SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
TENDÊNCIAS 
PEDAGÓGICAS
Alguns dos principais expoentes da história educacional 
nacional e internacional debruçaram-se sobre a questão 
das tendências pedagógicas. Autores como Paulo Freire, 
Luckesi, Libâneo, Saviani e Gadotti, entre outros não 
menos importantes, dedicaram grande parte de suas 
vidas a estudos que pudessem contribuir para o avanço 
da Educação, desenvolvendo teorias para nortear as 
práticas pedagógicas, objetivando melhorar a qualidade 
do ensino que é aplicado nas escolas. Essa é a função 
das tendências pedagógicas no universo educacional.
Essas tendências pedagógicas, formuladas ao longo dos tempos 
por diversos teóricos que se debruçaram sobre o tema, foram 
concebidas com base nas visões desses pensadores em relação 
ao contexto histórico das sociedades em que estavam 
inseridos, além de suas concepções de homem e de mundo, 
tendo como principal objetivo nortear o trabalho docente, 
modelando-o a partir das necessidades de ensino observadas 
no âmbito social em que viviam.
TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS LIBERAIS 
Por se declararem neutras, estas Tendências nunca 
assumiram compromisso com as transformações da 
sociedade, embora, na prática, procurassem 
legitimar a ordem econômica e social do sistema 
capitalista. No ensino da língua, predominaram os 
métodos de base ora empirista, ora inatista, com 
ensino da gramática tradicional, ou sob algumas as 
influências teóricas do estruturalismo e do 
gerativismo.
TENDÊNCIA LIBERAL TRADICIONAL 
A tendência liberal tradicional parte do pressuposto de que o 
aluno deve ser preparado intelectual e moralmente para 
assumir seu papel na sociedade. Caracteriza-se por um ensino 
humanístico e cultural (LUCKESI, 2005; LIBÂNEO, 2006). 
Fundamenta-se em conhecimentos e valores acumulados ao 
longo do tempo, tratando-os como dogmas, utiliza-se de 
métodos universais onde o professor é o centro do processo de 
ensino-aprendizagem (VEIGA, 2008). 
Existe um domínio de aulas expositivas, onde o professor exerce 
autoridade na relação com o aluno. Como conseqüência, a 
aprendizagem é receptiva e mecânica. O aluno é considerado 
um ser passivo. Há ênfase na aplicação de exercícios ou na 
repetição de conceitos para memorização, isso com o objetivo 
de disciplinar a mente e formar hábitos. Na avaliação do 
discente as provas, exercícios e trabalhos são vistos como 
elemento central (LUCKESI, 2005; LIBÂNEO, 2006).
Síntese: 
Tendência Liberal Tradicional : 
• Preparação intelectual e moral dos alunos para assumir seu 
papel na sociedade. 
• São conhecimentos e valores sociais acumulados através dos 
tempos e repassados aos alunos como verdades absolutas. 
• Exposição e demonstração verbal da matéria e /ou por meio 
de modelos. 
• Autoridade do professor que exige atitude receptiva do aluno. 
• A aprendizagem é receptiva e mecânica, sem se considerar as 
características próprias de cada idade. 
• As escolas adotam filosofias humanistas clássicas ou 
científicas.
TENDÊNCIA LIBERAL RENOVADA PROGRESSIVISTA 
Diferentemente da tendência liberal tradicional, aqui, procura-se 
valorizar as necessidades individuais dos alunos. A partir do 
reconhecimento dos interesses e experiências vivenciadas pelos 
alunos, os conteúdos em sala de aula são estabelecidos. São 
valorizados os processos mentais e habilidades cognitivas, 
busca-se “aprender a aprender” (LUCKESI, 2005). 
Métodos de solução de problemas, pesquisas ou experiências 
são práticas manifestadas nesta tendência. O docente atua 
como auxiliar no desenvolvimento livre e espontâneo do aluno, 
motivando e estimulando a aprendizagem. A escola renovada 
progressivista propõe a auto-aprendizagem. Trabalhos em grupo 
são considerados importantes e condição básica para o 
desenvolvimento mental. Entende-se o processo de avaliação 
como qualitativo (LIBÂNEO, 2006).
Síntese: 
Tendência Liberal Renovada Progressivista: 
• A escola deve adequar as necessidades individuais ao meio 
social. 
• Os conteúdos são estabelecidos a partir das experiências 
vividas pelos alunos frente as situações problema. 
• Por meio de experiências, pesquisas e método de solução de 
problemas. 
• O professor é auxiliador no desenvolvimento livre da criança. 
• É baseada na motivação e na estimulação de problemas. O 
aluno aprende fazendo. 
(Montessori, Decroly, Dewey, Piaget, Cousinet, Lauro de 
Oliveira Lima).
TENDÊNCIA LIBERAL RENOVADA NÃO DIRETIVA 
Esta vertente busca a formação de atitudes por parte dos 
alunos. Predomina aspectos psicológicos sobre os lógicos 
neste contexto. Assim, os conteúdos estão baseados na 
procura por conhecimento pelos próprios alunos. 
A educação está centralizada no aluno, sustentada por um 
relacionamento de respeito garantido pelo professor em seu 
papel de facilitador. O discente é considerado um ser ativo, 
