SlideShare uma empresa Scribd logo
Prof.ª Elisa Maria Gomide
   Existem diferentes maneiras de se aprender, cada
    indivíduo emprega um método particular de interação,
    aceitação e processamento de estímulos e informação;
   Estilo de aprendizagem é o conjunto de características
    psicológicas    que    costumam      se    expressar
    conjuntamente quando uma pessoa deve enfrentar uma
    situação de aprendizagem;
   Não há estilos puros, do mesmo modo que não há
    estilos de personalidade puros: todas as pessoas
    utilizam diversos estilos de aprendizagem, ainda que
    um deles costuma ser o predominante.
   Existem vários modelos de estilos de aprendizagem,
    elaborados por diferentes autores, que podem ser
    usados nas instituições de ensino. Cada um desses
    autores apresenta uma concepção diferente de estilos
    de aprendizagem e, a partir dessa concepção, elabora
    modelos explicativos.
   As características sobre estilo de aprendizagem
    costumam fazer parte de qualquer relatório
    psicopedagógico que se elabore de um aluno e
    pretende dar pistas sobre as estratégias didáticas e
    reforços que são mais adequados para o menino.
   As definições sobre os estilos de aprendizagem pelos vários
    estudiosos da área, assumem diferentes abordagens, de acordo
    com a teoria da psicologia de aprendizagem adotada por cada um.
   Entre as teorias mais abordadas, estão:
          •   os tipos psicológicos de Carl Jung;
          •   as teorias cognitivas do processamento da informação, de
              Piaget e de Vygotsky; e,
          •   a teoria das personalidades de Allport.
   Para construir o conceito de estilos de aprendizagem e elaborar
    modelos explicativos, alguns autores utilizam mais de uma teoria,
    enquanto outros utilizam somente uma delas.
   Condições físico-ambientais: luz, temperatura, som.
   Preferências de conteúdos, áreas e atividades, por parte
    do aluno.
   Tipo de agrupamento: refere-se a se o aluno trabalha
    melhor individualmente, em pequeno grupo, dentro de
    um grupo classe, etc.
   Estratégias empregadas na resolução de problemas por
    parte do aluno.
   Motivação: que tipo de trabalhos lhe motivam mais,
    níveis de dificuldade adequados, a quem atribui
    fracassos e sucessos.
   Índice de Estilos Cognitivos de Allinson & Hayes (CSI)
   Perfil Motivacional de Apter (MSP)
   Instrumentos de Estilos de Aprendizagem de Dunn & Dunn model
   Inventario de Enfoques e Técnicas de Estudo de Entwistle (ASSIST)
   Perfil de Estilos de Aprendizagem de Vikkest lepe (LSP)
   Inventario de Estilos de Aprendizagem de Kolb (LSI)
   Análise de Estilos Cognitivos de Riding (CSA)
   Inventario de Estilos de Pensamento de Sternberg (TSI)
   Processo de Pensamentos Arquetípicos de Gonzalez, Edinson (TSI)
   Superlinks: Linksman Learning Style Preference
O modelo de Kolb
   “estilo de aprendizagem é um estado duradouro e estável
    que deriva de configuração consistente das interações entre
    indivíduo e seu meio ambiente”
   seu modelo de estilo de aprendizagem apresenta duas
    dimensões: a percepção e o processamento da informação
   essas duas dimensões se combinam, originando quatro
    estilos de aprendizagem (fig.1)
    De acordo com Kolb, a aprendizagem eficaz requer o
    movimento cíclico passando pelos quatro estilos de
    aprendizagem, embora cada indivíduo apresente maior
    afinidade por um deles.
Acomodados                    Assimiladores
           Estilos de                 •Aprendem por meio da         •Aprendem refletindo,
                                       experimentação e              ouvindo, observando e
         Aprendizagens                 aplicação do                  criando teorias e ideias
                                       conhecimento




                                    Divergentes                     Convergentes
                                    •Aprendem                       •Aprendem por ensaio e
Kolb desenvolveu um instrumento      experimentando, criando         erro, e por aplicação
                                     ideias e teorias, observando    prática de ideias e
denominado Inventário de Estilos     e ouvindo e relacionando        teorias
de Aprendizagem.                     conteúdo e vivência
(LSI - Learning Style Inventory).
   Defendem a ideia de que os estilos de aprendizagem dos
    indivíduos sejam reflexos de seus tipos psicológicos.
    Utilizam os tipos psicológicos de Carl Jung.
   Segundo Jung, existem dois pares de abordagens opostas
    ligadas à percepção, sensação versus intuição; ao
    julgamento de fatos, pensamento versus sentimento; e ao
    mundo, interior versus exterior.
   Portanto, o pensar, o sentir, o intuir e o perceber são as
    quatro funções psicológicas básicas que enquadram as
    atividades voltadas para o mundo exterior (extroversão) e
    interior (introversão).
   A partir dessas funções, existem seis tipos psicológicos: o
    tipo pensativo, o sentimental, o intuitivo e o perceptivo, o
    extrovertido e o introvertido
orientação para a vida                                           julgamento de ideias         orientação do mundo
                                  percepção (sensoriais
   (extrovertidos versus                                             (objetivos versus           externo (julgadores
                                    versus intuitivos)
       introvertidos),                                                  subjetivos)              versus perceptivos




                                                             Extrovertidos                   Introvertidos
                                  Estilos de
                                                             • Experimentam as coisas;       • Pensam sobre as coisas;
                                Aprendizagens                  Buscam interação em grupo       Preferem trabalhar sozinhos




                                                             Intuitivos
                           Sensoriais                                                        Reflexivos
                                                             São imaginativos, focam nos
                           • São práticos, focam nos fatos   significados e possibilidades   • São objetivos, tendem a tomar
                             e produtos; Confortáveis com                                     decisões com base na lógica e
                             a rotina                        Preferem trabalhar em nível      regras
                                                             conceitual




