SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 50
Lara Selem
Advogada e Consultora em
Gestão de Serviços Jurídicos.
Executive MBA pela B-W College
(EUA), especialista em Gestão de
Serviços Jurídicos pela FGV-EDESP
(São Paulo, SP) e em Liderança de
Empresas de Serviços
Profissionais pela HBS (EUA).
Colaboradora da Revista
Consulex, Advogados: Mercado &
Negócios, e outras. Autora dos
livros “Advocacia:
Gestão, Marketing e outras
Lendas”, “Estratégia na
Advocacia”, “Gestão de
Escritório”, “A Reinvenção da
Advocacia” , “Gestão Judiciária
Estratégica” e “Advocacia
Sustentável” (no prelo).
Pontos de mutação na Advocacia

   Conhecimento Democratizado
   Inovação em Teses e Serviços
   Resultado esperado = eficiência + alta qualidade
   Gestão Estratégica da Carreira
   Marketing Jurídico e Produção Intelectual
   Relacionamento com o Cliente
   Relacionamento na Equipe
   Tecnologia Aplicada
   Cultura do Planejamento
   Administração do Tempo
País dos Advogados

 Dados de set/2008 (CF OAB):
   614 mil advogados
   84 mil estagiários
 120 mil bacharéis de Direito ingressam no
  mercado a cada ano, oriundos de mais de 1.000
  faculdades de Direito.
 Mais de 10 mil sociedades de advogados
  registradas nas seccionais da OAB em todo Brasil.
   97% das sociedades de advogados têm
    até 5 advogados (OAB/SP)
Advocacia no Brasil

 Mercado abarrotado.
 Crise no Exame da Ordem.
 Imagem desgastada do advogado.
 Expansão dos escritórios de grande porte para
  o interior do país.
 Formação de alianças estratégicas.
 Entrada de escritórios estrangeiros no Brasil.
 Profissionalização das bancas de advogados.
A (r)Evolução dos Tempos…
Desafios do Advogado

 Adaptar-se rapidamente às mudanças
 Responsabilizar-se com a própria carreira
 Manter o foco
 Equilibrar Eficiência + Alta Qualidade
 Acompanhar a evolução tecnológica
 Satisfazer o cliente
 Aproveitar as Oportunidades X Evitar as
  Ameaças
 Desenvolver a mentalidade estratégica!
Advocacia Sustentável

 Um escritório de advocacia passa a ser sustentável
  quando, numa visão de longo prazo, gera lucros para seus
  sócios sem causar impactos negativos à sua
  equipe, clientes, concorrentes, governo, meio
  ambiente, comunidade em torno de si, etc.

 Elementos da Estratégia Integrada:


 Metas do        Diferencial     Cliente-      Proposta de
 Escritório     Competitivo        Alvo           Valor
Desenvolver para Conquistar!


                      Liderança




            Cultura


                            Organização
Organização

 TALENTO = fonte de vantagem competitiva
 Papéis: produtor, gestor, proprietário
 Critérios sobre Promoções
 Políticas de Remuneração
 Análises de Desempenho
 Divisão do trabalho profissional
 Estrutura hierárquica
 Participação nas decisões
Cultura

 Afeta diretamente o comportamento
  de cada pessoa na banca.
 A cultura é um conjunto de indicadores
  invisíveis que definem como as pessoas se
  comportam.
 Analise:
   Formalidade x Informalidade
   Liderança hard x Liderança soft
   Valorização de Pessoas x Valorização de Resultados
Liderança

 É crítica para o sucesso de
    qualquer organização.
   Sem liderança forte, a difusão de poder pelo
    escritório pode paralisar as decisões e minar o
    alinhamento.
   Formadora de consenso e inspiradora.
   Vinculada diretamente à integração da
    equipe.
   Fundamentos básicos do líder: caráter,
    discernimento, intuição.
Liderança na Prática
      Reunião é
                                           Confiança entre os
    prioridade do        Tolerância zero
                                                 pares
        grupo



 Comprometimento                             Conseqüências
                         Princípios sob
 Total – falar e fazer                      para violação de
                             vigília
     o que falou                               princípios




  Receptividade às                             Foco em
                           Consenso
  idéias inovadoras                           resultados



    Não apontar
     culpados –                                Tempo de
                          Maturidade
     resolver o                                Dedicação
      problema
Pilares da Sustentabilidade




Pessoas   Produção   Clientes   Financeiro
1º PILAR: Pessoas

OBJETIVOS                   FERRAMENTAS
 Satisfação                 Sistema de Contratação
 Retenção / Turnover        Plano de Carreira
 Produtividade              Avaliação de Desempenho
 Crescimento na Carreira    Treinamentos
 Sugestões apresentadas     Ações de Integração
 Reconhecimento pela        Pesquisa de Clima
  realização de bons          Organizacional
  trabalhos
Formação da Equipe


   FASE 1         FASE 2        FASE 3

 Necessidade   Recrutamento    Incentivo

    Perfil       Seleção       Retenção

   Busca       Contratação    Treinamento
Sair ou Ficar?? Eis a questão...


         Evitam fontes             Geram relações
         de insatisfação            duradouras


               Segurança           Possibilidade de Realização



         Remuneração, Benefícios          Autonomia



                                       Oportunidades de
           Políticas de Gestão
                                         Crescimento


         Condições de Trabalho e
                                        Reconhecimento
                Conforto
Sair ou Ficar?? Eis a questão...


         Evitam fontes     Geram relações
         de insatisfação    duradouras
Plano de Carreira

 Escalonamento e projeção da carreira do
  advogado no escritório.
   Perspectiva de longo prazo
   Integração da equipe e bom ambiente de trabalho
   Propiciar comprometimento
   Estimular o desenvolvimento profissional e
    produção intelectual
   Democratizar a remuneração
   Meritocracia
Estruturação da Carreira




                                          Sócio
                               Advogado
                               • Junior
                  Assistente   • Pleno
                  Jurídico     • Sênior

     Estagiário
     •I
     • II
     • III
Remuneração
                            Indicação de
                               Novos
                              Clientes




    Participação                                    Indicação de
    no Resultado                                       Novos
    Operacional                                       Serviços




             Resultado da
                                           Participação
               Aval. de
                                            na Receita
             Desempenho
2º PILAR: Produção

