Workshop Gestão Legal de Alta Performance

1.146 visualizações

Publicada em

Wshop gl de alta performance

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.146
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
222
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Workshop Gestão Legal de Alta Performance

  1. 1. Lara  Selem   Advogada  e  Consultora  em  Gestão  de   Serviços  Jurídicos.  Execu<ve  MBA  pela   Baldwin  Wallace  College  (EUA),  especialista   em  Gestão  de  Serviços  Jurídicos  pela  GVLaw   (SP)  e  em  Liderança  de  Empresas  de  Serviços   Profissionais  pela  Harvard  Business  School   (EUA).  Colaboradora  da  Revista  Consulex,   Advogados:  Mercado  &  Negócios,  Consultor   Jurídico  e  outras.  Autora  dos  livros   “Advocacia:  Gestão,  Marke<ng  &  Outras   Lendas”,  “Estratégia  na  Advocacia”,  “Gestão   de  Escritório”,  “A  Reinvenção  da  Advocacia”   e  “Gestão  Judiciária  Estratégica”.  
  2. 2. Programa   •  Liderança  nos  tempos  modernos   •  Pipeline  de  liderança  na  advocacia   •  Desenvolver  novos  líderes:  a  missão   •  Transformando  advogados  em  sócios   •  Como  ampliar  a  visão  de  futuro   •  Blindagem  do  comportamento:  de  rea<vo   para  proa<vo   •  Pensamento  inovador  
  3. 3. Liderança  
  4. 4. Equipes  vencedoras...   •  Têm  grandes  líderes  visionários   •  Têm  líderes  que  escolhem  pessoas  capazes   •  Entram  no  jogo  pra  ganhar   •  Tornam  bem-­‐sucedidos  os  outros  membros  da   equipe   •  Progridem  con<nuamente   •  Executam  bem  a  estratégia  traçada  
  5. 5. É  a  forma  como  a   organização  lida  com   o  ambiente  ao  seu   redor  em  um   determinado  período   de  tempo,  visando   a<ngir  um  obje<vo   específico.   É  a  distância  (gap)  que   existe  entre  o  obje<vo   que  se  quer  a<ngir  e  a   habilidade  da   organização  em   realizá-­‐lo.  
  6. 6. Pessoas   Processos   Ambiente   Conflitos   Atrasos   Mo>vação   Clientes    
  7. 7. Estratégia  
  8. 8. Pessoas   Produção   Clientes   Resultados  
  9. 9. Quebrar  a  Visão  Macro   Missão,  Visão,   Valores   Obje>vos  e  Metas   Planos  de  Ação   1o  -­‐  6o   mês   CURTO   PRAZO   7o  -­‐  18o   mês   MÉDIO   PRAZO   19o  -­‐   36o  mês   LONGO   PRAZO   Pessoas   Produção   Marke<ng   Jurídico   Finanças   O  que?   Quem?   Onde?   Quando?   Porque?   Como?   Quanto?  
  10. 10. Pessoas   •  O  que  precisamos  fazer  para  sustentar  a   nossa  habilidade  de  mudar  e  melhorar?     – Sa<sfação  dos  membros  da  equipe   – Produ<vidade   – Retenção  dos  membros  da  equipe   – Pesquisa  salarial   – Número  de  horas  de  treinamento  por  profissional   – Índice  de  Competência  Estratégica   – ...  
  11. 11. Produção   •  O  que  precisamos  fazer  com  excelência  para   sa>sfazer  as  expecta>vas  dos  nossos   clientes  ?     – Tempo  de  entrega  de  serviços   – Controles  de  qualidade   – Atendimentos  a  chamadas  de  clientes   – Gestão  dos  contratos  com  escritórios  parceiros   – Aumento  da  velocidade  dos  serviços   – Diminuição  do  número  de  erros   – ...  
  12. 12. Cliente   •  Para  a>ngir  a  nossa  estratégia,  como   devemos  ser  percebidos  por  nossos  clientes  ?   – Sa<sfação  dos  clientes   – Estreitamento  da  relação  escritório-­‐clientes   – Gestão  da  informação   – Taxa  de  entrega  de  serviços  no  prazo   – Conhecimento  do  negócio  do  cliente   – Antecipação  de  necessidades   – ...  
  13. 13. Resultados   •  Para  ser  bem-­‐sucedido,  qual  deve  ser  o   resultado  apresentado?     – Redução  de  Custo   – Êxito  do  Contencioso   – Redução  do  passivo  dos  clientes   – Preven<vo  de  valor  agregado   – Consultoria  just-­‐in-­‐<me   – Aumento  de  Faturamento   – ...  
