SlideShare uma empresa Scribd logo
Competências para
Coemprender
Karine Pinheiro de Souza – Phd. Uminho
Bento Duarte da Silva – Phd. Uminho
Rafael dos Santos da Silva – Ms. UFC
kpinheiro.projetos@gmail.com
Realização
Objetivo da Oficina
Possibilitar o processo de formação docente, por meio
do desenvolvimento de competências para
Coempreender.
- Letramento Digital
- Pensamento reflexivo e crítico
- Compartilhar experiências que mobilizem
Aprendizagem em Rede.
Salvador Dali 3
A tecnologia está a serviço de
quem ??
The Imitation Game - https://www.youtube.com/watch?
v=MLFNgtyFK98
4
Empreender Coempreender
Prender com a mãos,
Assumir, Criar, Realizar.
Prender com as mãos,
Assumir, Criar, Realizar.
Competir Colaborar
Método – Meritrocracia Método – relação entre os
iguais
Princípios – Organização,
Controle, Negócio
Princípios – Solidariedade,
Colaboração, Cooperação,
Associação.
Empreender Coempreender
Ocorre com base na
competição, com termos
contratuais, de cunho
meritocrático e
hipoteticamente coletivo.
Aprofundado na
fraticidade moderna
representada pela crise
civilizitatória.
A abordagem é baseada
na associação entre os
iguais, onde o indíviduo
está e coopera na rede,
em que o desejo do
oprimido não é mais virar
opressor.
Coempreender
A ação que
envolve a
criatividade, a
colaboração e
inovação cidadã,
numa perspectiva
de práticas sociais
em rede.
Souza, 2014 7
A questão centra-se em : não basta saber usar as TIC,
desenvolver programas de acesso, novas formações e
conteúdos, pois a educação precisa estar atrelada ao
desenvolvimento de práticas sociais. Esta perspectiva
pode ser evidenciada como uma prática situada, numa
atitude crítica e transformadora.(Souza e Silva, 2015)
oempreender com TIC
Literacia Digital
Colaboração-Comunicação
Pensamento crítico-criativo
Conecta, Cria, Compartilha,
Colabora e Coopera, que
adjetivamos como Geração C5
3. Desenvolver
Elabora
4. Implementar
Inova
20
SOUZA,( 2014)
Resultados e/ou conclusões
O projeto dos jovens nos remete a ideia de
transformação social que somente pode acontecer
quando o jovem é estimulado a sonhar, como diz
Paulo Freire em Pedagogia da Indignação: “este
sonho ou projeto vai sendo perfilado no processo de
análise crítica da realidade que denunciamos e está
para a prática transformadora da sociedade como
desenho da peça que o operário vai produzir e que
tem em sua cabeça, antes de fazê-la está para a
produção da peça” (Freire, 2000, p. 21).
“Dedicar todo o tempo para produzir um
amontoado de programas, códigos e máquinas
que não nos tornam capazes de pensar, a
autoconsciência e nossos próprios limites éticos
é extremamente arriscado."
Papa Francisco (102-105)
23
• Abreu, N., Baldanza, R. & Gondim, S (2009). Os Grupos focais on-line: das reflexões conceituais à aplicação em ambiente virtual. In Journal of Information Systems and Technology Management ,
Vol. 6, No. 1, 2009, p. 05-24. Recuperado em 18 abril de 2014, de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1807-17752009000100002&lng=pt&nrm=iso
•
• Alberta Government (2010). Inspiring Education. A dialogue with Albertans. Recuperado em 7 fevereiro, 2013, de
http://education.alberta.ca/media/7145083/inspiring%20education%20steering%20committee%20report.pdfAlberta Government (2010b). Inspiring Action on Education. Recuperado em 7
fevereiro, 2013, de: http://ideas.education.alberta.ca/media/2905/inspiringaction%20eng.pdf
• Alberta Education (2011). Framework for Student Learning. Competencies for Engaged Thinkers and Ethical Citizens with an Entrepreneurial Spirit. Government of Alberta. Recuperado em 7
fevereiro 2013, de: http://www.education.alberta.ca/media/6581166/framework.pdf
• Ausubel, D. (2003). Aquisição e retenção de conhecimentos: uma perspectiva cognitiva. Lisboa: Plátano.
• Bauman, Z. (2001). Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.
• Bardin, L. (1995)Análise de Conteúdo. Edições 70. Lisboa: Portugal
• Castells, M. (2002). A Sociedade em Rede. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
• Delors, J. (coord.) (1996). Educação, um tesouro a descobrir. Relatório para a Unesco da Comissão Internacional sobre a Educação para o século XXI. Porto: Asa.
• Dolabela, F. (2003). Pedagogia Empreendedora. São Paulo: Editora de Cultura.
• EC - European Commission (2012). Entrepreneuship Education at School in Europe – National Strategies Curricula and Learning Outcomes. Bruxelas. Recuperado em 30 de março 2014, de:
http://eacea.ec.europa.eu/education/eurydice/documents/thematic_reports/135EN.pdf
• EC - European Commission (2009). Entrepreneurship in vocational education and training. Final report of the expert group. November, 2009. Recuperado em 30 de março 2014 de:
• http://ec.europa.eu/enterprise/policies/sme/files/smes/vocational/entr_voca_en.pdf
• EC - European Commission (2008). Digital Literacy - European Commission Working Paper and Recommendations from Digital Literacy High-Level Expert Group ( inclusion Be Part of It!). Recuperado
em 20 dezembro 2008, de: http://ec.europa.eu/Information_society/events/e_inclusion/2008/doc
• Lévy, P. (1998). A Inteligência Coletiva: por uma antroplogia do ciberespaço. São paulo: Edições Loyola.
• Lévy, P. (2000). Filosofia Word: o mercado, o ciberespaço, a consciência. Lisboa: Instituto Piaget.
• OCDE (2005) The definition and Selection of key Competencies. Recuperado em 30 março 2014 de: http://www.oecd.org/pisa/35070367.pdf
• OCDE (2013). PISA 2015 DRAFT COLLABORATIVE PROBLEM SOLVING FRAMEWORK. Recuperado em 29 março 2013 de:
• http://www.oecd.org/pisa/pisaproducts/Draft%20PISA%202015%20Collaborative%20Problem%20Solving%20Framework%20.pdf
• Okada, A., Serra, A.., Ribeiro, S., & Pinto, S. (2013). Competências-chave para coaprender e coinvestigar na era digital. In III Colóquio Luso-Brasileiro de Educação a Distância e Elearning. Lisboa:
Rede de Pesquisa Aberta COLEARN, pp. 1–33. Recuperado em 30 março. 2014 de: http://lead.uab.pt/OCS/index.php/CLB/club/paper/view/316
• Okada, A., Serra, A., Barros, D., Ribeiro, S.& Pinto, S. (2014).Competencias-clave para coaprender y coinvestigar en la era digital en entrornos abiertos y massivos. In A. Okada (Ed.), Recursos
Educacionais Abertos & Redes Sociais . EdUEMA, pp. 177-204.
• Perrenoud, P. (1995). Des savoirs aux competences: de quoi parle-t-on en parlant de competences? In in Pédagogie collégiale (Québec), Vol. 9, n° 1, octobre 1995, pp. 20-24. Recuperado em 30
março 2014 de: http://www.unige.ch/fapse/SSE/teachers/perrenoud/php_main/php_1995
• Selber, S. (2004). Multiliteracies for a Digital Age. Carbondale: Southern Illinois University Press.
• Senges, M., Brown, J. & Rheingold, H. (2008) Entrepreneurial learning in the networked age. How new learning environments foster entrepreneurship and innovation. Paradigms 1, December 2008,
pp. 125-140. Recuperado em 22 março 2014, de: http://www.gencat.cat/diue/doc/doc_52863486_3.pdf
• Santaella, L. (2013). Comunicação ubíqua. Repercussões na cultura e na educação. São Paulo: Paulus.
• Silva, Bento & Ferreira, Maria da Conceição (2009). Interacção(ões) Online e categorias de análise sobre interacções: um diálogo em construção. In Bento D. Silva, Leandro S. Almeida, Alfonso Barca
& Manuel Peralbo (orgs.). Actas do X Congresso Internacional Galego-Português de Psicopedagogia. Braga: Universidade do Minho, pp. 5780-5794
• Souza, K. & Silva, B. (2013a). Desenvolvimento de Inovações Pedagógicas para o Currículo de Empreendedorismo Digital em Portugal. In: Gomes, Mª. et. al. (orgs.), Atas da VIII Conferência
Internacional de TIC na Educação - Challenges 2013, Aprender a qualquer hora e em qualquer lugar. Braga: Centro de Competência TIC, pp. 699-714.
• Souza, K. & Silva, B. (2013b). Nativos Digitais: Atreve-te a empreender. In: Ferreira, C., Domingos, A. & Spínola, C., Atas do I Colóquio Cabo-Verdiano de Educação, “Nas pegadas das reformas
educativas”. Praia: Universidade de Cabo Verde, pp. 435-447.
• Tapia, A. & Ferreira, J. (2011). Competências Empreendedoras. Instituto do Emprego e Formação Profissional. Lisboa - Portugal. Recuperado em 30 março 2014 de: http://www.tree-
institute.org/publica/ref%20formacao%20compet%20empreend%20IEFP.pdf
• UNESCO (2013). Currículo integrado para o Ensino Médio: das normas à prática transformadora In. Marilza Regattieri e Jane M. Castro Brasília (org.). Recuperado em 30 março2014 de:
http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/about-this office/singleview/news/prototipos_curriculares_de_ensino_medio_e_ensino_medio_integrado_resumo_executivo/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Uso de Tecnologias Digitais e Abordagens da Educação On-line
Uso de Tecnologias Digitais e Abordagens da Educação On-lineUso de Tecnologias Digitais e Abordagens da Educação On-line
Uso de Tecnologias Digitais e Abordagens da Educação On-line
Ricardo Rodrigues Nunes
 
