SlideShare uma empresa Scribd logo
Aula 01/04 – 7º ano
Introdução ao conto de terror:
Correção e discussão das questões de 01
a 10 (Páginas 38 a 40 – Livro “Português
– Linguagens”
Atividade introdutória ao gênero conto de terror
Atividades:
1. Ler texto “A máscara da morte escarlate”, nas páginas 12 a
15 – Livro “Português – Linguagens” – Cereja;
2. Resolver questões 01 a 10 – páginas 38 a 40 (mesmo livro)
Observação:
A- Atividade desenvolvida em sala de aula, nas primeiras semanas de
março. A indicação de forma repetida é apenas para “lembrança” por parte
dos alunos;
B- No retorno às atividades, essas atividades serão vistadas como forma
de avaliação.
CORREÇÃO DA ATIVIDADE ANTERIOR:
QUESTÃO 01
Que elementos, no conto, são responsáveis pela criação de expectativa? Entre os itens a
seguir, indique os que correspondem a elementos que cumprem esse papel.
A. ( ) as interrupções na música durante as badaladas do relógio.
B. ( ) a descrição do mosteiro
C. ( ) a descrição do salão
D. ( ) a introdução, com a apresentação da peste e os sintomas do contágio
E. ( ) a caracterização dos participantes da festa e de suas vestimentas
F. ( ) a caracterização do príncipe Próspero
G. ( ) a aparição da figura com vestimenta mortuária
Resposta completa:
Os itens que são responsáveis pela criação de expectativa no texto são os de número um,
três, quatro, cinco e sete.
X
X
X
X
X
QUESTÃO 02
Os contos de terror são narrativas envolventes, que exploram o mistério, o suspense e o
medo. Abordam temas aterrorizantes, como morte, doenças, espíritos e entidades
sobrenaturais. Quais desses temas podem ser identificados no conto lido?
Resposta completa:
Os temas que podem ser identificados no texto são o mistério, o suspense, o medo, as
doenças e a morte.
QUESTÃO 03
Releia esse trecho do conto, observando como o ambiente é descrito:
“Era um espetáculo voluptuoso, aquela mascarada. Mas antes vou descrever os
salões onde ela aconteceu. Eram sete – uma suíte imperial. [...] À direita e à
esquerda, no meio de cada parede, uma alta e estreita janela gótica dava para
um corredor fechado que acompanhava as curvas da suíte. A cor dos vitrais
dessas janelas variava de acordo com a tonalidade dominante na decoração do
salão para o qual se abriam. O da extremidade leste, por exemplo, era azul – e
de um azul intenso eram suas janelas.”
A. Nas descrições dos textos narrativos ficcionais, o adjetivo cumpre um papel
fundamental. Identifique os adjetivos e as locuções adjetivas empregados no trecho.
Resposta completa:
Os adjetivos e as locuções adjetivas do trecho são voluptuoso, imperial, alta, estreita,
gótica, fechado, dos vitrais, dominante, leste, azul e intenso.
B. Que órgão dos sentidos é predominantemente acionado na caracterização do
ambiente?
Resposta completa:
Na caracterização do ambiente predomina a visão, ou seja, o órgão dos sentidos
utilizado são os olhos.
C. Considerando a ambientação misteriosa e inquietante do conto lido, infira: qual é o
papel da descrição na construção dessa ambientação?
Resposta completa:
O papel da descrição é de tornar mais vivo e real o ambiente para o leitor, fazendo-o
vivenciar de perto e de forma mais intensa a narrativa que está lendo.
QUESTÃO 04
O fato de o conto ser uma história condensada, que prende o leitor, também se reflete nos
elementos internos da narrativa.
A. Quem são as personagens do conto “A máscara da morte Escarlate”?
Resposta completa:
Os personagens são o príncipe Próspero, seus mil amigos (tratados como grupo) e a
Morte Escarlate.
B. Conclua: no conto, o número de personagens é grande ou pequeno?
Resposta completa:
Apesar de inúmeros amigos do príncipe, por serem tratados como “grupo”, a
quantidade de personagens da história é pequena.
QUESTÃO 05
Sobre o tempo e o espaço em que os fatos do conto lido se desenrolam, responda:
A. Qual é o espaço em que as ações ocorrem? Em que ambiente se passa a maioria das ações.
