SlideShare uma empresa Scribd logo
TRIGONOMETRIA
A trigonometria é uma parte importante da Matemática. Começaremos lembrando as relações
trigonométricas num triângulo retângulo.
Num triângulo ABC, retângulo em A, indicaremos por Bˆ e por Cˆ as medidas dos ângulos
internos, respectivamente nos vértices B e C.
TEOREMA DE PITÁGORAS: Em todo triângulo retângulo, a soma dos quadrados das medidas
dos catetos é igual ao quadrado da medida da hipotenusa.
222
cba 
Definições:
1. Em todo triângulo retângulo, o seno de um ângulo agudo é a razão entre a medida do
cateto oposto a esse ângulo e a medida da hipotenusa.
a
b
hipotenusa
Bˆânguloaoopostocateto
Bˆsen 
a
c
hipotenusa
Cˆânguloaoopostocateto
Cˆsen 
2. Em todo triângulo retângulo, o cosseno de um ângulo agudo é a razão entre a medida do
cateto adjacente a esse ângulo e a medida da hipotenusa.
a
c
hipotenusa
Bˆânguloaoadjacentecateto
Bˆcos 
a
b
hipotenusa
Cˆânguloaoadjacentecateto
Cˆcos 
3. Em todo triângulo retângulo, a tangente de um ângulo agudo é a razão entre a medida dos
catetos oposto e adjacente a esse ângulo.
c
b
Bˆânguloaoadjacentecateto
Bˆânguloaoopostocateto
Bˆtg 
b
c
Cˆânguloaoadjacentecateto
Cˆânguloaoopostocateto
Cˆtg 
Observação:
Note que
Bˆcos
Bˆsen
a
c
a
b
c
b
Bˆtg  .
Em geral, utilizaremos
xcos
xsen
xtg  , para o ângulo x.
VALORES NOTÁVEIS
1) Considere o triângulo eqüilátero de medida de lado a.
2
1
a
2
a
)30(sen 
2
3
a
2
3a
)30cos( 
3
3
3
1
2
3a
2
a
)30(tg 
2
3
a
2
3a
)60(sen 
2
1
a
2
a
)60cos(  3
2
a
2
3a
)60(tg 
2) Considere o quadrado de medida de lado a.
2
2
2
1
2a
a
)45(sen 
2
2
2
1
2a
a
)45cos(  1
a
a
)45(tg 
Resumindo:
30o
45o
60o
Seno
2
1
2
2
2
3
Cosseno
2
3
2
2
2
1
Tangente
3
3 1 3
ARCOS DE CIRCUNFERÊNCIA
Dados dois pontos distintos A e B sobre uma circunferência, esta fica dividida em duas partes,
denominadas arcos, que indicaremos por ou .
As unidades usuais para arcos de circunferência são: grau e radiano.
MEDIDA DE ARCOS
Considere uma circunferência orientada, de centro O e raio unitário. Definimos:
GRAU: é o arco unitário correspondente a
360
1
da circunferência que contém o arco a ser
medido.
RADIANO: é um arco unitário cujo comprimento é igual ao raio da circunferência que contém o
arco a ser medido. ( o
radiano 571  )
As medidas de arcos de circunferências em graus e em radianos são diretamente proporcionais,
possibilitando a obtenção da equação de conversão de unidades, através de uma regra de três
simples, em que  é a medida em graus e  em radianos.
medida em graus medida em radianos
 
180 





180
CICLO TRIGONOMÉTRICO
Considere uma circunferência orientada, de centro O e raio unitário. Imagine um ponto A se
deslocando sobre a circunferência.
Existe uma diferença muito importante para se graduar uma reta e uma circunferência: enquanto
que na reta cada ponto corresponde a um único número real, na circunferência cada ponto
corresponde a uma infinidade de números reais e todos diferem de múltiplos inteiros de 2 .
A figura a seguir ilustra a graduação, em radianos, de uma circunferência de raio 1.
Ao marcarmos o ponto P na circunferência de raio 1, temos um triângulo retângulo
correspondente, de onde calculamos:
p
p
x
1
x
cos  ; p
p
y
y
sen 
1
; 122
 pp yx obtendo-se 122
 sencos
A figura acima mostra que no eixo x temos o valor do cosseno e no eixo y, temos o seno,
definindo o chamado ciclo trigonométrico.
Para os pontos A, B, C e D podemos obter os seguintes valores:
sen0 = yA = 0 cos0 =xA = 1
sen
2
 = yB = 1 cos
2
 =xB = 0
sen  = yC = 0 cos  =xC = -1
sen
2
3 = yD = 1 cos
2
3 =xD = 0
sen2 = yA = 0 cos2  =xA = 1
FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS
Estudaremos as funções seno, cosseno, tangente, cotangente, secante e cossecante, nos ciclos
trigonométricos.
Veremos a periodicidade e os gráficos das funções seno cosseno e tangente.
O que é periodicidade?
Para que fique bem claro o que este termo quer dizer, vamos exemplificar com os dias da
semana, de 7 em 7 dias eles se repetem, chamamos este fato de periódico, e o período é 7.
Estas três funções que serão apresentadas são ditas funções periódicas.
Definição: Uma função f é periódica se existir um número real p > 0 tal que f(x+p) = f(x),
fDomx  . Neste caso, o menor valor de p que satisfaz tal condição é chamado período de f.
Observação: o gráfico de uma função periódica é caracterizado por ter seu “desenho” se
repetindo. Assim, para desenharmos a curva toda, basta desenharmos a parte correspondente a
um período e copiar à direita e à esquerda infinitas cópias da parte desenhada.
Vamos analisar a periodicidade destas três funções trigonométricas:
1) Seno
sen(x) = sen(x + 2 ) = sen(x + 4 ) =..... = sen(x + k2  ), k  Z.
Seno é função periódica de período 2 
2) Cosseno
cos(x) = cos(x + 2  ) = cos(x + 4  ) =..... = cos(x + k2  ), k  Z.
Cosseno é função periódica de período 2
3) Tangente
tg(x) = tg(x +  ) = tg(x+ 2 ) =..... = tg(x + k  ), k  Z.
Tangente é função periódica de período 
Generalizando: y = a sen(kx) e y = a cos(kx) p =
k
2
Generalizando: y = a tg(kx) p =
k

Exemplos:
1) Determine o período de cada função:
a). y = 3 sen(x) p = 2 
b) y = 3 sen(2x) p = 

2
2
c). y = 2 sen(x/2) p = 

4
2/1
2
d) y = 3 cos(2x) p = 

2
2
e) y = cos(3x/5) p =
3
10
5/3
2 


2) Determine o período de cada função:
a). y = tg(2x) p =
2

b). y = 2 tg(x) p = 
a). y = tg(x/2) p = 

2
2/1
GRÁFICO DA FUNÇÃO SENO
y = sen x
Propriedades
a) Dom = 
b) Img = [-1, 1]
c) Período = 2
d) sen (-x) = - sen (x)
GRÁFICO DA FUNÇÃO COSSENO
y = cos x
Propriedades
a) Dom = 
b) Img = [-1, 1]
c) Período = 2
d) cos (-x) = cos (x)
GRÁFICO DA FUNÇÃO TANGENTE
y = tg x
Propriedades
a) Dom = }kx/x{  2
b) Img = 
c) Período = 
d) tg (-x) = -tg (x)
RELAÇÕES FUNDAMENTAIS
tg x =
xcos
senx
, para 

 k
2
x com Zk 
sen2
x + cos2
x = 1, para Rx 
cotg x =
senx
xcos
, para  kx com Zk  sec2
x = 1 + tg2
x, para 

 k
2
x com Zk 
sec x =
xcos
1
, para 

 k
2
x com Zk 
cossec2
x = 1 + cotg2
x, para  kx com Zk 
cossec x =
senx
1
, para  kx com Zk 
FÓRMULAS DE ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO
Sendo “a” e “b” dois números reais.
sen(a + b) = sena.cosb + cosa.senb sen(a – b) = sena.cosb – cosa.senb
cos(a + b) = cosa.cosb - sena.senb cos(a – b) = cosa.cosb + sena.senb
tg(a + b) =
tgb.tga
tgbtga


