SlideShare uma empresa Scribd logo
O sentimento nacional - Segundo o
historiador José Murilo de Carvalho.
História
2o bimestre – Aula 09
Ensino Médio
● O sentimento nacional -
Segundo o historiador José
Murilo de Carvalho.
● Compreender o sentimento
nacional brasileiro e seus
significados.
Vamos debater!
A bandeira, o brasão, o selo e o hino são celebrados no
Dia dos Símbolos Nacionais, comemorado em 18 de
setembro.
Fonte: Agência Senado.
“Sentimento nacional”
O que essa expressão
significa?
Que elementos visuais,
ou não, podemos citar
para dar sentido à
expressão?
Continua...
Segundo o historiador José Murilo de Carvalho, não havia no Brasil colonial,
antes da chegada da corte portuguesa, uma ideia de pátria brasileira, pois
havia capitanias sem unidades políticas e econômicas. O sentimento
nacional, que ajudou a forjar nossa identidade, pelo olhar do historiador, foi
a Guerra do Paraguai (1865-1870), pois nenhum acontecimento político
anterior tinha tido caráter tão nacional ou mesmo que envolvesse parcelas
tão grandes da população. Com batalhas vencidas, surgia um entusiasmo
cívico, a reprodução da bandeira, do hino nacional, e de Pedro II como o
líder da nação, além da disseminação de informações sobre as tropas e
batalhas vitoriosas pelos jornais. Mas, principalmente, diminuiu as
divergências dos partidos políticos pelo “bem comum”.
O sentimento nacional
Ref.: CARVALHO, José Murilo de
Identidade cultural possui um propósito político!
No caso dos países que foram colonizados, como o Brasil, a criação de
uma identidade cultural nacional teve um papel fundamental para que o
Estado se firmasse após a independência. Em muitos países da América
Latina, a identidade cultural dos povos formou o Estado. No Brasil, o
Estado se instituiu antes que houvesse uma identidade nacional popular.
No início do século XX, muitos intelectuais dedicaram-se a investigar a
cultura brasileira, perguntando-se o que ela teria de específico e fatores
em comum que comporiam a identidade dos brasileiros. Alguns
governos, como o de Getúlio Vargas, também fizeram esforços para
instaurar símbolos de uma cultura nacional.
Continua...
Ref.: Barbalho, Alexandre
No Brasil, a discussão sobre a identidade nacional tornou-se, talvez,
mais recorrente do que nos seus vizinhos latino-americanos. Em primeiro
lugar, pelo tamanho continental do país e pelo processo histórico de sua
ocupação que envolveu não apenas o colonizador português, mas
diversas etnias indígenas e africanas, afora outros migrantes europeus e
asiáticos, além dos fortes fluxos migratórios internos.
O primeiro momento de intervenção sistemática do Estado brasileiro na
cultura ocorre após a “Revolução de 1930”. Quando assume o governo,
Getúlio Vargas procura unir o país em torno do poder central, construir o
sentimento de “brasilidade”, reunindo a dispersa população em torno de
ideias comuns, e elaborar uma nova visão do homem brasileiro.
(BARBALHO, 1998).
Continua...
Ref.: Barbalho, Alexandre
A transformação do popular em nacional e deste em típico corresponde a
um movimento ideológico, denominado por Marilena Chaui (1986) de
“Mitologia Verde Amarela” que se transveste em palavras-de-ordem
adequadas a cada contexto histórico, no Estado Novo era “Construir a
Nação”, permitindo ao Estado intervir na cultura como elemento dessa
construção.
A ideia de nacionalismo no Brasil está diretamente relacionado ao período
de governo de Getúlio Vargas, principalmente no período da ditadura do
Estado Novo (1937 a 1945) e que tinha como principais características o
anticomunismo, o autoritarismo e o nacionalismo.
Ref.: Alexandre Barbalho e Carla Mereles
Vargas incentivava o nacionalismo de
diversas formas, desde a implementação
de políticas populistas, a utilização de
propaganda do seu governo, a extrema
valorização do território brasileiro.
Economicamente, ele optou por
fortalecer a economia brasileira, ao
diversificar a sua gama de atuação e se
fechar para as importações. Também
criou grandes empresas estatais no país,
como a Petrobras, a Vale do Rio Doce e
a Companhia Siderúrgica Nacional.
Fonte: Wikimedia. Propaganda
do Estado Novo, mostrando
Getúlio Vargas ao lado de
crianças, símbolos do futuro do
Brasil
Vamos debater!
A partir das discussões elaboradas no decorrer da aula, responda ao que
se pede:
Argumente sobre possíveis críticas ou controvérsias relacionadas à
afirmação “Identidade cultural possui um propósito político!”. Existem
contextos em que a instrumentalização da identidade cultural pode ser
questionável ou controversa?
Correção
Sim, a instrumentalização da identidade cultural pode ser questionável em alguns
contextos. Uma crítica comum é a manipulação política que pode ocorrer quando
grupos ou líderes políticos utilizam a identidade cultural como uma ferramenta para