                           Sentimentais                      Julgadores                      Perceptivos
                           • São subjetivos, tomam
                                                             • Preferem seguir agendas e     • Possuem ações espontâneas
                             decisões com base em
                                                               possuem ações planejadas e      e procuram adaptar-se de
                             considerações pessoais e
                                                               controladas.                    acordo com as circunstâncias
                             humanísticas



O indicador de tipos Myers-Briggs (MBTI- Myers-Briggs type indicator) é o instrumento elaborado pelas autoras desse
modelo para determinar os estilos de aprendizagem dos estudantes.
   Herrmann10 define os diferentes caminhos por meio dos quais os indivíduos
    percebem e assimilam a informação, tomam decisões e solucionam problemas
    como estilos de pensamento, e não como estilos de aprendizagem.
   Esse modelo tem como base o funcionamento especializado da mente física, a
    qual é divida em quatro quadrantes (FIG. 2).

                           FIGURA 2 – A divisão da mente, de acordo com Herrmann:

                           quadrante A - parte cerebral esquerda;

                           quadrante B - parte límbica esquerda;

                           quadrante C: parte límbica direita; e,

                           quadrante D - parte cerebral direita


     FONTE: www.hbdi.com/hbdi/validation-creativebrain%20appendix%20.pdf16


Propõe um questionário, composto por 120 perguntas, para a determinação dos estilos de
pensamento denominado O Instrumento da Dominância Cerebral de Herrmann (HBDI).
Com base no conhecimento dos estilos de aprendizagem detectados pelo HBDI, Herrmann
propõe uma técnica denominada “Whole Brain Model”, que tem como um dos objetivos auxiliar
as empresas na sua organização e no treinamento de pessoal
   Felder e Silverman sintetizaram descobertas de numerosos estudos para
    formular um modelo de estilos de aprendizagem, padronizado com
    estudantes de engenharia, que apresenta cinco dimensões:
    visual/verbal, ativo/reflexivo, sensorial/intuitivo, sequencial/global e
    intuitivo/dedutivo.

           Visual e verbal são estilos relacionados com o tipo de captação da informação



    Sensoriais e os Intuitivos. Os intuitivos têm acentuada capacidade de interpretar símbolos e
          textos, terminam as atividades escolares mais rapidamente que os sensoriais.



      Sequenciais aprendem melhor quando os conteúdos são apresentados de forma linear.
                           Globais precisam de todo o conteúdo.


       Ativos precisam experimentar para compreender, iniciam as tarefas prematuramente e
       gostam de trabalhos em grupo. Reflexivos precisam compreender para experimentar,
                  demoram a iniciar as atividades e preferem trabalhos individuais


     Indutivos organizam a informação a partir de dados específicos para entender informações
      mais generalizadas. Os dedutivos organizam a informação a partir de regras gerais, para
                                 compreender dados específicos
   As teorias que permeiam os Estilos de Aprendizagem estão em
    constante evolução recebendo as contribuições dos diversos
    estudiosos que surgem de tempos em tempos. Portanto, podemos
    inferir que os estilos de aprendizagem não são estanques,
    podemos utilizá-los em diversas situações e contextos, bastando,
    para isso que tenhamos a compreensão exata dos objetivos a que
    se destinam. A escolha de um deles não descarta a utilização dos
    demais em outros estudos
Estilos de aprendizagem é uma teoria que pode ser aplicada em
diversos contextos, mas creio que deve ser empregada, em especial,
  no meio universitário com estudantes que buscam a formação em
licenciatura. Os conhecimentos adquiridos por meio do estudo dessas
várias teorias induzirão o desenvolvimento de habilidades importantes
 na carreira do magistério, contribuindo para que os futuros mestres
elaborem aulas e explorem os estilos de aprendizagem preferenciais
dos estudantes, possibilitando também o desenvolvimento de estilos
     não preferenciais, estabelecendo avanços significativos na
                   aprendizagem dos educandos.
   ALMEIDA, Karine Ribeiro de. Descrição e análise de diferentes estilos de
    aprendizagem. Revista Interlocução, v.3, n.3, p.38-49, publicação semestral, março-
    outubro/2010.
   Estilos de Aprendizagem – Disponível em URL <http://pt.wikilingue.com/es/Estilo_
    de_aprendizagem> Acesso em 19/07/2010.
   SENRA, Cláudia M. S., LIMA, Geraldo F. C. A. de, SILVA, Fábio W. O. da. A relação
    entre os estilos de aprendizagem de richard felder e os tipos psicológicos de Carl
    Jung. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Disponível em URL
    <http://www.senept.cefetmg.br/galerias/Arquivos_senept/anais/terca_tema1/TerxaTe
    ma1Artigo21.pdf> Acesso em 19/07/2010.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teoria de David Ausubel
Teoria de David AusubelTeoria de David Ausubel
Teoria de David Ausubel
Fernando Augusto
 
Comportamento social-v1
Comportamento social-v1Comportamento social-v1
Comportamento social-v1
Nilson Dias Castelano
 
Aprendizagem Social Bandura
Aprendizagem Social BanduraAprendizagem Social Bandura
Aprendizagem Social Bandura
aritovi
 
David ausubel - Aprendizagem Significativa
David ausubel - Aprendizagem SignificativaDavid ausubel - Aprendizagem Significativa
David ausubel - Aprendizagem Significativa
Kete Martins Rufino
 
Aprendizagem
AprendizagemAprendizagem
Aprendizagem
Vania Cardoso
 
Personalidade - Teorias e Testes
Personalidade - Teorias e TestesPersonalidade - Teorias e Testes
Personalidade - Teorias e Testes
Marcela Montalvão Teti
 
A Psicologia da Aprendizagem
A Psicologia da AprendizagemA Psicologia da Aprendizagem
A Psicologia da Aprendizagem
O Blog do Pedagogo
 
INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER
INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER
INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER
Arlindo Nascimento Rocha - "Oficina Acadêmica"
 
Psicologia Geral - Introdução ao Estudo da Psicologia
Psicologia Geral - Introdução ao Estudo da PsicologiaPsicologia Geral - Introdução ao Estudo da Psicologia
Psicologia Geral - Introdução ao Estudo da Psicologia
Rafael Wanderley
 
Psicologia humanista
Psicologia humanistaPsicologia humanista
Psicologia humanista
Juliermeson Morais
 
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagemPsicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Débora Silveira
 
Psicologia da aprendizagem
Psicologia da aprendizagemPsicologia da aprendizagem
Psicologia da aprendizagem
na educação
 
Psicologia da forma GESTALT
Psicologia da forma GESTALTPsicologia da forma GESTALT
Psicologia da forma GESTALT
Elizabeth Fantauzzi
 
Fases do desenvolvimento - Piaget
Fases do desenvolvimento -  PiagetFases do desenvolvimento -  Piaget
Fases do desenvolvimento - Piaget
Elisms88
 
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRiaPsicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRia
Silvia Marina Anaruma
 
O estudo do desenvolvimento humano
O estudo do desenvolvimento humanoO estudo do desenvolvimento humano
O estudo do desenvolvimento humano
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
Marcelo Assis
 
Como Obter Sucesso Nos Estudos
Como Obter Sucesso Nos EstudosComo Obter Sucesso Nos Estudos
Como Obter Sucesso Nos Estudos
delanievov
 
Didática relação professor /aluno
Didática relação professor /alunoDidática relação professor /aluno
Didática relação professor /aluno
taniaamorim23
 
Teorias Behavioristas
Teorias BehavioristasTeorias Behavioristas

Mais procurados (20)

Teoria de David Ausubel
Teoria de David AusubelTeoria de David Ausubel
Teoria de David Ausubel
 
Comportamento social-v1
Comportamento social-v1Comportamento social-v1
Comportamento social-v1
 
Aprendizagem Social Bandura
Aprendizagem Social BanduraAprendizagem Social Bandura
Aprendizagem Social Bandura
 
David ausubel - Aprendizagem Significativa
David ausubel - Aprendizagem SignificativaDavid ausubel - Aprendizagem Significativa
David ausubel - Aprendizagem Significativa
 
Aprendizagem
AprendizagemAprendizagem
Aprendizagem
 
Personalidade - Teorias e Testes
Personalidade - Teorias e TestesPersonalidade - Teorias e Testes
Personalidade - Teorias e Testes
 
A Psicologia da Aprendizagem
A Psicologia da AprendizagemA Psicologia da Aprendizagem
A Psicologia da Aprendizagem
 
INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER
INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER
INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS - GARDNER
 
Psicologia Geral - Introdução ao Estudo da Psicologia
Psicologia Geral - Introdução ao Estudo da PsicologiaPsicologia Geral - Introdução ao Estudo da Psicologia
Psicologia Geral - Introdução ao Estudo da Psicologia
 
Psicologia humanista
Psicologia humanistaPsicologia humanista
Psicologia humanista
 
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagemPsicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem
 
Psicologia da aprendizagem
Psicologia da aprendizagemPsicologia da aprendizagem
Psicologia da aprendizagem
 
Psicologia da forma GESTALT
Psicologia da forma GESTALTPsicologia da forma GESTALT
Psicologia da forma GESTALT
 
Fases do desenvolvimento - Piaget
Fases do desenvolvimento -  PiagetFases do desenvolvimento -  Piaget
Fases do desenvolvimento - Piaget
 
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRiaPsicologia Da EducaçãO  Aula IntrodutóRia
Psicologia Da EducaçãO Aula IntrodutóRia
 
O estudo do desenvolvimento humano
O estudo do desenvolvimento humanoO estudo do desenvolvimento humano
O estudo do desenvolvimento humano
 
Teorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagemTeorias da aprendizagem
Teorias da aprendizagem
 
Como Obter Sucesso Nos Estudos
Como Obter Sucesso Nos EstudosComo Obter Sucesso Nos Estudos
Como Obter Sucesso Nos Estudos
 
Didática relação professor /aluno
Didática relação professor /alunoDidática relação professor /aluno
Didática relação professor /aluno
 
Teorias Behavioristas
Teorias BehavioristasTeorias Behavioristas
Teorias Behavioristas
 

Destaque

Estilos de aprendizagem
Estilos de aprendizagemEstilos de aprendizagem
Estilos de aprendizagem
Trevisan Escola de Negócios
 
Estilos de Aprendizagem
Estilos de AprendizagemEstilos de Aprendizagem
Estilos de Aprendizagem
Leonardo Florêncio
 
Estilo De Aprendizagem
Estilo De AprendizagemEstilo De Aprendizagem
Estilo De Aprendizagem
Wagner Mancini
 
Estilos de aprendizagem fraquezas e forcas
Estilos de aprendizagem fraquezas e forcasEstilos de aprendizagem fraquezas e forcas
Estilos de aprendizagem fraquezas e forcas
joao jose saraiva da fonseca
 
Estilos de Aprendizagem
Estilos de AprendizagemEstilos de Aprendizagem
Estilos de Aprendizagem
cplp
 
Nove Estilos de Aprendizagem
Nove Estilos de AprendizagemNove Estilos de Aprendizagem
Nove Estilos de Aprendizagem
Prof. Claudio André
 
TCC - Estilos de Aprendizagem
TCC - Estilos de AprendizagemTCC - Estilos de Aprendizagem
TCC - Estilos de Aprendizagem
Leonardo Florêncio
 
