SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
EDUCAÇÃO MATEMÁTICA
A Educação Matemática é o estudo das
relações de ensino e aprendizagem de
Matemática. Desde o início do século XX
professores de matemática se reúnem para
pensar o ensino dessa matéria nas escolas. E a
partir da década de 50, a Unesno organiza
congressos sobre educação matemática. E a
partir da década de 70 surge, inicialmente na
França, a didática da matemática enquanto
campo para a organização dos estudos a cerca
do ensino da matemática.
Dentro do processo ensino-aprendizagem, a
Matemática também passa por várias
dificuldades, entre elas, de como ensiná-la de
maneira mais clara e acessível aos alunos, e
como provocar nos alunos interesse para o
aprendizado.
O professor tem que ter em mente, qual tipo
de conhecimentos, habilidades, atitudes e
valores se pretende formar nas novas gerações,
levando em conta necessidades individuais, as
demandas do processo produtivo e as
exigências do exercício de uma cidadania plena.
Assim um repensar sobre o assunto passa a ser
requerido, novos debates, novas idéias, novas
articulações, novas buscas, novas reconstruções, com
base em novos fundamentos, inicia-se um processo de
mudança conceitual, de um modelo para outro, e
procurar meios para solucionar a falha no ensino da
Matemática, buscando uma metodologia que permita
representar a ação do professor com todos os seus
múltiplos objetivos e retrate a dinâmica da interação
entre professor e aluno, tentando novas formas de
aprendizagem para o aluno desenvolver um
pensamento indutivo e dedutivo capaz de resolver
situações-problema, tanto na escola como no
cotidiano.
No Brasil, como em outros países a
Educação Matemática é um assunto de
interesse de muitos pesquisadores que tentam
desenvolver Metodologias que facilitem o
processo ensino–aprendizagem, relacionando a
Matemática com o dia a dia, entre elas temos: a
Etnomatemática – cujo cerne é o respeito à
cultura e origem dos alunos; a Modelagem
Matemática - procura buscar algo próximo ao
aluno e o modela matematicamente e, a
Resolução de Problemas - busca adaptar as
situações cotidianas do aluno.
RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS
Um dos principais objetivos da resolução,
segundo Dante (1998), é fazer com que o aluno
pense produtivamente, o que é conseguido
através de motivações e desafios que
desenvolvam seu raciocínio lógico e sua
criatividade.
Trabalhar, com resolução de problemas,
através da construção de soluções elaboradas
pelos alunos exige dispêndio (consumo) de tempo,
de prática e dedicação tanto por parte do aluno,
como do professor.
HISTÓRIA DA MATEMÁTICA
Conhecer a História da Matemática é
tentar desvendar a produção desse
conhecimento com todas as virtudes
próprias da humanidade, com isso pelo
conhecimento da História podemos
perceber que a Matemática está
relacionada com os mais variados campos
do conhecimento incluindo as artes, as
religiões e os ofícios.
Conhecer a história da matemática permite
tentativas de pôr de pé situações didáticas mais
pertinentes para conseguir aprendizagens, graças ao
conhecimento que se pode ter sobre a origem da noção
a ensinar, sobre o tipo de problema que ela visava
resolver, as dificuldades que surgiram e o modo como
foram superadas.
ETNOMATEMÁTICA
A Etnomatemática é diferenciada da
Matemática acadêmica, é aquela que surge no
dia-a-dia e que num impasse gera curiosidade,
interesse e necessidade de se resolver um
problema e, a solução pode ser conseguida
individual ou em grupo.
Segundo D’ambrósio (1986) a
Etnomatemática é a matemática praticada por
