SlideShare uma empresa Scribd logo
MÁRTIRES DE UGANDA
Convertem-se ao Cristianismo - 1885-1887
Wilson fazia parte da
Sociedade Missionária
da Igreja. (CMS)
Eles foram os primeiros
missionários anglicanos
europeus em Uganda.
Eles chegaramem
junho de 1877.
MISSÕES CRISTÃS
EM UGANDA
Eles
estavam
baseados
na corte
do Kabaka
de
Buganda,
perto da
atual
Kampala.
MÁRTIRES ANGLICANO
Num esforço para resistir a
uma cosmovisão cristã que
minava a sua autoridade,
o Rei Muwanga II insistiu
que os convertidos cristãos
abandonassemsua nova fé.
Ele pensava que homens
como Lwanga estavam
trabalhando com
estrangeiros para
"envenenar as próprias
raízes do seu reino".
Não ter tomado qualquer
medida poderia levar a
sugestões de que ele era
um soberano fraco
List of the 23 Anglican martyrs
# Name Date of death and age Patron of Killed using
1. Makko Kakumba 31 January 1885
2. Yusuf Rugalama 31 January 1885
3. Mukasa Musa 25 May 1886
4. Mbwa Eriya 27 May 1886
5. Muddu Aguma 2 May 1886
6. Daudi Muwanga
7. Muwanga 31 May 1886
8. Kayizzi Kibuuka 31 May 1886
9. Mayanja Kitoogo 31 May 1886
10. Noah Walukagga 3 June 1886
11. Alexander Kadoko 3 June 1886
12. Frederick Kizza 3 June 1886
13. Robert Munyagabyangu 3 June 1886
14. Daniel Nakabandwa 3 June 1886
15. Kiwanuka Giyaza 3 June 1886
16. Mukasa Lwakisiga 3 June 1886
17. Charles Lwanga 3 June 1886 at 25 years African youth and of catholic action Fire (Burnt)
18. Mubi Azaalwa 3 June 1886
19. Wasswa (Ugandan martyr) 25th May 1886 Spear +knife
20. Kwabafu 3 June 1886
21. Kifamunnyanja 3 June 1886
22. Muwanga Njigiya
23. Nuwa Sserwanga 31 January 1885
A perseguição começou em
1885 quando Muwanga,…
ordenou a morte de missionários
anglicanos, incluindo o bispo
James Hannington, que era o
líder da comunidade anglicana.
MÁRTIRES ANGLICANO
Em 30 de janeiro de 1885,
Alex Mackay e Robert P.
Ashe, membros da Church
Missionary Society (CMS) e
três meninos nativos como
seus ajudantes partiram da
casa missionária em Busega
para Kagei. Após três horas
de viagem, eles foram
atacados e mandados voltar
para o lugar de onde vieram
sem explicação.
Ao chegar perto da casa missionária CMS (onde hoje fica a
igreja dos mártires anglicanos em Natete), os missionários
foram libertados e seus dois servos levados.
No dia 31 de janeiro de 1885, os três adolescentes que estavam com
os dois missionários –Mark Kakumba, 16, Joseph Lugalama, 12, e
Noah Serwanga, 19 – foram mortos na atual Igreja dos Mártires
Anglicanos de Busega. - O carrasco deles foi Mudalasi.
Enquanto os outros
eram levados para
Mengo, dois pajens
anglicanos – Musa
Mukasa e Muddu-
aguma – foram mortos
no santuário de Mukasa
em Mulungu.
Os restantes condenados foram levados para Namugongo (local
oficialmente designado por Kabaka Kyabagu, 26º rei de Buganda,
em 1760, como local para todos os que ameaçassem o seu trono).
O local do assassinato, agora conhecido como
Nakiyanja em Namugongo, tinha uma cela
onde os condenados eram mantidos,
a pira onde as
pessoas foram
queimadas até
a morte e a
árvore da
tortura
conhecida
como
Nndazabazade
Mukajanga foi o principal carrasco do reino de Buganda por
volta de 1886 e desempenhou um papel fundamental no
desaparecimento dos 45 jovens cristãos em Namugongo.
os algozes prepararam-se
untando-se com ocre
vermelho e fuligem
Eles usavam amuletos
e sinos em volta dos
braços e tornozelos,
Eles usavam pele de leopardo, acessórios para a cabeça
feitos de peles de animais e penas de pássaros.
As vítimas foram levadas da casa de Mukajanga
até o local da execução em fila única.
À medida que se
moviam, cada
um recebia um
tapinha na
cabeça, um ritual
para evitar que o
fantasma do
morto buscasse
vingança contra
o rei.
MÁRTIRES ANGLICANO - Aqueles que alcançaram Nakiyanja incluíram Naoh Walukaga,
Alexander Kadoogo, Freddrick Kizza, Robert Munyagabyanjo, Daniel Nkabandwa, Kiwanuka
Giyaza, Mukasa Lwakisiga, Lwango, Mubi-azzalwa, Wasswa, Kwabafu, Kifamunyanja e
Muwanga Njigija (todos anglicanos). - Em Nakiyanja, eles eram embrulhados em esteiras
feitas de junção colocadas horizontalmente na pira preparada. Foi incendiado e os mártires
queimados, enquanto o fogo os consumia para cima. Outros locais de execução para os
mártires anglicanos foram Busega, Namanve, Mityana, Munyonyo e Mengo.
MÁRTIRES
CATÓLICOS
DE
UGANDA
List of the 22 Catholic martyrs
# Name Date of death Age at death Patron saint of Killed
1. Achilleus Kewanuka 3 June 1886 17 years ournalists, press writers, printers and artist. Fire (burnt)
2. Adolphus Ludigo-Mukasa 3 June 1886 24 years farmers and herdsmen Fire (burnt)
3. Ambrose Kibuuka Katekamu 3 June 1886 18 years societies and youth movements such as scouts etc. Fire (burnt)
4. Anatoli Kirigwajjo3 June 1886 hunters and herdsmen Fire (burnt)
5. Andrew Kaggwa Kaahwa 26 May 1886 30 years teachers, catechists and families Panga + knife
6. Athanasius Bazzekuketa Kizza 27 May 1886 20 years those in charge of finance, treasury and banks. Spear
7. Bruno Sserunkuuma 3 June 1886 alcoholics, the violent, lustful, adulterers. Fire (burnt)
8. Charles Lwanga 3 June 1886 25 years African youth and Catholic action Fire (burnt)
9. Denis Ssebuggwawo Wasswa 25 May 1886 16 years singers, musicians and choirs
10. Gonzaga Gonza Nghonzabato 27 May 1886 24 years prisoners, travelers, ill-treated and those in trouble. Spear
11. Gyavira Mayanja Musoke 3 June 1886 17 years traffic communications + those troubled x witchcraft Fire (burnt)
12. James Buuzabalyawo Kalumba Ssebayigga 3 June 1886 26 years merchants and co-operatives Fire (burnt)
13. John Mary Kiwanuka Muzeeyi 27 Jan 1887 Panga
14. Joseph Mukasa Balikuddembe 15 Nov 1885 20 years politicians and chiefs Panga and fire
15. Kizito 3 June 1886 young children under 15 Fire (burnt)
16. Luke (Lukka) Baanabakintu 3 June 1886 30 years fishermen, sailors, mechanics, students + black-smiths. Fire (burnt)
17. Mathias Kalembe Mulumba Wante 30 May 1886 50 years Chiefs and Families Knife +Pangas
18. Mbaaga Tuzinde 3 June 1886 17 years vocation Stick and Fire
19. Mugagga Lubowa 3 June 1886 16 years clubs, community development, culture +home craft Fire (burnt)
20. Mukasa Kiriwawanvu 3 June 1886 hotels bars and restaurants Fire (burnt)
21. Noa Mawaggali 31 May 1886 the poor, technicians and the artists Tied,dogs
22. Ponsiano Ngondwe 26 May 1886 30 years soldiers, policemen and militia Spear
Os Padres Brancos chegaram
a Uganda por volta de 1880,
desde o início
suas missões
tiveram muito
sucesso, pois não
aceitavam o
tráfico de
escravos que se
praticava no
país,
por isso foram expulsos
do território (1882),
deixando uma
comunidade indígena
totalmente sozinha.
Dois anos depois
regressaram chamados
pelo próprio Rei
Muwanga, que mais
tarde se tornou
seuperseguidor
mais feroz
O rei Muwanga tinha um primeiro-ministro que odiava
os cristãos porque atacara o monarca e fora descoberto
pela fidelidade dos neófitos, sempre leais ao rei.
No entanto, as coisas pioraram quando o próprio rei tentou abusar
de seus pajens e porque os cristãos se opuseram à venda de escravos.
Joseph Mukasa
Balikuddembe,
o mordomo
católico da corte
e catequista
leigo,
repreendeu
o rei pelos
assassinatos.
Mwanga
decapitou
Balikuddembe e
prendeu todos os
seus seguidores
em 15 de
novembro
de 1885.
Joseph Mukasa
Balikuddembe, conselheiro
sênior do rei e católico
convertido, foi o primeiro
mártir católico. Ele foi
decapitado em Nakivubo em
15 de novembro de 1885.
O rei então
ordenou que
Lwanga, que
era o pajem
principal na
época, assumisse
as funções de
Balikuddembe.
Charles nasceu
em Buddu, Uganda.
Ele pertencia ao
clã Antelope
Entrou na corte do Rei Mwanga quando tinha 20 anos.
Por causa de sua inteligência e porte atlético, ele se tornou
ochefe dos pajens da corte real.
O rei guardou rancor dele, mas o bom comportamento de
Carlos impediu-o de demiti-lo; … quando foram presos,
ele preparou para o martírio os doze mais fiéis a ele.
Como eram catecúmenos, ele decidiu batizá-los.
Lwanga e outros
pajens sob sua
proteção buscaram
o batismo católico
de um padre
missionário dos
Padres Brancos;
cerca de cem
catecúmenos foram
batizados
o rei convocou uma assembleia da corte em 25 de maio de
1886em Munyonyo, onde interrogou todos os presentes
para ver se alguém renunciaria ao cristianismo
Liderados por Lwanga, os pajens reais declararam a sua fidelidade
à sua religião, ao que o rei os condenou à morte, ordenando
que marchassem até ao tradicional local de execução.
Dionísio Ssebuggwawo
foi servo de Rei
Muwanga de Uganda.
O rei o perfurou com
uma lança porque o
encontrou ensinando
catecismo ao seu
próprio filho e herdeiro.
26 de maio de 1886
Quando o conselho real aprovou que os cristãos fossem condenados à morte, Carlos
e seus companheiros, os pajens cristãos, foram levados perante o rei e convidados a
apostatar. Carlos foi o primeiro a dizer não, seguido por Kiziko e todos os outros pajens.
No meio de um grande silêncio, o rei perguntou-lhes se estavam dispostos a ser cristãos,
ao que todos responderam que sim, até a morte, então o rei pronunciou a sentença de morte.
Padre Lourdel viu-os
serem levados à
morte sem qualquer
sinal de
vacilação.Ele queria
conseguir uma
audiência com o
rei para impedir a
execução, mas não
foi autorizado.
Depois de várias horas
de caminhada ao sol,
chegaram a Kampala,
tendo-se juntado a outros
mártires ao longo do
caminho.
Eles colocaram
uma canga em
cada um deles,
incluindo o
soldado James
Buzabaliawo,
para evitar sua
fuga. Ele morreu
3 de junho
de 1886
Três dos prisioneiros, Pontian Ngondwe,
Athanasius Bazzekuketta e Gonzaga Gonza,
foram assassinados durante a marcha para lá
MÁRTIRES DE UGANDA Convertem-se ao Cristianismo - 1885-1887.pptx
em Namugongo, foram encarcerados, separando-os por grupos.
Eles foram enrolados com esteiras. O primeiro a ser queimado na
fogueira foi Carlos Lwanga, que lhes repetiu: “Adeus amigos,
nos encontraremos no céu”.
sendo o líder do grupo,
Carlos foi queimado em
fogo lento. Depois os outros
foram assados ​​vivos.
Quando os preparativos foram concluídos e chegou o dia da execução,
em 3 de junho de 1886, Lwanga foi separado dos outrospelo
Guardião da Chama Sagrada para execução privada.
Enquanto estava
sendo queimado,
Lwanga disse ao
Guardian: "É como
se você estivesse
derramando água
em mim. Por favor,
arrependa-se e
torne-se um cristão
como eu."
Doze meninos e homens
católicos e nove anglicanos
foram queimados vivos.
Aquiles Kiwanuka
(1869 – 3 de junho de 1886).
Ele era natural de Ssingo, Uganda,
pertencia ao clã Scaly e era primo
de Santo Ambrósio
Kibuka.Quando criança entrou
como pajem na corte do rei
Mutesa de Uganda e continuou
nessado Rei Mwanga. Convertido
ao cristianismo, foi batizado em
1885. Queimou todos os seus
ídolos e amuletos ao pai,
esfriando assim seu
relacionamento com ele; ele era
coroinha. Capturado com os
outros pajens, foi queimado vivo
em fogo lento enrolado numa
esteira em Namugongo.
Adolfo Mukasa Ludigo
(1861 – 3 de junho de 1886).
Ele nasceu na tribo Mutoro e
pertencia ao clã Balaya em
Uganda. Ele tinha 25 anos, foi
feito refém quando criança e
tornou-se pajem do tribunal.
Foi apresentado ao
cristianismo e batizado em
1885, sendo um jovem devoto
e exemplar, dedicado a
preparar a comida dos
catecúmenos. Depois de
confessar a sua fé foi enviado
para Namugongo.
Ambrósio Kibuka
(1868 - 3 de junho de 1886).
Natural de Ssingo, Uganda,ele
pertencia ao clã Scaly. Jovem,
robusto e bonito, foi pajem
do rei Mwanga de Uganda
quando criança.Venerou os
fetiches, amuletos e ídolos
típicos da religião tradicional
de seu país até conhecer o
cristianismo. Ele foi batizado
em 1885 e queimou todos os
seus amuletos que antes
adorava. Exerceu um
apostolado activo, até ser
preso com os outros pajens
e levado para Namugongo.
Anatólio Kiriggwajjo
