Diagnóstico
Diagnóstico
ufmaitz
 
Aula 18 - Doenças Metabólicas - Diabetes.pdf
Aula 18 - Doenças Metabólicas - Diabetes.pdfAula 18 - Doenças Metabólicas - Diabetes.pdf
Aula 18 - Doenças Metabólicas - Diabetes.pdf
Giza Carla Nitz
 
Saúde do Adulto
Saúde do AdultoSaúde do Adulto
Saúde do Adulto
Zeca Ribeiro
 
Estrategia de saúde da familia
Estrategia de saúde da familia Estrategia de saúde da familia
Estrategia de saúde da familia
Daniele Terres
 
O idoso como doador de órgãos uma nova fronteira a ser ultrapassada - 27 de...
O idoso como doador de órgãos   uma nova fronteira a ser ultrapassada - 27 de...O idoso como doador de órgãos   uma nova fronteira a ser ultrapassada - 27 de...
O idoso como doador de órgãos uma nova fronteira a ser ultrapassada - 27 de...
Walter Gouvea
 
Insuficiência renal crônica
Insuficiência renal crônicaInsuficiência renal crônica
Insuficiência renal crônica
Claudia Beatriz Barreto
 
Testedopezinho
TestedopezinhoTestedopezinho
Iatrogenia nos idosos
Iatrogenia nos idososIatrogenia nos idosos
Iatrogenia nos idosos
Eli Oliveira
 
Aula evidências prm_SSC_MFC 2013
Aula evidências prm_SSC_MFC 2013Aula evidências prm_SSC_MFC 2013
Aula evidências prm_SSC_MFC 2013
Eno Filho
 
212539042-Slides-Do-Programa-Hiperdia.pptx
212539042-Slides-Do-Programa-Hiperdia.pptx212539042-Slides-Do-Programa-Hiperdia.pptx
212539042-Slides-Do-Programa-Hiperdia.pptx
Franzinha2
 
Guia para tratamento de Hemodiálises.pdf
Guia para tratamento de Hemodiálises.pdfGuia para tratamento de Hemodiálises.pdf
Guia para tratamento de Hemodiálises.pdf
ElySouza16
 
Diabetes Mellitus
Diabetes MellitusDiabetes Mellitus
Diretrizes brasileiras de diabetes mellitus 2009
Diretrizes brasileiras de diabetes mellitus 2009Diretrizes brasileiras de diabetes mellitus 2009
Diretrizes brasileiras de diabetes mellitus 2009
Arquivo-FClinico
 
APRESENTAÇÃO estudo de caso apresen.pptx
APRESENTAÇÃO estudo de caso apresen.pptxAPRESENTAÇÃO estudo de caso apresen.pptx
APRESENTAÇÃO estudo de caso apresen.pptx
keyzsilva
 
Insuficiência Renal Crônica
Insuficiência Renal CrônicaInsuficiência Renal Crônica
Insuficiência Renal Crônica
ivanaferraz
 
Protocolo Obstetricia
Protocolo Obstetricia Protocolo Obstetricia
Protocolo Obstetricia
Centro Universitário Ages
 
Diabetes e saúde pública
Diabetes e saúde públicaDiabetes e saúde pública
Diabetes e saúde pública
Alerj
 
Consenso internacional do pé diabético
Consenso internacional do pé diabéticoConsenso internacional do pé diabético
Consenso internacional do pé diabético
adrianomedico
 
Consensointernacionaldopdiabtico 130426083111-phpapp01
Consensointernacionaldopdiabtico 130426083111-phpapp01Consensointernacionaldopdiabtico 130426083111-phpapp01
Consensointernacionaldopdiabtico 130426083111-phpapp01
Annie Marie
 

Semelhante a Hemodiálise (20)