  14. 14. Boa  Estratégia,  Péssima  Execução   •  As  pessoas  não  podem  executar  uma   estratégia  secreta.   •  Execução  não  acontece  se  não  exis<r  um   senso  de  “dono  do  negócio  ou  do  projeto”.   •  As  pessoas  não  executam  uma  estratégia  até   que  estejam  comprome<das  com  ela.     •  Gerentes  operacionais  geralmente  não   possuem  habilidades  estratégicas.    
  15. 15. O  Líder  focado  em  Execução...   •  Conhece  o  negócio  do  escritório  e  dos  seus   clientes.   •  Insiste  em  encarar  a  realidade.   •  Define  metas  e  prioridades  claras.   •  Acompanha  o  projeto  do  início  ao  fim.   •  Conhece  bem  a  equipe.   •  Recompensa  quem  faz  as  coisas  acontecerem.   •  Se  preocupa  em  desenvolver  a  capacidade  dos   seus  comandados.   •  Conhece  a  si  mesmo.    
  16. 16. Mas  a  Execução  começa  antes!!   Propósito   Metas   Planejamento  Organização   Execução  
  17. 17. Precisão  
  18. 18. Pipeline  de  Liderança   •  O  talento  externo  não  se  adequa  às   necessidades  do  escritório.   •  O  conteúdo  dos  cargos  está  em  constante   mudança  (advogado,  gestor,  coordenador,   sócio?)   •  Necessidade  de  clareza  em  relação  aos  papéis.   •  Não  há  líderes  suficientes  e  poucos  estão   sendo  desenvolvidos  internamente.  
  19. 19. Passagens  pelo  Pipeline   Gerenciar  a   si  mesmo   Gerenciar   os  outros   Gerenciar   gestores   Gerenciar   negócios   Gerenciar   o  escritório  
  20. 20. Arquitetura  do  Pipeline   Fase   Habilidades   Tempo   Valores   Gerenciar  a  si  mesmo   (advogados)   Realizar  o  trabalho  que   lhe  é  atribuído.   Planejamento,   pontualidade,  conteúdo,   qualidade  e   confiabilidade.   Aceitação  da  cultura  da   organização  e  adoção  de   padrões  específicos  à   área  de  atuação.   Gerenciar  os  outros   (coordenadores)   Planejamento  do   trabalho,  definição  e   atribuição  de  tarefas,   mo<vação  e  mensuração   do  trabalho  dos  outros.   Realocar  seu  tempo  de   forma  que  ajudem  os   outros  a  ter  um   desempenho  eficaz.   Valorizar  o  trabalho  de   gestão  em  vez  de  apenas   tolerá-­‐lo.  Alocar  tempo   aos  outros,  planejamento   e  coaching.   Gerenciar  gestores   (quando  há  crescimento)   Trabalhar  forte  na  gestão.   Selecionar  pessoas  para   as  fases  anteriores.     Voltado  às  questões   estratégicas.   Melhorar    nível  de  gestão   dos  outros  gestores.   Coaching.   Gerenciar  negócios   (sócios)   Visão  voltada  para  os   lucros  em  perspec<va  de   longo  prazo.  A<ngir   metas.   Parar  de  agir  a  cada   segundo  do  dia  e  reservar   tempo  para  reflexão  e   análise.   Valorizar  funções  de   apoio.  Aprender  a   confiar,  aceitar  conselhos   e  receber  feedback  de   outros  gestores   Gerenciar  o  escritório   (Conselho  de  Sócios)   Reinventar-­‐se  como   gestor  corpora<vo.   Percepção  externa  bem   desenvolvida.  Definir   prioridades.   Pensar  de  modo   visionário  e  no  longo   prazo.   Inspirar  a  todos  por  meio   de  uma  variedade  de   ferramentas  de   comunicação.  