alcançar objetivos específicos. Isso pode levar à simplificação ou deturpação da
cultura, criando estereótipos e prejudicando a compreensão autêntica. Além disso,
a instrumentalização da identidade cultural pode ser usada para excluir ou
marginalizar grupos minoritários, criando divisões dentro da sociedade. Em alguns
casos, isso pode levar a conflitos interculturais, polarização e tensões étnicas.
Portanto, é crucial considerar o contexto e a intenção por trás da expressão da
identidade cultural, para garantir que não seja usada de maneira prejudicial,
manipuladora ou para perpetuar desigualdades. A abordagem equilibrada e
respeitosa da diversidade cultural é essencial para evitar controvérsias na
instrumentalização da identidade cultural.
Retorne ao slide 4 na sessão “Foco no Conteúdo” e a partir das
discussões estabelecidas em sala de aula e com apoio do seu professor,
responda ao seguinte questionamento:
Quais os argumentos o historiador José Murilo de Carvalho apresenta
para relacionar a ideia de pátria e a de Estado nacional, a partir da
Guerra do Paraguai? Explique.
O historiador destaca a Guerra do Paraguai como um marco que
consolidou uma ideia de pátria no Brasil, conectando-a ao Estado
nacional. O evento não apenas mobilizou a população, mas também
promoveu a criação e o fortalecimento de símbolos e valores que
contribuíram para a construção da identidade nacional brasileira. A
guerra agiu como um catalisador para a formação de um sentimento de
pertencimento e unidade entre os brasileiros.
Correção
De surpresa
"Atenção! Quem precisa de uma pessoa para marchar para o sul em
seu lugar e quiser libertar um escravo robusto, de vinte anos, que
deseja incorporar-se ao exército, declare por este jornal seu nome e
morada onde possa ser procurado, e por preço cômodo achará quem
lhe substitua nos contingentes destinados à guerra.”
(Anúncio publicado no Diário da Bahia, 14 de outubro de 1865).
Observe o anúncio a seguir:
Apesar do discurso nacionalista, criado por Dom Pedro II, para estimular
a participação dos brasileiros na Guerra do Paraguai, outras decisões
precisaram ser tomadas, por exemplo, a imposição do alistamento
obrigatório. Houve, porém, aqueles que foram espontaneamente - diante
de algumas vantagens financeiras e promessas - para os frontes de
batalha. Estes ficaram conhecidos como:
a. Força Expedicionária Brasileira.
b. Voluntários da Pátria.
c. Pracinhas.
d. Voluntários da Nação.
e. Balaios.
Correção
Se você respondeu Alternativa B,
parabéns!
Voluntários da Pátria é a denominação das
Unidades militares criadas em 7 de janeiro
de 1865, pelo Império do Brasil (1822-
1889), para lutarem na Guerra do Paraguai
(1864-1870); com as quais buscava-se
reforçar o efetivo das forças militares do
Exército Brasileiro.
Fonte: (Anúncio publicado no Diário da Bahia, 14 de outubro de 1865).
● Compreendemos o sentimento nacional
brasileiro e seus significados;
● O sentimento nacional foi forjado pela
criação de uma identidade, segundo o
historiador Murilo de Carvalho;
● Identidade cultural possui um propósito
político;
● A ideia de nacionalismo no Brasil está
diretamente relacionado ao período de
governo de Getúlio Vargas, principalmente
no período da ditadura do Estado Novo
(1937 a 1945).
Barbalho, Alexandre. Políticas Culturais no Brasil: Identidade e Diversidade sem Diferença. Disponível
em: https://cult.ufba.br/enecult2007/AlexandreBarbalho.pdf. Acesso em: 02 fev. 2024.
Referência: CARVALHO, José Murilo de. Cidadania no Brasil. O longo Caminho. 3a ed. Rio de Janeiro:
Civilização Brasileira, 2002.
Lemov, Doug. Aula nota 10 3.0: 63 técnicas para melhorar a gestão da sala de aula. Porto Alegre:
Penso, 2023.
Meireles, Carla. Politize: Nacionalismo, o que é? Disponível me:
https://www.politize.com.br/nacionalismo/. Acesso em: 05 fev. 2024.
Lista de imagens e vídeos
Slide 3 - Imagem. Fonte. Agência Senado. A bandeira, o brasão, o selo e o hino são celebrados no
Dia dos Símbolos Nacionais, comemorado em 18 de setembro. Disponível em:
https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2020/09/17/simbolos-nacionais-representam-a-
identidade-de-uma-nacao-diz-consultor. Acesso em: 02 fev. 2024.
Slide 8 - Imagem. Wikimedia. Propaganda do Estado Novo, mostrando Getúlio Vargas ao lado de
crianças, símbolos do futuro do Brasil. Disponível em:
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/0/0e/Propaganda_do_Estado_Novo_%28Brasil%29.j
pg. Acesso em: 05 fev. 2024.
Slide 15 - Wikipedia. Imagem. Decreto n}º 3371 de 7 de janeiro de 1865. Disponível em: Imagem:
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/f6/Decreto_Imperial_dos_Volunt%C3%A1rio_da_P
%C3%A1tria_de_1865.jpg. Acesso em: 05 fev. 2024.
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

