SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
Nelson J. Rosamilha é formado em processamento de Dados pela
Universidade Mackenzie, possui pós-graduação em
Administração de Empresas pela FAAP, MBA em Gerência de
Telecomunicações pela FAAP/Pen State University, Gestão de
projetos pela Amdocs Business School de Tel-Aviv/Israel e
formação em Seis Sigma Black Belt pela QSP.
Atua no setor de tecnologia de informação em empresas do
Brasil e no Exterior. É Diretor Executivo de Projetos e, leciona
em cursos de pós-graduação em Gestão de Projetos e Excelência
Operacional na Universidade São Judas Tadeu e UNIP.
No PMI-SP foi diretor de Filiação e Estudos técnicos pe lo PMIEUA Regional Director do SIG TI&Telecom para a América Latina
além de ter sido presidente fundador da entidade Seis Sigma
Brasil.
O Pilar da Excelência: Como
Gerenciar a Qualidade do Projeto

A persistência é o caminho para se atingir tudo aquilo que
vale a pena. Como os indianos costumam dizer: “é
preciso Trabalhar para reduzir o trabalho”.
Agenda
Essência da Qualidade
• Um plano de qualidade vencedor
Essência da Qualidade
Pilar da Excelência - Essência da
Qualidade – 7 pontos fundamentais
Liderança

Princípios

Métricas e
Ferramentas

Equipe

Gestão e
Melhoria dos
Processos

Métodos e
Procedimentos

Visão e
Estratégia
Princípios
• Foco no cliente – compreender as necessidades e exigências
dos clientes (expectativas),
• Liderança – indicar a direção a ser seguida para o cumprimento
das metas e objetivos,
• Envolvimento – engajar a equipe na participação plena para
tornar a empresa bem sucedida,
• Decisões baseadas em fatos – aumentar a probabilidade de
acerto ao invés do uso de suposições,
• Relacionamento com fornecedores – eles são parceiros, cujo
relacionamento deve ser próximo e aberto com objetivo de
assegurar resultados financeiros para ambos.
"Nunca ignore sua intuição, mas nunca acredite que só ela
é suficiente." - Robert Heller
Métricas e Ferramentas
• Mensurar é determinar o valor qualitativo de algo.
• Muitas das ferramentas de qualidade e métodos de mensuração
fazem parte dos sistemas de gestão de qualidade.Ex. CEP,Gráfico de
Controle, Capacidade de Processo.
• Ferramentas de Qualidade são elementos vitais para a garantir e
controlar a qualidade do projeto e, auxiliam na compreensão do
problema.
• Conheça a ferramenta e saiba onde,como e porque aplicá-la
• Ferramentas básicas de qualidade são utilizadas para solucionar os
problemas de forma corretiva e preventiva.
• As novas ferramentas de qualidade podem também ser utilizadas
para prospecção e lançamentos de novos produtos (Diagrama de
Afinidades, De Relações, de Árvore, Matricial, Setas, etc..).
• Estatística – saber tomar decisões com base em um conjunto de
dados.
Nós enxergamos através do vidro de forma obscura ou misteriosa
- São Paulo
Métodos e Procedimentos
• Padrões são úteis para estabelecimento das exigências (ex.
ISO 9001),
• Padrões são úteis para a orientação de como devem ser os
processos para a produção ou execução de serviços e
medição de resultados,
• Empresas acreditam que para se atingir Seis Sigma e
Manufatura Enxuta a ISO 9001 deve vir antes,
• Lembre-se dos padrões regionais (ABNT).
Visão e Estratégia
• Conheça seus pontos fortes e utilize-se deles ao máximo
(otimização),
• O objetivo da Visão é energizar ao máximo a equipe para que
eles atinjam objetivos extraordinários, a Visão é condição
essencial,
• A estratégia permite que qualquer um na organização se
beneficie com o entendimento de qual é o objetivo da
empresa dando ritmo para toda a organização,
• Visão = estado final,
• Estratégia = ponto de partida.
"Sem um planejamento estratégico competente, ninguém
sobreviverá nestes tempos globalizados."
Michael Porter
Gestão e Melhoria dos Processos
• Dar atenção especial a: gestão, execução e
atendimento pós-entrega,
• Mapeamento do processo para identificar os
processos principais do negócio, bem como suas
conexões e interações,
• Processo x Ferramenta x Métrica,
• Melhorias do processo através de : PDCA, MSP,
Técnicas de Gestão de Projetos, Seis Sigma, etc.
Equipe
• São entidades formadas com o finalidade de fazer o trabalho
de forma mais eficaz,
• Ela deve ser guiada por uma estratégia bem clara (senso de
propósito),
• Conhecimento das metas operacionais (se não há meta o
grupo vai se fragmentar),
• Papeis e responsabilidades,
• Relacionamento transparente e honesto,
• Protocolo para se tomar decisões (unilateral, consultivo ou
por consenso).
Talentos não podem ser retidos, somente engajados. Afinal, a autonomia
está em quem possui o talento, e não no chefe ou na empresa
Liderança
• Um indivíduo que influencia um grupo a
esforçar-se para atingir uma meta ou um
objetivo estabelecido previamente