  21. 21. Planejamento  
  22. 22. Foco  em  Resultado  
  23. 23. A>vidades  x  Clientes   CLIENTE  INTERNO   CLIENTE  EXTERNO   ESTRATÉGICO   Conselho  de  Sócios  –   Planejamento  –  Tomada  de   Decisões  -­‐  Mercado   Estratégia  Processual  –   Manutenção  do  Cliente   TÁTICO   Sócio-­‐Administrador  –   Administrador  Legal   Coordenação  de  Equipes   Jurídicas   OPERACIONAL   Equipe  Administra<va   Advogados  -­‐  Estagiários  
  24. 24. Uso  do  Tempo   Estratégico   Tá>co   Operacional   Estratégico   Tá>co   Operacional  
  25. 25. Organização  
  26. 26. Você  conhece  a  sua  Equipe??   QUANDO  O  INDIVÍDUO...   O  RESULTADO  SERÁ...   Sabe   Sabe  Fazer   Quer  Fazer   OK   Comprome>do   Nulo   ü   ü   ü   ü   ü   ü   O   ü   O   O   ü   ü   O   ü   ü   ü   ü   O   ü   ü   O   O   O   ü   baixa  qualidade,   altos  gastos  de   tempo  e  recursos.   baixa  cria<vidade,   altos  gastos  de   tempo  e  recursos.  
  27. 27. Se  o  seu  Escritório  deseja  ser   reconhecido  por  suas   competências  profissionais...   Gestão  de  trabalho  jurídico   Gestão  da  excelência   Gestão  da  inovação   Gestão  de  recursos   Gestão  de  pessoas   Gestão  de  fluxos   Gestão  da  informação   Gestão  de  parcerias  
  28. 28. Comunicação   Conhecimento   Empreendedo-­‐ rismo   Foco  no  cliente   Liderança  Negociação   Orientação  a   resultados   Trabalho  em   equipe   Visão   sistêmica   ...sua  equipe   deverá   necessariamente   que  desenvolver   competências   comportamentais  
  29. 29. Comunicação   •  Capacidade  de  ouvir,   processar  e  compreender   as  mensagens  situando-­‐as   no  contexto  adequado,   expressando-­‐se  e   argumentando  com   coerência,  usando  o   feedback  de  forma  a   facilitar  a  interação.    
  30. 30. INICIANTE   • Compreende  e   assimila  o  conteúdo   e  o  obje<vo  da   mensagem   • Expressa-­‐se  de   forma  clara  e   acessível,  u<lizando   o  canal  de   comunicação   adequado.   • Transmite  a   mensagem  recebida   sem  distorções.   INTERMEDIÁRIO   • Apresenta   comunicação  oral  e   escrita  de  forma   organizada.     • Demonstra  saber   ouvir,   compreendendo  o   conteúdo  da   mensagem  e  os   interesses  e   mo<vações  do   interlocutor.   • Ques<ona   constru<vamente  os   interlocutores  sobre   pontos  subje<vos   ou  não   compreendidos.   • Compar<lha  com   sua  área  as   informações  a  que   tem  acesso.   • Estabelece  contatos   com  facilidade   sendo  obje<vo,   claro  e  coerente.   AVANÇADO   • Demonstra  domínio   do  assunto  e   empa<a  com  seus   interlocutores   conseguindo  o   impacto  pretendido.   • Oferece  e  recebe  de   forma  adequada  os   feedbacks  que   incluem  aspectos   posi<vos  e   nega<vos.   • Par<cipa   a<vamente  de   reuniões,   encorajando  os   outros  a   compar<lharem   informações  e   idéias.   EXPERT   • Apresenta  idéias  de   modo  claro,   u<lizando   estratégias  de   comunicação   apropriadas  para   cada  situação.   • Es<mula  a  prá<ca   do  feedback  com   cortesia  e  respeito,   obtendo  melhorias   no  comportamento   da  equipe.     • Es<mula  e   acompanha  a   eficácia  dos   processos  de   comunicação  e   interação  entre  as   unidades.   • Coordena  reuniões   organizando  e   sinte<zando  idéias.     • Representa  a   organização  em   eventos  externos.  
  31. 31. Conhecimento   •  Capacidade  de  agregar   conceitos,  informações,   técnicas  e  experiências   prá<cas,  transformando-­‐ os  em  ações  e   comportamentos  que   visem  a  efe<vidade  dos   obje<vos  da  organização.  