FIGURAS DE SINTAXE
FIGURAS DE SINTAXEFIGURAS DE SINTAXE
FIGURAS DE SINTAXE
RegileneCutrim1
 
Verbete teoria
Verbete teoriaVerbete teoria
Verbete teoria
carla Furlan
 
A progressão textual
A progressão textualA progressão textual
A progressão textual
ma.no.el.ne.ves
 
Tipos e Formas de frase
Tipos e Formas de fraseTipos e Formas de frase
Tipos e Formas de frase
Rosalina Simão Nunes
 
Efeitos de sentido decorrentes do uso dos sinais de pontuação, notações e out...
Efeitos de sentido decorrentes do uso dos sinais de pontuação, notações e out...Efeitos de sentido decorrentes do uso dos sinais de pontuação, notações e out...
Efeitos de sentido decorrentes do uso dos sinais de pontuação, notações e out...
AlineLeo15
 
1 coesão textual - referencial e sequencial
1   coesão textual - referencial e sequencial1   coesão textual - referencial e sequencial
1 coesão textual - referencial e sequencial
Luciene Gomes
 
Personificação (figura de linguagem)
Personificação (figura de linguagem)Personificação (figura de linguagem)
Personificação (figura de linguagem)
Denise
 
Habilidade: Inferir uma ideia implícita no texto
Habilidade: Inferir uma ideia implícita no textoHabilidade: Inferir uma ideia implícita no texto
Habilidade: Inferir uma ideia implícita no texto
Aline Fernandes
 
O emprego da vírgula
O emprego da vírgulaO emprego da vírgula
O emprego da vírgula
Rita Cunha
 
