SlideShare uma empresa Scribd logo
SEJAM
BEM-VINDOS
Senac - Juiz de Fora
Prof. Wandick
Assistente Administrativo
Organização Como Empresa
Organização como empresa
 Combinação de esforços individuais.
 Finalidade: realizar propósitos coletivos.
 Possibilidade de alcançar objetivos que
seriam inatingíveis para uma pessoa.
 Formada pelo soma de pessoas, estrutura
física, máquinas, equipamentos e recursos
financeiros.
 Qualidade  resultado de um trabalho da
organização
Organização formal
 Conjunto de normas e regras que conduzem
o andamento dos processos da empresa.
 Pautada pela lógica e racionalidade.
 Ética, piso salarial, hierarquia, normas de
conduta da empresa, política de gestão.
 Desenvolvimento de processos e aplicação
de ferramentas que garantam excelência dos
resultados alcançados.
Organização informal
 Questões de ordem social, ideias e
costumes compartilhados na empresa.
 Pautada pela espontaneidade.
 Relações pessoais pautadas pela afinidade,
o cooperativismo espontâneo e pelo status.
 Tem impacto direto no nível de satisfação e
motivação dos colaboradores.
RECURSOS
Humanos
Materiais
Financeiros
Informação
Espaço
Tempo
Processo de
Transformação
Divisão do
Trabalho
PRODUTOS
SERVIÇOS
OBJETIVOS
Origem e finalidade
 Complexidade e volume.
 Expansão e melhoria contínua  alta
competitividade e exigência da sociedade.
 Existem para servir às necessidades e
desejos das pessoas.
Hierarquia
 Classificação e atribuição dos cargos 
conquistar bons resultados.
 Definida de acordo com o tamanho da
empresa  quanto maior, mais cargos e
funções.
 Cargos  de acordo com as reais
competências, experiências e habilidades.
Organograma
 Gráfico que representa visualmente a
estrutura organizacional de uma empresa.
 Objetivo: apresentar a hierarquização e as
relações entre os diferentes setores da
organização.
 Facilita o posicionamento do colaborador na
empresa.
Organograma funcional ou
vertical
Organograma horizontal
Organização linear
 Os colaboradores recebem ordens e
orientações somente de um único gestor
que, por sua vez, recebe ordens de outro
superior.
 A comunicação neste tipo de organização
começa do alto escalão para a base da
pirâmide e as decisões são centralizadas,
pois existe apenas uma autoridade na
organização.
Organização funcional
 Especialização e distinção das funções.
 O colaborador não terá somente um gestor
para se reportar, cada um de uma
especialidade.
 Uma especialidade não interfere na outra e
as tomadas de decisão não são pautadas
pela hierarquia.
Organização linha-staff
 Junção da organização linear e funcional.
 Existe uma combinação eficiente da
hierarquia, autoridade e especialidades.
 Permite que haja uma integração entre os
colaboradores das mais diversas áreas.
 Órgãos de Linha: execução de tarefas.
 Órgãos de Staff: assessoria e serviços
especializados.
DESCRIÇÃO
SOCIEDADE
LIMITADA
SOCIEDADE
ANÔNIMA
DENOMINAÇÃO LTDA. S. A.
CAPITAL SOCIAL Fechado Aberto
SÓCIOS Quotistas Acionistas
PARTICIPAÇÃO Quotas Ações
NEGOCIAÇÃO Particular
Bolsa de
Valores
DOCUMENTO DE
CONSTITUIÇÃO
Contrato
Social
Estatuto
Social
Sociedade Limitada x Sociedade Anônima
MEI – Micro Empreendedor Individual
 Faturamento mensal – R$ 5.000,00
anual – R$ 60.000,00
 Pode ter um funcionário fixo com registro na
carteira de trabalho.
 Registro no Cadastro Nacional de Pessoas