Obesidade Radical
Obesidade RadicalObesidade Radical
Obesidade Radical
 
Diagnóstico
 Diagnóstico Diagnóstico
Diagnóstico
 
Aula 18 - Doenças Metabólicas - Diabetes.pdf
Aula 18 - Doenças Metabólicas - Diabetes.pdfAula 18 - Doenças Metabólicas - Diabetes.pdf
Aula 18 - Doenças Metabólicas - Diabetes.pdf
 
Saúde do Adulto
Saúde do AdultoSaúde do Adulto
Saúde do Adulto
 
Estrategia de saúde da familia
Estrategia de saúde da familia Estrategia de saúde da familia
Estrategia de saúde da familia
 
O idoso como doador de órgãos uma nova fronteira a ser ultrapassada - 27 de...
O idoso como doador de órgãos   uma nova fronteira a ser ultrapassada - 27 de...O idoso como doador de órgãos   uma nova fronteira a ser ultrapassada - 27 de...
O idoso como doador de órgãos uma nova fronteira a ser ultrapassada - 27 de...
 
Insuficiência renal crônica
Insuficiência renal crônicaInsuficiência renal crônica
Insuficiência renal crônica
 
Testedopezinho
TestedopezinhoTestedopezinho
Testedopezinho
 
Iatrogenia nos idosos
Iatrogenia nos idososIatrogenia nos idosos
Iatrogenia nos idosos
 
Aula evidências prm_SSC_MFC 2013
Aula evidências prm_SSC_MFC 2013Aula evidências prm_SSC_MFC 2013
Aula evidências prm_SSC_MFC 2013
 
212539042-Slides-Do-Programa-Hiperdia.pptx
212539042-Slides-Do-Programa-Hiperdia.pptx212539042-Slides-Do-Programa-Hiperdia.pptx
212539042-Slides-Do-Programa-Hiperdia.pptx
 
Guia para tratamento de Hemodiálises.pdf
Guia para tratamento de Hemodiálises.pdfGuia para tratamento de Hemodiálises.pdf
Guia para tratamento de Hemodiálises.pdf
 
Diabetes Mellitus
Diabetes MellitusDiabetes Mellitus
Diabetes Mellitus
 
Diretrizes brasileiras de diabetes mellitus 2009
Diretrizes brasileiras de diabetes mellitus 2009Diretrizes brasileiras de diabetes mellitus 2009
Diretrizes brasileiras de diabetes mellitus 2009
 
APRESENTAÇÃO estudo de caso apresen.pptx
APRESENTAÇÃO estudo de caso apresen.pptxAPRESENTAÇÃO estudo de caso apresen.pptx
APRESENTAÇÃO estudo de caso apresen.pptx
 
Insuficiência Renal Crônica
Insuficiência Renal CrônicaInsuficiência Renal Crônica
Insuficiência Renal Crônica
 
Protocolo Obstetricia
Protocolo Obstetricia Protocolo Obstetricia
Protocolo Obstetricia
 
Diabetes e saúde pública
Diabetes e saúde públicaDiabetes e saúde pública
Diabetes e saúde pública
 
Consenso internacional do pé diabético
Consenso internacional do pé diabéticoConsenso internacional do pé diabético
Consenso internacional do pé diabético
 
Consensointernacionaldopdiabtico 130426083111-phpapp01
Consensointernacionaldopdiabtico 130426083111-phpapp01Consensointernacionaldopdiabtico 130426083111-phpapp01
Consensointernacionaldopdiabtico 130426083111-phpapp01
 

Mais de resenfe2013

Doenças da Aorta
Doenças da AortaDoenças da Aorta
Doenças da Aorta
resenfe2013
 
Crises Hipertensivas
Crises HipertensivasCrises Hipertensivas
Crises Hipertensivas
resenfe2013
 
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de VálvulasCirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
resenfe2013
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em AdultosNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
resenfe2013
 
Caso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre ReumáticaCaso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre Reumática
resenfe2013
 