com liberdade e autonomia no processo de ensino. A escola 
renovada não-diretiva propõe a valorização da auto-educação, 
onde o aluno é o sujeito do conhecimento. A 
aprendizagem é vista como a modificação das percepções do 
aluno sobre a realidade. Perde o sentido o processo de 
avaliação, privilegiando-se a auto-avaliação (BARADEL, 2007; 
LUCKESI, 2005; LIBÂNEO, 2006).
Síntese: 
Tendência Liberal Renovada Não Diretiva: 
• Formação de atitudes. 
• Baseia-se na busca dos conhecimentos pelos próprios 
alunos. 
• Método baseado na facilitação da aprendizagem. 
• Educação centralizada no aluno; o professor deve 
garantir um clima de relacionamento pessoal e 
autêntico, baseado no respeito. 
• Aprender é modificar as percepções da realidade. 
(Carl Rogers, "Sumerhill", escola de A. Neill).
TENDÊNCIA LIBERAL TECNICISTA 
É uma corrente pedagógica modeladora do comportamento humano, 
subsidiada por métodos e técnicas específicas em sala de aula. Os 
conteúdos são formatados numa seqüência lógica de ensinamento. O 
aluno é considerado responsivo perante a formação do programa 
educacional. O movimento tecnicista está diretamente articulado com 
o sistema produtivo local, interessado na formação de indivíduos 
competentes para o mercado de trabalho. Parte do pressuposto de 
que aprender é modificar o desempenho (LIBÂNEO, 2006). Entende-se 
aqui, que os métodos em sala de aula são vistos como 
procedimentos e técnicas voltadas para a transmissão e recepção de 
informações. O professor, em uma relação 
estruturada, objetiva e eficiente, transmite informações para o aluno 
fixá-las. Emprega-se a tecnologia educacional, onde o docente busca 
atingir um comportamento adequado pelo controle do ensino. Atua 
como elo de ligação entre a ciência e o aluno. Pode-se dizer que é 
uma aprendizagem baseada na mudança de nível de desempenho 
dos discentes (LUCKESI, 2005).
Síntese: 
Tendência Liberal Tecnicista: 
• É modeladora do comportamento humano através de 
técnicas específicas. 
• São informações ordenadas numa sequencia lógica e 
psicológica. 
• Procedimentos e técnicas para a transmissão e recepção de 
informações. 
• Relação objetiva em que o professor transmite informações 
e o aluno deve fixá-las. 
• Aprendizagem baseada no desempenho. 
(Skinner, Gagné, Bloon, Mager. Leis 5.540/68 e 5.692/71).
De acordo com as teorias de José Carlos Libâneo, 
deduz-se que as tendências pedagógicas liberais, 
ou seja, a tradicional, a renovada e a tecnicista, por 
se declararem neutras, nunca tomaram para si o 
compromisso com as transformações da sociedade, 
ainda que, na prática, procurassem justificar a 
ordem econômica e social do sistema capitalista.
TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS 
PROGRESSISTAS 
Segundo Libâneo, a pedagogia progressista designa 
as tendências que, partindo de uma análise crítica 
das realidades sociais, sustentam implicitamente as 
finalidades sociopolíticas da educação.
TENDÊNCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA 
A escola libertadora, também conhecida como a pedagogia de Paulo Freire, 
vincula a educação à luta e organização de classe do oprimido. Segundo 
GADOTTI (1988), Paulo Freire não considera o papel informativo, o ato de 
conhecimento na relação educativa, mas insiste que o conhecimento não é 
suficiente se, ao lado e junto deste, não se elabora uma nova teoria do 
conhecimento e se os oprimidos não podem adquirir uma nova estrutura do 
conhecimento que lhes permita reelaborar e reordenar seus próprios 
conhecimentos e apropriar-se de outros. 
Assim, para Paulo Freire, no contexto da luta de classes, o saber mais 
importante para o oprimido é a descoberta da sua situação de oprimido, a 
condição para se libertar da exploração política e econômica, através da 
elaboração da consciência crítica passo a passo com sua organização de 
classe. Por isso, a pedagogia libertadora ultrapassa os limites da pedagogia, 
situando-se também no campo da economia, da política e das ciências 
sociais, conforme Gadotti.
Como pressuposto de aprendizagem, na Tendência Progressista 
Libertadora, a força motivadora deve decorrer da codificação 
de uma situação-problema que será analisada criticamente, 
envolvendo o exercício da abstração, pelo qual se procura 
alcançar, por meio de representações da realidade concreta, a 
razão de ser dos fatos. Assim, como afirma Libâneo, aprender é 
um ato de conhecimento da realidade concreta, isto é, da 
situação real vivida pelo educando, e só tem sentido se resulta 
de uma aproximação crítica dessa realidade. Portanto o 
conhecimento que o educando transfere representa uma 
resposta à situação de opressão a que se chega pelo processo 
de compreensão, reflexão e crítica. No ensino da Leitura, Paulo 
Freire, numa entrevista, sintetiza sua idéia de dialogismo: “Eu 
vou ao texto carinhosamente. De modo geral, simbolicamente, 