  32. 32. INICIANTE   • Domina  o  conteúdo   de  suas  a<vidades  e   sabe  explicitar  suas   prá<cas.   • Detém  informações   e  conhecimentos   técnicos  rela<vos  à   sua  área.   • Aprende  com  as   experiências  dos   outros.   • Busca  fontes  de   informação  para   solução  de   problemas.   • Par<cipa  de  eventos   de  capacitação   específicos  da  sua   área  de  atuação.   INTERMEDIÁRIO   • Compar<lha   informações  e  troca   experiências.   • Assimila  com   facilidade  novos   conhecimentos,   desenvolvendo   assim  novas   habilidades  e   a<tudes.   • Reconhece  suas   limitações  e  os  seus   pontos  fortes  com   obje<vidade.   • Aplica  em  sua   a<vidade  os   conhecimentos   adquiridos.   AVANÇADO   • Administra  sua   formação   profissional   conunua   par<cipando   sistema<camente   de  cursos,   seminários,  leituras   e  outros.   • Compar<lha  os   conhecimentos   adquiridos  em   eventos  de   capacitação.   • Es<mula  e  par<cipa   de  processos  de   aquisição  de  novos   conhecimentos   relevantes  aos   obje<vos  da   Organização.   EXPERT   • Promove  o   intercâmbio   conunuo  de   experiências  entre   as  unidades  da   organização  e   outras  ins<tuições.   • Obtém   sistema<camente   know-­‐how,  visando   a  sua  atualização.   • Demonstra   resultados  acima  do   esperado  a  par<r   dos  conhecimentos   adquiridos,   es<mulando  os   outros  no  processo.   • Ministra  aulas  e   palestras.   • É  um  referencial   dentro  e  fora  da   organização.   • Reconhece  o   conhecimento  como   recurso  de  gestão,   facilitando  e   incen<vando  a   aprendizagem   organizacional.  
  33. 33. Empreendedorismo   •  Capacidade  de  buscar  e   iden<ficar  oportunidades   de  ação,  propor  e   implementar  soluções,   de  forma  asser<va,   inovadora  e  adequada.  
  34. 34. INICIANTE   • Percebe  cenários   futuros  e  expressa   aspectos  relevantes   para  sua  área.   • Demonstra   entusiasmo  frente  a   idéias  inovadoras.   • Complementa   idéias  para  o   alcance  de   resultados  efe<vos.   • Busca  mudanças   nos  processos  da   sua  ro<na  de   trabalho  para  obter   melhores   resultados.   • Adapta-­‐se   rapidamente  às   mudanças  dos   processos  de   trabalho.   INTERMEDIÁRIO   • Toma  decisões  e   implementa  suas   ações  com  agilidade   e   comprome<mento.   • Inova  criando   oportunidades  de   crescimento  de   pessoas  e  de   grupos.   • Adapta  e  aplica   conceitos  e  idéias   implementados  em   outras  áreas  às  suas   tarefas  co<dianas.   • Analisa  e  projeta   situações  futuras   redirecionando  suas   ações  para  o  alcance   dos  resultados  da   sua  área.   AVANÇADO   • Procura  a<vamente   propor  e  par<cipar   de  projetos  que   implementem   inovações  em  sua   área,  dando   opiniões,   ques<onando  e   oferecendo   alterna<vas.   • Enfrenta  as   adversidades,   superando  os   obstáculos  com   determinação  e   cria<vidade.   • Assume  riscos   controlados  nas   estratégias   inovadoras  de   trabalho.   • Acompanha   atentamente  as   melhores  prá<cas,   sugerindo  novas   formas  de   desenvolver  seu   trabalho.   EXPERT   • Lidera  projetos   interdisciplinares  ou   processos  de   mudança,   transmi<ndo   entusiasmo  e   conseguindo  apoio  e   compromisso  de   outros  na  direção   dos  obje<vos   pretendidos.   • Gera  e  implanta   soluções  inovadoras   que  afetam   posi<vamente  os   resultados  globais,   antecipando-­‐se  às   necessidades  do   cliente.   • Corrige  desvios  do   processo  vencendo   resistências  e   mudando  a<tudes,   comportamentos  e   resultados.   • Promove  a  criação   de  novos  modelos,   processos  e   serviços,  agregando   valores  para  o   cliente.  
  35. 35. Foco  no  Cliente   •  Capacidade  de  analisar  o   cenário,  além  de  sua  área   de  atuação,  iden<ficando   as  necessidades  e  as   perspec<vas  do  cliente   interno  e  externo  da   organização.  
