SlideShare uma empresa Scribd logo
Caravaggio, S. Francisco em Êxtase, 1595.
Estilo artístico que surgiu em Itália e se difundiu pela Europa entre os séculos
      XVII e XVIII, uma época marcada pelas guerras religiosas entre protestantes e
      católicos e pelo absolutismo régio.
      Este novo estilo serviu a papas e monarcas para afirmar a sua grandeza e o seu
      poder e impressionar os súbditos.
      Exuberante, repleto de dinamismo e movimento, o Barroco exalta os sentimentos
      fortes e os contrastes de luz e cor. E isso é visível tanto na arte (pintura, escultura,
      arquitectura, literatura, música) como no mobiliário e até na moda. O Barroco
      corresponde, pois, a uma nova forma de pensar e sentir.




Rembrandt (1642), A Ronda da Noite
Arte Barroca
Principais características:

• Linhas curvas, não só nos
elementos decorativos como também
nas fachadas dos edifícios (cujas
formas são, por vezes, onduladas),
introduzindo-se, assim, contraste e
movimento na sua estrutura;
• Irregularidade das formas;
• Decoração exuberante com
pinturas nos tetos e paredes, baixos-
relevos, azulejos, mármores e talha
dourada.

Principais arquitetos:

• Borromini
• Bernini
                                        Borromini, Igreja de San Carlo alle Quattro Fontane
Borromini ,Interior da Igreja de San Carlos alle Quattro Fontane (1638-1667).
Borromini, Oratorio dei Filippini (1667)
Bernini, Praça de S. Pedro
Girolamo Rainaldi, Igreja de Santa Agnese (Santa Inês) de Roma (1570-1655)
Igreja de San Borromeo, em Noto, Sicília.
Guarini, Palácio Carignano (1679)
Louis le Vau e Jules Hardouin-Mansart , Palácio de Versalhes (1668-1690).
Cúpula da Igreja da Santa Inês de Roma.
Cúpula da Igreja de Sant’Andrea della Valle, em Roma
Arte Barroca
Principais características
• Efeito claro/escuro, sendo certas
zonas do quadro especialmente
iluminadas, em contraste com áreas
sombrias, onde se usam cores mais
escuras;
• Linhas curvas e diagonais, que
sugerem movimento
• Dramatismo e a teatralidade, com
figuras retratadas de forma
exagerada, manifestando emoções
fortes, como a tristeza ou a dor.
• Naturezas-Mortas.

Principais pintores
 Caravaggio
 Rembrandt
 Rubens
 Velásquez                           Caravaggio, Deposição de Cristo
Caravaggio, Vocação de São Mateus (1599-1600)
Caravaggio, Cesto de Fruta (Natureza-Morta) (c. 1599)
Caravaggio, Flagelação de Cristo (1607)
Caravaggio, Crucificação de S. Pedro (1601)
Rembrandt, A lição de Anatomia do Dr. Tulp (1632)
embrandt, A Ronda da Noite (1642)
Rubens, A Adoração dos Magos (1609)
Rubens, A queda de Féton (c. 1604/1605)
Velásquez, La Familia de Felipe IV (Las Meninas) (1656).
Velásquez , Vénus olhando-se ao espelho (1644-1648).
Johannes Vermeer, Rapariga com Brinco de Pérola (1665-1666)
Arte Barroca
Principais características
 • Gestos teatrais, repletos de
 dramatismo.
 • Faces expressivas e roupas
 esvoaçantes, criando efeitos
 de luz e movimento.
 • Exuberância das formas.
 • Realismo.



Principais escultores
 Bernini




 Bernini, Apolo e Dafne (1622-1624)
Bernini, O Êxtase de Santa Teresa (1647-1652).
Bernini, O Rapto de Perséfone (1622)
Bernini, Baldaquino da Basílica de S. Pedro (1624-1633; bronze dourado com quase 30 m de altura).
Arte Barroca
O Barroco chegou a Portugal no século XVII,
mas o seu período áureo coincidiu com o
reinado de D. João V, no século XVIII, num
momento em que as remessas de ouro que
chegavam do Brasil tornaram possível a
concretização de obras que reafirmavam a
imagem do rei absoluto.

