SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 84
Etapas do
Processo Seletivo
Prof. Wandick Rocha
Dinâmica 1
Apresentação
Processo Seletivo
Etapas do Processo Seletivo
1. Análise de Currículo.
2. Testes:
- Raciocínio e Lógica.
- Grafologia.
- Psicotécnico .
- Conhecimentos.
3. Dinâmica de Grupo.
4. Entrevista:
- Por Telefone.
- Coletiva.
- Individual.
- Por Competência.
- Final.
Processo Seletivo
• Processo Seletivo é um conjunto de técnicas
ou instrumentos empregados para a
avaliação dos candidatos, visando
identificar as habilidades, tendências e
demais características do perfil dos cargos,
procurando sempre escolher “o profissional
certo para o lugar certo”.
• Pode ser:
- Interno, Externo ou Misto.
Anúncio de Vaga
• Aberto.
• Semiaberto.
• Fechado.
Candidatando à Vaga
• Consulte as vagas em jornais ou no
próprio site da empresa.
• Cadastre seu currículo em sites
especializados de RH.
• Ao se candidatar uma vaga seja
objetivo no que quer e não envie seu
currículo para vagas de diferentes
seguimentos.
Marketing Pessoal
• Marketing pessoal é uma ferramenta usada
para promoção pessoal de modo a alcançar
o sucesso.
• É uma estratégia usada para "vender" a
imagem e influencia a forma como as
pessoas te veem.
• Em processos seletivos o marketing pessoal
capacita a pessoa a alterar a sua postura,
imagem e conduta, assumindo uma
importância vital para saber se expressar.
Vídeo 1
Marketing Pessoal
• Ver vídeo neste Link:
https://www.youtube.com/watch?v=KFmRP0Fpiag
Marketing Pessoal – você não pode viver sem ele.
Endomarketing
• Endomarketing (ou marketing interno) é uma
das áreas da administração que utiliza
técnicas do marketing convencional com o
público interno de uma organização.
• Integração do setor administrativo (RH) e
marketing (comunicação).
• A principal função do endomarketing é atrair
e reter o cliente interno, com a função de
obter resultados positivos para a empresa.
Networking
• Networking é uma palavra em inglês que
indica a capacidade de estabelecer uma
rede de contatos ou uma conexão com
alguém.
• Essa rede de contatos é um sistema de
suporte onde existe a partilha de
informações entre pessoas.
• Quando uma empresa precisa contratar
alguém, frequentemente aborda os seus
colaboradores e pergunta se conhecem
alguém na sua rede de contatos que possa
desempenhar um determinado cargo.
Vídeo 2
Redes Sociais
• Ver vídeo neste Link:
https://www.youtube.com/watch?v=5DXPUpfrrZE
Redes Sociais – como se comportar?
Antes, Durante e Depois
• ANTES
Saiba qual é seu objetivo e demonstre
claramente o que está buscando.
• DURANTE
Esteja consciente durante o processo seletivo
e só vá para as outras fases se realmente a
vaga for importante para você.
• DEPOIS
Aguarde o feedback da empresa e agradeça a
oportunidade recebida.
Dicas
• Evite gírias e vícios de linguagem.
• Trate as pessoas pelo nome.
• Desligue o celular.
• Não chegue comendo ou bebendo.
• Não use óculos escuro e chapéu.
• Chegue com antecedência.
• Tenha paciência.
• Não fale mal de empresas e chefes anteriores.
• Tenha postura e use traje adequado.
• Estude a empresa (missão, visão e valores).
• Olhe o entrevistador nos olhos.
Dicas
• Não exagere na maquiagem ou perfume.
• Durma cedo e descanse bem.
• Conheça o local do processo seletivo.
• Não use acessórios chamativos.
• Controle suas emoções.
• Não mecha em nada em cima das mesas.
• Espere ser chamado sem nervosismo.
• Participe e seja proativo.
• Cuidado na hora do coffee break .
• Barba feita, cabelo arrumado, unhas cuidadas.
• Destes limpos e hálito perfeito.
Considerações Finais
• A primeira impressão é a que fica!
• Postura e comportamento são fundamentais
para uma boa avaliação em qualquer que seja
a etapa do processo seletivo.
• Você nunca sabe com quem vai cruzar no
elevador ou na recepção, então seja educado
e cordial com todos.
• Tome cuidado com a linguagem corporal. No
momento da apresentação organize seu
discurso e mantenha uma postura e tom de
voz adequados.
Vídeo 3
Etapas do Processo Seletivo
• Ver vídeo neste Link:
https://www.youtube.com/watch?v=oLl9J2VJQT0
Etapas do Processo Seletivo – conheça os
detalhes.
Dinâmica 2
A Carruagem
1. Análise de Currículo
Currículo
• Termo proveniente do latim que significa
trajetória de vida.
• É um documento (ou um histórico) que
relata a trajetória acadêmica, as
experiências profissionais, as habilidades
e a qualificação de uma pessoa,
demonstrando suas competências.
• Tem como objetivo fornecer o perfil de
uma pessoa para análise das empresas
no processo seletivo.
Análise de Currículo
• Primeira etapa de um processo seletivo é
a análise do currículo.
• O objetivo da Análise de Currículo é
recrutamento de candidatos para uma
empresa iniciar o processo de seleção
para preencher uma vaga de trabalho.
• É importante ter um currículo bem
elaborado, sucinto, claro e objetivo, com
qualidade e capaz de atender as reais
demandas do mercado atual.
Características do Currículo
• Máximo duas páginas.
• Papel: A4 ou Carta Branco
• Fonte: Arial ou Times New Roman;
tamanho 12; cor preta.
• Foto e pretensão salarial somente se
forem exigidos.
• Informar deficiência física.
• Primeiro emprego: incluir estágios,
experiências acadêmicas e trabalhos
voluntários.
Erros do Currículo
• Evitar erros de português.
• Não colocar números de documentos.
• Não informar características pessoais.
• Não supervalorizar níveis de
conhecimento de cursos.
• Nunca mentir.
• Não assinar e não colocar local e data.
• Não informar referências pessoais.
• Não descrever hobbies.
Conteúdo do Currículo
1. Dados Pessoais:
• Nome completo;
• Data de nascimento;
• Estado civil;
• Endereço completo com CEP;
• Telefone: fixo, celular, para contato;
• E-mail.
Conteúdo do Currículo
2. Objetivo:
• Seu objetivo profissional deve ser
descrito em apenas uma linha,
abordando somente o cargo e a área de
interesse.
• Evite indicar mais de uma área em
um mesmo currículo.
Conteúdo do Currículo
3. Formação Acadêmica:
• Nome da instituição de ensino;
• Curso;
• Datas de início e término;
• Ordem de importância:
pós-graduação, graduação, técnico.
Conteúdo do Currículo
4. Experiência Profissional:
• Nome da empresa;
• Cargo;
• Período de atuação;
• Atribuições.
Conteúdo do Currículo
5. Idiomas:
• Tipo de idioma;
• Nível: avançado, intermediário, básico;
• Fluência: fala, leitura, escrita.
Conteúdo do Currículo
6. Informática:
• Coloque o nível real de seu
conhecimento técnico das ferramentas
de informática e internet.
Conteúdo do Currículo
8. Atividades Complementares:
• Informe as atividades sociais ou
acadêmicas que você participa ou já
desenvolveu.
• Exemplos: projetos, artigos, pesquisas,
premiações, trabalhos voluntários, ações
sociais.
Considerações Finais
• Com a concorrência, um currículo bem
elaborado é um diferencial que poderá
despertar no selecionador o interesse de
convidar você para participar do processo
de seleção.
• Um bom currículo deve ter as informações
essenciais sobre você, sua formação,
conhecimentos, habilidades e suas
experiências profissionais. Mantenha essas
informações sempre atualizadas.
Vídeo 4
Currículo
• Ver vídeo neste Link:
https://www.youtube.com/watch?v=rGA-8veSNg4
Currículo – Como fazer?
Dinâmica 3
Missão, Visão e Valores
2. Testes
Testes
• Têm como objetivo detectar as
características da personalidade do