Análise de Textos
Análise de TextosAnálise de Textos
Análise de Textos
Ladjane Pereira
 
Poema visual 8º ano
Poema visual 8º anoPoema visual 8º ano
Poema visual 8º ano
Maurício Marques
 
Orações reduzidas
Orações reduzidasOrações reduzidas
Orações reduzidas
sandra
 
As relações de causa e consequência
As relações de causa e consequênciaAs relações de causa e consequência
As relações de causa e consequência
Fabricio Souza
 
O verbete
O verbeteO verbete
O verbete
ma.no.el.ne.ves
 
Figuras de Linguagem
Figuras de LinguagemFiguras de Linguagem
Figuras de Linguagem
Faell Vasconcelos
 
A reportagem
A reportagemA reportagem
A reportagem
becastanheiradepera
 
Implícito e explícito
Implícito e explícitoImplícito e explícito
Implícito e explícito
Danii Lopes
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativa
Ana Castro
 
GÊNEROS DISCURSIVOS
GÊNEROS DISCURSIVOSGÊNEROS DISCURSIVOS
GÊNEROS DISCURSIVOS
marianna65
 
Crônica, verbo e advérbio
Crônica, verbo e advérbioCrônica, verbo e advérbio
Crônica, verbo e advérbio
Renato Rodrigues
 

Mais procurados (20)

FIGURAS DE SINTAXE
FIGURAS DE SINTAXEFIGURAS DE SINTAXE
FIGURAS DE SINTAXE
 
Verbete teoria
Verbete teoriaVerbete teoria
Verbete teoria
 
A progressão textual
A progressão textualA progressão textual
A progressão textual
 
Tipos e Formas de frase
Tipos e Formas de fraseTipos e Formas de frase
Tipos e Formas de frase
 
Efeitos de sentido decorrentes do uso dos sinais de pontuação, notações e out...
Efeitos de sentido decorrentes do uso dos sinais de pontuação, notações e out...Efeitos de sentido decorrentes do uso dos sinais de pontuação, notações e out...
Efeitos de sentido decorrentes do uso dos sinais de pontuação, notações e out...
 
1 coesão textual - referencial e sequencial
1   coesão textual - referencial e sequencial1   coesão textual - referencial e sequencial
1 coesão textual - referencial e sequencial
 
Personificação (figura de linguagem)
Personificação (figura de linguagem)Personificação (figura de linguagem)
Personificação (figura de linguagem)
 
Habilidade: Inferir uma ideia implícita no texto
Habilidade: Inferir uma ideia implícita no textoHabilidade: Inferir uma ideia implícita no texto
Habilidade: Inferir uma ideia implícita no texto
 
O emprego da vírgula
O emprego da vírgulaO emprego da vírgula
O emprego da vírgula
 
Análise de Textos
Análise de TextosAnálise de Textos
Análise de Textos
 
Poema visual 8º ano
Poema visual 8º anoPoema visual 8º ano
Poema visual 8º ano
 
Orações reduzidas
Orações reduzidasOrações reduzidas
Orações reduzidas
 
As relações de causa e consequência
As relações de causa e consequênciaAs relações de causa e consequência
As relações de causa e consequência
 
O verbete
O verbeteO verbete
O verbete
 
Figuras de Linguagem
Figuras de LinguagemFiguras de Linguagem
Figuras de Linguagem
 
A reportagem
A reportagemA reportagem
A reportagem
 
Implícito e explícito
Implícito e explícitoImplícito e explícito
Implícito e explícito
 
Elementos da narrativa
Elementos da narrativaElementos da narrativa
Elementos da narrativa
 
GÊNEROS DISCURSIVOS
GÊNEROS DISCURSIVOSGÊNEROS DISCURSIVOS
GÊNEROS DISCURSIVOS
 
Crônica, verbo e advérbio
Crônica, verbo e advérbioCrônica, verbo e advérbio
Crônica, verbo e advérbio
 