Na arquitetura destacaram-se Nicolau Nasoni,
autor da Igreja e da Torre dos Clérigos e do
Palácio do Freixo, no Porto, e do Solar de
Mateus, em Vila Real, e Frederico Ludovice, autor
do Palácio-Convento de Mafra.

Na escultura distinguiram-se Machado de Castro,
José de Almeida e Frei Cipriano da Cruz Sousa.

Na pintura destacou-se Josefa de Óbidos

Nas artes decorativas tiveram grande
desenvolvimento a talha dourada, o azulejo e a
ourivesaria.
                                                    Nasoni, Igreja e Torre dos Clérigos (1748-1763)
Nasoni, Palácio do Freixo, no Porto (meados do século XVIII).
Nasoni ,Solar de Mateus, em Vila Real (princípios do século XVIII).
Ludovice, Palácio Nacional–Convento de Mafra (1717-1730).
Machado de Castro, Estátua de D. José I, na Praça do Comércio em Lisboa (1755).
Machado de Castro, Presépio da Madre de Deus, Lisboa
Arte Barroca
Josefa de Óbidos, Natureza-morta (1676)
Talha dourada no interior da igreja de S. Francisco no Porto
Interior da Igreja da Misericórdia (Viana do Castelo)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Escultura barroca
Escultura barrocaEscultura barroca
Escultura barroca
Ana Barreiros
 
Barroco contexto e caract
Barroco   contexto e caractBarroco   contexto e caract
Barroco contexto e caract
Helena Coutinho
 
Arte Barroca no Brasil
Arte Barroca no BrasilArte Barroca no Brasil
Arte Barroca no Brasil
Andrea Dressler
 
Arte - Realismo
Arte - RealismoArte - Realismo
Arte - Realismo
Maiara Giordani
 
Maneirismo
ManeirismoManeirismo
Maneirismo
Ana Barreiros
 
Pintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismoPintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismo
Ana Barreiros
 
Rococó
RococóRococó
Rococó
Ana Barreiros
 
Arte barroca slides 33
Arte barroca slides 33Arte barroca slides 33
Arte barroca slides 33
zildagomesk
 
A Arte Rococó
A Arte RococóA Arte Rococó
A Arte Rococó
Carlos Pinheiro
 
O barroco
O barrocoO barroco
31 - Arte barroca
31  - Arte barroca31  - Arte barroca
31 - Arte barroca
Carla Freitas
 
Barroco em portugal
Barroco em portugalBarroco em portugal
Barroco em portugal
Ana Barreiros
 
A Arte Neoclássica
A Arte NeoclássicaA Arte Neoclássica
A Arte Neoclássica
Carlos Pinheiro
 
Arte Românica
Arte RomânicaArte Românica
Arte Românica
Andrea Dressler
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
Michele Pó
 
Arte Gótica
Arte GóticaArte Gótica
Arte Gótica
Andrea Dressler
 
Neoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugalNeoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugal
Ana Barreiros
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
Ana Barreiros
 
Maneirismo
ManeirismoManeirismo
Maneirismo
cattonia
 
O Barroco
O BarrocoO Barroco
O Barroco
Sandra Alves
 

Mais procurados (20)

Escultura barroca
Escultura barrocaEscultura barroca
Escultura barroca
 
Barroco contexto e caract
Barroco   contexto e caractBarroco   contexto e caract
Barroco contexto e caract
 
Arte Barroca no Brasil
Arte Barroca no BrasilArte Barroca no Brasil
Arte Barroca no Brasil
 
Arte - Realismo
Arte - RealismoArte - Realismo
Arte - Realismo
 
Maneirismo
ManeirismoManeirismo
Maneirismo
 
Pintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismoPintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismo
 
Rococó
RococóRococó
Rococó
 
Arte barroca slides 33
Arte barroca slides 33Arte barroca slides 33
Arte barroca slides 33
 
A Arte Rococó
A Arte RococóA Arte Rococó
A Arte Rococó
 
O barroco
O barrocoO barroco
O barroco
 
31 - Arte barroca
31  - Arte barroca31  - Arte barroca
31 - Arte barroca
 
Barroco em portugal
Barroco em portugalBarroco em portugal
Barroco em portugal
 
A Arte Neoclássica
A Arte NeoclássicaA Arte Neoclássica
A Arte Neoclássica
 
Arte Românica
Arte RomânicaArte Românica
Arte Românica
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Arte Gótica
Arte GóticaArte Gótica
Arte Gótica
 
Neoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugalNeoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugal
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
 
Maneirismo
ManeirismoManeirismo
Maneirismo
 
O Barroco
O BarrocoO Barroco
O Barroco
 

Destaque

A arte na pré história
A arte na pré históriaA arte na pré história
A arte na pré história
Daniella Cincoetti
 
Tutankhamon
TutankhamonTutankhamon
Tutankhamon
Meire Falco
 
Máscaras africanas
Máscaras africanasMáscaras africanas
Máscaras africanas
Meire Falco
 
61 idade média resumo [modo de compatibilidade]
61 idade média resumo [modo de compatibilidade]61 idade média resumo [modo de compatibilidade]
61 idade média resumo [modo de compatibilidade]
Denise Lugli
 
Arte Rupestre
Arte Rupestre Arte Rupestre
Arte Rupestre
Escola Silene de Andrade
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
Carlos Pinheiro
 
A História da Música
A História da MúsicaA História da Música
A História da Música
Meire Falco
 
Folclore de Mato Grosso do Sul
Folclore de Mato Grosso do SulFolclore de Mato Grosso do Sul
Folclore de Mato Grosso do Sul
Maísa Fernandes
 
História da Fotografia
História da FotografiaHistória da Fotografia
História da Fotografia
Karen Sica
 
As melhores fotografias do mundo
As melhores fotografias do mundoAs melhores fotografias do mundo
As melhores fotografias do mundo
Meire Falco
 
Arte Barroca
Arte BarrocaArte Barroca
Arte Barroca
guest07f5ff
 
Barroco 8º Ano
Barroco   8º AnoBarroco   8º Ano
Barroco 8º Ano
infoeducp2
 
Cultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacionalCultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacional
Carlos Vieira
 
A cultura do salão arte rococó
A cultura do salão   arte rococóA cultura do salão   arte rococó
A cultura do salão arte rococó
cattonia
 
Arte Barroca
Arte BarrocaArte Barroca
Arte Barroca
Jorge Almeida
 
Barroco no Brasil
Barroco no BrasilBarroco no Brasil
Barroco no Brasil
Diego Barcelar
 
O barroco no brasil
O barroco no brasilO barroco no brasil
O barroco no brasil
CEF16
 
Barroco Brasileiro
Barroco  BrasileiroBarroco  Brasileiro
Barroco Brasileiro
Thalles Yvson
 
O Barroco No Brasil
O Barroco No BrasilO Barroco No Brasil
O Barroco No Brasil
Alessandra Oliveira
 
Barroco ou barrocos
Barroco ou barrocosBarroco ou barrocos
Barroco ou barrocos
Ana Barreiros
 

Destaque (20)

A arte na pré história
A arte na pré históriaA arte na pré história
A arte na pré história
 
Tutankhamon
TutankhamonTutankhamon
Tutankhamon
 
Máscaras africanas
Máscaras africanasMáscaras africanas
Máscaras africanas
 
61 idade média resumo [modo de compatibilidade]
61 idade média resumo [modo de compatibilidade]61 idade média resumo [modo de compatibilidade]
61 idade média resumo [modo de compatibilidade]
 
Arte Rupestre
Arte Rupestre Arte Rupestre
Arte Rupestre
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
 
A História da Música
A História da MúsicaA História da Música
A História da Música
 
Folclore de Mato Grosso do Sul
Folclore de Mato Grosso do SulFolclore de Mato Grosso do Sul
Folclore de Mato Grosso do Sul
 
História da Fotografia
História da FotografiaHistória da Fotografia
História da Fotografia
 
As melhores fotografias do mundo
As melhores fotografias do mundoAs melhores fotografias do mundo
As melhores fotografias do mundo
 
Arte Barroca
Arte BarrocaArte Barroca
Arte Barroca
 
Barroco 8º Ano
Barroco   8º AnoBarroco   8º Ano
Barroco 8º Ano
 
Cultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacionalCultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacional
 
A cultura do salão arte rococó
A cultura do salão   arte rococóA cultura do salão   arte rococó
A cultura do salão arte rococó
 