OBJETIVOS                         FERRAMENTAS
 Medidas:                         Organograma
    custo, qualidade, produtivi
                                   Regulamento Interno
    dade e tempo.
   Redução do tempo de            Controladoria
    entrega dos serviços           Fluxogramas
   Eficácia do ciclo de           Gestão do Conhecimento
    produção
                                   Manual de Procedimentos
   Evitar o re-trabalho
   Reduzir os custos de
    produção
   Evitar os gargalos.
Eficiência requer...
     • Definir os                                • Dividir o trabalho
       objetivos, funções                        • Alocar os recursos
       e metas da equipe                         • Definir quem faz o quê
     • Programar as
       atividades no
       tempo


                            PLANEJA-   ORGANI-
                             MENTO      ZAÇÃO




                            CONTROLE   DIREÇÃO

  • Definir os padrões                           • Designar as pessoas
  • Monitorar e Avaliar o                        • Comunicar e Orientar
    desempenho                                   • Motivar e Liderar
  • Agir para corrigir
Arquitetura Organizacional

 Retrata a estrutura do escritório e seu funcionamento em
  termos de divisão do trabalho, levando-se em conta as
  funções e atividades necessárias para que os objetivos
  sejam alcançados.

   Como distribuir a autoridade para outros tomarem              Centralização e
   decisões?                                                     descentralização

   Como definir regras e regulamentos para controlar
                                                           Estrutura formal e informal
   colaboradores e processos?

                                                       Cadeia de comando, tipos e níveis de
   A quem se reportam os indivíduos e os grupos?
                                                                   autoridade

   Como os diferentes cargos e atividades podem ser         Departamentos, setores,
   agrupados?                                                    áreas, células

   Quantos subordinados um gestor pode comandar
                                                             Amplitude de comando
   com eficiência?
Estrutura em Célula
Regulamento Interno

 Regulamento Interno
   É a “constituição federal” do escritório. Define a forma
    de conduta dos integrantes da equipe.

 Processo de Integração do novo membro da
  equipe
   Entrega do Regulamento Interno e apresentação do
    escritório, contendo o que faz, a descrição da função
    das pessoas que lideram e auxiliam as equipes técnicas
    e de apoio, das áreas de atuação do escritório, sua
    missão, valores, como atua, e para onde deseja
    ir, descrevendo-se as metas que estamos buscando, o
    que inclui a descrição e apresentação dos clientes.
Fluxograma de Trabalho

 Manual de Procedimentos Internos (MPI)
   Os fluxogramas de trabalho para orientar o trabalho
      tanto das áreas Técnicas quanto das de Apoio,
      resultarão na elaboração do MPI.


 Alguns fluxos importantes
     Contratação de Honorários
     Faturamento
     Novo trabalho jurídico
     Atendimento telefônico
     Controle de prazos
Controladoria


 Prazos

 Publicações   Qualidade
               Conferências
  Protocolos                  Informação
               Assinaturas
                              Alimentação do Sistema
                                                       Emissão de Relatórios
                              de Controle Processual
   Agendas     Formatação
Arquivo

 Informatização do arquivo –
    integração com o controle de processos.
   Definição da responsabilidade pelo arquivamento,
    empréstimo e circulação de pastas e documentos.
   Definição de critérios para abertura e cadastramento de
    pastas.
   Destino do Arquivo morto.
   Listagens de arquivo: movimentações, abertura,
    circulação e morto.
Biblioteca

 Informatização da Biblioteca –
    cadastramento de todo acervo.
   Critérios para empréstimo de livros ou
    publicações.
   Clipping de artigos sobre o escritório e artigos elaborados
    pela equipe.
   Circulação de jornais, boletins e sumários de revistas.
   Aquisições e classificações de novos livros.
3º PILAR: Clientes

OBJETIVOS                      FERRAMENTAS
 Segmentos de clientes         Agenda de visitas
 Participação no mercado       Gestão de Contratos de
 Retenção de clientes             Honorários
 Captação de clientes            Pesquisas de Satisfação
 Manutenção de clientes          Plano de Marketing Jurídico
 Carteira: ativa, inativa e      Produção intelectual
  potencial.                      Gestão da Marca
ADVOCACIA PADRONIZADA
• CLIENTE: quer soluções rápidas para problemas comuns
• PRODUÇÃO: Eficiência, metodologia, modelos e processos estabelecidos.
• EQUIPE: grande, jovem, menos intelectual, mais operacional, baixa autonomia.
• $$$: honorários baixos, alto custo, ganho no alto volume.



ADVOCACIA CUSTOMIZADA
• CLIENTE: quer ajuda na escolha de várias opções para resolver o problema.
• PRODUÇÃO: conselhos amigáveis para reduzir a ansiedade do cliente na seleção da melhor opção.
• EQUIPE: jovem, preparada, operacional, autonomia relativa, boa competência de relacionamento.
• $$$: honorários médios, ganhos na fidelidade do cliente.



ADVOCACIA ESPECIALIZADA
• CLIENTE: quer a cura de um problema mais complexo, do qual tem pouca ou nenhuma experiência.
• PRODUÇÃO: Diagnóstico e julgamento preciso e imediato.
• EQUIPE: experiente, sinérgica, profundos conhecimentos, forte habilidade de relacionamento.
• $$$: honorários altos, baixo custo, ganhos na conquista de reputação.



ADVOCACIA CIENTÍFICA
• CLIENTE: quer a solução para um problema altamente complexo nunca vivido antes.
• PRODUÇÃO: Capacidade para gerar soluções inovadoras e únicas, conceitos pioneiros.
• EQUIPE: sênior, criativa, conhecimento em nível de estado da arte, juristas.
• $$$: honorários altíssimos, ganhos por ser o “único a resolver o problema”.
Clientes
Potenciais


 Clientes
 Inativos


 Clientes
  Ativos




 Público
 Interno
Comunicar para Ser Percebido
                                     Assessoria de
                                       Imprensa
                        Produção                         Mktg de
                       Intelectual                   Relacionamento




                                                                         Eventos
    Material Gráfico
                                                                      direcionados




   Boletim
                                                                           Novas Teses
 Informativo
4º PILAR: Financeiro

OBJETIVOS                     FERRAMENTAS
 Crescimento da receita       Gestão Financeira
 Redução de custos e             profissional
  despesas                       Política de Honorários
 Aumento da produtividade       Metas financeiras anuais
 Estratégias de honorários      Relatórios Gerenciais
 Redução da inadimplência       Despesas Recuperáveis
Philip Kotler
Política de Contratação de Honorários