candidato e se está pronto para
corresponder às expectativas da
empresa.
• São diversos testes aplicados durante o
processo seletivo, antes ou depois da
entrevista individual, para analisar o grau
de raciocínio, do conhecimento, da
intelectualidade, da personalidade e da
coordenação motora do candidato.
Raciocínio e Lógica
• O objetivo deste teste é identificar
candidatos que saibam estruturar bem o
raciocínio e a lógica em um curto espaço
de tempo.
• É preciso saber matemática básica
(aritmética, álgebra), operações básicas
(adição, subtração, multiplicação,
divisão), fração, razão, proporção, regra
de três, porcentagem, teoria dos
conjuntos (união, interseção) e equações
do 1º e 2º graus.
Grafologia
• Leva em consideração o tamanho, o
formato e até a precisão da letra.
• Algumas empresas costumam adotar
esse teste para desvendar características
não reveladas verbalmente pelos
candidatos.
• O objetivo é encaminhar a pessoa para o
cargo mais apropriado, de acordo com as
aptidões, competências, preparação,
atitudes e personalidade.
Vídeo 5
Redação
• Ver vídeo neste Link:
https://www.youtube.com/watch?v=oaHXZ0S_jTM
Redação – use a criatividade para conquistar a
vaga.
Psicotécnico
• Ferramenta utilizada por selecionadores
ou psicólogos para avaliação do
candidato.
• O objetivo é verificar as características
psicológicas, as aptidões para o cargo e
a adequação destas características à
empresa.
• O importante é estar tranquilo, não
ultrapassar o tempo estipulado para o
teste e estar preparado.
Tipos de teste Psicotécnico
• Os testes mais utilizados atualmente são
os psicológicos, que podem ser uma
prova situacional, onde o candidato é
colocado à frente de um problema para
que os selecionadores avaliem resolução
ou a criação de desenhos, como no caso
do Wartegg e do Zulliger.
• Estes testes verificam se há uma ligação
entre o perfil do candidato e o perfil da
empresa, característica essencial para a
pessoa se dar bem na organização.
Wartegg
• O objetivo é explorar a estrutura da
personalidade em relação às funções
básicas de emoção, imaginação,
dinamismo, controle e realidade que são
encontradas em diferentes intensidades
e interações em todas as pessoas.
• Sua principal característica é a liberdade
de expressão, pois não pressupõe
padronização de respostas.
Técnica do Wartegg
• Consiste em completar desenhos que
são apresentados em um retângulo
dividido em 8 quadrados.
• Em cada quadrado há uma linha ou um
ponto desenhado onde o candidato deve
continuar com o que lhe vier à cabeça.
• Depois deve anotar a sequência de
realização dos desenhos.
• Deve escrever o que cada um deles
significa e, em alguns testes, responder
perguntas sobre as suas preferências e
rejeições.
Avaliação do Wartegg
1 – Representação do próprio indivíduo;
2 – Representação do íntimo e afetivo;
3 – Representação da ambição;
4 – Representação da agressividade e angústia;
5 – Representação da energia;
6 – Representação da razão pela lógica;
7 – Representação da sexualidade;
8 – Representação do futuro e do equilíbrio mental.
Zulliger
• Tem por objetivo investigar a estrutura
básica da personalidade, sentimentos, o
desempenho profissional e o
relacionamento interpessoal.
• Verifica a iniciativa para tomada de
decisões e resolução de problemas, as
competências, a busca por
aprimoramento e inovação, a capacidade
de organização, o poder de negociação e
relacionamento com os seus pares.
Técnica do Zulliger
• O candidato recebe três pranchas com
manchas de tinta.
• Deve dizer com o que elas se parecem e
o que poderiam ser.
• Suas respostas e reações são anotadas
e logo após são feitas perguntas para
esclarecer os aspectos que contribuíram
para a formação das respostas.
• Todas as respostas são então
classificadas e lhe são atribuídas vários
códigos, conforme critérios padronizados.
Avaliação do Zulliger
1 – Avaliação grau de inteligência;
2 – Avaliação de talentos;
3 – Avaliação da afetividade;
4 – Avaliação da atitudes e sentimentos;
5 – Avaliação do humor;
6 – Avaliação de traços psiquiátricos.
Conhecimentos
• Testes de conhecimentos visam avaliar o
grau de noções e habilidades adquiridos
através do estudo e da prática.
• Podem ser orais, escritos ou por meio da
execução de um trabalho.
• A avaliação dos conhecimentos pode ser:
- Geral: grau de cultura, atualidades e
assuntos diversos.
- Específica: grau de conhecimentos
técnicos em uma determinada área.
Considerações Finais
• Testes nunca vão faltar no processo seletivo
e não há uma fórmula pronta de se sair bem
neles.
• O importante é estar preparado e buscar
conhecer as diferentes maneiras que as
empresas podem fazer suas seleções.
• Seja sempre você mesmo e não tente fazer
nada diferente de sua personalidade que
poça atrapalhar a avaliação.
Dinâmica 4
Anúncio do Produto
3. Dinâmica de Grupo
Dinâmica de Grupo
• Dinâmica de grupo avalia o perfil do
candidato por meio de atividades e jogos
que simulam situações no âmbito
pessoal ou profissional.
• A resposta de cada candidato diante de
uma mesma situação irá definir aquele
que possui as competências para ocupar
a vaga.
• O papel da dinâmica é criar um ambiente
que induza o candidato a agir com a
maior naturalidade possível.
Participativo ou Observador
• O mais adequado é ser participativo e se
envolver nas atividades, pois é preciso
aproveitar a chance oferecida para
demonstrar o que pensa e como
desenvolve seu trabalho.
• É necessário que o candidato seja
participativo, respeitando as opiniões dos
outros.
• Saber se comunicar não é se expor
falando o tempo todo, mas sim,
aproveitar os momentos oportunos,
sendo crítico e agregando ideias.
Etapas da Dinâmica
1. Quebra-gelo – desinibição, descontração,
interação.
2. Apresentação – conhecimento.
3. Atividade Individual – capacidade criativa.
4. Integração – comunicação, liderança,
relacionamento, proatividade.
5. Encerramento – feedback.
Fases da Dinâmica
a) Apresentação – oral ou atividade.
b) Aquecimento – quebra-gelo.
c) Atividade Principal – execução ou
realização (projeto), comunicação
(debates), situacional (problemas).
d) Resgate – feedback.
Como se Destacar
• Apresente-se com naturalidade.
• Mantenha a tranquilidade.
• Não assuma um personagem.
• Participe das atividades e interaja.
• Tenha bom senso e bom humor.
• Estude e conheça a empresa.
• Aposte no autoconhecimento.
• Tenha postura, apresentação e etiqueta.
• Fique atento às orientações.
• Tenha iniciativa e seja autentico.
• Seja pontual.
• Cuidado com o tempo.
Comunicação
• É importante que consiga comunicar-se
na dinâmica, pois, se você entrar mudo e
sair calado não será possível para os
avaliadores o entendimento das suas
ideias.
• Não tenha medo de falar e expor seus
argumentos.
• É importante também ouvir o que o
grupo tem a dizer. Muitos candidatos
vem com a falsa ideia que falar o tempo
inteiro vai fazer com seja visto como líder
do grupo e será aprovado.
Evite “Pensamento do Grupo”
• É importante que o grupo ouça as suas
opiniões e que você seja uma pessoa
autêntica.
• Respeite as opiniões e ideias dos outros
mas defenda as suas ideias com
convicção.
• Seja autentico e se comporte
naturalmente, como se estivesse em uma
situação de trabalho normal.
Autoestima Intacta
• Esteja certo que a experiência foi positiva
independentemente do resultado da