Grandes líderes mudam de estilo para levantar a auto-estima de suas
equipes.
Se as pessoas acreditam nelas mesmas, é impressionante o que elas
conseguem realizar.
Sam Walton
Agenda
• Essência da Qualidade
Um plano de qualidade vencedor
Roteiro para o desenvolvimento do
Plano de Gerenciamento da
Qualidade
Melhores Processos e Foco no Cliente
Seja um padrão de qualidade. As pessoas não estão
acostumadas a um ambiente onde o melhor é o esperado.
Steve Jobs
Modelo Proposto
VISÃO DE PROJETOS

MELHORES
PROCESSOS
X

FOCO NO CLIENTE

FOCO
PROCESSO

MELHORES
PESSOAS
- Envolvimento
X

FOCO
PROCESSO

FUNDAMENTOS
Passos para elaboração do Plano

Identificação
dos clientes

Identificação
das
necessidades

Priorização

Combinar
Resultados

Desenvolva
especificação
Identifique seus clientes
•
•
•
•

Quem são seus clientes externos e externos ?
Qual sua influência e poder de decisão ?
Nem todos os clientes são iguais !
Priorize-os utilizando-se de Matriz L
Identifique suas necessidades
• Os clientes demandam diversas necessidades
no projeto. Para o atendimento destas
necessidades, é necessário que elas estejam
corretamente estabelecidas, e isso deve ir
bem além das necessidades genéricas,
• Utilize-se de entrevista ou questionários.
Pensar é o trabalho mais difícil que existe, e esta é,
provavelmente, a razão por que tão poucos
se dedicam a ele
Priorize as necessidades por cliente
• Nem todas as necessidades são criadas igualmente,
• Priorize-as utilizando-se de Matriz L (cliente x
necessidade),
• Lembre-se: Leve em consideração a ótica do cliente.
Combine os resultados
• Combine os resultados da priorização dos
clientes com os resultados das priorizações das
necessidades de forma a se obter uma
priorização integrada de requerimentos e
clientes
Desenvolva as especificações
• Passos a seguir:
1. Identificar a necessidade
2. Desenvolver uma definição operacional
3. Desenvolver um valor específico contra o qual o
desempenho será medido

Por exemplo, uma necessidade poderia ser descrita como
“Nota Fiscal emitida com boa qualidade”, enquanto
que uma especificação desta necessidade poderia ser
descrita como “imprimir 95% das notas fiscais sem
erros de cálculo de ICMS”
Passos para elaboração do Plano

Identificação
dos clientes

Identificação
das
necessidades

Priorização

Combinar
Resultados

Desenvolva
especificação
Garantia da Qualidade
• Desenvolva uma atividade de garantia da
qualidade para as especificações vistas no
roteiro,
• Necessidade do cliente, o que será feito,
quando será feito (cronograma), quem
executará.
Controle da Qualidade
• Monitore os resultados específicos do projeto,
utilizando-se de ferramentas de qualidade,
• Melhoria contínua e lições aprendidas .