  36. 36. INICIANTE   • Consegue   iden<ficar  o  seu   cliente  (interno  e   externo).   • Iden<fica  e   compreende  de   forma  efe<va  as   demandas  explícitas   do  cliente.   • Ouve  o  cliente  e   busca  soluções   sa<sfatórias  para  as   solicitações   apresentadas.   INTERMEDIÁRIO   • Ques<ona  os   clientes  sobre  suas   necessidades,   monitorando  a   sa<sfação  deles.   • Prioriza  a  sa<sfação   das  necessidades  do   cliente  na  busca  de   soluções  mais   adequadas.   • Busca  e  implementa   com  flexibilidade  as   soluções  propostas,   visando  resultados   efe<vos.   AVANÇADO   • Compromete-­‐se   com  o  resultado  das   soluções  propostas.   • Negocia  sua   proposta   internamente,   envolvendo  os   outros,  a  fim  de   sa<sfazer  as   expecta<vas  do   cliente.   • Disponibiliza  canais   de  comunicação   com  o  cliente,   garan<ndo  o  pronto   atendimento  e  o   acompanhamento.   • Divulga  a  solução   internamente  a  fim   de  melhorar  o   atendimento  em   outras  áreas.   • U<liza  sistema  de   avaliação  do  grau  de   sa<sfação  dos  seus   clientes,  visando  a   elaboração  dos   planos  de  melhoria.   EXPERT   • Antecipa-­‐se  às   necessidades  do   cliente  melhorando   os  serviços.   • Es<mula  e   influencia  pessoas  a   colaborarem   efe<vamente  para   a<ngir  os  obje<vos   da  organização.   • Lidera  projetos   corpora<vos  para   incrementar  o  grau   de  sa<sfação  dos   clientes  e  melhorar   a  imagem  da   organização.   • Avalia   sistema<camente  os   resultados   alcançados  visando   a  reformulação  dos   obje<vos   estratégicos.  
  37. 37. Liderança   •  Capacidade  de   direcionar  os  esforços   de  pessoas  e  grupos   para  o  alcance  dos   obje<vos  da   organização,   incen<vando  o   aprendizado,  facilitando   o  desenvolvimento  de   indivíduos  e  equipes  e   promovendo  um  clima   mo<vador  e  harmônico.  
  38. 38. INICIANTE   • Tem  conhecimento   do  potencial  das   pessoas.   Atua  como   mediador  nos   conflitos  de   interesses  internos.   • Analisa  problemas  e   toma  decisões   rela<vas  a  ro<nas   de  trabalho.   • Atua   simultaneamente   em  mais  de  uma   a<vidade,   estabelecendo   prioridades   adequadas.   • Desenvolve   relacionamentos  de   confiança  e   respeito.   • Fornece  todas  as   informações   necessárias  para   executar  as  tarefas.   INTERMEDIÁRIO   • Define  metas  e   obje<vos  globais   para  a  equipe.   • Delega   responsabilidades  e   proporciona  espaço   para  novas  idéias  e   inicia<vas   individuais.   • Compar<lha  as   informações  com  a   equipe.   • Direciona  a  equipe   para  o  alcance  de   resultados.   • Desenvolve  ações   que  apóiam  o   desenvolvimento   das  pessoas  e  da   equipe.   • Iden<fica  situações   que  fogem  do   padrão  de  controle   previsto.   AVANÇADO   • Gerencia  conflitos  e   mudanças,   mantendo  o  clima   de  trabalho  posi<vo.   • Avalia  sistemá<ca  e   obje<vamente  o   desempenho  da   equipe,  elaborando   planos  de   desenvolvimento.   Assume  as   responsabilidades  e   os  riscos  inerentes   ao  cargo  que  ocupa.   • Delega   responsabilidade,   com  base  em   critérios  obje<vos,   levando  em  conta  as   aspirações   individuais.   • Envolve  a  equipe  na   tomada  de  decisões   referentes  a   situações  ou   problemas  da   organização.   • Toma  decisões  em   situações   con<ngenciais,  com   informações  e   prazos  insuficientes.   EXPERT   • Acompanha  os   resultados  globais  e   par<cipa  do   desenvolvimento  da   organização   sistema<camente.   • Influencia  e   par<cipa  da   elaboração  das   polí<cas  e   estratégias  da   organização.   • Atua  como   referência  e  forma   gestores  e  líderes.  
  39. 39. Negociação   •  Capacidade  de  conciliar   interesses  divergentes   buscando  equilíbrio  de   soluções  sa<sfatórias  para   as  partes  envolvidas.  