Caso clínico Endocardite
Caso clínico EndocarditeCaso clínico Endocardite
Caso clínico Endocardite
resenfe2013
 
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial PulmonarCaso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
resenfe2013
 
Insuficiência Respiratória
Insuficiência RespiratóriaInsuficiência Respiratória
Insuficiência Respiratória
resenfe2013
 
Gasometria Arterial
Gasometria ArterialGasometria Arterial
Gasometria Arterial
resenfe2013
 
Hipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial PulmonarHipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial Pulmonar
resenfe2013
 
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia IIExames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
resenfe2013
 
Estimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca ArtificialEstimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca Artificial
resenfe2013
 
Coagulação Sanguínea
Coagulação SanguíneaCoagulação Sanguínea
Coagulação Sanguínea
resenfe2013
 
Exame Físico Neurologico
Exame Físico NeurologicoExame Físico Neurologico
Exame Físico Neurologico
resenfe2013
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
resenfe2013
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar NeopediátricaNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
resenfe2013
 
Valvopatias semilunares
Valvopatias semilunaresValvopatias semilunares
Valvopatias semilunares
resenfe2013
 
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátricaPós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
resenfe2013
 
Técnicas de conservação de energia
Técnicas de conservação de energiaTécnicas de conservação de energia
Técnicas de conservação de energia
resenfe2013
 
Ventilação Não-invasiva
Ventilação Não-invasivaVentilação Não-invasiva
Ventilação Não-invasiva
resenfe2013
 

Mais de resenfe2013 (20)

Doenças da Aorta
Doenças da AortaDoenças da Aorta
Doenças da Aorta
 
Crises Hipertensivas
Crises HipertensivasCrises Hipertensivas
Crises Hipertensivas
 
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de VálvulasCirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em AdultosNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
 
Caso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre ReumáticaCaso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre Reumática
 
Caso clínico Endocardite
Caso clínico EndocarditeCaso clínico Endocardite
Caso clínico Endocardite
 
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial PulmonarCaso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
 
Insuficiência Respiratória
Insuficiência RespiratóriaInsuficiência Respiratória
Insuficiência Respiratória
 
Gasometria Arterial
Gasometria ArterialGasometria Arterial
Gasometria Arterial
 
Hipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial PulmonarHipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial Pulmonar
 
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia IIExames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
 
Estimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca ArtificialEstimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca Artificial
 
Coagulação Sanguínea
Coagulação SanguíneaCoagulação Sanguínea
Coagulação Sanguínea
 
Exame Físico Neurologico
Exame Físico NeurologicoExame Físico Neurologico
Exame Físico Neurologico
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar NeopediátricaNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
 
Valvopatias semilunares
Valvopatias semilunaresValvopatias semilunares
Valvopatias semilunares
 
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátricaPós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
 
Técnicas de conservação de energia
Técnicas de conservação de energiaTécnicas de conservação de energia
Técnicas de conservação de energia
 
Ventilação Não-invasiva
Ventilação Não-invasivaVentilação Não-invasiva
Ventilação Não-invasiva
 

