SlideShare uma empresa Scribd logo
Rococó
Da Europa para o Mundo
Itália
                            Domínio do Barroco ao longo do século XVIII
    Arquitetura




 Limitado à decoração
 de interior e à pintura
 decorativa mural a
 fresco


igrejas      palácios


                                     Palácio Caserte, Nápoles
Itália

          GianBattista Tiepolo




   - Cores claras e límpidas
   - composição alegre e exuberante




 Giambattista Tiepolo, Triunfo da Monarquia
 Espanhola (pormenor), 1762, Palácio Real,
 Madrid
Itália
Pintura sobre tela



      Vedute
 (panorâmica de uma
       cidade)




                      Canaletto, A Basílica de São Marcos e o Palácio
                                        Ducal, 1735
Itália
    Canaletto




-Panorâmicas
grandiosas
- rigor construtivo
- pureza e sobriedade
- destaque para o
tratamento da
luminosidade


                        Canaletto, A Basílica de São Marcos e o Palácio
                                          Ducal, 1735
Itália
    Canaletto




-Panorâmicas
grandiosas
- rigor construtivo
- pureza e sobriedade
- destaque para o
tratamento da
luminosidade


                          Canaletto, A Ponte Rialto, 1727
Itália
Francesco Guardi




- paisagens
imaginárias
- arquitetura
fantasista
- cor e luz quase
impressionistas
                    F. Guardi, A Festa da Ascensão na Praça de S.
                                   Marcos, c. 1770
Itália

              Escultura




 Giacomo Serpotta, A personificação da
caridade, Igreja de S. Francisco de Assis
Países germânicos
Arquitetura:
-com exteriores sóbrios
e elegantes
- interiores com
decoração em
branco/dourado,
repletos de pinturas
murais


Conjunto exuberante,
alegre, com ambiente
festivo                   Palácio Belvedere, c. 1721, Viena
Países germânicos




Palácio Amalienborg, c. 1721, Copenhaga
Países germânicos




Cuvilliés, Teatro de residência de Munique, 1751-53, Munique
Países germânicos




 Abadia de Vierzehnheiligen, Francónia
Países germânicos




Neumann, Residência do Arcebispo de Wurzburg, 1737-42
Países germânicos




 Zimmermann, Igreja de Wies, Baviera
Países germânicos




Fischer von Erlach, interior da Abadia de Ottobeuren, 1736-66
Países germânicos

 Suécia e Inglaterra



-Decoração de interiores
- artes decorativas
- pintura: retrato, animais
e crianças, caricatura,
pintura social e paisagem




                       William Hogart, As crianças Graham, 1742
Países germânicos

    Suécia e Inglaterra



-Decoração de interiores
- artes decorativas
- pintura: retrato, animais
e crianças, caricatura,
pintura social e paisagem




                      William Hogart, David Garrick e a sua mulher
Países germânicos

Suécia e Inglaterra



 -Decoração de interiores
 - artes decorativas
 - pintura: retrato, animais
 e crianças, caricatura,
 pintura social e paisagem




                    William Hogart, Um Coro de cantores
Países germânicos

Suécia e Inglaterra



 -Decoração de interiores
 - artes decorativas
 - pintura: retrato, animais
 e crianças, caricatura,
 pintura social e paisagem




                 Thomas Gainsborough, O Passeio Matinal
Países germânicos

Suécia e Inglaterra



 -Decoração de interiores
 - artes decorativas
 - pintura: retrato, animais
 e crianças, caricatura,
 pintura social e paisagem




               Thomas Gainsborough, A Carroça do Mercado
Espanha
              -Churrigueirismo (Alberto Churriguera)          Arquitetura barroca
Influências
              - artistas franceses e italianos emigrados               +
                                                                  Decoração
                                                                 exuberante