Arte Barroca
Arte BarrocaArte Barroca
Arte Barroca
 
Barroco no Brasil
Barroco no BrasilBarroco no Brasil
Barroco no Brasil
 
O barroco no brasil
O barroco no brasilO barroco no brasil
O barroco no brasil
 
Barroco Brasileiro
Barroco  BrasileiroBarroco  Brasileiro
Barroco Brasileiro
 
O Barroco No Brasil
O Barroco No BrasilO Barroco No Brasil
O Barroco No Brasil
 
Barroco ou barrocos
Barroco ou barrocosBarroco ou barrocos
Barroco ou barrocos
 

Semelhante a Arte Barroca

ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...
ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...
ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...
LuanyChristina2
 
O barroco-
O barroco-O barroco-
O barroco-
borgia
 
Arte barroca
Arte barrocaArte barroca
Arte barroca
Eugenia silva
 
11 pp barroco_8a
11 pp barroco_8a11 pp barroco_8a
11 pp barroco_8a
Felipe18b
 
21 barroco eurobras
21 barroco eurobras21 barroco eurobras
21 barroco eurobras
Denise Lugli
 
ARTE BARROCA
ARTE BARROCAARTE BARROCA
ARTE BARROCA
Cristiane Seibt
 
9 hist da art barro e rococ
9 hist da art barro e rococ9 hist da art barro e rococ
9 hist da art barro e rococ
André Figundio
 
Arte barrocaoo1
Arte barrocaoo1Arte barrocaoo1
Arte barrocaoo1
Jota Ribeiro
 
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_20112C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
www.historiadasartes.com
 
O barroco 1
O barroco 1O barroco 1
O barroco 1
Carla Teixeira
 
Barroco 2019ok
Barroco 2019okBarroco 2019ok
Barroco 2019ok
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Barroco 2019ok
Barroco 2019okBarroco 2019ok
Barroco 2019ok
CLEBER LUIS DAMACENO
 
1 A Mentalidade E A Arte Barrocas
1 A Mentalidade E A Arte Barrocas1 A Mentalidade E A Arte Barrocas
1 A Mentalidade E A Arte Barrocas
Hist8
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
mirandakika
 
A arte barroca na europa
A arte barroca na europaA arte barroca na europa
A arte barroca na europa
CEF16
 
Sociedade De Ordens
Sociedade De OrdensSociedade De Ordens
Sociedade De Ordens
restauracao
 
A arte barroca na europa
A arte barroca na europaA arte barroca na europa
A arte barroca na europa
CEF16
 
Barroco
Barroco Barroco
Barroco
Maria Gomes
 
História da Arte Barroco
História da Arte BarrocoHistória da Arte Barroco
História da Arte Barroco
Celso Napoleon
 
A Arte Barroca
A Arte BarrocaA Arte Barroca
A Arte Barroca
ggmota93
 

Semelhante a Arte Barroca (20)

ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...
ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...
ARTE BARROCA.pptx.. ARTE BARROCA.pptx...
 
O barroco-
O barroco-O barroco-
O barroco-
 
Arte barroca
Arte barrocaArte barroca
Arte barroca
 
11 pp barroco_8a
11 pp barroco_8a11 pp barroco_8a
11 pp barroco_8a
 
21 barroco eurobras
21 barroco eurobras21 barroco eurobras
21 barroco eurobras
 
ARTE BARROCA
ARTE BARROCAARTE BARROCA
ARTE BARROCA
 
9 hist da art barro e rococ
9 hist da art barro e rococ9 hist da art barro e rococ
9 hist da art barro e rococ
 
Arte barrocaoo1
Arte barrocaoo1Arte barrocaoo1
Arte barrocaoo1
 
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_20112C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
 
O barroco 1
O barroco 1O barroco 1
O barroco 1
 
Barroco 2019ok
Barroco 2019okBarroco 2019ok
Barroco 2019ok
 
Barroco 2019ok
Barroco 2019okBarroco 2019ok
Barroco 2019ok
 
1 A Mentalidade E A Arte Barrocas
1 A Mentalidade E A Arte Barrocas1 A Mentalidade E A Arte Barrocas
1 A Mentalidade E A Arte Barrocas
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
A arte barroca na europa
A arte barroca na europaA arte barroca na europa
A arte barroca na europa
 
Sociedade De Ordens
Sociedade De OrdensSociedade De Ordens
Sociedade De Ordens
 
A arte barroca na europa
A arte barroca na europaA arte barroca na europa
A arte barroca na europa
 