1
tg(a - b) =
tgb.tga
tgbtga


1
Exemplos
1) Calcule
a) )15cos( 
Solução:
4
26
2
1
2
2
2
3
2
2
)30(sen)45(sen)30cos()45cos()3045cos()15cos(


 
b) )15(sen 
Solução:
4
26
2
1
2
2
2
3
2
2
)30cos()45(sen)30cos()45(sen)3045(sen)15(sen


 
b) )15(tg 
Solução:
 
 
  32
6
326
6
3612
39
3369
33
33323
33
33
33
33
33
33
3
33
3
33
3
3
11
3
3
1
)30(tg)45(tg1
)30(tg)45(tg
)3045(tg)15(tg
22
22

































FÓRMULAS DE MULTIPLICAÇÃO: ARCO DUPLO (2a)
A partir das fórmulas de adição e subtração, podemos obter as seguintes fórmulas de
multiplicação:
cos(2a) = cos(a+a) = cos a cos a – sen a sen a = cos2
a – sen2
a =
=cos2
a –(1- cos2
a ) = 2 cos2
a -1
sen(2a) = sen(a+a) = sen a cos a + sen a cos b = 2 sen a cos a
tg(2a) = tg (a+a) =
atg1
tga2
tga.tga1
tgatga
2




Ou seja,
cos 2a = asenacos 22  sen 2a = 2 sen a . cos a
cos 2a = 2 cos2
a – 1
tg 2a =
.atg1
tga2
2

cos 2a= 1 – 2 sen2
a
Exemplos
1) Sabendo que
3
1
)x(tg  , calcule tg(2x).
Solução
tg(2x) =
4
3
8
9
3
2
9
8
3
2
9
1
1
3
1
2
.xtg1
xtg2
2





2) Resolva a equação 1)x(sen3)x2cos(  .
Solução
02)x(sen3)x(sen2
1)x(sen3)x(sen)x(sen1
1)x(sen3)x(sen)x(cos
1)x(sen3)x2cos(
2
22
22




Resolvendo a equação de 2º grau em sen(x), temos:
25169)2(2432 
xexistenão2
4
53
ou
k2
6
5
xouk2
6
x
2
1
4
53
4
53
)x(sen











Conjunto solução:










 Zk,k2
6
5
xouk2
6
xRxS
FÓRMULAS DE BISSECÇÃO
As fórmulas de bissecção podem ser obtidas do seguinte modo:
2
)b2cos(1
bsen)b2cos(1bsen2bsen21)b2cos( 222 
 e, se considerarmos b=
2
a
,
obtemos
2
1
2
2 acosa
sen

 .
Seguindo essa idéia, temos
2
1
2
2 acosa
sen


2
1
2
2 acosa
cos


acos
acosa
tg



1
1
2
2
RELAÇÕES DE PROSTAFÉRESE
Fazendo





qba
pba
, ou seja,










2
qp
b
2
qp
a
e substituindo nas fórmulas de adição e subtração,
obtemos as relações de prostaférese dadas por
sen p + sen q =
2
qp
cos
2
qp
sen2




sen p - sen q =
2
qp
cos
2
qp
sen2




cos p + cos q =
2
qp
cos
2
qp
cos2




cos p - cos q =
2
qp
sen
2
qp
sen2




tg p + tg q =
)qcos().pcos(
)qp(sen 
tg p - tg q =
)qcos().pcos(
)qp(sen 
FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS INVERSAS
Nosso problema agora é procurar, se existirem, valores de y para os quais sen y = x,
lembrando que 1x1  .
Dado x, o valor de y correspondente tal que sen y = x determina uma função. Mas, para que o
valor de x determinado seja único, teremos que usar a restrição
2
y
2



.
Para solucionarmos esta questão, temos que estudar as funções trigonométricas inversas.
1) Função arco-seno (arcsen)
A cada x  [–1,1] associa-se um único y 




 

2
,
2
tais que sen y = x.
Assim, definimos a função
arcsen : [–1,1] 




 

2
,
2
x )x(arcseny 
Exemplos
1) Calcule
a) y = arcsen(1/2)
Solução
y = arcsen(1/2)  sen y = 1/2 . Lembrando que y 




 

2
,
2
, temos y =  /6, ou seja,
62
1
arcsen







.
b) y = arcsen(0)
Solução
y = arcsen(0)  sen y = 0 . Lembrando que y 




 

2
,
2
, temos y = 0, ou seja,   00arcsen  .
c) y = arcsen(-1/2)
Solução
y = arcsen(-1/2)  sen y = -1/2 . Lembrando que y 




 

2
,
2
, temos y =  /6, ou seja,
62
1
arcsen







 .
d) y = arcsen(1)
Solução
y = arcsen(1)  sen y = 1 . Lembrando que y 




 

2
,
2
, temos y =  /2, ou seja,  
2
1arcsen

 .
2) Função arco-cosseno (arccos)
A cada x  [–1,1] associa-se um único y   ,0 tais que cos y = x.
Assim, definimos a função
arccos : [–1,1]   ,0
x )xarccos(y 
Exemplos
1) Calcule
a) y = arccos(1/2)
Solução
y = arccos(1/2)  cos y = 1/2 . Lembrando que y   ,0 , temos y =  /3, ou seja,
32
1
arccos







.
b) y = arccos(0)
Solução
y = arccos(0)  cos y = 0 . Lembrando que y   ,0 , temos y =  /2, ou seja,  
2
0arccos

 .
c) y = arccos(-1/2)
Solução
y = arccos(-1/2)  cos y = -1/2. Lembrando que y   ,0 temos y = 2 /3, ou seja,
3
2
2
1
arccos







 .
d) y = arccos(1)
Solução
y = arccos(1)  cos y = 1 . Lembrando que y   ,0 temos y =  , ou seja,   1arccos .
3) Função arco-tangente (arctg)
A cada x  [–1,1] associa-se um único y 




 

2
,
2
tais que tg y = x.
Assim, definimos a função
arcsen : [–1,1] 




 

2
,
2
x )x(arctgy 
Exemplos
1) Calcule
a) y = arctg(1)
Solução
y = arctg(1)  tg y = 1 . Lembrando que y 




 

2
,
2
, temos y =  /4, ou seja,  
4
1arctg

 .
b) y = arcsen( 3 )
Solução
y = arctg( 3 )  tg y = 3 . Lembrando que y 




 

2
,
2
, temos y =  /3, ou seja,
  3
3arctg

 .
c) y = arctg(-1)
Solução
y = arctg(-1)  tg y = -1 . Lembrando que y 




 

2
,
2
, temos y =  /4, ou seja,  
4
1arctg

 .
EXERCÍCIOS SOBRE TRIGONOMETRIA
1) Em cada um dos casos, calcule o seno, o cosseno, a tangente do ângulo agudo assinalado:
2) Um barco deveria sair do porto da cidade A e ir até o porto da cidade B em uma linha reta, (no
sentido norte-sul). Entretanto, uma correnteza fez com que o barco sofresse um desvio de na
direção leste. Ultrapassando o trecho de correnteza o capitão necessitou efetuar uma correção no
rumo no barco de 45º para a esquerda, de tal forma que ao reencontrar a rota original é possível
traçar um triângulo retângulo.
(norte) A
5 milhas
(leste)
(sul) B
3) A lua é satélite natural da Terra e faz uma revolução em torno do sol em aproximadamente 28
dias.
a) De quantos radianos é o movimento da lua em um dia?
b) Qual a distância percorrida pela lua em uma revolução completa? (adote a distância da terra à
lua de 385.000km).
4) Reduza os arcos à primeira volta, represente-os graficamente e calcule o valor de seu seno,
cosseno e tangente.
a)1470º b) –1020º c)
4
25
d)
2
5