Semelhante a O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho

Preseed 2014-revisão 23
Preseed 2014-revisão 23Preseed 2014-revisão 23
Preseed 2014-revisão 23
Jorge Marcos Oliveira
 
Aula 3 A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...
Aula 3    A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...Aula 3    A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...
Aula 3 A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...
Prof. Noe Assunção
 
Projeto brasilidade identidade e autoestima final
Projeto brasilidade identidade e autoestima finalProjeto brasilidade identidade e autoestima final
Projeto brasilidade identidade e autoestima final
Luis Nassif
 
IntroduçãO6
IntroduçãO6IntroduçãO6
IntroduçãO6
rogerio
 
Manoel guimarães
Manoel guimarãesManoel guimarães
Manoel guimarães
comiest
 
Caio prado jr1
Caio prado jr1Caio prado jr1
Caio prado jr1
NESUERJ
 
Governos populistas
Governos populistasGovernos populistas
Governos populistas
Alunos Alunos
 
Ditadura militar parte 4-6
Ditadura militar   parte 4-6Ditadura militar   parte 4-6
Ditadura militar parte 4-6
cemem
 
Intérpretes do Brasil
Intérpretes do BrasilIntérpretes do Brasil
Intérpretes do Brasil
José Ricardo Martins
 
Apostila de atualidades
Apostila de atualidadesApostila de atualidades
Apostila de atualidades
Luana Mendes
 
Análise Iconográfica e Iconológica das Cédulas: fim do Império e formação da ...
Análise Iconográfica e Iconológica das Cédulas: fim do Império e formação da ...Análise Iconográfica e Iconológica das Cédulas: fim do Império e formação da ...
Análise Iconográfica e Iconológica das Cédulas: fim do Império e formação da ...
Igor Guedes
 
Sociologia brasileira
Sociologia brasileiraSociologia brasileira
Sociologia brasileira
roberto mosca junior
 
DEMOCRACIA RACIAL_20240529_075351_0000 (1).pdf
DEMOCRACIA RACIAL_20240529_075351_0000 (1).pdfDEMOCRACIA RACIAL_20240529_075351_0000 (1).pdf
DEMOCRACIA RACIAL_20240529_075351_0000 (1).pdf
maristervilela2
 
federal reserve
federal reservefederal reserve
federal reserve
Sandro Suzart
 
A Última Cruzada. Produção Original
A Última Cruzada. Produção Original A Última Cruzada. Produção Original
A Última Cruzada. Produção Original
wileystacy0110
 
Causas do atraso econômico, político e social do brasil
Causas do atraso econômico, político e social do brasilCausas do atraso econômico, político e social do brasil
Causas do atraso econômico, político e social do brasil
Fernando Alcoforado
 
Revista no rumo da história
Revista   no rumo da históriaRevista   no rumo da história
Revista no rumo da história
Udison Brito Oliveira
 
O que é cultura
O que é culturaO que é cultura
O que é cultura
Rodrigo Silveira
 
O que é cultura
O que é culturaO que é cultura
O que é cultura
Rodrigo Silveira
 
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 19642015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
MARIANO C7S
 

Semelhante a O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho (20)

Preseed 2014-revisão 23
Preseed 2014-revisão 23Preseed 2014-revisão 23
Preseed 2014-revisão 23
 
Aula 3 A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...
Aula 3    A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...Aula 3    A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...
Aula 3 A construção da identidade nacional - 1º ano de Sociologia - Prof. ...
 