4. avaliação
4. avaliação4. avaliação
4. avaliação
Lilian Moreira
 
OS Estilos de aprendizagem de Felder e Silvermen
OS Estilos de aprendizagem de Felder e SilvermenOS Estilos de aprendizagem de Felder e Silvermen
OS Estilos de aprendizagem de Felder e Silvermen
Admar Cardoso
 
Fatores facilitadores da_aprendizagem
Fatores facilitadores da_aprendizagemFatores facilitadores da_aprendizagem
Fatores facilitadores da_aprendizagem
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Teorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagemTeorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagem
normaquilino
 
Teorias Psicopedagógicas do Ensino Aprendizagem
Teorias Psicopedagógicas do Ensino AprendizagemTeorias Psicopedagógicas do Ensino Aprendizagem
Teorias Psicopedagógicas do Ensino Aprendizagem
Hebert Balieiro
 

Destaque (12)

Estilos de aprendizagem
Estilos de aprendizagemEstilos de aprendizagem
Estilos de aprendizagem
 
Estilos de Aprendizagem
Estilos de AprendizagemEstilos de Aprendizagem
Estilos de Aprendizagem
 
Estilo De Aprendizagem
Estilo De AprendizagemEstilo De Aprendizagem
Estilo De Aprendizagem
 
Estilos de aprendizagem fraquezas e forcas
Estilos de aprendizagem fraquezas e forcasEstilos de aprendizagem fraquezas e forcas
Estilos de aprendizagem fraquezas e forcas
 
Estilos de Aprendizagem
Estilos de AprendizagemEstilos de Aprendizagem
Estilos de Aprendizagem
 
Nove Estilos de Aprendizagem
Nove Estilos de AprendizagemNove Estilos de Aprendizagem
Nove Estilos de Aprendizagem
 
TCC - Estilos de Aprendizagem
TCC - Estilos de AprendizagemTCC - Estilos de Aprendizagem
TCC - Estilos de Aprendizagem
 
4. avaliação
4. avaliação4. avaliação
4. avaliação
 
OS Estilos de aprendizagem de Felder e Silvermen
OS Estilos de aprendizagem de Felder e SilvermenOS Estilos de aprendizagem de Felder e Silvermen
OS Estilos de aprendizagem de Felder e Silvermen
 
Fatores facilitadores da_aprendizagem
Fatores facilitadores da_aprendizagemFatores facilitadores da_aprendizagem
Fatores facilitadores da_aprendizagem
 
Teorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagemTeorias de aprendizagem
Teorias de aprendizagem
 
Teorias Psicopedagógicas do Ensino Aprendizagem
Teorias Psicopedagógicas do Ensino AprendizagemTeorias Psicopedagógicas do Ensino Aprendizagem
Teorias Psicopedagógicas do Ensino Aprendizagem
 

Semelhante a Estilos de aprendizagem prof.ª elisa

Ester saraiva estilos de aprendizagem
Ester saraiva estilos de aprendizagemEster saraiva estilos de aprendizagem
Ester saraiva estilos de aprendizagem
Frimox, Lda - Equipamentos Hoteleiros , Maputo
 
Questionário+de+Avaliação+Tipológica+-++QUATI++aula+03+++de+setembro++lab+2.ppt
Questionário+de+Avaliação+Tipológica+-++QUATI++aula+03+++de+setembro++lab+2.pptQuestionário+de+Avaliação+Tipológica+-++QUATI++aula+03+++de+setembro++lab+2.ppt
Questionário+de+Avaliação+Tipológica+-++QUATI++aula+03+++de+setembro++lab+2.ppt
vilcielepazebem
 
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
Patricia Mendes
 
Abordagem integrativo interdisciplinar
Abordagem integrativo interdisciplinarAbordagem integrativo interdisciplinar
Abordagem integrativo interdisciplinar
Andreia Pessôa de Oliveira
 
RE - VA - M2 - Estilos de Aprendizagem
RE - VA - M2 - Estilos de AprendizagemRE - VA - M2 - Estilos de Aprendizagem
RE - VA - M2 - Estilos de Aprendizagem
Milton JB Sobreiro
 
RE-VA-M2 - Estilos de Aprendizagem
RE-VA-M2 - Estilos de AprendizagemRE-VA-M2 - Estilos de Aprendizagem
RE-VA-M2 - Estilos de Aprendizagem
Milton JB Sobreiro
 
Estilos de aprendizagem
 Estilos de aprendizagem Estilos de aprendizagem
Estilos de aprendizagem
yolandade
 
Trabalho prático pe
Trabalho prático peTrabalho prático pe
Trabalho prático pe
Glória Pimenta
 
Neuro linguistica aplicada
Neuro linguistica aplicadaNeuro linguistica aplicada
Neuro linguistica aplicada
Robson S
 
Terapia Cognitivo-Comportamental
Terapia Cognitivo-ComportamentalTerapia Cognitivo-Comportamental
Terapia Cognitivo-Comportamental
Arlei AJ
 
As 4 funções___atitudes_apostila
As 4 funções___atitudes_apostilaAs 4 funções___atitudes_apostila
As 4 funções___atitudes_apostila
Rosicler Valeria Pires
 
Teorias da Inteligência
Teorias da InteligênciaTeorias da Inteligência
Teorias da Inteligência
Instituto Consciência GO
 
Aula 3 - Comportamento Microorganizacional
Aula 3 - Comportamento MicroorganizacionalAula 3 - Comportamento Microorganizacional
Aula 3 - Comportamento Microorganizacional
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Pnl – aplicada à educação
Pnl – aplicada à educaçãoPnl – aplicada à educação
Pnl – aplicada à educação
André Stanley
 
Ensinagem
EnsinagemEnsinagem
Ensinagem
guestab3168
 
09 marina senne moral e autonomia
09 marina senne moral e autonomia09 marina senne moral e autonomia
09 marina senne moral e autonomia
Instituto Sathya Sai de Educação do Brasil
 