Infobrasil
InfobrasilInfobrasil
Infobrasil
Karine Pinheiro
 
O Papel do Mobile Learning na Educação
O Papel do Mobile Learning na EducaçãoO Papel do Mobile Learning na Educação
O Papel do Mobile Learning na Educação
José Bidarra
 
Virtual Educa 2021 - Pandemia, o legado para a educação
Virtual Educa 2021 - Pandemia, o legado para a educaçãoVirtual Educa 2021 - Pandemia, o legado para a educação
Virtual Educa 2021 - Pandemia, o legado para a educação
Fábio Zsigmond
 
Participantes
Participantes Participantes
Participantes
Ligia Giatti
 
Apresentacao tic na educacao
Apresentacao   tic na educacaoApresentacao   tic na educacao
Apresentacao tic na educacao
Eduardo Becker Jr.
 
Crescer em rede:
Crescer em rede: Crescer em rede:
Crescer em rede:
Renata de Sousa
 
Técnicas de produção e estratégias de conteúdo digital - aula 01 - 08 e 09-07...
Técnicas de produção e estratégias de conteúdo digital - aula 01 - 08 e 09-07...Técnicas de produção e estratégias de conteúdo digital - aula 01 - 08 e 09-07...
Técnicas de produção e estratégias de conteúdo digital - aula 01 - 08 e 09-07...
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
As tecnologias e a prática docente
As tecnologias e a prática docenteAs tecnologias e a prática docente
As tecnologias e a prática docente
Carlos Marcelo
 
Depois dos 15 primeiros anos, quais os desafios para os próximos 5?
Depois dos 15 primeiros anos, quais os desafios para os próximos 5?Depois dos 15 primeiros anos, quais os desafios para os próximos 5?
Depois dos 15 primeiros anos, quais os desafios para os próximos 5?
Luis Borges Gouveia
 
Unifesp Simpósio Adolescência - Vulnerabilidades, Protagonismo e Desafios
Unifesp Simpósio Adolescência - Vulnerabilidades, Protagonismo e DesafiosUnifesp Simpósio Adolescência - Vulnerabilidades, Protagonismo e Desafios
Unifesp Simpósio Adolescência - Vulnerabilidades, Protagonismo e Desafios
Instituto Educadigital
 