"Pessoas com metas triunfam porque sabem para onde
vão. É tão simples como isso." - Earl Nightingale
Resumindo
PDCA

Clientes

Controle da
Qualidade

Necessidades

Plano de
Garantia

Especificações

Atividades de
Garantia
Obrigado
www.rosamilha.com (blog de projetos e excelência
operacional) – 240.000 acessos
Twitter: nelsonrosamilha (gestão projetos,
empregos on line)
https://www.facebook.com/nelsonrosamilha (Fan
Page 3,2 mil colegas)
Comunidade Brasileira de Lean Six Sigma no
linkedin
br.linkedin.com/in/rosamilha/
rosamilha@gmail.com
+5511-98979-9852
Bibliografia
• A qualidade desde o projeto – J.M.Juran – Cengage
Learning,
• The 12 Pillars of Project Execellence – Dalal – CRC
Press,
• Gestão da Qualidade - Cengage Learning,
• Qualidade com Humor – Victor Mirshawka .

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Indicadores de Desempenho para a TI - Módulo 2 - BSC-Balanced Scorecard
Indicadores de Desempenho para a TI - Módulo 2 - BSC-Balanced ScorecardIndicadores de Desempenho para a TI - Módulo 2 - BSC-Balanced Scorecard
Indicadores de Desempenho para a TI - Módulo 2 - BSC-Balanced ScorecardCompanyWeb
 
[Palestra] Gestão de Processos
[Palestra] Gestão de Processos[Palestra] Gestão de Processos
[Palestra] Gestão de ProcessosAlessandro Almeida
 
Sisflorestal - Gestão da Qualidade
Sisflorestal - Gestão da QualidadeSisflorestal - Gestão da Qualidade
Sisflorestal - Gestão da QualidadeLuis Henrique
 
Gerenciamento da Rotina_MODULO_4
Gerenciamento da Rotina_MODULO_4Gerenciamento da Rotina_MODULO_4
Gerenciamento da Rotina_MODULO_4Thiago Reis
 
DMAIC - Ferramentas para projetos Six Sigma - Lean
DMAIC - Ferramentas para projetos Six Sigma - LeanDMAIC - Ferramentas para projetos Six Sigma - Lean
DMAIC - Ferramentas para projetos Six Sigma - LeanAragon Vieira
 
Seminário Aese - Definição das ferramentas do LSS
Seminário Aese - Definição das ferramentas do LSSSeminário Aese - Definição das ferramentas do LSS
Seminário Aese - Definição das ferramentas do LSSPedrodosSantos
 
Bsc 2012 ti_definitivo
Bsc 2012 ti_definitivoBsc 2012 ti_definitivo
Bsc 2012 ti_definitivosenac_rr
 
Indicadores estratégicos para a gestão empresarial
Indicadores estratégicos para a gestão empresarialIndicadores estratégicos para a gestão empresarial
Indicadores estratégicos para a gestão empresarialDawison Calheiros
 
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeSergio Dias
 
Agilidade organizacional: pense grande, comece pequeno
Agilidade organizacional: pense grande, comece pequenoAgilidade organizacional: pense grande, comece pequeno
Agilidade organizacional: pense grande, comece pequenoNatalia Manha
 
STATIK para facilitadores
STATIK para facilitadoresSTATIK para facilitadores
STATIK para facilitadoresNatalia Manha
 

Mais procurados (20)

Pdca X Six Sigma Substitutos Ou Complementares
Pdca X Six Sigma Substitutos Ou ComplementaresPdca X Six Sigma Substitutos Ou Complementares
Pdca X Six Sigma Substitutos Ou Complementares
 
Gestão por Processos
Gestão por ProcessosGestão por Processos
Gestão por Processos
 
Indicadores de Desempenho para a TI - Módulo 2 - BSC-Balanced Scorecard
Indicadores de Desempenho para a TI - Módulo 2 - BSC-Balanced ScorecardIndicadores de Desempenho para a TI - Módulo 2 - BSC-Balanced Scorecard
Indicadores de Desempenho para a TI - Módulo 2 - BSC-Balanced Scorecard
 
Gestão de processos
Gestão de processosGestão de processos
Gestão de processos
 
Orçamento Empresarial
Orçamento EmpresarialOrçamento Empresarial
Orçamento Empresarial
 
Six Sigma Metodologia DMAIC
Six Sigma Metodologia DMAICSix Sigma Metodologia DMAIC
Six Sigma Metodologia DMAIC
 
[Palestra] Gestão de Processos
[Palestra] Gestão de Processos[Palestra] Gestão de Processos
[Palestra] Gestão de Processos
 
