SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
Funções TrigonométricasFunções Trigonométricas
Casos GeraisCasos Gerais
As funções do tipo trigonométricasAs funções do tipo trigonométricas
são escritas na formasão escritas na forma
( ) . ( )f x a b trig cx d= + +
a, b, c e d são constantes,
com b e c diferentes de zero.
trig é uma das funções estudadas
ExemplosExemplos
( ) 3.cos , 0, 3, 1 0
( ) 2 5. 2 , 2, 5, 2
3 3
f x x temos a b c e d
f x tg x temos a b c e d
π π
= = = = =
 
= + − = = = = − ÷
 
GráficosGráficos
Os valores deOs valores de aa ee bb alteram os valores de y.alteram os valores de y.
 O valor deO valor de aa faz com que o gráfico “suba”,faz com que o gráfico “suba”,
para a>0, e “desça”, para a<0, |para a>0, e “desça”, para a<0, |a|a|
unidadesunidades
Exemplo:Exemplo: f(x)=2+sen(x)f(x)=2+sen(x)
 O valor deO valor de b “esmaga” ou “estica” ab “esmaga” ou “estica” a
função nafunção na verticalvertical
 Se b>0, esticaSe b>0, estica
 Se 0<b<1, esmagaSe 0<b<1, esmaga
 Se b<0, fica simétrico em relação ao eixoSe b<0, fica simétrico em relação ao eixo
x, ou seja, troca de posição e estica.x, ou seja, troca de posição e estica.
Exemplo:Exemplo: f(x)= 3.senx,f(x)= 3.senx,
b maior que zero.b maior que zero.
Exemplo:Exemplo: f(x)= (1/3).senx,f(x)= (1/3).senx,
0<b<1.0<b<1.
Exemplo:Exemplo: f(x)= -3.senx, b<0.f(x)= -3.senx, b<0.
Os valores deOs valores de cc ee dd alteram os valores de x.alteram os valores de x.
 A constanteA constante cc altera o período da função, oualtera o período da função, ou
seja, “estica” ou “esmaga” a função naseja, “estica” ou “esmaga” a função na
horizontalhorizontal..
 C>0, esmaga a funçãoC>0, esmaga a função
 0<c<1, estica0<c<1, estica
 C<0, simétrica em relação ao eixo do xC<0, simétrica em relação ao eixo do x
f(x)=senxf(x)=senx
f(x)=sen(2x)f(x)=sen(2x)
f(x)=sen(1/2x)f(x)=sen(1/2x)
f(x)=sen(-1/2x)f(x)=sen(-1/2x)
Para calcular o período de uma função qualquerPara calcular o período de uma função qualquer
basta usarbasta usar
Período=Período=
( )
| |
per trigo
c
ExemploExemplo
 Calcule o período das funçõesCalcule o período das funções
( ) 1 2
3
f x tg x
π 
= + − ÷
 