(1866 – 3 de junho de 1886).
Ele veio de uma tribo de
pastores, os bunyoros; ele
pertencia ao clã Basita. Ele era
escravo do rei Mutesa e um
dos jovens pajens do rei
Mwanga de Uganda. Ele foi
convertido ao cristianismo por
São Carlos Lwanga e batizado
em 1885. Ele não compareceu
ao tribunal porque se recusou
a atender aos desejos impuros
do rei e, portanto, foi
escolhido para prisão e
sentença de morte.
Bruno Sserunkuma
(1856 – 3 de junho de 1886).
Ele era natural de Buddu e pertencia
ao clã Ram; ele era filho do guerreiro
Namunjulirwa. Ainda criança começou
a servir no palácio do Rei Suna e
continuou a fazê-lo com os seus
sucessores, chegando a ser guardião
do palácio real. Ele soldado do rei
Mwanga de Uganda. Ele tinha um
caráter taciturno até ser batizado e
refreou a dureza de sua natureza. Foi
batizado em 1884. Ficou encarregado
dos escravos e depois do batismo os
tratou com brandura.Capturado com
os outros servos do rei e levado a
Namungongo para a execução, passou
pela casa do seu irmão Bosa que, para
matar a sede, ofereceu-lhe um copo de
cerveja, mas lembrou-se que Jesus se
recusara a beber durante o passeio.
atravessar e não queria beber.
Gyavira
(1869 – 3 de junho de 1886).
Ele era natural de Segguku, membro do
clã Mamba. Filho de família rica, era
filho do guardião do templo do deus
Mayanja, desde criança foi pajem e
mensageiro da corte. Atraído pelo
cristianismo, matriculou-se no
catecumenato. Foi baptizado por Carlos
Lwanga na cabana na noite anterior à
sua prisão. Ele é conhecido como “o bom
mensageiro”.Ele brigou com o pajem
Mukasa Kiriwawanvu, também
catecúmeno, e foi preso. Enquanto
caminhava em direção a Namugongo,
Mukasa foi levado para se juntar ao
grupo de cristãos, e ao vê-lo chegar,
Gyavira destacou-se do grupo,
cumprimentou-o cordialmente e disse
que estava feliz em vê-lo, e assim os dois
se reconciliaram, deixando juntos
para o martírio.
Jaime Buzaalilyawo
(1851 – 3 de junho de 1886).
Natural de Nawokota, pertencia
ao clã Ngeye e tinha 35 anos. Era
filho do responsável pelos
aparelhos hidráulicos e
maquinaria do palácio real, das
fontes de água da corte e a sua
irmã era uma das esposas do rei,
era soldado do rei Muanga do
Uganda e era um assistente do
chefe da banda real, Santo André
Kaggwa; ele foi batizado em 1885
e tentou converter o rei quando
ele era príncipe. Ele foi preso e
confessou sua condição de
cristãoe disse ao rei que iria ao
paraíso para orar por ele.
Kizito (1872 – 3 de junho de 1886). - Nasceu em Bulemezi, na tribo
Baganda e pertencia ao clã Bulemezi. Ele foi dado por seu pai a Nyika,
o chefe tribal, que o levou ao tribunal e fez com que o rei Mutesa o
aceitasse como pajem. Com apenas 13 anos, ele era o mais novo.
Ele foi atraído pela
fé por Santo André
Kaggwa. O rei olhou-
o com olhos lascivos
e Carlos Lwanga
protegeu-o.
Ele foi batizado
na cabana na noite
anterior à sua prisão,
sendo desconhecido
o nome de batismo
que lhe foi dado.
Lucas Banabakintu
(1851 – 3 de junho de 1886).
Ele era natural de Gomba e
pertencia ao clã Catfish e tinha
35 anos. A sua condição era a de
escravo de Mukwenda, mas
atuava como chefe da aldeia e
homem de confiança, bem como
encarregado dos navios reais.
Ele chegou ao Cristianismo sob
a influência de São Matias
Kalemba. Ele foi batizado em
1882. Ele era conhecido nos
círculos cristãos e pagãos.pela
sua bondade e pela sua
integridade. Ele era catequista
na região de Mityana.
Ele nasceu em Kyebando
em Bunya, em Busoga, por
volta de 1836. Seu pai
era Nandigobe.
Ele foi sequestrado quando
tinha cerca de 10 anos e
levado para Buganda.
Ele foi adotado pelo Sr.
Tomusange. Ele era alto, com
uma voz profunda, gentil e
humilde.Antes de morrer,
Tomusange havia predito a
vinda de mensageiros brancos
da religião verdadeira e pediu
a seu filho que os seguisse.
Com isso em mente, Kalemba
passou do Islã ao
Protestantismo até se
estabelecer com o Catolicismo.
Por causa de sua fidelidade e senso de justiça, logo foi promovido a vários cargos. Ele
teve muitas esposas, mas lutou muito para permanecer com uma delas como sua
esposa legal.Mulumba foi fiel, corajoso, penitente e um líder poderoso. Amou a fé,
viveu-a exemplarmente, ensinou-a aos outros e defendeu-a. Ele era um asceta. Ele
era muito devoto da Bem-Aventurada Virgem Maria. Ele trouxe o catolicismo para
Ssingo e Mityana e também o ensinou em Buddu. Ele foi batizado em 28 de maio de 1882.
Ele teve a morte mais brutal e
prolongada em Old Kampala, de 27
a 30 de maio de 1886. Seus membros
foram cortados primeiro, tiras de
carne cortadas de suas costas e ele
permaneceu nessa condição sem
reclamar por três dias, orando
por seu país. e algozes.
Ele tinha cerca de 50 anos de idade.
Ele era o chefe e seguidor ideal de
Jesus Cristo, manso e humilde.
Ele costumava jejuar e fazer
mortificações. Mulumba é o
Padroeiro dos chefes e das famílias.
Outro católico, Mbaga Tuzinde, foi espancado até à morte por se recusar
a renunciar ao cristianismo, e o seu corpo foi atirado na fornalha para
ser queimado juntamente com os de Lwanga e dos outros.
Mbaya Tuzinde
(1869 – 3 de junho de 1886).
Era natural de Busiro, pertencia
ao clã Ngege e tinha 17 anos.
Mukajianga, o chefe dos algozes,
amava-o e tratava-o como um
filho, devido a um pacto de sangue
entre ele e o avô de Mbaga. Ele era
um pajem do rei Mwanga. Atraído
pela fé e catecúmeno, foi baptizado
por Carlos Lwanga na cabana um
dia antes da sua prisão.Seu pai
queria que ele apostatasse ou pelo
menos fugisse. O jovem recusou
ambos.No lugar do martírio ele foi
capaz de resistir aos apelos da sua
família até ao momento da sua
execução, a sua recusa à apostasia
foi heróica. Ele foi queimado
vivo em Namungogo.
Mugagga (1869 – 3 de junho de 1886). - Ele era natural de Mawokota,
pertencente ao clã Ngo. Ele foi educado pelo fabricante de roupas reais de Uganda.
Ele era um pajem real, encarregado de executar tarefas para o rei. Convertido por
Carlos Lwanga ingressou no catecumenato. - O rei o odiou porque ele negou seus
pedidos. Batizado por São Carlos Lwanga na noite anterior à sua prisão.
Mukasa Kiriwawanvu
(1861 – 3 de junho de 1886).
Ele era natural de Kyaggwe, membro
do clã Ndiga e tinha 25 anos.
Serviu a mesa do rei Mwanga de
Uganda, como pajem.
Foi catecúmeno graças a Carlos
Lwanga, foi detido por uma
altercação com o pajem Gyavira.
Ele lembrou a si mesmo que era
cristão e a apostasia lhe foi
proposta. Como recusou, foi enviado
com o grupo para Namugongo.
Santa Gyavira se destacou do grupo
e se reconciliou com ele. Acredita-se
que na noite anterior ao seu martírio
ele foi batizado com seus
companheiros em Kampala.
MÁRTIRES DE UGANDA Convertem-se ao Cristianismo - 1885-1887.pptx
Esta legião de
mártires foi
completada quando,
em 27 de janeiro
de 1887, São Juan
María “Muzeo” foi
decapitado por
ordem do rei.
mais dois
mártires de
Uganda foram
executados com
lanças em
Paimpol no
ano de 1918.
Daudi Okelo
e Jildo Iowa.
MÁRTIRES DE UGANDA Convertem-se ao Cristianismo - 1885-1887.pptx
Os esquecidos mártires muçulmanosMuito antes
de os 45 mártires cristãos serem mortos, uma
estimativa de cerca de 70 muçulmanos foram
executados sob as ordens de Kabaka Mutesa
O seu assassinato ocorreu após várias disputas
sobre a estrita observância das leis muçulmanas. –
Kabaka Mutesa Eu era muçulmano.
Estes mártires foram acusados ​​de
traição e linchados em Namugongo.
Estes mártires tornaram-se fonte de
muitas graças para a Igreja no Uganda.
as missões floresceram com muitas vocaçõe
sao sacerdócio e à vida religiosa.
Igreja de Santo André Kaggwa
Santuário
Munyonyo
MÁRTIRES DE UGANDA Convertem-se ao Cristianismo - 1885-1887.pptx
Pio XI proclamou Carlos
Lwanga padroeiro da
juventude africana em
1934 e Pio XII protetorda
Acção Católica Africana.
Lwanga sênior e os outros católicos que o acompanharam
na morte foram canonizados em 18 de outubro de 1964
pelo Papa Paulo VI durante o Concílio Vaticano II.
"Para homenagear estes santos africanos, Paulo VI tornou-se o primeiro
papa reinante a visitar a África Subsariana quando visitou o Uganda
em Julho de 1969, incluindo o local do martírio em Namugongo."
A Basílica dos Mártires de Uganda foi construída
no local das execuções e serve como santuário.
Os Irmãos de São Carlos Lwanga sênior (Luganda: Irmãos Bannakaroli)
foram fundados em 1927 como uma congregação religiosa indígena
de homens de Uganda comprometidos em fornecereducação
para os jovens desfavorecidos de seu país
Festa
dos
Mártires
MÁRTIRES DE UGANDA Convertem-se ao Cristianismo - 1885-1887.pptx
Durante o dia da canonização dos Mártires de Uganda, em 18 de outubro de 1964, um
coro de Uganda de quase 100 pessoas, liderado por Joseph Kyagambiddwa, cantou hinos
compostos sobre os Mártires de Uganda e sua jornada de fé.Joseph Kyagambiddwa
escreveu e compôs 22 hinos sobre os marytrs de Uganda.Os hinos e canções que foram
compostos sobre os marytrs de Uganda incluem;
"Karoli Lwanga Wuuno Omulwanyi" (loosely translated as Lwanga, the invincible religious
warrior).
"Kizito Omuto ye wange" which is loosely translated as "Young Kizito is my own".
"Abagalagala b'embuuza" which is loosely translated as "Where are the royal guards"
"Mulinnya lya Patri" which is loosely translated as "In the name of the father"
1975 Marytrs anthem by Yusufu Byangwa.
Mukulike Abazira by Godfrey Lubuulwa
Bayuguuma Ekibuga by Pastor Simeon Kayiwa.
Abajulizi by Kato Ssekandi.
Abalamazi by Gabriel Bulindwa.
Babalangaki by Gerald Kiweewa.
Bakikola by John Ntale.
Omulanga gwa Mapeera by Emmanuel Ssekidde.
O Senhor provou os eleitos
como ouro no cadinho e os
aceitou como holocausto;
eles brilharão para sempre,
pois Sua graça e misericórdia
são para seus escolhidos.
(Cf. Sab 3,6-7,9)
“Você receberá poder quando o Espírito Santo descer sobre você;
e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda
a Judéia e Samaria e até os confins da terra” (Atos 1:8).
LIST OF PRESENTATIONS IN ENGLISH
CHRIST
Resurrection – according to the gospels
Christ the King
Christ lives
Body of Christ - Corpus Christi 1,2,3,4
Christ and his Kingdom
Sacred Heart 1 + 2 – bible and doctrine –
Haurietis aquas – the cult of the Sacred Heart
Vocation to beatitude
Vocation to evangelize with Christ
CHURCH
Divine Revelation
Priestly Ministry
Human Community
Church, Mother and Teacher
Signs of hope
youth synod
CULTURE and HISTORY
Columbus and the discovery of America
Confraternities and processions– Hispanic
Diwali – Festival of lights – Hindi feast
Football in Spain
President Trump
Russian Revolution and Communism 1, 2, 3
Sevilla's fair
Virgen del Pilar and Hispanicity
FAMILY, CHILDREN
Grandparents
Love and Marriage 1,2,3 – 4,5,6 – 7,8,9
Dignity of women – John Paul II
God of Love (sex)
World Meeting of Families Rome 2022 – festival of families
Familiaris Consortium 1,2,3,4
GOD
Angels
Come Holy Spirit
God is Love 1,2– Benedict XVI
Man, image of God
Trinity
LITURGICAL YEAR
Advent and Christmas, 1 + 2
All departed souls
All Saints – Halloween for Christians
Carnival and Lent
Christmas – the birth of our Lord
Holy Week for adults
Holy Week for children 8+ years
Holy Week - drawings for children
Holy Week – Views of the last hours of JC – the passion
Sunday – Lord's Day – JP2
Thanksgiving
POPE FRANCIS – TRAVEL
Pope Francis in Africa
Pope Francis in America
Pope Francis in Bahrain 1+ 2
Pope Francis in Brazil WYD 2013
Pope Francis in Bulgaria and Macedonia
Pope Francis in Canada 1,2,3
Pope Francis in Central African Republic
Pope Francis in Chile 1 + 2
Pope Francis in Cyprus
Pope Francis in Colombia 1 + 2
Pope Francis in Congo 1+ 2
Pope Francis in Cuba 2015
Pope Francis in Egype
Pope Francis in Slovakia 1 + 2
Pope Francis in Europe – parliament
Pope Francis in Fatima
Pope Francis in Greece
Pope Francis in Holy Land,