grupos sociais, tribais, trabalhadores, moradores
que partilham de diversas formas seus
conhecimentos a partir de obstáculos surgidos
no cotidiano.
MODELAGEM MATEMÁTICA
A Modelagem Matemática é livre e
espontânea, ela surge da necessidade do
homem em compreender os fenômenos
que o cercam para interferir ou não em seu
processo de construção.
Ao trabalhar Modelagem Matemática
dois pontos são fundamentais: aliar o tema
à ser escolhido com a realidade de nossos
alunos e aproveitar as experiências extra-
classe dos alunos aliadas à experiência do
professor em sala de aula.
JOGOS NA MATEMÁTICA
Os jogos, se convenientemente
planejados, são um recurso pedagógico
eficaz para a construção do conhecimento
matemático. Referimo-nos àqueles que
implicam conhecimentos matemáticos.
O uso de jogos e curiosidades no
ensino da Matemática tem o objetivo de
fazer com que os adolescentes gostem de
aprender essa disciplina, mudando a rotina
da classe e despertando o interesse do
aluno envolvido.
Unidade I: Objetivos do ensino de Matemática.
 Objetivos da educação;
 Objetivos da Educação Matemática na Escola
de ensino Fundamental.
Nos dias de hoje, muito tem-se falado dos
objetivos da educação. Uns apontam para a
formação de mão-de-obra qualificada, outros
para manutenção da situação das classes
sociais e diversos acham que a educação tem
objetivo maior, a formação do cidadão universal
sem descuidar do profissional.
Entretanto, cabe a pergunta: como formar o
cidadão universal sem descuidar do profissional,
com a velocidade que as mudanças sociais e
tecnológicas vêm ocorrendo?
A resposta esta no desenvolvimento da
autonomia competente dos indivíduos, pois
uma pessoa autônoma é capaz de tomar
decisões a partir de suas analises, e sempre
encontram caminhos para superar os obstáculos
apresentados no cotidiano da sua vida
profissional ou social.
Para que o ensino da Matemática possa
contribuir na formação de um cidadão autônomo
competente são necessárias entre outras coisas,
as seguintes:
 Que o educando tenha participação ativa no
processo ensino-aprendizagem;
 Que a experiência de vida do educando seja
parâmetro para adoção de metodologia;
 Que a memorização de resultados seja
conseqüência do uso compreensivo dos
mesmos.
TEMAS PARA O SEMINÁRIO
Tema I: Parâmetros Curriculares
Nacionais (Matemática de 5ª a 8ª séries)
1.1. Apresentação;
1.2. Matemática no ensino fundamental;
1.3. Terceiro ciclo;
1.4. Quarto ciclo;
1.5. Orientações didáticas para terceiro e
quarto ciclos.
Tema II: Ensino de Aritmética
2.1. Objetivos de ensino de Aritmética no
nível fundamental;
2.2. Obstáculos ao ensino de Aritmética;
2.3. Resolução de Problemas Aritméticos;
2.4. Alternativas metodológicas para o
ensino da Aritmética.
Tema III: Ensino de Geometria
3.1. Objetivos do ensino de Geometria no
nível fundamental;
3.2. Obstáculos ao ensino da Geometria;
3.3. Níveis de van Hiele;
3.4. Alternativas metodológicas para o
ensino da Geometria.
Tema IV: O Ensino da Álgebra.
4.1. Objetivos do ensino de Álgebra no nível
fundamental;
4.2. Obstáculos ao ensino da Álgebra;
4.3. Alternativas metodológicas para o
ensino da Álgebra.
Tema V: O Ensino do Tratamento de
Informação.
5.1. Objetivos do ensino do Tratamento da
Informação no nível fundamental;
5.2. Obstáculos ao ensino do Tratamento da
Informação;
5.3. Alternativas metodológicas para o
ensino do Tratamento da Informação.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Procedimentos e métodos de ensino
Procedimentos e métodos de ensinoProcedimentos e métodos de ensino
Procedimentos e métodos de ensino
Poliana Silvesso
 