 É desejável que a contratação de honorários seja
  feita apenas pelos sócios e/ou responsáveis por
  clientes, com a supervisão dos sócios
  responsáveis pela orientação técnica.
 Uma cópia de todas as correspondências a
  clientes referentes ao assunto “honorários” deve
  ser encaminhada à Administração com vistas a
  fornecer-lhe os instrumentos necessários à
  cobrança de honorários e faturamento.
Cálculo dos Honorários

                    Serviços
                   Oferecidos



       Margem de                Custos
         Lucro                  Totais




        Tipos de                Perfil do
        Cobrança                 Cliente


                   Utilização
                       de
                   Advogados
Serviços oferecidos

 Contencioso de maior valor agregado
   causas com grandes fortunas envolvidas, de alta
    complexidade, de grande impacto para o cliente.
 Contencioso de massa
   causas de menor valor agregado, mas em grande
    volume para um só cliente (consumidor, trabalhista).
 Consultoria
   estudos, elaboração de contratos, análise de
    contratos, pareceres, consultas, acompanhamento
    empresarial.
Custos totais

 Despesas tributárias sobre a Nota Fiscal
   IR, PIS, COFINS, CSLL, ISS
 Despesas diretas
   Advogados
    (remuneração, encargos, benefícios, treinamento)
   Estagiários (bolsa auxílio, benefícios, treinamento)
Custos totais

 Despesas operacionais
   Pessoal administrativo (salários, encargos,
      benefícios)
     Ocupação (aluguel, condomínio, taxas)
     Financeiras (tarifas bancárias, CPMF)
     Tecnológicas (softwares, hardwares, manutenção)
     Gerais (energia, telefone, correios, manutenção,
      material de escritório)
     Biblioteca (aquisição de livros, jornais, revistas)
Custos totais

 Despesas com relações públicas
   Participação em câmaras e associações
   Presença em eventos de terceiros
   Almoços e jantares com clientes
   Viagens
   Assessoria de imprensa
   Promoção de eventos
Perfil do Cliente

 Pessoa Jurídica       Pessoa Física
   empresa               grandes fortunas
    multinacional         classe média
   empresa de médio      trabalhadores
    porte                 desempregados
   micro-empresa
                          aposentados


 Sindicatos
Utilização de Advogados

 A produtividade do escritório somente pode
  ser verificado se o escritório utilizar
  timesheet, onde cada advogado anota o
  tempo trabalhado nos serviços para cada
  cliente e/ou caso.
   Ao final de um período determinado será possível
    verificar quantas horas efetivamente foram gastas
    para prestar os serviços.
 Estime quantas horas e pessoas serão
  necessárias para realizar o serviço.
Tipos de cobrança

 Partido
   fixo mensal com limite de horas, fixo mensal para
    consultoria sem contencioso, valor fixo por ação
    por mês (contencioso de massa).
 Por hora
   para consultoria, para acompanhamentos a
    reuniões, para casos especiais.
 Ad êxito
   percentual sobre o valor da causa no final, com ou
    sem fixo mensal; sucumbência.
Reembolso de Despesas

 Recuperar as despesas havidas com clientes, tais
  como cópias, telefone, correios, quilometragem e
  outras, pode significar até 20% da despesa do
  mês.
   Controle de ligações telefônicas por sistema de
    tarifação.
   Sistema de anotação de cópias junto às
    copiadoras, visando a identificação e recuperação
    dessas despesas.
   Conta-corrente de cliente
    (adiantamentos/ressarcimentos).
 Incluir a política de reembolso de despesas no
  contrato de honorários.
Margem de Lucro



Lucro               Receita            Despesa




 Nos escritórios de grande porte a margem de
  lucro gira em torno de 20%, e nos escritórios
  menores de 40 a 60%.
Sistema de Causa & Efeito

                                     Crescimento
                                      da Receita



                        Clientes              Aumento #
                       Satisfeitos            de Clientes



                              Entregas no
                                 Prazo



                                            Advogados
                                            motivados
quot;A excelência pode ser
   obtida se você se
importa mais do que os
    outros julgam ser
 necessário, se arrisca
  mais do que os outros
    julgam ser seguro,
 sonha mais do que os
 outros julgam ser prático,
e espera mais do que os
outros julgam ser possível.“

       Vince Lombardi
laraselem@estrategianaadvocacia.com.br
www.estrategianaadvocacia.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Planejamento estratégico na Advocacia + workshop
Planejamento estratégico na Advocacia + workshopPlanejamento estratégico na Advocacia + workshop
Planejamento estratégico na Advocacia + workshopMarco Antonio P. Gonçalves
 
Advocacia Criminal na Prática - Universidade Positivo
Advocacia Criminal na Prática - Universidade PositivoAdvocacia Criminal na Prática - Universidade Positivo
Advocacia Criminal na Prática - Universidade PositivoLara Selem
 
Advocacia Avançada, Lara Selem
Advocacia Avançada, Lara SelemAdvocacia Avançada, Lara Selem
Advocacia Avançada, Lara SelemLara Selem
 
Administrando o maior escritório de Advocacia da América Latina - Siqueira Ca...
Administrando o maior escritório de Advocacia da América Latina - Siqueira Ca...Administrando o maior escritório de Advocacia da América Latina - Siqueira Ca...
Administrando o maior escritório de Advocacia da América Latina - Siqueira Ca...WebJurídico
 
Planeamento e gestão orçamental
Planeamento e gestão orçamentalPlaneamento e gestão orçamental
Planeamento e gestão orçamentalLeonel Boano
 
Legal Canvas para OAB/RS
Legal Canvas para OAB/RSLegal Canvas para OAB/RS
Legal Canvas para OAB/RSLara Selem
 
Laboratório de Planejamento Estratégico
Laboratório de Planejamento EstratégicoLaboratório de Planejamento Estratégico
Laboratório de Planejamento EstratégicoLara Selem
 
"Remuneração de Advogados e Sócios" - Lara Selem - Netsalas
"Remuneração de Advogados e Sócios" - Lara Selem - Netsalas"Remuneração de Advogados e Sócios" - Lara Selem - Netsalas
"Remuneração de Advogados e Sócios" - Lara Selem - NetsalasLara Selem
 
Gamificação e jogos de mesa como estratégias empresariais
Gamificação e jogos de mesa como estratégias empresariaisGamificação e jogos de mesa como estratégias empresariais
Gamificação e jogos de mesa como estratégias empresariaisTiago Marinho Sizenando
 