Hemodiálise

  • 1. HEMODIÁLISE Enfª Larissa F. de Araújo Paz Residente em Cardiologia - PROCAPE Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco Profº Luiz Tavares Programa de Especialização em Cardiologia Modalidade Residência Recife, 2016 Hemodiálise
  • 2. OBJETIVOS • Discorrer sobre o processo de Hemodiálise; • Relatar a relação do Coração com o Sistema Renal; • Descrever o papel da Enfermagem e da Equipe Multiprofissional na assistência de pacientes submetidos a Hemodiálise; • Elencar possíveis diagnósticos de enfermagem.
  • 3. Revisão Renal Funções: • Água corporal; • Nível de eletrólitos ; • Controle da PA; • Controle do pH; • Síntese de hormônios que estimulam a produção do sangue e controle da saúde dos ossos através da produção de vitamina D. (Sociedade Brasileira de Nefrologia, 2016; Netter, 2016)
  • 4. Terapias de Substituição Renal Medicações Alterações de PA Diabetes Insuficiência Renal Terapias de Substituição Renal
  • 5. Terapias de Substituição Renal Diálise Peritoneal Hemodiálise Brunner, Suddart, 2011; Sociedade Brasileira de Nefrologia, 2016. • Edema, Eletrólitos, Drogas
  • 6. • Censo de diálise de 2011: 91.314 brasileiros submetidos a tratamento dialítico. Problema de saúde pública. (SBN apud Santos, 2013) • Doenças cardiovasculares continuam sendo a principal causa de morte em pacientes submetidos a diálise. • Evita a morte, não cura a doença, nem compensa a perda das atividades metabólicas. Hemodiálise Santos et al (2013); CINE-HDC (2016); Brunner, Suddart (2011)
  • 7. Hemodiálise Mecanismos Sociedade Brasileira de Nefrologia, 2016; Brunner, Suddart, 2011; CINE-HDC, 2016; Difusão Osmose Ultrafiltração Água Eletrólitos Compostos Nitrogenados
  • 9. • Proporcionar velocidade de 300 a 800ml /min; Acessos Vasculares Fístula arteriovenosa (Frêmito, Amadurecimento) Enxerto arteriovenoso (Indicação, Complicações) HD Aguda Acessos Permanentes Google Imagens (2016); Brunner , Suddart,(2011) Locais de Acesso Tipos de Cateter
  • 10. Relação Coração – Rins • Reguladores de funções vitais ▫ PA; ▫ Resistência Vascular Periférica; ▫ Diurese; ▫ Natriurese; ▫ Homeostase do volume circulante; ▫ Perfusão Periférica e Oxigenação Tissular. Google Imagens, 2016
  • 11. Consequências da Hemodiálise Durvasula, Himmelfarb, 2013. Disgelsia Falta de ar Embolia Gasosa
  • 12. • Legislação: ▫ PORTARIA Nº 389, DE 13 DE MARÇO DE 2014 - Define os critérios para a organização da linha de cuidado da Pessoa com Doença Renal Crônica (DRC) e institui incentivo financeiro de custeio destinado ao cuidado ambulatorial pré- dialítico. ▫ RDC n° 11, de 13 de março de 2014.  Dispõe sobre os Requisitos de Boas Práticas de Funcionamento para os Serviços de Diálise e dá outras providências. Funcionamento Brasil, 2014.
  • 13. • Promoção da Terapia Farmacológica e EV; • Promoção da Terapia Nutricional e Hídrica; • Atendimento as necessidades Psicossociais; • Ensino sobre autocuidado aos pacientes ; • Cuidados com o Acesso Vascular; • Prevenção de Infecções; • Detecção das complicações Cardíacas e Respiratórias; • Tratamento do Desconforto e da Dor. • Vacinação ▫ Hepatite B, Influenza, Pneumocócica. PNI, 2009; Instituto do Rim do Paraná, 2016; Brunner, Suddart, 2011; Google Imagens, 2016. Condutas da Enfermagem
  • 14. • Antes do procedimento ▫ Peso Interdialítico; ▫ PA; ▫ Alimentação; ▫ Avaliação do Acesso; ▫ Hipotensores. • Durante o procedimento ▫ Medicações; ▫ PA; ▫ Vigilância constante. Google Imagens, 2016. Condutas da Enfermagem
