Os caminhos da abstracao formal

9.878 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
10 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.878
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5.624
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os caminhos da abstracao formal

  1. 1. OS CAMINHOS DA ABSTRAÇÃO FORMAL
  2. 2. O CUBISMOORIGEM Experimentações de :Pablo Ruís Picasso (1881 – 1973) Georges Braques (1882- 1963)
  3. 3. O CUBISMOPablo Ruís Picasso (1881 – 1973) Georges Braques (1882- 1963)Espanha (Horta del Hebro) França (Éstaque)Pesquisas para encontrar novos métodos e técnicas de representaçãoformal e espacialUltrapassar as regras clássico-renascentistas
  4. 4. O CUBISMOGeorges Braque, Violino e Cântaro, 1910“Braque maltrata asformas reduzindo-as apequenos cubos”Matisse
  5. 5. O CUBISMOGeorges Braque, Violino e Cântaro, 1910Abandono da representação domotivo (objeto, paisagem)tomado de um só ponto de vista(como na representaçãotradicional)+Representação do motivo sobvários pontos de vista na mesmarepresentação (as perspetivasmúltiplas) associando às trêsdimensões uma quarta : otempo.
  6. 6. O CUBISMOGeorges Braque, Violino e Cântaro, 1910Representação do motivo sobvários pontos de vista na mesmarepresentação (as perspetivasmúltiplas) associando às trêsdimensões uma quarta : otempo.Derrubam os conceitostradicionais de forma e espaço eabriram caminho à arte abstrata
  7. 7. O CUBISMOTrês fases do CubismoPicasso, Les Demoisellesd’Avignon (As Meninas deAvinhão)Georges Braque,Violino e Cântaro,1910Juan Gris, Natureza-mortacom Garrafa e Faca, 1912
  8. 8. O CUBISMOPicasso, Les Demoiselles d’Avignon, (As Meninasde Avinhão)1ª FASEFASE CEZANNISTA OUCEZANNIANA1907-1909Influências:- Cézanne- Escultura africana- Teoria relativista deEinsteinRedução da realidade aestruturas simples eelementares
  9. 9. O CUBISMOPicasso, Les Demoiselles d’Avignon, 1906-07 (As Meninas de Avinhão)Obracubista?Obra cubo-expressionista?Análise daobra“Eu não pinto ascoisas como asvejo, mas simcomo as penso”Picasso
  10. 10. O CUBISMOPicasso, Les Demoiselles d’Avignon, (As Meninas de Avinhão)Geometrizaçãodas formas+Figuraçõesangulosas+Figurasdistorcidas pelaperspetivaAnálise daobra
  11. 11. O CUBISMOPicasso, Les Demoiselles d’Avignon, (As Meninas de Avinhão)Figuras efundoconfundem-se+Fundofragmentado+Espaçopictóricodecomposto+Planossobrepostos+Eliminação daprofundidadeRostos-máscarasreproduzidosposteriormenteInfluência daarte africanaNão há claro-escuroAnálise daobra
  12. 12. O CUBISMOPicasso, O Reservatório deHorta del Hebro, 1909Análise daobra
  13. 13. O CUBISMO- Planos geometrizados- Cores distintas- Respeito pelas volumetrias- Anulação do fundo face aomotivo- Reduzida paleta cromáticaPicasso, O Reservatório deHorta del Hebro, 1909Análise daobra
  14. 14. O CUBISMOGeorges Braques, Casas emÉstaque, 1908- Respeito pelas volumetrias- Geometrização do casario- Reduzida paleta cromática
  15. 15. O CUBISMOCaracterísticas da fasecezannista:- temáticas: paisagem e figurahumana em atelier- Representação racional egeométrica das formas- Contorno quebrado- Manutenção dos volumes- Início do desdobramento deplanos- Rostos simplificados ou emmáscara (influência da esculturaafricana)- Redução da paleta cromáticaPicasso, O Reservatório de Horta delHebro, 1909
  16. 16. O CUBISMOGeorges Braque, Violino e Cântaro, 19102ª FASEFASE ANALÍTICA OUHERMÉTICA1909-1912A fase mais característica doCubismo
  17. 17. O CUBISMOGeorges Braque, Violino e Cântaro, 1910Análise daobra
  18. 18. O CUBISMOGeorges Braque, Violino e Cântaro, 1910- Planos quebrados e multifacetados- Cor sépia dominante- As formas aparecem implodidas- Há uma interseção de planos, comose na obra se inserisse a 4ªdimensão: o tempo, como forma decaptar o espaço.Análise daobra