          F. Juvara, G. Sacchetti e Tiepolo, Palácio Real de Madrid, 1738
Espanha




Salão do Trono




         Sala de Porcelana
Espanha




Giambatista Sacchetti, Salão Gasparini, 1737
Espanha




Palácio Real de Aranjuez
Espanha




Ardemans, Salão Chinês, Palácio Real de Aranjuez
Espanha




María de las Nieves Fourdinier                    A Carta

                           Luís Paret Y Alcázar
Espanha




Narciso Tomé, O Altar Transparente, Catedral de Toledo, 1721-32
Portugal
  Arquitetura



André Ribeiro Soares da
Silva:

- ornamentação excessiva e
flamejante

- preferência por conchas e
vegetação fantásticas



                                  Câmara Municipal de Braga
Portugal
Arquitetura




              André Ribeiro Soares da Silva , Casa do Raio, Braga
Portugal




 Arquitetura




André Soares, Capela de Santa Madalena, 1753-55, Falperra, perto de Braga
Portugal
                                     Arquitetura




Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, Lamego
Portugal




   Arquitetura



                 Sala do Trono, Palácio de Queluz
(estrutura barroca, decoração rococó e fachada poente neoclássica)
Portugal
       Escultura




   “Escola de Mafra”
           +
  Machado de Castro



- Retrato colorido do
quotidiano popular
- pormenores etnográficos
                             Machado de Castro, Presépio da Basílica da
                                         Estrela, c. 1782
Portugal
- influência clássica
- grupos alegóricos do Triunfo e da
Vitória
- solenidade, leveza e movimento




                             Escultura




           Machado de Castro, estátua equestre de D. José I, 1775
Portugal
                                             Talha




                            - Norte: formas dinâmicas, e volumosas,
                            decoração aparatosa e fantasista
                            - Sul: mais austera e simples, assente em
                            formas arquitetónicas que prenunciam o
                            Neoclássico




André Soares, retábulo de Nossa Senhora do Rosário, na Igreja de São
                    Domingos, Viana do Castelo
Portugal
                             - retábulos
     Pintura                 - tetos
                             - retratos


- refletiu sintomas
esmorecidos do Barroco
- adoção de alguns modelos
trazidos do Rococó francês
- movimentação ágil das
figuras
- gestos delicados
- cenas dinâmicas
- cromatismo suave e
esmaecido




                     Pedro Alexandrino (fa presto), Salvador do Mundo, 1778
Portugal
Pintura




  Pascoal Parente, cúpula da Igreja do Seminário de Coimbra, 1760
Portugal




Giovanni Grossi, teto da nave da Igreja
      de Santa Catarina, Lisboa


               Pintura
Portugal
     Azulejaria



- policromia
- predominância do
amarelo suave
- cenas galantes
- motivos de inspiração
naturalista (grinaldas,
aves, conchas)




                   Quinta dos Azulejos, Paço do Lumiar, Lisboa, século XVIII
Portugal




Azulejaria
             Quinta dos Azulejos, Paço do Lumiar, Lisboa, século XVIII
Portugal




                                Palácio de Queluz


                                    Azulejaria
Real Fábrica de Faianças do
        Rato, 1767
Rococó americano: Minas Gerais




Manuel Francisco LisboaIgreja
                                António Francisco Lisboa, o
da ordem Terceira do Carmo,
                                 Aleijadinho, Profeta Joel
         Ouro Preto
Rococó americano: Minas Gerais




António Francisco Lisboa, o Aleijadinho, Átrio dos Profetas da Igreja de Bom
Jesus de Matosinhos, Congonhas do Campo, Minas Gerais, c. 1796-1805
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O romantismo
O romantismoO romantismo
O romantismo
Ana Barreiros
 
Rococó, HCA 11º
Rococó, HCA 11ºRococó, HCA 11º
Rococó, HCA 11º
Valeriya Rozhkova
 
Módulo 7 arquitetura neoclássica
Módulo 7   arquitetura neoclássicaMódulo 7   arquitetura neoclássica
Módulo 7 arquitetura neoclássica
Carla Freitas
 
Cultura do Salão – Escultura do rococo
Cultura do Salão – Escultura do rococoCultura do Salão – Escultura do rococo
Cultura do Salão – Escultura do rococo
Carlos Vieira
 