eu puxo uma cadeira e convido o autor, não importa qual, a 
travar um diálogo comigo”.
Síntese: 
Tendência Progressivista Libertadora 
• Não atua em escolas, porém visa levar professores e alunos 
a atingir um nível de consciência da realidade em que vivem 
na busca da transformação social. 
• Temas geradores retirados da problematização do cotidiano 
dos educandos. 
• Grupos de discussão. 
• A relação é de igual para igual, horizontalmente. 
• Valorização da experiência vivida como base da relação 
educativa. 
• Codificação-decodificação. 
• Resolução da situação problema. 
(Paulo Freire.
TENDÊNCIA PROGRESSISTA LIBERTÁRIA 
A escola progressista libertária parte do pressuposto de que 
somente o vivido pelo educando é incorporado e utilizado 
em situações novas, por isso o saber sistematizado só terá 
relevância se for possível seu uso prático. A ênfase na 
aprendizagem informal, via grupo, e a negação de toda 
forma de repressão, visam a favorecer o desenvolvimento de 
pessoas mais livres. No ensino da língua, procura valorizar o 
texto produzido pelo aluno, além da negociação de sentidos 
na leitura.
Síntese: 
Tendência Progressivista Libertadora ou Libertária: 
• Transformação da personalidade num sentido libertário e 
auto gestionário. 
• As matérias são colocadas, mas não exigidas. 
• Vivência grupal na forma de autogestão. 
• É não diretiva, o professor é orientador e os alunos livres. 
• Também prima pela valorização da vivência cotidiana. 
• Aprendizagem informal via grupo. 
(Lobrot, C. Freinet, Miguel Gonzales, Vasquez, Oury, Maurício 
Tragtenberg, Ferrer y Guardia).
Na pedagogia libertária, o poder é equivalente e o saber é 
construído a partir da experiência individual, sempre 
focando a vida em grupo, o fim das formas de opressão e 
o não autoritarismo, proporcionando ao individuo a 
liberdade, com coesão, ética e solidariedade, atuando na 
consolidação da autogestão e da crítica social, vemos 
que é impossível se efetivar um modelo libertário de 
educação, já que isso seria se fechar em um próprio 
grupo dentro do capitalismo o que vai contra as 
características de universalização. O fato é que enquanto 
formos dependentes de um sistema hierárquico, 
capitalista e de heterogestão, as idéias libertárias serão 
utopias para confortar as gerações que não poderão viver 
plenamente a liberdade.
TENDÊNCIA PROGRESSISTA CRÍTICO SOCIAL DOS CONTEÚDOS 
Conforme Libâneo, a tendência progressista crítico social dos 
conteúdos, diferentemente da libertadora e libertária, acentua 
a primazia dos conteúdos no seu confronto com as realidades 
sociais. A atuação da escola consiste na preparação do aluno 
para o mundo adulto e suas contradições, fornecendo-lhe um 
instrumental, por meio da aquisição de conteúdos e da 
socialização, para uma participação organizada e ativa na 
democratização da sociedade. Na visão da pedagogia dos 
conteúdos, admite-se o princípio da aprendizagem 
significativa, partindo do que o aluno já sabe. A transferência 
da aprendizagem só se realiza no momento da síntese, isto é, 
quando o aluno supera sua visão parcial e confusa e adquire 
uma visão mais clara e unificadora.
Síntese: 
Tendência Progressivista "Crítico social dos conteúdos”: 
• Difusão dos conteúdos. 
• Conteúdos culturais universais que são incorporados pela 
humanidade frente à realidade social. 
• O método parte de uma relação direta da experiência do 
aluno confrontada com o saber sistematizado. 
• Papel do aluno como participador e do professor como 
mediador entre o saber e o aluno. 
• Baseadas nas estruturas cognitivas já estruturadas nos 
alunos. 
(Makarenko, B. Charlot, Suchodolski, Manacorda, G. Snyders 
Demerval Saviani).
Também segundo José Carlos Libâneo, as 
tendências pedagógicas progressistas, ao 
contrário das liberais, têm em comum a 
análise crítica do sistema capitalista. Essas 
tendências, no ensino, valorizam o texto 
produzido pelo discente a partir do seu 
conhecimento de mundo.
É oportuno mencionar que existia, no Brasil dos 
anos 60 a 64, uma grande movimentação em 
torno da promoção da cultura popular, que 
procurava resgatar a verdadeira cultura não 
dominante, a cultura do povo. E foi em meio a 
esta efervescência nacionalista e ideológica que 
surgiu a pedagogia libertadora. Entre outras, 
surgiu também a libertária e a crítico social dos 
conteúdos. A tendência progressista é o 
resultado da inquietação de muitos educadores a 
partir desta década.
Tendo em vista as concepções acima 
relatadas, pode-se perceber que a 
educação passou por várias fases, as 
quais tiveram o discente, de mero 
receptor de informações a peça 
fundamental para a busca individual do 
conhecimento.
Universidade do Estado de Minas Gerais 
Curso: Pedagogia 
Polo: Frutal 
Tutor: Fabiano Camilozi 
Discentes: Cleonice Gonçalves Lima 
Claudia Batista Benedito 
Agosto/2014