Mais procurados (20)

Exercicios de estatistica resolvido.3
Exercicios de estatistica resolvido.3Exercicios de estatistica resolvido.3
Exercicios de estatistica resolvido.3
 
Didática da Matemática
Didática da MatemáticaDidática da Matemática
Didática da Matemática
 
Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)
Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)
Métodos de Ensino - Texto de Libâneo (1994)
 
Apresentação do projeto de extensão
Apresentação do projeto de extensãoApresentação do projeto de extensão
Apresentação do projeto de extensão
 
Materiais concretos
Materiais concretosMateriais concretos
Materiais concretos
 
Modelagem Matemática
Modelagem MatemáticaModelagem Matemática
Modelagem Matemática
 
Trabalhando Matemática nos Anos Iniciais
Trabalhando Matemática nos Anos IniciaisTrabalhando Matemática nos Anos Iniciais
Trabalhando Matemática nos Anos Iniciais
 
Dominó de fração
Dominó de fraçãoDominó de fração
Dominó de fração
 
MPEMC AULA 8: Álgebra, Probabilidade e Estatística
MPEMC AULA 8: Álgebra, Probabilidade e EstatísticaMPEMC AULA 8: Álgebra, Probabilidade e Estatística
MPEMC AULA 8: Álgebra, Probabilidade e Estatística
 
Aula 1 a história e o ensino de matemática
Aula 1   a história e o ensino de matemáticaAula 1   a história e o ensino de matemática
Aula 1 a história e o ensino de matemática
 
Apresentação do projeto de Extensão
Apresentação do projeto de ExtensãoApresentação do projeto de Extensão
Apresentação do projeto de Extensão
 
Resumo PCNs
Resumo PCNsResumo PCNs
Resumo PCNs
 
Conteúdo matemática conceitual atitudinal e procedimental
Conteúdo matemática conceitual atitudinal e procedimentalConteúdo matemática conceitual atitudinal e procedimental
Conteúdo matemática conceitual atitudinal e procedimental
 
MPEMC AULA 7: Grandezas e Medidas
MPEMC AULA 7: Grandezas e MedidasMPEMC AULA 7: Grandezas e Medidas
MPEMC AULA 7: Grandezas e Medidas
 
Valores e objetivos da educação
Valores e objetivos da educaçãoValores e objetivos da educação
Valores e objetivos da educação
 
Procedimentos e métodos de ensino
Procedimentos e métodos de ensinoProcedimentos e métodos de ensino
Procedimentos e métodos de ensino
 
Etnomatemática
EtnomatemáticaEtnomatemática
Etnomatemática
 
MPEMC AULA 9: Ciências na BNCC
MPEMC AULA 9: Ciências na BNCCMPEMC AULA 9: Ciências na BNCC
MPEMC AULA 9: Ciências na BNCC
 
Funções - Exercícios
Funções - ExercíciosFunções - Exercícios
Funções - Exercícios
 
Moda, Média e Mediana
Moda, Média e MedianaModa, Média e Mediana
Moda, Média e Mediana
 

Destaque

A etnomatemática e a modelagem como possibilidades
A etnomatemática e a modelagem como possibilidadesA etnomatemática e a modelagem como possibilidades
A etnomatemática e a modelagem como possibilidades
Herlan Ribeiro de Souza
 
Formação de Educadores: Uma Perspectiva Multidimensional
Formação de Educadores: Uma Perspectiva MultidimensionalFormação de Educadores: Uma Perspectiva Multidimensional
Formação de Educadores: Uma Perspectiva Multidimensional
Herlan Ribeiro de Souza
 
Compreensão e produção de texto escrito
Compreensão e produção de texto escritoCompreensão e produção de texto escrito
Compreensão e produção de texto escrito
Herlan Ribeiro de Souza
 
Livro didático na história da educação brasileira
Livro didático na história da educação brasileiraLivro didático na história da educação brasileira
Livro didático na história da educação brasileira
Herlan Ribeiro de Souza
 

Destaque (20)

Equações diferenciais ordinárias
Equações diferenciais ordináriasEquações diferenciais ordinárias
Equações diferenciais ordinárias
 
A etnomatemática e a modelagem como possibilidades
A etnomatemática e a modelagem como possibilidadesA etnomatemática e a modelagem como possibilidades
A etnomatemática e a modelagem como possibilidades
 
Coordenadas cartesianas
Coordenadas cartesianasCoordenadas cartesianas
Coordenadas cartesianas
 
Sistemas lineares
Sistemas linearesSistemas lineares
Sistemas lineares
 
Estatística básica
Estatística básicaEstatística básica
Estatística básica
 
Zero de função
Zero de funçãoZero de função
Zero de função
 
Formação de Educadores: Uma Perspectiva Multidimensional
Formação de Educadores: Uma Perspectiva MultidimensionalFormação de Educadores: Uma Perspectiva Multidimensional
Formação de Educadores: Uma Perspectiva Multidimensional
 