dinâmica.
• Após uma dinâmica não há vencidos ou
melhores ou piores. O que todo processo
seletivo visa é identificar o candidato que
possua um perfil mais adequado ao da
vaga que se busca preencher.
• Nenhum candidato deve sair da dinâmica
com sua autoestima abalada.
Considerações Finais
• O papel da dinâmica é criar um ambiente
que induza o candidato a agir com a maior
naturalidade possível.
• Como parte do processo seletivo, o
candidato será observado e analisado. Não
sinta-se incomodado com isso e não deixe
que essa situação interfira na sua atuação.
• Siga as dicas apresentadas para que você
aumente suas chances de se dar bem em
dinâmicas de grupo.
Vídeo 6
Dinâmica de Grupo
• Ver vídeo neste Link:
https://www.youtube.com/watch?v=4g6_r12FZ8k
Dinâmica de Grupo – uma das últimas etapas no
processo seletivo
Dinâmica 5
SWOT
4. Entrevista
Entrevista
• Entrevista é uma das etapas do processo
seletivo que tem como objetivo levantar
maiores informações a respeito do
candidato.
• Pode ser usada mais de uma vez por
processo e existem muitas variações de
entrevista.
• O objetivo inicial da entrevista é
confirmar e checar as informações
colocadas no currículo.
Característica da Entrevista
• É o momento para aprofundar e conhecer
o candidato, sua atuação, competências,
e verificar se atende ao perfil que a
posição do cargo exige.
• Instrumento utilizado para medir
capacidade de comunicação, habilidades
de liderança, nível de ansiedade,
capacidade de argumentação e os
objetivos do candidato.
Habilidades e Experiências
• Ao redigir o currículo, o candidato muitas
vezes indica características que
aparentam um determinado nível de
experiência ou qualificação.
• Durante a entrevista o selecionador pode
descobrir se as informações condizem
com a realidade descrita no currículo.
O Que Falar
• Fale das suas principais qualificações.
• Diga o quanto a empresa poderá
contribuir para o seu crescimento
profissional e como você também poderá
acrescentar .
• Comente sobre a empresa e questione
sobre as atividades desenvolvidas pela
posição que está concorrendo e fale
sobre os conhecimentos que possui.
O Não Que Falar
• Não faça comentários pessoais sobre a
empresa ou o chefe anterior.
• Não demonstre falta de interesse na vaga
quando perguntado sobre o porquê quis
participar do processo.
• Nunca coloque em questão a idoneidade
da empresa.
• Não questione o selecionador sobre
costumes internos da empresa, como
emendas de feriados, por exemplo.
As “Pegadinhas” da Entrevista
• Quando for responder as perguntas o
ideal é que o candidato mencione apenas
aspectos positivos de seu
comportamento, mesmo quando falar de
seus pontos fracos.
• Se for questionado sobre o pontos fracos
seja sincero, mas conclua a resposta
dizendo que está fazendo algo para se
aperfeiçoar.
• Procure ser objetivo durante a entrevista
e não se estender demais os assuntos.
Seu Corpo Fala Por Você
• Qualquer atitude do candidato pode
indicar uma característica do seu perfil.
• Gestos de apoio, como olhar nos olhos
ou balançar a cabeça para quem está
falando, criam empatia.
• Todos podem controlar a linguagem
corporal, até certo ponto. Escolha suas
palavras com muito cuidado e seja o
mais sincero possível para não ser traído
pelo corpo.
Por Telefone
• É uma triagem por telefone e o primeiro
contato com os candidatos.
• O recrutador repara no tom de voz,
clareza na comunicação e objetividade e
é possível perceber se a pessoa está
falando com propriedade sobre o
assunto.
• Verifica o real interesse do candidato em
participar do processo, informações do
currículo e se os candidatos preenchem
os requisitos técnicos para o cargo.
Coletiva
• É uma espécie de “banca” com múltiplos
avaliadores.
• Nessa etapa a finalidade é investigar a
adequação da pessoa à equipe e à
empresa.
• A condução da entrevista é feita de
maneira informal.
• Durante a entrevista coletiva o candidato
deve agir como se estivesse
apresentando um projeto em uma
reunião.
Individual
• É a fase mais importante do processo
seletivo, pois, o contato é direto com o
selecionador.
• Serve para conhecer melhor o candidato,
tanto na personalidade quanto nos
conhecimentos e experiências.
• É a oportunidade do candidato se
apresentar e provar sua competência.
Por Competência
• Essa é uma fase finalista de validação do
candidato, onde o entrevistador tem
habilidades para observar gestos,
respostas e atitudes que dizem muito
sobre o comportamento e competências.
• O entrevistador pede que o candidato
conte situações por que já passou, que
possam mostrar como ele fez para atingir
uma meta desafiadora, para resolver um
problema, um conflito ou tomar uma
decisão rápida e inovadora.
Competência
Conhecimento
Habilidade
Atitude
Valor
Entorno
Final
• Nesta fase os selecionadores já reuniram
várias informações e já construíram o
perfil sobre o candidato.
• Entrevista que acontece com o gestor e
serve para conhecer futuro integrante da
sua equipe e suas experiências,
habilidades e objetivos na carreira.
• O gestor identificará se o candidato
possui o perfil que está buscando para a
sua equipe, então aqui é a hora de usar
seu Marketing Pessoal.
Da entrevista Para o Emprego
• Vale a pena questionar-se quanto à
postura adotada nos últimos tempos e
refletir sobre tudo aquilo que pode ser
feito para se desenvolver um
autoaprimoramento.
• Prepare-se ao máximo para conquistar
este novo mercado de trabalho, repleto
de oportunidades para os profissionais
que buscam ter competência.
Vídeo 7
Entrevista
• Ver vídeo neste Link:
https://www.youtube.com/watch?v=Fi09mKQWpWQ
Entrevista - Momento de se expor para empresa.
Follow-Up
• Depois de cada entrevista envie carta ou
e-mail de follow-up, que significa
“acompanhar” ou “dar segmento”.
• Essas mensagens devem ser muito bem
elaboradas, recapitulando a entrevista e
mostrando que suas qualificações
preenchem as necessidades da
empresa.
• O follow-up deve ser bem específico, sem
tratar de banalidades e sem ser
generalista, agradecendo a oportunidade.
Prepare-se para as surpresas
• A cada dia os processos seletivos estão
mais exigentes e as empresas elaboram
entrevistas cada vez mais
surpreendentes antes da contratação.
• É na entrevista que você mostra seu
traquejo social e habilidade para lidar
com as mais diversas situações.
• Das perguntas básicas a um elemento
surpresa, as chances de se sair bem
aumentam se você se preparar.
PREPARE-SE PARA AS SUPRESAS
Considerações Finais
• Você foi selecionado para a entrevista.
Revisou seu currículo, imprimiu uma cópia
para entregar ao entrevistador, está vestido
adequadamente, estudou sobre a empresa
e revisou mentalmente as principais
perguntas que precisa saber responder.
• O entrevistador está apenas interessado em
saber como você pode trazer algum
beneficio para empresa.
• São feitas muitas perguntas e o candidato
precisa estar preparado para respondê-las
com total confiança.
Dinâmica 6
Passando a Bola
DEBATE
Trabalho precisa de amor ou
fazer o que você ama é um mito?
Créditos
Prof. Wandick Rocha de Aquino
 Pós-graduação em Contabilidade Financeira;
 Pós-graduação em Auditoria Contábil;
 Graduação em Ciências Contábeis;
 Professor nas áreas de:
 Rotinas Administrativas;
 Gestão e Liderança de Pessoas;
www.wandickrocha@yahoo.com.br
http://pt.slideshare.net/wandickrochadeaquino