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pedagogia Progressista
Pedagogia ProgressistaPedagogia Progressista
Pedagogia Progressista
Fabio Lemes
 
TendêNcias PedagóGicas
TendêNcias PedagóGicasTendêNcias PedagóGicas
TendêNcias PedagóGicas
NICACIO DIAS
 
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
Thiago Manfredi
 
Pedagogia tradicional didática oficial.
Pedagogia tradicional didática oficial.Pedagogia tradicional didática oficial.
Pedagogia tradicional didática oficial.
Paula Naranjo
 

Mais procurados (20)

Pedagogia Progressista
Pedagogia ProgressistaPedagogia Progressista
Pedagogia Progressista
 
Tendência crítico social dos conteúdos
Tendência crítico social dos conteúdosTendência crítico social dos conteúdos
Tendência crítico social dos conteúdos
 
Tendência Pedagógica - Tradicional
Tendência Pedagógica - TradicionalTendência Pedagógica - Tradicional
Tendência Pedagógica - Tradicional
 
Slide de didática
Slide de didáticaSlide de didática
Slide de didática
 
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORATENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
 
Teorias curriculo ESCOLAR
Teorias curriculo ESCOLARTeorias curriculo ESCOLAR
Teorias curriculo ESCOLAR
 
Educação 5.0 e Metodologias Ativas e Inovadoras
Educação 5.0 e Metodologias Ativas e InovadorasEducação 5.0 e Metodologias Ativas e Inovadoras
Educação 5.0 e Metodologias Ativas e Inovadoras
 
Teorias do curriculo
Teorias do curriculoTeorias do curriculo
Teorias do curriculo
 
Pedagogia progressista libertadora
Pedagogia progressista libertadoraPedagogia progressista libertadora
Pedagogia progressista libertadora
 
Organização e gestão da escola
Organização e gestão da escolaOrganização e gestão da escola
Organização e gestão da escola
 
Concepções Pedagógicas resumo
Concepções Pedagógicas resumoConcepções Pedagógicas resumo
Concepções Pedagógicas resumo
 
TendêNcias PedagóGicas
TendêNcias PedagóGicasTendêNcias PedagóGicas
TendêNcias PedagóGicas
 
Tendência Pedagógica
Tendência PedagógicaTendência Pedagógica
Tendência Pedagógica
 
Formação docente
Formação docenteFormação docente
Formação docente
 
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
 
Teorias do Currículo
Teorias do CurrículoTeorias do Currículo
Teorias do Currículo
 
Currículo escolar
Currículo escolarCurrículo escolar
Currículo escolar
 
Pedagogia tradicional didática oficial.
Pedagogia tradicional didática oficial.Pedagogia tradicional didática oficial.
Pedagogia tradicional didática oficial.
 
Tendências pedagógicas
Tendências pedagógicasTendências pedagógicas
Tendências pedagógicas
 
Didática
DidáticaDidática
Didática
 

Destaque

Tendências Pedagógicas da Educação Brasileira
Tendências Pedagógicas da Educação BrasileiraTendências Pedagógicas da Educação Brasileira
Tendências Pedagógicas da Educação Brasileira
Herbert Santana
 
Luckesi tendencias pedagogicas
Luckesi  tendencias pedagogicasLuckesi  tendencias pedagogicas
Luckesi tendencias pedagogicas
Valeria Lima
 
Tendências pedagógicas
Tendências pedagógicasTendências pedagógicas
Tendências pedagógicas
CÉSAR TAVARES
 
Escola nova
Escola novaEscola nova
Escola nova
Bete2011
 
Tendências pedagógicas
Tendências pedagógicasTendências pedagógicas
Tendências pedagógicas
Antonio Futuro
 
Libaneo democratização da escola pública a pedagogia críti
Libaneo   democratização da escola pública a pedagogia crítiLibaneo   democratização da escola pública a pedagogia críti
Libaneo democratização da escola pública a pedagogia críti
afermartins
 
TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS NA PRÁTICA ESCOLAR
TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS  NA PRÁTICA ESCOLARTENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS  NA PRÁTICA ESCOLAR
TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS NA PRÁTICA ESCOLAR
Andrea Maria de Jesus
 
Tendências pedagógicas na prática escolar
Tendências pedagógicas na prática escolarTendências pedagógicas na prática escolar
Tendências pedagógicas na prática escolar
MARIAIGNEZCAMPOS
 

Destaque (18)

Tendências Pedagógicas da Educação Brasileira
Tendências Pedagógicas da Educação BrasileiraTendências Pedagógicas da Educação Brasileira
Tendências Pedagógicas da Educação Brasileira
 
Luckesi tendencias pedagogicas
Luckesi  tendencias pedagogicasLuckesi  tendencias pedagogicas
Luckesi tendencias pedagogicas
 
Tendências pedagógicas
Tendências pedagógicasTendências pedagógicas
Tendências pedagógicas
 
TENDENCIAS PEDAGÓGICAS didática
TENDENCIAS PEDAGÓGICAS didáticaTENDENCIAS PEDAGÓGICAS didática
TENDENCIAS PEDAGÓGICAS didática
 
Concepção renovada não diretiva
Concepção renovada não diretivaConcepção renovada não diretiva
Concepção renovada não diretiva
 
As Principais Correntes Pedagógicas
As Principais Correntes PedagógicasAs Principais Correntes Pedagógicas
As Principais Correntes Pedagógicas
 