Resposta completa:
O espaço é o mosteiro e a maioria das ações se passa nos salões dele.
B. Da mudança do príncipe Próspero com seus mil amigos para o mosteiro encastelado até o baile,
transcorrem 5 ou 6 meses. No entanto, a maior parte da história se passa em uma única
situação. Qual é ela? Quanto tempo ela dura?
Resposta completa:
A situação é o baile de máscara promovido pelo príncipe, que dura uma única noite.
C. Portanto, nos contos, o tempo e o espaço são mais amplos ou mais condensados?
Resposta completa:
O tempo e o espaço são bastante condensados.
D. Nos contos, os verbos costumam ser empregados no pretérito imperfeito do indicativo e, mais
raramente, no presente do indicativo. Em que tempo verbal é empregada a maioria dos verbos
utilizados no conto lido?
Resposta completa:
Os verbos são empregados em sua maioria no pretérito imperfeito do indicativo.
QUESTÃO 06
As narrativas podem se organizar de maneira cronológica, linear, apresentando os fatos na
ordem em que ocorrem, e também de maneira não cronológica, não linear, realizando
flashbacks (inserção de fatos do passado), ou começando a história pelo fim. No conto
lido, em que ordem os fatos são narrados? Qual é a relação entre essa organização e a
criação do suspense no conto?
Resposta completa:
A narrativa é organizada de maneira cronológica, basicamente. Essa organização
contribui para a criação do suspense e da expectativa. Caso começasse pelo final ou
houvesse flashbacks, o desfecho seria revelado antes, sem criar suspenses.
QUESTÃO 07
As narrativas de ficção podem apresentar narrador em 1ª pessoa, quando ele também é
personagem e narrador em 3ª pessoa, quando ele se limita a contar os fatos. Como é o
narrador no conto lido?
Resposta completa:
O narrador encontra-se na 3ª pessoa e é onisciente.
QUESTÃO 08
Como já vimos, o conto normalmente apresenta introdução, complicação, clímax e desfecho.
Releia este trecho do clímax do conto.
A. O que a movimentação dos convidados mostra sobre o sentimento de todos em relação à
estranha figura?
Resposta completa:
Essa movimentação mostra que todos sentiam medo diante da figura estranha e
enigmática.
B. Quais atitudes do príncipe Próspero criam tensão no trecho?
Resposta completa:
Quando o estranho se aproxima, o príncipe não ousa impedi-lo. Assim, a multidão
percebe que o príncipe também sentia medo e, dessa forma, a tensão aumenta na narrativa.
C. O narrador primeiro anuncia que todos ouviram um grito agudo e só depois revela que a
vítima era o príncipe. Por que ele utiliza essa estratégia narrativa?
Resposta completa:
Essa estratégia leva o suspense ao auge, uma vez que não se sabe o que aconteceu nem
se uma das personagens morreu.
QUESTÃO 09
A linguagem dos contos pode variar bastante, dependendo do tipo de narrador (1ª ou 3ª
pessoa) e do perfil socioeconômico e cultural das personagens. No conto de Edgar Allan
Poe lido, como é a linguagem?
Resposta completa:
Trata-se de uma linguagem padrão, com vocabulário selecionado, próprio dos contos da
época.
QUESTÃO 10
Reúna-se com seus colegas de grupo e, juntos, concluam: quais são as principais
características do conto de terror?
Resposta em forma de itens (permitido nesse caso)
• Trata-se de um texto narrativo ficcional curto;
• Apresenta poucos personagens, tempo delimitado e espaço mínimo;
• Aborda temas fortes, como doenças, morte, espíritos, entidades malignas e
sobrenaturais;
• Possui um enredo estruturado geralmente em: apresentação, complicação, clímax,
desfecho sem uma solução ou com um final trágico;
• As ações são narradas em ordem cronológica para gerar o suspense e o mistério;
• A variedade da linguagem utilizada normalmente é a padrão, mas pode admitir
pequenas oralidades e coloquialismos.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Atividade português 7 ano página 38 a 40