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter FariaGovernanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter FariaValter Faria
 
Workshop sobre Gestão de Pessoas, por Lara Selem
Workshop sobre Gestão de Pessoas, por Lara SelemWorkshop sobre Gestão de Pessoas, por Lara Selem
Workshop sobre Gestão de Pessoas, por Lara SelemLara Selem
 
Desafios do trabalho em Rede para Gestão da Informação e Conhecimento
Desafios do trabalho em Rede para Gestão da Informação e ConhecimentoDesafios do trabalho em Rede para Gestão da Informação e Conhecimento
Desafios do trabalho em Rede para Gestão da Informação e ConhecimentoClaudia Hofart Guzzo
 

Mais procurados (20)

Planejamento estratégico na Advocacia + workshop
Planejamento estratégico na Advocacia + workshopPlanejamento estratégico na Advocacia + workshop
Planejamento estratégico na Advocacia + workshop
 
Advocacia Criminal na Prática - Universidade Positivo
Advocacia Criminal na Prática - Universidade PositivoAdvocacia Criminal na Prática - Universidade Positivo
Advocacia Criminal na Prática - Universidade Positivo
 
Advocacia Avançada, Lara Selem
Advocacia Avançada, Lara SelemAdvocacia Avançada, Lara Selem
Advocacia Avançada, Lara Selem
 
Administrando o maior escritório de Advocacia da América Latina - Siqueira Ca...
Administrando o maior escritório de Advocacia da América Latina - Siqueira Ca...Administrando o maior escritório de Advocacia da América Latina - Siqueira Ca...
Administrando o maior escritório de Advocacia da América Latina - Siqueira Ca...
 
Planeamento e gestão orçamental
Planeamento e gestão orçamentalPlaneamento e gestão orçamental
Planeamento e gestão orçamental
 
Legal Canvas para OAB/RS
Legal Canvas para OAB/RSLegal Canvas para OAB/RS
Legal Canvas para OAB/RS
 
Compliance: principais benefícios e geração de valor para as empresas
Compliance: principais benefícios e geração de valor para as empresasCompliance: principais benefícios e geração de valor para as empresas
Compliance: principais benefícios e geração de valor para as empresas
 
Laboratório de Planejamento Estratégico
Laboratório de Planejamento EstratégicoLaboratório de Planejamento Estratégico
Laboratório de Planejamento Estratégico
 
"Remuneração de Advogados e Sócios" - Lara Selem - Netsalas
"Remuneração de Advogados e Sócios" - Lara Selem - Netsalas"Remuneração de Advogados e Sócios" - Lara Selem - Netsalas
"Remuneração de Advogados e Sócios" - Lara Selem - Netsalas
 
Noções de Cultura Organizacional
Noções de Cultura OrganizacionalNoções de Cultura Organizacional
Noções de Cultura Organizacional
 
Plano de Negócio - Planejamento Estratégico
Plano de Negócio - Planejamento EstratégicoPlano de Negócio - Planejamento Estratégico
Plano de Negócio - Planejamento Estratégico
 
Gamificação e jogos de mesa como estratégias empresariais
Gamificação e jogos de mesa como estratégias empresariaisGamificação e jogos de mesa como estratégias empresariais
Gamificação e jogos de mesa como estratégias empresariais
 
RECRUTAMENTO DE PESSOAS
RECRUTAMENTO DE PESSOASRECRUTAMENTO DE PESSOAS
RECRUTAMENTO DE PESSOAS
 
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter FariaGovernanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
Governanca corporativa - Principios e Praticas_Valter Faria
 
Namoro
NamoroNamoro
Namoro
 
Workshop sobre Gestão de Pessoas, por Lara Selem
Workshop sobre Gestão de Pessoas, por Lara SelemWorkshop sobre Gestão de Pessoas, por Lara Selem
Workshop sobre Gestão de Pessoas, por Lara Selem
 
Gestão Documental Hoje
Gestão Documental HojeGestão Documental Hoje
Gestão Documental Hoje
 
Senso de-pertencimento
Senso de-pertencimentoSenso de-pertencimento
Senso de-pertencimento
 
Comportamento Organizacional
Comportamento OrganizacionalComportamento Organizacional
Comportamento Organizacional
 
Desafios do trabalho em Rede para Gestão da Informação e Conhecimento
Desafios do trabalho em Rede para Gestão da Informação e ConhecimentoDesafios do trabalho em Rede para Gestão da Informação e Conhecimento
Desafios do trabalho em Rede para Gestão da Informação e Conhecimento
 

Semelhante a Palestra sobre Advocacia Avançada, por Lara Selem

Palestra sobre Departamentos Jurídicos, por Lara Selem
Palestra sobre Departamentos Jurídicos, por Lara SelemPalestra sobre Departamentos Jurídicos, por Lara Selem
Palestra sobre Departamentos Jurídicos, por Lara SelemLara Selem
 
Aula 5 - Adm. RH - Remuneração
Aula 5 - Adm. RH - RemuneraçãoAula 5 - Adm. RH - Remuneração
Aula 5 - Adm. RH - RemuneraçãoAngelo Peres
 
Aula 2 - PCCS 2009.1
Aula 2 - PCCS 2009.1Aula 2 - PCCS 2009.1
Aula 2 - PCCS 2009.1Angelo Peres
 
Palestra JHCG 09042013
Palestra JHCG 09042013Palestra JHCG 09042013
Palestra JHCG 09042013Lara Selem
 
Projeto de formação de gestores e líderes por competência
Projeto de formação de gestores e líderes por competênciaProjeto de formação de gestores e líderes por competência
Projeto de formação de gestores e líderes por competênciaAna Paula Wolf Bender
 
Planejamento EstratéGico Pessoal
Planejamento EstratéGico PessoalPlanejamento EstratéGico Pessoal
Planejamento EstratéGico PessoalMarcelo Bastos
 
ANIMA PORTIFÓLIO
ANIMA PORTIFÓLIOANIMA PORTIFÓLIO
ANIMA PORTIFÓLIOTiago Alves
 
Apresentação Planejamento
Apresentação PlanejamentoApresentação Planejamento
Apresentação PlanejamentoRicardo Castro
 
Por que um Diagnóstico pode fazer seu escritório crescer?
Por que um Diagnóstico pode fazer seu escritório crescer?Por que um Diagnóstico pode fazer seu escritório crescer?
Por que um Diagnóstico pode fazer seu escritório crescer?Andre Medeiros
 