Pintura barroca
Pintura barrocaPintura barroca
Pintura barroca
Ana Barreiros
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
Ana Barreiros
 
Módulo 7 neoclacissismo portugal
Módulo 7   neoclacissismo portugalMódulo 7   neoclacissismo portugal
Módulo 7 neoclacissismo portugal
Carla Freitas
 
Módulo 6 contextualização
Módulo 6   contextualizaçãoMódulo 6   contextualização
Módulo 6 contextualização
Carla Freitas
 
Módulo 7 a arte rococó
Módulo 7   a arte rococóMódulo 7   a arte rococó
Módulo 7 a arte rococó
Carla Freitas
 
A cultura do palco
A cultura do palcoA cultura do palco
A cultura do palco
Carlos Pinheiro
 
Barroco ou barrocos
Barroco ou barrocosBarroco ou barrocos
Barroco ou barrocos
Ana Barreiros
 
Rococó em Portugal
Rococó em PortugalRococó em Portugal
Rococó em Portugal
Mluzsantos
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
Ana Barreiros
 
Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900
Ana Barreiros
 
Arte Rococó
Arte RococóArte Rococó
Arte Rococó
Andrea Dressler
 
Módulo 6 arquitetura barroca
Módulo 6   arquitetura barrocaMódulo 6   arquitetura barroca
Módulo 6 arquitetura barroca
Carla Freitas
 
Cultura do palco
Cultura do palcoCultura do palco
Cultura do palco
Ana Barreiros
 
Módulo 6 escultura barroca
Módulo 6   escultura barrocaMódulo 6   escultura barroca
Módulo 6 escultura barroca
Carla Freitas
 
Pintura barroca
Pintura barrocaPintura barroca
Pintura barroca
Hca Faro
 
Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"
Ana Barreiros
 

Mais procurados (20)

O romantismo
O romantismoO romantismo
O romantismo
 
Rococó, HCA 11º
Rococó, HCA 11ºRococó, HCA 11º
Rococó, HCA 11º
 
Módulo 7 arquitetura neoclássica
Módulo 7   arquitetura neoclássicaMódulo 7   arquitetura neoclássica
Módulo 7 arquitetura neoclássica
 
Cultura do Salão – Escultura do rococo
Cultura do Salão – Escultura do rococoCultura do Salão – Escultura do rococo
Cultura do Salão – Escultura do rococo
 
Pintura barroca
Pintura barrocaPintura barroca
Pintura barroca
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Módulo 7 neoclacissismo portugal
Módulo 7   neoclacissismo portugalMódulo 7   neoclacissismo portugal
Módulo 7 neoclacissismo portugal
 
Módulo 6 contextualização
Módulo 6   contextualizaçãoMódulo 6   contextualização
Módulo 6 contextualização
 
Módulo 7 a arte rococó
Módulo 7   a arte rococóMódulo 7   a arte rococó
Módulo 7 a arte rococó
 
A cultura do palco
A cultura do palcoA cultura do palco
A cultura do palco
 
Barroco ou barrocos
Barroco ou barrocosBarroco ou barrocos
Barroco ou barrocos
 
Rococó em Portugal
Rococó em PortugalRococó em Portugal
Rococó em Portugal
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
 
Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900
 
Arte Rococó
Arte RococóArte Rococó
Arte Rococó
 
Módulo 6 arquitetura barroca
Módulo 6   arquitetura barrocaMódulo 6   arquitetura barroca
Módulo 6 arquitetura barroca
 
Cultura do palco
Cultura do palcoCultura do palco
Cultura do palco
 
Módulo 6 escultura barroca
Módulo 6   escultura barrocaMódulo 6   escultura barroca
Módulo 6 escultura barroca
 
Pintura barroca
Pintura barrocaPintura barroca
Pintura barroca
 
Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"
 