O Fantástico, o Estranho e o Maravilhoso na Literatura Brasileira: Sequência ...
O Fantástico, o Estranho e o Maravilhoso na Literatura Brasileira: Sequência ...O Fantástico, o Estranho e o Maravilhoso na Literatura Brasileira: Sequência ...
O Fantástico, o Estranho e o Maravilhoso na Literatura Brasileira: Sequência ...
José Humberto dos Santos Santana
 
Oficina Santa Dica - Módulo III - Aula I
Oficina Santa Dica - Módulo III - Aula IOficina Santa Dica - Módulo III - Aula I
Oficina Santa Dica - Módulo III - Aula I
Sharmaine Caixeta
 
Gêneros Literários
Gêneros LiteráriosGêneros Literários
Gêneros Literários
Marcos Feliciano
 
Pirandello
PirandelloPirandello
Pirandello
elianegeraldo
 
Slide conto e crônica 7ºano.pdf
Slide conto e crônica 7ºano.pdfSlide conto e crônica 7ºano.pdf
Slide conto e crônica 7ºano.pdf
thaisayumi2
 
Textos narrativos contos e crônicas
Textos narrativos contos e crônicasTextos narrativos contos e crônicas
Textos narrativos contos e crônicas
Marcia Oliveira
 
Gênero de texto conto
Gênero de texto contoGênero de texto conto
Gênero de texto conto
guestd9a4ef3c
 
O conto e seus caminhos.ppt
O conto  e seus caminhos.pptO conto  e seus caminhos.ppt
O conto e seus caminhos.ppt
SONIAMARACAVALHEIRO
 
O texto narrativo
O texto narrativoO texto narrativo
O texto narrativo
Gonçalo Silva
 
generos.pptx
generos.pptxgeneros.pptx
generos.pptx
LuizGustavoTMLopes
 
Categorias da narativa
Categorias da narativaCategorias da narativa
Categorias da narativa
Sandra Luz
 
Categorias da narrativa
Categorias da narrativaCategorias da narrativa
Categorias da narrativa
Filipe Teixeira
 
Escola Virtual....8ºano
Escola Virtual....8ºanoEscola Virtual....8ºano
Escola Virtual....8ºano
José Trigo
 
Aula 08 português.text.marked
Aula 08   português.text.markedAula 08   português.text.marked
Aula 08 português.text.marked
HELIO ALVES
 
Aula 08 português.text.marked
Aula 08   português.text.markedAula 08   português.text.marked
Aula 08 português.text.marked
HELIO ALVES
 
Narração
NarraçãoNarração
Narração
mfmpafatima
 
Tipologia textual.ppt
Tipologia textual.pptTipologia textual.ppt
Tipologia textual.ppt
MilenondeJesus
 
984
984984
Novela Literária
Novela LiteráriaNovela Literária
Novela Literária
Ianka Targino
 
Fábula - Texto Narrativo.pdf
Fábula - Texto Narrativo.pdfFábula - Texto Narrativo.pdf
Fábula - Texto Narrativo.pdf
Igor71257
 

Semelhante a Atividade português 7 ano página 38 a 40 (20)

O Fantástico, o Estranho e o Maravilhoso na Literatura Brasileira: Sequência ...
O Fantástico, o Estranho e o Maravilhoso na Literatura Brasileira: Sequência ...O Fantástico, o Estranho e o Maravilhoso na Literatura Brasileira: Sequência ...
O Fantástico, o Estranho e o Maravilhoso na Literatura Brasileira: Sequência ...
 
Oficina Santa Dica - Módulo III - Aula I
Oficina Santa Dica - Módulo III - Aula IOficina Santa Dica - Módulo III - Aula I
Oficina Santa Dica - Módulo III - Aula I
 
Gêneros Literários
Gêneros LiteráriosGêneros Literários
Gêneros Literários
 
Pirandello
PirandelloPirandello
Pirandello
 
Slide conto e crônica 7ºano.pdf
Slide conto e crônica 7ºano.pdfSlide conto e crônica 7ºano.pdf
Slide conto e crônica 7ºano.pdf
 
Textos narrativos contos e crônicas
Textos narrativos contos e crônicasTextos narrativos contos e crônicas
Textos narrativos contos e crônicas
 
Gênero de texto conto
Gênero de texto contoGênero de texto conto
Gênero de texto conto
 
O conto e seus caminhos.ppt
O conto  e seus caminhos.pptO conto  e seus caminhos.ppt
O conto e seus caminhos.ppt
 
O texto narrativo
O texto narrativoO texto narrativo
O texto narrativo
 
generos.pptx
generos.pptxgeneros.pptx
generos.pptx
 
Categorias da narativa
Categorias da narativaCategorias da narativa
Categorias da narativa
 
Categorias da narrativa
Categorias da narrativaCategorias da narrativa
Categorias da narrativa
 
Escola Virtual....8ºano
Escola Virtual....8ºanoEscola Virtual....8ºano
Escola Virtual....8ºano
 