  • 15. • Promoção da Terapia Farmacológica ▫ Dose e hora da administração; ▫ Hidrossolúveis e Lipossolúveis; ▫ Conhecer a ação das medicações; * ▫ Velocidade e bomba de infusão. • Promoção da Terapia Nutricional e Hídrica * ▫ Reduzir sintomas urêmicos e distúrbios hidroeletrolíticos; ▫ Restrição proteica (1,2 a 1,3g/Kg), Na (2 a 3 g/dia), K; ▫ Restrição hídrica (Débito Urinário + 500ml/dia); ▫ Hemotransfusões; ▫ Balanço Hídrico. Brunner, Suddart (2011); Google Imagens (2016). Condutas da Enfermagem
  • 16. • Atendimento as necessidades Psicossociais * ▫ Restrições, mudança de hábitos, vigilância, aparência física, alterações familiares, auto estima; ▫ Expressar raiva: absorve-la, projeta-la. • Ensino sobre autocuidado aos pacientes * ▫ Depressão do estado mental, redução do tempo de atenção e concentração, alterações da percepção; ▫ Atividades de 10 a 15 minutos + tempo de esclarecimento; ▫ Cuidados com a comunicação. Brunner, Suddart (2011); Google Imagens (2016). Condutas da Enfermagem
  • 17. • Cuidados com o Acesso Vascular ▫ Permeabilidade, aferição da PA e coleta de sangue; ▫ Avaliar sopro ou frêmito; ▫ Curativos compressivos e contenções. • Prevenção de Infecção ▫ Contagem de leucócitos e eritrócitos; ▫ Sinais de infecção; ▫ Curativos. Brunner, Suddart (2011); Google Imagens (2016). Condutas da Enfermagem
  • 18. • Detecção das complicações Cardíacas e Respiratórias ▫ Pericardite; *  Derrame pericárdico;  Tamponamento Cardíaco; ▫ Edema pulmonar; ▫ Insuficiência Cardíaca e Pulmonar; • Tratamento do Desconforto e da Dor ▫ Prurido; ▫ Cuidados com a pele; ▫ Unhas. Brunner, Suddart (2011); Google Imagens (2016). Condutas da Enfermagem
  • 19. • Comportamento de saúde propenso a risco; • Risco de nutrição desequilibrada;* • Risco de desequilíbrio hidroeletrolítico; • Risco de síndrome do desuso;* • Risco de dignidade humana comprometida;* • Síndrome do déficit do autocuidado;* • Processos familiares disfuncionais;* • Interação social prejudicada;* • Falta de adesão; • Isolamento social.* Diagnósticos de Enfermagem NANDA, 2012-2014
  • 21. REFERÊNCIAS BRUNNER, L. S., SUDDARTH, D. S. Tratado de Enfermagem: Médico-Cirúrgica. v.1,. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011. NETTER, F. H. - Atlas de anatomia humana. Porto Alegre: Artes Médica, 2011. PORTO, Celmo Celeno; PORTO, Arnaldo Lemos. Semiologia Médica. 6ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 2010. POTTER, P.A; PERRY, A.G. Fundamentos de Enfermagem. 7ª ed. São Paulo: Editora; 2009. SANTOS, Ana Carolina Bonelá dos et al . Associação entre qualidade de vida e estado nutricional em pacientes renais crônicos em hemodiálise. J. Bras. Nefrol. São Paulo , v. 35, n. 4, p. 279-288, Dec. 2013 . Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-28002013000400008&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 09 de abril de 2016. Sociedade Brasileira de Nefrologia, Tratamento Hemodiálise. Disponível em: <http://sbn.org.br/publico/tratatamentos/hemodialise/>. Acesso em 10 de abril de 2016. TELLO, Bolívar Sáenz et al. Anemia e disfunção renal na insuficiência cardíaca. Rev. SOCERJ. Rio de Janeiro, v. 20, n. 6, p. 434-442, Dez.2007. Disponível em <http://www.rbconline.org.br/artigo/anemia-e-disfuncao-renal-na- insuficiencia-cardiaca/>. Acesso em 10 de abril de 2016. http://www.medicinanet.com.br/conteudos/acp- medicine/5400/insuficiencia_renal_cronica_e_dialise_%E2%80%93_raghu_v_durvasula_%E2%80%93_jonathan _himmelfarb.htm