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

introdução à gestão da qualidade
introdução à gestão da qualidadeintrodução à gestão da qualidade
introdução à gestão da qualidade
elliando dias
 
Planejamento, organização, direcao e controle
Planejamento, organização, direcao e controlePlanejamento, organização, direcao e controle
Planejamento, organização, direcao e controle
Rodrigo Ribeiro
 
Legislação trabalhista ppt
Legislação trabalhista pptLegislação trabalhista ppt
Legislação trabalhista ppt
pri000
 

Mais procurados (20)

Recrutamento e Seleção (R&S)
Recrutamento e Seleção (R&S)Recrutamento e Seleção (R&S)
Recrutamento e Seleção (R&S)
 
Qualidade de vida no trabalho
Qualidade de vida no trabalhoQualidade de vida no trabalho
Qualidade de vida no trabalho
 
Empregado e empregador.
Empregado e empregador.Empregado e empregador.
Empregado e empregador.
 
Recrutamento
RecrutamentoRecrutamento
Recrutamento
 
introdução à gestão da qualidade
introdução à gestão da qualidadeintrodução à gestão da qualidade
introdução à gestão da qualidade
 
Departamento pessoal
Departamento pessoalDepartamento pessoal
Departamento pessoal
 
Planejamento, organização, direcao e controle
Planejamento, organização, direcao e controlePlanejamento, organização, direcao e controle
Planejamento, organização, direcao e controle
 
Gestão de pessoas cargos e salários
Gestão de pessoas cargos e saláriosGestão de pessoas cargos e salários
Gestão de pessoas cargos e salários
 
Recursos humanos
Recursos humanosRecursos humanos
Recursos humanos
 
Recrutamento de Pessoas
Recrutamento de PessoasRecrutamento de Pessoas
Recrutamento de Pessoas
 
Preparo para mercado de trabalho
Preparo para mercado de trabalhoPreparo para mercado de trabalho
Preparo para mercado de trabalho
 
Avaliação de desempenho ppt
Avaliação de desempenho pptAvaliação de desempenho ppt
Avaliação de desempenho ppt
 
Treinamento e Desenvolvimento
Treinamento e DesenvolvimentoTreinamento e Desenvolvimento
Treinamento e Desenvolvimento
 
Departamento Pessoal
Departamento PessoalDepartamento Pessoal
Departamento Pessoal
 
Legislação trabalhista ppt
Legislação trabalhista pptLegislação trabalhista ppt
Legislação trabalhista ppt
 
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
 
Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
 
Plano de Negócios - Slides facilitadores
Plano de Negócios - Slides facilitadoresPlano de Negócios - Slides facilitadores
Plano de Negócios - Slides facilitadores
 
Gestão de Pessoas - Aula 1
Gestão de Pessoas - Aula 1Gestão de Pessoas - Aula 1
Gestão de Pessoas - Aula 1
 
Mercado de trabalho
Mercado de trabalhoMercado de trabalho
Mercado de trabalho
 

Destaque

Destaque (20)

Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
 
Crime de Lavagem de Dinheiro
Crime de Lavagem de DinheiroCrime de Lavagem de Dinheiro
Crime de Lavagem de Dinheiro
 
Como fazer acontecer
Como fazer acontecerComo fazer acontecer
Como fazer acontecer
 
Práticas Administrativas
Práticas AdministrativasPráticas Administrativas
Práticas Administrativas
 
Cultura Organizacional
Cultura OrganizacionalCultura Organizacional
Cultura Organizacional
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 3 e 4
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
 
Práticas Administrativas
Práticas AdministrativasPráticas Administrativas
Práticas Administrativas
 
Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
 
NEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparado
NEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparadoNEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparado
NEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparado
 
NEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociador
NEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociadorNEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociador
NEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociador
 
Currículo - A chave para o mercado de Trabalho
Currículo - A chave para o mercado de TrabalhoCurrículo - A chave para o mercado de Trabalho
Currículo - A chave para o mercado de Trabalho
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 13 e 14
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 13 e 14Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 13 e 14
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 13 e 14
 
Produtividade no Trabalho em 30 Passos
Produtividade no Trabalho em 30 PassosProdutividade no Trabalho em 30 Passos
Produtividade no Trabalho em 30 Passos
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 5 e 6
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 5 e 6Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 5 e 6
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 5 e 6
 
Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8
Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8
Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8
 
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivaçãoQualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
 