  40. 40. INICIANTE   • Conhece  os  serviços   que  a  organização   oferece.   • Domina  os  serviços   e  a<vidades  da  sua   área  de  atuação.   • Iden<fica  e   compreende  de   forma  efe<va  os   interesses  e  os   aspectos  envolvidos   em  negociações  de   sua  área.   • Expressa-­‐se  com   clareza  e   obje<vidade.   INTERMEDIÁRIO   • Cul<va  o   relacionamento  com   clientes  internos  e   externos,  visando   incrementar   resultados  para  a   organização.   • Argumenta  com   consistência,  com   base  em  dados,   visando  resultados   efe<vos.   É  flexível  em  suas   soluções,  aceitando   contraproposta  dos   clientes,  quando   necessário.   • Mantém  bom   relacionamento   interpessoal   ouvindo  as  partes   envolvidas  com  foco   nos  obje<vos  da   negociação.   • Iden<fica  e   compreende  de   forma  efe<va  os   interesses  e  os   aspectos  envolvidos   na  negociação  de   sua  área.   • Obtém  sucesso   relevante  para  as   partes  envolvidas.   AVAN’ÇADO   • Assume   responsabilidades   pelos  compromissos   firmados  na   negociação.   • Concilia  interesses   divergentes  no   processo  de   negociação  entre  as   áreas  da   organização.     • Argumenta  com   coerência  e   consistência  de   forma  a  convencer   pessoas-­‐chave   envolvidas  na   negociação.   • Iden<fica  e   compreende  de   forma  efe<va  os   interesses  e  os   aspectos  envolvidos   na  negociação  nas   diversas  áreas.   EXPERT   • Realiza  negociações   que  impactem  no   alcance  dos   resultados  globais   da  organização.   • Integra  interesses   divergentes  em   processos  de   negociação  de   caráter  estratégico   para  a  organização.  
  41. 41. Orientação  a  Resultados   •  Capacidade  de  estruturar   e  estabelecer  estratégias,   metas  e  ações,  a<ngindo   os  resultados  esperados,   dentro  dos  prazos  e   padrões  pré-­‐definidos.  
  42. 42. INICIANTE   • Executa  o  seu   trabalho,   direcionando  seu   esforço  para  as   tarefas  e   procedimentos.   • Acompanha  os   resultados  dentro   dos  prazos   estabelecidos.   • Informa-­‐se  sobre  as   tendências,   estratégias  e   obje<vos  da   organização.   • Planeja  as   a<vidades   necessárias  para  o   cumprimento  das   metas.   • Assume   responsabilidades   sobre  sua  área  de   atuação.   INTERMEDIÁRIO   • Define  o  seu  papel  e   dos  componentes   da  equipe,   estabelecendo   mecanismos  de   acompanhamento  e   controle  de   resultados.   • Envolve  a  equipe  no   alcance  dos   resultados.   • Estabelece  parcerias   alinhadas  aos   obje<vos.   • O<miza  recursos   financeiros,   tecnológicos  e   humanos.   • Orienta-­‐se  sempre   pelo  plano   estratégico  ou  pelas   diretrizes  da   organização.   AVANÇADO   • Implementa  e   par<cipa  de   programas  de   planejamento   estratégico.   • Estabelece  metas   superiores  às   exigidas.   • Atende  de  forma   autônoma  aos   prazos  e   orçamentos,  mesmo   em  situações  de   pressão  ou   con<ngenciais.   • Supera  situações   adversas  e   incrementa  as   ações.   • Avalia   permanentemente  a   relação  custo-­‐ benewcio  dos   resultados.   EXPERT   • Promove  o   aperfeiçoamento   dos  processos  de   trabalho.   • Mantém  o  foco  na   qualidade  dos   resultados  e  na   sa<sfação  do   cliente,  mesmo  em   situações   con<ngenciais.   • Busca  alterna<vas   para  obter  recursos   financeiros,   tecnológicos  e   humanos.   • Desenvolve  idéias,   implementa   soluções  cria<vas  e   resolve  problemas   para  melhorar   resultados   antecipando  o   futuro.  
  43. 43. Trabalho  em  Equipe   •  Capacidade  de   trabalhar  em  grupo,   integrando  e   respeitando  a   diversidade  de   conhecimentos,  valores,   talentos  e   personalidades,   superando  interesses   individuais  na  busca  de   obje<vos  comuns.  