Sisflorestal - Gestão da Qualidade
Sisflorestal - Gestão da QualidadeSisflorestal - Gestão da Qualidade
Sisflorestal - Gestão da Qualidade
 
Apresentacao Bi
Apresentacao BiApresentacao Bi
Apresentacao Bi
 
Gerenciamento da Rotina_MODULO_4
Gerenciamento da Rotina_MODULO_4Gerenciamento da Rotina_MODULO_4
Gerenciamento da Rotina_MODULO_4
 
Gestão de projetos
Gestão de projetosGestão de projetos
Gestão de projetos
 
KPI\'s
KPI\'sKPI\'s
KPI\'s
 
DMAIC - Ferramentas para projetos Six Sigma - Lean
DMAIC - Ferramentas para projetos Six Sigma - LeanDMAIC - Ferramentas para projetos Six Sigma - Lean
DMAIC - Ferramentas para projetos Six Sigma - Lean
 
Seminário Aese - Definição das ferramentas do LSS
Seminário Aese - Definição das ferramentas do LSSSeminário Aese - Definição das ferramentas do LSS
Seminário Aese - Definição das ferramentas do LSS
 
Bsc 2012 ti_definitivo
Bsc 2012 ti_definitivoBsc 2012 ti_definitivo
Bsc 2012 ti_definitivo
 
Indicadores estratégicos para a gestão empresarial
Indicadores estratégicos para a gestão empresarialIndicadores estratégicos para a gestão empresarial
Indicadores estratégicos para a gestão empresarial
 
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidade
 
Desdobramento de metas
Desdobramento de metasDesdobramento de metas
Desdobramento de metas
 
Agilidade organizacional: pense grande, comece pequeno
Agilidade organizacional: pense grande, comece pequenoAgilidade organizacional: pense grande, comece pequeno
Agilidade organizacional: pense grande, comece pequeno
 
STATIK para facilitadores
STATIK para facilitadoresSTATIK para facilitadores
STATIK para facilitadores
 

Semelhante a O Pilar da Excelência: Como Gerenciar a Qualidade do Projeto

FERRAMENTAS DE TRABALHO.pptx
FERRAMENTAS DE TRABALHO.pptxFERRAMENTAS DE TRABALHO.pptx
FERRAMENTAS DE TRABALHO.pptxAmarildoJosMorett
 
Fundamento em Gestão da Qualidade
Fundamento em Gestão da QualidadeFundamento em Gestão da Qualidade
Fundamento em Gestão da QualidadeGerente Consciente
 
Indicadores de Desempenho - Ferramenta da Qualidade
Indicadores de Desempenho - Ferramenta da QualidadeIndicadores de Desempenho - Ferramenta da Qualidade
Indicadores de Desempenho - Ferramenta da QualidadeIdeia Consultoria
 
Concepção e desenvolvimento de projectos 6 sigma
Concepção e desenvolvimento de projectos 6 sigmaConcepção e desenvolvimento de projectos 6 sigma
Concepção e desenvolvimento de projectos 6 sigmaCarlos Neves
 
Fortalecendo o roadmap estratégico de qa com okr's
Fortalecendo o roadmap estratégico de qa com okr'sFortalecendo o roadmap estratégico de qa com okr's
Fortalecendo o roadmap estratégico de qa com okr'sRodrigo Vieira
 
Gestão do Projeto de Design de Interação - Aula 4
Gestão do Projeto de Design de Interação - Aula 4Gestão do Projeto de Design de Interação - Aula 4
Gestão do Projeto de Design de Interação - Aula 4Ricardo Wagner De Farias
 
[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - Favo
[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - Favo[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - Favo
[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - FavoProduct Camp Brasil
 
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) – Michael Rosemann
 Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) – Michael Rosemann  Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) – Michael Rosemann
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) – Michael Rosemann EloGroup
 
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael Rosemann
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael RosemannCriando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael Rosemann
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael RosemannEloGroup
 
Palestra sobre Métricas para Performance
Palestra sobre Métricas para PerformancePalestra sobre Métricas para Performance
Palestra sobre Métricas para PerformanceRicardo T. Dias
 