Negociation - 20 errors of unprepared negotiator
Negociation - 20 errors of unprepared negotiatorNegociation - 20 errors of unprepared negotiator
Negociation - 20 errors of unprepared negotiator
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8
 
Novo emprego, novos planos
Novo emprego, novos planosNovo emprego, novos planos
Novo emprego, novos planos
 

Semelhante a Etapas do Processo Seletivo

Carreiras em relações internacionais
Carreiras em relações internacionaisCarreiras em relações internacionais
Carreiras em relações internacionais
Rafael Ávila
 
Recrutamento
RecrutamentoRecrutamento
Recrutamento
mfcorreia
 
Fazer entrevistas
Fazer entrevistasFazer entrevistas
Fazer entrevistas
412365
 
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023 PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
GT ASSESSORIA ACADÊMICA
 
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023 PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
GT ASSESSORIA ACADÊMICA
 
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023 PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
GT ASSESSORIA ACADÊMICA
 

Semelhante a Etapas do Processo Seletivo (20)

Aula 4 Adm RH - Seleção de Pessoas
Aula 4  Adm RH - Seleção de PessoasAula 4  Adm RH - Seleção de Pessoas
Aula 4 Adm RH - Seleção de Pessoas
 
Elaboração de Currículum Vitae
Elaboração de Currículum VitaeElaboração de Currículum Vitae
Elaboração de Currículum Vitae
 
Seleção por competências
Seleção por competênciasSeleção por competências
Seleção por competências
 
entrevista comportamental
entrevista comportamentalentrevista comportamental
entrevista comportamental
 
ATRAÇÃO, RECRUTAMENTO & SELEÇÃO(1).pptx
ATRAÇÃO,  RECRUTAMENTO & SELEÇÃO(1).pptxATRAÇÃO,  RECRUTAMENTO & SELEÇÃO(1).pptx
ATRAÇÃO, RECRUTAMENTO & SELEÇÃO(1).pptx
 
Grh aula 4
Grh aula 4Grh aula 4
Grh aula 4
 
Dicas de recrutamento e seleção
Dicas de recrutamento e seleçãoDicas de recrutamento e seleção
Dicas de recrutamento e seleção
 
Carreiras em relações internacionais
Carreiras em relações internacionaisCarreiras em relações internacionais
Carreiras em relações internacionais
 
Recrutamento
RecrutamentoRecrutamento
Recrutamento
 
Recrutamento
RecrutamentoRecrutamento
Recrutamento
 
Como elaborar um cv
Como elaborar um cvComo elaborar um cv
Como elaborar um cv
 
Atração é Seleção por Mauricio França
Atração é Seleção por Mauricio FrançaAtração é Seleção por Mauricio França
Atração é Seleção por Mauricio França
 
Fazer entrevistas
Fazer entrevistasFazer entrevistas
Fazer entrevistas
 
Como fazer uma entrevista
Como fazer uma entrevistaComo fazer uma entrevista
Como fazer uma entrevista
 
aulapsicologiaorganizacionaledotrabalho-140330134125-phpapp02.pptx
aulapsicologiaorganizacionaledotrabalho-140330134125-phpapp02.pptxaulapsicologiaorganizacionaledotrabalho-140330134125-phpapp02.pptx
aulapsicologiaorganizacionaledotrabalho-140330134125-phpapp02.pptx
 
Mercado de trabalho 4
Mercado de trabalho 4Mercado de trabalho 4
Mercado de trabalho 4
 
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023 PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
 
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023 PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
 
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023 PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
 
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023 PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
PROVA - GO - OPORTUNIDADES E RESULTADOS - 52/2023
 

Mais de Wandick Rocha de Aquino

Mais de Wandick Rocha de Aquino (18)

Parte 1 - Habilidades do Líder
Parte 1 - Habilidades do LíderParte 1 - Habilidades do Líder
Parte 1 - Habilidades do Líder
 
Processo Seletivo
Processo Seletivo Processo Seletivo
Processo Seletivo
 
Sped
SpedSped
Sped
 
Comportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura ProfissionalComportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura Profissional
 
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração  do Resultado do ExercícioDRE - Demonstração  do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
 
Qualidade no Trabalho
Qualidade no TrabalhoQualidade no Trabalho
Qualidade no Trabalho
 
Organização
OrganizaçãoOrganização
Organização
 
Noções de Cultura Organizacional
Noções de Cultura OrganizacionalNoções de Cultura Organizacional
Noções de Cultura Organizacional
 
Reforma Trabalhista
Reforma TrabalhistaReforma Trabalhista
Reforma Trabalhista
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Manual do Novo Empregado
Manual do Novo EmpregadoManual do Novo Empregado
Manual do Novo Empregado
 
Trabalho da Mulher
Trabalho da MulherTrabalho da Mulher
Trabalho da Mulher
 
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações CríticasResiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
 
Gestão por Processos
Gestão por ProcessosGestão por Processos
Gestão por Processos
 
Apostila de Conhecimentos Bancários
Apostila de Conhecimentos BancáriosApostila de Conhecimentos Bancários
Apostila de Conhecimentos Bancários
 
ISO
ISOISO
ISO
 
EMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupo
EMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupoEMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupo
EMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupo
 
EMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na entrevista
EMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na entrevistaEMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na entrevista
EMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na entrevista
 

Último

4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
LindinhaSilva1
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdfAPOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
lbgsouza
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
FLAVIA LEZAN
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 

Último (20)

BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdfAPOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
 