Jurídicas (CNPJ).
 A estrutura de negócios é exercida no nome
da pessoa, que será também o nome da
empresa.
 Não há separação entre os bens da pessoa
e os da empresa.
 Pode ser optante do Simples Nacional.
EIRELI - Empresa Individual de
Responsabilidade Limitada
 Faturamento mensal – R$ 5.000,00
anual – R$ 60.000,00
 Pode ter um funcionário fixo com registro na
carteira de trabalho.
 Registro no Cadastro Nacional de Pessoas
Jurídicas (CNPJ).
 A estrutura de negócios é exercida no nome da
pessoa, que será também o nome da empresa.
 Há separação entre os bens da pessoa e os da
empresa  Capital – 100 salários mínimos.
 Pode ser optante do Simples Nacional.
ME – Microempresa
 Faturamento anual: até R$ 360.0000,00.
 Constituição: sociedade limitada (Ltda-ME)
com dois ou mais sócios.
 Registro no Cadastro Nacional de Pessoas
Jurídicas (CNPJ).
 Pode ser optante do Simples Nacional.
 Documento: Contrato social.
EPP – Empresa de Pequeno Porte
 Faturamento anual de R$ 360.0000,01
até R$ 3.600.000,00
 Constituição: sociedade limitada (Ltda.-EPP)
com dois ou mais sócios.
 Registro no Cadastro Nacional de Pessoas
Jurídicas (CNPJ).
 Pode ser optante do Simples Nacional.
 Documento: Contrato social.
 Algumas empresas são vedadas pela lei
como: bancos, sociedades de crédito e
corretoras de valores.
Empresa: Pública, Privada e Mista
 Pública: provinda de órgãos
governamentais (municipal, estadual ou
federal). Capital Social é 100% público,
sem participação de capital privado.
 Privada: provinda de uma firma individual
ou de sociedade. Capital Social é 100%
particular.
 Mista: junção das empresas públicas com
as empresas privadas. A empresa pública
detém a maior parte das ações, assumindo
o controle administrativo.
Classificação das Empresas
JURÍDICA ECONÔMICA
INDÚSTRIA
REC. NATURAIS
SETOR PRIMÁRIO
COMÉRCIO SETOR SECUNDÁRIO
PRESTAÇÃO
DE SERVIÇOS
SETOR TERCIÁRIO
Porte das Empresas
EMPRESA INDÚSTRIA
COMÈRCIO
E SERVIÇOS
FATURAMENTO
ANUAL
MICRO
Até 19
empregados
Até 9
empregados
Até R$ 360.000,00
PEQUENA
De 20 a 99
empregados
De 10 a 49
empregados
R$ 360.000,01 a
R$ 3.600.000,00
MÉDIA
De 100 a 499
empregados
De 50 a 99
empregados
R$ 3.600.000,01 a
R$ 20.000.000,00
GRANDE
Mais de 500
empregados
Mais de 100
empregados
Acima de
20.000.000,00
Constituição de Empresa
1 – Pesquisar nome e endereço.
2 – Contratar um contador.
3 – Elaborar Contrato Social
4 – Registrar contrato na Junta Comercial ou
Cartório de Registro de Pessoas Jurídicas.
5 – Cadastrar CNPJ na Receita Federal.
6 – Registrar Alvará na Prefeitura.
7 – Criar Inscrição Estadual na Secretaria da
Fazenda do estado - SEFAZ.
8 – Registrar a empresa no INSS.
Registros
 Junta Comercial: registro do Contrato
Social.
 Receita Federal: registro do CNPJ  IR
 Secretaria da Fazenda: registro da
Inscrição Estadual  ICMS
 Prefeitura: Alvará  ISSQN
Contrato Social
1. Qualificação completa dos sócios;
2. Indicação do tipo jurídico da sociedade;
3. Razão Social;
4. Endereço comercial - sede;
5. Objeto social;
6. Capital social;
7. Prazo de duração da sociedade.
8. Administração.
9. Cessão de quotas - participação dos sócios.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Noções de Cultura Organizacional
Noções de Cultura OrganizacionalNoções de Cultura Organizacional
Noções de Cultura Organizacional
Wandick Rocha de Aquino
 