- Israel, Palestine Jordan
Pope Francis in Hungary 2021 + 2023
Pope Francis in Iraq 1,2,3
Pope Francis in Ireland
– world meeting of families
Pope Francis in Kenya
Pope Francis in Japan
Pope Francis in Kazakhstan 1+ 2
Pope Francis in Malta
Pope Francis in Mexico
Pope Francis in Mexico 2016
Pope Francis in Mongolia
Pope Francis in Morocco
Pope Francis in Panama – WYD 2019
Pope Francis in Peru
Pope Francis in Poland - Auschwitz
Pope Francis in Poland WYD 2016
Pope Francis in Portugal 2021 + WYD 2023
Pope Francis in Romania
Pope Francis in Sudan
Pope francis in Sweden
Pope Francis in Thailand
Pope Francis in Uganda
Pope Francis in United Arab Emirates
MARIA
Fatima – History of the Apparitions of the Virgin
Mary and the Bible
Mary Doctrine and Dogmas
Medjugore pilgrimage
Virgin of Guadalupe, Mexico – apparitions
Virgen de Pilar – Hispanic festival
Our Lady of Sheshan, China
SCIENCE
Mars Rover Perseverence – Spanish
Juno explores Jupiter
Parker Solar Test
MORAL AND ETHICAL
Christian holidays - JP2
Conscience, human community,
human freedom and salvation
justification and grace, Life in Christ, merit and holiness
moral law, Morality of human acts, Passions, Sin, Sincerity
social justice, Social Life – participation, Virtue, vice
United Nations and the Universal Declaration of Human Rights
Human Dignity – declaration of dicastery for doctrine of faith
Vocation – www.vocation.org
Vocation to evangelize
Vocation to beatitude
Pope John XXIII – Peace on Earth
Pope Paul VI
Pope Juan Pablo II –
Redeemer of man,
Karol Wojtyla + Pontificado 1+2
Pope Benedict XVII - in Germany WYD 2005
POPE FRANCIS – DOCUMENTS
love and marriage - Amoris Laetitia – 1.2 – 3.4 –
5.6
Christ lives - 1,2,3 – 4,5,6 – 7,8,9
Evangelii Gaudium 1,2,3,4,5
Gaudete et Exultate 1,2,3,4,5
FRATELLI TUTTI - 1,2 – 3,4,5 – 6,7,8
LAUDATE Sii
1 – care of the common home
2 – gospel of creation
3 – The root of the ecological crisis
4 – integral ecology
5 – lines of action
6 – Ecological Education and Spirituality
LAUDATE DEUM
LUMEN FIDEI – chapter 1,2, - 3,4
Misericordiae Vultus in Spanish – Face of Mercy
Dear Amazonia 1,2,3,4
SAINTS and MARTYRS
Martyrs of Albania
Martyrs of Algeria
Martyrs of Korea
Martyrs of Libya
Martyrs of Japan
Martyrs of Turkey
Martyrs of Uganda
Martyrs of Vietnam
Martyrs of North American
Saint Albert the Great
Saint Alphonsus Maria Liguori
Saint Ambrose of Milan
Saint Andrew, Apostle
Saint Anthony of Padua
Saint Anthony of the desert (Egypt)
Saint Bruno, founder of the Carthusians
Saint Charles Borromeo
Saint Clement of Rome, Pope and Martyr
Saint Ciyil y Methodius
Saint Columbanus 1,2
Saint David I, King of Scotland
Saint Donnán, irish mok and missionary to Scotland
Saint Daniel Comboni
Saint Dominic de Guzman, Dominican founder
Saint George and the legend of the dragon
Saint Dominic Savio
Saint Stephen, proto-martyr
Saint Philip Neri
Saint Fidelis of Simaringen, martyr
Saint Francis of Assisi 1,2,3,4
Saint Francis de Sales
Saint Francis Xavier
Saint Ignatius of Loyola
Saint Joaquin and Saint Ana
Saint Joseph, worker, husband, father
Saint John Bosco, founder of the Salesians
Saint John Chrysostom
Saint John of Damascus
Saint John of God
Saint John of the Cross
Saint John Ma Vianney, Curé de'Ars
Saint John Henry Newman, Cardinal
Saint John N. Neumann, of Philadelphia
Saint John Paul II, Karol Wojtyla
Saint John Ogilvie, Scottish Jesuir Martyr
Saint John, Apostle and Evangelist
Saint Leo the Great
Saint Luke the Evangelist
Saint Mark the Evangelist
Saint Martin de Porres
Saint Martin of Tours
Saint Matthew, Apostle and Evangelist
Saint Maximilian Kolbe
Saint Nazarius and Celsus
Saint Nicholas (Santa Claus)
Saint Paul, 1 + 2
Saint Padre Pio of Pietralcina
Saint Patrick and Ireland
Saint Perpetua and Felicity
Saint Peter Claver
Saint Robert Bellarmine
Saint James the Apostle
Saint Simon and Judah Thaddeus, apostles
Saints Timothy and Titus, bishops, martyrs
Saint Zacharias and Elizabeth,
- parents of John the Baptist
Saint Thomas Becket
Saint Thomas Aquinas
Saint Valentine
Saint Vincent of Paul
Saint Zacharias and Saint Elizabeth
Saint Agatha, virgin and martyr
Saint Agnes of Rome, virgin and martyr
Saint Bernadette of Lourdes
Saint Brigid of Ireland
Saint Catherine of Alexandria,
- virgin and martyr
Saint Catherine of Siena
Saint Cecilia
Saint Faustina and divine mercy
Saint Elizabeth of Hungary
Saint Joah of Arc
Saint Lucia, virgin and martyr
Saint Margaret of Scotland
Saint Maria Goretti
Saint Mary Magdalene
Saint Martha, Mary and Lazarus
Saint Monica, mother of Saint Augustine
Saint Rita of Cascia
Saint Teresa of Avila
Saint Teresa of Calcutta
Saint Therese of Lisieux 1 + 2
Saints Martha, Mary, and Lazarus
For comments – email –
mflynn@lcegionaries.org –
fb – Martin M Flynn
Donations to
IBAN CH51 0900 0000 1612 7928 5 CHF
Account number 16-127928-5 BIC
POFICHBEXXX
LISTA de PRESENTACIONES en ESPAÑOL
CRISTO
Resurrección – según los evangelios
Cristo Rey
Cristo vive
Cuerpo de Crito - Corpus Christi 1,2,3,4
Cristo y su Reino
Sagrado Corazón 1 + 2 – biblia y doctrina–
Haurietis aquas – el culto del Sagrado Corazón
Vocación a la bienaventuranza
Vocación a evangelizar con Cristo
IGLESIA
Revelacíon Divina
Ministerio sacerdotal
Comunidad humana
Iglesia, madre y maestra
Signos de esperanza
Sinodo jovenes
CULTURA Y HISTORIA
Colón y el descubriento de America
Confraternitdades y processiones– Hispanic
Diwali – Festival de luz – Fiesta Hindi
Futbol en España
Presidente Trump
Revolución y el Comunismo 1, 2, 3
Feria de Sevilla
Virgen del Pilar y Hispanicidad
FAMILIA, HIJOS, NIÑOS
Abuelos
Amor y Matrimonio 1,2,3 – 4,5,6 – 7,8,9
Dignidad de la mujer – John Paul II
Dios de Amor (sexo)
Encuentro Mundial de Familias - Roma 2022 – festival de ls familias
Familiaris Consortium 1,2,3,4
DIOS
Angeles
Ven Espiritu Santo
Dios es Amor 1,2– Benedicto XVI
El hombre, imagen de Dios
Trinidad
AÑO LITURGICO
Adviento y Navidad 1 + 2
Todos las Almas
Todos los Santos– Halloween para Cristianos
Carnival y Cuaresma
Navidad– el nacimiento del Señor
Semana Santa para adullos
Semana Santa para niños 8+ años
Semana Santa – dibujos para niños
Semana Santa– Vistas de las ultimas oras de JC – La Pasión
Domingo– Dia del Señor – JP2
Accion de Gracias - Thanksgiving
MARIA
Fátima – Historia de las Aparitciones de la Virgen
Maria y la Biblia
Maria Doctrina y Dogmas
Medjugore peregrinación
Virgen de Guadalupe, Mexico – aparitciónes
Virgen del Pilar –festival hispanica
Nuestra Señora de Sheshan, China
SCIENCE
Mars Rover Perseverence – Spanish
Juno explora Jupiter
Parker Sonda Solar
MORAL Y ETICA
Vacaciones Cristianos - JP2
Conciencia, Comunidad Humana, Libertad Humana y
Salvacion
Justificación y gracia, Vida en Cristo, Merito y Santidad, Ley
moral
Moraliidad de actos humanos, Pasiones, Pecado ,
Sinceridad
Justicia social ,Vida Social– participacion,Virtud
Las Naciones Unidas y la declaración universal de los
derechos humanos.
Dignidad Humana – declaracion del dicasterio por la
doctrina de la fe
Vocación– www.vocation.org
Vocación a evangelizar
Vocación a la bienaventuranza
Papa John XXIII – Paz en la tTerra
Papa Paul VI
Papa Juan Pablo II –
Redentor del hombre,
Karol Wojtyla + Pontificado 1+2
Papa Benedicto XVII – en Alemania JMJ 2005
PAPA FRANCISCO – DOCUMENTOS
Amor y matrimonio- Amoris Laetitia – 1.2 – 3.4
– 5.6
Cristo vive - 1,2,3 – 4,5,6 – 7,8,9
Evangelii Gaudium 1,2,3,4,5
Gaudete et Exultate 1,2,3,4,5
FRATELLI TUTTI - 1,2 – 3,4,5 – 6,7,8 (somos todos hermanos)
LAUDATE Sii
1 – cuidado de la casa común
2 – evangelio de la creación
3 – la raiz de la crisis ecologica
4 – ecologia integral
5 – lineas de acción
6 –Educación y Espiritualidad Ecological
LAUDATUM DEUM
LUMEN FIDEI – capitulo 1,2, - 3,4
Misericordiae Vultus in Spanish – Rostro del Perdón
Querida Amazonia 1,2,3,4
PAPA FRANCISCO – VIAJES
Papa Francisco en Africa
Papa Francisco en America
Papa Francisco en Bahrain 1+ 2
Papa Francisco en Brazil WYD 2013
Papa Francisco en Bulgaria and Macedonia
Papa Francisco en Canada 1,2,3
Papa Francisco en Central African Republic
Papa Francisco en Chile 1 + 2
Papa Francisco en Chipre
Papa Francisco en Colombia 1 + 2
Papa Francisco en Congo 1+ 2
Papa Francisco en Cuba 2015
Papa Francisco en Egypto
Papa Francisco en Eslovaqiia 1 + 2
Papa Francisco en Europa – parliamento
Papa Francisco en Fatima, Portugal
Papa Francisco en Grecia
Papa Francisco en Tierra Santa, Israel, Palestine Jordan
Papa Francisco en Hungria 2021 + 2023
Papa Francisco en Iraq 1,2,3
Papa Francisco en Ireanda – encuentro mundial de familias
Papa Francisco en Kenia
Papa Francisco en Japón
Papa Francisco en Kazaquistan 1+ 2
Papa Francisco en Malta
Papa Francisco en Marruecos
Papa Francisco en México
Papa Francisco en México 2016
Papa Francisco en Mongolia
Papa Francisco en Panama – JMJ 2019
Papa Francisco en Peru
Papa Francisco en Polonia- Auschwitz
Papa Francisco en Polonia – JMU - 2016
Papa Francisco en Portugal 2021 + JMJ 2023
Papa Francisco en Romania
Papa Francisco en Sudan
Papa Francisco en Suecia
Pope Francis en Tailandiia
Papa Francisco en Uganda
Papa Francisco en United Arab Emirates
SANTOS Y MÁRTIRES
Mártires de Albania
Mártires de Algeria
Mártires de Corea
Mártires de Libia
Mártires de Japón
Máritres de Turquía
Mártires de Uganda
Mártires de Vietnam
Mártires de Nortd America
San Alberto Magno
San Alfonso Maria Liguori
San Ambrosio de Milan
San Andrés, Apostol
San Antonio de Padua
San Antonio del desierto (Egypto)
San Bruno,
- fundador de los cartujos
San Carlos Borromeo
San Ciril and Metodio
San Clemente de Roma, papa y martir
San Columbanus 1,2
San Daniel Comboni
San David I, Rey de Escocia
San Domingo de Guzman,
-fundador de los Dominicos
San Dominic Savio
San Donnán, misionario a Escocia
San Esteban, proto-martir
San Felipe Neri
San Fidelis of Simaringen, martir
San Francis co de Asís 1,2,3,4
San Francisco de Sales
San Francisco Xavier
San Ignacio de Loyola
San Joaquin y Santa Ana
San Jorge, y la leyenda del dragón
San José, obrero, marido, padre
San Juan Bosco, fundador de los Salesianos
San Juan Crisostom
San Juan Damascene
San Juan de Dios
San Juan de la cruz
San Juan Ma Vianney, Curé de'Ars
San Juan E. Newman, cardinal
San Juan N. Neumann, obispo de Filadelfia
San Juan Ogilvie, Jesuita, Escosés, Martir
San Juan Paul II, Karol Wojtyla
San Juan, Apostol y Evangelista
San Leon el Grande
San Lukas, Evangelista
San Marcos, Evangelista
San Martin de Porres
San Martin de Tours
San Mateo, Apostol y Evangelista
San Maximiliana Kolbe
San Nazareo y Celso, martires
San Nicolas (Santa Claus)
San Pablo, 1 + 2
San Padre Pio de Pietralcina
San Patricio de Irlanda
San Pedro Claver
Santa Perpetua y Felicidad
San Roberto Bellarmino
Santiago, Apostol
San Simon y Judas Tadeo, apostoles
Santos Timoteo y Tito, obispos, mártires
San Zacharias e Isavel,
- padres de Juan el Bautista
San Tomás Beckett
San Tomás de Aquinas
San Valentino
San Vincent e de Paul
San Zacharias y Santa Isabel
Sant’ Agueda, virgen and martir
Santa Bernadita de Lourdes
Santa Brigid a de Irlanda
Santa Caterina de Alexandria, virgen y martir
Santa Caterina de Siena
Santa Cecilia, virgen e martir
Santa Faustina and divine mercy
Sant’ Agnes of Rome, virgen y martir
Sant’ Isabel de Hungria
Sant’ Inés, virgen y martir
Santa Juana de arc
Santa Lucia, virgen y martir
Santa Margarita de Escocia
Santa Maria Goretti
Santa Maria Magdalena
Santa Marta, Maria y Lazaro
Santa Monica, madre de San Augustine
Santa Rita de Cascia
Santa Teresa deAvila
Santa Teresa de Calcutta
Santa Terese de Lisieux 1 + 2
Para commentarioa – email –
mflynn@lcegionaries.org fb – Martin M Flynn
Donativos a
IBAN CH51 0900 0000 1612 7928 5 CHF Account
number 16-127928-5 BIC POFICHBEXXX
MÁRTIRES DE UGANDA Convertem-se ao Cristianismo - 1885-1887.pptx