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 

Etapas do Processo Seletivo

  • 4. Etapas do Processo Seletivo 1. Análise de Currículo. 2. Testes: - Raciocínio e Lógica. - Grafologia. - Psicotécnico . - Conhecimentos. 3. Dinâmica de Grupo. 4. Entrevista: - Por Telefone. - Coletiva. - Individual. - Por Competência. - Final.
  • 5. Processo Seletivo • Processo Seletivo é um conjunto de técnicas ou instrumentos empregados para a avaliação dos candidatos, visando identificar as habilidades, tendências e demais características do perfil dos cargos, procurando sempre escolher “o profissional certo para o lugar certo”. • Pode ser: - Interno, Externo ou Misto.
  • 6. Anúncio de Vaga • Aberto. • Semiaberto. • Fechado.
  • 7. Candidatando à Vaga • Consulte as vagas em jornais ou no próprio site da empresa. • Cadastre seu currículo em sites especializados de RH. • Ao se candidatar uma vaga seja objetivo no que quer e não envie seu currículo para vagas de diferentes seguimentos.
  • 8. Marketing Pessoal • Marketing pessoal é uma ferramenta usada para promoção pessoal de modo a alcançar o sucesso. • É uma estratégia usada para "vender" a imagem e influencia a forma como as pessoas te veem. • Em processos seletivos o marketing pessoal capacita a pessoa a alterar a sua postura, imagem e conduta, assumindo uma importância vital para saber se expressar.
  • 9. Vídeo 1 Marketing Pessoal • Ver vídeo neste Link: https://www.youtube.com/watch?v=KFmRP0Fpiag Marketing Pessoal – você não pode viver sem ele.
  • 10. Endomarketing • Endomarketing (ou marketing interno) é uma das áreas da administração que utiliza técnicas do marketing convencional com o público interno de uma organização. • Integração do setor administrativo (RH) e marketing (comunicação). • A principal função do endomarketing é atrair e reter o cliente interno, com a função de obter resultados positivos para a empresa.
  • 11. Networking • Networking é uma palavra em inglês que indica a capacidade de estabelecer uma rede de contatos ou uma conexão com alguém. • Essa rede de contatos é um sistema de suporte onde existe a partilha de informações entre pessoas. • Quando uma empresa precisa contratar alguém, frequentemente aborda os seus colaboradores e pergunta se conhecem alguém na sua rede de contatos que possa desempenhar um determinado cargo.
  • 12. Vídeo 2 Redes Sociais • Ver vídeo neste Link: https://www.youtube.com/watch?v=5DXPUpfrrZE Redes Sociais – como se comportar?
  • 13. Antes, Durante e Depois • ANTES Saiba qual é seu objetivo e demonstre claramente o que está buscando. • DURANTE Esteja consciente durante o processo seletivo e só vá para as outras fases se realmente a vaga for importante para você. • DEPOIS Aguarde o feedback da empresa e agradeça a oportunidade recebida.
  • 14. Dicas • Evite gírias e vícios de linguagem. • Trate as pessoas pelo nome. • Desligue o celular. • Não chegue comendo ou bebendo. • Não use óculos escuro e chapéu. • Chegue com antecedência. • Tenha paciência. • Não fale mal de empresas e chefes anteriores. • Tenha postura e use traje adequado. • Estude a empresa (missão, visão e valores). • Olhe o entrevistador nos olhos.
  • 15. Dicas • Não exagere na maquiagem ou perfume. • Durma cedo e descanse bem. • Conheça o local do processo seletivo. • Não use acessórios chamativos. • Controle suas emoções. • Não mecha em nada em cima das mesas. • Espere ser chamado sem nervosismo. • Participe e seja proativo. • Cuidado na hora do coffee break . • Barba feita, cabelo arrumado, unhas cuidadas. • Destes limpos e hálito perfeito.
  • 16. Considerações Finais • A primeira impressão é a que fica! • Postura e comportamento são fundamentais para uma boa avaliação em qualquer que seja a etapa do processo seletivo. • Você nunca sabe com quem vai cruzar no elevador ou na recepção, então seja educado e cordial com todos. • Tome cuidado com a linguagem corporal. No momento da apresentação organize seu discurso e mantenha uma postura e tom de voz adequados.
  • 17. Vídeo 3 Etapas do Processo Seletivo • Ver vídeo neste Link: https://www.youtube.com/watch?v=oLl9J2VJQT0 Etapas do Processo Seletivo – conheça os detalhes.
  • 19. 1. Análise de Currículo
  • 20. Currículo • Termo proveniente do latim que significa trajetória de vida. • É um documento (ou um histórico) que relata a trajetória acadêmica, as experiências profissionais, as habilidades e a qualificação de uma pessoa, demonstrando suas competências. • Tem como objetivo fornecer o perfil de uma pessoa para análise das empresas no processo seletivo.
  • 21. Análise de Currículo • Primeira etapa de um processo seletivo é a análise do currículo. • O objetivo da Análise de Currículo é recrutamento de candidatos para uma empresa iniciar o processo de seleção para preencher uma vaga de trabalho. • É importante ter um currículo bem elaborado, sucinto, claro e objetivo, com qualidade e capaz de atender as reais demandas do mercado atual.
  • 22. Características do Currículo • Máximo duas páginas. • Papel: A4 ou Carta Branco • Fonte: Arial ou Times New Roman; tamanho 12; cor preta. • Foto e pretensão salarial somente se forem exigidos. • Informar deficiência física. • Primeiro emprego: incluir estágios, experiências acadêmicas e trabalhos voluntários.
  • 23. Erros do Currículo • Evitar erros de português. • Não colocar números de documentos. • Não informar características pessoais. • Não supervalorizar níveis de conhecimento de cursos. • Nunca mentir. • Não assinar e não colocar local e data. • Não informar referências pessoais. • Não descrever hobbies.
  • 24. Conteúdo do Currículo 1. Dados Pessoais: • Nome completo; • Data de nascimento; • Estado civil; • Endereço completo com CEP; • Telefone: fixo, celular, para contato; • E-mail.
  • 25. Conteúdo do Currículo 2. Objetivo: • Seu objetivo profissional deve ser descrito em apenas uma linha, abordando somente o cargo e a área de interesse. • Evite indicar mais de uma área em um mesmo currículo.
  • 26. Conteúdo do Currículo 3. Formação Acadêmica: • Nome da instituição de ensino; • Curso; • Datas de início e término; • Ordem de importância: pós-graduação, graduação, técnico.
  • 27. Conteúdo do Currículo 4. Experiência Profissional: • Nome da empresa; • Cargo; • Período de atuação; • Atribuições.
  • 28. Conteúdo do Currículo 5. Idiomas: • Tipo de idioma; • Nível: avançado, intermediário, básico; • Fluência: fala, leitura, escrita.
  • 29. Conteúdo do Currículo 6. Informática: • Coloque o nível real de seu conhecimento técnico das ferramentas de informática e internet.
  • 30. Conteúdo do Currículo 8. Atividades Complementares: • Informe as atividades sociais ou acadêmicas que você participa ou já desenvolveu. • Exemplos: projetos, artigos, pesquisas, premiações, trabalhos voluntários, ações sociais.
  • 31. Considerações Finais • Com a concorrência, um currículo bem elaborado é um diferencial que poderá despertar no selecionador o interesse de convidar você para participar do processo de seleção. • Um bom currículo deve ter as informações essenciais sobre você, sua formação, conhecimentos, habilidades e suas experiências profissionais. Mantenha essas informações sempre atualizadas.
  • 32. Vídeo 4 Currículo • Ver vídeo neste Link: https://www.youtube.com/watch?v=rGA-8veSNg4 Currículo – Como fazer?