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
Sonia Rodrigues
 
DP - Admissão
DP - AdmissãoDP - Admissão
DP - Admissão
Lucas Gheller
 
Gestão de recursos humanos
Gestão de recursos humanosGestão de recursos humanos
Gestão de recursos humanos
Rafael Pozzobon
 
Marketing Pessoal
Marketing PessoalMarketing Pessoal
Marketing Pessoal
Michel Moreira
 
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃOTÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
Priscila Cembranel
 
Aula de rotinas adm. iel1
Aula de rotinas adm. iel1Aula de rotinas adm. iel1
Aula de rotinas adm. iel1
Julio Pyramo
 
Gestão de Pessoas- Introdução
Gestão de Pessoas- IntroduçãoGestão de Pessoas- Introdução
Gestão de Pessoas- Introdução
Marcos Alves
 
Aula 1 - Gestão de Pessoal
Aula 1   - Gestão de PessoalAula 1   - Gestão de Pessoal
Aula 1 - Gestão de Pessoal
Rafael Gonçalves
 
Departamento pessoal
Departamento pessoalDepartamento pessoal
Departamento pessoal
Raimundo Nonato
 
Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2
Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2
Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2
Wandick Rocha de Aquino
 
Gestão de Pessoas
Gestão de PessoasGestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
Luis Cunha
 
Departamento Pessoal
Departamento PessoalDepartamento Pessoal
Departamento Pessoal
Desiree Melo
 
Aula 2 - Missão, visão e valores
Aula 2 - Missão, visão e valoresAula 2 - Missão, visão e valores
Aula 2 - Missão, visão e valores
Kesia Rozzett Oliveira
 
Aula cargos e salários
Aula cargos e saláriosAula cargos e salários
Aula cargos e salários
Valéria Fratini
 
Atendimento ao publico
Atendimento ao publicoAtendimento ao publico
Atendimento ao publico
Empreendedora
 
Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2
Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2
Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2
Wandick Rocha de Aquino
 
Recrutamento
RecrutamentoRecrutamento
Recrutamento
MiguelCarapinha94
 
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Wandick Rocha de Aquino
 
Treinamento & Desenvolvimento de Equipes: Modelos, Feramentas e estratégias
Treinamento & Desenvolvimento de Equipes: Modelos, Feramentas e estratégiasTreinamento & Desenvolvimento de Equipes: Modelos, Feramentas e estratégias
Treinamento & Desenvolvimento de Equipes: Modelos, Feramentas e estratégias
Ricardo Silva Coqueiro
 

Mais procurados (20)

Noções de Cultura Organizacional
Noções de Cultura OrganizacionalNoções de Cultura Organizacional
Noções de Cultura Organizacional
 
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
 
DP - Admissão
DP - AdmissãoDP - Admissão
DP - Admissão
 
Gestão de recursos humanos
Gestão de recursos humanosGestão de recursos humanos
Gestão de recursos humanos
 
Marketing Pessoal
Marketing PessoalMarketing Pessoal
Marketing Pessoal
 
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃOTÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
 
Aula de rotinas adm. iel1
Aula de rotinas adm. iel1Aula de rotinas adm. iel1
Aula de rotinas adm. iel1
 
Gestão de Pessoas- Introdução
Gestão de Pessoas- IntroduçãoGestão de Pessoas- Introdução
Gestão de Pessoas- Introdução
 
Aula 1 - Gestão de Pessoal
Aula 1   - Gestão de PessoalAula 1   - Gestão de Pessoal
Aula 1 - Gestão de Pessoal
 
Departamento pessoal
Departamento pessoalDepartamento pessoal
Departamento pessoal
 
Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2
Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2
Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2
 
Gestão de Pessoas
Gestão de PessoasGestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
 
Departamento Pessoal
Departamento PessoalDepartamento Pessoal
Departamento Pessoal
 
Aula 2 - Missão, visão e valores
Aula 2 - Missão, visão e valoresAula 2 - Missão, visão e valores
Aula 2 - Missão, visão e valores
 
Aula cargos e salários
Aula cargos e saláriosAula cargos e salários
Aula cargos e salários
 
Atendimento ao publico
Atendimento ao publicoAtendimento ao publico
Atendimento ao publico
 
Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2
Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2
Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2
 
Recrutamento
RecrutamentoRecrutamento
Recrutamento
 
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
 
Treinamento & Desenvolvimento de Equipes: Modelos, Feramentas e estratégias
Treinamento & Desenvolvimento de Equipes: Modelos, Feramentas e estratégiasTreinamento & Desenvolvimento de Equipes: Modelos, Feramentas e estratégias
Treinamento & Desenvolvimento de Equipes: Modelos, Feramentas e estratégias
 

Semelhante a Organização

parte4-organizao-171014133358.pptx
parte4-organizao-171014133358.pptxparte4-organizao-171014133358.pptx
parte4-organizao-171014133358.pptx
KamilaRissi1
 
Práticas Administrativas
Práticas AdministrativasPráticas Administrativas
Práticas Administrativas
Wandick Rocha de Aquino
 
Como constituir uma empresa
Como constituir uma empresaComo constituir uma empresa
Como constituir uma empresa
Nyedson Barbosa
 