Diferentes conceções sobre o estudo do ser humano.pdf
Diferentes conceções sobre o estudo do ser humano.pdfDiferentes conceções sobre o estudo do ser humano.pdf
Diferentes conceções sobre o estudo do ser humano.pdf
Vitor149557
 
EA_Estilos de Aprendizagem
EA_Estilos de AprendizagemEA_Estilos de Aprendizagem
EA_Estilos de Aprendizagem
larlop
 
Aula Magna "Influência sem Autoridade" - Prof. Paulo Campos - 27/07/2012
Aula Magna "Influência sem Autoridade" - Prof. Paulo Campos - 27/07/2012Aula Magna "Influência sem Autoridade" - Prof. Paulo Campos - 27/07/2012
Aula Magna "Influência sem Autoridade" - Prof. Paulo Campos - 27/07/2012
Sustentare Escola de Negócios
 
Unidade 1 - 09-08-2023.pptx
Unidade 1 - 09-08-2023.pptxUnidade 1 - 09-08-2023.pptx
Unidade 1 - 09-08-2023.pptx
IslanaPereira1
 

Semelhante a Estilos de aprendizagem prof.ª elisa (20)

Ester saraiva estilos de aprendizagem
Ester saraiva estilos de aprendizagemEster saraiva estilos de aprendizagem
Ester saraiva estilos de aprendizagem
 
Questionário+de+Avaliação+Tipológica+-++QUATI++aula+03+++de+setembro++lab+2.ppt
Questionário+de+Avaliação+Tipológica+-++QUATI++aula+03+++de+setembro++lab+2.pptQuestionário+de+Avaliação+Tipológica+-++QUATI++aula+03+++de+setembro++lab+2.ppt
Questionário+de+Avaliação+Tipológica+-++QUATI++aula+03+++de+setembro++lab+2.ppt
 
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
55586200 teorias-da-aprendizagem-aula
 
Abordagem integrativo interdisciplinar
Abordagem integrativo interdisciplinarAbordagem integrativo interdisciplinar
Abordagem integrativo interdisciplinar
 
RE - VA - M2 - Estilos de Aprendizagem
RE - VA - M2 - Estilos de AprendizagemRE - VA - M2 - Estilos de Aprendizagem
RE - VA - M2 - Estilos de Aprendizagem
 
RE-VA-M2 - Estilos de Aprendizagem
RE-VA-M2 - Estilos de AprendizagemRE-VA-M2 - Estilos de Aprendizagem
RE-VA-M2 - Estilos de Aprendizagem
 
Estilos de aprendizagem
 Estilos de aprendizagem Estilos de aprendizagem
Estilos de aprendizagem
 
Trabalho prático pe
Trabalho prático peTrabalho prático pe
Trabalho prático pe
 
Neuro linguistica aplicada
Neuro linguistica aplicadaNeuro linguistica aplicada
Neuro linguistica aplicada
 
Terapia Cognitivo-Comportamental
Terapia Cognitivo-ComportamentalTerapia Cognitivo-Comportamental
Terapia Cognitivo-Comportamental
 
As 4 funções___atitudes_apostila
As 4 funções___atitudes_apostilaAs 4 funções___atitudes_apostila
As 4 funções___atitudes_apostila
 
Teorias da Inteligência
Teorias da InteligênciaTeorias da Inteligência
Teorias da Inteligência
 
Aula 3 - Comportamento Microorganizacional
Aula 3 - Comportamento MicroorganizacionalAula 3 - Comportamento Microorganizacional
Aula 3 - Comportamento Microorganizacional
 
Pnl – aplicada à educação
Pnl – aplicada à educaçãoPnl – aplicada à educação
Pnl – aplicada à educação
 
Ensinagem
EnsinagemEnsinagem
Ensinagem
 
09 marina senne moral e autonomia
09 marina senne moral e autonomia09 marina senne moral e autonomia
09 marina senne moral e autonomia
 
Diferentes conceções sobre o estudo do ser humano.pdf
Diferentes conceções sobre o estudo do ser humano.pdfDiferentes conceções sobre o estudo do ser humano.pdf
Diferentes conceções sobre o estudo do ser humano.pdf
 
EA_Estilos de Aprendizagem
EA_Estilos de AprendizagemEA_Estilos de Aprendizagem
EA_Estilos de Aprendizagem
 
Aula Magna "Influência sem Autoridade" - Prof. Paulo Campos - 27/07/2012
Aula Magna "Influência sem Autoridade" - Prof. Paulo Campos - 27/07/2012Aula Magna "Influência sem Autoridade" - Prof. Paulo Campos - 27/07/2012
Aula Magna "Influência sem Autoridade" - Prof. Paulo Campos - 27/07/2012
 
Unidade 1 - 09-08-2023.pptx
Unidade 1 - 09-08-2023.pptxUnidade 1 - 09-08-2023.pptx
Unidade 1 - 09-08-2023.pptx
 

Mais de Elisa Maria Gomide

AULAS-2-3-Introd aos Est. da Hist.-FONTES HISTÓRICAS-25-01-2019.pptx
AULAS-2-3-Introd aos Est. da Hist.-FONTES HISTÓRICAS-25-01-2019.pptxAULAS-2-3-Introd aos Est. da Hist.-FONTES HISTÓRICAS-25-01-2019.pptx
AULAS-2-3-Introd aos Est. da Hist.-FONTES HISTÓRICAS-25-01-2019.pptx
Elisa Maria Gomide
 
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptxFENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
Elisa Maria Gomide
 
H6ºAno-Roma-ALUNO-Apostila-slides.pdf
H6ºAno-Roma-ALUNO-Apostila-slides.pdfH6ºAno-Roma-ALUNO-Apostila-slides.pdf
H6ºAno-Roma-ALUNO-Apostila-slides.pdf
Elisa Maria Gomide
 
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallonDesenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
Elisa Maria Gomide
 