5) Determine o valor de
(a) sen 1620º (b) sen (-990º)
6) Sendo sen a = 1/2 e cos b = -1/2, sabendo que a e b são arcos do 2º quadrante, calcule:
a) sen (a+b) b) cos(a-b) c) tg (a+b)
Se o barco percorreu 5 milhas na direção
leste, quanto ele teve que andar para
retornar á rota original?
7) Resolva a expressão matemática
a) x = sen (/6)- cos (2/3)-3*sen()
b) y = tg(/4)+2*sen(5/6) – [sen (/3)-cos(/6)]
8) (MACK) O valor se sen 55º.cos35º+sen35º.cos55º é:
a) –1 b) -0,5 c) zero d)0,5 e) 1,0
9) Simplifique as expressões:
a) )x5(sen)x9(sen  b) sen (x-900º) + cos (x-540º)
10) Construa o gráfico (dois períodos completos) das seguintes funções, explicitando o domínio, a
imagem e o período:
a) y = 4 sen x b) y=1 - sen x c) y = 2 sen x/4
11) Calcule :
a) sen (9/4) e cos (9/4)
b) sen (-2/3) e sen (-2/3)
c) sen 8 e cos8
12. Encontre os valores do ângulo no intervalo [0, 2) que satisfaça as equações:
a) sen =1; cos=-1; tg =1; sec=1;
b) sen =0; cos=0; tg=0; sec=0;
c) sen = -1/2; cos= 1/2; tg= -1; sec=2.
13. Determine o período das funções:
a) y = sen (8) b) z= 4 sen (8)
c) x = cos (4/7) d) p=3 cos(/4+/2)
14. Simplifique a expressão 







 cos
2
sen)sen()sen( .
15. Sabendo-se que sen  = -1/3, calcule:
a) sen (  - ) b) sen (  + ) c) cos (/2 - )
16. Usando as fórmulas de adição, calcule:
a) sen (+/2) b) cos75º c) cos (5/6), (sugestão 5/6 = /2+/3)
17. Mostre que  cossen22sen .
18. Mostre que
2
2cos
2
1
cos2 
 .
RESPOSTAS DOS EXERCÍCIOS DO CÁLCULO ZERO - TRIGONOMETRIA
1) a)
2
1
tg,
5
52
cos,
5
5
sen  b)
4
3
tg,
5
4
cos,
5
3
sen 
2) 5 2
3) a) /14 rad b) 770.000  km
4) a) 1470º equivale a 30º portando sen 30º = ½; cos 30º = 3 /2 e tg 30º = 3 /3
b) – 920 º equivale a 60º portando sen 60º = 3 /2 , cos 60º =1/2 e tg 60º = 3
c) 25/4 equivale a /4 portando sen /4 = 2 /2 , cos /4 = 2 /2 e tg /4 = 1
d) -5/2 equivale a 3/2 portando sen 3/2 = -1 , cos 3/2 = 0 e tg 3/2 = indefinida
5) a) zero b) 1
6) a) 1 b) 3 /2 c)indefinido
7) a) -1 b) 2
8) e
9) a) 2 sen x b) -sen x - cos x
10) a) Dom =  , Im = [-4, 4], p=2 b) ) Dom =  , Im = [0, 1], p=2
c) Dom =  , Im = [-2, 2], p=8
11) a) 2 /2 e 2 /2 b) - 3 /2 e -1/2 c) 0 e 1
12) a) /2, , /4 e 5/4, 0
b) 0 e , /2 e 3/2, 0 e , /2 e 3/2
c) 7/6 e 11/6, /3 e 5/3, 3/4 e 7/4, /3 e 5/3
13) a) /4 b) /4 c) 7/2 d) 8
14) –2sen
15) a) – 1/3 b) 1/3 c) -1/2
16) a) - 3 /2 b)   4/26  c) - 3 /2

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Funcoes trigonometricas senoides
Funcoes trigonometricas  senoidesFuncoes trigonometricas  senoides
Funcoes trigonometricas senoides
caalcampos
 
Função do 1º grau em ppt
Função do 1º grau em pptFunção do 1º grau em ppt
Função do 1º grau em ppt
Lucimeires Cabral Dias
 
Funcoes trigonometricas.ppt
Funcoes trigonometricas.pptFuncoes trigonometricas.ppt
Funcoes trigonometricas.ppt
Rodrigo Carvalho
 
22ª aula função afim
22ª aula   função afim22ª aula   função afim
22ª aula função afim
jatobaesem
 
Pontos NotáVeis Do TriâNgulo1
Pontos NotáVeis Do TriâNgulo1Pontos NotáVeis Do TriâNgulo1
Pontos NotáVeis Do TriâNgulo1
ISJ
 
Cone
ConeCone
Sistemas de equações so 1º grau apresentação
Sistemas de equações so 1º grau apresentaçãoSistemas de equações so 1º grau apresentação
Sistemas de equações so 1º grau apresentação
CIEP 456 - E.M. Milcah de Sousa
 
Matriz e Determinante
Matriz e DeterminanteMatriz e Determinante
Matriz e Determinante
Fernanda Clara
 
Aula 5 - Projeções Ortogonais
Aula 5 - Projeções OrtogonaisAula 5 - Projeções Ortogonais
Aula 5 - Projeções Ortogonais
Gutierry Prates
 
Geometria de posicao
Geometria de posicaoGeometria de posicao
Geometria de posicao
Rosana Santos Quirino
 
Apresentação geometria analítica
Apresentação geometria analíticaApresentação geometria analítica
Apresentação geometria analítica
profluizgustavo
 
Consumo de Energia Elétrica
Consumo de Energia ElétricaConsumo de Energia Elétrica
Consumo de Energia Elétrica
betontem
 
Geometria espacial
Geometria espacialGeometria espacial
Geometria espacial
Lidiane Lahass
 
Casos De SemelhançAs De TriâNgulos
Casos De SemelhançAs De TriâNgulosCasos De SemelhançAs De TriâNgulos
Casos De SemelhançAs De TriâNgulos
Gonzaga60
 
Aula 2 matrizes
Aula 2   matrizesAula 2   matrizes
Geometria plana
Geometria planaGeometria plana
Geometria plana
Herlan Ribeiro de Souza
 
Aula 02 - Gráficos
Aula 02 - GráficosAula 02 - Gráficos
Aula 02 - Gráficos
ProfGeoJean
 
Decomposição de figuras em triângulos e quadriláteros
Decomposição de figuras em triângulos e quadriláterosDecomposição de figuras em triângulos e quadriláteros
Decomposição de figuras em triângulos e quadriláteros
aldaalves
 
Função Exponencial
Função ExponencialFunção Exponencial
Função Exponencial
Antonio Carneiro
 
MAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdf
MAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdfMAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdf
MAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdf
GernciadeProduodeMat
 

Mais procurados (20)

Funcoes trigonometricas senoides
Funcoes trigonometricas  senoidesFuncoes trigonometricas  senoides
Funcoes trigonometricas senoides
 
Função do 1º grau em ppt
Função do 1º grau em pptFunção do 1º grau em ppt
Função do 1º grau em ppt
 
Funcoes trigonometricas.ppt
Funcoes trigonometricas.pptFuncoes trigonometricas.ppt
Funcoes trigonometricas.ppt
 
22ª aula função afim
22ª aula   função afim22ª aula   função afim
22ª aula função afim
 
Pontos NotáVeis Do TriâNgulo1
Pontos NotáVeis Do TriâNgulo1Pontos NotáVeis Do TriâNgulo1
Pontos NotáVeis Do TriâNgulo1
 
Cone
ConeCone
Cone
 
Sistemas de equações so 1º grau apresentação
Sistemas de equações so 1º grau apresentaçãoSistemas de equações so 1º grau apresentação
Sistemas de equações so 1º grau apresentação
 
Matriz e Determinante
Matriz e DeterminanteMatriz e Determinante
Matriz e Determinante
 
Aula 5 - Projeções Ortogonais
Aula 5 - Projeções OrtogonaisAula 5 - Projeções Ortogonais
Aula 5 - Projeções Ortogonais
 
Geometria de posicao
Geometria de posicaoGeometria de posicao
Geometria de posicao
 
Apresentação geometria analítica
Apresentação geometria analíticaApresentação geometria analítica
Apresentação geometria analítica
 