Mais conteúdo relacionado

Mais de Martin M Flynn

MARTYRER AV HOLLAND - Den holländska revolten och religionskrigen..pptx
MARTYRER AV HOLLAND - Den holländska revolten och religionskrigen..pptxMARTYRER AV HOLLAND - Den holländska revolten och religionskrigen..pptx
MARTYRER AV HOLLAND - Den holländska revolten och religionskrigen..pptx
Martin M Flynn
 
MARTIRI DELL'OLANDA - La rivolta olandese e le guerre di religione..pptx
MARTIRI DELL'OLANDA - La rivolta olandese e le guerre di religione..pptxMARTIRI DELL'OLANDA - La rivolta olandese e le guerre di religione..pptx
MARTIRI DELL'OLANDA - La rivolta olandese e le guerre di religione..pptx
Martin M Flynn
 
MARTELAARS VAN NEDERLAND - De Nederlandse Opstand en de godsdienstoorlogen..pptx
MARTELAARS VAN NEDERLAND - De Nederlandse Opstand en de godsdienstoorlogen..pptxMARTELAARS VAN NEDERLAND - De Nederlandse Opstand en de godsdienstoorlogen..pptx
MARTELAARS VAN NEDERLAND - De Nederlandse Opstand en de godsdienstoorlogen..pptx
Martin M Flynn
 
MARTYRS DE HOLLANDE - La révolte hollandaise et les guerres de religion..pptx
MARTYRS DE HOLLANDE - La révolte hollandaise et les guerres de religion..pptxMARTYRS DE HOLLANDE - La révolte hollandaise et les guerres de religion..pptx
MARTYRS DE HOLLANDE - La révolte hollandaise et les guerres de religion..pptx
Martin M Flynn
 
MÄRTYRER VON HOLLAND - Der niederländische Aufstand und die Religionskriege.pptx
MÄRTYRER VON HOLLAND - Der niederländische Aufstand und die Religionskriege.pptxMÄRTYRER VON HOLLAND - Der niederländische Aufstand und die Religionskriege.pptx
MÄRTYRER VON HOLLAND - Der niederländische Aufstand und die Religionskriege.pptx
Martin M Flynn
 
Mártires de Olanda en las guerras religiosas.pptx
Mártires de Olanda en las guerras religiosas.pptxMártires de Olanda en las guerras religiosas.pptx
Mártires de Olanda en las guerras religiosas.pptx
Martin M Flynn
 
Martyrs of Holland - the Dutch Revolt and Religious Wars.pptx
Martyrs of Holland - the Dutch Revolt and Religious Wars.pptxMartyrs of Holland - the Dutch Revolt and Religious Wars.pptx
Martyrs of Holland - the Dutch Revolt and Religious Wars.pptx
Martin M Flynn
 
Saint Maria Goretti - virgin and martyr (Indonesian).pptx
Saint Maria Goretti - virgin and martyr (Indonesian).pptxSaint Maria Goretti - virgin and martyr (Indonesian).pptx
Saint Maria Goretti - virgin and martyr (Indonesian).pptx
Martin M Flynn
 
Святой Бонавентура, епископ-францисканец, Учитель Церкви (1221–1274)..pptx
Святой Бонавентура, епископ-францисканец, Учитель Церкви (1221–1274)..pptxСвятой Бонавентура, епископ-францисканец, Учитель Церкви (1221–1274)..pptx
Святой Бонавентура, епископ-францисканец, Учитель Церкви (1221–1274)..pptx
Martin M Flynn
 
São Boaventura, Bispo Franciscano, Doutor da Igreja, (1221-1274).pptx
São Boaventura, Bispo Franciscano, Doutor da Igreja, (1221-1274).pptxSão Boaventura, Bispo Franciscano, Doutor da Igreja, (1221-1274).pptx
São Boaventura, Bispo Franciscano, Doutor da Igreja, (1221-1274).pptx
Martin M Flynn
 
Vacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Chino).pptx
Vacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Chino).pptxVacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Chino).pptx
Vacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Chino).pptx
Martin M Flynn
 
Vacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Ruso).pptx
Vacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Ruso).pptxVacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Ruso).pptx
Vacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Ruso).pptx
Martin M Flynn
 
Saint Anthony of Padua, doctor of the church (Indonesian).pptx
Saint Anthony of Padua, doctor of the church (Indonesian).pptxSaint Anthony of Padua, doctor of the church (Indonesian).pptx
Saint Anthony of Padua, doctor of the church (Indonesian).pptx
Martin M Flynn
 
San Bonaventura, vescovo francescano, dottore della Chiesa, (1221-1274).pptx
San Bonaventura, vescovo francescano, dottore della Chiesa, (1221-1274).pptxSan Bonaventura, vescovo francescano, dottore della Chiesa, (1221-1274).pptx
San Bonaventura, vescovo francescano, dottore della Chiesa, (1221-1274).pptx
Martin M Flynn
 
Saint Bonaventure, évêque franciscain, docteur de l'Église, (1221-1274).pptx
Saint Bonaventure, évêque franciscain, docteur de l'Église, (1221-1274).pptxSaint Bonaventure, évêque franciscain, docteur de l'Église, (1221-1274).pptx
Saint Bonaventure, évêque franciscain, docteur de l'Église, (1221-1274).pptx
Martin M Flynn
 
San Buenaventura, obispo franciscano, doctor de la Iglesia (1221-1274).pptx
San Buenaventura, obispo franciscano, doctor de la Iglesia (1221-1274).pptxSan Buenaventura, obispo franciscano, doctor de la Iglesia (1221-1274).pptx
San Buenaventura, obispo franciscano, doctor de la Iglesia (1221-1274).pptx
Martin M Flynn
 
Saint Bonaventure, Franciscan Bishop, Doctor of the Church, (1221-1274).pptx
Saint Bonaventure, Franciscan Bishop, Doctor of the Church, (1221-1274).pptxSaint Bonaventure, Franciscan Bishop, Doctor of the Church, (1221-1274).pptx
Saint Bonaventure, Franciscan Bishop, Doctor of the Church, (1221-1274).pptx
Martin M Flynn
 
MÄRTYRER VON UGANDA - Konvertiten zum Christentum - 1885-1887.pptx
MÄRTYRER VON UGANDA - Konvertiten zum Christentum - 1885-1887.pptxMÄRTYRER VON UGANDA - Konvertiten zum Christentum - 1885-1887.pptx
MÄRTYRER VON UGANDA - Konvertiten zum Christentum - 1885-1887.pptx
Martin M Flynn
 