Processos Organizacionais
Processos OrganizacionaisProcessos Organizacionais
Processos Organizacionais
Elias Guilherme
 
Aspectos jurídicos para startups
Aspectos jurídicos para startups Aspectos jurídicos para startups
Aspectos jurídicos para startups
Elizabeth Alves Fernandes
 
O papel e o ambiente da administracao financeira
O papel e o ambiente da administracao financeiraO papel e o ambiente da administracao financeira
O papel e o ambiente da administracao financeira
Reidene Oliveira
 
Governança corporativa apresentação
Governança corporativa   apresentaçãoGovernança corporativa   apresentação
Governança corporativa apresentação
Frederico Minervino
 
1519678804ebook_plano_de_negocios_smallv3.pdf
1519678804ebook_plano_de_negocios_smallv3.pdf1519678804ebook_plano_de_negocios_smallv3.pdf
1519678804ebook_plano_de_negocios_smallv3.pdf
Unipac - Conselheiro Lafaiete
 
Ação Integradora ASSISTENTE ADMINISTRATIVO SENAC
Ação Integradora ASSISTENTE ADMINISTRATIVO SENACAção Integradora ASSISTENTE ADMINISTRATIVO SENAC
Ação Integradora ASSISTENTE ADMINISTRATIVO SENAC
Flávia Maria
 
Integração Treinamento Colaboradores
Integração Treinamento ColaboradoresIntegração Treinamento Colaboradores
Integração Treinamento Colaboradores
SINDILOJAS POA
 
Como planejar seu negócio de moda
Como planejar seu negócio de modaComo planejar seu negócio de moda
Como planejar seu negócio de moda
Marcia Abrahim
 
Organização e tecnica comercial
Organização e tecnica comercialOrganização e tecnica comercial
Organização e tecnica comercial
CELSO BARROS
 
Atps administração financeira.doc
Atps administração financeira.docAtps administração financeira.doc
Atps administração financeira.doc
Giseli Cristina Silva
 
Terceirização e Empreendedorismo
Terceirização e EmpreendedorismoTerceirização e Empreendedorismo
Terceirização e Empreendedorismo
Turmadomarcondes
 
Ambiente Organizacoes
Ambiente OrganizacoesAmbiente Organizacoes
Ambiente Organizacoes
Unipinhal
 
Diagnostico Empresarial
Diagnostico EmpresarialDiagnostico Empresarial
Diagnostico Empresarial
Lauro Jorge Prado
 
Aula 02 secretariado
Aula 02 secretariadoAula 02 secretariado
Aula 02 secretariado
Homero Alves de Lima
 
Palestra básica tipos de empresas
Palestra básica  tipos de empresasPalestra básica  tipos de empresas
Palestra básica tipos de empresas
R Gómez
 
1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidade
1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidade1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidade
1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidade
Lena Nabais
 
óTima...
óTima...óTima...

Semelhante a Organização (20)

parte4-organizao-171014133358.pptx
parte4-organizao-171014133358.pptxparte4-organizao-171014133358.pptx
parte4-organizao-171014133358.pptx
 
Práticas Administrativas
Práticas AdministrativasPráticas Administrativas
Práticas Administrativas
 
Como constituir uma empresa
Como constituir uma empresaComo constituir uma empresa
Como constituir uma empresa
 
Processos Organizacionais
Processos OrganizacionaisProcessos Organizacionais
Processos Organizacionais
 
Aspectos jurídicos para startups
Aspectos jurídicos para startups Aspectos jurídicos para startups
Aspectos jurídicos para startups
 
O papel e o ambiente da administracao financeira
O papel e o ambiente da administracao financeiraO papel e o ambiente da administracao financeira
O papel e o ambiente da administracao financeira
 
Governança corporativa apresentação
Governança corporativa   apresentaçãoGovernança corporativa   apresentação
Governança corporativa apresentação
 
1519678804ebook_plano_de_negocios_smallv3.pdf
1519678804ebook_plano_de_negocios_smallv3.pdf1519678804ebook_plano_de_negocios_smallv3.pdf
1519678804ebook_plano_de_negocios_smallv3.pdf
 
Ação Integradora ASSISTENTE ADMINISTRATIVO SENAC
Ação Integradora ASSISTENTE ADMINISTRATIVO SENACAção Integradora ASSISTENTE ADMINISTRATIVO SENAC
Ação Integradora ASSISTENTE ADMINISTRATIVO SENAC
 