  • 35. Testes • Têm como objetivo detectar as características da personalidade do candidato e se está pronto para corresponder às expectativas da empresa. • São diversos testes aplicados durante o processo seletivo, antes ou depois da entrevista individual, para analisar o grau de raciocínio, do conhecimento, da intelectualidade, da personalidade e da coordenação motora do candidato.
  • 36. Raciocínio e Lógica • O objetivo deste teste é identificar candidatos que saibam estruturar bem o raciocínio e a lógica em um curto espaço de tempo. • É preciso saber matemática básica (aritmética, álgebra), operações básicas (adição, subtração, multiplicação, divisão), fração, razão, proporção, regra de três, porcentagem, teoria dos conjuntos (união, interseção) e equações do 1º e 2º graus.
  • 37. Grafologia • Leva em consideração o tamanho, o formato e até a precisão da letra. • Algumas empresas costumam adotar esse teste para desvendar características não reveladas verbalmente pelos candidatos. • O objetivo é encaminhar a pessoa para o cargo mais apropriado, de acordo com as aptidões, competências, preparação, atitudes e personalidade.
  • 38. Vídeo 5 Redação • Ver vídeo neste Link: https://www.youtube.com/watch?v=oaHXZ0S_jTM Redação – use a criatividade para conquistar a vaga.
  • 39. Psicotécnico • Ferramenta utilizada por selecionadores ou psicólogos para avaliação do candidato. • O objetivo é verificar as características psicológicas, as aptidões para o cargo e a adequação destas características à empresa. • O importante é estar tranquilo, não ultrapassar o tempo estipulado para o teste e estar preparado.
  • 40. Tipos de teste Psicotécnico • Os testes mais utilizados atualmente são os psicológicos, que podem ser uma prova situacional, onde o candidato é colocado à frente de um problema para que os selecionadores avaliem resolução ou a criação de desenhos, como no caso do Wartegg e do Zulliger. • Estes testes verificam se há uma ligação entre o perfil do candidato e o perfil da empresa, característica essencial para a pessoa se dar bem na organização.
  • 41. Wartegg • O objetivo é explorar a estrutura da personalidade em relação às funções básicas de emoção, imaginação, dinamismo, controle e realidade que são encontradas em diferentes intensidades e interações em todas as pessoas. • Sua principal característica é a liberdade de expressão, pois não pressupõe padronização de respostas.
  • 42. Técnica do Wartegg • Consiste em completar desenhos que são apresentados em um retângulo dividido em 8 quadrados. • Em cada quadrado há uma linha ou um ponto desenhado onde o candidato deve continuar com o que lhe vier à cabeça. • Depois deve anotar a sequência de realização dos desenhos. • Deve escrever o que cada um deles significa e, em alguns testes, responder perguntas sobre as suas preferências e rejeições.
  • 43. Avaliação do Wartegg 1 – Representação do próprio indivíduo; 2 – Representação do íntimo e afetivo; 3 – Representação da ambição; 4 – Representação da agressividade e angústia; 5 – Representação da energia; 6 – Representação da razão pela lógica; 7 – Representação da sexualidade; 8 – Representação do futuro e do equilíbrio mental.
  • 44. Zulliger • Tem por objetivo investigar a estrutura básica da personalidade, sentimentos, o desempenho profissional e o relacionamento interpessoal. • Verifica a iniciativa para tomada de decisões e resolução de problemas, as competências, a busca por aprimoramento e inovação, a capacidade de organização, o poder de negociação e relacionamento com os seus pares.
  • 45. Técnica do Zulliger • O candidato recebe três pranchas com manchas de tinta. • Deve dizer com o que elas se parecem e o que poderiam ser. • Suas respostas e reações são anotadas e logo após são feitas perguntas para esclarecer os aspectos que contribuíram para a formação das respostas. • Todas as respostas são então classificadas e lhe são atribuídas vários códigos, conforme critérios padronizados.
  • 46. Avaliação do Zulliger 1 – Avaliação grau de inteligência; 2 – Avaliação de talentos; 3 – Avaliação da afetividade; 4 – Avaliação da atitudes e sentimentos; 5 – Avaliação do humor; 6 – Avaliação de traços psiquiátricos.
  • 47. Conhecimentos • Testes de conhecimentos visam avaliar o grau de noções e habilidades adquiridos através do estudo e da prática. • Podem ser orais, escritos ou por meio da execução de um trabalho. • A avaliação dos conhecimentos pode ser: - Geral: grau de cultura, atualidades e assuntos diversos. - Específica: grau de conhecimentos técnicos em uma determinada área.
  • 48. Considerações Finais • Testes nunca vão faltar no processo seletivo e não há uma fórmula pronta de se sair bem neles. • O importante é estar preparado e buscar conhecer as diferentes maneiras que as empresas podem fazer suas seleções. • Seja sempre você mesmo e não tente fazer nada diferente de sua personalidade que poça atrapalhar a avaliação.
  • 51. Dinâmica de Grupo • Dinâmica de grupo avalia o perfil do candidato por meio de atividades e jogos que simulam situações no âmbito pessoal ou profissional. • A resposta de cada candidato diante de uma mesma situação irá definir aquele que possui as competências para ocupar a vaga. • O papel da dinâmica é criar um ambiente que induza o candidato a agir com a maior naturalidade possível.
  • 52. Participativo ou Observador • O mais adequado é ser participativo e se envolver nas atividades, pois é preciso aproveitar a chance oferecida para demonstrar o que pensa e como desenvolve seu trabalho. • É necessário que o candidato seja participativo, respeitando as opiniões dos outros. • Saber se comunicar não é se expor falando o tempo todo, mas sim, aproveitar os momentos oportunos, sendo crítico e agregando ideias.
  • 53. Etapas da Dinâmica 1. Quebra-gelo – desinibição, descontração, interação. 2. Apresentação – conhecimento. 3. Atividade Individual – capacidade criativa. 4. Integração – comunicação, liderança, relacionamento, proatividade. 5. Encerramento – feedback.
  • 54. Fases da Dinâmica a) Apresentação – oral ou atividade. b) Aquecimento – quebra-gelo. c) Atividade Principal – execução ou realização (projeto), comunicação (debates), situacional (problemas). d) Resgate – feedback.
  • 55. Como se Destacar • Apresente-se com naturalidade. • Mantenha a tranquilidade. • Não assuma um personagem. • Participe das atividades e interaja. • Tenha bom senso e bom humor. • Estude e conheça a empresa. • Aposte no autoconhecimento. • Tenha postura, apresentação e etiqueta. • Fique atento às orientações. • Tenha iniciativa e seja autentico. • Seja pontual. • Cuidado com o tempo.
  • 56. Comunicação • É importante que consiga comunicar-se na dinâmica, pois, se você entrar mudo e sair calado não será possível para os avaliadores o entendimento das suas ideias. • Não tenha medo de falar e expor seus argumentos. • É importante também ouvir o que o grupo tem a dizer. Muitos candidatos vem com a falsa ideia que falar o tempo inteiro vai fazer com seja visto como líder do grupo e será aprovado.
  • 57. Evite “Pensamento do Grupo” • É importante que o grupo ouça as suas opiniões e que você seja uma pessoa autêntica. • Respeite as opiniões e ideias dos outros mas defenda as suas ideias com convicção. • Seja autentico e se comporte naturalmente, como se estivesse em uma situação de trabalho normal.