As 18 etapas da avaliação de Competências
As 18 etapas da avaliação de CompetênciasAs 18 etapas da avaliação de Competências
As 18 etapas da avaliação de CompetênciasAlvaro Mello
 
Organizaç]ao geral de empresas hoteleiras eduardo faraco
Organizaç]ao geral de empresas hoteleiras   eduardo faracoOrganizaç]ao geral de empresas hoteleiras   eduardo faraco
Organizaç]ao geral de empresas hoteleiras eduardo faracoEduardo Faraco
 
Slides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptx
Slides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptxSlides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptx
Slides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptxSandraFigueiredo45
 
Acões da Consultoria em Gestão de Pessoas em diferentes cenários administrati...
Acões da Consultoria em Gestão de Pessoas em diferentes cenários administrati...Acões da Consultoria em Gestão de Pessoas em diferentes cenários administrati...
Acões da Consultoria em Gestão de Pessoas em diferentes cenários administrati...TR Consulting
 
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSCInovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSCAmory Serviços Ltda.
 

Semelhante a Palestra sobre Advocacia Avançada, por Lara Selem (20)

Palestra sobre Departamentos Jurídicos, por Lara Selem
Palestra sobre Departamentos Jurídicos, por Lara SelemPalestra sobre Departamentos Jurídicos, por Lara Selem
Palestra sobre Departamentos Jurídicos, por Lara Selem
 
Aula 5 - Adm. RH - Remuneração
Aula 5 - Adm. RH - RemuneraçãoAula 5 - Adm. RH - Remuneração
Aula 5 - Adm. RH - Remuneração
 
Aula 2 - PCCS 2009.1
Aula 2 - PCCS 2009.1Aula 2 - PCCS 2009.1
Aula 2 - PCCS 2009.1
 
Palestra JHCG 09042013
Palestra JHCG 09042013Palestra JHCG 09042013
Palestra JHCG 09042013
 
Projeto de formação de gestores e líderes por competência
Projeto de formação de gestores e líderes por competênciaProjeto de formação de gestores e líderes por competência
Projeto de formação de gestores e líderes por competência
 
Planejamento EstratéGico Pessoal
Planejamento EstratéGico PessoalPlanejamento EstratéGico Pessoal
Planejamento EstratéGico Pessoal
 
Estratégias, Riscos e Modelagem Empresarial
Estratégias, Riscos e Modelagem EmpresarialEstratégias, Riscos e Modelagem Empresarial
Estratégias, Riscos e Modelagem Empresarial
 
ANIMA PORTIFÓLIO
ANIMA PORTIFÓLIOANIMA PORTIFÓLIO
ANIMA PORTIFÓLIO
 
Recursos Humanos
Recursos Humanos Recursos Humanos
Recursos Humanos
 
Apresentação Planejamento
Apresentação PlanejamentoApresentação Planejamento
Apresentação Planejamento
 
Por que um Diagnóstico pode fazer seu escritório crescer?
Por que um Diagnóstico pode fazer seu escritório crescer?Por que um Diagnóstico pode fazer seu escritório crescer?
Por que um Diagnóstico pode fazer seu escritório crescer?
 
As 18 etapas da avaliação de Competências
As 18 etapas da avaliação de CompetênciasAs 18 etapas da avaliação de Competências
As 18 etapas da avaliação de Competências
 
Organizaç]ao geral de empresas hoteleiras eduardo faraco
Organizaç]ao geral de empresas hoteleiras   eduardo faracoOrganizaç]ao geral de empresas hoteleiras   eduardo faraco
Organizaç]ao geral de empresas hoteleiras eduardo faraco
 
Aula3 mod
Aula3 modAula3 mod
Aula3 mod
 
Osm Mktpassos
Osm   MktpassosOsm   Mktpassos
Osm Mktpassos
 
Slides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptx
Slides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptxSlides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptx
Slides-Prontos-Recursos-Humanos-2021.pptx
 
Palestra - Iniciação a Processos
Palestra - Iniciação a ProcessosPalestra - Iniciação a Processos
Palestra - Iniciação a Processos
 
Acões da Consultoria em Gestão de Pessoas em diferentes cenários administrati...
Acões da Consultoria em Gestão de Pessoas em diferentes cenários administrati...Acões da Consultoria em Gestão de Pessoas em diferentes cenários administrati...
Acões da Consultoria em Gestão de Pessoas em diferentes cenários administrati...
 
Osm Matriz
Osm MatrizOsm Matriz
Osm Matriz
 
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSCInovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
 

Mais de Lara Selem

Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018Lara Selem
 
II Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RN
II Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RNII Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RN
II Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RNLara Selem
 
XXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara Selem
XXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara SelemXXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara Selem
XXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara SelemLara Selem
 
II Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara Selem
II Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara SelemII Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara Selem
II Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara SelemLara Selem
 
Palestra no CESA ES - Lara Selem
Palestra no CESA ES - Lara SelemPalestra no CESA ES - Lara Selem
Palestra no CESA ES - Lara SelemLara Selem
 
Advocacia do Futuro, com Lara Selem
Advocacia do Futuro, com Lara Selem Advocacia do Futuro, com Lara Selem
Advocacia do Futuro, com Lara Selem Lara Selem
 
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015Lara Selem
 
ESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOS
ESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOSESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOS
ESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOSLara Selem
 
Palestra OAB/SE 28082013
Palestra OAB/SE 28082013Palestra OAB/SE 28082013
Palestra OAB/SE 28082013Lara Selem
 
Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013Lara Selem
 
Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013Lara Selem
 
Aula 6 04052013
Aula 6   04052013Aula 6   04052013
Aula 6 04052013Lara Selem
 
Aula 5 03052013 - parte 2
Aula 5   03052013 - parte 2Aula 5   03052013 - parte 2
Aula 5 03052013 - parte 2Lara Selem
 
Aula 5 03052013 - parte 1
Aula 5   03052013 - parte 1Aula 5   03052013 - parte 1
Aula 5 03052013 - parte 1Lara Selem
 
Aula 2 06042013
Aula 2   06042013Aula 2   06042013
Aula 2 06042013Lara Selem
 
Reinvencao da Advocacia
Reinvencao da AdvocaciaReinvencao da Advocacia
Reinvencao da AdvocaciaLara Selem
 