Projeto brasilidade identidade e autoestima final
Projeto brasilidade identidade e autoestima finalProjeto brasilidade identidade e autoestima final
Projeto brasilidade identidade e autoestima final
 
IntroduçãO6
IntroduçãO6IntroduçãO6
IntroduçãO6
 
Manoel guimarães
Manoel guimarãesManoel guimarães
Manoel guimarães
 
Caio prado jr1
Caio prado jr1Caio prado jr1
Caio prado jr1
 
Governos populistas
Governos populistasGovernos populistas
Governos populistas
 
Ditadura militar parte 4-6
Ditadura militar   parte 4-6Ditadura militar   parte 4-6
Ditadura militar parte 4-6
 
Intérpretes do Brasil
Intérpretes do BrasilIntérpretes do Brasil
Intérpretes do Brasil
 
Apostila de atualidades
Apostila de atualidadesApostila de atualidades
Apostila de atualidades
 
Análise Iconográfica e Iconológica das Cédulas: fim do Império e formação da ...
Análise Iconográfica e Iconológica das Cédulas: fim do Império e formação da ...Análise Iconográfica e Iconológica das Cédulas: fim do Império e formação da ...
Análise Iconográfica e Iconológica das Cédulas: fim do Império e formação da ...
 
Sociologia brasileira
Sociologia brasileiraSociologia brasileira
Sociologia brasileira
 
DEMOCRACIA RACIAL_20240529_075351_0000 (1).pdf
DEMOCRACIA RACIAL_20240529_075351_0000 (1).pdfDEMOCRACIA RACIAL_20240529_075351_0000 (1).pdf
DEMOCRACIA RACIAL_20240529_075351_0000 (1).pdf
 
federal reserve
federal reservefederal reserve
federal reserve
 
A Última Cruzada. Produção Original
A Última Cruzada. Produção Original A Última Cruzada. Produção Original
A Última Cruzada. Produção Original
 
Causas do atraso econômico, político e social do brasil
Causas do atraso econômico, político e social do brasilCausas do atraso econômico, político e social do brasil
Causas do atraso econômico, político e social do brasil
 
Revista no rumo da história
Revista   no rumo da históriaRevista   no rumo da história
Revista no rumo da história
 
O que é cultura
O que é culturaO que é cultura
O que é cultura
 
O que é cultura
O que é culturaO que é cultura
O que é cultura
 
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 19642015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
2015 Governos Populistas; República Liberal; 1946 - 1964
 

Último

Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Falcão Brasil
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 