Aula 08 português.text.marked
Aula 08   português.text.markedAula 08   português.text.marked
Aula 08 português.text.marked
 
Aula 08 português.text.marked
Aula 08   português.text.markedAula 08   português.text.marked
Aula 08 português.text.marked
 
Narração
NarraçãoNarração
Narração
 
Tipologia textual.ppt
Tipologia textual.pptTipologia textual.ppt
Tipologia textual.ppt
 
984
984984
984
 
Novela Literária
Novela LiteráriaNovela Literária
Novela Literária
 
Fábula - Texto Narrativo.pdf
Fábula - Texto Narrativo.pdfFábula - Texto Narrativo.pdf
Fábula - Texto Narrativo.pdf
 

Último

UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
alphabarros2
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 

Último (20)

UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 

Atividade português 7 ano página 38 a 40

  • 1. Aula 01/04 – 7º ano Introdução ao conto de terror: Correção e discussão das questões de 01 a 10 (Páginas 38 a 40 – Livro “Português – Linguagens”
  • 2. Atividade introdutória ao gênero conto de terror Atividades: 1. Ler texto “A máscara da morte escarlate”, nas páginas 12 a 15 – Livro “Português – Linguagens” – Cereja; 2. Resolver questões 01 a 10 – páginas 38 a 40 (mesmo livro) Observação: A- Atividade desenvolvida em sala de aula, nas primeiras semanas de março. A indicação de forma repetida é apenas para “lembrança” por parte dos alunos; B- No retorno às atividades, essas atividades serão vistadas como forma de avaliação.
  • 3. CORREÇÃO DA ATIVIDADE ANTERIOR: QUESTÃO 01 Que elementos, no conto, são responsáveis pela criação de expectativa? Entre os itens a seguir, indique os que correspondem a elementos que cumprem esse papel. A. ( ) as interrupções na música durante as badaladas do relógio. B. ( ) a descrição do mosteiro C. ( ) a descrição do salão D. ( ) a introdução, com a apresentação da peste e os sintomas do contágio E. ( ) a caracterização dos participantes da festa e de suas vestimentas F. ( ) a caracterização do príncipe Próspero G. ( ) a aparição da figura com vestimenta mortuária Resposta completa: Os itens que são responsáveis pela criação de expectativa no texto são os de número um, três, quatro, cinco e sete. X X X X X
  • 4. QUESTÃO 02 Os contos de terror são narrativas envolventes, que exploram o mistério, o suspense e o medo. Abordam temas aterrorizantes, como morte, doenças, espíritos e entidades sobrenaturais. Quais desses temas podem ser identificados no conto lido? Resposta completa: Os temas que podem ser identificados no texto são o mistério, o suspense, o medo, as doenças e a morte.
  • 5. QUESTÃO 03 Releia esse trecho do conto, observando como o ambiente é descrito: “Era um espetáculo voluptuoso, aquela mascarada. Mas antes vou descrever os salões onde ela aconteceu. Eram sete – uma suíte imperial. [...] À direita e à esquerda, no meio de cada parede, uma alta e estreita janela gótica dava para um corredor fechado que acompanhava as curvas da suíte. A cor dos vitrais dessas janelas variava de acordo com a tonalidade dominante na decoração do salão para o qual se abriam. O da extremidade leste, por exemplo, era azul – e de um azul intenso eram suas janelas.”
  • 6. A. Nas descrições dos textos narrativos ficcionais, o adjetivo cumpre um papel fundamental. Identifique os adjetivos e as locuções adjetivas empregados no trecho. Resposta completa: Os adjetivos e as locuções adjetivas do trecho são voluptuoso, imperial, alta, estreita, gótica, fechado, dos vitrais, dominante, leste, azul e intenso. B. Que órgão dos sentidos é predominantemente acionado na caracterização do ambiente? Resposta completa: Na caracterização do ambiente predomina a visão, ou seja, o órgão dos sentidos utilizado são os olhos. C. Considerando a ambientação misteriosa e inquietante do conto lido, infira: qual é o papel da descrição na construção dessa ambientação? Resposta completa: O papel da descrição é de tornar mais vivo e real o ambiente para o leitor, fazendo-o vivenciar de perto e de forma mais intensa a narrativa que está lendo.