Função do 1º grau
Função do 1º grauFunção do 1º grau
Função do 1º grau
 
Funções trigonométricas
Funções trigonométricasFunções trigonométricas
Funções trigonométricas
 
Função polinomial
Função polinomialFunção polinomial
Função polinomial
 
Conjuntos numéricos
Conjuntos numéricosConjuntos numéricos
Conjuntos numéricos
 
Cálculo numérico
Cálculo numéricoCálculo numérico
Cálculo numérico
 
Planejamento
PlanejamentoPlanejamento
Planejamento
 
Compreensão e produção de texto escrito
Compreensão e produção de texto escritoCompreensão e produção de texto escrito
Compreensão e produção de texto escrito
 
Fonética
FonéticaFonética
Fonética
 
Arte e tecnologia na escola
Arte e tecnologia na escolaArte e tecnologia na escola
Arte e tecnologia na escola
 
Livro didático na história da educação brasileira
Livro didático na história da educação brasileiraLivro didático na história da educação brasileira
Livro didático na história da educação brasileira
 
Fundamentos da educação
Fundamentos da educaçãoFundamentos da educação
Fundamentos da educação
 
Razão áurea
Razão áureaRazão áurea
Razão áurea
 
Teoria do texto literário
Teoria do texto literárioTeoria do texto literário
Teoria do texto literário
 

Semelhante a Educação matemática

RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS MATEMÁTICOS DE FORMA INTERDISCIPLINAR ABORDANDO O TEMA...
RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS MATEMÁTICOS DE FORMA INTERDISCIPLINAR ABORDANDO O TEMA...RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS MATEMÁTICOS DE FORMA INTERDISCIPLINAR ABORDANDO O TEMA...
RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS MATEMÁTICOS DE FORMA INTERDISCIPLINAR ABORDANDO O TEMA...
Augusto Bello
 
Artigo: Resolução de problemas associado à comunicação
Artigo: Resolução de problemas associado à comunicaçãoArtigo: Resolução de problemas associado à comunicação
Artigo: Resolução de problemas associado à comunicação
Miguel de Carvalho
 
Projeto Olimpiada De Matematica é 10
Projeto Olimpiada De Matematica  é 10Projeto Olimpiada De Matematica  é 10
Projeto Olimpiada De Matematica é 10
Pérola Santos
 
Projeto 1ª Olimpiada De Matemática
Projeto 1ª Olimpiada De MatemáticaProjeto 1ª Olimpiada De Matemática
Projeto 1ª Olimpiada De Matemática
Pérola Santos
 
A DISCIPLINA DIDÁTICA DA MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE MAT...
A DISCIPLINA DIDÁTICA DA MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE MAT...A DISCIPLINA DIDÁTICA DA MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE MAT...
A DISCIPLINA DIDÁTICA DA MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE MAT...
ProfessorPrincipiante
 
Educacao matematica
Educacao matematicaEducacao matematica
Educacao matematica
michaelmelo
 
Slide Artigo Resolução de Problemas
Slide Artigo Resolução de ProblemasSlide Artigo Resolução de Problemas
Slide Artigo Resolução de Problemas
Edir Amaral
 

Semelhante a Educação matemática (20)

Spe 2013 novo_ef61_mat_programação
Spe 2013 novo_ef61_mat_programaçãoSpe 2013 novo_ef61_mat_programação
Spe 2013 novo_ef61_mat_programação
 
A resolução de problemas na educação matemática
A resolução de problemas na educação matemáticaA resolução de problemas na educação matemática
A resolução de problemas na educação matemática
 
Projeto Olimpiada De Matematica da Rede Municipal de Ensino de Itabaiana
Projeto Olimpiada De Matematica da Rede Municipal de Ensino de ItabaianaProjeto Olimpiada De Matematica da Rede Municipal de Ensino de Itabaiana
Projeto Olimpiada De Matematica da Rede Municipal de Ensino de Itabaiana
 
Educaçao matematica
Educaçao matematicaEducaçao matematica
Educaçao matematica
 
RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS MATEMÁTICOS DE FORMA INTERDISCIPLINAR ABORDANDO O TEMA...
RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS MATEMÁTICOS DE FORMA INTERDISCIPLINAR ABORDANDO O TEMA...RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS MATEMÁTICOS DE FORMA INTERDISCIPLINAR ABORDANDO O TEMA...
RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS MATEMÁTICOS DE FORMA INTERDISCIPLINAR ABORDANDO O TEMA...
 