Kp100 apresentacao 2020
Kp100 apresentacao 2020Kp100 apresentacao 2020
Kp100 apresentacao 2020Alexsander Fim
 
Qualidade total e liderança
Qualidade total e liderançaQualidade total e liderança
Qualidade total e liderançaADM Soluções
 

Semelhante a O Pilar da Excelência: Como Gerenciar a Qualidade do Projeto (20)

FERRAMENTAS DE TRABALHO.pptx
FERRAMENTAS DE TRABALHO.pptxFERRAMENTAS DE TRABALHO.pptx
FERRAMENTAS DE TRABALHO.pptx
 
Fundamento em Gestão da Qualidade
Fundamento em Gestão da QualidadeFundamento em Gestão da Qualidade
Fundamento em Gestão da Qualidade
 
Artigo sixsigma
Artigo sixsigmaArtigo sixsigma
Artigo sixsigma
 
Indicadores de Desempenho - Ferramenta da Qualidade
Indicadores de Desempenho - Ferramenta da QualidadeIndicadores de Desempenho - Ferramenta da Qualidade
Indicadores de Desempenho - Ferramenta da Qualidade
 
Semana de Comércio Exterior e Logística - Aplicação de ferramentas de melhori...
Semana de Comércio Exterior e Logística - Aplicação de ferramentas de melhori...Semana de Comércio Exterior e Logística - Aplicação de ferramentas de melhori...
Semana de Comércio Exterior e Logística - Aplicação de ferramentas de melhori...
 
Concepção e desenvolvimento de projectos 6 sigma
Concepção e desenvolvimento de projectos 6 sigmaConcepção e desenvolvimento de projectos 6 sigma
Concepção e desenvolvimento de projectos 6 sigma
 
Fortalecendo o roadmap estratégico de qa com okr's
Fortalecendo o roadmap estratégico de qa com okr'sFortalecendo o roadmap estratégico de qa com okr's
Fortalecendo o roadmap estratégico de qa com okr's
 
Seis Sigmas
Seis Sigmas Seis Sigmas
Seis Sigmas
 
Institucional_FM2S_
Institucional_FM2S_Institucional_FM2S_
Institucional_FM2S_
 
Gestão do Projeto de Design de Interação - Aula 4
Gestão do Projeto de Design de Interação - Aula 4Gestão do Projeto de Design de Interação - Aula 4
Gestão do Projeto de Design de Interação - Aula 4
 
Gestão da Qualidade Total - Modulo 2
Gestão da Qualidade Total - Modulo  2Gestão da Qualidade Total - Modulo  2
Gestão da Qualidade Total - Modulo 2
 
Volume Recruitment
Volume RecruitmentVolume Recruitment
Volume Recruitment
 
[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - Favo
[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - Favo[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - Favo
[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - Favo
 
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) – Michael Rosemann
 Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) – Michael Rosemann  Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) – Michael Rosemann
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) – Michael Rosemann
 
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael Rosemann
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael RosemannCriando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael Rosemann
Criando Processos de Negócio com Sucesso (ENGAJAR) - Michael Rosemann
 
Palestra sobre Métricas para Performance
Palestra sobre Métricas para PerformancePalestra sobre Métricas para Performance
Palestra sobre Métricas para Performance
 
Kp100 apresentacao 2020
Kp100 apresentacao 2020Kp100 apresentacao 2020
Kp100 apresentacao 2020
 
Qualidade total e liderança
Qualidade total e liderançaQualidade total e liderança
Qualidade total e liderança
 
Trabalho de 6 sigmas administração da produção 2
Trabalho de 6 sigmas   administração da produção 2Trabalho de 6 sigmas   administração da produção 2
Trabalho de 6 sigmas administração da produção 2
 
Ta10
Ta10Ta10
Ta10
 

Mais de Nelson Rosamilha, PMP, PRINCE2 Practitioner, BB, MsC

Mais de Nelson Rosamilha, PMP, PRINCE2 Practitioner, BB, MsC (20)

Métodos de Gestão de Mudança Organizacional e seu uso para a transformação di...
Métodos de Gestão de Mudança Organizacional e seu uso para a transformação di...Métodos de Gestão de Mudança Organizacional e seu uso para a transformação di...
Métodos de Gestão de Mudança Organizacional e seu uso para a transformação di...
 