Destaque

Cultura do salao
Cultura do salaoCultura do salao
Cultura do salao
Ana Barreiros
 
A cultura da gare
A cultura da gareA cultura da gare
A cultura da gare
Ana Barreiros
 
Pintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismoPintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismo
Ana Barreiros
 
Naturalismo, realismo
Naturalismo, realismo Naturalismo, realismo
Naturalismo, realismo
Ana Barreiros
 
Portugal arte em redor de 1900
Portugal   arte em redor de 1900Portugal   arte em redor de 1900
Portugal arte em redor de 1900
Ana Barreiros
 
02 arte rococó
02 arte rococó02 arte rococó
02 arte rococó
vitormbsantos
 
Arte em Portugal finais seculo xix
Arte em Portugal finais seculo xixArte em Portugal finais seculo xix
Arte em Portugal finais seculo xix
Ana Barreiros
 
Aula 3 - Barroco-Rococó
Aula 3 - Barroco-RococóAula 3 - Barroco-Rococó
Aula 3 - Barroco-Rococó
CoordEducare
 
Prova intermédia História 2012-13
Prova intermédia   História 2012-13Prova intermédia   História 2012-13
Prova intermédia História 2012-13
Ana Barreiros
 
Rococó
RococóRococó
Rococó
Mluzsantos
 
As grandes ruturas no início do seculo xx
As grandes ruturas no início do seculo xxAs grandes ruturas no início do seculo xx
As grandes ruturas no início do seculo xx
Ana Barreiros
 
A arte abstrata depois da 2ª guerra
A arte abstrata depois da 2ª guerraA arte abstrata depois da 2ª guerra
A arte abstrata depois da 2ª guerra
Ana Barreiros
 
Arte abstrata
Arte abstrataArte abstrata
Arte abstrata
Ana Barreiros
 
Escultura barroca
Escultura barrocaEscultura barroca
Escultura barroca
Ana Barreiros
 
A cultura do cinema
A cultura do cinema   A cultura do cinema
A cultura do cinema
Ana Barreiros
 
As artes na atualidade
As artes na atualidadeAs artes na atualidade
As artes na atualidade
Ana Barreiros
 
Barroco & Rococó
Barroco & Rococó Barroco & Rococó
Barroco & Rococó
carlosbidu
 
A arquitetura da 1ª metade século xx
A arquitetura da 1ª metade século xxA arquitetura da 1ª metade século xx
A arquitetura da 1ª metade século xx
Ana Barreiros
 
Casa Sommer
Casa SommerCasa Sommer
Casa Sommer
Ana Barreiros
 

Destaque (19)

Cultura do salao
Cultura do salaoCultura do salao
Cultura do salao
 
A cultura da gare
A cultura da gareA cultura da gare
A cultura da gare
 
Pintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismoPintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismo
 
Naturalismo, realismo
Naturalismo, realismo Naturalismo, realismo
Naturalismo, realismo
 
Portugal arte em redor de 1900
Portugal   arte em redor de 1900Portugal   arte em redor de 1900
Portugal arte em redor de 1900
 
02 arte rococó
02 arte rococó02 arte rococó
02 arte rococó
 
Arte em Portugal finais seculo xix
Arte em Portugal finais seculo xixArte em Portugal finais seculo xix
Arte em Portugal finais seculo xix
 
Aula 3 - Barroco-Rococó
Aula 3 - Barroco-RococóAula 3 - Barroco-Rococó
Aula 3 - Barroco-Rococó
 
Prova intermédia História 2012-13
Prova intermédia   História 2012-13Prova intermédia   História 2012-13
Prova intermédia História 2012-13
 
Rococó
RococóRococó
Rococó
 
As grandes ruturas no início do seculo xx
As grandes ruturas no início do seculo xxAs grandes ruturas no início do seculo xx
As grandes ruturas no início do seculo xx
 
A arte abstrata depois da 2ª guerra
A arte abstrata depois da 2ª guerraA arte abstrata depois da 2ª guerra
A arte abstrata depois da 2ª guerra
 