  • 58. Autoestima Intacta • Esteja certo que a experiência foi positiva independentemente do resultado da dinâmica. • Após uma dinâmica não há vencidos ou melhores ou piores. O que todo processo seletivo visa é identificar o candidato que possua um perfil mais adequado ao da vaga que se busca preencher. • Nenhum candidato deve sair da dinâmica com sua autoestima abalada.
  • 59. Considerações Finais • O papel da dinâmica é criar um ambiente que induza o candidato a agir com a maior naturalidade possível. • Como parte do processo seletivo, o candidato será observado e analisado. Não sinta-se incomodado com isso e não deixe que essa situação interfira na sua atuação. • Siga as dicas apresentadas para que você aumente suas chances de se dar bem em dinâmicas de grupo.
  • 60. Vídeo 6 Dinâmica de Grupo • Ver vídeo neste Link: https://www.youtube.com/watch?v=4g6_r12FZ8k Dinâmica de Grupo – uma das últimas etapas no processo seletivo
  • 63. Entrevista • Entrevista é uma das etapas do processo seletivo que tem como objetivo levantar maiores informações a respeito do candidato. • Pode ser usada mais de uma vez por processo e existem muitas variações de entrevista. • O objetivo inicial da entrevista é confirmar e checar as informações colocadas no currículo.
  • 64. Característica da Entrevista • É o momento para aprofundar e conhecer o candidato, sua atuação, competências, e verificar se atende ao perfil que a posição do cargo exige. • Instrumento utilizado para medir capacidade de comunicação, habilidades de liderança, nível de ansiedade, capacidade de argumentação e os objetivos do candidato.
  • 65. Habilidades e Experiências • Ao redigir o currículo, o candidato muitas vezes indica características que aparentam um determinado nível de experiência ou qualificação. • Durante a entrevista o selecionador pode descobrir se as informações condizem com a realidade descrita no currículo.
  • 66. O Que Falar • Fale das suas principais qualificações. • Diga o quanto a empresa poderá contribuir para o seu crescimento profissional e como você também poderá acrescentar . • Comente sobre a empresa e questione sobre as atividades desenvolvidas pela posição que está concorrendo e fale sobre os conhecimentos que possui.
  • 67. O Não Que Falar • Não faça comentários pessoais sobre a empresa ou o chefe anterior. • Não demonstre falta de interesse na vaga quando perguntado sobre o porquê quis participar do processo. • Nunca coloque em questão a idoneidade da empresa. • Não questione o selecionador sobre costumes internos da empresa, como emendas de feriados, por exemplo.
  • 68. As “Pegadinhas” da Entrevista • Quando for responder as perguntas o ideal é que o candidato mencione apenas aspectos positivos de seu comportamento, mesmo quando falar de seus pontos fracos. • Se for questionado sobre o pontos fracos seja sincero, mas conclua a resposta dizendo que está fazendo algo para se aperfeiçoar. • Procure ser objetivo durante a entrevista e não se estender demais os assuntos.
  • 69. Seu Corpo Fala Por Você • Qualquer atitude do candidato pode indicar uma característica do seu perfil. • Gestos de apoio, como olhar nos olhos ou balançar a cabeça para quem está falando, criam empatia. • Todos podem controlar a linguagem corporal, até certo ponto. Escolha suas palavras com muito cuidado e seja o mais sincero possível para não ser traído pelo corpo.
  • 70. Por Telefone • É uma triagem por telefone e o primeiro contato com os candidatos. • O recrutador repara no tom de voz, clareza na comunicação e objetividade e é possível perceber se a pessoa está falando com propriedade sobre o assunto. • Verifica o real interesse do candidato em participar do processo, informações do currículo e se os candidatos preenchem os requisitos técnicos para o cargo.
  • 71. Coletiva • É uma espécie de “banca” com múltiplos avaliadores. • Nessa etapa a finalidade é investigar a adequação da pessoa à equipe e à empresa. • A condução da entrevista é feita de maneira informal. • Durante a entrevista coletiva o candidato deve agir como se estivesse apresentando um projeto em uma reunião.
  • 72. Individual • É a fase mais importante do processo seletivo, pois, o contato é direto com o selecionador. • Serve para conhecer melhor o candidato, tanto na personalidade quanto nos conhecimentos e experiências. • É a oportunidade do candidato se apresentar e provar sua competência.
  • 73. Por Competência • Essa é uma fase finalista de validação do candidato, onde o entrevistador tem habilidades para observar gestos, respostas e atitudes que dizem muito sobre o comportamento e competências. • O entrevistador pede que o candidato conte situações por que já passou, que possam mostrar como ele fez para atingir uma meta desafiadora, para resolver um problema, um conflito ou tomar uma decisão rápida e inovadora.
  • 75. Final • Nesta fase os selecionadores já reuniram várias informações e já construíram o perfil sobre o candidato. • Entrevista que acontece com o gestor e serve para conhecer futuro integrante da sua equipe e suas experiências, habilidades e objetivos na carreira. • O gestor identificará se o candidato possui o perfil que está buscando para a sua equipe, então aqui é a hora de usar seu Marketing Pessoal.
  • 76. Da entrevista Para o Emprego • Vale a pena questionar-se quanto à postura adotada nos últimos tempos e refletir sobre tudo aquilo que pode ser feito para se desenvolver um autoaprimoramento. • Prepare-se ao máximo para conquistar este novo mercado de trabalho, repleto de oportunidades para os profissionais que buscam ter competência.
  • 77. Vídeo 7 Entrevista • Ver vídeo neste Link: https://www.youtube.com/watch?v=Fi09mKQWpWQ Entrevista - Momento de se expor para empresa.
  • 78. Follow-Up • Depois de cada entrevista envie carta ou e-mail de follow-up, que significa “acompanhar” ou “dar segmento”. • Essas mensagens devem ser muito bem elaboradas, recapitulando a entrevista e mostrando que suas qualificações preenchem as necessidades da empresa. • O follow-up deve ser bem específico, sem tratar de banalidades e sem ser generalista, agradecendo a oportunidade.
  • 79. Prepare-se para as surpresas • A cada dia os processos seletivos estão mais exigentes e as empresas elaboram entrevistas cada vez mais surpreendentes antes da contratação. • É na entrevista que você mostra seu traquejo social e habilidade para lidar com as mais diversas situações. • Das perguntas básicas a um elemento surpresa, as chances de se sair bem aumentam se você se preparar.
  • 80. PREPARE-SE PARA AS SUPRESAS
  • 81. Considerações Finais • Você foi selecionado para a entrevista. Revisou seu currículo, imprimiu uma cópia para entregar ao entrevistador, está vestido adequadamente, estudou sobre a empresa e revisou mentalmente as principais perguntas que precisa saber responder. • O entrevistador está apenas interessado em saber como você pode trazer algum beneficio para empresa. • São feitas muitas perguntas e o candidato precisa estar preparado para respondê-las com total confiança.
  • 83. DEBATE Trabalho precisa de amor ou fazer o que você ama é um mito?
  • 84. Créditos Prof. Wandick Rocha de Aquino  Pós-graduação em Contabilidade Financeira;  Pós-graduação em Auditoria Contábil;  Graduação em Ciências Contábeis;  Professor nas áreas de:  Rotinas Administrativas;  Gestão e Liderança de Pessoas; www.wandickrocha@yahoo.com.br http://pt.slideshare.net/wandickrochadeaquino