Customer Success na entrega de Serviços
Customer Success na entrega de ServiçosCustomer Success na entrega de Serviços
Customer Success na entrega de Serviços
 
Framework de Design Thinking
Framework de Design ThinkingFramework de Design Thinking
Framework de Design Thinking
 
Gestão de Stakeholders - O que ninguém nunca de ensinou
Gestão de Stakeholders - O que ninguém nunca de ensinouGestão de Stakeholders - O que ninguém nunca de ensinou
Gestão de Stakeholders - O que ninguém nunca de ensinou
 
Dicas de Liderança em Projetos
Dicas de Liderança em ProjetosDicas de Liderança em Projetos
Dicas de Liderança em Projetos
 
Gerenciando Implementação de Projetos de CLOUD
Gerenciando Implementação de Projetos de CLOUDGerenciando Implementação de Projetos de CLOUD
Gerenciando Implementação de Projetos de CLOUD
 
Impacto da Transferência de Conhecimento na Gestão e Projetos
Impacto da Transferência de Conhecimento na Gestão e ProjetosImpacto da Transferência de Conhecimento na Gestão e Projetos
Impacto da Transferência de Conhecimento na Gestão e Projetos
 
Clima Organizacional - Institutos de Pesquisa
Clima Organizacional - Institutos de PesquisaClima Organizacional - Institutos de Pesquisa
Clima Organizacional - Institutos de Pesquisa
 
Formação de equipes
Formação de equipesFormação de equipes
Formação de equipes
 
Understanding the Effect of CRM efforts on Customer Retention and Customer Sh...
Understanding the Effect of CRM efforts on Customer Retention and Customer Sh...Understanding the Effect of CRM efforts on Customer Retention and Customer Sh...
Understanding the Effect of CRM efforts on Customer Retention and Customer Sh...
 
Aplicando Lean Project Management para entregar o projeto com sucesso
Aplicando Lean Project Management para entregar o projeto com sucessoAplicando Lean Project Management para entregar o projeto com sucesso
Aplicando Lean Project Management para entregar o projeto com sucesso
 
O que voce não pode esquecer quando recuperar projetos problemáticos
O que voce não pode esquecer quando recuperar projetos problemáticosO que voce não pode esquecer quando recuperar projetos problemáticos
O que voce não pode esquecer quando recuperar projetos problemáticos
 
Método PACE
Método PACEMétodo PACE
Método PACE
 
Os Gurus da Qualidade - Falconi
Os Gurus da Qualidade - FalconiOs Gurus da Qualidade - Falconi
Os Gurus da Qualidade - Falconi
 
Os gurus da qualidade philip crosby
Os gurus da qualidade   philip crosbyOs gurus da qualidade   philip crosby
Os gurus da qualidade philip crosby
 
Project Management Network - Help From Above - Interview
Project Management Network - Help From Above - Interview Project Management Network - Help From Above - Interview
Project Management Network - Help From Above - Interview
 
Os gurus da qualidade - Joseph Juran
Os gurus da qualidade  - Joseph JuranOs gurus da qualidade  - Joseph Juran
Os gurus da qualidade - Joseph Juran
 
Communication style - Effective Communication In Project Management
Communication style - Effective Communication In Project ManagementCommunication style - Effective Communication In Project Management
Communication style - Effective Communication In Project Management
 
Projeto de Logística aplicado à Supply Chain
Projeto de Logística aplicado à Supply ChainProjeto de Logística aplicado à Supply Chain
Projeto de Logística aplicado à Supply Chain
 
Relação entre Seis Sigma e Pmbok
Relação entre Seis Sigma e PmbokRelação entre Seis Sigma e Pmbok
Relação entre Seis Sigma e Pmbok
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxlucivaniaholanda
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptParticular
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptxLuana240603
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaanapsuls
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxMarceloMonteiro213738
 

Último (20)