Integração Treinamento Colaboradores
Integração Treinamento ColaboradoresIntegração Treinamento Colaboradores
Integração Treinamento Colaboradores
 
Como planejar seu negócio de moda
Como planejar seu negócio de modaComo planejar seu negócio de moda
Como planejar seu negócio de moda
 
Organização e tecnica comercial
Organização e tecnica comercialOrganização e tecnica comercial
Organização e tecnica comercial
 
Atps administração financeira.doc
Atps administração financeira.docAtps administração financeira.doc
Atps administração financeira.doc
 
Terceirização e Empreendedorismo
Terceirização e EmpreendedorismoTerceirização e Empreendedorismo
Terceirização e Empreendedorismo
 
Ambiente Organizacoes
Ambiente OrganizacoesAmbiente Organizacoes
Ambiente Organizacoes
 
Diagnostico Empresarial
Diagnostico EmpresarialDiagnostico Empresarial
Diagnostico Empresarial
 
Aula 02 secretariado
Aula 02 secretariadoAula 02 secretariado
Aula 02 secretariado
 
Palestra básica tipos de empresas
Palestra básica  tipos de empresasPalestra básica  tipos de empresas
Palestra básica tipos de empresas
 
1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidade
1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidade1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidade
1256637878 manual de_cidadania_e_profissionalidade
 
óTima...
óTima...óTima...
óTima...
 

Mais de Wandick Rocha de Aquino

Parte 1 - Habilidades do Líder
Parte 1 - Habilidades do LíderParte 1 - Habilidades do Líder
Parte 1 - Habilidades do Líder
Wandick Rocha de Aquino
 
Processo Seletivo
Processo Seletivo Processo Seletivo
Processo Seletivo
Wandick Rocha de Aquino
 
Sped
SpedSped
Comportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura ProfissionalComportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura Profissional
Wandick Rocha de Aquino
 
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração  do Resultado do ExercícioDRE - Demonstração  do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
Wandick Rocha de Aquino
 
Práticas Administrativas
Práticas AdministrativasPráticas Administrativas
Práticas Administrativas
Wandick Rocha de Aquino
 
Qualidade no Trabalho
Qualidade no TrabalhoQualidade no Trabalho
Qualidade no Trabalho
Wandick Rocha de Aquino
 
Reforma Trabalhista
Reforma TrabalhistaReforma Trabalhista
Reforma Trabalhista
Wandick Rocha de Aquino
 
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivaçãoQualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
Wandick Rocha de Aquino
 
Liderança
LiderançaLiderança
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
Wandick Rocha de Aquino
 
Novo emprego, novos planos
Novo emprego, novos planosNovo emprego, novos planos
Novo emprego, novos planos
Wandick Rocha de Aquino
 
Manual do Novo Empregado
Manual do Novo EmpregadoManual do Novo Empregado
Manual do Novo Empregado
Wandick Rocha de Aquino
 
Trabalho da Mulher
Trabalho da MulherTrabalho da Mulher
Trabalho da Mulher
Wandick Rocha de Aquino
 
Currículo - A chave para o mercado de Trabalho
Currículo - A chave para o mercado de TrabalhoCurrículo - A chave para o mercado de Trabalho
Currículo - A chave para o mercado de Trabalho
Wandick Rocha de Aquino
 
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações CríticasResiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
Wandick Rocha de Aquino
 
Etapas do Processo Seletivo
Etapas do Processo SeletivoEtapas do Processo Seletivo
Etapas do Processo Seletivo
Wandick Rocha de Aquino
 
Gestão por Processos
Gestão por ProcessosGestão por Processos
Gestão por Processos
Wandick Rocha de Aquino
 
Produtividade no Trabalho em 30 Passos
Produtividade no Trabalho em 30 PassosProdutividade no Trabalho em 30 Passos
Produtividade no Trabalho em 30 Passos
Wandick Rocha de Aquino
 
Cultura Organizacional
Cultura OrganizacionalCultura Organizacional
Cultura Organizacional
Wandick Rocha de Aquino
 

Mais de Wandick Rocha de Aquino (20)

Parte 1 - Habilidades do Líder
Parte 1 - Habilidades do LíderParte 1 - Habilidades do Líder
Parte 1 - Habilidades do Líder
 
