SlideShare uma empresa Scribd logo
História A
Arte do Renascimento - Pintura
Carlos Jorge Canto Vieira
Versão 1.0
Abril 2013
FASES DO RENASCIMENTO
Fases do Renascimento
• Existem 3 fases:
– Trecento (em referência ao século XIV);
– Quattrocento (séc. XV);
– Cinquecento (séc. XVI).
Fases do Renascimento
• Trecento
– manifesta-se predominantemente em Itália;
– Florença:
• pólo político, económico e cultural da região;
• Principais representantes: Giotto, Dante Alighieri, Boccaccio e
Petrarca.
– Características:
• rompimento com o imobilismo e a hierarquia da pintura medieval;
• valorização do individualismo e dos detalhes humanos.
Fases do Renascimento
• Quattrocento
– espalha-se pela península itálica;
– Auge deste movimento:
• Principais representantes: Masaccio, Botticelli, Leonardo da Vinci,
Rafael e, na fase final, Miguel Ângelo.
– Características:
• inspiração greco-romana, racionalismo, experimentalismo.
Fases do Renascimento
• Cinquecento
– Torna-se um movimento universal europeu;
– Inicio da decadência:
• Principais representantes: Rafael e Miguel Ângelo.
– Surgem as primeiras manifestações maneiristas;
– A Contra reforma instaura o Barroco como estilo oficial da
Igreja Católica.
PINTURA
Pintura do Renascimento
• Focos de desenvolvimento
– Itália;
– Países Baixos;
– Alemanha;
– França;
– Península Ibérica.
Pintura do Renascimento
• Antecedentes
– É visível na pintura de:
• Giotto (1266-1337):
– Liberta-se da rigidez e das convenções do Gótico;
– As suas figuras, inseridas em paisagens, demonstram já um
grande realismo.
• Masaccio (1401-1428):
– Composições tridimensionais e as personagens convincentes;
– Serve como fonte de inspiração aos outros artistas do
Quattrocento.
Pintura do Renascimento
• Fase Plena da Pintura
– Leonardo da Vinci (1452-1519)
• É o pintor criador.
Estudos de embriões
(1510-1513)
Pintura do Renascimento
• Flandres
– Evolução ao nível:
• da perícia e minúcia do desenho;
• da luminosidade da cor;
• do naturalismo das composições;
• do domínio perfeito da pintura a óleo.
– Destacam-se os pintores:
• van der Weyden (c. 1399-1464);
• van der Goes (c. 1432-1482);
• Jan van Eyck (c. 1385-1441).
Pintura do Renascimento
• Características
– gosto pela representação da figura humana:
• redescoberta do Homem e do indivíduo.
– grande originalidade e criatividade.
• Temas
– profanos:
• retirados da Antiguidade Clássica e do quotidiano;
– religiosos:
• inspirados no Antigo e Novo Testamentos;
– retrato.
Pintura do Renascimento
• Inovações
– A pintura a óleo;
– A terceira dimensão;
– Geometrização;
– A proporção;
– As representações naturalistas.
Pintura do Renascimento
• A pintura a óleo
– Invenção flamenga do século XV atribuída a Jan van Eyck;
– Utilizada sobre madeira ou tela;
– Permite uma grande variedade de matizes e de gradações
de cor;
– Permite representações pormenorizadas e novos efeitos
de luz e sombra.
Pintura do Renascimento
• A terceira dimensão
– Deve-se aos estudos matemáticos sobre a perspetiva dos
arquitetos Brunelleschi e Alberti e do pintor Piero della
Francesca.
– Pirâmide Visual
• o campo de visão do observador é estruturado por linhas que
tendem a unificar-se no horizonte, confluindo no ponto de fuga;
• Utilizando o cruzamento de oblíquas, de efeitos de luzes e cores,
de aberturas rasgadas nos fundos arquitetónicos, constrói-se um
espaço tridimensional, marcado pela profundidade, pelo relevo e
pelo volume das formas.
Pintura do Renascimento
Pintura do Renascimento
• Sfumato
– Inventado por Leonardo da Vinci
– É uma gradação infinitesimal da luz:
• permite ver os objetos locais com maior nitidez;
• os mais afastados transformam-se em sombras azuladas.
Pintura do Renascimento
• A geometrização
– Utilizada na construção da
composição das cenas.
• A proporção
– procura da proporção entre as
dimensões;
– o espaço pictórico é construído
com rigor matemático.
Pintura do Renascimento
• As representações naturalistas
– enquadram-se no movimento de descoberta da Natureza e
de valorização do real.
– Surgem:
• na expressividade dos rostos:
– imperfeições;
– sentimentos e estados de alma (alegria, tristeza, ternura);
– traços da personalidade (firmeza, doçura, bondade).
• No corpo:
– humanos ou animal;
– verdadeiro rigor anatómico;
– baseado em pesquisas e dissecações em cadáveres.
• Elementos da natureza.
PINTURA EM ITÁLIA
Pintura do Renascimento
• Giotto di Bondone
– Nasceu perto de Florença;
– Pintor e arquiteto;
– Introduz a perspetiva na pintura;
– A característica principal do seu
trabalho é a identificação da figura
dos santos como seres humanos
de aparência comum;
– Trabalha em Roma, Florença e
Nápoles. 1266-1337
Pintura do Renascimento
Giotto
S. Joaquim e os
pastores
1302-1305, Fresco
200 x 185 cm
Capela dos
Scrovegni, Padua,
Itália.
Pintura do Renascimento
Giotto
Encontro na porta
dourada
1302-1305, Fresco
200 x 185 cm
Capela dos
Scrovegni
Pádua, Itália.
Pintura do Renascimento
Giotto - O festim de Herodes
Aprox. 1313-1314, Pintura mural. Capela Peruzzi, Igreja de Santa Cruz, Florença, Itália.
Pintura do Renascimento
Giotto
Última Ceia
1304-1306
Fresco
Capela Arena
Pádua, Itália.
Pintura do Renascimento
• Masaccio
– Nasceu em Arezzo, na Toscânia;
– Faz a sua formação em Florença;
– É sobretudo um pintor de frescos;
– É considerado o primeiro mestre
da Renascença italiana;
– Morre aos 27 anos.
Pintura do Renascimento
Masaccio
S. Pedro cura os enfermos com a sua sombra
1424-1425.
Fresco sobre muro.
230 x 162 cm.
Capela Brancacci.
Igreja del Carmine de Florença.
Florença, Itália.
Pintura do Renascimento
Masaccio - A ressurreição do filho de Teófilo
Capela Brancacci, Igreja del Carmine de Florença, Florença, Itália.
Pintura do Renascimento
Masaccio - A adoração dos Magos
1426, 21 x 61 cm, Gemäldegalerie, Berlim, Alemanha.
Pintura do Renascimento
Masaccio – Cristo e o tributo
1426, Capela Brancacci, Igreja del Carmine de Florença.
Florença, Itália.
Pintura do Renascimento
Masaccio
A santíssima Trindade
1426-1428
Fresco
667 x 317 cm
Igreja de Santa María Novella, Florença Itália
Pintura do Renascimento
Masaccio
Retrato de um jovem
1423-1425
42 x 32 cm.
Museu Isabella Stewart Gardner, Boston,
Massachussetts, EUA
Pintura do Renascimento
• Piero della Francesca
– Nasceu em Borgo Santo Sepolcro,
na Toscana;
– a sua obra prima pela criatividade;
– utiliza técnicas e temáticas
inovadoras como:
• o uso da tela e da pintura a óleo, o
retrato, a representação da natureza,
o nu, a perspetiva e a criação do
volume;
– desenvolve uma pintura pessoal e
solene, misturando formas
geométricas e cores intensas.
Pietro de Benedetto dei Franceschi
Detalhe da pintura Ressurreição
(auto-retrato)
1412-1492
Pintura do Renascimento
Ressurreição
c. 1450
Fresco com têmpera
225 x 200 cm
Pinacoteca Comunale,
Sansepolcro, Itália
Pintura do Renascimento
Piero della Francesca
O Batismo de Cristo
c. 1450
Têmpera sobre madeira
167 x 116 cm
The National Gallery, Londres
Inglaterra
Pintura do Renascimento
Piero della Francesca, A flagelação
1470, técnica mista sobre madeira, 58,4 x 81,5 cm. Galería Nacional das Marcas,
Urbino. Itália
Pintura do Renascimento
A flagelação
pormenor
Piero della Francesca, Retrato dos duques de Urbino
1465-1466. Têmpera sobre madeira, Cada: 47 x 33 cm. Galería dos Uffizi. Florença. Itália.
Pintura do Renascimento
• Sandro Botticelli
– Nasceu em Florença;
– Segue a pintura de Masaccio;
– Utiliza a perspetiva;
– Foi protegido pelos Médicis, e
trabalhou no Vaticano.