Consumo de Energia Elétrica
Consumo de Energia ElétricaConsumo de Energia Elétrica
Consumo de Energia Elétrica
 
Geometria espacial
Geometria espacialGeometria espacial
Geometria espacial
 
Casos De SemelhançAs De TriâNgulos
Casos De SemelhançAs De TriâNgulosCasos De SemelhançAs De TriâNgulos
Casos De SemelhançAs De TriâNgulos
 
Aula 2 matrizes
Aula 2   matrizesAula 2   matrizes
Aula 2 matrizes
 
Geometria plana
Geometria planaGeometria plana
Geometria plana
 
Aula 02 - Gráficos
Aula 02 - GráficosAula 02 - Gráficos
Aula 02 - Gráficos
 
Decomposição de figuras em triângulos e quadriláteros
Decomposição de figuras em triângulos e quadriláterosDecomposição de figuras em triângulos e quadriláteros
Decomposição de figuras em triângulos e quadriláteros
 
Função Exponencial
Função ExponencialFunção Exponencial
Função Exponencial
 
MAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdf
MAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdfMAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdf
MAT 2ª Série 3 º Bimestre Professor.pdf
 

Destaque

Arcos e ângulos
Arcos e ângulosArcos e ângulos
Arcos e ângulos
Matematica Eemhvl
 
Formulas para calculo de areas
Formulas para calculo de areasFormulas para calculo de areas
Formulas para calculo de areas
Thays Moraes
 
Trigonometria para 1º ano 1ª parte
Trigonometria para 1º ano 1ª parteTrigonometria para 1º ano 1ª parte
Trigonometria para 1º ano 1ª parte
Rosana Santos Quirino
 
Projeto email sem_nome_escola
Projeto email sem_nome_escolaProjeto email sem_nome_escola
Projeto email sem_nome_escola
Wilson Barbieri
 
Breve história da trigonometria
Breve história da trigonometriaBreve história da trigonometria
Breve história da trigonometria
Dalila Silva
 
A Trigonometria
A TrigonometriaA Trigonometria
A Trigonometria
jeduardosousa
 
Equações e inequações trigonométricas
Equações e inequações trigonométricasEquações e inequações trigonométricas
Equações e inequações trigonométricas
Arthur Moreira
 
Calculando raízes quadradas através da trigonometria
Calculando raízes quadradas através da trigonometriaCalculando raízes quadradas através da trigonometria
Calculando raízes quadradas através da trigonometria
andreluizcasali
 
Trigonometria
TrigonometriaTrigonometria
Trigonometria
José Eugênio Gimenez
 
Revisão Trigonometria
Revisão TrigonometriaRevisão Trigonometria
Revisão Trigonometria
glaucialp
 
2 caderno do aluno 2014_2017_vol2_baixa_mat_matematica_em_2s
2 caderno do aluno 2014_2017_vol2_baixa_mat_matematica_em_2s2 caderno do aluno 2014_2017_vol2_baixa_mat_matematica_em_2s
2 caderno do aluno 2014_2017_vol2_baixa_mat_matematica_em_2s
Diogo Santos
 
Sondagem Inicial (Língua Portuguesa)
Sondagem  Inicial (Língua Portuguesa)Sondagem  Inicial (Língua Portuguesa)
Sondagem Inicial (Língua Portuguesa)silvinha331
 
1 exercícios - reações em vigas isostáticas
1   exercícios - reações em vigas isostáticas1   exercícios - reações em vigas isostáticas
1 exercícios - reações em vigas isostáticas
Gily Santana
 
2 caderno do aluno 2014_2017_vol1_baixa_mat_matematica_em_2s
2 caderno do aluno 2014_2017_vol1_baixa_mat_matematica_em_2s2 caderno do aluno 2014_2017_vol1_baixa_mat_matematica_em_2s
2 caderno do aluno 2014_2017_vol1_baixa_mat_matematica_em_2s
Diogo Santos
 
Matemática - Exercícios Resolvidos de Trigonometria
Matemática -  Exercícios Resolvidos de TrigonometriaMatemática -  Exercícios Resolvidos de Trigonometria
Matemática - Exercícios Resolvidos de Trigonometria
Joana Figueredo
 
Trigonometria - novo
Trigonometria - novo Trigonometria - novo
Trigonometria - novo
Pedro Teixeira
 
Trigonometria Marcia
Trigonometria MarciaTrigonometria Marcia
Trigonometria Marcia
marcia2311
 
Apostila 2º ano Ensino Fundamental
Apostila 2º ano Ensino FundamentalApostila 2º ano Ensino Fundamental
Apostila 2º ano Ensino Fundamental
escolatkc
 
Relatorio fisica experimental trilho de ar
Relatorio  fisica experimental trilho de arRelatorio  fisica experimental trilho de ar
Relatorio fisica experimental trilho de ar
Toninha Silva
 
Apostila trigonometria exercícios resolvidos
Apostila trigonometria exercícios resolvidosApostila trigonometria exercícios resolvidos
Apostila trigonometria exercícios resolvidos
trigono_metria
 

Destaque (20)

Arcos e ângulos
Arcos e ângulosArcos e ângulos
Arcos e ângulos
 
Formulas para calculo de areas
Formulas para calculo de areasFormulas para calculo de areas
Formulas para calculo de areas
 
Trigonometria para 1º ano 1ª parte
Trigonometria para 1º ano 1ª parteTrigonometria para 1º ano 1ª parte
Trigonometria para 1º ano 1ª parte
 
Projeto email sem_nome_escola
Projeto email sem_nome_escolaProjeto email sem_nome_escola
Projeto email sem_nome_escola
 
Breve história da trigonometria
Breve história da trigonometriaBreve história da trigonometria
Breve história da trigonometria
 
A Trigonometria
A TrigonometriaA Trigonometria
A Trigonometria
 
Equações e inequações trigonométricas
Equações e inequações trigonométricasEquações e inequações trigonométricas
Equações e inequações trigonométricas
 
Calculando raízes quadradas através da trigonometria
Calculando raízes quadradas através da trigonometriaCalculando raízes quadradas através da trigonometria
Calculando raízes quadradas através da trigonometria
 
Trigonometria
TrigonometriaTrigonometria
Trigonometria
 
Revisão Trigonometria
Revisão TrigonometriaRevisão Trigonometria
Revisão Trigonometria
 
2 caderno do aluno 2014_2017_vol2_baixa_mat_matematica_em_2s
2 caderno do aluno 2014_2017_vol2_baixa_mat_matematica_em_2s2 caderno do aluno 2014_2017_vol2_baixa_mat_matematica_em_2s
2 caderno do aluno 2014_2017_vol2_baixa_mat_matematica_em_2s
 
Sondagem Inicial (Língua Portuguesa)
Sondagem  Inicial (Língua Portuguesa)Sondagem  Inicial (Língua Portuguesa)
Sondagem Inicial (Língua Portuguesa)
 
1 exercícios - reações em vigas isostáticas
1   exercícios - reações em vigas isostáticas1   exercícios - reações em vigas isostáticas
1 exercícios - reações em vigas isostáticas
 
2 caderno do aluno 2014_2017_vol1_baixa_mat_matematica_em_2s
2 caderno do aluno 2014_2017_vol1_baixa_mat_matematica_em_2s2 caderno do aluno 2014_2017_vol1_baixa_mat_matematica_em_2s
2 caderno do aluno 2014_2017_vol1_baixa_mat_matematica_em_2s
 
Matemática - Exercícios Resolvidos de Trigonometria
Matemática -  Exercícios Resolvidos de TrigonometriaMatemática -  Exercícios Resolvidos de Trigonometria
Matemática - Exercícios Resolvidos de Trigonometria
 
Trigonometria - novo
Trigonometria - novo Trigonometria - novo
Trigonometria - novo
 
Trigonometria Marcia
Trigonometria MarciaTrigonometria Marcia
Trigonometria Marcia
 
Apostila 2º ano Ensino Fundamental
Apostila 2º ano Ensino FundamentalApostila 2º ano Ensino Fundamental
Apostila 2º ano Ensino Fundamental
 