  19. 19. O CUBISMOGeorges Braque, Violino e Cântaro, 1910Características da faseanalítica ou hermética- Temas: natureza-morta, objetos doquotidiano, retrato- Multiplicação dos motivos- Infinidade de planos geométricos,totalmente achatados- Total bidimensionalismo- Completa bicromia: a paleta reduz-se a cores sóbrias, quasemonocromáticas (terras ou cinzasesverdeados)- Estaticidade: a sugestão demovimento desaparece da tela,passando para o olhar doobservador
  20. 20. O CUBISMOPablo Picasso, O Aficcionado, 1912Acentua-se a ideia de que a pintura éuma realização plástica que obedece aregras próprias.O artista representa uma idealizaçãodo objeto: não representa aquilo quevê, mas o que dele conheceÉ irreconhecível, hermético
  21. 21. O CUBISMOPablo Picasso, O Aficcionado, 1912O que está representado na tela afasta-se do modelo que lhe deu origem.Com a ajuda do título, o espectador éconvidado a um jogo de identificaçãovisual, combatendo a abstração puraque algumas pinturas poderão sugerir.
  22. 22. O CUBISMOTeorização do Cubismo nas tertúliasrealizadas no Bateau Lavoir, nomedado por Picasso ao seu atelierIdentidade de princípios e deprocessos entre Picasso eBraque
  23. 23. O CUBISMOJuan Gris, Natureza-morta comGarrafa e Faca, 19123ª FASEFASE SINTÉTICA1912-1914
  24. 24. O CUBISMOJuan Gris, Natureza-morta comGarrafa e Faca, 1912Picasso, O Violino, 1914
  25. 25. O CUBISMORetorno à realidade,isto é, ao objetoPicasso, O Violino, 1914
  26. 26. O CUBISMORetorno à realidade, isto é, ao objetoRedução dos pontos de vista+Sintetização dos planos+A paleta altera-se, ganhando maiorvariedade cromática.Picasso, O Violino, 1914
  27. 27. O CUBISMORetorno à realidade, isto é, ao objetoRedução dos pontos de vista+Sintetização dos planos+A paleta altera-se, ganhando maiorvariedade cromática.Braque e Picasso introduziramobjetos reais e tridimensionaisColagem de recortes de jornais,papel de música, alfinetes, areias …Picasso, O Violino, 1914
  28. 28. O CUBISMOColagem de recortes de jornais,papel de música, alfinetes, areias …Novo conceito de obra de artepictórica: diluição da fronteira entrepintura e esculturaPintura Cubista = Pintura-objetoPintura encarada, não comodecoração ou expressão, mas comoconstrução de uma obraPicasso, O Violino, 1914
  29. 29. O CUBISMOBraque, A Mesa do Músico, 1913
  30. 30. O CUBISMO- Os elementosfigurativos sãonítidos- Simplificação dosobjetos- Redução donúmero de planosBraque, A Mesa do Músico, 1913
  31. 31. O CUBISMOJuan Gris, Natureza-morta comGarrafa e Faca, 1912Juan GrisFundador do CubismoSintéticoMaior intelectualização“cubista de régua eesquadro”
  32. 32. O CUBISMOJuan Gris, Natureza-morta comGarrafa e Faca, 1912Análise daobra- Contornos nítidos- Formas planificadas egeometrizadas,racionalmente construídas“Cubismo científico”+“Fazia de um cilindrouma garrafa”
  33. 33. O CUBISMOFases Tempo Características
  34. 34. O CUBISMOFases Tempo CaracterísticasCezannista oucezanniana1907-1909 - Geometrização das formas- Eliminação da profundidade e do claro-escuro- Sobreposição de planos
  35. 35. O CUBISMOFases Tempo CaracterísticasCezannista oucezanniana1907-1909 - Geometrização das formas- Eliminação da profundidade e do claro-escuro- Sobreposição de planosAnalítica ouhermética1909-1912 - Análise exaustiva dos objetos, decompondo-ose reduzindo-os à bidimensionalidade- Fragmentação do espaço- Múltiplos pontos de vista de um objeto(rotação, sobreposição e interceção dosplanos) – inserção da 4ª dimensão