1445-1510
Pintura do Renascimento
Botticelli - Bodas do cavaleiro Nastagio degli Onesti
1482-1483, Témpera sobre madeira, 84 x 142 cm, Colecção Privada, Florença, Italia.
Pintura do Renascimento
Botticelli - O nascimento de Vénus
1484-1485, Témpera sobre tela, 172,5 x 278,5 cm, Galería de los Uffizi, Florença, Itália.
Vénus
Escultura grega do Séc. I a. C.
Botticelli - O nascimento de Vénus
pormenor
Pintura do Renascimento
Botticelli
Judite com a cabeça de Holofernes
1495-1500.
Témpera sobre madeira
36,5 x 20 cm, Rijksmuseum
Amsterdão, Holanda.
Pintura do Renascimento
Botticelli - A Primavera
1480-1482, Têmpera sobre madeira, 203 x 314 cm, Galería de los Uffizi, Florença, Itália.
Pintura do Renascimento
• Leonardo da Vinci
– Destacou-se como cientista,
matemático, engenheiro,
inventor, anatomista, pintor,
escultor, arquiteto, botânico,
poeta e músico;
– É ainda conhecido como o
precursor da aviação e da
balística;
– É considerado como o
arquétipo do homem do
Renascimento.
Leonardo di Ser Piero da Vinci
1452-1519
Verrochio
O batismo de Cristo
177 x 151 cm.
colaboração de Leonardo da Vinci,
Uffizi, Florença
Pintura do Renascimento
Leonardo da Vinci - Anunciação
1472-1474, Óleo sobre madeira, 98 x 217 cm, Galería de los Uffizi, Florença, Itália.
Pintura do Renascimento
Leonardo da Vinci
A Virgem das rochas
1483-1486.
Óleo sobre madeira.
199 x 122 cm,
Museu do Louvre, Paris, França.
Pintura do Renascimento
Leonardo da Vinci
Santa Ana, a Virgem e o menino
1508-1510.
Óleo sobre madeira.
168 x 130 cm,
Museu do Louvre, Paris, França.
Pintura do Renascimento
Leonardo da Vinci - A última ceia
1495-1497, Fresco, 460 x 880 cm,
Refeitório do Convento de Santa María delle Grazie,
Milão, Itália
http://www.youtube.com/watch?v=-XwXybr7Ddw
Pintura do Renascimento
Leonardo da Vinci
Mona Lisa ou Gioconda
1502
Óleo sobre madeira
77 x 53 cm.
Museu do Louvre, Paris, França.
http://www.youtube.com/watch?v=rhEFm5PJ998
Pintura do Renascimento
• Rafael
– Nasceu em Urbino;
– É um pintor da escola de
Florença;
– Trabalha em Siena, Florença e
Roma;
– Realiza a decoração dos
aposentos do Papa Júlio II.
Rafael Sanzio de Urbino
1483-1520
Pintura do Renascimento
Rafael
As três Graças
1503-1504.
Óleo sobre madeira
17 x 17 cm.
Museu Condé,
Chantilly, França.
Rafael
O casamento da Virgem
1504
Óleo sobre madeira
174 x 121 cm
Pinacoteca de Brera, Milão, Itália.
Rafael - Anunciação
1502-1503, Óleo sobre madeira, 27 x 150 cm, Pinacoteca Vaticana, Roma, Itália.
Rafael
Papa Leão X com os cardeiais Giulio de
Medici e Luigi de Rossi
1517-1518
Óleo sobre madeira
155,2 x 118,9 cm
Galería Palatina
Palazzo Pitti, Florença, Itália.
Rafael - A Escola de Atenas
1509, Fresco, Ângulo da base: 770 cm, Palácios do Vaticanos, Roma, Itália.
Pintura do Renascimento
• Miguel Ângelo
– Foi pintor, escultor, poeta e
arquiteto;
– Trabalha em Florença e Roma.
Michelangelo Buonarroti
1475-1564
Retrato por Sebastiano del Piombo, c.
1520-1525.
Miguel Ângelo
Virgem, o menino, S. João e os anjos
c. 1497
Têmpera sobre óleo, 105 x 77 cm
National Gallery, Londres, Inglaterra
Pintura do Renascimento
Miguel Ângelo
Tondo Doni
1503-1504.
Óleo sobre madeira
120 cm de diametro
Galería de los Uffizi. Florença,
Itália.
Pintura do Renascimento
Abóbada da Capela Sistina
Capela Sistina, fresco, Vaticano
Pintura do Renascimento
Miguel Ângelo, Criação de Adão
1510, Fresco, 280 x 570 cm, Capela Sistina, Vaticano, Roma, Itália
Miguel Ângelo, Leda e o cisne (cópia)
1535-60, Óleo sobre tela, 105 x 135 cm
National Gallery, Londres, Inglaterra
PINTURA NA FLANDRES
Pintura do Renascimento
• Van der Weyden
– Nasceu em Tournai, na Bélgica.
– Foi discípulo de Robert Campin;
– Pintor oficial da cidade de Bruxelas;
– Trabalha na corte do Duque da
Borgonha;
– Viajou por Roma e Ferrara
– A sua obra influenciou vários
outros artistas como van der Goes,
Hans Memling, entre outros.
Rogier de la Pasture
1400 — 1464
Pintura do Renascimento
Van der Weyden
Adoração dos Magos
Óleo sobre madeira
138 x 153 cm,
Alte Pinakothek,
Munque, Alemanha.
Pintura do Renascimento
Van der Weyden - Anunciação
1435 Óleo sobre madeira, 86 x 93 cm, Museu do Louvre, Paris. França.
Pintura do Renascimento
Van der Weyden - Descida da Cruz
1435, Óleo sobre madeira, 220 x 262 cm, Museu do Prado, Madrid, Espanha.
Pintura do Renascimento
• Van der Goes
– Pouco se sabe sobre a sua vida;
– Em 1467, entrou guilda de artistas
de Gant;
– Entra para um mosteiro para
recuperar de uma doença mental.
Pintura do Renascimento
Van der Goes
O pecado original
1467-1468.
Óleo sobre madeira
33,8 x 23 cm
Kunsthistorisches Museum, Viena,
Áustria.
Pintura do Renascimento
Van der Goes - Adoração dos pastores - Tríptico Portinari. (Painel Central)
1473-1475, Óleo sobre madeira 253 x 304 cm, Galería de los Uffizi, Florença, Itália.
Pintura do Renascimento
Van der Goes – Adoração dos Magos
1475, Gemäldegalerie Staatliche Museen, Berlim, Alemanha.
Pintura do Renascimento
• Jan van Eyck
– Foi discípulo de Robert Campin;
– Pintura caracterizada pelos
naturalismo;
– Terá sido o inventor da pintura a
óleo;
– Em 1425, foi nomeado pelo
Duque de Borgonha pintor da
corte da Flandres, cargo que
conservou até à sua morte.
Jan van Eyck, O Homem do Turbante
1433, Óleo sobre madeira
25,5 x 19 cm
The National Gallery, Londres, Inglaterra.
Pintura do Renascimento
Jan van Eyck
Retrato de Margarida van Eyck
1439
Óleo sobre madeira
32,6 x 25,8 cm
Groeninge Museum, Bruges
Pintura do Renascimento
Jan van Eyck
Os esposos Arnolfini
1434
Óleo sobre madeira
81,8 x 59,7 cm
The National Gallery, Londres, Inglaterra.
Jan van Eyck
A Virgem do Chanceler Rolin
c. 1435
Óleo sobre madeira
66 x 62 cm
Museu do Louvre, Paris, França.
Pintura do Renascimento
Jan van Eyck
Jesus no horto
1437-1440
Miniatura sobre pergaminho
28 x 19 cm
Museu cívico d'arte antiga de Turim, Turim,
Itália
PINTURA NA ALEMANHA
Pintura do Renascimento
• Albrecht Dürer
– foi gravador, pintor, ilustrador,
matemático e teórico de arte;
– Influenciou os artistas do século
XVI no seu país e nos Países
Baixos;
– É considerado como o primeiro
grande mestre da técnica da
aguarela;
– Tinha interesse em outras áreas
como a geografia, a arquitetura, a
geometria e a fortificação.
1471-1528
Autorretrato, 1500, Antiga
Pinacoteca, Munique.
Albrecht Dürer, Festa do Rosário
Albrecht Dürer
Adoração dos
magos
1504. Óleo
sobre madeira
99 x 113,5 cm.
Galería de los
Uffizi. Florença.
Itália.
Albrecht Dürer
São Jerónimo
1521
Óleo sobre madeira
59,5 x 48,5 cm.
Museu Nacional d'Arte Antiga. Lisboa.
Portugal.
Albrecht Dürer
Autorretrato aos 26 anos
1498
Óleo sobre madeira
52 x 41 cm
Museu do Prado, Madrid, Espanha.
Albrecht Dürer
Retrato de Barbara Dürer
1490
Óleo sobre madeira de pinho
47 x 38 cm
Germanisches Nationalmuseum.
Nuremberga. Alemanha.
Albrecht Dürer, Estudo de natureza
1495-1496. aguarela sobre papel. 26,2 x 36,5 cm. Londres, British Museum.
Albrecht Dürer
Pátio de armas do Castelo de Innsbruck
1494
Aguarela sobre papel
33,5 x 26,7 cm
Graphische Sammlung Albertina. Viena.
Austria.
Albrecht Dürer
Adão e Eva
1504
Gravura sobre cobre
25,1 x 19,4 cm
Kupferstichkabinett Staatliche Kunsthalle.
Karlsruhe. Alemanha.
Albrecht Dürer
O cavaleiro, a morte e o demónio
1513
Gravura sobre cobre
24 x 18,8 cm
Kupferstichkabinett Staatliche
Kunsthalle. Karlsruhe. Alemanha
Albrecht Dürer
Lebre jovem
1502
aquarela e guache em papel
Galeria Albertina, Viena.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
Ana Barreiros
 