Arte abstrata
Arte abstrataArte abstrata
Arte abstrata
 
Escultura barroca
Escultura barrocaEscultura barroca
Escultura barroca
 
A cultura do cinema
A cultura do cinema   A cultura do cinema
A cultura do cinema
 
As artes na atualidade
As artes na atualidadeAs artes na atualidade
As artes na atualidade
 
Barroco & Rococó
Barroco & Rococó Barroco & Rococó
Barroco & Rococó
 
A arquitetura da 1ª metade século xx
A arquitetura da 1ª metade século xxA arquitetura da 1ª metade século xx
A arquitetura da 1ª metade século xx
 
Casa Sommer
Casa SommerCasa Sommer
Casa Sommer
 

Semelhante a Rococó da Europa para o mundo

Cultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacionalCultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacional
Carlos Vieira
 
Barroco em portugal
Barroco em portugalBarroco em portugal
Barroco em portugal
Ana Barreiros
 
ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...
ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...
ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...
LuanyChristina2
 
15 a arte e a mentalidade barrocas
15   a arte e a mentalidade barrocas15   a arte e a mentalidade barrocas
15 a arte e a mentalidade barrocas
sofiasimao
 
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_20112C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
www.historiadasartes.com
 
Arte Barroca
Arte BarrocaArte Barroca
Arte Barroca
Carlos Pinheiro
 
31 - Arte barroca
31  - Arte barroca31  - Arte barroca
31 - Arte barroca
Carla Freitas
 
Arte barrocaoo1
Arte barrocaoo1Arte barrocaoo1
Arte barrocaoo1
Jota Ribeiro
 
Dokumen.tips barroco brasil
Dokumen.tips barroco brasilDokumen.tips barroco brasil
Dokumen.tips barroco brasil
YvesLunn
 
21 barroco eurobras
21 barroco eurobras21 barroco eurobras
21 barroco eurobras
denise lugli
 
arte renascentista - Historia 8º ano 2024
arte renascentista - Historia  8º ano  2024arte renascentista - Historia  8º ano  2024
arte renascentista - Historia 8º ano 2024
Cludia899915
 
02 arte rococó
02 arte rococó02 arte rococó
02 arte rococó
Vítor Santos
 
Módulo 6 barroco europeu
Módulo 6   barroco europeuMódulo 6   barroco europeu
Módulo 6 barroco europeu
Carla Freitas
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
guest1652ff
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
ISJ
 
História da arte ii - Introdução (Recapitulação: séculos XVI, XVII e XVIII)
História da arte ii - Introdução (Recapitulação: séculos XVI, XVII e XVIII)História da arte ii - Introdução (Recapitulação: séculos XVI, XVII e XVIII)
História da arte ii - Introdução (Recapitulação: séculos XVI, XVII e XVIII)
Paula Poiet
 
Arq portuguesa manuelino_barroco (1)
Arq portuguesa manuelino_barroco (1)Arq portuguesa manuelino_barroco (1)
Arq portuguesa manuelino_barroco (1)
Januário Esteves
 
F2 portugal na europa do antigo regime
F2 portugal na europa do antigo regimeF2 portugal na europa do antigo regime
F2 portugal na europa do antigo regime
Vítor Santos
 
Arte em portugal curso pt
Arte em portugal curso ptArte em portugal curso pt
Arte em portugal curso pt
Cristina Alves
 
Maneirismo
ManeirismoManeirismo
Maneirismo
Viviane Marques
 

Semelhante a Rococó da Europa para o mundo (20)

Cultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacionalCultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacional
 
Barroco em portugal
Barroco em portugalBarroco em portugal
Barroco em portugal
 
ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...
ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...
ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...
 