  44. 44. INICIANTE   • Compar<lha   informações  e   conhecimentos.   • Assimila  pontos  de   vista  diferentes  das   próprias  idéias.   • Mantém  foco  no   trabalho  sem   dispersão  quando   atuando  em  equipe.   • Colabora  com   outros  na  execução   das  tarefas.   • Demonstra   interesse  em   aprender  com  os   outros.   INTERMEDIÁRIO   • Divide  tarefas,   descentralizando.   • Assume   responsabilidades  e   cumpre  os   compromissos   estabelecidos  na   equipe.   • Procura  a<vamente   intercâmbio  de   informações  e   conhecimento.   • Solicita  e  fornece   idéias  para  soluções   de  problemas.   • Respeita  e  aceita   outras  opiniões,   ainda  que  sejam   contrárias  às  suas,   privilegiando  o   benewcio  comum.   AVANÇADO   • Toma  inicia<va  para   promover  a   integração  das   pessoas  e  das  áreas.     • Envolve  todas  as   pessoas  na  definição   de  obje<vos   comuns.   • Es<mula  a<tudes  de   ajuda  mútua  entre   os  colegas  de   trabalho.   • Administra  conflitos   de  grupos.     • Demonstra   compromisso  com   os  resultados,   assumindo  as   decisões  do  grupo.   EXPERT   • Cria  e  trabalha  com   grupos  de  pessoas   que  detém   habilidades  e   conhecimentos   diversos  e   complementares,   obtendo   sistema<camente   resultados   relevantes.   • Mantém  a  equipe   trabalhando   eficientemente,   es<mulando  e   equilibrando  a   par<cipação  de   todos.   • Exerce  uma   liderança   par<cipa<va  e  eficaz   por  meio  de  sua   empa<a  com  o   grupo.   • Atua  como   elemento   catalisador  entre  as   áreas  da   organização  em   torno  dos  obje<vos   estratégicos.  
  45. 45. Visão  Sistêmica   •  Capacidade  para   reconhecer  o  seu  papel,   perceber  a  integração  e   a  interdependência  das   áreas  e  demais  aspectos   que  envolvem  e   compõem  o  escritório,   visualizando  tendências   internas  e  externas  e   possíveis  ações  capazes   de  influenciar  o  futuro.  
  46. 46. INICIANTE   • Percebe  a  organização   como  um  todo  e  a   correlação  entre  as   áreas.   • Interage  com  as   demais  áreas.   • Conhece  os  processos   de  trabalho  de  sua   área  e  a  a<vidade  das   demais.   INTERMEDIÁRIO   • Percebe  e  atua  de   maneira  antecipada   frente  às  necessidades   da  organização.   • Promove  a  ar<culação   entre  sua  área  e  as   demais  em  busca  de   parcerias.   • Desenvolve  seu   trabalho  guiado  pela   análise  e  compreensão   das  estratégias  e   obje<vos  próprios  da   organização.   AVANÇADO   • Interage   sistema<camente  com   clientes  externos  e   demais  ins<tuições,   promovendo  visitas  e   reuniões  técnicas.   • Tem  clareza  e   comprome<mento   com  os  obje<vos  e   valores  da   organização,   iden<ficando  as   necessidades  dos   membros  das  equipes   para  enfrentar  os   desafios.   • Iden<fica  o  impacto   das  tendências  e  ações   capazes  de  influenciar   o  futuro,  analisando   oportunidades  e   vulnerabilidades.     EXPERT   • Assume   responsabilidades  e   mobiliza  os  membros   das  equipes  quanto   aos  projetos  de   transformação   organizacional  e   superação  de   situações  de   con<ngências.   • Analisa  os  cenários   internos  e  externos   para  diante  das   tendências   estabelecer  as   diretrizes,  obje<vos,   estratégias  e  planos  de   ação  alinhados  com  as   necessidades  da   organização.   • Possui  visão  global  da   organização,   compreendendo  o   funcionamento,  a   estrutura,  os   processos  e  os   serviços  das  áreas  que   a  compõem.   • Implementa  inovações   conunuas  e  o<miza   resultados  para  a   organização,  com  base   nas  tendências   iden<ficadas.  