A expressão Naturalista na Pintura e na Escultura
A expressão Naturalista na Pintura e na EsculturaA expressão Naturalista na Pintura e na Escultura
A expressão Naturalista na Pintura e na Escultura
Sara Coelho
 
Cultura do Palácio - Escultura do renascimento
Cultura do Palácio - Escultura do renascimentoCultura do Palácio - Escultura do renascimento
Cultura do Palácio - Escultura do renascimento
Carlos Vieira
 
O aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte goticaO aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte gotica
Ana Barreiros
 
04 escultura renascentista
04 escultura renascentista04 escultura renascentista
04 escultura renascentista
Vítor Santos
 
Arte do Renascimento - Escultura
Arte do Renascimento - EsculturaArte do Renascimento - Escultura
Arte do Renascimento - Escultura
Carlos Vieira
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
Maria Gomes
 
Neoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugalNeoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugal
Ana Barreiros
 
Pintura renascentista
Pintura renascentistaPintura renascentista
Pintura renascentista
Karyn XP
 
Arte do renascimento - arquitetura
Arte do renascimento - arquiteturaArte do renascimento - arquitetura
Arte do renascimento - arquitetura
Carlos Vieira
 
Arte barroca
Arte barrocaArte barroca
Arte barroca
cattonia
 
Arquitetura Renascentista
Arquitetura RenascentistaArquitetura Renascentista
Arquitetura Renascentista
DeaaSouza
 
Cultura do Palácio - Pintura do renascimento
Cultura do Palácio - Pintura do renascimentoCultura do Palácio - Pintura do renascimento
Cultura do Palácio - Pintura do renascimento
Carlos Vieira
 
ARTES: Renascimento
ARTES: RenascimentoARTES: Renascimento
ARTES: Renascimento
BlogSJuniinho
 