Correntes Pedagógicas
Correntes PedagógicasCorrentes Pedagógicas
Correntes Pedagógicas
 
Escola nova
Escola novaEscola nova
Escola nova
 
Escola tradicional e escola nova
Escola tradicional e escola novaEscola tradicional e escola nova
Escola tradicional e escola nova
 
Tendência crítico social dos conteúdos
Tendência crítico social dos conteúdos Tendência crítico social dos conteúdos
Tendência crítico social dos conteúdos
 
Filosofia:pedagogia liberal
Filosofia:pedagogia liberalFilosofia:pedagogia liberal
Filosofia:pedagogia liberal
 
Tendências pedagógicas
Tendências pedagógicasTendências pedagógicas
Tendências pedagógicas
 
Escola Libertadora
Escola LibertadoraEscola Libertadora
Escola Libertadora
 
Libaneo democratização da escola pública a pedagogia críti
Libaneo   democratização da escola pública a pedagogia crítiLibaneo   democratização da escola pública a pedagogia críti
Libaneo democratização da escola pública a pedagogia críti
 
TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS NA PRÁTICA ESCOLAR
TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS  NA PRÁTICA ESCOLARTENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS  NA PRÁTICA ESCOLAR
TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS NA PRÁTICA ESCOLAR
 
Tendências pedagógicas na prática escolar
Tendências pedagógicas na prática escolarTendências pedagógicas na prática escolar
Tendências pedagógicas na prática escolar
 
Quadro síntese das tendências pedagógicas
Quadro síntese das tendências pedagógicasQuadro síntese das tendências pedagógicas
Quadro síntese das tendências pedagógicas
 
Pedagogia crítico social dos conteúdos
Pedagogia crítico social dos conteúdosPedagogia crítico social dos conteúdos
Pedagogia crítico social dos conteúdos
 

Semelhante a "Tendências pedagógicas"

Pressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADO
Pressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADOPressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADO
Pressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADO
Magno Oliveira
 
Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...
Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...
Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...
jorge luiz dos santos de souza
 
CONHECIMENTOS_PEDAGOGICOS_ Teorias Pedagogicas.pdf
CONHECIMENTOS_PEDAGOGICOS_ Teorias Pedagogicas.pdfCONHECIMENTOS_PEDAGOGICOS_ Teorias Pedagogicas.pdf
CONHECIMENTOS_PEDAGOGICOS_ Teorias Pedagogicas.pdf
profajaciaracardoso
 
As principais tendências pedagógicas na prática escolar brasileira e seus pre...
As principais tendências pedagógicas na prática escolar brasileira e seus pre...As principais tendências pedagógicas na prática escolar brasileira e seus pre...
As principais tendências pedagógicas na prática escolar brasileira e seus pre...
Lorena Rebonato
 

Semelhante a "Tendências pedagógicas" (20)

Tendências pedagógicas
Tendências pedagógicasTendências pedagógicas
Tendências pedagógicas
 
tendências pedagógicas, (Papel da Escola / Conteúdos /Métodos/ Professor x a...
tendências pedagógicas, (Papel da Escola	/ Conteúdos	/Métodos/	Professor x  a...tendências pedagógicas, (Papel da Escola	/ Conteúdos	/Métodos/	Professor x  a...
tendências pedagógicas, (Papel da Escola / Conteúdos /Métodos/ Professor x a...
 
Pressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADO
Pressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADOPressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADO
Pressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADO
 
Análise da Tendências Pedagógicas
Análise da Tendências PedagógicasAnálise da Tendências Pedagógicas
Análise da Tendências Pedagógicas
 
Seminário 01 - Para além do autoritarismo
Seminário 01 - Para além do autoritarismoSeminário 01 - Para além do autoritarismo
Seminário 01 - Para além do autoritarismo
 
Slide seminário avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a...
Slide seminário   avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a...Slide seminário   avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a...
Slide seminário avaliação da aprendizagem escolar - apontamentos sobre a...
 
Apresentação Tendências Pedagogicas 09_03_13.ppt
Apresentação Tendências Pedagogicas 09_03_13.pptApresentação Tendências Pedagogicas 09_03_13.ppt
Apresentação Tendências Pedagogicas 09_03_13.ppt
 
Didática geral tendências pedagógicas
Didática geral   tendências pedagógicasDidática geral   tendências pedagógicas
Didática geral tendências pedagógicas
 
Pedagogia Renovada
Pedagogia RenovadaPedagogia Renovada
Pedagogia Renovada
 
Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...
Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...
Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...
 