( )
| | 2
per tg
p
c
π
= =
( ) 3cos
2
x
f x =
(cos) 2
4
1| |
2
per
p
c
π
π= = =
 A constanteA constante d faz com que o gráfico anded faz com que o gráfico ande
|d/c| para:|d/c| para:
 Direita, se d<0Direita, se d<0
 Esquerda, se d>0Esquerda, se d>0
ExercíciosExercícios
(UFRGS) Se(UFRGS) Se f(x)=a+b.senxf(x)=a+b.senx tem comotem como
gráficográfico
então, qual o valor de a e b?então, qual o valor de a e b?
Observando o gráfico da função seno naObservando o gráfico da função seno na
origem, ele vale 0.origem, ele vale 0.
Já o gráfico da questão, ele começa no 1.Já o gráfico da questão, ele começa no 1.
É como se ele tivesse subido 1 unidade.É como se ele tivesse subido 1 unidade.
Logo, a=1Logo, a=1
A primeira concavidade da função seno éA primeira concavidade da função seno é
voltada para baixo. Já no gráfico, ela évoltada para baixo. Já no gráfico, ela é
voltada para cima, ou seja, houve umavoltada para cima, ou seja, houve uma
translação em relação ao eixo do x.translação em relação ao eixo do x.
Quando isso acontece é porque o b éQuando isso acontece é porque o b é
negativo.negativo.
Agora, qual o valor de b?Agora, qual o valor de b?
Analisando a função seno novamente, aAnalisando a função seno novamente, a
distância do começo do gráfico (x=0) até odistância do começo do gráfico (x=0) até o
valor máximo e mínimo é 1.valor máximo e mínimo é 1.
O que é lógico porqueO que é lógico porque f(x)=senx=1.senxf(x)=senx=1.senx
Já no gráfico da questão, a distância doJá no gráfico da questão, a distância do
início até o valor máximo e mínimo são 2início até o valor máximo e mínimo são 2
unidades.unidades.
Logo, b= -2Logo, b= -2
(Faap - SP) Considerando x entre 0° e 360°, o(Faap - SP) Considerando x entre 0° e 360°, o
gráfico a seguir corresponde a:gráfico a seguir corresponde a:
a)a) y= sen(x+1)y= sen(x+1)
b)b) y= 1+sen xy= 1+sen x
c)c) y= sen x + cos xy= sen x + cos x
e) y= 1-cos xe) y= 1-cos x
2 2
cosy sen x x= +
A dúvida é: a função é seno ou cosseno?A dúvida é: a função é seno ou cosseno?
A única alternativa que traz cosseno oA única alternativa que traz cosseno o
valor de b vale -1 e a=1. O que não évalor de b vale -1 e a=1. O que não é
verdade.verdade.
Sabemos pelas alternativas que a funçãoSabemos pelas alternativas que a função
é a seno.é a seno.
O período não mudou, logo c=0.O período não mudou, logo c=0.
A distância do começo do gráfico até seusA distância do começo do gráfico até seus
pontos de máximo e mínimo é 1, logopontos de máximo e mínimo é 1, logo
a=1.a=1.
Em relação ao eixo do x o gráfico do senoEm relação ao eixo do x o gráfico do seno
não andou, logo d=0.não andou, logo d=0.
Assim,Assim, f(x)=1+sen x.f(x)=1+sen x.
Alternativa: bAlternativa: b

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mat a 635_p2_v1_2011
Mat a 635_p2_v1_2011Mat a 635_p2_v1_2011
Mat a 635_p2_v1_2011
Ana Guerra
 
teste 12º ano Matemática
teste 12º ano Matemáticateste 12º ano Matemática
teste 12º ano Matemática
Study With Us
 
Relações e funções
Relações e funçõesRelações e funções
Relações e funções
48470490206
 
Relacoes e funcoes_apostila
Relacoes e funcoes_apostilaRelacoes e funcoes_apostila
Relacoes e funcoes_apostila
Thalles Anderson
 
Funcoes Para Alunos Do 2º Grau
Funcoes Para Alunos Do 2º GrauFuncoes Para Alunos Do 2º Grau
Funcoes Para Alunos Do 2º Grau
guest3651befa
 

Mais procurados (20)

L hopital
L hopitalL hopital
L hopital
 
Composição de Funções
Composição de FunçõesComposição de Funções
Composição de Funções
 
Funções Elementares
Funções ElementaresFunções Elementares
Funções Elementares
 
Mat a 635_p2_v1_2011
Mat a 635_p2_v1_2011Mat a 635_p2_v1_2011
Mat a 635_p2_v1_2011
 
teste 12º ano Matemática
teste 12º ano Matemáticateste 12º ano Matemática
teste 12º ano Matemática
 
Função Polinomial
Função PolinomialFunção Polinomial
Função Polinomial
 
Relações e funções
Relações e funçõesRelações e funções
Relações e funções
 
Funções Do 1ºGrau
Funções Do 1ºGrauFunções Do 1ºGrau
Funções Do 1ºGrau
 
625639 a-teoria-dos-limites-calculo
625639 a-teoria-dos-limites-calculo625639 a-teoria-dos-limites-calculo
625639 a-teoria-dos-limites-calculo
 