A cultura da gare
A cultura da gareA cultura da gare
A cultura da gare
Ana Barreiros
 
A Escultura Renascentista
A Escultura RenascentistaA Escultura Renascentista
A Escultura Renascentista
Susana Simões
 
Módulo 2 arquitetura romana
Módulo 2   arquitetura romanaMódulo 2   arquitetura romana
Módulo 2 arquitetura romana
Carla Freitas
 
Escultura barroca
Escultura barrocaEscultura barroca
Escultura barroca
Ana Barreiros
 
A escultura gótica
A escultura góticaA escultura gótica
A escultura gótica
Ana Barreiros
 
Arquitetura românica
Arquitetura românicaArquitetura românica
Arquitetura românica
Ana Barreiros
 

Mais procurados (20)

Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
 
A expressão Naturalista na Pintura e na Escultura
A expressão Naturalista na Pintura e na EsculturaA expressão Naturalista na Pintura e na Escultura
A expressão Naturalista na Pintura e na Escultura
 
Cultura do Palácio - Escultura do renascimento
Cultura do Palácio - Escultura do renascimentoCultura do Palácio - Escultura do renascimento
Cultura do Palácio - Escultura do renascimento
 
O aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte goticaO aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte gotica
 
04 escultura renascentista
04 escultura renascentista04 escultura renascentista
04 escultura renascentista
 
Arte do Renascimento - Escultura
Arte do Renascimento - EsculturaArte do Renascimento - Escultura
Arte do Renascimento - Escultura
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
 
Neoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugalNeoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugal
 
Pintura renascentista
Pintura renascentistaPintura renascentista
Pintura renascentista
 
Arte do renascimento - arquitetura
Arte do renascimento - arquiteturaArte do renascimento - arquitetura
Arte do renascimento - arquitetura
 
Arte barroca
Arte barrocaArte barroca
Arte barroca
 
Arquitetura Renascentista
Arquitetura RenascentistaArquitetura Renascentista
Arquitetura Renascentista
 
Cultura do Palácio - Pintura do renascimento
Cultura do Palácio - Pintura do renascimentoCultura do Palácio - Pintura do renascimento
Cultura do Palácio - Pintura do renascimento
 
ARTES: Renascimento
ARTES: RenascimentoARTES: Renascimento
ARTES: Renascimento
 
A cultura da gare
A cultura da gareA cultura da gare
A cultura da gare
 
A Escultura Renascentista
A Escultura RenascentistaA Escultura Renascentista
A Escultura Renascentista
 
Módulo 2 arquitetura romana
Módulo 2   arquitetura romanaMódulo 2   arquitetura romana
Módulo 2 arquitetura romana
 
Escultura barroca
Escultura barrocaEscultura barroca
Escultura barroca
 
A escultura gótica
A escultura góticaA escultura gótica
A escultura gótica
 
Arquitetura românica
Arquitetura românicaArquitetura românica
Arquitetura românica
 

Destaque

Renascimento escultura
Renascimento esculturaRenascimento escultura
Renascimento escultura
Laguat
 
A Arte Renascentista
A  Arte RenascentistaA  Arte Renascentista
A Arte Renascentista
Hist8
 
Arte e arquitectura renascentista
Arte e arquitectura renascentistaArte e arquitectura renascentista
Arte e arquitectura renascentista
Sofia Pais
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
João Lima
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
Carlos Pinheiro
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Josefa Libório
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Mariana Dias
 
O Renascimento - 8ºano
O Renascimento - 8ºanoO Renascimento - 8ºano
O Renascimento - 8ºano
Vasco Pires
 
Arte renascentista
Arte renascentistaArte renascentista
Arte renascentista
Maria Barroso
 
A Arte Maneirista
A Arte ManeiristaA Arte Maneirista
A Arte Maneirista
Beatriz Mariano
 
Arte renascentista
Arte renascentistaArte renascentista
Arte renascentista
Natália Cabral
 
Arte renascentista
Arte renascentistaArte renascentista
Arte renascentista
Anna Caroline
 
Pintura na idade media
Pintura na idade mediaPintura na idade media
Pintura na idade media
Sofia Yuna
 
Arte na idade média
Arte na idade médiaArte na idade média
Arte na idade média
Jadisson Vaz
 
02 pintura renascentista
02 pintura renascentista02 pintura renascentista
02 pintura renascentista
Vítor Santos
 
Renascimento pintura
Renascimento   pinturaRenascimento   pintura
Renascimento pintura
Luis Henrique Gallina
 
Arquitetura no Renascimento
Arquitetura no RenascimentoArquitetura no Renascimento
Arquitetura no Renascimento
João Coutinho
 
A arte-no-renascimento
A arte-no-renascimentoA arte-no-renascimento
A arte-no-renascimento
claveg
 
Arquitectura do renascimento
Arquitectura do renascimentoArquitectura do renascimento
Arquitectura do renascimento
luisaprof
 

Destaque (19)

Renascimento escultura
Renascimento esculturaRenascimento escultura
Renascimento escultura
 
A Arte Renascentista
A  Arte RenascentistaA  Arte Renascentista
A Arte Renascentista
 
Arte e arquitectura renascentista
Arte e arquitectura renascentistaArte e arquitectura renascentista
Arte e arquitectura renascentista
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
O Renascimento - 8ºano
O Renascimento - 8ºanoO Renascimento - 8ºano
O Renascimento - 8ºano
 
Arte renascentista
Arte renascentistaArte renascentista
Arte renascentista
 
A Arte Maneirista
A Arte ManeiristaA Arte Maneirista
A Arte Maneirista
 
Arte renascentista
Arte renascentistaArte renascentista
Arte renascentista
 
Arte renascentista
Arte renascentistaArte renascentista
Arte renascentista
 
Pintura na idade media
Pintura na idade mediaPintura na idade media
Pintura na idade media
 
Arte na idade média
Arte na idade médiaArte na idade média
Arte na idade média
 
02 pintura renascentista
02 pintura renascentista02 pintura renascentista
02 pintura renascentista
 
Renascimento pintura
Renascimento   pinturaRenascimento   pintura
Renascimento pintura
 
Arquitetura no Renascimento
Arquitetura no RenascimentoArquitetura no Renascimento
Arquitetura no Renascimento
 
A arte-no-renascimento
A arte-no-renascimentoA arte-no-renascimento
A arte-no-renascimento
 
Arquitectura do renascimento
Arquitectura do renascimentoArquitectura do renascimento
Arquitectura do renascimento
 

Semelhante a Arte do Renascimento - Pintura

Renascimento EM 2015
Renascimento EM 2015Renascimento EM 2015
Renascimento EM 2015
Adriana Guimarães Manaro
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Lu Rebordosa
 
6 renascimento 2020
6 renascimento 20206 renascimento 2020
6 renascimento 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Renascimento 2020
Renascimento 2020Renascimento 2020
Renascimento 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
arte
artearte
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
DeaaSouza
 