Didaticando l vethaysa
Didaticando l vethaysaDidaticando l vethaysa
Didaticando l vethaysa
 
Aula 02_As Tendências Pedagógicas na prática escolar.pptx
Aula 02_As Tendências Pedagógicas na prática escolar.pptxAula 02_As Tendências Pedagógicas na prática escolar.pptx
Aula 02_As Tendências Pedagógicas na prática escolar.pptx
 
12 ensino e aprendizagem
12 ensino e aprendizagem12 ensino e aprendizagem
12 ensino e aprendizagem
 
CONHECIMENTOS_PEDAGOGICOS_ Teorias Pedagogicas.pdf
CONHECIMENTOS_PEDAGOGICOS_ Teorias Pedagogicas.pdfCONHECIMENTOS_PEDAGOGICOS_ Teorias Pedagogicas.pdf
CONHECIMENTOS_PEDAGOGICOS_ Teorias Pedagogicas.pdf
 
Slide Libâneo (1).pptx
Slide Libâneo (1).pptxSlide Libâneo (1).pptx
Slide Libâneo (1).pptx
 
Slide Libâneo (2).pptx
Slide Libâneo (2).pptxSlide Libâneo (2).pptx
Slide Libâneo (2).pptx
 
Slide Libâneo (1).pptx
Slide Libâneo (1).pptxSlide Libâneo (1).pptx
Slide Libâneo (1).pptx
 
Reconstruindo a didática
Reconstruindo a didáticaReconstruindo a didática
Reconstruindo a didática
 
Aula 01
Aula 01Aula 01
Aula 01
 
As principais tendências pedagógicas na prática escolar brasileira e seus pre...
As principais tendências pedagógicas na prática escolar brasileira e seus pre...As principais tendências pedagógicas na prática escolar brasileira e seus pre...
As principais tendências pedagógicas na prática escolar brasileira e seus pre...
 

Último

Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
anapsuls
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalTrabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 

"Tendências pedagógicas"