Barroco
Barroco Barroco
Barroco
 
História da Arte Barroco
História da Arte BarrocoHistória da Arte Barroco
História da Arte Barroco
 
A Arte Barroca
A Arte BarrocaA Arte Barroca
A Arte Barroca
 

Mais de Carlos Pinheiro

Formação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELCFormação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELC
Carlos Pinheiro
 
Videoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professoresVideoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professores
Carlos Pinheiro
 
Recursos educativos digitais
Recursos educativos digitaisRecursos educativos digitais
Recursos educativos digitais
Carlos Pinheiro
 
Ensino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professoresEnsino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professores
Carlos Pinheiro
 
Formulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professoresFormulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professores
Carlos Pinheiro
 
Edpuzzle: guia para professores
Edpuzzle:  guia para professoresEdpuzzle:  guia para professores
Edpuzzle: guia para professores
Carlos Pinheiro
 
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia DigitalApresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Carlos Pinheiro
 
Tecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aulaTecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aula
Carlos Pinheiro
 
Leitura pública da Ilíada
Leitura pública da IlíadaLeitura pública da Ilíada
Leitura pública da Ilíada
Carlos Pinheiro
 
Desinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsasDesinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsas
Carlos Pinheiro
 
Apresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILDApresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILD
Carlos Pinheiro
 
40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escola40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escola
Carlos Pinheiro
 
Citações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficasCitações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficas
Carlos Pinheiro
 
Manual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia DigitalManual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia Digital
Carlos Pinheiro
 
A gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aulaA gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aula
Carlos Pinheiro
 
Van Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completaVan Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completa
Carlos Pinheiro
 
Jacques-Louis David
Jacques-Louis DavidJacques-Louis David
Jacques-Louis David
Carlos Pinheiro
 
Como fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
Como fazer trabalhos escolares - Ensino BásicoComo fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
Como fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
Carlos Pinheiro
 
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem  A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
Carlos Pinheiro
 
Caravaggio
CaravaggioCaravaggio
Caravaggio
Carlos Pinheiro
 

Mais de Carlos Pinheiro (20)

Formação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELCFormação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELC
 
Videoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professoresVideoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professores
 
Recursos educativos digitais
Recursos educativos digitaisRecursos educativos digitais
Recursos educativos digitais
 
Ensino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professoresEnsino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professores
 
Formulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professoresFormulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professores
 
Edpuzzle: guia para professores
Edpuzzle:  guia para professoresEdpuzzle:  guia para professores
Edpuzzle: guia para professores
 
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia DigitalApresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
 
Tecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aulaTecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aula
 
Leitura pública da Ilíada
Leitura pública da IlíadaLeitura pública da Ilíada
Leitura pública da Ilíada
 
Desinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsasDesinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsas
 
Apresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILDApresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILD
 
40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escola40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escola
 
Citações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficasCitações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficas
 
Manual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia DigitalManual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia Digital
 
A gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aulaA gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aula
 
Van Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completaVan Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completa
 
Jacques-Louis David
Jacques-Louis DavidJacques-Louis David
Jacques-Louis David
 
Como fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
Como fazer trabalhos escolares - Ensino BásicoComo fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
Como fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
 
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem  A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
 