Historia da arte net (1)
Historia da arte net (1)Historia da arte net (1)
Historia da arte net (1)
Rosana Dalla Piazza
 
Renascimento Artístico e Cultural
Renascimento Artístico e CulturalRenascimento Artístico e Cultural
Renascimento Artístico e Cultural
Zé Knust
 
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºBEscola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºB
Priscila Barbosa
 
Seminários história da arte 1 b 01
Seminários história da arte 1 b   01Seminários história da arte 1 b   01
Seminários história da arte 1 b 01
Gabriela Lemos
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
Engelis Oliveira
 
Do renascimento ao Barroco
Do renascimento ao BarrocoDo renascimento ao Barroco
Do renascimento ao Barroco
Aline Raposo
 
Renascença
RenascençaRenascença
Renascença
Sandro Bottene
 
Arte renascentista
Arte renascentistaArte renascentista
Arte renascentista
Ana Beatriz Cargnin
 
Ultima Ceia
Ultima CeiaUltima Ceia
Renascimento Parte 1
Renascimento Parte 1 Renascimento Parte 1
Renascimento Parte 1
lucas_12
 
7o. ano renascimento na itália
7o. ano  renascimento na itália7o. ano  renascimento na itália
7o. ano renascimento na itália
ArtesElisa
 
A Arte Barroca
A Arte BarrocaA Arte Barroca
A Arte Barroca
ggmota93
 
10 hist da art arte neoclássi
10 hist da art   arte neoclássi10 hist da art   arte neoclássi
10 hist da art arte neoclássi
André Figundio
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Gabriel de Oliveira
 

Semelhante a Arte do Renascimento - Pintura (20)

Renascimento EM 2015
Renascimento EM 2015Renascimento EM 2015
Renascimento EM 2015
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
6 renascimento 2020
6 renascimento 20206 renascimento 2020
6 renascimento 2020
 
Renascimento 2020
Renascimento 2020Renascimento 2020
Renascimento 2020
 
arte
artearte
arte
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Historia da arte net (1)
Historia da arte net (1)Historia da arte net (1)
Historia da arte net (1)
 
Renascimento Artístico e Cultural
Renascimento Artístico e CulturalRenascimento Artístico e Cultural
Renascimento Artístico e Cultural
 
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºBEscola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºB
Escola CEJAR - Aquidauana - Apostila Arte 7 ano A e B 1ºB
 
Seminários história da arte 1 b 01
Seminários história da arte 1 b   01Seminários história da arte 1 b   01
Seminários história da arte 1 b 01
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
Do renascimento ao Barroco
Do renascimento ao BarrocoDo renascimento ao Barroco
Do renascimento ao Barroco
 
Renascença
RenascençaRenascença
Renascença
 
Arte renascentista
Arte renascentistaArte renascentista
Arte renascentista
 
Ultima Ceia
Ultima CeiaUltima Ceia
Ultima Ceia
 
Renascimento Parte 1
Renascimento Parte 1 Renascimento Parte 1
Renascimento Parte 1
 
7o. ano renascimento na itália
7o. ano  renascimento na itália7o. ano  renascimento na itália
7o. ano renascimento na itália
 
A Arte Barroca
A Arte BarrocaA Arte Barroca
A Arte Barroca
 
10 hist da art arte neoclássi
10 hist da art   arte neoclássi10 hist da art   arte neoclássi
10 hist da art arte neoclássi
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 

Mais de Carlos Vieira

Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
Carlos Vieira
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
Carlos Vieira
 
O Patriota
O PatriotaO Patriota
O Patriota
Carlos Vieira
 
As sufragistas
As sufragistasAs sufragistas
As sufragistas
Carlos Vieira
 
Madame bovary
Madame bovaryMadame bovary
Madame bovary
Carlos Vieira
 
Cavalo de guerra
Cavalo de guerraCavalo de guerra
Cavalo de guerra
Carlos Vieira
 
Danton
DantonDanton
Cultura do Salão – Lisboa pombalina
Cultura do Salão – Lisboa pombalinaCultura do Salão – Lisboa pombalina
Cultura do Salão – Lisboa pombalina
Carlos Vieira
 
Cultura do Salão – Introdução ao Neoclassico
Cultura do Salão – Introdução ao NeoclassicoCultura do Salão – Introdução ao Neoclassico
Cultura do Salão – Introdução ao Neoclassico
Carlos Vieira
 
Cultura do Salão – Pintura do rococó
Cultura do Salão – Pintura do rococóCultura do Salão – Pintura do rococó
Cultura do Salão – Pintura do rococó
Carlos Vieira
 
Cultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacionalCultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacional
Carlos Vieira
 
Cultura do Salão – Escultura do rococo
Cultura do Salão – Escultura do rococoCultura do Salão – Escultura do rococo
Cultura do Salão – Escultura do rococo
Carlos Vieira
 
Cultura do Salão - Origens do rococo
Cultura do Salão - Origens do rococoCultura do Salão - Origens do rococo
Cultura do Salão - Origens do rococo
Carlos Vieira
 
Cultura do Palco - Barroco em Portugal
Cultura do Palco - Barroco em Portugal Cultura do Palco - Barroco em Portugal
Cultura do Palco - Barroco em Portugal
Carlos Vieira
 
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
Carlos Vieira
 
Cultura do Palco - Pintura Barroca
Cultura do Palco - Pintura BarrocaCultura do Palco - Pintura Barroca
Cultura do Palco - Pintura Barroca
Carlos Vieira
 
Cultura do Palco - Escultura Barroca
Cultura do Palco - Escultura BarrocaCultura do Palco - Escultura Barroca
Cultura do Palco - Escultura Barroca
Carlos Vieira
 
Cultura do Palco - Arquitectura Barroca
Cultura do Palco - Arquitectura BarrocaCultura do Palco - Arquitectura Barroca
Cultura do Palco - Arquitectura Barroca
Carlos Vieira
 
Cultura do Barroco - Palácio de Versalhes
Cultura do Barroco - Palácio de VersalhesCultura do Barroco - Palácio de Versalhes
Cultura do Barroco - Palácio de Versalhes
Carlos Vieira
 
Cultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em Portugal
Cultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em PortugalCultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em Portugal
Cultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em Portugal
Carlos Vieira
 

Mais de Carlos Vieira (20)

Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
O Patriota
O PatriotaO Patriota
O Patriota
 
As sufragistas
As sufragistasAs sufragistas
As sufragistas
 
Madame bovary
Madame bovaryMadame bovary
Madame bovary
 
Cavalo de guerra
Cavalo de guerraCavalo de guerra
Cavalo de guerra
 
Danton
DantonDanton
Danton
 
Cultura do Salão – Lisboa pombalina
Cultura do Salão – Lisboa pombalinaCultura do Salão – Lisboa pombalina
Cultura do Salão – Lisboa pombalina
 