O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho

  • 1. O sentimento nacional - Segundo o historiador José Murilo de Carvalho. História 2o bimestre – Aula 09 Ensino Médio
  • 2. ● O sentimento nacional - Segundo o historiador José Murilo de Carvalho. ● Compreender o sentimento nacional brasileiro e seus significados.
  • 3. Vamos debater! A bandeira, o brasão, o selo e o hino são celebrados no Dia dos Símbolos Nacionais, comemorado em 18 de setembro. Fonte: Agência Senado. “Sentimento nacional” O que essa expressão significa? Que elementos visuais, ou não, podemos citar para dar sentido à expressão?
  • 4. Continua... Segundo o historiador José Murilo de Carvalho, não havia no Brasil colonial, antes da chegada da corte portuguesa, uma ideia de pátria brasileira, pois havia capitanias sem unidades políticas e econômicas. O sentimento nacional, que ajudou a forjar nossa identidade, pelo olhar do historiador, foi a Guerra do Paraguai (1865-1870), pois nenhum acontecimento político anterior tinha tido caráter tão nacional ou mesmo que envolvesse parcelas tão grandes da população. Com batalhas vencidas, surgia um entusiasmo cívico, a reprodução da bandeira, do hino nacional, e de Pedro II como o líder da nação, além da disseminação de informações sobre as tropas e batalhas vitoriosas pelos jornais. Mas, principalmente, diminuiu as divergências dos partidos políticos pelo “bem comum”. O sentimento nacional Ref.: CARVALHO, José Murilo de
  • 5. Identidade cultural possui um propósito político! No caso dos países que foram colonizados, como o Brasil, a criação de uma identidade cultural nacional teve um papel fundamental para que o Estado se firmasse após a independência. Em muitos países da América Latina, a identidade cultural dos povos formou o Estado. No Brasil, o Estado se instituiu antes que houvesse uma identidade nacional popular. No início do século XX, muitos intelectuais dedicaram-se a investigar a cultura brasileira, perguntando-se o que ela teria de específico e fatores em comum que comporiam a identidade dos brasileiros. Alguns governos, como o de Getúlio Vargas, também fizeram esforços para instaurar símbolos de uma cultura nacional. Continua... Ref.: Barbalho, Alexandre
  • 6. No Brasil, a discussão sobre a identidade nacional tornou-se, talvez, mais recorrente do que nos seus vizinhos latino-americanos. Em primeiro lugar, pelo tamanho continental do país e pelo processo histórico de sua ocupação que envolveu não apenas o colonizador português, mas diversas etnias indígenas e africanas, afora outros migrantes europeus e asiáticos, além dos fortes fluxos migratórios internos. O primeiro momento de intervenção sistemática do Estado brasileiro na cultura ocorre após a “Revolução de 1930”. Quando assume o governo, Getúlio Vargas procura unir o país em torno do poder central, construir o sentimento de “brasilidade”, reunindo a dispersa população em torno de ideias comuns, e elaborar uma nova visão do homem brasileiro. (BARBALHO, 1998). Continua... Ref.: Barbalho, Alexandre
  • 7. A transformação do popular em nacional e deste em típico corresponde a um movimento ideológico, denominado por Marilena Chaui (1986) de “Mitologia Verde Amarela” que se transveste em palavras-de-ordem adequadas a cada contexto histórico, no Estado Novo era “Construir a Nação”, permitindo ao Estado intervir na cultura como elemento dessa construção. A ideia de nacionalismo no Brasil está diretamente relacionado ao período de governo de Getúlio Vargas, principalmente no período da ditadura do Estado Novo (1937 a 1945) e que tinha como principais características o anticomunismo, o autoritarismo e o nacionalismo. Ref.: Alexandre Barbalho e Carla Mereles
  • 8. Vargas incentivava o nacionalismo de diversas formas, desde a implementação de políticas populistas, a utilização de propaganda do seu governo, a extrema valorização do território brasileiro. Economicamente, ele optou por fortalecer a economia brasileira, ao diversificar a sua gama de atuação e se fechar para as importações. Também criou grandes empresas estatais no país, como a Petrobras, a Vale do Rio Doce e a Companhia Siderúrgica Nacional. Fonte: Wikimedia. Propaganda do Estado Novo, mostrando Getúlio Vargas ao lado de crianças, símbolos do futuro do Brasil
  • 9. Vamos debater! A partir das discussões elaboradas no decorrer da aula, responda ao que se pede: Argumente sobre possíveis críticas ou controvérsias relacionadas à afirmação “Identidade cultural possui um propósito político!”. Existem contextos em que a instrumentalização da identidade cultural pode ser questionável ou controversa?