Artigo: Resolução de problemas associado à comunicação
Artigo: Resolução de problemas associado à comunicaçãoArtigo: Resolução de problemas associado à comunicação
Artigo: Resolução de problemas associado à comunicação
 
Karina
KarinaKarina
Karina
 
AprendizEssenciaisMat_7a_2021-08-19.pdf
AprendizEssenciaisMat_7a_2021-08-19.pdfAprendizEssenciaisMat_7a_2021-08-19.pdf
AprendizEssenciaisMat_7a_2021-08-19.pdf
 
Fichas de trabalho Matematica do 5º.ano
Fichas de  trabalho Matematica do 5º.anoFichas de  trabalho Matematica do 5º.ano
Fichas de trabalho Matematica do 5º.ano
 
Projeto Olimpiada De Matematica é 10
Projeto Olimpiada De Matematica  é 10Projeto Olimpiada De Matematica  é 10
Projeto Olimpiada De Matematica é 10
 
Currículo referência matemática6º ao 9º ano
Currículo referência  matemática6º ao 9º anoCurrículo referência  matemática6º ao 9º ano
Currículo referência matemática6º ao 9º ano
 
Projeto 1ª Olimpiada De Matemática
Projeto 1ª Olimpiada De MatemáticaProjeto 1ª Olimpiada De Matemática
Projeto 1ª Olimpiada De Matemática
 
A DISCIPLINA DIDÁTICA DA MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE MAT...
A DISCIPLINA DIDÁTICA DA MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE MAT...A DISCIPLINA DIDÁTICA DA MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE MAT...
A DISCIPLINA DIDÁTICA DA MATEMÁTICA NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE MAT...
 
Educacao matematica
Educacao matematicaEducacao matematica
Educacao matematica
 
Monografia Ademiton Matemática 2010
Monografia Ademiton Matemática 2010Monografia Ademiton Matemática 2010
Monografia Ademiton Matemática 2010
 
Aplicaoes ensino medio
Aplicaoes ensino medioAplicaoes ensino medio
Aplicaoes ensino medio
 
Slide Artigo Resolução de Problemas
Slide Artigo Resolução de ProblemasSlide Artigo Resolução de Problemas
Slide Artigo Resolução de Problemas
 
Matemática - reflita um pouco
Matemática - reflita um poucoMatemática - reflita um pouco
Matemática - reflita um pouco
 
Trabalho tanise 2014 2 semestre
Trabalho tanise 2014 2 semestreTrabalho tanise 2014 2 semestre
Trabalho tanise 2014 2 semestre
 
primeiro encontro
primeiro encontroprimeiro encontro
primeiro encontro
 

Mais de Herlan Ribeiro de Souza (12)

Pré-Projeto: Etnomatemática e a Cubagem de Madeira no Município de Jacundá
Pré-Projeto:  Etnomatemática e a Cubagem de Madeira no Município de JacundáPré-Projeto:  Etnomatemática e a Cubagem de Madeira no Município de Jacundá
Pré-Projeto: Etnomatemática e a Cubagem de Madeira no Município de Jacundá
 
A chegada dos portugueses ao brasil
A chegada dos portugueses ao brasilA chegada dos portugueses ao brasil
A chegada dos portugueses ao brasil
 
A água
A águaA água
A água
 
Olimpíada brasileira de matemática das escolas públicas 2015
Olimpíada brasileira de matemática das escolas públicas 2015Olimpíada brasileira de matemática das escolas públicas 2015
Olimpíada brasileira de matemática das escolas públicas 2015
 
Palestra cap rogério pm
Palestra cap rogério pmPalestra cap rogério pm
Palestra cap rogério pm
 