MARTIRI DELL'UGANDA convertiti al cristianesimo 1885-87.pptx
MARTIRI DELL'UGANDA  convertiti al cristianesimo 1885-87.pptxMARTIRI DELL'UGANDA  convertiti al cristianesimo 1885-87.pptx
MARTIRI DELL'UGANDA convertiti al cristianesimo 1885-87.pptx
Martin M Flynn
 
THE WORSHIP OF THE BODY - CORPUS CHRISTI (Filippino).pptx
THE WORSHIP OF THE BODY - CORPUS CHRISTI (Filippino).pptxTHE WORSHIP OF THE BODY - CORPUS CHRISTI (Filippino).pptx
THE WORSHIP OF THE BODY - CORPUS CHRISTI (Filippino).pptx
Martin M Flynn
 

Mais de Martin M Flynn (20)

MARTYRER AV HOLLAND - Den holländska revolten och religionskrigen..pptx
MARTYRER AV HOLLAND - Den holländska revolten och religionskrigen..pptxMARTYRER AV HOLLAND - Den holländska revolten och religionskrigen..pptx
MARTYRER AV HOLLAND - Den holländska revolten och religionskrigen..pptx
 
MARTIRI DELL'OLANDA - La rivolta olandese e le guerre di religione..pptx
MARTIRI DELL'OLANDA - La rivolta olandese e le guerre di religione..pptxMARTIRI DELL'OLANDA - La rivolta olandese e le guerre di religione..pptx
MARTIRI DELL'OLANDA - La rivolta olandese e le guerre di religione..pptx
 
MARTELAARS VAN NEDERLAND - De Nederlandse Opstand en de godsdienstoorlogen..pptx
MARTELAARS VAN NEDERLAND - De Nederlandse Opstand en de godsdienstoorlogen..pptxMARTELAARS VAN NEDERLAND - De Nederlandse Opstand en de godsdienstoorlogen..pptx
MARTELAARS VAN NEDERLAND - De Nederlandse Opstand en de godsdienstoorlogen..pptx
 
MARTYRS DE HOLLANDE - La révolte hollandaise et les guerres de religion..pptx
MARTYRS DE HOLLANDE - La révolte hollandaise et les guerres de religion..pptxMARTYRS DE HOLLANDE - La révolte hollandaise et les guerres de religion..pptx
MARTYRS DE HOLLANDE - La révolte hollandaise et les guerres de religion..pptx
 
MÄRTYRER VON HOLLAND - Der niederländische Aufstand und die Religionskriege.pptx
MÄRTYRER VON HOLLAND - Der niederländische Aufstand und die Religionskriege.pptxMÄRTYRER VON HOLLAND - Der niederländische Aufstand und die Religionskriege.pptx
MÄRTYRER VON HOLLAND - Der niederländische Aufstand und die Religionskriege.pptx
 
Mártires de Olanda en las guerras religiosas.pptx
Mártires de Olanda en las guerras religiosas.pptxMártires de Olanda en las guerras religiosas.pptx
Mártires de Olanda en las guerras religiosas.pptx
 
Martyrs of Holland - the Dutch Revolt and Religious Wars.pptx
Martyrs of Holland - the Dutch Revolt and Religious Wars.pptxMartyrs of Holland - the Dutch Revolt and Religious Wars.pptx
Martyrs of Holland - the Dutch Revolt and Religious Wars.pptx
 
Saint Maria Goretti - virgin and martyr (Indonesian).pptx
Saint Maria Goretti - virgin and martyr (Indonesian).pptxSaint Maria Goretti - virgin and martyr (Indonesian).pptx
Saint Maria Goretti - virgin and martyr (Indonesian).pptx
 
Святой Бонавентура, епископ-францисканец, Учитель Церкви (1221–1274)..pptx
Святой Бонавентура, епископ-францисканец, Учитель Церкви (1221–1274)..pptxСвятой Бонавентура, епископ-францисканец, Учитель Церкви (1221–1274)..pptx
Святой Бонавентура, епископ-францисканец, Учитель Церкви (1221–1274)..pptx
 
São Boaventura, Bispo Franciscano, Doutor da Igreja, (1221-1274).pptx
São Boaventura, Bispo Franciscano, Doutor da Igreja, (1221-1274).pptxSão Boaventura, Bispo Franciscano, Doutor da Igreja, (1221-1274).pptx
São Boaventura, Bispo Franciscano, Doutor da Igreja, (1221-1274).pptx
 
Vacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Chino).pptx
Vacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Chino).pptxVacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Chino).pptx
Vacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Chino).pptx
 
Vacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Ruso).pptx
Vacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Ruso).pptxVacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Ruso).pptx
Vacaciones Cristianas - finalidad y sugerencias (Ruso).pptx
 
Saint Anthony of Padua, doctor of the church (Indonesian).pptx
Saint Anthony of Padua, doctor of the church (Indonesian).pptxSaint Anthony of Padua, doctor of the church (Indonesian).pptx
Saint Anthony of Padua, doctor of the church (Indonesian).pptx
 
San Bonaventura, vescovo francescano, dottore della Chiesa, (1221-1274).pptx
San Bonaventura, vescovo francescano, dottore della Chiesa, (1221-1274).pptxSan Bonaventura, vescovo francescano, dottore della Chiesa, (1221-1274).pptx
San Bonaventura, vescovo francescano, dottore della Chiesa, (1221-1274).pptx
 
Saint Bonaventure, évêque franciscain, docteur de l'Église, (1221-1274).pptx
Saint Bonaventure, évêque franciscain, docteur de l'Église, (1221-1274).pptxSaint Bonaventure, évêque franciscain, docteur de l'Église, (1221-1274).pptx
Saint Bonaventure, évêque franciscain, docteur de l'Église, (1221-1274).pptx
 
San Buenaventura, obispo franciscano, doctor de la Iglesia (1221-1274).pptx
San Buenaventura, obispo franciscano, doctor de la Iglesia (1221-1274).pptxSan Buenaventura, obispo franciscano, doctor de la Iglesia (1221-1274).pptx
San Buenaventura, obispo franciscano, doctor de la Iglesia (1221-1274).pptx
 
Saint Bonaventure, Franciscan Bishop, Doctor of the Church, (1221-1274).pptx
Saint Bonaventure, Franciscan Bishop, Doctor of the Church, (1221-1274).pptxSaint Bonaventure, Franciscan Bishop, Doctor of the Church, (1221-1274).pptx
Saint Bonaventure, Franciscan Bishop, Doctor of the Church, (1221-1274).pptx
 
MÄRTYRER VON UGANDA - Konvertiten zum Christentum - 1885-1887.pptx
MÄRTYRER VON UGANDA - Konvertiten zum Christentum - 1885-1887.pptxMÄRTYRER VON UGANDA - Konvertiten zum Christentum - 1885-1887.pptx
MÄRTYRER VON UGANDA - Konvertiten zum Christentum - 1885-1887.pptx
 
MARTIRI DELL'UGANDA convertiti al cristianesimo 1885-87.pptx
MARTIRI DELL'UGANDA  convertiti al cristianesimo 1885-87.pptxMARTIRI DELL'UGANDA  convertiti al cristianesimo 1885-87.pptx
MARTIRI DELL'UGANDA convertiti al cristianesimo 1885-87.pptx
 
THE WORSHIP OF THE BODY - CORPUS CHRISTI (Filippino).pptx
THE WORSHIP OF THE BODY - CORPUS CHRISTI (Filippino).pptxTHE WORSHIP OF THE BODY - CORPUS CHRISTI (Filippino).pptx
THE WORSHIP OF THE BODY - CORPUS CHRISTI (Filippino).pptx
 

Último

Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Yan Kayk da Cruz Ferreira
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 

Último (20)

Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 

MÁRTIRES DE UGANDA Convertem-se ao Cristianismo - 1885-1887.pptx

  • 1. MÁRTIRES DE UGANDA Convertem-se ao Cristianismo - 1885-1887
  • 2. Wilson fazia parte da Sociedade Missionária da Igreja. (CMS) Eles foram os primeiros missionários anglicanos europeus em Uganda. Eles chegaramem junho de 1877. MISSÕES CRISTÃS EM UGANDA
  • 4. MÁRTIRES ANGLICANO Num esforço para resistir a uma cosmovisão cristã que minava a sua autoridade, o Rei Muwanga II insistiu que os convertidos cristãos abandonassemsua nova fé. Ele pensava que homens como Lwanga estavam trabalhando com estrangeiros para "envenenar as próprias raízes do seu reino". Não ter tomado qualquer medida poderia levar a sugestões de que ele era um soberano fraco
  • 5. List of the 23 Anglican martyrs # Name Date of death and age Patron of Killed using 1. Makko Kakumba 31 January 1885 2. Yusuf Rugalama 31 January 1885 3. Mukasa Musa 25 May 1886 4. Mbwa Eriya 27 May 1886 5. Muddu Aguma 2 May 1886 6. Daudi Muwanga 7. Muwanga 31 May 1886 8. Kayizzi Kibuuka 31 May 1886 9. Mayanja Kitoogo 31 May 1886 10. Noah Walukagga 3 June 1886 11. Alexander Kadoko 3 June 1886 12. Frederick Kizza 3 June 1886 13. Robert Munyagabyangu 3 June 1886 14. Daniel Nakabandwa 3 June 1886 15. Kiwanuka Giyaza 3 June 1886 16. Mukasa Lwakisiga 3 June 1886 17. Charles Lwanga 3 June 1886 at 25 years African youth and of catholic action Fire (Burnt) 18. Mubi Azaalwa 3 June 1886 19. Wasswa (Ugandan martyr) 25th May 1886 Spear +knife 20. Kwabafu 3 June 1886 21. Kifamunnyanja 3 June 1886 22. Muwanga Njigiya 23. Nuwa Sserwanga 31 January 1885
  • 6. A perseguição começou em 1885 quando Muwanga,… ordenou a morte de missionários anglicanos, incluindo o bispo James Hannington, que era o líder da comunidade anglicana.
  • 7. MÁRTIRES ANGLICANO Em 30 de janeiro de 1885, Alex Mackay e Robert P. Ashe, membros da Church Missionary Society (CMS) e três meninos nativos como seus ajudantes partiram da casa missionária em Busega para Kagei. Após três horas de viagem, eles foram atacados e mandados voltar para o lugar de onde vieram sem explicação.
  • 8. Ao chegar perto da casa missionária CMS (onde hoje fica a igreja dos mártires anglicanos em Natete), os missionários foram libertados e seus dois servos levados.
  • 9. No dia 31 de janeiro de 1885, os três adolescentes que estavam com os dois missionários –Mark Kakumba, 16, Joseph Lugalama, 12, e Noah Serwanga, 19 – foram mortos na atual Igreja dos Mártires Anglicanos de Busega. - O carrasco deles foi Mudalasi.
  • 10. Enquanto os outros eram levados para Mengo, dois pajens anglicanos – Musa Mukasa e Muddu- aguma – foram mortos no santuário de Mukasa em Mulungu.
  • 11. Os restantes condenados foram levados para Namugongo (local oficialmente designado por Kabaka Kyabagu, 26º rei de Buganda, em 1760, como local para todos os que ameaçassem o seu trono).
  • 12. O local do assassinato, agora conhecido como Nakiyanja em Namugongo, tinha uma cela onde os condenados eram mantidos,
  • 13. a pira onde as pessoas foram queimadas até a morte e a árvore da tortura conhecida como Nndazabazade
  • 14. Mukajanga foi o principal carrasco do reino de Buganda por volta de 1886 e desempenhou um papel fundamental no desaparecimento dos 45 jovens cristãos em Namugongo.
  • 15. os algozes prepararam-se untando-se com ocre vermelho e fuligem
  • 16. Eles usavam amuletos e sinos em volta dos braços e tornozelos,
  • 17. Eles usavam pele de leopardo, acessórios para a cabeça feitos de peles de animais e penas de pássaros.
  • 18. As vítimas foram levadas da casa de Mukajanga até o local da execução em fila única.
  • 19. À medida que se moviam, cada um recebia um tapinha na cabeça, um ritual para evitar que o fantasma do morto buscasse vingança contra o rei.
  • 20. MÁRTIRES ANGLICANO - Aqueles que alcançaram Nakiyanja incluíram Naoh Walukaga, Alexander Kadoogo, Freddrick Kizza, Robert Munyagabyanjo, Daniel Nkabandwa, Kiwanuka Giyaza, Mukasa Lwakisiga, Lwango, Mubi-azzalwa, Wasswa, Kwabafu, Kifamunyanja e Muwanga Njigija (todos anglicanos). - Em Nakiyanja, eles eram embrulhados em esteiras feitas de junção colocadas horizontalmente na pira preparada. Foi incendiado e os mártires queimados, enquanto o fogo os consumia para cima. Outros locais de execução para os mártires anglicanos foram Busega, Namanve, Mityana, Munyonyo e Mengo.
  • 22. List of the 22 Catholic martyrs # Name Date of death Age at death Patron saint of Killed 1. Achilleus Kewanuka 3 June 1886 17 years ournalists, press writers, printers and artist. Fire (burnt) 2. Adolphus Ludigo-Mukasa 3 June 1886 24 years farmers and herdsmen Fire (burnt) 3. Ambrose Kibuuka Katekamu 3 June 1886 18 years societies and youth movements such as scouts etc. Fire (burnt) 4. Anatoli Kirigwajjo3 June 1886 hunters and herdsmen Fire (burnt) 5. Andrew Kaggwa Kaahwa 26 May 1886 30 years teachers, catechists and families Panga + knife 6. Athanasius Bazzekuketa Kizza 27 May 1886 20 years those in charge of finance, treasury and banks. Spear 7. Bruno Sserunkuuma 3 June 1886 alcoholics, the violent, lustful, adulterers. Fire (burnt) 8. Charles Lwanga 3 June 1886 25 years African youth and Catholic action Fire (burnt) 9. Denis Ssebuggwawo Wasswa 25 May 1886 16 years singers, musicians and choirs 10. Gonzaga Gonza Nghonzabato 27 May 1886 24 years prisoners, travelers, ill-treated and those in trouble. Spear 11. Gyavira Mayanja Musoke 3 June 1886 17 years traffic communications + those troubled x witchcraft Fire (burnt) 12. James Buuzabalyawo Kalumba Ssebayigga 3 June 1886 26 years merchants and co-operatives Fire (burnt) 13. John Mary Kiwanuka Muzeeyi 27 Jan 1887 Panga 14. Joseph Mukasa Balikuddembe 15 Nov 1885 20 years politicians and chiefs Panga and fire 15. Kizito 3 June 1886 young children under 15 Fire (burnt) 16. Luke (Lukka) Baanabakintu 3 June 1886 30 years fishermen, sailors, mechanics, students + black-smiths. Fire (burnt) 17. Mathias Kalembe Mulumba Wante 30 May 1886 50 years Chiefs and Families Knife +Pangas 18. Mbaaga Tuzinde 3 June 1886 17 years vocation Stick and Fire 19. Mugagga Lubowa 3 June 1886 16 years clubs, community development, culture +home craft Fire (burnt) 20. Mukasa Kiriwawanvu 3 June 1886 hotels bars and restaurants Fire (burnt) 21. Noa Mawaggali 31 May 1886 the poor, technicians and the artists Tied,dogs 22. Ponsiano Ngondwe 26 May 1886 30 years soldiers, policemen and militia Spear
  • 23. Os Padres Brancos chegaram a Uganda por volta de 1880,
  • 24. desde o início suas missões tiveram muito sucesso, pois não aceitavam o tráfico de escravos que se praticava no país,
  • 25. por isso foram expulsos do território (1882), deixando uma comunidade indígena totalmente sozinha. Dois anos depois regressaram chamados pelo próprio Rei Muwanga, que mais tarde se tornou seuperseguidor mais feroz
  • 26. O rei Muwanga tinha um primeiro-ministro que odiava os cristãos porque atacara o monarca e fora descoberto pela fidelidade dos neófitos, sempre leais ao rei.
  • 27. No entanto, as coisas pioraram quando o próprio rei tentou abusar de seus pajens e porque os cristãos se opuseram à venda de escravos.
  • 28. Joseph Mukasa Balikuddembe, o mordomo católico da corte e catequista leigo, repreendeu o rei pelos assassinatos. Mwanga decapitou Balikuddembe e prendeu todos os seus seguidores em 15 de novembro de 1885.
  • 29. Joseph Mukasa Balikuddembe, conselheiro sênior do rei e católico convertido, foi o primeiro mártir católico. Ele foi decapitado em Nakivubo em 15 de novembro de 1885.
  • 30. O rei então ordenou que Lwanga, que era o pajem principal na época, assumisse as funções de Balikuddembe.
  • 31. Charles nasceu em Buddu, Uganda. Ele pertencia ao clã Antelope
  • 32. Entrou na corte do Rei Mwanga quando tinha 20 anos. Por causa de sua inteligência e porte atlético, ele se tornou ochefe dos pajens da corte real.
  • 33. O rei guardou rancor dele, mas o bom comportamento de Carlos impediu-o de demiti-lo; … quando foram presos, ele preparou para o martírio os doze mais fiéis a ele. Como eram catecúmenos, ele decidiu batizá-los.
  • 34. Lwanga e outros pajens sob sua proteção buscaram o batismo católico de um padre missionário dos Padres Brancos; cerca de cem catecúmenos foram batizados
  • 35. o rei convocou uma assembleia da corte em 25 de maio de 1886em Munyonyo, onde interrogou todos os presentes para ver se alguém renunciaria ao cristianismo
  • 36. Liderados por Lwanga, os pajens reais declararam a sua fidelidade à sua religião, ao que o rei os condenou à morte, ordenando que marchassem até ao tradicional local de execução.
  • 37. Dionísio Ssebuggwawo foi servo de Rei Muwanga de Uganda. O rei o perfurou com uma lança porque o encontrou ensinando catecismo ao seu próprio filho e herdeiro. 26 de maio de 1886
  • 38. Quando o conselho real aprovou que os cristãos fossem condenados à morte, Carlos e seus companheiros, os pajens cristãos, foram levados perante o rei e convidados a apostatar. Carlos foi o primeiro a dizer não, seguido por Kiziko e todos os outros pajens. No meio de um grande silêncio, o rei perguntou-lhes se estavam dispostos a ser cristãos, ao que todos responderam que sim, até a morte, então o rei pronunciou a sentença de morte.
  • 39. Padre Lourdel viu-os serem levados à morte sem qualquer sinal de vacilação.Ele queria conseguir uma audiência com o rei para impedir a execução, mas não foi autorizado.
  • 40. Depois de várias horas de caminhada ao sol, chegaram a Kampala, tendo-se juntado a outros mártires ao longo do caminho.
  • 41. Eles colocaram uma canga em cada um deles, incluindo o soldado James Buzabaliawo, para evitar sua fuga. Ele morreu 3 de junho de 1886
  • 42. Três dos prisioneiros, Pontian Ngondwe, Athanasius Bazzekuketta e Gonzaga Gonza, foram assassinados durante a marcha para lá
  • 44. em Namugongo, foram encarcerados, separando-os por grupos. Eles foram enrolados com esteiras. O primeiro a ser queimado na fogueira foi Carlos Lwanga, que lhes repetiu: “Adeus amigos, nos encontraremos no céu”.
  • 45. sendo o líder do grupo, Carlos foi queimado em fogo lento. Depois os outros foram assados ​​vivos.
  • 46. Quando os preparativos foram concluídos e chegou o dia da execução, em 3 de junho de 1886, Lwanga foi separado dos outrospelo Guardião da Chama Sagrada para execução privada.
  • 47. Enquanto estava sendo queimado, Lwanga disse ao Guardian: "É como se você estivesse derramando água em mim. Por favor, arrependa-se e torne-se um cristão como eu."
  • 48. Doze meninos e homens católicos e nove anglicanos foram queimados vivos.
  • 49. Aquiles Kiwanuka (1869 – 3 de junho de 1886). Ele era natural de Ssingo, Uganda, pertencia ao clã Scaly e era primo de Santo Ambrósio Kibuka.Quando criança entrou como pajem na corte do rei Mutesa de Uganda e continuou nessado Rei Mwanga. Convertido ao cristianismo, foi batizado em 1885. Queimou todos os seus ídolos e amuletos ao pai, esfriando assim seu relacionamento com ele; ele era coroinha. Capturado com os outros pajens, foi queimado vivo em fogo lento enrolado numa esteira em Namugongo.
  • 50. Adolfo Mukasa Ludigo (1861 – 3 de junho de 1886). Ele nasceu na tribo Mutoro e pertencia ao clã Balaya em Uganda. Ele tinha 25 anos, foi feito refém quando criança e tornou-se pajem do tribunal. Foi apresentado ao cristianismo e batizado em 1885, sendo um jovem devoto e exemplar, dedicado a preparar a comida dos catecúmenos. Depois de confessar a sua fé foi enviado para Namugongo.
  • 51. Ambrósio Kibuka (1868 - 3 de junho de 1886). Natural de Ssingo, Uganda,ele pertencia ao clã Scaly. Jovem, robusto e bonito, foi pajem do rei Mwanga de Uganda quando criança.Venerou os fetiches, amuletos e ídolos típicos da religião tradicional de seu país até conhecer o cristianismo. Ele foi batizado em 1885 e queimou todos os seus amuletos que antes adorava. Exerceu um apostolado activo, até ser preso com os outros pajens e levado para Namugongo.