Derivadas Aplicações
Derivadas AplicaçõesDerivadas Aplicações
Derivadas Aplicações
 
Tópico 08 - Derivadas
Tópico 08 - DerivadasTópico 08 - Derivadas
Tópico 08 - Derivadas
 
Funcoes injetoras sobrejetoras e bijetoras
Funcoes injetoras sobrejetoras e bijetorasFuncoes injetoras sobrejetoras e bijetoras
Funcoes injetoras sobrejetoras e bijetoras
 
Relacoes e funcoes_apostila
Relacoes e funcoes_apostilaRelacoes e funcoes_apostila
Relacoes e funcoes_apostila
 
Funcoes Para Alunos Do 2º Grau
Funcoes Para Alunos Do 2º GrauFuncoes Para Alunos Do 2º Grau
Funcoes Para Alunos Do 2º Grau
 
Aula 02 Cálculo de limites - Conceitos Básicos
Aula 02   Cálculo de limites - Conceitos BásicosAula 02   Cálculo de limites - Conceitos Básicos
Aula 02 Cálculo de limites - Conceitos Básicos
 
Derivadas direcionais
Derivadas direcionaisDerivadas direcionais
Derivadas direcionais
 
Apostila limites
Apostila limitesApostila limites
Apostila limites
 
Lista de exercícios 8 - Mat Elem
Lista de exercícios 8 - Mat ElemLista de exercícios 8 - Mat Elem
Lista de exercícios 8 - Mat Elem
 
Lista de exercícios 2 - Cálculo
Lista de exercícios 2 - CálculoLista de exercícios 2 - Cálculo
Lista de exercícios 2 - Cálculo
 
Resumo função afim pdf
Resumo função afim pdfResumo função afim pdf
Resumo função afim pdf
 

Destaque

Formação de Educadores: Uma Perspectiva Multidimensional
Formação de Educadores: Uma Perspectiva MultidimensionalFormação de Educadores: Uma Perspectiva Multidimensional
Formação de Educadores: Uma Perspectiva Multidimensional
Herlan Ribeiro de Souza
 
A etnomatemática e a modelagem como possibilidades
A etnomatemática e a modelagem como possibilidadesA etnomatemática e a modelagem como possibilidades
A etnomatemática e a modelagem como possibilidades
Herlan Ribeiro de Souza
 
Funcoes Trigonometricas Bom
Funcoes Trigonometricas BomFuncoes Trigonometricas Bom
Funcoes Trigonometricas Bom
Antonio Carneiro
 
Compreensão e produção de texto escrito
Compreensão e produção de texto escritoCompreensão e produção de texto escrito
Compreensão e produção de texto escrito
Herlan Ribeiro de Souza
 
Livro didático na história da educação brasileira
Livro didático na história da educação brasileiraLivro didático na história da educação brasileira
Livro didático na história da educação brasileira
Herlan Ribeiro de Souza
 

Destaque (20)

Estatística básica
Estatística básicaEstatística básica
Estatística básica
 
Coordenadas cartesianas
Coordenadas cartesianasCoordenadas cartesianas
Coordenadas cartesianas
 
Formação de Educadores: Uma Perspectiva Multidimensional
Formação de Educadores: Uma Perspectiva MultidimensionalFormação de Educadores: Uma Perspectiva Multidimensional
Formação de Educadores: Uma Perspectiva Multidimensional
 
A geometria e a natureza
A geometria e a naturezaA geometria e a natureza
A geometria e a natureza
 
A etnomatemática e a modelagem como possibilidades
A etnomatemática e a modelagem como possibilidadesA etnomatemática e a modelagem como possibilidades
A etnomatemática e a modelagem como possibilidades
 
Tabela pitagórica
Tabela pitagóricaTabela pitagórica
Tabela pitagórica
 
Educação matemática
Educação matemáticaEducação matemática
Educação matemática
 
Conjuntos numéricos
Conjuntos numéricosConjuntos numéricos
Conjuntos numéricos
 
Equações diferenciais ordinárias
Equações diferenciais ordináriasEquações diferenciais ordinárias
Equações diferenciais ordinárias
 