15 a arte e a mentalidade barrocas
15   a arte e a mentalidade barrocas15   a arte e a mentalidade barrocas
15 a arte e a mentalidade barrocas
 
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_20112C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
 
Arte Barroca
Arte BarrocaArte Barroca
Arte Barroca
 
31 - Arte barroca
31  - Arte barroca31  - Arte barroca
31 - Arte barroca
 
Arte barrocaoo1
Arte barrocaoo1Arte barrocaoo1
Arte barrocaoo1
 
Dokumen.tips barroco brasil
Dokumen.tips barroco brasilDokumen.tips barroco brasil
Dokumen.tips barroco brasil
 
21 barroco eurobras
21 barroco eurobras21 barroco eurobras
21 barroco eurobras
 
arte renascentista - Historia 8º ano 2024
arte renascentista - Historia  8º ano  2024arte renascentista - Historia  8º ano  2024
arte renascentista - Historia 8º ano 2024
 
02 arte rococó
02 arte rococó02 arte rococó
02 arte rococó
 
Módulo 6 barroco europeu
Módulo 6   barroco europeuMódulo 6   barroco europeu
Módulo 6 barroco europeu
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
História da arte ii - Introdução (Recapitulação: séculos XVI, XVII e XVIII)
História da arte ii - Introdução (Recapitulação: séculos XVI, XVII e XVIII)História da arte ii - Introdução (Recapitulação: séculos XVI, XVII e XVIII)
História da arte ii - Introdução (Recapitulação: séculos XVI, XVII e XVIII)
 
Arq portuguesa manuelino_barroco (1)
Arq portuguesa manuelino_barroco (1)Arq portuguesa manuelino_barroco (1)
Arq portuguesa manuelino_barroco (1)
 
F2 portugal na europa do antigo regime
F2 portugal na europa do antigo regimeF2 portugal na europa do antigo regime
F2 portugal na europa do antigo regime
 
Arte em portugal curso pt
Arte em portugal curso ptArte em portugal curso pt
Arte em portugal curso pt
 
Maneirismo
ManeirismoManeirismo
Maneirismo
 

Mais de Ana Barreiros

Pintura barroca na Europa
Pintura barroca na EuropaPintura barroca na Europa
Pintura barroca na Europa
Ana Barreiros
 
Rubrica de avaliação
Rubrica de avaliação Rubrica de avaliação
Rubrica de avaliação
Ana Barreiros
 
Lista de verificação e-atividade
Lista de verificação e-atividade Lista de verificação e-atividade
Lista de verificação e-atividade
Ana Barreiros
 
Bairro dos museus
Bairro dos museusBairro dos museus
Bairro dos museus
Ana Barreiros
 
Imagens de Arquitetura Barroca
Imagens de Arquitetura BarrocaImagens de Arquitetura Barroca
Imagens de Arquitetura Barroca
Ana Barreiros
 
Pintura do quattrocento
Pintura do quattrocentoPintura do quattrocento
Pintura do quattrocento
Ana Barreiros
 
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaCorrecao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Ana Barreiros
 
O aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte goticaO aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte gotica
Ana Barreiros
 
Escultura romana
Escultura romanaEscultura romana
Escultura romana
Ana Barreiros
 
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºGA modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
Ana Barreiros
 
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ana Barreiros
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ana Barreiros
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ana Barreiros
 
Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"
Ana Barreiros
 
Ficha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoesFicha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoes
Ana Barreiros
 
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcao
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcaoFicha formativa 1820 e o liberalismo correcao
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcao
Ana Barreiros
 
Ficha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º anoFicha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º ano
Ana Barreiros
 
Cultura do espaço virtual
Cultura do espaço virtual Cultura do espaço virtual
Cultura do espaço virtual
Ana Barreiros
 
Os caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formalOs caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formal
Ana Barreiros
 
Surrealismo e neorealismo
Surrealismo e neorealismoSurrealismo e neorealismo
Surrealismo e neorealismo
Ana Barreiros
 

Mais de Ana Barreiros (20)

Pintura barroca na Europa
Pintura barroca na EuropaPintura barroca na Europa
Pintura barroca na Europa
 
Rubrica de avaliação
Rubrica de avaliação Rubrica de avaliação
Rubrica de avaliação
 
Lista de verificação e-atividade
Lista de verificação e-atividade Lista de verificação e-atividade
Lista de verificação e-atividade
 