Informática na educação - 2
Informática na educação - 2Informática na educação - 2
Informática na educação - 2
rafael_neves
 
Novos Media e Aprendizagem Online
Novos Media e Aprendizagem OnlineNovos Media e Aprendizagem Online
Novos Media e Aprendizagem Online
José Bidarra
 
Conexao basico
Conexao basicoConexao basico
Conexao basico
Instituto Educadigital
 
Tecnologia e Educação - como?
Tecnologia e Educação - como?Tecnologia e Educação - como?
Tecnologia e Educação - como?
Luis Borges Gouveia
 
ACD-aeab-09-02-2021
ACD-aeab-09-02-2021ACD-aeab-09-02-2021
ACD-aeab-09-02-2021
Vitor Gonçalves
 
Paulo Freire e as tecnologias na educação
Paulo Freire e as  tecnologias  na educaçãoPaulo Freire e as  tecnologias  na educação
Paulo Freire e as tecnologias na educação
guest5eb864
 
Palestra Centro Paula Sousa
Palestra Centro Paula SousaPalestra Centro Paula Sousa
Palestra Centro Paula Sousa
Instituto Educadigital
 
Aprendizagem Colaborativa para dinamizar o Ensino Remoto
Aprendizagem Colaborativa para dinamizar o Ensino RemotoAprendizagem Colaborativa para dinamizar o Ensino Remoto
Aprendizagem Colaborativa para dinamizar o Ensino Remoto
Mariano Pimentel
 
COMUNICAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADE
COMUNICAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADECOMUNICAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADE
COMUNICAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADE
Christiano Avila
 

Mais procurados (20)

Uso de Tecnologias Digitais e Abordagens da Educação On-line
Uso de Tecnologias Digitais e Abordagens da Educação On-lineUso de Tecnologias Digitais e Abordagens da Educação On-line
Uso de Tecnologias Digitais e Abordagens da Educação On-line
 
Infobrasil
InfobrasilInfobrasil
Infobrasil
 
O Papel do Mobile Learning na Educação
O Papel do Mobile Learning na EducaçãoO Papel do Mobile Learning na Educação
O Papel do Mobile Learning na Educação
 
Virtual Educa 2021 - Pandemia, o legado para a educação
Virtual Educa 2021 - Pandemia, o legado para a educaçãoVirtual Educa 2021 - Pandemia, o legado para a educação
Virtual Educa 2021 - Pandemia, o legado para a educação
 
Participantes
Participantes Participantes
Participantes
 
Apresentacao tic na educacao
Apresentacao   tic na educacaoApresentacao   tic na educacao
Apresentacao tic na educacao
 
Crescer em rede:
Crescer em rede: Crescer em rede:
Crescer em rede:
 
Técnicas de produção e estratégias de conteúdo digital - aula 01 - 08 e 09-07...
Técnicas de produção e estratégias de conteúdo digital - aula 01 - 08 e 09-07...Técnicas de produção e estratégias de conteúdo digital - aula 01 - 08 e 09-07...
Técnicas de produção e estratégias de conteúdo digital - aula 01 - 08 e 09-07...
 
As tecnologias e a prática docente
As tecnologias e a prática docenteAs tecnologias e a prática docente
As tecnologias e a prática docente
 
Depois dos 15 primeiros anos, quais os desafios para os próximos 5?
Depois dos 15 primeiros anos, quais os desafios para os próximos 5?Depois dos 15 primeiros anos, quais os desafios para os próximos 5?
Depois dos 15 primeiros anos, quais os desafios para os próximos 5?
 
Unifesp Simpósio Adolescência - Vulnerabilidades, Protagonismo e Desafios
Unifesp Simpósio Adolescência - Vulnerabilidades, Protagonismo e DesafiosUnifesp Simpósio Adolescência - Vulnerabilidades, Protagonismo e Desafios
Unifesp Simpósio Adolescência - Vulnerabilidades, Protagonismo e Desafios
 
Informática na educação - 2
Informática na educação - 2Informática na educação - 2
Informática na educação - 2
 
Novos Media e Aprendizagem Online
Novos Media e Aprendizagem OnlineNovos Media e Aprendizagem Online
Novos Media e Aprendizagem Online
 
Conexao basico
Conexao basicoConexao basico
Conexao basico
 
Tecnologia e Educação - como?
Tecnologia e Educação - como?Tecnologia e Educação - como?
Tecnologia e Educação - como?
 