Relatorio fisica experimental trilho de ar
Relatorio  fisica experimental trilho de arRelatorio  fisica experimental trilho de ar
Relatorio fisica experimental trilho de ar
 
Apostila trigonometria exercícios resolvidos
Apostila trigonometria exercícios resolvidosApostila trigonometria exercícios resolvidos
Apostila trigonometria exercícios resolvidos
 

Semelhante a Trigonometria básica

trigonometria
trigonometriatrigonometria
trigonometria
carlos monteiro
 
Funções trigonométricas
Funções trigonométricasFunções trigonométricas
Funções trigonométricas
Carlos Campani
 
1 ano trigonometria no triângulo retângulo - 2008
1 ano   trigonometria no triângulo retângulo - 20081 ano   trigonometria no triângulo retângulo - 2008
1 ano trigonometria no triângulo retângulo - 2008
Erick Fernandes
 
Aula-05_-_Trigonometria-no-triangulo-retangulo.pdf
Aula-05_-_Trigonometria-no-triangulo-retangulo.pdfAula-05_-_Trigonometria-no-triangulo-retangulo.pdf
Aula-05_-_Trigonometria-no-triangulo-retangulo.pdf
RafaelVictorMorenoPo
 
Base trigonometria 001
Base trigonometria  001Base trigonometria  001
Base trigonometria 001
trigono_metria
 
Geometria analítica2
Geometria analítica2Geometria analítica2
Geometria analítica2
Kaline Andreza
 
Geometria analítica2
Geometria analítica2Geometria analítica2
Geometria analítica2
Kaline Andreza
 
Integral de linha
Integral de linhaIntegral de linha
Integral de linha
Polyanna Ferreira
 
Trigonometria ponteiros relogio
Trigonometria ponteiros relogioTrigonometria ponteiros relogio
Trigonometria ponteiros relogio
trigono_metria
 
Função trigonometrica
Função trigonometricaFunção trigonometrica
Função trigonometrica
myri2000
 
Ciclo trigonometrico
Ciclo trigonometricoCiclo trigonometrico
Ciclo trigonometrico
ISJ
 
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte III
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte IIIPreparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte III
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte III
Maths Tutoring
 
Seno Cos Matematica Engenharia tigonométrica.ppt
Seno Cos  Matematica Engenharia tigonométrica.pptSeno Cos  Matematica Engenharia tigonométrica.ppt
Seno Cos Matematica Engenharia tigonométrica.ppt
seriusalmeida
 
RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS NA CIRCUNFERÊNCIAxxxxxxx.pdf
RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS NA CIRCUNFERÊNCIAxxxxxxx.pdfRAZÕES TRIGONOMÉTRICAS NA CIRCUNFERÊNCIAxxxxxxx.pdf
RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS NA CIRCUNFERÊNCIAxxxxxxx.pdf
RoseildoNunesDACruz1
 
Aula 7 - Funções Logarítmicas, Exponenciais e Trigonometricas
Aula 7 - Funções Logarítmicas, Exponenciais e TrigonometricasAula 7 - Funções Logarítmicas, Exponenciais e Trigonometricas
Aula 7 - Funções Logarítmicas, Exponenciais e Trigonometricas
Turma1NC
 
Funções do 1º grau
Funções do 1º grauFunções do 1º grau
Funções do 1º grau
Adriana Rigobello
 
3º Ano FunçãO
3º Ano  FunçãO3º Ano  FunçãO
3º Ano FunçãO
Leosmar Tavares
 
Trigonometria
TrigonometriaTrigonometria
Função trigonometrica
Função trigonometricaFunção trigonometrica
Função trigonometrica
myri2000
 
Ciclo trigo
Ciclo trigoCiclo trigo
Ciclo trigo
Charles Brown
 

Semelhante a Trigonometria básica (20)

trigonometria
trigonometriatrigonometria
trigonometria
 
Funções trigonométricas
Funções trigonométricasFunções trigonométricas
Funções trigonométricas
 
1 ano trigonometria no triângulo retângulo - 2008
1 ano   trigonometria no triângulo retângulo - 20081 ano   trigonometria no triângulo retângulo - 2008
1 ano trigonometria no triângulo retângulo - 2008
 
Aula-05_-_Trigonometria-no-triangulo-retangulo.pdf
Aula-05_-_Trigonometria-no-triangulo-retangulo.pdfAula-05_-_Trigonometria-no-triangulo-retangulo.pdf
Aula-05_-_Trigonometria-no-triangulo-retangulo.pdf
 
Base trigonometria 001
Base trigonometria  001Base trigonometria  001
Base trigonometria 001
 
Geometria analítica2
Geometria analítica2Geometria analítica2
Geometria analítica2
 
Geometria analítica2
Geometria analítica2Geometria analítica2
Geometria analítica2
 
Integral de linha
Integral de linhaIntegral de linha
Integral de linha
 
Trigonometria ponteiros relogio
Trigonometria ponteiros relogioTrigonometria ponteiros relogio
Trigonometria ponteiros relogio
 
Função trigonometrica
Função trigonometricaFunção trigonometrica
Função trigonometrica
 
Ciclo trigonometrico
Ciclo trigonometricoCiclo trigonometrico
Ciclo trigonometrico
 
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte III
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte IIIPreparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte III
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte III
 
Seno Cos Matematica Engenharia tigonométrica.ppt
Seno Cos  Matematica Engenharia tigonométrica.pptSeno Cos  Matematica Engenharia tigonométrica.ppt
Seno Cos Matematica Engenharia tigonométrica.ppt
 
RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS NA CIRCUNFERÊNCIAxxxxxxx.pdf
RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS NA CIRCUNFERÊNCIAxxxxxxx.pdfRAZÕES TRIGONOMÉTRICAS NA CIRCUNFERÊNCIAxxxxxxx.pdf
RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS NA CIRCUNFERÊNCIAxxxxxxx.pdf
 
Aula 7 - Funções Logarítmicas, Exponenciais e Trigonometricas
Aula 7 - Funções Logarítmicas, Exponenciais e TrigonometricasAula 7 - Funções Logarítmicas, Exponenciais e Trigonometricas
Aula 7 - Funções Logarítmicas, Exponenciais e Trigonometricas
 
Funções do 1º grau
Funções do 1º grauFunções do 1º grau
Funções do 1º grau
 
3º Ano FunçãO
3º Ano  FunçãO3º Ano  FunçãO
3º Ano FunçãO
 
Trigonometria
TrigonometriaTrigonometria
Trigonometria
 
Função trigonometrica
Função trigonometricaFunção trigonometrica
Função trigonometrica
 
Ciclo trigo
Ciclo trigoCiclo trigo
Ciclo trigo
 

Mais de André Luís Nogueira

Trigonometria senos - cossenos e tangentes
Trigonometria   senos - cossenos e tangentesTrigonometria   senos - cossenos e tangentes
Trigonometria senos - cossenos e tangentes
André Luís Nogueira
 
Notação científica completo
Notação científica   completoNotação científica   completo
Notação científica completo
André Luís Nogueira
 
Matematica unidade 08_seja
Matematica unidade 08_sejaMatematica unidade 08_seja
Matematica unidade 08_seja
André Luís Nogueira
 
Lista de-exercacios-notacao-cientifica
Lista de-exercacios-notacao-cientificaLista de-exercacios-notacao-cientifica
Lista de-exercacios-notacao-cientifica
André Luís Nogueira
 
Lei dos-senos-e-lei-dos-cossenos-aula-07
Lei dos-senos-e-lei-dos-cossenos-aula-07Lei dos-senos-e-lei-dos-cossenos-aula-07
Lei dos-senos-e-lei-dos-cossenos-aula-07
André Luís Nogueira
 
Funções trigonométricas
Funções trigonométricasFunções trigonométricas
Funções trigonométricas
André Luís Nogueira
 