Mod iii unid1_jul2006-educar e cuidar
Mod iii unid1_jul2006-educar e cuidarMod iii unid1_jul2006-educar e cuidar
Mod iii unid1_jul2006-educar e cuidar
Elisa Maria Gomide
 
Teoria e prática educativa na área da alfabetização
Teoria e prática educativa na área da alfabetizaçãoTeoria e prática educativa na área da alfabetização
Teoria e prática educativa na área da alfabetização
Elisa Maria Gomide
 
Recnei ed. inf.
Recnei ed. inf.Recnei ed. inf.
Recnei ed. inf.
Elisa Maria Gomide
 
Reflexoes sobre curriculo e identidade
Reflexoes sobre curriculo e identidadeReflexoes sobre curriculo e identidade
Reflexoes sobre curriculo e identidade
Elisa Maria Gomide
 
Aula03 contribuição da-psicanálise_à_educação-01-09-2014
Aula03 contribuição da-psicanálise_à_educação-01-09-2014Aula03 contribuição da-psicanálise_à_educação-01-09-2014
Aula03 contribuição da-psicanálise_à_educação-01-09-2014
Elisa Maria Gomide
 
Operacoes-fundamentais-matematicas
Operacoes-fundamentais-matematicasOperacoes-fundamentais-matematicas
Operacoes-fundamentais-matematicas
Elisa Maria Gomide
 
Fmm aula-29-10-2012-operacoes-fundamentais-matematicas
Fmm aula-29-10-2012-operacoes-fundamentais-matematicasFmm aula-29-10-2012-operacoes-fundamentais-matematicas
Fmm aula-29-10-2012-operacoes-fundamentais-matematicas
Elisa Maria Gomide
 
MFmm aula-29-10-2012-tecnicas operatorias
MFmm aula-29-10-2012-tecnicas operatoriasMFmm aula-29-10-2012-tecnicas operatorias
MFmm aula-29-10-2012-tecnicas operatorias
Elisa Maria Gomide
 
Como escolher e organizar atividades de ensino bordenave
Como escolher e organizar atividades de ensino bordenaveComo escolher e organizar atividades de ensino bordenave
Como escolher e organizar atividades de ensino bordenave
Elisa Maria Gomide
 
Aula01 org.e metodologia-ed.inf-2013-2
Aula01 org.e metodologia-ed.inf-2013-2Aula01 org.e metodologia-ed.inf-2013-2
Aula01 org.e metodologia-ed.inf-2013-2
Elisa Maria Gomide
 
Hep aula4-antiguidade-romana-a humanitas.12-03-2012
Hep aula4-antiguidade-romana-a humanitas.12-03-2012Hep aula4-antiguidade-romana-a humanitas.12-03-2012
Hep aula4-antiguidade-romana-a humanitas.12-03-2012
Elisa Maria Gomide
 
Hep aula3-antiguidade oriental-grega-romana.07-03-2012
Hep aula3-antiguidade oriental-grega-romana.07-03-2012Hep aula3-antiguidade oriental-grega-romana.07-03-2012
Hep aula3-antiguidade oriental-grega-romana.07-03-2012
Elisa Maria Gomide
 
Hep aula2-comunidades tribais-educacaodifusa.29-02-2012
Hep aula2-comunidades tribais-educacaodifusa.29-02-2012Hep aula2-comunidades tribais-educacaodifusa.29-02-2012
Hep aula2-comunidades tribais-educacaodifusa.29-02-2012
Elisa Maria Gomide
 
Leiseducacao a distancia
Leiseducacao a distanciaLeiseducacao a distancia
Leiseducacao a distancia
Elisa Maria Gomide
 

Mais de Elisa Maria Gomide (18)

AULAS-2-3-Introd aos Est. da Hist.-FONTES HISTÓRICAS-25-01-2019.pptx
AULAS-2-3-Introd aos Est. da Hist.-FONTES HISTÓRICAS-25-01-2019.pptxAULAS-2-3-Introd aos Est. da Hist.-FONTES HISTÓRICAS-25-01-2019.pptx
AULAS-2-3-Introd aos Est. da Hist.-FONTES HISTÓRICAS-25-01-2019.pptx
 
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptxFENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
FENÍCIOS, HEBREUS E PERSAS aula 30-05-2019.pptx
 
H6ºAno-Roma-ALUNO-Apostila-slides.pdf
H6ºAno-Roma-ALUNO-Apostila-slides.pdfH6ºAno-Roma-ALUNO-Apostila-slides.pdf
H6ºAno-Roma-ALUNO-Apostila-slides.pdf
 
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallonDesenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
Desenvolvimento infantil piaget-vygtsky-maturama-wallon
 
Mod iii unid1_jul2006-educar e cuidar
Mod iii unid1_jul2006-educar e cuidarMod iii unid1_jul2006-educar e cuidar
Mod iii unid1_jul2006-educar e cuidar
 
Teoria e prática educativa na área da alfabetização
Teoria e prática educativa na área da alfabetizaçãoTeoria e prática educativa na área da alfabetização
Teoria e prática educativa na área da alfabetização
 
Recnei ed. inf.
Recnei ed. inf.Recnei ed. inf.
Recnei ed. inf.
 