Caravaggio
CaravaggioCaravaggio
Caravaggio
 

Arte Barroca

  • 1. Caravaggio, S. Francisco em Êxtase, 1595.
  • 2. Estilo artístico que surgiu em Itália e se difundiu pela Europa entre os séculos XVII e XVIII, uma época marcada pelas guerras religiosas entre protestantes e católicos e pelo absolutismo régio. Este novo estilo serviu a papas e monarcas para afirmar a sua grandeza e o seu poder e impressionar os súbditos. Exuberante, repleto de dinamismo e movimento, o Barroco exalta os sentimentos fortes e os contrastes de luz e cor. E isso é visível tanto na arte (pintura, escultura, arquitectura, literatura, música) como no mobiliário e até na moda. O Barroco corresponde, pois, a uma nova forma de pensar e sentir. Rembrandt (1642), A Ronda da Noite
  • 4. Principais características: • Linhas curvas, não só nos elementos decorativos como também nas fachadas dos edifícios (cujas formas são, por vezes, onduladas), introduzindo-se, assim, contraste e movimento na sua estrutura; • Irregularidade das formas; • Decoração exuberante com pinturas nos tetos e paredes, baixos- relevos, azulejos, mármores e talha dourada. Principais arquitetos: • Borromini • Bernini Borromini, Igreja de San Carlo alle Quattro Fontane
  • 5. Borromini ,Interior da Igreja de San Carlos alle Quattro Fontane (1638-1667).
  • 6. Borromini, Oratorio dei Filippini (1667)
  • 8. Girolamo Rainaldi, Igreja de Santa Agnese (Santa Inês) de Roma (1570-1655)
  • 9. Igreja de San Borromeo, em Noto, Sicília.
  • 11. Louis le Vau e Jules Hardouin-Mansart , Palácio de Versalhes (1668-1690).
  • 12. Cúpula da Igreja da Santa Inês de Roma.
  • 13. Cúpula da Igreja de Sant’Andrea della Valle, em Roma
  • 15. Principais características • Efeito claro/escuro, sendo certas zonas do quadro especialmente iluminadas, em contraste com áreas sombrias, onde se usam cores mais escuras; • Linhas curvas e diagonais, que sugerem movimento • Dramatismo e a teatralidade, com figuras retratadas de forma exagerada, manifestando emoções fortes, como a tristeza ou a dor. • Naturezas-Mortas. Principais pintores  Caravaggio  Rembrandt  Rubens  Velásquez Caravaggio, Deposição de Cristo
  • 16. Caravaggio, Vocação de São Mateus (1599-1600)
  • 17. Caravaggio, Cesto de Fruta (Natureza-Morta) (c. 1599)
  • 19. Caravaggio, Crucificação de S. Pedro (1601)
  • 20. Rembrandt, A lição de Anatomia do Dr. Tulp (1632)
  • 21. embrandt, A Ronda da Noite (1642)
  • 22. Rubens, A Adoração dos Magos (1609)
  • 23. Rubens, A queda de Féton (c. 1604/1605)
  • 24. Velásquez, La Familia de Felipe IV (Las Meninas) (1656).
  • 25. Velásquez , Vénus olhando-se ao espelho (1644-1648).
  • 26. Johannes Vermeer, Rapariga com Brinco de Pérola (1665-1666)
  • 28. Principais características • Gestos teatrais, repletos de dramatismo. • Faces expressivas e roupas esvoaçantes, criando efeitos de luz e movimento. • Exuberância das formas. • Realismo. Principais escultores Bernini Bernini, Apolo e Dafne (1622-1624)
  • 29. Bernini, O Êxtase de Santa Teresa (1647-1652).
  • 30. Bernini, O Rapto de Perséfone (1622)
  • 31. Bernini, Baldaquino da Basílica de S. Pedro (1624-1633; bronze dourado com quase 30 m de altura).
  • 33. O Barroco chegou a Portugal no século XVII, mas o seu período áureo coincidiu com o reinado de D. João V, no século XVIII, num momento em que as remessas de ouro que chegavam do Brasil tornaram possível a concretização de obras que reafirmavam a imagem do rei absoluto. Na arquitetura destacaram-se Nicolau Nasoni, autor da Igreja e da Torre dos Clérigos e do Palácio do Freixo, no Porto, e do Solar de Mateus, em Vila Real, e Frederico Ludovice, autor do Palácio-Convento de Mafra. Na escultura distinguiram-se Machado de Castro, José de Almeida e Frei Cipriano da Cruz Sousa. Na pintura destacou-se Josefa de Óbidos Nas artes decorativas tiveram grande desenvolvimento a talha dourada, o azulejo e a ourivesaria. Nasoni, Igreja e Torre dos Clérigos (1748-1763)
  • 34. Nasoni, Palácio do Freixo, no Porto (meados do século XVIII).
  • 35. Nasoni ,Solar de Mateus, em Vila Real (princípios do século XVIII).
  • 36. Ludovice, Palácio Nacional–Convento de Mafra (1717-1730).
  • 37. Machado de Castro, Estátua de D. José I, na Praça do Comércio em Lisboa (1755).
  • 38. Machado de Castro, Presépio da Madre de Deus, Lisboa
  • 40. Josefa de Óbidos, Natureza-morta (1676)
  • 41. Talha dourada no interior da igreja de S. Francisco no Porto
  • 42. Interior da Igreja da Misericórdia (Viana do Castelo)