Exercicios+de+notacao+cientifica[1] +com+gabarito
Exercicios+de+notacao+cientifica[1] +com+gabaritoExercicios+de+notacao+cientifica[1] +com+gabarito
Exercicios+de+notacao+cientifica[1] +com+gabarito
André Luís Nogueira
 
Exercicios basicos conjuntos numéricos
Exercicios basicos   conjuntos numéricosExercicios basicos   conjuntos numéricos
Exercicios basicos conjuntos numéricos
André Luís Nogueira
 
Exercícios resolvidos sobre fatoração de polinômios
Exercícios resolvidos sobre fatoração de polinômiosExercícios resolvidos sobre fatoração de polinômios
Exercícios resolvidos sobre fatoração de polinômios
André Luís Nogueira
 
Exercícios resolvidos de problemas de equações do 2º grau
Exercícios resolvidos de problemas de equações do 2º grauExercícios resolvidos de problemas de equações do 2º grau
Exercícios resolvidos de problemas de equações do 2º grau
André Luís Nogueira
 
Exercícios resolvidos de polinômios, produtos notáveis
Exercícios resolvidos de polinômios, produtos notáveisExercícios resolvidos de polinômios, produtos notáveis
Exercícios resolvidos de polinômios, produtos notáveis
André Luís Nogueira
 
Exercícios de razões trigonométricas
Exercícios de razões trigonométricasExercícios de razões trigonométricas
Exercícios de razões trigonométricas
André Luís Nogueira
 
Equações trigronométricas
Equações trigronométricasEquações trigronométricas
Equações trigronométricas
André Luís Nogueira
 
Equações e funções exponenciais
Equações e funções exponenciaisEquações e funções exponenciais
Equações e funções exponenciais
André Luís Nogueira
 
Equações de 2 grau funções
Equações de 2 grau   funçõesEquações de 2 grau   funções
Equações de 2 grau funções
André Luís Nogueira
 
Equações de 1 grau
Equações de 1 grauEquações de 1 grau
Equações de 1 grau
André Luís Nogueira
 
Conjuntos numericos
Conjuntos numericosConjuntos numericos
Conjuntos numericos
André Luís Nogueira
 
Conjuntos numéricos
Conjuntos numéricosConjuntos numéricos
Conjuntos numéricos
André Luís Nogueira
 

Mais de André Luís Nogueira (18)

Trigonometria senos - cossenos e tangentes
Trigonometria   senos - cossenos e tangentesTrigonometria   senos - cossenos e tangentes
Trigonometria senos - cossenos e tangentes
 
Notação científica completo
Notação científica   completoNotação científica   completo
Notação científica completo
 
Matematica unidade 08_seja
Matematica unidade 08_sejaMatematica unidade 08_seja
Matematica unidade 08_seja
 
Lista de-exercacios-notacao-cientifica
Lista de-exercacios-notacao-cientificaLista de-exercacios-notacao-cientifica
Lista de-exercacios-notacao-cientifica
 
Lei dos-senos-e-lei-dos-cossenos-aula-07
Lei dos-senos-e-lei-dos-cossenos-aula-07Lei dos-senos-e-lei-dos-cossenos-aula-07
Lei dos-senos-e-lei-dos-cossenos-aula-07
 
Funções trigonométricas
Funções trigonométricasFunções trigonométricas
Funções trigonométricas
 
Exercicios+de+notacao+cientifica[1] +com+gabarito
Exercicios+de+notacao+cientifica[1] +com+gabaritoExercicios+de+notacao+cientifica[1] +com+gabarito
Exercicios+de+notacao+cientifica[1] +com+gabarito
 
Exercicios basicos conjuntos numéricos
Exercicios basicos   conjuntos numéricosExercicios basicos   conjuntos numéricos
Exercicios basicos conjuntos numéricos
 
Exercícios resolvidos sobre fatoração de polinômios
Exercícios resolvidos sobre fatoração de polinômiosExercícios resolvidos sobre fatoração de polinômios
Exercícios resolvidos sobre fatoração de polinômios
 
Exercícios resolvidos de problemas de equações do 2º grau
Exercícios resolvidos de problemas de equações do 2º grauExercícios resolvidos de problemas de equações do 2º grau
Exercícios resolvidos de problemas de equações do 2º grau
 
Exercícios resolvidos de polinômios, produtos notáveis
Exercícios resolvidos de polinômios, produtos notáveisExercícios resolvidos de polinômios, produtos notáveis
Exercícios resolvidos de polinômios, produtos notáveis
 
Exercícios de razões trigonométricas
Exercícios de razões trigonométricasExercícios de razões trigonométricas
Exercícios de razões trigonométricas
 
Equações trigronométricas
Equações trigronométricasEquações trigronométricas
Equações trigronométricas
 
Equações e funções exponenciais
Equações e funções exponenciaisEquações e funções exponenciais
Equações e funções exponenciais
 
Equações de 2 grau funções
Equações de 2 grau   funçõesEquações de 2 grau   funções
Equações de 2 grau funções
 
Equações de 1 grau
Equações de 1 grauEquações de 1 grau
Equações de 1 grau
 
Conjuntos numericos
Conjuntos numericosConjuntos numericos
Conjuntos numericos
 
Conjuntos numéricos
Conjuntos numéricosConjuntos numéricos
Conjuntos numéricos
 

Último

slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 

Último (20)

slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 

Trigonometria básica

  • 1. TRIGONOMETRIA A trigonometria é uma parte importante da Matemática. Começaremos lembrando as relações trigonométricas num triângulo retângulo. Num triângulo ABC, retângulo em A, indicaremos por Bˆ e por Cˆ as medidas dos ângulos internos, respectivamente nos vértices B e C. TEOREMA DE PITÁGORAS: Em todo triângulo retângulo, a soma dos quadrados das medidas dos catetos é igual ao quadrado da medida da hipotenusa. 222 cba  Definições: 1. Em todo triângulo retângulo, o seno de um ângulo agudo é a razão entre a medida do cateto oposto a esse ângulo e a medida da hipotenusa. a b hipotenusa Bˆânguloaoopostocateto Bˆsen  a c hipotenusa Cˆânguloaoopostocateto Cˆsen  2. Em todo triângulo retângulo, o cosseno de um ângulo agudo é a razão entre a medida do cateto adjacente a esse ângulo e a medida da hipotenusa. a c hipotenusa Bˆânguloaoadjacentecateto Bˆcos  a b hipotenusa Cˆânguloaoadjacentecateto Cˆcos 
  • 2. 3. Em todo triângulo retângulo, a tangente de um ângulo agudo é a razão entre a medida dos catetos oposto e adjacente a esse ângulo. c b Bˆânguloaoadjacentecateto Bˆânguloaoopostocateto Bˆtg  b c Cˆânguloaoadjacentecateto Cˆânguloaoopostocateto Cˆtg  Observação: Note que Bˆcos Bˆsen a c a b c b Bˆtg  . Em geral, utilizaremos xcos xsen xtg  , para o ângulo x. VALORES NOTÁVEIS 1) Considere o triângulo eqüilátero de medida de lado a. 2 1 a 2 a )30(sen  2 3 a 2 3a )30cos(  3 3 3 1 2 3a 2 a )30(tg  2 3 a 2 3a )60(sen  2 1 a 2 a )60cos(  3 2 a 2 3a )60(tg 
  • 3. 2) Considere o quadrado de medida de lado a. 2 2 2 1 2a a )45(sen  2 2 2 1 2a a )45cos(  1 a a )45(tg  Resumindo: 30o 45o 60o Seno 2 1 2 2 2 3 Cosseno 2 3 2 2 2 1 Tangente 3 3 1 3 ARCOS DE CIRCUNFERÊNCIA Dados dois pontos distintos A e B sobre uma circunferência, esta fica dividida em duas partes, denominadas arcos, que indicaremos por ou . As unidades usuais para arcos de circunferência são: grau e radiano.
  • 4. MEDIDA DE ARCOS Considere uma circunferência orientada, de centro O e raio unitário. Definimos: GRAU: é o arco unitário correspondente a 360 1 da circunferência que contém o arco a ser medido. RADIANO: é um arco unitário cujo comprimento é igual ao raio da circunferência que contém o arco a ser medido. ( o radiano 571  ) As medidas de arcos de circunferências em graus e em radianos são diretamente proporcionais, possibilitando a obtenção da equação de conversão de unidades, através de uma regra de três simples, em que  é a medida em graus e  em radianos. medida em graus medida em radianos   180       180 CICLO TRIGONOMÉTRICO Considere uma circunferência orientada, de centro O e raio unitário. Imagine um ponto A se deslocando sobre a circunferência. Existe uma diferença muito importante para se graduar uma reta e uma circunferência: enquanto que na reta cada ponto corresponde a um único número real, na circunferência cada ponto corresponde a uma infinidade de números reais e todos diferem de múltiplos inteiros de 2 .
  • 5. A figura a seguir ilustra a graduação, em radianos, de uma circunferência de raio 1. Ao marcarmos o ponto P na circunferência de raio 1, temos um triângulo retângulo correspondente, de onde calculamos: p p x 1 x cos  ; p p y y sen  1 ; 122  pp yx obtendo-se 122  sencos A figura acima mostra que no eixo x temos o valor do cosseno e no eixo y, temos o seno, definindo o chamado ciclo trigonométrico.
  • 6. Para os pontos A, B, C e D podemos obter os seguintes valores: sen0 = yA = 0 cos0 =xA = 1 sen 2  = yB = 1 cos 2  =xB = 0 sen  = yC = 0 cos  =xC = -1 sen 2 3 = yD = 1 cos 2 3 =xD = 0 sen2 = yA = 0 cos2  =xA = 1 FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS Estudaremos as funções seno, cosseno, tangente, cotangente, secante e cossecante, nos ciclos trigonométricos. Veremos a periodicidade e os gráficos das funções seno cosseno e tangente. O que é periodicidade? Para que fique bem claro o que este termo quer dizer, vamos exemplificar com os dias da semana, de 7 em 7 dias eles se repetem, chamamos este fato de periódico, e o período é 7. Estas três funções que serão apresentadas são ditas funções periódicas. Definição: Uma função f é periódica se existir um número real p > 0 tal que f(x+p) = f(x), fDomx  . Neste caso, o menor valor de p que satisfaz tal condição é chamado período de f.
  • 7. Observação: o gráfico de uma função periódica é caracterizado por ter seu “desenho” se repetindo. Assim, para desenharmos a curva toda, basta desenharmos a parte correspondente a um período e copiar à direita e à esquerda infinitas cópias da parte desenhada. Vamos analisar a periodicidade destas três funções trigonométricas: 1) Seno sen(x) = sen(x + 2 ) = sen(x + 4 ) =..... = sen(x + k2  ), k  Z. Seno é função periódica de período 2  2) Cosseno cos(x) = cos(x + 2  ) = cos(x + 4  ) =..... = cos(x + k2  ), k  Z. Cosseno é função periódica de período 2 3) Tangente tg(x) = tg(x +  ) = tg(x+ 2 ) =..... = tg(x + k  ), k  Z. Tangente é função periódica de período  Generalizando: y = a sen(kx) e y = a cos(kx) p = k 2 Generalizando: y = a tg(kx) p = k  Exemplos: 1) Determine o período de cada função: a). y = 3 sen(x) p = 2  b) y = 3 sen(2x) p =   2 2 c). y = 2 sen(x/2) p =   4 2/1 2 d) y = 3 cos(2x) p =   2 2 e) y = cos(3x/5) p = 3 10 5/3 2    2) Determine o período de cada função: a). y = tg(2x) p = 2  b). y = 2 tg(x) p =  a). y = tg(x/2) p =   2 2/1
  • 8. GRÁFICO DA FUNÇÃO SENO y = sen x Propriedades a) Dom =  b) Img = [-1, 1] c) Período = 2 d) sen (-x) = - sen (x) GRÁFICO DA FUNÇÃO COSSENO y = cos x Propriedades a) Dom =  b) Img = [-1, 1] c) Período = 2 d) cos (-x) = cos (x) GRÁFICO DA FUNÇÃO TANGENTE y = tg x Propriedades a) Dom = }kx/x{  2 b) Img =  c) Período =  d) tg (-x) = -tg (x) RELAÇÕES FUNDAMENTAIS tg x = xcos senx , para    k 2 x com Zk  sen2 x + cos2 x = 1, para Rx  cotg x = senx xcos , para  kx com Zk  sec2 x = 1 + tg2 x, para    k 2 x com Zk  sec x = xcos 1 , para    k 2 x com Zk  cossec2 x = 1 + cotg2 x, para  kx com Zk  cossec x = senx 1 , para  kx com Zk 
  • 9. FÓRMULAS DE ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO Sendo “a” e “b” dois números reais. sen(a + b) = sena.cosb + cosa.senb sen(a – b) = sena.cosb – cosa.senb cos(a + b) = cosa.cosb - sena.senb cos(a – b) = cosa.cosb + sena.senb tg(a + b) = tgb.tga tgbtga   1 tg(a - b) = tgb.tga tgbtga   1 Exemplos 1) Calcule a) )15cos(  Solução: 4 26 2 1 2 2 2 3 2 2 )30(sen)45(sen)30cos()45cos()3045cos()15cos(     b) )15(sen  Solução: 4 26 2 1 2 2 2 3 2 2 )30cos()45(sen)30cos()45(sen)3045(sen)15(sen     b) )15(tg  Solução:       32 6 326 6 3612 39 3369 33 33323 33 33 33 33 33 33 3 33 3 33 3 3 11 3 3 1 )30(tg)45(tg1 )30(tg)45(tg )3045(tg)15(tg 22 22                                 