Reflexoes sobre curriculo e identidade
Reflexoes sobre curriculo e identidadeReflexoes sobre curriculo e identidade
Reflexoes sobre curriculo e identidade
 
Aula03 contribuição da-psicanálise_à_educação-01-09-2014
Aula03 contribuição da-psicanálise_à_educação-01-09-2014Aula03 contribuição da-psicanálise_à_educação-01-09-2014
Aula03 contribuição da-psicanálise_à_educação-01-09-2014
 
Operacoes-fundamentais-matematicas
Operacoes-fundamentais-matematicasOperacoes-fundamentais-matematicas
Operacoes-fundamentais-matematicas
 
Fmm aula-29-10-2012-operacoes-fundamentais-matematicas
Fmm aula-29-10-2012-operacoes-fundamentais-matematicasFmm aula-29-10-2012-operacoes-fundamentais-matematicas
Fmm aula-29-10-2012-operacoes-fundamentais-matematicas
 
MFmm aula-29-10-2012-tecnicas operatorias
MFmm aula-29-10-2012-tecnicas operatoriasMFmm aula-29-10-2012-tecnicas operatorias
MFmm aula-29-10-2012-tecnicas operatorias
 
Como escolher e organizar atividades de ensino bordenave
Como escolher e organizar atividades de ensino bordenaveComo escolher e organizar atividades de ensino bordenave
Como escolher e organizar atividades de ensino bordenave
 
Aula01 org.e metodologia-ed.inf-2013-2
Aula01 org.e metodologia-ed.inf-2013-2Aula01 org.e metodologia-ed.inf-2013-2
Aula01 org.e metodologia-ed.inf-2013-2
 
Hep aula4-antiguidade-romana-a humanitas.12-03-2012
Hep aula4-antiguidade-romana-a humanitas.12-03-2012Hep aula4-antiguidade-romana-a humanitas.12-03-2012
Hep aula4-antiguidade-romana-a humanitas.12-03-2012
 
Hep aula3-antiguidade oriental-grega-romana.07-03-2012
Hep aula3-antiguidade oriental-grega-romana.07-03-2012Hep aula3-antiguidade oriental-grega-romana.07-03-2012
Hep aula3-antiguidade oriental-grega-romana.07-03-2012
 
Hep aula2-comunidades tribais-educacaodifusa.29-02-2012
Hep aula2-comunidades tribais-educacaodifusa.29-02-2012Hep aula2-comunidades tribais-educacaodifusa.29-02-2012
Hep aula2-comunidades tribais-educacaodifusa.29-02-2012
 
Leiseducacao a distancia
Leiseducacao a distanciaLeiseducacao a distancia
Leiseducacao a distancia
 