Projeto: Lúdico e o Tradicional
Projeto: Lúdico e o TradicionalProjeto: Lúdico e o Tradicional
Projeto: Lúdico e o Tradicional
 
Curriculo Herlan Ribeiro de Souza
Curriculo Herlan Ribeiro de SouzaCurriculo Herlan Ribeiro de Souza
Curriculo Herlan Ribeiro de Souza
 
Obmep 2014
Obmep 2014Obmep 2014
Obmep 2014
 
Lei orgânica do Município de Jacundá
Lei orgânica do Município de JacundáLei orgânica do Município de Jacundá
Lei orgânica do Município de Jacundá
 
Plano de ação lie 2014
Plano de ação lie 2014Plano de ação lie 2014
Plano de ação lie 2014
 
Geometria plana
Geometria planaGeometria plana
Geometria plana
 
Projeto Proinfo
Projeto ProinfoProjeto Proinfo
Projeto Proinfo
 

Último

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 

Último (20)

HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 

Educação matemática

  • 2. A Educação Matemática é o estudo das relações de ensino e aprendizagem de Matemática. Desde o início do século XX professores de matemática se reúnem para pensar o ensino dessa matéria nas escolas. E a partir da década de 50, a Unesno organiza congressos sobre educação matemática. E a partir da década de 70 surge, inicialmente na França, a didática da matemática enquanto campo para a organização dos estudos a cerca do ensino da matemática.
  • 3. Dentro do processo ensino-aprendizagem, a Matemática também passa por várias dificuldades, entre elas, de como ensiná-la de maneira mais clara e acessível aos alunos, e como provocar nos alunos interesse para o aprendizado. O professor tem que ter em mente, qual tipo de conhecimentos, habilidades, atitudes e valores se pretende formar nas novas gerações, levando em conta necessidades individuais, as demandas do processo produtivo e as exigências do exercício de uma cidadania plena.
  • 4. Assim um repensar sobre o assunto passa a ser requerido, novos debates, novas idéias, novas articulações, novas buscas, novas reconstruções, com base em novos fundamentos, inicia-se um processo de mudança conceitual, de um modelo para outro, e procurar meios para solucionar a falha no ensino da Matemática, buscando uma metodologia que permita representar a ação do professor com todos os seus múltiplos objetivos e retrate a dinâmica da interação entre professor e aluno, tentando novas formas de aprendizagem para o aluno desenvolver um pensamento indutivo e dedutivo capaz de resolver situações-problema, tanto na escola como no cotidiano.
  • 5. No Brasil, como em outros países a Educação Matemática é um assunto de interesse de muitos pesquisadores que tentam desenvolver Metodologias que facilitem o processo ensino–aprendizagem, relacionando a Matemática com o dia a dia, entre elas temos: a Etnomatemática – cujo cerne é o respeito à cultura e origem dos alunos; a Modelagem Matemática - procura buscar algo próximo ao aluno e o modela matematicamente e, a Resolução de Problemas - busca adaptar as situações cotidianas do aluno.
  • 6. RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Um dos principais objetivos da resolução, segundo Dante (1998), é fazer com que o aluno pense produtivamente, o que é conseguido através de motivações e desafios que desenvolvam seu raciocínio lógico e sua criatividade. Trabalhar, com resolução de problemas, através da construção de soluções elaboradas pelos alunos exige dispêndio (consumo) de tempo, de prática e dedicação tanto por parte do aluno, como do professor.
  • 7. HISTÓRIA DA MATEMÁTICA Conhecer a História da Matemática é tentar desvendar a produção desse conhecimento com todas as virtudes próprias da humanidade, com isso pelo conhecimento da História podemos perceber que a Matemática está relacionada com os mais variados campos do conhecimento incluindo as artes, as religiões e os ofícios.
  • 8. Conhecer a história da matemática permite tentativas de pôr de pé situações didáticas mais pertinentes para conseguir aprendizagens, graças ao conhecimento que se pode ter sobre a origem da noção a ensinar, sobre o tipo de problema que ela visava resolver, as dificuldades que surgiram e o modo como foram superadas.