  36. 36. O CUBISMOFases Tempo CaracterísticasCezannista oucezanniana1907-1909 - Geometrização das formas- Eliminação da profundidade e do claro-escuro- Sobreposição de planosAnalítica ouhermética1909-1912 - Análise exaustiva dos objetos, decompondo-ose reduzindo-os à bidimensionalidade- Fragmentação do espaço- Múltiplos pontos de vista de um objeto(rotação, sobreposição e interceção dosplanos) – inserção da 4ª dimensãoSintética 1912-1914 - Redução do espaço e das formas a uma síntese- Acumulação de planos, cada vez maisesquematizados- Introdução de colagens e de letras impressas- Quadro como tableau-objet- Aproximação à abstração
  37. 37. O CUBISMOInfluências exercidas pelo Cubismo- Orfismo: acrescentar um novo elemento de lirismo e cor ao austerocubismo intelectual, fazendo da cor o principal meio de expressãoartística- Purismo: pintura sem valores emocionais, racional e rigorosa;simplificação das formas, geometrização; representação da naturezamorta sem volume, somente com as duas dimensões- Abstracionismo: não representa objetos próprios da nossa realidadeconcreta exterior, utilizando as relações formais entre cores, linhas esuperfícies para compor a realidade da obra, de uma maneira "nãorepresentacional".- Futurismo: suas obras baseavam-se fortemente na velocidade e nosdesenvolvimentos tecnológicos do final do século XIX
  38. 38. O CUBISMOPicasso, Guernica, 1937Link:http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=QeJmNKtnTQI
  39. 39. O CUBISMO
  40. 40. O CUBISMOGuerra Civil de Espanha (1936 – 1939)Apoio alemão às forças franquistasA Legião Condor experimenta nova tática deguerra: bombardeamento aéreo a cidades
  41. 41. O CUBISMOPicasso, Guernica, 1937Composição organizada como um tríptico
  42. 42. O CUBISMOPicasso, Guernica, 1937Cenário: pomba em cima de uma mesa; casa a arder
  43. 43. O CUBISMOPicasso, Guernica, 1937Movimento?
  44. 44. O CUBISMOPicasso, Guernica, 1937Movimento: linhas retas/diagonais; claro/escuro; agitação das figuras; gritos;olhos grandes e deslocados
  45. 45. O CUBISMOPicasso, Guernica, 1937Orientação?
  46. 46. O CUBISMOPicasso, Guernica, 1937Orientação: tudo se orienta para o lado esquerdo, para onde todos se dirigem,como se fosse uma saída da cidade
  47. 47. O CUBISMOPicasso, Guernica, 1937Luz?Cor?
  48. 48. O CUBISMOPicasso, Guernica, 1937Luz: corpos pintados de brancoCor: limitada ao preto, branco, cinzento
  49. 49. O CUBISMOTudo se orienta para o lado esquerdo, para onde todos se dirigem, como se fosse umasaída da cidadeCavalo = PovoTouro = brutalidade cegaRostos torturadosPomba = Liberdade feridaGuerreiro desmembrado = morteLamento e súplicaAgonia e espantoO Olho de Deus, atestemunha muda
  50. 50. O CUBISMO- Espaço baseado em planos triangulares, heterogéneos, de acordo com osprincípios cubistas- Prevalecem linhas ortogonais e diagonais- A forma é desconstruída, devido à denuncia da destruição e à forma cubista
  51. 51. O CUBISMOSignificado:- formal: geometrização estruturante, sobreposição e interceção de planos,diversidade de pontos de vista- Temática: simboliza o terror injustificável provocado pela guerra e prova o poderda arte como denúncia de um ato premeditado de crueldade
  52. 52. O FUTURISMO"Dinamismo di un cane al quinzaglio"(1912). Giacomo BallaMenina a correr na varanda, G.Balla, 1912
  53. 53. O FUTURISMO1909 – Publicação do Manifesto Futurista, escrito por Marinetti epublicado no Le Fígaro
  54. 54. O FUTURISMO1909 – Publicação doManifesto Futurista, escritopor Marinetti e publicado noLe Fígaro1ª manifestação na literatura“Um automóvel de corrida com o seuadorno de grossos tubos semelhantes aserpentes de hálito explosivo (…) é maisbelo que a Vitória de Samotrácia”.