Último

Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 

Estilos de aprendizagem prof.ª elisa

  • 2. Existem diferentes maneiras de se aprender, cada indivíduo emprega um método particular de interação, aceitação e processamento de estímulos e informação;  Estilo de aprendizagem é o conjunto de características psicológicas que costumam se expressar conjuntamente quando uma pessoa deve enfrentar uma situação de aprendizagem;  Não há estilos puros, do mesmo modo que não há estilos de personalidade puros: todas as pessoas utilizam diversos estilos de aprendizagem, ainda que um deles costuma ser o predominante.
  • 3. Existem vários modelos de estilos de aprendizagem, elaborados por diferentes autores, que podem ser usados nas instituições de ensino. Cada um desses autores apresenta uma concepção diferente de estilos de aprendizagem e, a partir dessa concepção, elabora modelos explicativos.  As características sobre estilo de aprendizagem costumam fazer parte de qualquer relatório psicopedagógico que se elabore de um aluno e pretende dar pistas sobre as estratégias didáticas e reforços que são mais adequados para o menino.
  • 4. As definições sobre os estilos de aprendizagem pelos vários estudiosos da área, assumem diferentes abordagens, de acordo com a teoria da psicologia de aprendizagem adotada por cada um.  Entre as teorias mais abordadas, estão: • os tipos psicológicos de Carl Jung; • as teorias cognitivas do processamento da informação, de Piaget e de Vygotsky; e, • a teoria das personalidades de Allport.  Para construir o conceito de estilos de aprendizagem e elaborar modelos explicativos, alguns autores utilizam mais de uma teoria, enquanto outros utilizam somente uma delas.
  • 5. Condições físico-ambientais: luz, temperatura, som.  Preferências de conteúdos, áreas e atividades, por parte do aluno.  Tipo de agrupamento: refere-se a se o aluno trabalha melhor individualmente, em pequeno grupo, dentro de um grupo classe, etc.  Estratégias empregadas na resolução de problemas por parte do aluno.  Motivação: que tipo de trabalhos lhe motivam mais, níveis de dificuldade adequados, a quem atribui fracassos e sucessos.
  • 6. Índice de Estilos Cognitivos de Allinson & Hayes (CSI)  Perfil Motivacional de Apter (MSP)  Instrumentos de Estilos de Aprendizagem de Dunn & Dunn model  Inventario de Enfoques e Técnicas de Estudo de Entwistle (ASSIST)  Perfil de Estilos de Aprendizagem de Vikkest lepe (LSP)  Inventario de Estilos de Aprendizagem de Kolb (LSI)  Análise de Estilos Cognitivos de Riding (CSA)  Inventario de Estilos de Pensamento de Sternberg (TSI)  Processo de Pensamentos Arquetípicos de Gonzalez, Edinson (TSI)  Superlinks: Linksman Learning Style Preference
  • 7. O modelo de Kolb  “estilo de aprendizagem é um estado duradouro e estável que deriva de configuração consistente das interações entre indivíduo e seu meio ambiente”  seu modelo de estilo de aprendizagem apresenta duas dimensões: a percepção e o processamento da informação  essas duas dimensões se combinam, originando quatro estilos de aprendizagem (fig.1) De acordo com Kolb, a aprendizagem eficaz requer o movimento cíclico passando pelos quatro estilos de aprendizagem, embora cada indivíduo apresente maior afinidade por um deles.
  • 8. Acomodados Assimiladores Estilos de •Aprendem por meio da •Aprendem refletindo, experimentação e ouvindo, observando e Aprendizagens aplicação do criando teorias e ideias conhecimento Divergentes Convergentes •Aprendem •Aprendem por ensaio e Kolb desenvolveu um instrumento experimentando, criando erro, e por aplicação ideias e teorias, observando prática de ideias e denominado Inventário de Estilos e ouvindo e relacionando teorias de Aprendizagem. conteúdo e vivência (LSI - Learning Style Inventory).
  • 9. Defendem a ideia de que os estilos de aprendizagem dos indivíduos sejam reflexos de seus tipos psicológicos. Utilizam os tipos psicológicos de Carl Jung.  Segundo Jung, existem dois pares de abordagens opostas ligadas à percepção, sensação versus intuição; ao julgamento de fatos, pensamento versus sentimento; e ao mundo, interior versus exterior.  Portanto, o pensar, o sentir, o intuir e o perceber são as quatro funções psicológicas básicas que enquadram as atividades voltadas para o mundo exterior (extroversão) e interior (introversão).  A partir dessas funções, existem seis tipos psicológicos: o tipo pensativo, o sentimental, o intuitivo e o perceptivo, o extrovertido e o introvertido
  • 10. orientação para a vida julgamento de ideias orientação do mundo percepção (sensoriais (extrovertidos versus (objetivos versus externo (julgadores versus intuitivos) introvertidos), subjetivos) versus perceptivos Extrovertidos Introvertidos Estilos de • Experimentam as coisas; • Pensam sobre as coisas; Aprendizagens Buscam interação em grupo Preferem trabalhar sozinhos Intuitivos Sensoriais Reflexivos São imaginativos, focam nos • São práticos, focam nos fatos significados e possibilidades • São objetivos, tendem a tomar e produtos; Confortáveis com decisões com base na lógica e a rotina Preferem trabalhar em nível regras conceitual Sentimentais Julgadores Perceptivos • São subjetivos, tomam • Preferem seguir agendas e • Possuem ações espontâneas decisões com base em possuem ações planejadas e e procuram adaptar-se de considerações pessoais e controladas. acordo com as circunstâncias humanísticas O indicador de tipos Myers-Briggs (MBTI- Myers-Briggs type indicator) é o instrumento elaborado pelas autoras desse modelo para determinar os estilos de aprendizagem dos estudantes.
  • 11. Herrmann10 define os diferentes caminhos por meio dos quais os indivíduos percebem e assimilam a informação, tomam decisões e solucionam problemas como estilos de pensamento, e não como estilos de aprendizagem.  Esse modelo tem como base o funcionamento especializado da mente física, a qual é divida em quatro quadrantes (FIG. 2). FIGURA 2 – A divisão da mente, de acordo com Herrmann: quadrante A - parte cerebral esquerda; quadrante B - parte límbica esquerda; quadrante C: parte límbica direita; e, quadrante D - parte cerebral direita FONTE: www.hbdi.com/hbdi/validation-creativebrain%20appendix%20.pdf16 Propõe um questionário, composto por 120 perguntas, para a determinação dos estilos de pensamento denominado O Instrumento da Dominância Cerebral de Herrmann (HBDI). Com base no conhecimento dos estilos de aprendizagem detectados pelo HBDI, Herrmann propõe uma técnica denominada “Whole Brain Model”, que tem como um dos objetivos auxiliar as empresas na sua organização e no treinamento de pessoal
  • 12. Felder e Silverman sintetizaram descobertas de numerosos estudos para formular um modelo de estilos de aprendizagem, padronizado com estudantes de engenharia, que apresenta cinco dimensões: visual/verbal, ativo/reflexivo, sensorial/intuitivo, sequencial/global e intuitivo/dedutivo. Visual e verbal são estilos relacionados com o tipo de captação da informação Sensoriais e os Intuitivos. Os intuitivos têm acentuada capacidade de interpretar símbolos e textos, terminam as atividades escolares mais rapidamente que os sensoriais. Sequenciais aprendem melhor quando os conteúdos são apresentados de forma linear. Globais precisam de todo o conteúdo. Ativos precisam experimentar para compreender, iniciam as tarefas prematuramente e gostam de trabalhos em grupo. Reflexivos precisam compreender para experimentar, demoram a iniciar as atividades e preferem trabalhos individuais Indutivos organizam a informação a partir de dados específicos para entender informações mais generalizadas. Os dedutivos organizam a informação a partir de regras gerais, para compreender dados específicos
  • 13. As teorias que permeiam os Estilos de Aprendizagem estão em constante evolução recebendo as contribuições dos diversos estudiosos que surgem de tempos em tempos. Portanto, podemos inferir que os estilos de aprendizagem não são estanques, podemos utilizá-los em diversas situações e contextos, bastando, para isso que tenhamos a compreensão exata dos objetivos a que se destinam. A escolha de um deles não descarta a utilização dos demais em outros estudos
  • 14. Estilos de aprendizagem é uma teoria que pode ser aplicada em diversos contextos, mas creio que deve ser empregada, em especial, no meio universitário com estudantes que buscam a formação em licenciatura. Os conhecimentos adquiridos por meio do estudo dessas várias teorias induzirão o desenvolvimento de habilidades importantes na carreira do magistério, contribuindo para que os futuros mestres elaborem aulas e explorem os estilos de aprendizagem preferenciais dos estudantes, possibilitando também o desenvolvimento de estilos não preferenciais, estabelecendo avanços significativos na aprendizagem dos educandos.
  • 15. ALMEIDA, Karine Ribeiro de. Descrição e análise de diferentes estilos de aprendizagem. Revista Interlocução, v.3, n.3, p.38-49, publicação semestral, março- outubro/2010.  Estilos de Aprendizagem – Disponível em URL <http://pt.wikilingue.com/es/Estilo_ de_aprendizagem> Acesso em 19/07/2010.  SENRA, Cláudia M. S., LIMA, Geraldo F. C. A. de, SILVA, Fábio W. O. da. A relação entre os estilos de aprendizagem de richard felder e os tipos psicológicos de Carl Jung. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Disponível em URL <http://www.senept.cefetmg.br/galerias/Arquivos_senept/anais/terca_tema1/TerxaTe ma1Artigo21.pdf> Acesso em 19/07/2010.