  • 9. ETNOMATEMÁTICA A Etnomatemática é diferenciada da Matemática acadêmica, é aquela que surge no dia-a-dia e que num impasse gera curiosidade, interesse e necessidade de se resolver um problema e, a solução pode ser conseguida individual ou em grupo. Segundo D’ambrósio (1986) a Etnomatemática é a matemática praticada por grupos sociais, tribais, trabalhadores, moradores que partilham de diversas formas seus conhecimentos a partir de obstáculos surgidos no cotidiano.
  • 10. MODELAGEM MATEMÁTICA A Modelagem Matemática é livre e espontânea, ela surge da necessidade do homem em compreender os fenômenos que o cercam para interferir ou não em seu processo de construção. Ao trabalhar Modelagem Matemática dois pontos são fundamentais: aliar o tema à ser escolhido com a realidade de nossos alunos e aproveitar as experiências extra- classe dos alunos aliadas à experiência do professor em sala de aula.
  • 11. JOGOS NA MATEMÁTICA Os jogos, se convenientemente planejados, são um recurso pedagógico eficaz para a construção do conhecimento matemático. Referimo-nos àqueles que implicam conhecimentos matemáticos. O uso de jogos e curiosidades no ensino da Matemática tem o objetivo de fazer com que os adolescentes gostem de aprender essa disciplina, mudando a rotina da classe e despertando o interesse do aluno envolvido.
  • 12. Unidade I: Objetivos do ensino de Matemática.  Objetivos da educação;  Objetivos da Educação Matemática na Escola de ensino Fundamental. Nos dias de hoje, muito tem-se falado dos objetivos da educação. Uns apontam para a formação de mão-de-obra qualificada, outros para manutenção da situação das classes sociais e diversos acham que a educação tem objetivo maior, a formação do cidadão universal sem descuidar do profissional.
  • 13. Entretanto, cabe a pergunta: como formar o cidadão universal sem descuidar do profissional, com a velocidade que as mudanças sociais e tecnológicas vêm ocorrendo? A resposta esta no desenvolvimento da autonomia competente dos indivíduos, pois uma pessoa autônoma é capaz de tomar decisões a partir de suas analises, e sempre encontram caminhos para superar os obstáculos apresentados no cotidiano da sua vida profissional ou social.
  • 14. Para que o ensino da Matemática possa contribuir na formação de um cidadão autônomo competente são necessárias entre outras coisas, as seguintes:  Que o educando tenha participação ativa no processo ensino-aprendizagem;  Que a experiência de vida do educando seja parâmetro para adoção de metodologia;  Que a memorização de resultados seja conseqüência do uso compreensivo dos mesmos.
  • 15. TEMAS PARA O SEMINÁRIO Tema I: Parâmetros Curriculares Nacionais (Matemática de 5ª a 8ª séries) 1.1. Apresentação; 1.2. Matemática no ensino fundamental; 1.3. Terceiro ciclo; 1.4. Quarto ciclo; 1.5. Orientações didáticas para terceiro e quarto ciclos.
  • 16. Tema II: Ensino de Aritmética 2.1. Objetivos de ensino de Aritmética no nível fundamental; 2.2. Obstáculos ao ensino de Aritmética; 2.3. Resolução de Problemas Aritméticos; 2.4. Alternativas metodológicas para o ensino da Aritmética.
  • 17. Tema III: Ensino de Geometria 3.1. Objetivos do ensino de Geometria no nível fundamental; 3.2. Obstáculos ao ensino da Geometria; 3.3. Níveis de van Hiele; 3.4. Alternativas metodológicas para o ensino da Geometria.
  • 18. Tema IV: O Ensino da Álgebra. 4.1. Objetivos do ensino de Álgebra no nível fundamental; 4.2. Obstáculos ao ensino da Álgebra; 4.3. Alternativas metodológicas para o ensino da Álgebra.
  • 19. Tema V: O Ensino do Tratamento de Informação. 5.1. Objetivos do ensino do Tratamento da Informação no nível fundamental; 5.2. Obstáculos ao ensino do Tratamento da Informação; 5.3. Alternativas metodológicas para o ensino do Tratamento da Informação.