Cultura do Salão – Introdução ao Neoclassico
Cultura do Salão – Introdução ao NeoclassicoCultura do Salão – Introdução ao Neoclassico
Cultura do Salão – Introdução ao Neoclassico
 
Cultura do Salão – Pintura do rococó
Cultura do Salão – Pintura do rococóCultura do Salão – Pintura do rococó
Cultura do Salão – Pintura do rococó
 
Cultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacionalCultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacional
 
Cultura do Salão – Escultura do rococo
Cultura do Salão – Escultura do rococoCultura do Salão – Escultura do rococo
Cultura do Salão – Escultura do rococo
 
Cultura do Salão - Origens do rococo
Cultura do Salão - Origens do rococoCultura do Salão - Origens do rococo
Cultura do Salão - Origens do rococo
 
Cultura do Palco - Barroco em Portugal
Cultura do Palco - Barroco em Portugal Cultura do Palco - Barroco em Portugal
Cultura do Palco - Barroco em Portugal
 
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
 
Cultura do Palco - Pintura Barroca
Cultura do Palco - Pintura BarrocaCultura do Palco - Pintura Barroca
Cultura do Palco - Pintura Barroca
 
Cultura do Palco - Escultura Barroca
Cultura do Palco - Escultura BarrocaCultura do Palco - Escultura Barroca
Cultura do Palco - Escultura Barroca
 
Cultura do Palco - Arquitectura Barroca
Cultura do Palco - Arquitectura BarrocaCultura do Palco - Arquitectura Barroca
Cultura do Palco - Arquitectura Barroca
 
Cultura do Barroco - Palácio de Versalhes
Cultura do Barroco - Palácio de VersalhesCultura do Barroco - Palácio de Versalhes
Cultura do Barroco - Palácio de Versalhes
 
Cultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em Portugal
Cultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em PortugalCultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em Portugal
Cultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em Portugal
 

Último

karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 

Último (20)

karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 

Arte do Renascimento - Pintura

  • 1. História A Arte do Renascimento - Pintura Carlos Jorge Canto Vieira Versão 1.0 Abril 2013
  • 3. Fases do Renascimento • Existem 3 fases: – Trecento (em referência ao século XIV); – Quattrocento (séc. XV); – Cinquecento (séc. XVI).
  • 4. Fases do Renascimento • Trecento – manifesta-se predominantemente em Itália; – Florença: • pólo político, económico e cultural da região; • Principais representantes: Giotto, Dante Alighieri, Boccaccio e Petrarca. – Características: • rompimento com o imobilismo e a hierarquia da pintura medieval; • valorização do individualismo e dos detalhes humanos.
  • 5. Fases do Renascimento • Quattrocento – espalha-se pela península itálica; – Auge deste movimento: • Principais representantes: Masaccio, Botticelli, Leonardo da Vinci, Rafael e, na fase final, Miguel Ângelo. – Características: • inspiração greco-romana, racionalismo, experimentalismo.
  • 6. Fases do Renascimento • Cinquecento – Torna-se um movimento universal europeu; – Inicio da decadência: • Principais representantes: Rafael e Miguel Ângelo. – Surgem as primeiras manifestações maneiristas; – A Contra reforma instaura o Barroco como estilo oficial da Igreja Católica.
  • 8. Pintura do Renascimento • Focos de desenvolvimento – Itália; – Países Baixos; – Alemanha; – França; – Península Ibérica.
  • 9. Pintura do Renascimento • Antecedentes – É visível na pintura de: • Giotto (1266-1337): – Liberta-se da rigidez e das convenções do Gótico; – As suas figuras, inseridas em paisagens, demonstram já um grande realismo. • Masaccio (1401-1428): – Composições tridimensionais e as personagens convincentes; – Serve como fonte de inspiração aos outros artistas do Quattrocento.
  • 10. Pintura do Renascimento • Fase Plena da Pintura – Leonardo da Vinci (1452-1519) • É o pintor criador. Estudos de embriões (1510-1513)
  • 11. Pintura do Renascimento • Flandres – Evolução ao nível: • da perícia e minúcia do desenho; • da luminosidade da cor; • do naturalismo das composições; • do domínio perfeito da pintura a óleo. – Destacam-se os pintores: • van der Weyden (c. 1399-1464); • van der Goes (c. 1432-1482); • Jan van Eyck (c. 1385-1441).
  • 12. Pintura do Renascimento • Características – gosto pela representação da figura humana: • redescoberta do Homem e do indivíduo. – grande originalidade e criatividade. • Temas – profanos: • retirados da Antiguidade Clássica e do quotidiano; – religiosos: • inspirados no Antigo e Novo Testamentos; – retrato.
  • 13. Pintura do Renascimento • Inovações – A pintura a óleo; – A terceira dimensão; – Geometrização; – A proporção; – As representações naturalistas.
  • 14. Pintura do Renascimento • A pintura a óleo – Invenção flamenga do século XV atribuída a Jan van Eyck; – Utilizada sobre madeira ou tela; – Permite uma grande variedade de matizes e de gradações de cor; – Permite representações pormenorizadas e novos efeitos de luz e sombra.
  • 15. Pintura do Renascimento • A terceira dimensão – Deve-se aos estudos matemáticos sobre a perspetiva dos arquitetos Brunelleschi e Alberti e do pintor Piero della Francesca. – Pirâmide Visual • o campo de visão do observador é estruturado por linhas que tendem a unificar-se no horizonte, confluindo no ponto de fuga; • Utilizando o cruzamento de oblíquas, de efeitos de luzes e cores, de aberturas rasgadas nos fundos arquitetónicos, constrói-se um espaço tridimensional, marcado pela profundidade, pelo relevo e pelo volume das formas.
  • 17. Pintura do Renascimento • Sfumato – Inventado por Leonardo da Vinci – É uma gradação infinitesimal da luz: • permite ver os objetos locais com maior nitidez; • os mais afastados transformam-se em sombras azuladas.
  • 18. Pintura do Renascimento • A geometrização – Utilizada na construção da composição das cenas. • A proporção – procura da proporção entre as dimensões; – o espaço pictórico é construído com rigor matemático.
  • 19. Pintura do Renascimento • As representações naturalistas – enquadram-se no movimento de descoberta da Natureza e de valorização do real. – Surgem: • na expressividade dos rostos: – imperfeições; – sentimentos e estados de alma (alegria, tristeza, ternura); – traços da personalidade (firmeza, doçura, bondade). • No corpo: – humanos ou animal; – verdadeiro rigor anatómico; – baseado em pesquisas e dissecações em cadáveres. • Elementos da natureza.
  • 21. Pintura do Renascimento • Giotto di Bondone – Nasceu perto de Florença; – Pintor e arquiteto; – Introduz a perspetiva na pintura; – A característica principal do seu trabalho é a identificação da figura dos santos como seres humanos de aparência comum; – Trabalha em Roma, Florença e Nápoles. 1266-1337
  • 22. Pintura do Renascimento Giotto S. Joaquim e os pastores 1302-1305, Fresco 200 x 185 cm Capela dos Scrovegni, Padua, Itália.
  • 23. Pintura do Renascimento Giotto Encontro na porta dourada 1302-1305, Fresco 200 x 185 cm Capela dos Scrovegni Pádua, Itália.
  • 24. Pintura do Renascimento Giotto - O festim de Herodes Aprox. 1313-1314, Pintura mural. Capela Peruzzi, Igreja de Santa Cruz, Florença, Itália.
  • 25. Pintura do Renascimento Giotto Última Ceia 1304-1306 Fresco Capela Arena Pádua, Itália.
  • 26. Pintura do Renascimento • Masaccio – Nasceu em Arezzo, na Toscânia; – Faz a sua formação em Florença; – É sobretudo um pintor de frescos; – É considerado o primeiro mestre da Renascença italiana; – Morre aos 27 anos.
  • 27. Pintura do Renascimento Masaccio S. Pedro cura os enfermos com a sua sombra 1424-1425. Fresco sobre muro. 230 x 162 cm. Capela Brancacci. Igreja del Carmine de Florença. Florença, Itália.
  • 28. Pintura do Renascimento Masaccio - A ressurreição do filho de Teófilo Capela Brancacci, Igreja del Carmine de Florença, Florença, Itália.
  • 29. Pintura do Renascimento Masaccio - A adoração dos Magos 1426, 21 x 61 cm, Gemäldegalerie, Berlim, Alemanha.
  • 30. Pintura do Renascimento Masaccio – Cristo e o tributo 1426, Capela Brancacci, Igreja del Carmine de Florença. Florença, Itália.
  • 31. Pintura do Renascimento Masaccio A santíssima Trindade 1426-1428 Fresco 667 x 317 cm Igreja de Santa María Novella, Florença Itália
  • 32.
  • 33. Pintura do Renascimento Masaccio Retrato de um jovem 1423-1425 42 x 32 cm. Museu Isabella Stewart Gardner, Boston, Massachussetts, EUA
  • 34. Pintura do Renascimento • Piero della Francesca – Nasceu em Borgo Santo Sepolcro, na Toscana; – a sua obra prima pela criatividade; – utiliza técnicas e temáticas inovadoras como: • o uso da tela e da pintura a óleo, o retrato, a representação da natureza, o nu, a perspetiva e a criação do volume; – desenvolve uma pintura pessoal e solene, misturando formas geométricas e cores intensas. Pietro de Benedetto dei Franceschi Detalhe da pintura Ressurreição (auto-retrato) 1412-1492
  • 35. Pintura do Renascimento Ressurreição c. 1450 Fresco com têmpera 225 x 200 cm Pinacoteca Comunale, Sansepolcro, Itália
  • 36. Pintura do Renascimento Piero della Francesca O Batismo de Cristo c. 1450 Têmpera sobre madeira 167 x 116 cm The National Gallery, Londres Inglaterra
  • 37. Pintura do Renascimento Piero della Francesca, A flagelação 1470, técnica mista sobre madeira, 58,4 x 81,5 cm. Galería Nacional das Marcas, Urbino. Itália
  • 38. Pintura do Renascimento A flagelação pormenor
  • 39. Piero della Francesca, Retrato dos duques de Urbino 1465-1466. Têmpera sobre madeira, Cada: 47 x 33 cm. Galería dos Uffizi. Florença. Itália.
  • 40. Pintura do Renascimento • Sandro Botticelli – Nasceu em Florença; – Segue a pintura de Masaccio; – Utiliza a perspetiva; – Foi protegido pelos Médicis, e trabalhou no Vaticano. 1445-1510