  • 52. Anatólio Kiriggwajjo (1866 – 3 de junho de 1886). Ele veio de uma tribo de pastores, os bunyoros; ele pertencia ao clã Basita. Ele era escravo do rei Mutesa e um dos jovens pajens do rei Mwanga de Uganda. Ele foi convertido ao cristianismo por São Carlos Lwanga e batizado em 1885. Ele não compareceu ao tribunal porque se recusou a atender aos desejos impuros do rei e, portanto, foi escolhido para prisão e sentença de morte.
  • 53. Bruno Sserunkuma (1856 – 3 de junho de 1886). Ele era natural de Buddu e pertencia ao clã Ram; ele era filho do guerreiro Namunjulirwa. Ainda criança começou a servir no palácio do Rei Suna e continuou a fazê-lo com os seus sucessores, chegando a ser guardião do palácio real. Ele soldado do rei Mwanga de Uganda. Ele tinha um caráter taciturno até ser batizado e refreou a dureza de sua natureza. Foi batizado em 1884. Ficou encarregado dos escravos e depois do batismo os tratou com brandura.Capturado com os outros servos do rei e levado a Namungongo para a execução, passou pela casa do seu irmão Bosa que, para matar a sede, ofereceu-lhe um copo de cerveja, mas lembrou-se que Jesus se recusara a beber durante o passeio. atravessar e não queria beber.
  • 54. Gyavira (1869 – 3 de junho de 1886). Ele era natural de Segguku, membro do clã Mamba. Filho de família rica, era filho do guardião do templo do deus Mayanja, desde criança foi pajem e mensageiro da corte. Atraído pelo cristianismo, matriculou-se no catecumenato. Foi baptizado por Carlos Lwanga na cabana na noite anterior à sua prisão. Ele é conhecido como “o bom mensageiro”.Ele brigou com o pajem Mukasa Kiriwawanvu, também catecúmeno, e foi preso. Enquanto caminhava em direção a Namugongo, Mukasa foi levado para se juntar ao grupo de cristãos, e ao vê-lo chegar, Gyavira destacou-se do grupo, cumprimentou-o cordialmente e disse que estava feliz em vê-lo, e assim os dois se reconciliaram, deixando juntos para o martírio.
  • 55. Jaime Buzaalilyawo (1851 – 3 de junho de 1886). Natural de Nawokota, pertencia ao clã Ngeye e tinha 35 anos. Era filho do responsável pelos aparelhos hidráulicos e maquinaria do palácio real, das fontes de água da corte e a sua irmã era uma das esposas do rei, era soldado do rei Muanga do Uganda e era um assistente do chefe da banda real, Santo André Kaggwa; ele foi batizado em 1885 e tentou converter o rei quando ele era príncipe. Ele foi preso e confessou sua condição de cristãoe disse ao rei que iria ao paraíso para orar por ele.
  • 56. Kizito (1872 – 3 de junho de 1886). - Nasceu em Bulemezi, na tribo Baganda e pertencia ao clã Bulemezi. Ele foi dado por seu pai a Nyika, o chefe tribal, que o levou ao tribunal e fez com que o rei Mutesa o aceitasse como pajem. Com apenas 13 anos, ele era o mais novo.
  • 57. Ele foi atraído pela fé por Santo André Kaggwa. O rei olhou- o com olhos lascivos e Carlos Lwanga protegeu-o. Ele foi batizado na cabana na noite anterior à sua prisão, sendo desconhecido o nome de batismo que lhe foi dado.
  • 58. Lucas Banabakintu (1851 – 3 de junho de 1886). Ele era natural de Gomba e pertencia ao clã Catfish e tinha 35 anos. A sua condição era a de escravo de Mukwenda, mas atuava como chefe da aldeia e homem de confiança, bem como encarregado dos navios reais. Ele chegou ao Cristianismo sob a influência de São Matias Kalemba. Ele foi batizado em 1882. Ele era conhecido nos círculos cristãos e pagãos.pela sua bondade e pela sua integridade. Ele era catequista na região de Mityana.
  • 59. Ele nasceu em Kyebando em Bunya, em Busoga, por volta de 1836. Seu pai era Nandigobe. Ele foi sequestrado quando tinha cerca de 10 anos e levado para Buganda. Ele foi adotado pelo Sr. Tomusange. Ele era alto, com uma voz profunda, gentil e humilde.Antes de morrer, Tomusange havia predito a vinda de mensageiros brancos da religião verdadeira e pediu a seu filho que os seguisse. Com isso em mente, Kalemba passou do Islã ao Protestantismo até se estabelecer com o Catolicismo.
  • 60. Por causa de sua fidelidade e senso de justiça, logo foi promovido a vários cargos. Ele teve muitas esposas, mas lutou muito para permanecer com uma delas como sua esposa legal.Mulumba foi fiel, corajoso, penitente e um líder poderoso. Amou a fé, viveu-a exemplarmente, ensinou-a aos outros e defendeu-a. Ele era um asceta. Ele era muito devoto da Bem-Aventurada Virgem Maria. Ele trouxe o catolicismo para Ssingo e Mityana e também o ensinou em Buddu. Ele foi batizado em 28 de maio de 1882.
  • 61. Ele teve a morte mais brutal e prolongada em Old Kampala, de 27 a 30 de maio de 1886. Seus membros foram cortados primeiro, tiras de carne cortadas de suas costas e ele permaneceu nessa condição sem reclamar por três dias, orando por seu país. e algozes. Ele tinha cerca de 50 anos de idade. Ele era o chefe e seguidor ideal de Jesus Cristo, manso e humilde. Ele costumava jejuar e fazer mortificações. Mulumba é o Padroeiro dos chefes e das famílias.
  • 62. Outro católico, Mbaga Tuzinde, foi espancado até à morte por se recusar a renunciar ao cristianismo, e o seu corpo foi atirado na fornalha para ser queimado juntamente com os de Lwanga e dos outros.
  • 63. Mbaya Tuzinde (1869 – 3 de junho de 1886). Era natural de Busiro, pertencia ao clã Ngege e tinha 17 anos. Mukajianga, o chefe dos algozes, amava-o e tratava-o como um filho, devido a um pacto de sangue entre ele e o avô de Mbaga. Ele era um pajem do rei Mwanga. Atraído pela fé e catecúmeno, foi baptizado por Carlos Lwanga na cabana um dia antes da sua prisão.Seu pai queria que ele apostatasse ou pelo menos fugisse. O jovem recusou ambos.No lugar do martírio ele foi capaz de resistir aos apelos da sua família até ao momento da sua execução, a sua recusa à apostasia foi heróica. Ele foi queimado vivo em Namungogo.
  • 64. Mugagga (1869 – 3 de junho de 1886). - Ele era natural de Mawokota, pertencente ao clã Ngo. Ele foi educado pelo fabricante de roupas reais de Uganda. Ele era um pajem real, encarregado de executar tarefas para o rei. Convertido por Carlos Lwanga ingressou no catecumenato. - O rei o odiou porque ele negou seus pedidos. Batizado por São Carlos Lwanga na noite anterior à sua prisão.
  • 65. Mukasa Kiriwawanvu (1861 – 3 de junho de 1886). Ele era natural de Kyaggwe, membro do clã Ndiga e tinha 25 anos. Serviu a mesa do rei Mwanga de Uganda, como pajem. Foi catecúmeno graças a Carlos Lwanga, foi detido por uma altercação com o pajem Gyavira. Ele lembrou a si mesmo que era cristão e a apostasia lhe foi proposta. Como recusou, foi enviado com o grupo para Namugongo. Santa Gyavira se destacou do grupo e se reconciliou com ele. Acredita-se que na noite anterior ao seu martírio ele foi batizado com seus companheiros em Kampala.
  • 67. Esta legião de mártires foi completada quando, em 27 de janeiro de 1887, São Juan María “Muzeo” foi decapitado por ordem do rei.
  • 68. mais dois mártires de Uganda foram executados com lanças em Paimpol no ano de 1918. Daudi Okelo e Jildo Iowa.
  • 70. Os esquecidos mártires muçulmanosMuito antes de os 45 mártires cristãos serem mortos, uma estimativa de cerca de 70 muçulmanos foram executados sob as ordens de Kabaka Mutesa
  • 71. O seu assassinato ocorreu após várias disputas sobre a estrita observância das leis muçulmanas. – Kabaka Mutesa Eu era muçulmano.
  • 72. Estes mártires foram acusados ​​de traição e linchados em Namugongo.
  • 73. Estes mártires tornaram-se fonte de muitas graças para a Igreja no Uganda.
  • 74. as missões floresceram com muitas vocaçõe sao sacerdócio e à vida religiosa.
  • 75. Igreja de Santo André Kaggwa
  • 78. Pio XI proclamou Carlos Lwanga padroeiro da juventude africana em 1934 e Pio XII protetorda Acção Católica Africana.
  • 79. Lwanga sênior e os outros católicos que o acompanharam na morte foram canonizados em 18 de outubro de 1964 pelo Papa Paulo VI durante o Concílio Vaticano II.
  • 80. "Para homenagear estes santos africanos, Paulo VI tornou-se o primeiro papa reinante a visitar a África Subsariana quando visitou o Uganda em Julho de 1969, incluindo o local do martírio em Namugongo."
  • 81. A Basílica dos Mártires de Uganda foi construída no local das execuções e serve como santuário.
  • 82. Os Irmãos de São Carlos Lwanga sênior (Luganda: Irmãos Bannakaroli) foram fundados em 1927 como uma congregação religiosa indígena de homens de Uganda comprometidos em fornecereducação para os jovens desfavorecidos de seu país
  • 85. Durante o dia da canonização dos Mártires de Uganda, em 18 de outubro de 1964, um coro de Uganda de quase 100 pessoas, liderado por Joseph Kyagambiddwa, cantou hinos compostos sobre os Mártires de Uganda e sua jornada de fé.Joseph Kyagambiddwa escreveu e compôs 22 hinos sobre os marytrs de Uganda.Os hinos e canções que foram compostos sobre os marytrs de Uganda incluem; "Karoli Lwanga Wuuno Omulwanyi" (loosely translated as Lwanga, the invincible religious warrior). "Kizito Omuto ye wange" which is loosely translated as "Young Kizito is my own". "Abagalagala b'embuuza" which is loosely translated as "Where are the royal guards" "Mulinnya lya Patri" which is loosely translated as "In the name of the father" 1975 Marytrs anthem by Yusufu Byangwa. Mukulike Abazira by Godfrey Lubuulwa Bayuguuma Ekibuga by Pastor Simeon Kayiwa. Abajulizi by Kato Ssekandi. Abalamazi by Gabriel Bulindwa. Babalangaki by Gerald Kiweewa. Bakikola by John Ntale. Omulanga gwa Mapeera by Emmanuel Ssekidde.
  • 86. O Senhor provou os eleitos como ouro no cadinho e os aceitou como holocausto; eles brilharão para sempre, pois Sua graça e misericórdia são para seus escolhidos. (Cf. Sab 3,6-7,9)
  • 87. “Você receberá poder quando o Espírito Santo descer sobre você; e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até os confins da terra” (Atos 1:8).
  • 88. LIST OF PRESENTATIONS IN ENGLISH CHRIST Resurrection – according to the gospels Christ the King Christ lives Body of Christ - Corpus Christi 1,2,3,4 Christ and his Kingdom Sacred Heart 1 + 2 – bible and doctrine – Haurietis aquas – the cult of the Sacred Heart Vocation to beatitude Vocation to evangelize with Christ CHURCH Divine Revelation Priestly Ministry Human Community Church, Mother and Teacher Signs of hope youth synod CULTURE and HISTORY Columbus and the discovery of America Confraternities and processions– Hispanic Diwali – Festival of lights – Hindi feast Football in Spain President Trump Russian Revolution and Communism 1, 2, 3 Sevilla's fair Virgen del Pilar and Hispanicity FAMILY, CHILDREN Grandparents Love and Marriage 1,2,3 – 4,5,6 – 7,8,9 Dignity of women – John Paul II God of Love (sex) World Meeting of Families Rome 2022 – festival of families Familiaris Consortium 1,2,3,4 GOD Angels Come Holy Spirit God is Love 1,2– Benedict XVI Man, image of God Trinity LITURGICAL YEAR Advent and Christmas, 1 + 2 All departed souls All Saints – Halloween for Christians Carnival and Lent Christmas – the birth of our Lord Holy Week for adults Holy Week for children 8+ years Holy Week - drawings for children Holy Week – Views of the last hours of JC – the passion Sunday – Lord's Day – JP2 Thanksgiving POPE FRANCIS – TRAVEL Pope Francis in Africa Pope Francis in America Pope Francis in Bahrain 1+ 2 Pope Francis in Brazil WYD 2013 Pope Francis in Bulgaria and Macedonia Pope Francis in Canada 1,2,3 Pope Francis in Central African Republic Pope Francis in Chile 1 + 2 Pope Francis in Cyprus Pope Francis in Colombia 1 + 2 Pope Francis in Congo 1+ 2 Pope Francis in Cuba 2015 Pope Francis in Egype Pope Francis in Slovakia 1 + 2 Pope Francis in Europe – parliament Pope Francis in Fatima Pope Francis in Greece Pope Francis in Holy Land, - Israel, Palestine Jordan Pope Francis in Hungary 2021 + 2023 Pope Francis in Iraq 1,2,3 Pope Francis in Ireland – world meeting of families Pope Francis in Kenya