Bairro dos museus
Bairro dos museusBairro dos museus
Bairro dos museus
 
Imagens de Arquitetura Barroca
Imagens de Arquitetura BarrocaImagens de Arquitetura Barroca
Imagens de Arquitetura Barroca
 
Pintura do quattrocento
Pintura do quattrocentoPintura do quattrocento
Pintura do quattrocento
 
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaCorrecao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
 
O aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte goticaO aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte gotica
 
Escultura romana
Escultura romanaEscultura romana
Escultura romana
 
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºGA modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
 
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
 
Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"
 
Ficha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoesFicha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoes
 
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcao
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcaoFicha formativa 1820 e o liberalismo correcao
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcao
 
Ficha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º anoFicha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º ano
 
Cultura do espaço virtual
Cultura do espaço virtual Cultura do espaço virtual
Cultura do espaço virtual
 
Os caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formalOs caminhos da abstracao formal
Os caminhos da abstracao formal
 
Surrealismo e neorealismo
Surrealismo e neorealismoSurrealismo e neorealismo
Surrealismo e neorealismo
 

Último

A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 

Último (20)

A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 

Rococó da Europa para o mundo

  • 2. Itália Domínio do Barroco ao longo do século XVIII Arquitetura Limitado à decoração de interior e à pintura decorativa mural a fresco igrejas palácios Palácio Caserte, Nápoles
  • 3. Itália GianBattista Tiepolo - Cores claras e límpidas - composição alegre e exuberante Giambattista Tiepolo, Triunfo da Monarquia Espanhola (pormenor), 1762, Palácio Real, Madrid
  • 4. Itália Pintura sobre tela Vedute (panorâmica de uma cidade) Canaletto, A Basílica de São Marcos e o Palácio Ducal, 1735
  • 5. Itália Canaletto -Panorâmicas grandiosas - rigor construtivo - pureza e sobriedade - destaque para o tratamento da luminosidade Canaletto, A Basílica de São Marcos e o Palácio Ducal, 1735
  • 6. Itália Canaletto -Panorâmicas grandiosas - rigor construtivo - pureza e sobriedade - destaque para o tratamento da luminosidade Canaletto, A Ponte Rialto, 1727
  • 7. Itália Francesco Guardi - paisagens imaginárias - arquitetura fantasista - cor e luz quase impressionistas F. Guardi, A Festa da Ascensão na Praça de S. Marcos, c. 1770
  • 8. Itália Escultura Giacomo Serpotta, A personificação da caridade, Igreja de S. Francisco de Assis
  • 9. Países germânicos Arquitetura: -com exteriores sóbrios e elegantes - interiores com decoração em branco/dourado, repletos de pinturas murais Conjunto exuberante, alegre, com ambiente festivo Palácio Belvedere, c. 1721, Viena
  • 11. Países germânicos Cuvilliés, Teatro de residência de Munique, 1751-53, Munique
  • 12. Países germânicos Abadia de Vierzehnheiligen, Francónia
  • 13. Países germânicos Neumann, Residência do Arcebispo de Wurzburg, 1737-42
  • 14. Países germânicos Zimmermann, Igreja de Wies, Baviera
  • 15. Países germânicos Fischer von Erlach, interior da Abadia de Ottobeuren, 1736-66
  • 16. Países germânicos Suécia e Inglaterra -Decoração de interiores - artes decorativas - pintura: retrato, animais e crianças, caricatura, pintura social e paisagem William Hogart, As crianças Graham, 1742