Processo Seletivo
Processo Seletivo Processo Seletivo
Processo Seletivo
 
Sped
SpedSped
Sped
 
Comportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura ProfissionalComportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura Profissional
 
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração  do Resultado do ExercícioDRE - Demonstração  do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
 
Práticas Administrativas
Práticas AdministrativasPráticas Administrativas
Práticas Administrativas
 
Qualidade no Trabalho
Qualidade no TrabalhoQualidade no Trabalho
Qualidade no Trabalho
 
Reforma Trabalhista
Reforma TrabalhistaReforma Trabalhista
Reforma Trabalhista
 
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivaçãoQualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
 
Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Novo emprego, novos planos
Novo emprego, novos planosNovo emprego, novos planos
Novo emprego, novos planos
 
Manual do Novo Empregado
Manual do Novo EmpregadoManual do Novo Empregado
Manual do Novo Empregado
 
Trabalho da Mulher
Trabalho da MulherTrabalho da Mulher
Trabalho da Mulher
 
Currículo - A chave para o mercado de Trabalho
Currículo - A chave para o mercado de TrabalhoCurrículo - A chave para o mercado de Trabalho
Currículo - A chave para o mercado de Trabalho
 
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações CríticasResiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
 
Etapas do Processo Seletivo
Etapas do Processo SeletivoEtapas do Processo Seletivo
Etapas do Processo Seletivo
 
Gestão por Processos
Gestão por ProcessosGestão por Processos
Gestão por Processos
 
Produtividade no Trabalho em 30 Passos
Produtividade no Trabalho em 30 PassosProdutividade no Trabalho em 30 Passos
Produtividade no Trabalho em 30 Passos
 
Cultura Organizacional
Cultura OrganizacionalCultura Organizacional
Cultura Organizacional
 