Sistemas lineares
Sistemas linearesSistemas lineares
Sistemas lineares
 
Funcoes Trigonometricas Bom
Funcoes Trigonometricas BomFuncoes Trigonometricas Bom
Funcoes Trigonometricas Bom
 
Planejamento
PlanejamentoPlanejamento
Planejamento
 
Compreensão e produção de texto escrito
Compreensão e produção de texto escritoCompreensão e produção de texto escrito
Compreensão e produção de texto escrito
 
Arte e tecnologia na escola
Arte e tecnologia na escolaArte e tecnologia na escola
Arte e tecnologia na escola
 
Fonética
FonéticaFonética
Fonética
 
Livro didático na história da educação brasileira
Livro didático na história da educação brasileiraLivro didático na história da educação brasileira
Livro didático na história da educação brasileira
 
Fundamentos da educação
Fundamentos da educaçãoFundamentos da educação
Fundamentos da educação
 
Razão áurea
Razão áureaRazão áurea
Razão áurea
 
Teoria do texto literário
Teoria do texto literárioTeoria do texto literário
Teoria do texto literário
 
Juros compostos
Juros compostosJuros compostos
Juros compostos
 

Semelhante a Funções trigonométricas

FunçãO Do 1º E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
FunçãO Do 1º  E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro BarrosoFunçãO Do 1º  E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
FunçãO Do 1º E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
Antonio Carneiro
 
Funcao do-primeiro-grau
Funcao do-primeiro-grauFuncao do-primeiro-grau
Funcao do-primeiro-grau
con_seguir
 

Semelhante a Funções trigonométricas (20)

1 ano função afim
1 ano   função afim1 ano   função afim
1 ano função afim
 
Funca Afim
Funca AfimFunca Afim
Funca Afim
 
FUNÇÃO POLINOMIAL DO 2º GRAU.pptx
FUNÇÃO POLINOMIAL DO  2º GRAU.pptxFUNÇÃO POLINOMIAL DO  2º GRAU.pptx
FUNÇÃO POLINOMIAL DO 2º GRAU.pptx
 
Funções do 1º grau
Funções do 1º grauFunções do 1º grau
Funções do 1º grau
 
Apostila função do 1 grau
Apostila   função do 1 grauApostila   função do 1 grau
Apostila função do 1 grau
 
Função do 1º grau
Função do 1º grauFunção do 1º grau
Função do 1º grau
 
Trigonometria
TrigonometriaTrigonometria
Trigonometria
 
Trigonometria básica
Trigonometria básicaTrigonometria básica
Trigonometria básica
 
Trigonometria
TrigonometriaTrigonometria
Trigonometria
 
Apostila matematica
Apostila matematicaApostila matematica
Apostila matematica
 
funode1ograu-091117181112-phpapp01 (1).ppt
funode1ograu-091117181112-phpapp01 (1).pptfunode1ograu-091117181112-phpapp01 (1).ppt
funode1ograu-091117181112-phpapp01 (1).ppt
 
Função do 1º grau
Função do 1º grau Função do 1º grau
Função do 1º grau
 
Função de 1º Grau
Função de 1º GrauFunção de 1º Grau
Função de 1º Grau
 
Função de 1º Grau
Função de 1º GrauFunção de 1º Grau
Função de 1º Grau
 
Apresentação-Função-Afim.pptx
Apresentação-Função-Afim.pptxApresentação-Função-Afim.pptx
Apresentação-Função-Afim.pptx
 
Função Afim - Introdução.pptx
Função Afim - Introdução.pptxFunção Afim - Introdução.pptx
Função Afim - Introdução.pptx
 
FunçãO Do 1º E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
FunçãO Do 1º  E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro BarrosoFunçãO Do 1º  E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
FunçãO Do 1º E 2º Grau Autor Antonio Carlos Carneiro Barroso
 
Funcao do-primeiro-grau
Funcao do-primeiro-grauFuncao do-primeiro-grau
Funcao do-primeiro-grau
 