  55. 55. O FUTURISMO1909 – Publicação doManifesto Futurista, escritopor Marinetti e publicado noLe Fígaro1ª manifestação na literatura+Combate à arte tradicional+Exaltação da civilizaçãoindustrial e da vida moderna“Um automóvel de corrida com o seu adorno de grossos tubos semelhantesa serpentes de hálito explosivo (…) é mais belo que a Vitória deSamotrácia”.
  56. 56. O FUTURISMO1910 – Manifesto dos Pintores Futuristas"Dinamismo di un cane al quinzaglio" (1912).Giacomo Balla“Os objetos em movimentomultiplicam-seincessantemente, deformam-se perseguindo-se comovibrações no espaço emcorrida veloz”Boccioni, Carrá, Russolo, Ballae SeveriniO movimento futuristadifunde-se nas artes plásticasApologia da máquina, davelocidade e da luz
  57. 57. O FUTURISMOGino Severini, A Dançarina de Azul, 1912Multiplicidade de planos( à maneira cubista)+Dinamismo e movimento, transmitindoestados de alma(aproximação ao expressionismo)Temas relacionados com modernidade,velocidade e dinamismo
  58. 58. O FUTURISMOMenina a correr na varanda, G.Balla, 1912Decomposição geométricadas formas (linhas quebradasem ângulo agudo) e/ou emcurvas sinuosas+Planos simultâneos einterpenetrados para obter oefeito de movimento notempo (4ª dimensão)+Linhas de cor pura,ortogonais, angulares ouespiraladas à semelhança deraios luminosos, simulandomovimento ou adecomposição da luz
  59. 59. O FUTURISMOValorização da cor eda luzExaltação damodernidade e dofuturoBoccioni, Estados de Espírito I, Os Adeuses, 1911
  60. 60. O FUTURISMOPintoresBoccioni, Estados de Espírito I, Os Adeuses,1911Boccioni, Formas Únicas emContinuidade no Espaço,1913, Bronze
  61. 61. O FUTURISMOGiacomo Balla, "Dinamismo di un cane al quinzaglio" (1912)
  62. 62. O FUTURISMOCarlo Carrá, Manifestação Intervencionista, 1914, colagensvárias e têmpera sobre cartão
  63. 63. O FUTURISMOGino Severini, A Dançarina de Azul, 1912
  64. 64. O FUTURISMO3 fasesLocal Data OcorrênciasItália e difusão pelo restoda EuropaEntre 1909-10 e a 1ºGuerra MundialDefinição do movimentoEntre as duas guerras(1918-1944)Alargamento doFuturismo a outrasmodalidades plásticas(design industrial,estilismo e cinema)França 1947-1950 Breve tentativa derestabelecimento domovimento
  65. 65. CORRENTES DERIVADAS DO CUBISMO E DOFUTURISMOCubismo da Secção de Ouro(ou Secção Áurea)Teóricos: Albert Gleizes e JeanMetzingerObjetivo: racionalização do Cubismoatravés da aplicação da teoriarenascentista da visão piramidal doolho humano, acabando por introduzirmovimento e dinamismoAlbert Gleizes, Mulheres costurando,1913
  66. 66. Robert Delaunay, La Manége des CochonsCORRENTES DERIVADAS DO CUBISMO E DOFUTURISMOOrfismoAliança entre a técnica cubista e acor e o movimento futuristas
  67. 67. FIM

×