Lara selem mulher e advocacia - 08032013
Lara selem   mulher e advocacia - 08032013Lara selem   mulher e advocacia - 08032013
Lara selem mulher e advocacia - 08032013Lara Selem
 
X Encontro Nacional da Advocacia Jovem
X Encontro Nacional da Advocacia JovemX Encontro Nacional da Advocacia Jovem
X Encontro Nacional da Advocacia JovemLara Selem
 
I Encontro Nacional da Advocacia Corporativa
I Encontro Nacional da Advocacia CorporativaI Encontro Nacional da Advocacia Corporativa
I Encontro Nacional da Advocacia CorporativaLara Selem
 
Palestra OAB/PA - CESA 25112010
Palestra OAB/PA - CESA 25112010Palestra OAB/PA - CESA 25112010
Palestra OAB/PA - CESA 25112010Lara Selem
 

Mais de Lara Selem (20)

Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 18052018
 
II Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RN
II Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RNII Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RN
II Conferência Nacional da Jovem Advocacia - Natal/RN
 
XXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara Selem
XXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara SelemXXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara Selem
XXIII Conferência Nacional da Advocacia - Painel 40 - Lara Selem
 
II Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara Selem
II Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara SelemII Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara Selem
II Encontro da Jovem Advocacia Capixaba - Lara Selem
 
Palestra no CESA ES - Lara Selem
Palestra no CESA ES - Lara SelemPalestra no CESA ES - Lara Selem
Palestra no CESA ES - Lara Selem
 
Advocacia do Futuro, com Lara Selem
Advocacia do Futuro, com Lara Selem Advocacia do Futuro, com Lara Selem
Advocacia do Futuro, com Lara Selem
 
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015
Palestra Lara Selem - OAB/MS - 16/julho/2015
 
ESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOS
ESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOSESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOS
ESTRATÉGIA E SOCIEDADE DE ADVOGADOS
 
Palestra OAB/SE 28082013
Palestra OAB/SE 28082013Palestra OAB/SE 28082013
Palestra OAB/SE 28082013
 
Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/SC Joinville - Semana do Advogado 2013
 
Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013
Palestra OAB/PR - Semana do Advogado 2013
 
Aula 6 04052013
Aula 6   04052013Aula 6   04052013
Aula 6 04052013
 
Aula 5 03052013 - parte 2
Aula 5   03052013 - parte 2Aula 5   03052013 - parte 2
Aula 5 03052013 - parte 2
 
Aula 5 03052013 - parte 1
Aula 5   03052013 - parte 1Aula 5   03052013 - parte 1
Aula 5 03052013 - parte 1
 
Aula 2 06042013
Aula 2   06042013Aula 2   06042013
Aula 2 06042013
 
Reinvencao da Advocacia
Reinvencao da AdvocaciaReinvencao da Advocacia
Reinvencao da Advocacia
 
Lara selem mulher e advocacia - 08032013
Lara selem   mulher e advocacia - 08032013Lara selem   mulher e advocacia - 08032013
Lara selem mulher e advocacia - 08032013
 
X Encontro Nacional da Advocacia Jovem
X Encontro Nacional da Advocacia JovemX Encontro Nacional da Advocacia Jovem
X Encontro Nacional da Advocacia Jovem
 
I Encontro Nacional da Advocacia Corporativa
I Encontro Nacional da Advocacia CorporativaI Encontro Nacional da Advocacia Corporativa
I Encontro Nacional da Advocacia Corporativa
 
Palestra OAB/PA - CESA 25112010
Palestra OAB/PA - CESA 25112010Palestra OAB/PA - CESA 25112010
Palestra OAB/PA - CESA 25112010
 

Último

Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 

Último (20)

Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 

Palestra sobre Advocacia Avançada, por Lara Selem

  • 1.
  • 2. Lara Selem Advogada e Consultora em Gestão de Serviços Jurídicos. Executive MBA pela B-W College (EUA), especialista em Gestão de Serviços Jurídicos pela FGV-EDESP (São Paulo, SP) e em Liderança de Empresas de Serviços Profissionais pela HBS (EUA). Colaboradora da Revista Consulex, Advogados: Mercado & Negócios, e outras. Autora dos livros “Advocacia: Gestão, Marketing e outras Lendas”, “Estratégia na Advocacia”, “Gestão de Escritório”, “A Reinvenção da Advocacia” , “Gestão Judiciária Estratégica” e “Advocacia Sustentável” (no prelo).
  • 3. Pontos de mutação na Advocacia  Conhecimento Democratizado  Inovação em Teses e Serviços  Resultado esperado = eficiência + alta qualidade  Gestão Estratégica da Carreira  Marketing Jurídico e Produção Intelectual  Relacionamento com o Cliente  Relacionamento na Equipe  Tecnologia Aplicada  Cultura do Planejamento  Administração do Tempo
  • 4. País dos Advogados  Dados de set/2008 (CF OAB):  614 mil advogados  84 mil estagiários  120 mil bacharéis de Direito ingressam no mercado a cada ano, oriundos de mais de 1.000 faculdades de Direito.  Mais de 10 mil sociedades de advogados registradas nas seccionais da OAB em todo Brasil.  97% das sociedades de advogados têm até 5 advogados (OAB/SP)
  • 5. Advocacia no Brasil  Mercado abarrotado.  Crise no Exame da Ordem.  Imagem desgastada do advogado.  Expansão dos escritórios de grande porte para o interior do país.  Formação de alianças estratégicas.  Entrada de escritórios estrangeiros no Brasil.  Profissionalização das bancas de advogados.
  • 7. Desafios do Advogado  Adaptar-se rapidamente às mudanças  Responsabilizar-se com a própria carreira  Manter o foco  Equilibrar Eficiência + Alta Qualidade  Acompanhar a evolução tecnológica  Satisfazer o cliente  Aproveitar as Oportunidades X Evitar as Ameaças  Desenvolver a mentalidade estratégica!
  • 8. Advocacia Sustentável  Um escritório de advocacia passa a ser sustentável quando, numa visão de longo prazo, gera lucros para seus sócios sem causar impactos negativos à sua equipe, clientes, concorrentes, governo, meio ambiente, comunidade em torno de si, etc.  Elementos da Estratégia Integrada: Metas do Diferencial Cliente- Proposta de Escritório Competitivo Alvo Valor
  • 9. Desenvolver para Conquistar! Liderança Cultura Organização
  • 10. Organização  TALENTO = fonte de vantagem competitiva  Papéis: produtor, gestor, proprietário  Critérios sobre Promoções  Políticas de Remuneração  Análises de Desempenho  Divisão do trabalho profissional  Estrutura hierárquica  Participação nas decisões
  • 11. Cultura  Afeta diretamente o comportamento de cada pessoa na banca.  A cultura é um conjunto de indicadores invisíveis que definem como as pessoas se comportam.  Analise:  Formalidade x Informalidade  Liderança hard x Liderança soft  Valorização de Pessoas x Valorização de Resultados
  • 12. Liderança  É crítica para o sucesso de qualquer organização.  Sem liderança forte, a difusão de poder pelo escritório pode paralisar as decisões e minar o alinhamento.  Formadora de consenso e inspiradora.  Vinculada diretamente à integração da equipe.  Fundamentos básicos do líder: caráter, discernimento, intuição.
  • 13. Liderança na Prática Reunião é Confiança entre os prioridade do Tolerância zero pares grupo Comprometimento Conseqüências Princípios sob Total – falar e fazer para violação de vigília o que falou princípios Receptividade às Foco em Consenso idéias inovadoras resultados Não apontar culpados – Tempo de Maturidade resolver o Dedicação problema
  • 14. Pilares da Sustentabilidade Pessoas Produção Clientes Financeiro
  • 15. 1º PILAR: Pessoas OBJETIVOS FERRAMENTAS  Satisfação  Sistema de Contratação  Retenção / Turnover  Plano de Carreira  Produtividade  Avaliação de Desempenho  Crescimento na Carreira  Treinamentos  Sugestões apresentadas  Ações de Integração  Reconhecimento pela  Pesquisa de Clima realização de bons Organizacional trabalhos
  • 16. Formação da Equipe FASE 1 FASE 2 FASE 3 Necessidade Recrutamento Incentivo Perfil Seleção Retenção Busca Contratação Treinamento
  • 17. Sair ou Ficar?? Eis a questão... Evitam fontes Geram relações de insatisfação duradouras Segurança Possibilidade de Realização Remuneração, Benefícios Autonomia Oportunidades de Políticas de Gestão Crescimento Condições de Trabalho e Reconhecimento Conforto
  • 18. Sair ou Ficar?? Eis a questão... Evitam fontes Geram relações de insatisfação duradouras
  • 19. Plano de Carreira  Escalonamento e projeção da carreira do advogado no escritório.  Perspectiva de longo prazo  Integração da equipe e bom ambiente de trabalho  Propiciar comprometimento  Estimular o desenvolvimento profissional e produção intelectual  Democratizar a remuneração  Meritocracia
  • 20. Estruturação da Carreira Sócio Advogado • Junior Assistente • Pleno Jurídico • Sênior Estagiário •I • II • III
  • 21. Remuneração Indicação de Novos Clientes Participação Indicação de no Resultado Novos Operacional Serviços Resultado da Participação Aval. de na Receita Desempenho
  • 22. 2º PILAR: Produção OBJETIVOS FERRAMENTAS  Medidas:  Organograma custo, qualidade, produtivi  Regulamento Interno dade e tempo.  Redução do tempo de  Controladoria entrega dos serviços  Fluxogramas  Eficácia do ciclo de  Gestão do Conhecimento produção  Manual de Procedimentos  Evitar o re-trabalho  Reduzir os custos de produção  Evitar os gargalos.
  • 23. Eficiência requer... • Definir os • Dividir o trabalho objetivos, funções • Alocar os recursos e metas da equipe • Definir quem faz o quê • Programar as atividades no tempo PLANEJA- ORGANI- MENTO ZAÇÃO CONTROLE DIREÇÃO • Definir os padrões • Designar as pessoas • Monitorar e Avaliar o • Comunicar e Orientar desempenho • Motivar e Liderar • Agir para corrigir
  • 24. Arquitetura Organizacional  Retrata a estrutura do escritório e seu funcionamento em termos de divisão do trabalho, levando-se em conta as funções e atividades necessárias para que os objetivos sejam alcançados. Como distribuir a autoridade para outros tomarem Centralização e decisões? descentralização Como definir regras e regulamentos para controlar Estrutura formal e informal colaboradores e processos? Cadeia de comando, tipos e níveis de A quem se reportam os indivíduos e os grupos? autoridade Como os diferentes cargos e atividades podem ser Departamentos, setores, agrupados? áreas, células Quantos subordinados um gestor pode comandar Amplitude de comando com eficiência?
  • 26. Regulamento Interno  Regulamento Interno  É a “constituição federal” do escritório. Define a forma de conduta dos integrantes da equipe.  Processo de Integração do novo membro da equipe  Entrega do Regulamento Interno e apresentação do escritório, contendo o que faz, a descrição da função das pessoas que lideram e auxiliam as equipes técnicas e de apoio, das áreas de atuação do escritório, sua missão, valores, como atua, e para onde deseja ir, descrevendo-se as metas que estamos buscando, o que inclui a descrição e apresentação dos clientes.