  • 2. Alguns dos principais expoentes da história educacional nacional e internacional debruçaram-se sobre a questão das tendências pedagógicas. Autores como Paulo Freire, Luckesi, Libâneo, Saviani e Gadotti, entre outros não menos importantes, dedicaram grande parte de suas vidas a estudos que pudessem contribuir para o avanço da Educação, desenvolvendo teorias para nortear as práticas pedagógicas, objetivando melhorar a qualidade do ensino que é aplicado nas escolas. Essa é a função das tendências pedagógicas no universo educacional.
  • 3. Essas tendências pedagógicas, formuladas ao longo dos tempos por diversos teóricos que se debruçaram sobre o tema, foram concebidas com base nas visões desses pensadores em relação ao contexto histórico das sociedades em que estavam inseridos, além de suas concepções de homem e de mundo, tendo como principal objetivo nortear o trabalho docente, modelando-o a partir das necessidades de ensino observadas no âmbito social em que viviam.
  • 4. TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS LIBERAIS Por se declararem neutras, estas Tendências nunca assumiram compromisso com as transformações da sociedade, embora, na prática, procurassem legitimar a ordem econômica e social do sistema capitalista. No ensino da língua, predominaram os métodos de base ora empirista, ora inatista, com ensino da gramática tradicional, ou sob algumas as influências teóricas do estruturalismo e do gerativismo.
  • 5. TENDÊNCIA LIBERAL TRADICIONAL A tendência liberal tradicional parte do pressuposto de que o aluno deve ser preparado intelectual e moralmente para assumir seu papel na sociedade. Caracteriza-se por um ensino humanístico e cultural (LUCKESI, 2005; LIBÂNEO, 2006). Fundamenta-se em conhecimentos e valores acumulados ao longo do tempo, tratando-os como dogmas, utiliza-se de métodos universais onde o professor é o centro do processo de ensino-aprendizagem (VEIGA, 2008). Existe um domínio de aulas expositivas, onde o professor exerce autoridade na relação com o aluno. Como conseqüência, a aprendizagem é receptiva e mecânica. O aluno é considerado um ser passivo. Há ênfase na aplicação de exercícios ou na repetição de conceitos para memorização, isso com o objetivo de disciplinar a mente e formar hábitos. Na avaliação do discente as provas, exercícios e trabalhos são vistos como elemento central (LUCKESI, 2005; LIBÂNEO, 2006).
  • 6. Síntese: Tendência Liberal Tradicional : • Preparação intelectual e moral dos alunos para assumir seu papel na sociedade. • São conhecimentos e valores sociais acumulados através dos tempos e repassados aos alunos como verdades absolutas. • Exposição e demonstração verbal da matéria e /ou por meio de modelos. • Autoridade do professor que exige atitude receptiva do aluno. • A aprendizagem é receptiva e mecânica, sem se considerar as características próprias de cada idade. • As escolas adotam filosofias humanistas clássicas ou científicas.
  • 7. TENDÊNCIA LIBERAL RENOVADA PROGRESSIVISTA Diferentemente da tendência liberal tradicional, aqui, procura-se valorizar as necessidades individuais dos alunos. A partir do reconhecimento dos interesses e experiências vivenciadas pelos alunos, os conteúdos em sala de aula são estabelecidos. São valorizados os processos mentais e habilidades cognitivas, busca-se “aprender a aprender” (LUCKESI, 2005). Métodos de solução de problemas, pesquisas ou experiências são práticas manifestadas nesta tendência. O docente atua como auxiliar no desenvolvimento livre e espontâneo do aluno, motivando e estimulando a aprendizagem. A escola renovada progressivista propõe a auto-aprendizagem. Trabalhos em grupo são considerados importantes e condição básica para o desenvolvimento mental. Entende-se o processo de avaliação como qualitativo (LIBÂNEO, 2006).
  • 8. Síntese: Tendência Liberal Renovada Progressivista: • A escola deve adequar as necessidades individuais ao meio social. • Os conteúdos são estabelecidos a partir das experiências vividas pelos alunos frente as situações problema. • Por meio de experiências, pesquisas e método de solução de problemas. • O professor é auxiliador no desenvolvimento livre da criança. • É baseada na motivação e na estimulação de problemas. O aluno aprende fazendo. (Montessori, Decroly, Dewey, Piaget, Cousinet, Lauro de Oliveira Lima).
  • 9. TENDÊNCIA LIBERAL RENOVADA NÃO DIRETIVA Esta vertente busca a formação de atitudes por parte dos alunos. Predomina aspectos psicológicos sobre os lógicos neste contexto. Assim, os conteúdos estão baseados na procura por conhecimento pelos próprios alunos. A educação está centralizada no aluno, sustentada por um relacionamento de respeito garantido pelo professor em seu papel de facilitador. O discente é considerado um ser ativo, com liberdade e autonomia no processo de ensino. A escola renovada não-diretiva propõe a valorização da auto-educação, onde o aluno é o sujeito do conhecimento. A aprendizagem é vista como a modificação das percepções do aluno sobre a realidade. Perde o sentido o processo de avaliação, privilegiando-se a auto-avaliação (BARADEL, 2007; LUCKESI, 2005; LIBÂNEO, 2006).
  • 10. Síntese: Tendência Liberal Renovada Não Diretiva: • Formação de atitudes. • Baseia-se na busca dos conhecimentos pelos próprios alunos. • Método baseado na facilitação da aprendizagem. • Educação centralizada no aluno; o professor deve garantir um clima de relacionamento pessoal e autêntico, baseado no respeito. • Aprender é modificar as percepções da realidade. (Carl Rogers, "Sumerhill", escola de A. Neill).
  • 11. TENDÊNCIA LIBERAL TECNICISTA É uma corrente pedagógica modeladora do comportamento humano, subsidiada por métodos e técnicas específicas em sala de aula. Os conteúdos são formatados numa seqüência lógica de ensinamento. O aluno é considerado responsivo perante a formação do programa educacional. O movimento tecnicista está diretamente articulado com o sistema produtivo local, interessado na formação de indivíduos competentes para o mercado de trabalho. Parte do pressuposto de que aprender é modificar o desempenho (LIBÂNEO, 2006). Entende-se aqui, que os métodos em sala de aula são vistos como procedimentos e técnicas voltadas para a transmissão e recepção de informações. O professor, em uma relação estruturada, objetiva e eficiente, transmite informações para o aluno fixá-las. Emprega-se a tecnologia educacional, onde o docente busca atingir um comportamento adequado pelo controle do ensino. Atua como elo de ligação entre a ciência e o aluno. Pode-se dizer que é uma aprendizagem baseada na mudança de nível de desempenho dos discentes (LUCKESI, 2005).
  • 12. Síntese: Tendência Liberal Tecnicista: • É modeladora do comportamento humano através de técnicas específicas. • São informações ordenadas numa sequencia lógica e psicológica. • Procedimentos e técnicas para a transmissão e recepção de informações. • Relação objetiva em que o professor transmite informações e o aluno deve fixá-las. • Aprendizagem baseada no desempenho. (Skinner, Gagné, Bloon, Mager. Leis 5.540/68 e 5.692/71).