  • 7. QUESTÃO 04 O fato de o conto ser uma história condensada, que prende o leitor, também se reflete nos elementos internos da narrativa. A. Quem são as personagens do conto “A máscara da morte Escarlate”? Resposta completa: Os personagens são o príncipe Próspero, seus mil amigos (tratados como grupo) e a Morte Escarlate. B. Conclua: no conto, o número de personagens é grande ou pequeno? Resposta completa: Apesar de inúmeros amigos do príncipe, por serem tratados como “grupo”, a quantidade de personagens da história é pequena.
  • 8. QUESTÃO 05 Sobre o tempo e o espaço em que os fatos do conto lido se desenrolam, responda: A. Qual é o espaço em que as ações ocorrem? Em que ambiente se passa a maioria das ações. Resposta completa: O espaço é o mosteiro e a maioria das ações se passa nos salões dele. B. Da mudança do príncipe Próspero com seus mil amigos para o mosteiro encastelado até o baile, transcorrem 5 ou 6 meses. No entanto, a maior parte da história se passa em uma única situação. Qual é ela? Quanto tempo ela dura? Resposta completa: A situação é o baile de máscara promovido pelo príncipe, que dura uma única noite. C. Portanto, nos contos, o tempo e o espaço são mais amplos ou mais condensados? Resposta completa: O tempo e o espaço são bastante condensados. D. Nos contos, os verbos costumam ser empregados no pretérito imperfeito do indicativo e, mais raramente, no presente do indicativo. Em que tempo verbal é empregada a maioria dos verbos utilizados no conto lido? Resposta completa: Os verbos são empregados em sua maioria no pretérito imperfeito do indicativo.
  • 9. QUESTÃO 06 As narrativas podem se organizar de maneira cronológica, linear, apresentando os fatos na ordem em que ocorrem, e também de maneira não cronológica, não linear, realizando flashbacks (inserção de fatos do passado), ou começando a história pelo fim. No conto lido, em que ordem os fatos são narrados? Qual é a relação entre essa organização e a criação do suspense no conto? Resposta completa: A narrativa é organizada de maneira cronológica, basicamente. Essa organização contribui para a criação do suspense e da expectativa. Caso começasse pelo final ou houvesse flashbacks, o desfecho seria revelado antes, sem criar suspenses. QUESTÃO 07 As narrativas de ficção podem apresentar narrador em 1ª pessoa, quando ele também é personagem e narrador em 3ª pessoa, quando ele se limita a contar os fatos. Como é o narrador no conto lido? Resposta completa: O narrador encontra-se na 3ª pessoa e é onisciente.
  • 10. QUESTÃO 08 Como já vimos, o conto normalmente apresenta introdução, complicação, clímax e desfecho. Releia este trecho do clímax do conto. A. O que a movimentação dos convidados mostra sobre o sentimento de todos em relação à estranha figura? Resposta completa: Essa movimentação mostra que todos sentiam medo diante da figura estranha e enigmática. B. Quais atitudes do príncipe Próspero criam tensão no trecho? Resposta completa: Quando o estranho se aproxima, o príncipe não ousa impedi-lo. Assim, a multidão percebe que o príncipe também sentia medo e, dessa forma, a tensão aumenta na narrativa. C. O narrador primeiro anuncia que todos ouviram um grito agudo e só depois revela que a vítima era o príncipe. Por que ele utiliza essa estratégia narrativa? Resposta completa: Essa estratégia leva o suspense ao auge, uma vez que não se sabe o que aconteceu nem se uma das personagens morreu.
  • 11. QUESTÃO 09 A linguagem dos contos pode variar bastante, dependendo do tipo de narrador (1ª ou 3ª pessoa) e do perfil socioeconômico e cultural das personagens. No conto de Edgar Allan Poe lido, como é a linguagem? Resposta completa: Trata-se de uma linguagem padrão, com vocabulário selecionado, próprio dos contos da época.
  • 12. QUESTÃO 10 Reúna-se com seus colegas de grupo e, juntos, concluam: quais são as principais características do conto de terror? Resposta em forma de itens (permitido nesse caso) • Trata-se de um texto narrativo ficcional curto; • Apresenta poucos personagens, tempo delimitado e espaço mínimo; • Aborda temas fortes, como doenças, morte, espíritos, entidades malignas e sobrenaturais; • Possui um enredo estruturado geralmente em: apresentação, complicação, clímax, desfecho sem uma solução ou com um final trágico; • As ações são narradas em ordem cronológica para gerar o suspense e o mistério; • A variedade da linguagem utilizada normalmente é a padrão, mas pode admitir pequenas oralidades e coloquialismos.

Notas do Editor

  1. Slide muito importante