Pope Francis in Japan Pope Francis in Kazakhstan 1+ 2 Pope Francis in Malta Pope Francis in Mexico Pope Francis in Mexico 2016 Pope Francis in Mongolia Pope Francis in Morocco Pope Francis in Panama – WYD 2019 Pope Francis in Peru Pope Francis in Poland - Auschwitz Pope Francis in Poland WYD 2016 Pope Francis in Portugal 2021 + WYD 2023 Pope Francis in Romania Pope Francis in Sudan Pope francis in Sweden Pope Francis in Thailand Pope Francis in Uganda Pope Francis in United Arab Emirates MARIA Fatima – History of the Apparitions of the Virgin Mary and the Bible Mary Doctrine and Dogmas Medjugore pilgrimage Virgin of Guadalupe, Mexico – apparitions Virgen de Pilar – Hispanic festival Our Lady of Sheshan, China SCIENCE Mars Rover Perseverence – Spanish Juno explores Jupiter Parker Solar Test MORAL AND ETHICAL Christian holidays - JP2 Conscience, human community, human freedom and salvation justification and grace, Life in Christ, merit and holiness moral law, Morality of human acts, Passions, Sin, Sincerity social justice, Social Life – participation, Virtue, vice United Nations and the Universal Declaration of Human Rights Human Dignity – declaration of dicastery for doctrine of faith Vocation – www.vocation.org Vocation to evangelize Vocation to beatitude Pope John XXIII – Peace on Earth Pope Paul VI Pope Juan Pablo II – Redeemer of man, Karol Wojtyla + Pontificado 1+2 Pope Benedict XVII - in Germany WYD 2005 POPE FRANCIS – DOCUMENTS love and marriage - Amoris Laetitia – 1.2 – 3.4 – 5.6 Christ lives - 1,2,3 – 4,5,6 – 7,8,9 Evangelii Gaudium 1,2,3,4,5 Gaudete et Exultate 1,2,3,4,5 FRATELLI TUTTI - 1,2 – 3,4,5 – 6,7,8 LAUDATE Sii 1 – care of the common home 2 – gospel of creation 3 – The root of the ecological crisis 4 – integral ecology 5 – lines of action 6 – Ecological Education and Spirituality LAUDATE DEUM LUMEN FIDEI – chapter 1,2, - 3,4 Misericordiae Vultus in Spanish – Face of Mercy Dear Amazonia 1,2,3,4
  • 89. SAINTS and MARTYRS Martyrs of Albania Martyrs of Algeria Martyrs of Korea Martyrs of Libya Martyrs of Japan Martyrs of Turkey Martyrs of Uganda Martyrs of Vietnam Martyrs of North American Saint Albert the Great Saint Alphonsus Maria Liguori Saint Ambrose of Milan Saint Andrew, Apostle Saint Anthony of Padua Saint Anthony of the desert (Egypt) Saint Bruno, founder of the Carthusians Saint Charles Borromeo Saint Clement of Rome, Pope and Martyr Saint Ciyil y Methodius Saint Columbanus 1,2 Saint David I, King of Scotland Saint Donnán, irish mok and missionary to Scotland Saint Daniel Comboni Saint Dominic de Guzman, Dominican founder Saint George and the legend of the dragon Saint Dominic Savio Saint Stephen, proto-martyr Saint Philip Neri Saint Fidelis of Simaringen, martyr Saint Francis of Assisi 1,2,3,4 Saint Francis de Sales Saint Francis Xavier Saint Ignatius of Loyola Saint Joaquin and Saint Ana Saint Joseph, worker, husband, father Saint John Bosco, founder of the Salesians Saint John Chrysostom Saint John of Damascus Saint John of God Saint John of the Cross Saint John Ma Vianney, Curé de'Ars Saint John Henry Newman, Cardinal Saint John N. Neumann, of Philadelphia Saint John Paul II, Karol Wojtyla Saint John Ogilvie, Scottish Jesuir Martyr Saint John, Apostle and Evangelist Saint Leo the Great Saint Luke the Evangelist Saint Mark the Evangelist Saint Martin de Porres Saint Martin of Tours Saint Matthew, Apostle and Evangelist Saint Maximilian Kolbe Saint Nazarius and Celsus Saint Nicholas (Santa Claus) Saint Paul, 1 + 2 Saint Padre Pio of Pietralcina Saint Patrick and Ireland Saint Perpetua and Felicity Saint Peter Claver Saint Robert Bellarmine Saint James the Apostle Saint Simon and Judah Thaddeus, apostles Saints Timothy and Titus, bishops, martyrs Saint Zacharias and Elizabeth, - parents of John the Baptist Saint Thomas Becket Saint Thomas Aquinas Saint Valentine Saint Vincent of Paul Saint Zacharias and Saint Elizabeth Saint Agatha, virgin and martyr Saint Agnes of Rome, virgin and martyr Saint Bernadette of Lourdes Saint Brigid of Ireland Saint Catherine of Alexandria, - virgin and martyr Saint Catherine of Siena Saint Cecilia Saint Faustina and divine mercy Saint Elizabeth of Hungary Saint Joah of Arc Saint Lucia, virgin and martyr Saint Margaret of Scotland Saint Maria Goretti Saint Mary Magdalene Saint Martha, Mary and Lazarus Saint Monica, mother of Saint Augustine Saint Rita of Cascia Saint Teresa of Avila Saint Teresa of Calcutta Saint Therese of Lisieux 1 + 2 Saints Martha, Mary, and Lazarus For comments – email – mflynn@lcegionaries.org – fb – Martin M Flynn Donations to IBAN CH51 0900 0000 1612 7928 5 CHF Account number 16-127928-5 BIC POFICHBEXXX
  • 90. LISTA de PRESENTACIONES en ESPAÑOL CRISTO Resurrección – según los evangelios Cristo Rey Cristo vive Cuerpo de Crito - Corpus Christi 1,2,3,4 Cristo y su Reino Sagrado Corazón 1 + 2 – biblia y doctrina– Haurietis aquas – el culto del Sagrado Corazón Vocación a la bienaventuranza Vocación a evangelizar con Cristo IGLESIA Revelacíon Divina Ministerio sacerdotal Comunidad humana Iglesia, madre y maestra Signos de esperanza Sinodo jovenes CULTURA Y HISTORIA Colón y el descubriento de America Confraternitdades y processiones– Hispanic Diwali – Festival de luz – Fiesta Hindi Futbol en España Presidente Trump Revolución y el Comunismo 1, 2, 3 Feria de Sevilla Virgen del Pilar y Hispanicidad FAMILIA, HIJOS, NIÑOS Abuelos Amor y Matrimonio 1,2,3 – 4,5,6 – 7,8,9 Dignidad de la mujer – John Paul II Dios de Amor (sexo) Encuentro Mundial de Familias - Roma 2022 – festival de ls familias Familiaris Consortium 1,2,3,4 DIOS Angeles Ven Espiritu Santo Dios es Amor 1,2– Benedicto XVI El hombre, imagen de Dios Trinidad AÑO LITURGICO Adviento y Navidad 1 + 2 Todos las Almas Todos los Santos– Halloween para Cristianos Carnival y Cuaresma Navidad– el nacimiento del Señor Semana Santa para adullos Semana Santa para niños 8+ años Semana Santa – dibujos para niños Semana Santa– Vistas de las ultimas oras de JC – La Pasión Domingo– Dia del Señor – JP2 Accion de Gracias - Thanksgiving MARIA Fátima – Historia de las Aparitciones de la Virgen Maria y la Biblia Maria Doctrina y Dogmas Medjugore peregrinación Virgen de Guadalupe, Mexico – aparitciónes Virgen del Pilar –festival hispanica Nuestra Señora de Sheshan, China SCIENCE Mars Rover Perseverence – Spanish Juno explora Jupiter Parker Sonda Solar MORAL Y ETICA Vacaciones Cristianos - JP2 Conciencia, Comunidad Humana, Libertad Humana y Salvacion Justificación y gracia, Vida en Cristo, Merito y Santidad, Ley moral Moraliidad de actos humanos, Pasiones, Pecado , Sinceridad Justicia social ,Vida Social– participacion,Virtud Las Naciones Unidas y la declaración universal de los derechos humanos. Dignidad Humana – declaracion del dicasterio por la doctrina de la fe Vocación– www.vocation.org Vocación a evangelizar Vocación a la bienaventuranza Papa John XXIII – Paz en la tTerra Papa Paul VI Papa Juan Pablo II – Redentor del hombre, Karol Wojtyla + Pontificado 1+2 Papa Benedicto XVII – en Alemania JMJ 2005 PAPA FRANCISCO – DOCUMENTOS Amor y matrimonio- Amoris Laetitia – 1.2 – 3.4 – 5.6 Cristo vive - 1,2,3 – 4,5,6 – 7,8,9 Evangelii Gaudium 1,2,3,4,5 Gaudete et Exultate 1,2,3,4,5 FRATELLI TUTTI - 1,2 – 3,4,5 – 6,7,8 (somos todos hermanos) LAUDATE Sii 1 – cuidado de la casa común 2 – evangelio de la creación 3 – la raiz de la crisis ecologica 4 – ecologia integral 5 – lineas de acción 6 –Educación y Espiritualidad Ecological LAUDATUM DEUM LUMEN FIDEI – capitulo 1,2, - 3,4 Misericordiae Vultus in Spanish – Rostro del Perdón Querida Amazonia 1,2,3,4 PAPA FRANCISCO – VIAJES Papa Francisco en Africa Papa Francisco en America Papa Francisco en Bahrain 1+ 2 Papa Francisco en Brazil WYD 2013 Papa Francisco en Bulgaria and Macedonia Papa Francisco en Canada 1,2,3 Papa Francisco en Central African Republic Papa Francisco en Chile 1 + 2 Papa Francisco en Chipre Papa Francisco en Colombia 1 + 2 Papa Francisco en Congo 1+ 2 Papa Francisco en Cuba 2015 Papa Francisco en Egypto Papa Francisco en Eslovaqiia 1 + 2 Papa Francisco en Europa – parliamento Papa Francisco en Fatima, Portugal Papa Francisco en Grecia Papa Francisco en Tierra Santa, Israel, Palestine Jordan Papa Francisco en Hungria 2021 + 2023 Papa Francisco en Iraq 1,2,3 Papa Francisco en Ireanda – encuentro mundial de familias Papa Francisco en Kenia Papa Francisco en Japón Papa Francisco en Kazaquistan 1+ 2 Papa Francisco en Malta Papa Francisco en Marruecos Papa Francisco en México Papa Francisco en México 2016 Papa Francisco en Mongolia Papa Francisco en Panama – JMJ 2019 Papa Francisco en Peru Papa Francisco en Polonia- Auschwitz Papa Francisco en Polonia – JMU - 2016 Papa Francisco en Portugal 2021 + JMJ 2023 Papa Francisco en Romania Papa Francisco en Sudan Papa Francisco en Suecia Pope Francis en Tailandiia Papa Francisco en Uganda Papa Francisco en United Arab Emirates
  • 91. SANTOS Y MÁRTIRES Mártires de Albania Mártires de Algeria Mártires de Corea Mártires de Libia Mártires de Japón Máritres de Turquía Mártires de Uganda Mártires de Vietnam Mártires de Nortd America San Alberto Magno San Alfonso Maria Liguori San Ambrosio de Milan San Andrés, Apostol San Antonio de Padua San Antonio del desierto (Egypto) San Bruno, - fundador de los cartujos San Carlos Borromeo San Ciril and Metodio San Clemente de Roma, papa y martir San Columbanus 1,2 San Daniel Comboni San David I, Rey de Escocia San Domingo de Guzman, -fundador de los Dominicos San Dominic Savio San Donnán, misionario a Escocia San Esteban, proto-martir San Felipe Neri San Fidelis of Simaringen, martir San Francis co de Asís 1,2,3,4 San Francisco de Sales San Francisco Xavier San Ignacio de Loyola San Joaquin y Santa Ana San Jorge, y la leyenda del dragón San José, obrero, marido, padre San Juan Bosco, fundador de los Salesianos San Juan Crisostom San Juan Damascene San Juan de Dios San Juan de la cruz San Juan Ma Vianney, Curé de'Ars San Juan E. Newman, cardinal San Juan N. Neumann, obispo de Filadelfia San Juan Ogilvie, Jesuita, Escosés, Martir San Juan Paul II, Karol Wojtyla San Juan, Apostol y Evangelista San Leon el Grande San Lukas, Evangelista San Marcos, Evangelista San Martin de Porres San Martin de Tours San Mateo, Apostol y Evangelista San Maximiliana Kolbe San Nazareo y Celso, martires San Nicolas (Santa Claus) San Pablo, 1 + 2 San Padre Pio de Pietralcina San Patricio de Irlanda San Pedro Claver Santa Perpetua y Felicidad San Roberto Bellarmino Santiago, Apostol San Simon y Judas Tadeo, apostoles Santos Timoteo y Tito, obispos, mártires San Zacharias e Isavel, - padres de Juan el Bautista San Tomás Beckett San Tomás de Aquinas San Valentino San Vincent e de Paul San Zacharias y Santa Isabel Sant’ Agueda, virgen and martir Santa Bernadita de Lourdes Santa Brigid a de Irlanda Santa Caterina de Alexandria, virgen y martir Santa Caterina de Siena Santa Cecilia, virgen e martir Santa Faustina and divine mercy Sant’ Agnes of Rome, virgen y martir Sant’ Isabel de Hungria Sant’ Inés, virgen y martir Santa Juana de arc Santa Lucia, virgen y martir Santa Margarita de Escocia Santa Maria Goretti Santa Maria Magdalena Santa Marta, Maria y Lazaro Santa Monica, madre de San Augustine Santa Rita de Cascia Santa Teresa deAvila Santa Teresa de Calcutta Santa Terese de Lisieux 1 + 2 Para commentarioa – email – mflynn@lcegionaries.org fb – Martin M Flynn Donativos a IBAN CH51 0900 0000 1612 7928 5 CHF Account number 16-127928-5 BIC POFICHBEXXX

Notas do Editor

  1. Mugagga (1869 – 3 de junho de 1886). - Ele era natural de Mawokota, pertencente ao clã Ngo. Ele foi educado pelo fabricante de roupas reais de Uganda. Ele era um pajem real, encarregado de executar tarefas para o rei. Convertido por Carlos Lwanga ingressou no catecumenato. - O rei o odiou porque ele negou seus pedidos. Batizado por São Carlos Lwanga na noite anterior à sua prisão.