  • 10. FÓRMULAS DE MULTIPLICAÇÃO: ARCO DUPLO (2a) A partir das fórmulas de adição e subtração, podemos obter as seguintes fórmulas de multiplicação: cos(2a) = cos(a+a) = cos a cos a – sen a sen a = cos2 a – sen2 a = =cos2 a –(1- cos2 a ) = 2 cos2 a -1 sen(2a) = sen(a+a) = sen a cos a + sen a cos b = 2 sen a cos a tg(2a) = tg (a+a) = atg1 tga2 tga.tga1 tgatga 2     Ou seja, cos 2a = asenacos 22  sen 2a = 2 sen a . cos a cos 2a = 2 cos2 a – 1 tg 2a = .atg1 tga2 2  cos 2a= 1 – 2 sen2 a Exemplos 1) Sabendo que 3 1 )x(tg  , calcule tg(2x). Solução tg(2x) = 4 3 8 9 3 2 9 8 3 2 9 1 1 3 1 2 .xtg1 xtg2 2      2) Resolva a equação 1)x(sen3)x2cos(  . Solução 02)x(sen3)x(sen2 1)x(sen3)x(sen)x(sen1 1)x(sen3)x(sen)x(cos 1)x(sen3)x2cos( 2 22 22     Resolvendo a equação de 2º grau em sen(x), temos: 25169)2(2432 
  • 11. xexistenão2 4 53 ou k2 6 5 xouk2 6 x 2 1 4 53 4 53 )x(sen            Conjunto solução:            Zk,k2 6 5 xouk2 6 xRxS FÓRMULAS DE BISSECÇÃO As fórmulas de bissecção podem ser obtidas do seguinte modo: 2 )b2cos(1 bsen)b2cos(1bsen2bsen21)b2cos( 222   e, se considerarmos b= 2 a , obtemos 2 1 2 2 acosa sen   . Seguindo essa idéia, temos 2 1 2 2 acosa sen   2 1 2 2 acosa cos   acos acosa tg    1 1 2 2 RELAÇÕES DE PROSTAFÉRESE Fazendo      qba pba , ou seja,           2 qp b 2 qp a e substituindo nas fórmulas de adição e subtração, obtemos as relações de prostaférese dadas por sen p + sen q = 2 qp cos 2 qp sen2     sen p - sen q = 2 qp cos 2 qp sen2    
  • 12. cos p + cos q = 2 qp cos 2 qp cos2     cos p - cos q = 2 qp sen 2 qp sen2     tg p + tg q = )qcos().pcos( )qp(sen  tg p - tg q = )qcos().pcos( )qp(sen  FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS INVERSAS Nosso problema agora é procurar, se existirem, valores de y para os quais sen y = x, lembrando que 1x1  . Dado x, o valor de y correspondente tal que sen y = x determina uma função. Mas, para que o valor de x determinado seja único, teremos que usar a restrição 2 y 2    . Para solucionarmos esta questão, temos que estudar as funções trigonométricas inversas. 1) Função arco-seno (arcsen) A cada x  [–1,1] associa-se um único y         2 , 2 tais que sen y = x. Assim, definimos a função arcsen : [–1,1]         2 , 2 x )x(arcseny 
  • 13. Exemplos 1) Calcule a) y = arcsen(1/2) Solução y = arcsen(1/2)  sen y = 1/2 . Lembrando que y         2 , 2 , temos y =  /6, ou seja, 62 1 arcsen        . b) y = arcsen(0) Solução y = arcsen(0)  sen y = 0 . Lembrando que y         2 , 2 , temos y = 0, ou seja,   00arcsen  . c) y = arcsen(-1/2) Solução y = arcsen(-1/2)  sen y = -1/2 . Lembrando que y         2 , 2 , temos y =  /6, ou seja, 62 1 arcsen         . d) y = arcsen(1) Solução y = arcsen(1)  sen y = 1 . Lembrando que y         2 , 2 , temos y =  /2, ou seja,   2 1arcsen   .
  • 14. 2) Função arco-cosseno (arccos) A cada x  [–1,1] associa-se um único y   ,0 tais que cos y = x. Assim, definimos a função arccos : [–1,1]   ,0 x )xarccos(y  Exemplos 1) Calcule a) y = arccos(1/2) Solução y = arccos(1/2)  cos y = 1/2 . Lembrando que y   ,0 , temos y =  /3, ou seja, 32 1 arccos        . b) y = arccos(0) Solução y = arccos(0)  cos y = 0 . Lembrando que y   ,0 , temos y =  /2, ou seja,   2 0arccos   . c) y = arccos(-1/2) Solução y = arccos(-1/2)  cos y = -1/2. Lembrando que y   ,0 temos y = 2 /3, ou seja, 3 2 2 1 arccos         . d) y = arccos(1) Solução y = arccos(1)  cos y = 1 . Lembrando que y   ,0 temos y =  , ou seja,   1arccos .
  • 15. 3) Função arco-tangente (arctg) A cada x  [–1,1] associa-se um único y         2 , 2 tais que tg y = x. Assim, definimos a função arcsen : [–1,1]         2 , 2 x )x(arctgy  Exemplos 1) Calcule a) y = arctg(1) Solução y = arctg(1)  tg y = 1 . Lembrando que y         2 , 2 , temos y =  /4, ou seja,   4 1arctg   . b) y = arcsen( 3 ) Solução y = arctg( 3 )  tg y = 3 . Lembrando que y         2 , 2 , temos y =  /3, ou seja,   3 3arctg   . c) y = arctg(-1) Solução y = arctg(-1)  tg y = -1 . Lembrando que y         2 , 2 , temos y =  /4, ou seja,   4 1arctg   .
  • 16. EXERCÍCIOS SOBRE TRIGONOMETRIA 1) Em cada um dos casos, calcule o seno, o cosseno, a tangente do ângulo agudo assinalado: 2) Um barco deveria sair do porto da cidade A e ir até o porto da cidade B em uma linha reta, (no sentido norte-sul). Entretanto, uma correnteza fez com que o barco sofresse um desvio de na direção leste. Ultrapassando o trecho de correnteza o capitão necessitou efetuar uma correção no rumo no barco de 45º para a esquerda, de tal forma que ao reencontrar a rota original é possível traçar um triângulo retângulo. (norte) A 5 milhas (leste) (sul) B 3) A lua é satélite natural da Terra e faz uma revolução em torno do sol em aproximadamente 28 dias. a) De quantos radianos é o movimento da lua em um dia? b) Qual a distância percorrida pela lua em uma revolução completa? (adote a distância da terra à lua de 385.000km). 4) Reduza os arcos à primeira volta, represente-os graficamente e calcule o valor de seu seno, cosseno e tangente. a)1470º b) –1020º c) 4 25 d) 2 5  5) Determine o valor de (a) sen 1620º (b) sen (-990º) 6) Sendo sen a = 1/2 e cos b = -1/2, sabendo que a e b são arcos do 2º quadrante, calcule: a) sen (a+b) b) cos(a-b) c) tg (a+b) Se o barco percorreu 5 milhas na direção leste, quanto ele teve que andar para retornar á rota original?
  • 17. 7) Resolva a expressão matemática a) x = sen (/6)- cos (2/3)-3*sen() b) y = tg(/4)+2*sen(5/6) – [sen (/3)-cos(/6)] 8) (MACK) O valor se sen 55º.cos35º+sen35º.cos55º é: a) –1 b) -0,5 c) zero d)0,5 e) 1,0 9) Simplifique as expressões: a) )x5(sen)x9(sen  b) sen (x-900º) + cos (x-540º) 10) Construa o gráfico (dois períodos completos) das seguintes funções, explicitando o domínio, a imagem e o período: a) y = 4 sen x b) y=1 - sen x c) y = 2 sen x/4 11) Calcule : a) sen (9/4) e cos (9/4) b) sen (-2/3) e sen (-2/3) c) sen 8 e cos8 12. Encontre os valores do ângulo no intervalo [0, 2) que satisfaça as equações: a) sen =1; cos=-1; tg =1; sec=1; b) sen =0; cos=0; tg=0; sec=0; c) sen = -1/2; cos= 1/2; tg= -1; sec=2. 13. Determine o período das funções: a) y = sen (8) b) z= 4 sen (8) c) x = cos (4/7) d) p=3 cos(/4+/2) 14. Simplifique a expressão          cos 2 sen)sen()sen( . 15. Sabendo-se que sen  = -1/3, calcule: a) sen (  - ) b) sen (  + ) c) cos (/2 - ) 16. Usando as fórmulas de adição, calcule: a) sen (+/2) b) cos75º c) cos (5/6), (sugestão 5/6 = /2+/3) 17. Mostre que  cossen22sen . 18. Mostre que 2 2cos 2 1 cos2   .
  • 18. RESPOSTAS DOS EXERCÍCIOS DO CÁLCULO ZERO - TRIGONOMETRIA 1) a) 2 1 tg, 5 52 cos, 5 5 sen  b) 4 3 tg, 5 4 cos, 5 3 sen  2) 5 2 3) a) /14 rad b) 770.000  km 4) a) 1470º equivale a 30º portando sen 30º = ½; cos 30º = 3 /2 e tg 30º = 3 /3 b) – 920 º equivale a 60º portando sen 60º = 3 /2 , cos 60º =1/2 e tg 60º = 3 c) 25/4 equivale a /4 portando sen /4 = 2 /2 , cos /4 = 2 /2 e tg /4 = 1 d) -5/2 equivale a 3/2 portando sen 3/2 = -1 , cos 3/2 = 0 e tg 3/2 = indefinida 5) a) zero b) 1 6) a) 1 b) 3 /2 c)indefinido 7) a) -1 b) 2 8) e 9) a) 2 sen x b) -sen x - cos x 10) a) Dom =  , Im = [-4, 4], p=2 b) ) Dom =  , Im = [0, 1], p=2 c) Dom =  , Im = [-2, 2], p=8 11) a) 2 /2 e 2 /2 b) - 3 /2 e -1/2 c) 0 e 1 12) a) /2, , /4 e 5/4, 0 b) 0 e , /2 e 3/2, 0 e , /2 e 3/2 c) 7/6 e 11/6, /3 e 5/3, 3/4 e 7/4, /3 e 5/3 13) a) /4 b) /4 c) 7/2 d) 8 14) –2sen 15) a) – 1/3 b) 1/3 c) -1/2 16) a) - 3 /2 b)   4/26  c) - 3 /2