  • 41. Pintura do Renascimento Botticelli - Bodas do cavaleiro Nastagio degli Onesti 1482-1483, Témpera sobre madeira, 84 x 142 cm, Colecção Privada, Florença, Italia.
  • 42. Pintura do Renascimento Botticelli - O nascimento de Vénus 1484-1485, Témpera sobre tela, 172,5 x 278,5 cm, Galería de los Uffizi, Florença, Itália.
  • 43. Vénus Escultura grega do Séc. I a. C. Botticelli - O nascimento de Vénus pormenor
  • 44. Pintura do Renascimento Botticelli Judite com a cabeça de Holofernes 1495-1500. Témpera sobre madeira 36,5 x 20 cm, Rijksmuseum Amsterdão, Holanda.
  • 45. Pintura do Renascimento Botticelli - A Primavera 1480-1482, Têmpera sobre madeira, 203 x 314 cm, Galería de los Uffizi, Florença, Itália.
  • 46. Pintura do Renascimento • Leonardo da Vinci – Destacou-se como cientista, matemático, engenheiro, inventor, anatomista, pintor, escultor, arquiteto, botânico, poeta e músico; – É ainda conhecido como o precursor da aviação e da balística; – É considerado como o arquétipo do homem do Renascimento. Leonardo di Ser Piero da Vinci 1452-1519
  • 47. Verrochio O batismo de Cristo 177 x 151 cm. colaboração de Leonardo da Vinci, Uffizi, Florença
  • 48. Pintura do Renascimento Leonardo da Vinci - Anunciação 1472-1474, Óleo sobre madeira, 98 x 217 cm, Galería de los Uffizi, Florença, Itália.
  • 49. Pintura do Renascimento Leonardo da Vinci A Virgem das rochas 1483-1486. Óleo sobre madeira. 199 x 122 cm, Museu do Louvre, Paris, França.
  • 50. Pintura do Renascimento Leonardo da Vinci Santa Ana, a Virgem e o menino 1508-1510. Óleo sobre madeira. 168 x 130 cm, Museu do Louvre, Paris, França.
  • 51. Pintura do Renascimento Leonardo da Vinci - A última ceia 1495-1497, Fresco, 460 x 880 cm, Refeitório do Convento de Santa María delle Grazie, Milão, Itália
  • 53. Pintura do Renascimento Leonardo da Vinci Mona Lisa ou Gioconda 1502 Óleo sobre madeira 77 x 53 cm. Museu do Louvre, Paris, França. http://www.youtube.com/watch?v=rhEFm5PJ998
  • 54. Pintura do Renascimento • Rafael – Nasceu em Urbino; – É um pintor da escola de Florença; – Trabalha em Siena, Florença e Roma; – Realiza a decoração dos aposentos do Papa Júlio II. Rafael Sanzio de Urbino 1483-1520
  • 55. Pintura do Renascimento Rafael As três Graças 1503-1504. Óleo sobre madeira 17 x 17 cm. Museu Condé, Chantilly, França.
  • 56. Rafael O casamento da Virgem 1504 Óleo sobre madeira 174 x 121 cm Pinacoteca de Brera, Milão, Itália.
  • 57. Rafael - Anunciação 1502-1503, Óleo sobre madeira, 27 x 150 cm, Pinacoteca Vaticana, Roma, Itália.
  • 58. Rafael Papa Leão X com os cardeiais Giulio de Medici e Luigi de Rossi 1517-1518 Óleo sobre madeira 155,2 x 118,9 cm Galería Palatina Palazzo Pitti, Florença, Itália.
  • 59. Rafael - A Escola de Atenas 1509, Fresco, Ângulo da base: 770 cm, Palácios do Vaticanos, Roma, Itália.
  • 60. Pintura do Renascimento • Miguel Ângelo – Foi pintor, escultor, poeta e arquiteto; – Trabalha em Florença e Roma. Michelangelo Buonarroti 1475-1564 Retrato por Sebastiano del Piombo, c. 1520-1525.
  • 61. Miguel Ângelo Virgem, o menino, S. João e os anjos c. 1497 Têmpera sobre óleo, 105 x 77 cm National Gallery, Londres, Inglaterra
  • 62. Pintura do Renascimento Miguel Ângelo Tondo Doni 1503-1504. Óleo sobre madeira 120 cm de diametro Galería de los Uffizi. Florença, Itália.
  • 63. Pintura do Renascimento Abóbada da Capela Sistina Capela Sistina, fresco, Vaticano
  • 64. Pintura do Renascimento Miguel Ângelo, Criação de Adão 1510, Fresco, 280 x 570 cm, Capela Sistina, Vaticano, Roma, Itália
  • 65. Miguel Ângelo, Leda e o cisne (cópia) 1535-60, Óleo sobre tela, 105 x 135 cm National Gallery, Londres, Inglaterra
  • 67. Pintura do Renascimento • Van der Weyden – Nasceu em Tournai, na Bélgica. – Foi discípulo de Robert Campin; – Pintor oficial da cidade de Bruxelas; – Trabalha na corte do Duque da Borgonha; – Viajou por Roma e Ferrara – A sua obra influenciou vários outros artistas como van der Goes, Hans Memling, entre outros. Rogier de la Pasture 1400 — 1464
  • 68. Pintura do Renascimento Van der Weyden Adoração dos Magos Óleo sobre madeira 138 x 153 cm, Alte Pinakothek, Munque, Alemanha.
  • 69. Pintura do Renascimento Van der Weyden - Anunciação 1435 Óleo sobre madeira, 86 x 93 cm, Museu do Louvre, Paris. França.
  • 70. Pintura do Renascimento Van der Weyden - Descida da Cruz 1435, Óleo sobre madeira, 220 x 262 cm, Museu do Prado, Madrid, Espanha.
  • 71. Pintura do Renascimento • Van der Goes – Pouco se sabe sobre a sua vida; – Em 1467, entrou guilda de artistas de Gant; – Entra para um mosteiro para recuperar de uma doença mental.
  • 72. Pintura do Renascimento Van der Goes O pecado original 1467-1468. Óleo sobre madeira 33,8 x 23 cm Kunsthistorisches Museum, Viena, Áustria.
  • 73. Pintura do Renascimento Van der Goes - Adoração dos pastores - Tríptico Portinari. (Painel Central) 1473-1475, Óleo sobre madeira 253 x 304 cm, Galería de los Uffizi, Florença, Itália.
  • 74. Pintura do Renascimento Van der Goes – Adoração dos Magos 1475, Gemäldegalerie Staatliche Museen, Berlim, Alemanha.
  • 75. Pintura do Renascimento • Jan van Eyck – Foi discípulo de Robert Campin; – Pintura caracterizada pelos naturalismo; – Terá sido o inventor da pintura a óleo; – Em 1425, foi nomeado pelo Duque de Borgonha pintor da corte da Flandres, cargo que conservou até à sua morte. Jan van Eyck, O Homem do Turbante 1433, Óleo sobre madeira 25,5 x 19 cm The National Gallery, Londres, Inglaterra.
  • 76. Pintura do Renascimento Jan van Eyck Retrato de Margarida van Eyck 1439 Óleo sobre madeira 32,6 x 25,8 cm Groeninge Museum, Bruges
  • 77. Pintura do Renascimento Jan van Eyck Os esposos Arnolfini 1434 Óleo sobre madeira 81,8 x 59,7 cm The National Gallery, Londres, Inglaterra.
  • 78. Jan van Eyck A Virgem do Chanceler Rolin c. 1435 Óleo sobre madeira 66 x 62 cm Museu do Louvre, Paris, França.
  • 79. Pintura do Renascimento Jan van Eyck Jesus no horto 1437-1440 Miniatura sobre pergaminho 28 x 19 cm Museu cívico d'arte antiga de Turim, Turim, Itália
  • 81. Pintura do Renascimento • Albrecht Dürer – foi gravador, pintor, ilustrador, matemático e teórico de arte; – Influenciou os artistas do século XVI no seu país e nos Países Baixos; – É considerado como o primeiro grande mestre da técnica da aguarela; – Tinha interesse em outras áreas como a geografia, a arquitetura, a geometria e a fortificação. 1471-1528 Autorretrato, 1500, Antiga Pinacoteca, Munique.
  • 82. Albrecht Dürer, Festa do Rosário
  • 83. Albrecht Dürer Adoração dos magos 1504. Óleo sobre madeira 99 x 113,5 cm. Galería de los Uffizi. Florença. Itália.
  • 84. Albrecht Dürer São Jerónimo 1521 Óleo sobre madeira 59,5 x 48,5 cm. Museu Nacional d'Arte Antiga. Lisboa. Portugal.
  • 85. Albrecht Dürer Autorretrato aos 26 anos 1498 Óleo sobre madeira 52 x 41 cm Museu do Prado, Madrid, Espanha.
  • 86. Albrecht Dürer Retrato de Barbara Dürer 1490 Óleo sobre madeira de pinho 47 x 38 cm Germanisches Nationalmuseum. Nuremberga. Alemanha.
  • 87. Albrecht Dürer, Estudo de natureza 1495-1496. aguarela sobre papel. 26,2 x 36,5 cm. Londres, British Museum.
  • 88. Albrecht Dürer Pátio de armas do Castelo de Innsbruck 1494 Aguarela sobre papel 33,5 x 26,7 cm Graphische Sammlung Albertina. Viena. Austria.
  • 89. Albrecht Dürer Adão e Eva 1504 Gravura sobre cobre 25,1 x 19,4 cm Kupferstichkabinett Staatliche Kunsthalle. Karlsruhe. Alemanha.
  • 90. Albrecht Dürer O cavaleiro, a morte e o demónio 1513 Gravura sobre cobre 24 x 18,8 cm Kupferstichkabinett Staatliche Kunsthalle. Karlsruhe. Alemanha
  • 91. Albrecht Dürer Lebre jovem 1502 aquarela e guache em papel Galeria Albertina, Viena.