  • 10. Correção Sim, a instrumentalização da identidade cultural pode ser questionável em alguns contextos. Uma crítica comum é a manipulação política que pode ocorrer quando grupos ou líderes políticos utilizam a identidade cultural como uma ferramenta para alcançar objetivos específicos. Isso pode levar à simplificação ou deturpação da cultura, criando estereótipos e prejudicando a compreensão autêntica. Além disso, a instrumentalização da identidade cultural pode ser usada para excluir ou marginalizar grupos minoritários, criando divisões dentro da sociedade. Em alguns casos, isso pode levar a conflitos interculturais, polarização e tensões étnicas. Portanto, é crucial considerar o contexto e a intenção por trás da expressão da identidade cultural, para garantir que não seja usada de maneira prejudicial, manipuladora ou para perpetuar desigualdades. A abordagem equilibrada e respeitosa da diversidade cultural é essencial para evitar controvérsias na instrumentalização da identidade cultural.
  • 11. Retorne ao slide 4 na sessão “Foco no Conteúdo” e a partir das discussões estabelecidas em sala de aula e com apoio do seu professor, responda ao seguinte questionamento: Quais os argumentos o historiador José Murilo de Carvalho apresenta para relacionar a ideia de pátria e a de Estado nacional, a partir da Guerra do Paraguai? Explique.
  • 12. O historiador destaca a Guerra do Paraguai como um marco que consolidou uma ideia de pátria no Brasil, conectando-a ao Estado nacional. O evento não apenas mobilizou a população, mas também promoveu a criação e o fortalecimento de símbolos e valores que contribuíram para a construção da identidade nacional brasileira. A guerra agiu como um catalisador para a formação de um sentimento de pertencimento e unidade entre os brasileiros. Correção
  • 13. De surpresa "Atenção! Quem precisa de uma pessoa para marchar para o sul em seu lugar e quiser libertar um escravo robusto, de vinte anos, que deseja incorporar-se ao exército, declare por este jornal seu nome e morada onde possa ser procurado, e por preço cômodo achará quem lhe substitua nos contingentes destinados à guerra.” (Anúncio publicado no Diário da Bahia, 14 de outubro de 1865). Observe o anúncio a seguir:
  • 14. Apesar do discurso nacionalista, criado por Dom Pedro II, para estimular a participação dos brasileiros na Guerra do Paraguai, outras decisões precisaram ser tomadas, por exemplo, a imposição do alistamento obrigatório. Houve, porém, aqueles que foram espontaneamente - diante de algumas vantagens financeiras e promessas - para os frontes de batalha. Estes ficaram conhecidos como: a. Força Expedicionária Brasileira. b. Voluntários da Pátria. c. Pracinhas. d. Voluntários da Nação. e. Balaios.
  • 15. Correção Se você respondeu Alternativa B, parabéns! Voluntários da Pátria é a denominação das Unidades militares criadas em 7 de janeiro de 1865, pelo Império do Brasil (1822- 1889), para lutarem na Guerra do Paraguai (1864-1870); com as quais buscava-se reforçar o efetivo das forças militares do Exército Brasileiro. Fonte: (Anúncio publicado no Diário da Bahia, 14 de outubro de 1865).
  • 16. ● Compreendemos o sentimento nacional brasileiro e seus significados; ● O sentimento nacional foi forjado pela criação de uma identidade, segundo o historiador Murilo de Carvalho; ● Identidade cultural possui um propósito político; ● A ideia de nacionalismo no Brasil está diretamente relacionado ao período de governo de Getúlio Vargas, principalmente no período da ditadura do Estado Novo (1937 a 1945).
  • 17. Barbalho, Alexandre. Políticas Culturais no Brasil: Identidade e Diversidade sem Diferença. Disponível em: https://cult.ufba.br/enecult2007/AlexandreBarbalho.pdf. Acesso em: 02 fev. 2024. Referência: CARVALHO, José Murilo de. Cidadania no Brasil. O longo Caminho. 3a ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. Lemov, Doug. Aula nota 10 3.0: 63 técnicas para melhorar a gestão da sala de aula. Porto Alegre: Penso, 2023. Meireles, Carla. Politize: Nacionalismo, o que é? Disponível me: https://www.politize.com.br/nacionalismo/. Acesso em: 05 fev. 2024.
  • 18. Lista de imagens e vídeos Slide 3 - Imagem. Fonte. Agência Senado. A bandeira, o brasão, o selo e o hino são celebrados no Dia dos Símbolos Nacionais, comemorado em 18 de setembro. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2020/09/17/simbolos-nacionais-representam-a- identidade-de-uma-nacao-diz-consultor. Acesso em: 02 fev. 2024. Slide 8 - Imagem. Wikimedia. Propaganda do Estado Novo, mostrando Getúlio Vargas ao lado de crianças, símbolos do futuro do Brasil. Disponível em: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/0/0e/Propaganda_do_Estado_Novo_%28Brasil%29.j pg. Acesso em: 05 fev. 2024. Slide 15 - Wikipedia. Imagem. Decreto n}º 3371 de 7 de janeiro de 1865. Disponível em: Imagem: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/f6/Decreto_Imperial_dos_Volunt%C3%A1rio_da_P %C3%A1tria_de_1865.jpg. Acesso em: 05 fev. 2024.