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
 

O Pilar da Excelência: Como Gerenciar a Qualidade do Projeto

  • 1. Nelson J. Rosamilha é formado em processamento de Dados pela Universidade Mackenzie, possui pós-graduação em Administração de Empresas pela FAAP, MBA em Gerência de Telecomunicações pela FAAP/Pen State University, Gestão de projetos pela Amdocs Business School de Tel-Aviv/Israel e formação em Seis Sigma Black Belt pela QSP. Atua no setor de tecnologia de informação em empresas do Brasil e no Exterior. É Diretor Executivo de Projetos e, leciona em cursos de pós-graduação em Gestão de Projetos e Excelência Operacional na Universidade São Judas Tadeu e UNIP. No PMI-SP foi diretor de Filiação e Estudos técnicos pe lo PMIEUA Regional Director do SIG TI&Telecom para a América Latina além de ter sido presidente fundador da entidade Seis Sigma Brasil.
  • 2. O Pilar da Excelência: Como Gerenciar a Qualidade do Projeto A persistência é o caminho para se atingir tudo aquilo que vale a pena. Como os indianos costumam dizer: “é preciso Trabalhar para reduzir o trabalho”.
  • 3. Agenda Essência da Qualidade • Um plano de qualidade vencedor
  • 5. Pilar da Excelência - Essência da Qualidade – 7 pontos fundamentais Liderança Princípios Métricas e Ferramentas Equipe Gestão e Melhoria dos Processos Métodos e Procedimentos Visão e Estratégia
  • 6. Princípios • Foco no cliente – compreender as necessidades e exigências dos clientes (expectativas), • Liderança – indicar a direção a ser seguida para o cumprimento das metas e objetivos, • Envolvimento – engajar a equipe na participação plena para tornar a empresa bem sucedida, • Decisões baseadas em fatos – aumentar a probabilidade de acerto ao invés do uso de suposições, • Relacionamento com fornecedores – eles são parceiros, cujo relacionamento deve ser próximo e aberto com objetivo de assegurar resultados financeiros para ambos. "Nunca ignore sua intuição, mas nunca acredite que só ela é suficiente." - Robert Heller
  • 7. Métricas e Ferramentas • Mensurar é determinar o valor qualitativo de algo. • Muitas das ferramentas de qualidade e métodos de mensuração fazem parte dos sistemas de gestão de qualidade.Ex. CEP,Gráfico de Controle, Capacidade de Processo. • Ferramentas de Qualidade são elementos vitais para a garantir e controlar a qualidade do projeto e, auxiliam na compreensão do problema. • Conheça a ferramenta e saiba onde,como e porque aplicá-la • Ferramentas básicas de qualidade são utilizadas para solucionar os problemas de forma corretiva e preventiva. • As novas ferramentas de qualidade podem também ser utilizadas para prospecção e lançamentos de novos produtos (Diagrama de Afinidades, De Relações, de Árvore, Matricial, Setas, etc..). • Estatística – saber tomar decisões com base em um conjunto de dados. Nós enxergamos através do vidro de forma obscura ou misteriosa - São Paulo
  • 8. Métodos e Procedimentos • Padrões são úteis para estabelecimento das exigências (ex. ISO 9001), • Padrões são úteis para a orientação de como devem ser os processos para a produção ou execução de serviços e medição de resultados, • Empresas acreditam que para se atingir Seis Sigma e Manufatura Enxuta a ISO 9001 deve vir antes, • Lembre-se dos padrões regionais (ABNT).
  • 9. Visão e Estratégia • Conheça seus pontos fortes e utilize-se deles ao máximo (otimização), • O objetivo da Visão é energizar ao máximo a equipe para que eles atinjam objetivos extraordinários, a Visão é condição essencial, • A estratégia permite que qualquer um na organização se beneficie com o entendimento de qual é o objetivo da empresa dando ritmo para toda a organização, • Visão = estado final, • Estratégia = ponto de partida. "Sem um planejamento estratégico competente, ninguém sobreviverá nestes tempos globalizados." Michael Porter
  • 10. Gestão e Melhoria dos Processos • Dar atenção especial a: gestão, execução e atendimento pós-entrega, • Mapeamento do processo para identificar os processos principais do negócio, bem como suas conexões e interações, • Processo x Ferramenta x Métrica, • Melhorias do processo através de : PDCA, MSP, Técnicas de Gestão de Projetos, Seis Sigma, etc.