  • 27. Fluxograma de Trabalho  Manual de Procedimentos Internos (MPI)  Os fluxogramas de trabalho para orientar o trabalho tanto das áreas Técnicas quanto das de Apoio, resultarão na elaboração do MPI.  Alguns fluxos importantes  Contratação de Honorários  Faturamento  Novo trabalho jurídico  Atendimento telefônico  Controle de prazos
  • 28. Controladoria Prazos Publicações Qualidade Conferências Protocolos Informação Assinaturas Alimentação do Sistema Emissão de Relatórios de Controle Processual Agendas Formatação
  • 29. Arquivo  Informatização do arquivo – integração com o controle de processos.  Definição da responsabilidade pelo arquivamento, empréstimo e circulação de pastas e documentos.  Definição de critérios para abertura e cadastramento de pastas.  Destino do Arquivo morto.  Listagens de arquivo: movimentações, abertura, circulação e morto.
  • 30. Biblioteca  Informatização da Biblioteca – cadastramento de todo acervo.  Critérios para empréstimo de livros ou publicações.  Clipping de artigos sobre o escritório e artigos elaborados pela equipe.  Circulação de jornais, boletins e sumários de revistas.  Aquisições e classificações de novos livros.
  • 31. 3º PILAR: Clientes OBJETIVOS FERRAMENTAS  Segmentos de clientes  Agenda de visitas  Participação no mercado  Gestão de Contratos de  Retenção de clientes Honorários  Captação de clientes  Pesquisas de Satisfação  Manutenção de clientes  Plano de Marketing Jurídico  Carteira: ativa, inativa e  Produção intelectual potencial.  Gestão da Marca
  • 32. ADVOCACIA PADRONIZADA • CLIENTE: quer soluções rápidas para problemas comuns • PRODUÇÃO: Eficiência, metodologia, modelos e processos estabelecidos. • EQUIPE: grande, jovem, menos intelectual, mais operacional, baixa autonomia. • $$$: honorários baixos, alto custo, ganho no alto volume. ADVOCACIA CUSTOMIZADA • CLIENTE: quer ajuda na escolha de várias opções para resolver o problema. • PRODUÇÃO: conselhos amigáveis para reduzir a ansiedade do cliente na seleção da melhor opção. • EQUIPE: jovem, preparada, operacional, autonomia relativa, boa competência de relacionamento. • $$$: honorários médios, ganhos na fidelidade do cliente. ADVOCACIA ESPECIALIZADA • CLIENTE: quer a cura de um problema mais complexo, do qual tem pouca ou nenhuma experiência. • PRODUÇÃO: Diagnóstico e julgamento preciso e imediato. • EQUIPE: experiente, sinérgica, profundos conhecimentos, forte habilidade de relacionamento. • $$$: honorários altos, baixo custo, ganhos na conquista de reputação. ADVOCACIA CIENTÍFICA • CLIENTE: quer a solução para um problema altamente complexo nunca vivido antes. • PRODUÇÃO: Capacidade para gerar soluções inovadoras e únicas, conceitos pioneiros. • EQUIPE: sênior, criativa, conhecimento em nível de estado da arte, juristas. • $$$: honorários altíssimos, ganhos por ser o “único a resolver o problema”.
  • 33. Clientes Potenciais Clientes Inativos Clientes Ativos Público Interno
  • 34. Comunicar para Ser Percebido Assessoria de Imprensa Produção Mktg de Intelectual Relacionamento Eventos Material Gráfico direcionados Boletim Novas Teses Informativo
  • 35. 4º PILAR: Financeiro OBJETIVOS FERRAMENTAS  Crescimento da receita  Gestão Financeira  Redução de custos e profissional despesas  Política de Honorários  Aumento da produtividade  Metas financeiras anuais  Estratégias de honorários  Relatórios Gerenciais  Redução da inadimplência  Despesas Recuperáveis
  • 37. Política de Contratação de Honorários  É desejável que a contratação de honorários seja feita apenas pelos sócios e/ou responsáveis por clientes, com a supervisão dos sócios responsáveis pela orientação técnica.  Uma cópia de todas as correspondências a clientes referentes ao assunto “honorários” deve ser encaminhada à Administração com vistas a fornecer-lhe os instrumentos necessários à cobrança de honorários e faturamento.
  • 38. Cálculo dos Honorários Serviços Oferecidos Margem de Custos Lucro Totais Tipos de Perfil do Cobrança Cliente Utilização de Advogados
  • 39. Serviços oferecidos  Contencioso de maior valor agregado  causas com grandes fortunas envolvidas, de alta complexidade, de grande impacto para o cliente.  Contencioso de massa  causas de menor valor agregado, mas em grande volume para um só cliente (consumidor, trabalhista).  Consultoria  estudos, elaboração de contratos, análise de contratos, pareceres, consultas, acompanhamento empresarial.
  • 40. Custos totais  Despesas tributárias sobre a Nota Fiscal  IR, PIS, COFINS, CSLL, ISS  Despesas diretas  Advogados (remuneração, encargos, benefícios, treinamento)  Estagiários (bolsa auxílio, benefícios, treinamento)
  • 41. Custos totais  Despesas operacionais  Pessoal administrativo (salários, encargos, benefícios)  Ocupação (aluguel, condomínio, taxas)  Financeiras (tarifas bancárias, CPMF)  Tecnológicas (softwares, hardwares, manutenção)  Gerais (energia, telefone, correios, manutenção, material de escritório)  Biblioteca (aquisição de livros, jornais, revistas)
  • 42. Custos totais  Despesas com relações públicas  Participação em câmaras e associações  Presença em eventos de terceiros  Almoços e jantares com clientes  Viagens  Assessoria de imprensa  Promoção de eventos
  • 43. Perfil do Cliente  Pessoa Jurídica  Pessoa Física  empresa  grandes fortunas multinacional  classe média  empresa de médio  trabalhadores porte  desempregados  micro-empresa  aposentados  Sindicatos
  • 44. Utilização de Advogados  A produtividade do escritório somente pode ser verificado se o escritório utilizar timesheet, onde cada advogado anota o tempo trabalhado nos serviços para cada cliente e/ou caso.  Ao final de um período determinado será possível verificar quantas horas efetivamente foram gastas para prestar os serviços.  Estime quantas horas e pessoas serão necessárias para realizar o serviço.
  • 45. Tipos de cobrança  Partido  fixo mensal com limite de horas, fixo mensal para consultoria sem contencioso, valor fixo por ação por mês (contencioso de massa).  Por hora  para consultoria, para acompanhamentos a reuniões, para casos especiais.  Ad êxito  percentual sobre o valor da causa no final, com ou sem fixo mensal; sucumbência.
  • 46. Reembolso de Despesas  Recuperar as despesas havidas com clientes, tais como cópias, telefone, correios, quilometragem e outras, pode significar até 20% da despesa do mês.  Controle de ligações telefônicas por sistema de tarifação.  Sistema de anotação de cópias junto às copiadoras, visando a identificação e recuperação dessas despesas.  Conta-corrente de cliente (adiantamentos/ressarcimentos).  Incluir a política de reembolso de despesas no contrato de honorários.
  • 47. Margem de Lucro Lucro Receita Despesa  Nos escritórios de grande porte a margem de lucro gira em torno de 20%, e nos escritórios menores de 40 a 60%.
  • 48. Sistema de Causa & Efeito Crescimento da Receita Clientes Aumento # Satisfeitos de Clientes Entregas no Prazo Advogados motivados
  • 49. quot;A excelência pode ser obtida se você se importa mais do que os outros julgam ser necessário, se arrisca mais do que os outros julgam ser seguro, sonha mais do que os outros julgam ser prático, e espera mais do que os outros julgam ser possível.“ Vince Lombardi