Último

Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 

Organização

  • 2. Senac - Juiz de Fora Prof. Wandick Assistente Administrativo
  • 4. Organização como empresa  Combinação de esforços individuais.  Finalidade: realizar propósitos coletivos.  Possibilidade de alcançar objetivos que seriam inatingíveis para uma pessoa.  Formada pelo soma de pessoas, estrutura física, máquinas, equipamentos e recursos financeiros.  Qualidade  resultado de um trabalho da organização
  • 5. Organização formal  Conjunto de normas e regras que conduzem o andamento dos processos da empresa.  Pautada pela lógica e racionalidade.  Ética, piso salarial, hierarquia, normas de conduta da empresa, política de gestão.  Desenvolvimento de processos e aplicação de ferramentas que garantam excelência dos resultados alcançados.
  • 6. Organização informal  Questões de ordem social, ideias e costumes compartilhados na empresa.  Pautada pela espontaneidade.  Relações pessoais pautadas pela afinidade, o cooperativismo espontâneo e pelo status.  Tem impacto direto no nível de satisfação e motivação dos colaboradores.
  • 8. Origem e finalidade  Complexidade e volume.  Expansão e melhoria contínua  alta competitividade e exigência da sociedade.  Existem para servir às necessidades e desejos das pessoas.
  • 9. Hierarquia  Classificação e atribuição dos cargos  conquistar bons resultados.  Definida de acordo com o tamanho da empresa  quanto maior, mais cargos e funções.  Cargos  de acordo com as reais competências, experiências e habilidades.
  • 10.
  • 11. Organograma  Gráfico que representa visualmente a estrutura organizacional de uma empresa.  Objetivo: apresentar a hierarquização e as relações entre os diferentes setores da organização.  Facilita o posicionamento do colaborador na empresa.
  • 14. Organização linear  Os colaboradores recebem ordens e orientações somente de um único gestor que, por sua vez, recebe ordens de outro superior.  A comunicação neste tipo de organização começa do alto escalão para a base da pirâmide e as decisões são centralizadas, pois existe apenas uma autoridade na organização.
  • 15.
  • 16. Organização funcional  Especialização e distinção das funções.  O colaborador não terá somente um gestor para se reportar, cada um de uma especialidade.  Uma especialidade não interfere na outra e as tomadas de decisão não são pautadas pela hierarquia.
  • 17.
  • 18. Organização linha-staff  Junção da organização linear e funcional.  Existe uma combinação eficiente da hierarquia, autoridade e especialidades.  Permite que haja uma integração entre os colaboradores das mais diversas áreas.  Órgãos de Linha: execução de tarefas.  Órgãos de Staff: assessoria e serviços especializados.
  • 19.
  • 20. DESCRIÇÃO SOCIEDADE LIMITADA SOCIEDADE ANÔNIMA DENOMINAÇÃO LTDA. S. A. CAPITAL SOCIAL Fechado Aberto SÓCIOS Quotistas Acionistas PARTICIPAÇÃO Quotas Ações NEGOCIAÇÃO Particular Bolsa de Valores DOCUMENTO DE CONSTITUIÇÃO Contrato Social Estatuto Social Sociedade Limitada x Sociedade Anônima
  • 21. MEI – Micro Empreendedor Individual  Faturamento mensal – R$ 5.000,00 anual – R$ 60.000,00  Pode ter um funcionário fixo com registro na carteira de trabalho.  Registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ).  A estrutura de negócios é exercida no nome da pessoa, que será também o nome da empresa.  Não há separação entre os bens da pessoa e os da empresa.  Pode ser optante do Simples Nacional.
  • 22. EIRELI - Empresa Individual de Responsabilidade Limitada  Faturamento mensal – R$ 5.000,00 anual – R$ 60.000,00  Pode ter um funcionário fixo com registro na carteira de trabalho.  Registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ).  A estrutura de negócios é exercida no nome da pessoa, que será também o nome da empresa.  Há separação entre os bens da pessoa e os da empresa  Capital – 100 salários mínimos.  Pode ser optante do Simples Nacional.
  • 23. ME – Microempresa  Faturamento anual: até R$ 360.0000,00.  Constituição: sociedade limitada (Ltda-ME) com dois ou mais sócios.  Registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ).  Pode ser optante do Simples Nacional.  Documento: Contrato social.
  • 24. EPP – Empresa de Pequeno Porte  Faturamento anual de R$ 360.0000,01 até R$ 3.600.000,00  Constituição: sociedade limitada (Ltda.-EPP) com dois ou mais sócios.  Registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ).  Pode ser optante do Simples Nacional.  Documento: Contrato social.  Algumas empresas são vedadas pela lei como: bancos, sociedades de crédito e corretoras de valores.
  • 25. Empresa: Pública, Privada e Mista  Pública: provinda de órgãos governamentais (municipal, estadual ou federal). Capital Social é 100% público, sem participação de capital privado.  Privada: provinda de uma firma individual ou de sociedade. Capital Social é 100% particular.  Mista: junção das empresas públicas com as empresas privadas. A empresa pública detém a maior parte das ações, assumindo o controle administrativo.
  • 26. Classificação das Empresas JURÍDICA ECONÔMICA INDÚSTRIA REC. NATURAIS SETOR PRIMÁRIO COMÉRCIO SETOR SECUNDÁRIO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS SETOR TERCIÁRIO
  • 27. Porte das Empresas EMPRESA INDÚSTRIA COMÈRCIO E SERVIÇOS FATURAMENTO ANUAL MICRO Até 19 empregados Até 9 empregados Até R$ 360.000,00 PEQUENA De 20 a 99 empregados De 10 a 49 empregados R$ 360.000,01 a R$ 3.600.000,00 MÉDIA De 100 a 499 empregados De 50 a 99 empregados R$ 3.600.000,01 a R$ 20.000.000,00 GRANDE Mais de 500 empregados Mais de 100 empregados Acima de 20.000.000,00
  • 28. Constituição de Empresa 1 – Pesquisar nome e endereço. 2 – Contratar um contador. 3 – Elaborar Contrato Social 4 – Registrar contrato na Junta Comercial ou Cartório de Registro de Pessoas Jurídicas. 5 – Cadastrar CNPJ na Receita Federal. 6 – Registrar Alvará na Prefeitura. 7 – Criar Inscrição Estadual na Secretaria da Fazenda do estado - SEFAZ. 8 – Registrar a empresa no INSS.
  • 29. Registros  Junta Comercial: registro do Contrato Social.  Receita Federal: registro do CNPJ  IR  Secretaria da Fazenda: registro da Inscrição Estadual  ICMS  Prefeitura: Alvará  ISSQN
  • 30. Contrato Social 1. Qualificação completa dos sócios; 2. Indicação do tipo jurídico da sociedade; 3. Razão Social; 4. Endereço comercial - sede; 5. Objeto social; 6. Capital social; 7. Prazo de duração da sociedade. 8. Administração. 9. Cessão de quotas - participação dos sócios.