  • 11. Equipe • São entidades formadas com o finalidade de fazer o trabalho de forma mais eficaz, • Ela deve ser guiada por uma estratégia bem clara (senso de propósito), • Conhecimento das metas operacionais (se não há meta o grupo vai se fragmentar), • Papeis e responsabilidades, • Relacionamento transparente e honesto, • Protocolo para se tomar decisões (unilateral, consultivo ou por consenso). Talentos não podem ser retidos, somente engajados. Afinal, a autonomia está em quem possui o talento, e não no chefe ou na empresa
  • 12. Liderança • Um indivíduo que influencia um grupo a esforçar-se para atingir uma meta ou um objetivo estabelecido previamente Grandes líderes mudam de estilo para levantar a auto-estima de suas equipes. Se as pessoas acreditam nelas mesmas, é impressionante o que elas conseguem realizar. Sam Walton
  • 13. Agenda • Essência da Qualidade Um plano de qualidade vencedor
  • 14. Roteiro para o desenvolvimento do Plano de Gerenciamento da Qualidade Melhores Processos e Foco no Cliente Seja um padrão de qualidade. As pessoas não estão acostumadas a um ambiente onde o melhor é o esperado. Steve Jobs
  • 15. Modelo Proposto VISÃO DE PROJETOS MELHORES PROCESSOS X FOCO NO CLIENTE FOCO PROCESSO MELHORES PESSOAS - Envolvimento X FOCO PROCESSO FUNDAMENTOS
  • 16. Passos para elaboração do Plano Identificação dos clientes Identificação das necessidades Priorização Combinar Resultados Desenvolva especificação
  • 17. Identifique seus clientes • • • • Quem são seus clientes externos e externos ? Qual sua influência e poder de decisão ? Nem todos os clientes são iguais ! Priorize-os utilizando-se de Matriz L
  • 18. Identifique suas necessidades • Os clientes demandam diversas necessidades no projeto. Para o atendimento destas necessidades, é necessário que elas estejam corretamente estabelecidas, e isso deve ir bem além das necessidades genéricas, • Utilize-se de entrevista ou questionários. Pensar é o trabalho mais difícil que existe, e esta é, provavelmente, a razão por que tão poucos se dedicam a ele
  • 19. Priorize as necessidades por cliente • Nem todas as necessidades são criadas igualmente, • Priorize-as utilizando-se de Matriz L (cliente x necessidade), • Lembre-se: Leve em consideração a ótica do cliente.
  • 20. Combine os resultados • Combine os resultados da priorização dos clientes com os resultados das priorizações das necessidades de forma a se obter uma priorização integrada de requerimentos e clientes
  • 21. Desenvolva as especificações • Passos a seguir: 1. Identificar a necessidade 2. Desenvolver uma definição operacional 3. Desenvolver um valor específico contra o qual o desempenho será medido Por exemplo, uma necessidade poderia ser descrita como “Nota Fiscal emitida com boa qualidade”, enquanto que uma especificação desta necessidade poderia ser descrita como “imprimir 95% das notas fiscais sem erros de cálculo de ICMS”
  • 22. Passos para elaboração do Plano Identificação dos clientes Identificação das necessidades Priorização Combinar Resultados Desenvolva especificação
  • 23. Garantia da Qualidade • Desenvolva uma atividade de garantia da qualidade para as especificações vistas no roteiro, • Necessidade do cliente, o que será feito, quando será feito (cronograma), quem executará.
  • 24. Controle da Qualidade • Monitore os resultados específicos do projeto, utilizando-se de ferramentas de qualidade, • Melhoria contínua e lições aprendidas . "Pessoas com metas triunfam porque sabem para onde vão. É tão simples como isso." - Earl Nightingale
  • 26. Obrigado www.rosamilha.com (blog de projetos e excelência operacional) – 240.000 acessos Twitter: nelsonrosamilha (gestão projetos, empregos on line) https://www.facebook.com/nelsonrosamilha (Fan Page 3,2 mil colegas) Comunidade Brasileira de Lean Six Sigma no linkedin br.linkedin.com/in/rosamilha/ rosamilha@gmail.com +5511-98979-9852
  • 27. Bibliografia • A qualidade desde o projeto – J.M.Juran – Cengage Learning, • The 12 Pillars of Project Execellence – Dalal – CRC Press, • Gestão da Qualidade - Cengage Learning, • Qualidade com Humor – Victor Mirshawka .