  • 13. De acordo com as teorias de José Carlos Libâneo, deduz-se que as tendências pedagógicas liberais, ou seja, a tradicional, a renovada e a tecnicista, por se declararem neutras, nunca tomaram para si o compromisso com as transformações da sociedade, ainda que, na prática, procurassem justificar a ordem econômica e social do sistema capitalista.
  • 14. TENDÊNCIAS PEDAGÓGICAS PROGRESSISTAS Segundo Libâneo, a pedagogia progressista designa as tendências que, partindo de uma análise crítica das realidades sociais, sustentam implicitamente as finalidades sociopolíticas da educação.
  • 15. TENDÊNCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA A escola libertadora, também conhecida como a pedagogia de Paulo Freire, vincula a educação à luta e organização de classe do oprimido. Segundo GADOTTI (1988), Paulo Freire não considera o papel informativo, o ato de conhecimento na relação educativa, mas insiste que o conhecimento não é suficiente se, ao lado e junto deste, não se elabora uma nova teoria do conhecimento e se os oprimidos não podem adquirir uma nova estrutura do conhecimento que lhes permita reelaborar e reordenar seus próprios conhecimentos e apropriar-se de outros. Assim, para Paulo Freire, no contexto da luta de classes, o saber mais importante para o oprimido é a descoberta da sua situação de oprimido, a condição para se libertar da exploração política e econômica, através da elaboração da consciência crítica passo a passo com sua organização de classe. Por isso, a pedagogia libertadora ultrapassa os limites da pedagogia, situando-se também no campo da economia, da política e das ciências sociais, conforme Gadotti.
  • 16. Como pressuposto de aprendizagem, na Tendência Progressista Libertadora, a força motivadora deve decorrer da codificação de uma situação-problema que será analisada criticamente, envolvendo o exercício da abstração, pelo qual se procura alcançar, por meio de representações da realidade concreta, a razão de ser dos fatos. Assim, como afirma Libâneo, aprender é um ato de conhecimento da realidade concreta, isto é, da situação real vivida pelo educando, e só tem sentido se resulta de uma aproximação crítica dessa realidade. Portanto o conhecimento que o educando transfere representa uma resposta à situação de opressão a que se chega pelo processo de compreensão, reflexão e crítica. No ensino da Leitura, Paulo Freire, numa entrevista, sintetiza sua idéia de dialogismo: “Eu vou ao texto carinhosamente. De modo geral, simbolicamente, eu puxo uma cadeira e convido o autor, não importa qual, a travar um diálogo comigo”.
  • 17. Síntese: Tendência Progressivista Libertadora • Não atua em escolas, porém visa levar professores e alunos a atingir um nível de consciência da realidade em que vivem na busca da transformação social. • Temas geradores retirados da problematização do cotidiano dos educandos. • Grupos de discussão. • A relação é de igual para igual, horizontalmente. • Valorização da experiência vivida como base da relação educativa. • Codificação-decodificação. • Resolução da situação problema. (Paulo Freire.
  • 18. TENDÊNCIA PROGRESSISTA LIBERTÁRIA A escola progressista libertária parte do pressuposto de que somente o vivido pelo educando é incorporado e utilizado em situações novas, por isso o saber sistematizado só terá relevância se for possível seu uso prático. A ênfase na aprendizagem informal, via grupo, e a negação de toda forma de repressão, visam a favorecer o desenvolvimento de pessoas mais livres. No ensino da língua, procura valorizar o texto produzido pelo aluno, além da negociação de sentidos na leitura.
  • 19. Síntese: Tendência Progressivista Libertadora ou Libertária: • Transformação da personalidade num sentido libertário e auto gestionário. • As matérias são colocadas, mas não exigidas. • Vivência grupal na forma de autogestão. • É não diretiva, o professor é orientador e os alunos livres. • Também prima pela valorização da vivência cotidiana. • Aprendizagem informal via grupo. (Lobrot, C. Freinet, Miguel Gonzales, Vasquez, Oury, Maurício Tragtenberg, Ferrer y Guardia).
  • 20. Na pedagogia libertária, o poder é equivalente e o saber é construído a partir da experiência individual, sempre focando a vida em grupo, o fim das formas de opressão e o não autoritarismo, proporcionando ao individuo a liberdade, com coesão, ética e solidariedade, atuando na consolidação da autogestão e da crítica social, vemos que é impossível se efetivar um modelo libertário de educação, já que isso seria se fechar em um próprio grupo dentro do capitalismo o que vai contra as características de universalização. O fato é que enquanto formos dependentes de um sistema hierárquico, capitalista e de heterogestão, as idéias libertárias serão utopias para confortar as gerações que não poderão viver plenamente a liberdade.
  • 21. TENDÊNCIA PROGRESSISTA CRÍTICO SOCIAL DOS CONTEÚDOS Conforme Libâneo, a tendência progressista crítico social dos conteúdos, diferentemente da libertadora e libertária, acentua a primazia dos conteúdos no seu confronto com as realidades sociais. A atuação da escola consiste na preparação do aluno para o mundo adulto e suas contradições, fornecendo-lhe um instrumental, por meio da aquisição de conteúdos e da socialização, para uma participação organizada e ativa na democratização da sociedade. Na visão da pedagogia dos conteúdos, admite-se o princípio da aprendizagem significativa, partindo do que o aluno já sabe. A transferência da aprendizagem só se realiza no momento da síntese, isto é, quando o aluno supera sua visão parcial e confusa e adquire uma visão mais clara e unificadora.
  • 22. Síntese: Tendência Progressivista "Crítico social dos conteúdos”: • Difusão dos conteúdos. • Conteúdos culturais universais que são incorporados pela humanidade frente à realidade social. • O método parte de uma relação direta da experiência do aluno confrontada com o saber sistematizado. • Papel do aluno como participador e do professor como mediador entre o saber e o aluno. • Baseadas nas estruturas cognitivas já estruturadas nos alunos. (Makarenko, B. Charlot, Suchodolski, Manacorda, G. Snyders Demerval Saviani).
  • 23. Também segundo José Carlos Libâneo, as tendências pedagógicas progressistas, ao contrário das liberais, têm em comum a análise crítica do sistema capitalista. Essas tendências, no ensino, valorizam o texto produzido pelo discente a partir do seu conhecimento de mundo.
  • 24. É oportuno mencionar que existia, no Brasil dos anos 60 a 64, uma grande movimentação em torno da promoção da cultura popular, que procurava resgatar a verdadeira cultura não dominante, a cultura do povo. E foi em meio a esta efervescência nacionalista e ideológica que surgiu a pedagogia libertadora. Entre outras, surgiu também a libertária e a crítico social dos conteúdos. A tendência progressista é o resultado da inquietação de muitos educadores a partir desta década.
  • 25. Tendo em vista as concepções acima relatadas, pode-se perceber que a educação passou por várias fases, as quais tiveram o discente, de mero receptor de informações a peça fundamental para a busca individual do conhecimento.
  • 26. Universidade do Estado de Minas Gerais Curso: Pedagogia Polo: Frutal Tutor: Fabiano Camilozi Discentes: Cleonice Gonçalves Lima Claudia Batista Benedito Agosto/2014