  • 17. Países germânicos Suécia e Inglaterra -Decoração de interiores - artes decorativas - pintura: retrato, animais e crianças, caricatura, pintura social e paisagem William Hogart, David Garrick e a sua mulher
  • 18. Países germânicos Suécia e Inglaterra -Decoração de interiores - artes decorativas - pintura: retrato, animais e crianças, caricatura, pintura social e paisagem William Hogart, Um Coro de cantores
  • 19. Países germânicos Suécia e Inglaterra -Decoração de interiores - artes decorativas - pintura: retrato, animais e crianças, caricatura, pintura social e paisagem Thomas Gainsborough, O Passeio Matinal
  • 20. Países germânicos Suécia e Inglaterra -Decoração de interiores - artes decorativas - pintura: retrato, animais e crianças, caricatura, pintura social e paisagem Thomas Gainsborough, A Carroça do Mercado
  • 21. Espanha -Churrigueirismo (Alberto Churriguera) Arquitetura barroca Influências - artistas franceses e italianos emigrados + Decoração exuberante F. Juvara, G. Sacchetti e Tiepolo, Palácio Real de Madrid, 1738
  • 22. Espanha Salão do Trono Sala de Porcelana
  • 25. Espanha Ardemans, Salão Chinês, Palácio Real de Aranjuez
  • 26. Espanha María de las Nieves Fourdinier A Carta Luís Paret Y Alcázar
  • 27. Espanha Narciso Tomé, O Altar Transparente, Catedral de Toledo, 1721-32
  • 28. Portugal Arquitetura André Ribeiro Soares da Silva: - ornamentação excessiva e flamejante - preferência por conchas e vegetação fantásticas Câmara Municipal de Braga
  • 29. Portugal Arquitetura André Ribeiro Soares da Silva , Casa do Raio, Braga
  • 30. Portugal Arquitetura André Soares, Capela de Santa Madalena, 1753-55, Falperra, perto de Braga
  • 31. Portugal Arquitetura Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, Lamego
  • 32. Portugal Arquitetura Sala do Trono, Palácio de Queluz (estrutura barroca, decoração rococó e fachada poente neoclássica)
  • 33. Portugal Escultura “Escola de Mafra” + Machado de Castro - Retrato colorido do quotidiano popular - pormenores etnográficos Machado de Castro, Presépio da Basílica da Estrela, c. 1782
  • 34. Portugal - influência clássica - grupos alegóricos do Triunfo e da Vitória - solenidade, leveza e movimento Escultura Machado de Castro, estátua equestre de D. José I, 1775
  • 35. Portugal Talha - Norte: formas dinâmicas, e volumosas, decoração aparatosa e fantasista - Sul: mais austera e simples, assente em formas arquitetónicas que prenunciam o Neoclássico André Soares, retábulo de Nossa Senhora do Rosário, na Igreja de São Domingos, Viana do Castelo
  • 36. Portugal - retábulos Pintura - tetos - retratos - refletiu sintomas esmorecidos do Barroco - adoção de alguns modelos trazidos do Rococó francês - movimentação ágil das figuras - gestos delicados - cenas dinâmicas - cromatismo suave e esmaecido Pedro Alexandrino (fa presto), Salvador do Mundo, 1778
  • 37. Portugal Pintura Pascoal Parente, cúpula da Igreja do Seminário de Coimbra, 1760
  • 38. Portugal Giovanni Grossi, teto da nave da Igreja de Santa Catarina, Lisboa Pintura
  • 39. Portugal Azulejaria - policromia - predominância do amarelo suave - cenas galantes - motivos de inspiração naturalista (grinaldas, aves, conchas) Quinta dos Azulejos, Paço do Lumiar, Lisboa, século XVIII
  • 40. Portugal Azulejaria Quinta dos Azulejos, Paço do Lumiar, Lisboa, século XVIII
  • 41. Portugal Palácio de Queluz Azulejaria Real Fábrica de Faianças do Rato, 1767
  • 42. Rococó americano: Minas Gerais Manuel Francisco LisboaIgreja António Francisco Lisboa, o da ordem Terceira do Carmo, Aleijadinho, Profeta Joel Ouro Preto
  • 43. Rococó americano: Minas Gerais António Francisco Lisboa, o Aleijadinho, Átrio dos Profetas da Igreja de Bom Jesus de Matosinhos, Congonhas do Campo, Minas Gerais, c. 1796-1805
  • 44. FIM