Funções trigonométricas
Funções trigonométricasFunções trigonométricas
Funções trigonométricas
 
Aulaemgrupo
AulaemgrupoAulaemgrupo
Aulaemgrupo
 

Mais de Herlan Ribeiro de Souza (12)

Pré-Projeto: Etnomatemática e a Cubagem de Madeira no Município de Jacundá
Pré-Projeto:  Etnomatemática e a Cubagem de Madeira no Município de JacundáPré-Projeto:  Etnomatemática e a Cubagem de Madeira no Município de Jacundá
Pré-Projeto: Etnomatemática e a Cubagem de Madeira no Município de Jacundá
 
A chegada dos portugueses ao brasil
A chegada dos portugueses ao brasilA chegada dos portugueses ao brasil
A chegada dos portugueses ao brasil
 
A água
A águaA água
A água
 
Olimpíada brasileira de matemática das escolas públicas 2015
Olimpíada brasileira de matemática das escolas públicas 2015Olimpíada brasileira de matemática das escolas públicas 2015
Olimpíada brasileira de matemática das escolas públicas 2015
 
Palestra cap rogério pm
Palestra cap rogério pmPalestra cap rogério pm
Palestra cap rogério pm
 
Projeto: Lúdico e o Tradicional
Projeto: Lúdico e o TradicionalProjeto: Lúdico e o Tradicional
Projeto: Lúdico e o Tradicional
 
Curriculo Herlan Ribeiro de Souza
Curriculo Herlan Ribeiro de SouzaCurriculo Herlan Ribeiro de Souza
Curriculo Herlan Ribeiro de Souza
 
Obmep 2014
Obmep 2014Obmep 2014
Obmep 2014
 
Lei orgânica do Município de Jacundá
Lei orgânica do Município de JacundáLei orgânica do Município de Jacundá
Lei orgânica do Município de Jacundá
 
Plano de ação lie 2014
Plano de ação lie 2014Plano de ação lie 2014
Plano de ação lie 2014
 
Geometria plana
Geometria planaGeometria plana
Geometria plana
 
Projeto Proinfo
Projeto ProinfoProjeto Proinfo
Projeto Proinfo
 

Último

atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
azulassessoria9
 

Último (20)

atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 

Funções trigonométricas

  • 2. As funções do tipo trigonométricasAs funções do tipo trigonométricas são escritas na formasão escritas na forma ( ) . ( )f x a b trig cx d= + + a, b, c e d são constantes, com b e c diferentes de zero. trig é uma das funções estudadas
  • 3. ExemplosExemplos ( ) 3.cos , 0, 3, 1 0 ( ) 2 5. 2 , 2, 5, 2 3 3 f x x temos a b c e d f x tg x temos a b c e d π π = = = = =   = + − = = = = − ÷  
  • 4. GráficosGráficos Os valores deOs valores de aa ee bb alteram os valores de y.alteram os valores de y.  O valor deO valor de aa faz com que o gráfico “suba”,faz com que o gráfico “suba”, para a>0, e “desça”, para a<0, |para a>0, e “desça”, para a<0, |a|a| unidadesunidades
  • 6.  O valor deO valor de b “esmaga” ou “estica” ab “esmaga” ou “estica” a função nafunção na verticalvertical  Se b>0, esticaSe b>0, estica  Se 0<b<1, esmagaSe 0<b<1, esmaga  Se b<0, fica simétrico em relação ao eixoSe b<0, fica simétrico em relação ao eixo x, ou seja, troca de posição e estica.x, ou seja, troca de posição e estica.
  • 7. Exemplo:Exemplo: f(x)= 3.senx,f(x)= 3.senx, b maior que zero.b maior que zero.
  • 8. Exemplo:Exemplo: f(x)= (1/3).senx,f(x)= (1/3).senx, 0<b<1.0<b<1.
  • 9. Exemplo:Exemplo: f(x)= -3.senx, b<0.f(x)= -3.senx, b<0.
  • 10. Os valores deOs valores de cc ee dd alteram os valores de x.alteram os valores de x.  A constanteA constante cc altera o período da função, oualtera o período da função, ou seja, “estica” ou “esmaga” a função naseja, “estica” ou “esmaga” a função na horizontalhorizontal..  C>0, esmaga a funçãoC>0, esmaga a função  0<c<1, estica0<c<1, estica  C<0, simétrica em relação ao eixo do xC<0, simétrica em relação ao eixo do x
  • 15. Para calcular o período de uma função qualquerPara calcular o período de uma função qualquer basta usarbasta usar Período=Período= ( ) | | per trigo c
  • 16. ExemploExemplo  Calcule o período das funçõesCalcule o período das funções ( ) 1 2 3 f x tg x π  = + − ÷   ( ) | | 2 per tg p c π = = ( ) 3cos 2 x f x = (cos) 2 4 1| | 2 per p c π π= = =
  • 17.  A constanteA constante d faz com que o gráfico anded faz com que o gráfico ande |d/c| para:|d/c| para:  Direita, se d<0Direita, se d<0  Esquerda, se d>0Esquerda, se d>0
  • 18. ExercíciosExercícios (UFRGS) Se(UFRGS) Se f(x)=a+b.senxf(x)=a+b.senx tem comotem como gráficográfico então, qual o valor de a e b?então, qual o valor de a e b?
  • 19. Observando o gráfico da função seno naObservando o gráfico da função seno na origem, ele vale 0.origem, ele vale 0. Já o gráfico da questão, ele começa no 1.Já o gráfico da questão, ele começa no 1. É como se ele tivesse subido 1 unidade.É como se ele tivesse subido 1 unidade. Logo, a=1Logo, a=1
  • 20. A primeira concavidade da função seno éA primeira concavidade da função seno é voltada para baixo. Já no gráfico, ela évoltada para baixo. Já no gráfico, ela é voltada para cima, ou seja, houve umavoltada para cima, ou seja, houve uma translação em relação ao eixo do x.translação em relação ao eixo do x. Quando isso acontece é porque o b éQuando isso acontece é porque o b é negativo.negativo. Agora, qual o valor de b?Agora, qual o valor de b?
  • 21. Analisando a função seno novamente, aAnalisando a função seno novamente, a distância do começo do gráfico (x=0) até odistância do começo do gráfico (x=0) até o valor máximo e mínimo é 1.valor máximo e mínimo é 1. O que é lógico porqueO que é lógico porque f(x)=senx=1.senxf(x)=senx=1.senx
  • 22. Já no gráfico da questão, a distância doJá no gráfico da questão, a distância do início até o valor máximo e mínimo são 2início até o valor máximo e mínimo são 2 unidades.unidades. Logo, b= -2Logo, b= -2
  • 23. (Faap - SP) Considerando x entre 0° e 360°, o(Faap - SP) Considerando x entre 0° e 360°, o gráfico a seguir corresponde a:gráfico a seguir corresponde a: a)a) y= sen(x+1)y= sen(x+1) b)b) y= 1+sen xy= 1+sen x c)c) y= sen x + cos xy= sen x + cos x e) y= 1-cos xe) y= 1-cos x 2 2 cosy sen x x= +
  • 24. A dúvida é: a função é seno ou cosseno?A dúvida é: a função é seno ou cosseno? A única alternativa que traz cosseno oA única alternativa que traz cosseno o valor de b vale -1 e a=1. O que não évalor de b vale -1 e a=1. O que não é verdade.verdade. Sabemos pelas alternativas que a funçãoSabemos pelas alternativas que a função é a seno.é a seno.
  • 25. O período não mudou, logo c=0.O período não mudou, logo c=0. A distância do começo do gráfico até seusA distância do começo do gráfico até seus pontos de máximo e mínimo é 1, logopontos de máximo e mínimo é 1, logo a=1.a=1. Em relação ao eixo do x o gráfico do senoEm relação ao eixo do x o gráfico do seno não andou, logo d=0.não andou, logo d=0. Assim,Assim, f(x)=1+sen x.f(x)=1+sen x. Alternativa: bAlternativa: b