  47. 47. Execução  
  48. 48. Lição  de  Casa  do  Líder   Dê  feedback  constru<vo  todos  os  dias.  Elogie  sempre  que   surgir  uma  oportunidade.  Explique  seus  altos  padrões  de   desempenho.  Convide  a  equipe  a  se  auto-­‐avaliar.  Faça  follow-­‐ up  nas  avaliações.     DÊ  FEEDBACK   Tenha  fé  no  seu  pessoal.  Delegue  sempre  que  for  possível.   Leve  em  conta  os  interesses,  as  forças  e  o  conhecimento  de   cada  um.  Recue  e  ponha  à  prova  a  sua  equipe.  Defina  com   clareza  a  linha  de  trabalho.   DELEGUE   Avalie,  sempre  que  possível,  de  preferência  com  dados   precisos  e  corretos,  que  se  mostrem  constru<vos  e  bem   fundamentados.  Equilibre  os  pontos  fortes  e  fracos  na  hora  de   apreciar  o  desempenho  de  alguém.  Sugira,  não  ameace.   AVALIE  O   DESEMPENHO  
  49. 49. Lição  de  Casa  do  Líder   Desenvolva  um  método  calmo  e  racional  de  tomada  de   decisões.  Colete  informações,  iden<fique  as  opções  e  escolha   as  mais  adequadas.  Crie  um  Plano  B.  Considere  todas  as   conseqüências  possíveis,  posi<vas  e  nega<vas.   DECIDA  E   EXECUTE   Expresse  sua  admiração  sincera  por  seus  colaboradores,   verbalmente  ou  não.  Tenha  sempre  um  mo<vo.  Reconheça   esforços,  não  apenas  os  resultados.  Fale  apenas  uma  vez,  mas   seja  sincero.   MOTIVE  PELO   ELOGIO   Defina a pauta. Distribua a agenda antecipadamente. Mantenha o foco no objetivo da reunião. Olhe para todos quando falar. Relacione os compromissos do fim da reunião por escrito. PLANEJE  SUAS   REUNIÕES  
  50. 50. Lição  de  Casa  do  Líder   Capture  os  detalhes  do  que  os  outros  dizem.  Perceba  o  que  é   emergencial  e  o  que  é  habitual.  Escute  para  entender,  não   para  concordar.  Pense  em  aprender  com  quem  fala  com  você.   ESCUTE  MAIS   Formule  perguntas  inteligentes,  busque  respostas  e  evite   conceitos  ultrapassados.  Não  se  limite  à  superwcie  do   problema.  Con<nue  perguntando  “Por  quê?”.  Separe  o  que   interessa  do  que  é  irrelevante.  Examine  todos  os  ângulos.   PENSE  ESTRATE-­‐ GICAMENTE   Trate  sua  equipe  com  gen<leza  e  respeito.  Evite  a<tudes   impulsivas.  Converse  sem  compe<r.  Não  menospreze  as   histórias  alheias  nem  ostente  seu  conhecimento.  Reconheça  o   que  está  certo.     CONSTRUA   ALIANÇAS  
  51. 51. Lição  de  Casa  do  Líder   Crie  situações  para  que  chefes  e  colegas  falem   tranquilamente  sobre  o  que  pensam  de  você.  Faça  perguntas   indiretas.  Leia  nas  entrelinhas.   OBTENHA   FEEDBACK   Comunique  exatamente  o  que  quer.  Adapte  as  instruções  à   personalidade  e  ao  nível  de  conhecimento  de  cada  um.   Organize  seus  pensamentos  com  antecedência.  Parta  do   básico  para  o  complexo.  Peça  uma  demonstração.   DÊ  INSTRUÇÕES   CORRETAS   Estabeleça  metas  para  se  tornar  um  comunicador  obje<vo  e   claro.  Observe  o  tom  de  voz,  a  linguagem  corporal  e  a  escolha   das  palavras.  Enfa<ze  palavras  de  ação,  varie  o  volume,  fale   de  forma  visual.   DEMONSTRE   FORÇA  AO  FALAR  
  52. 52. Lição  de  Casa  do  Líder   Tenha  disciplina,  concentração  e  comprome<mento  na   administração  do  seu  tempo.  Combata  a  mania  de  adiar   tarefas.  Elimine  o  que  não  é  produ<vo.  Estabeleça  padrões   realistas.  Saiba  priorizar.   ADMINISTRE  SEU   TEMPO   Ques<one  constantemente  sua  equipe.  Tenha  cuidado  com  a   linguagem  corporal.  Seja  simples  ao  perguntar.  Lance  uma   inves<gação  extra.  Não  fique  na  superwcie.   FAÇA  PERGUNTAS   PERSPICAZES   Só  fale  quando  <ver  algo  a  dizer.  Aprecie  o  poder  do  silêncio.   Numa  conversa,  procure  escutar  80%  do  tempo  e  falar  nos   20%  faltantes.  Faça  perguntas.  Se  alguém  es<ver  agitado  e   precisa  desabafar,  fique  quieto.   CONTROLE  SUAS   PALAVRAS  
  53. 53. Mentoring  

×