ACD-aeab-09-02-2021
ACD-aeab-09-02-2021ACD-aeab-09-02-2021
ACD-aeab-09-02-2021
 
Paulo Freire e as tecnologias na educação
Paulo Freire e as  tecnologias  na educaçãoPaulo Freire e as  tecnologias  na educação
Paulo Freire e as tecnologias na educação
 
Palestra Centro Paula Sousa
Palestra Centro Paula SousaPalestra Centro Paula Sousa
Palestra Centro Paula Sousa
 
Aprendizagem Colaborativa para dinamizar o Ensino Remoto
Aprendizagem Colaborativa para dinamizar o Ensino RemotoAprendizagem Colaborativa para dinamizar o Ensino Remoto
Aprendizagem Colaborativa para dinamizar o Ensino Remoto
 
COMUNICAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADE
COMUNICAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADECOMUNICAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADE
COMUNICAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADE
 

Semelhante a Oficinawebcurriculo

Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...
Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...
Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...
UFPE
 
2018 bett oficina_tecendoredes_05_01
2018 bett oficina_tecendoredes_05_012018 bett oficina_tecendoredes_05_01
2018 bett oficina_tecendoredes_05_01
FirstCom Comunicacao
 
Letramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humano
Letramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humanoLetramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humano
Letramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humano
Mila Gonçalves
 
Palestra TIC na educação
Palestra TIC na educaçãoPalestra TIC na educação
Palestra TIC na educação
Eduardo Becker Jr.
 
Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2
Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2
Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2
GILT (Games, Interaction and Learning Technologies) IS Engenharia do Porto
 
Vídeo postado por Cristina Santos
Vídeo postado por Cristina SantosVídeo postado por Cristina Santos
Vídeo postado por Cristina Santos
Cristina Santos
 
Informática na educação - 1
Informática na educação - 1Informática na educação - 1
Informática na educação - 1
rafael_neves
 
Tecnologia Educacional
Tecnologia EducacionalTecnologia Educacional
Tecnologia Educacional
Juliana Baino
 
Educação Sustentável e redes de aprendizagem
Educação Sustentável e redes de aprendizagemEducação Sustentável e redes de aprendizagem
Educação Sustentável e redes de aprendizagem
Luis Borges Gouveia
 
Lerescrever1
Lerescrever1Lerescrever1
Lerescrever1
Ádila Faria
 
Apresentação Web Currículo 1
Apresentação Web Currículo 1Apresentação Web Currículo 1
Apresentação Web Currículo 1
Renata Aquino
 
Programa
ProgramaPrograma
Programa
ricaselmavera
 
Me programa te_clara_coutinho
Me programa te_clara_coutinhoMe programa te_clara_coutinho
Me programa te_clara_coutinho
Ricardo Carvalho
 
Currículo Fernando G de Holanda.pdf
Currículo Fernando G de Holanda.pdfCurrículo Fernando G de Holanda.pdf
Currículo Fernando G de Holanda.pdf
Fernando Holanda
 
O Uso de tecnolgias na sala de aula
O Uso de tecnolgias na sala de aulaO Uso de tecnolgias na sala de aula
O Uso de tecnolgias na sala de aula
Mila Gonçalves
 
Tratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_m
Tratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_mTratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_m
Tratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_m
IsabelPereira2010
 
Enagrad tecno adm-10-11-2014_stavros
Enagrad tecno adm-10-11-2014_stavrosEnagrad tecno adm-10-11-2014_stavros
Enagrad tecno adm-10-11-2014_stavros
ANGRAD_
 
Educação e era digital
Educação e era digital Educação e era digital
Educação e era digital
ejml
 
Relatório crítico final
Relatório crítico finalRelatório crítico final
Relatório crítico final
Luisa1959
 
Tecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptx
Tecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptxTecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptx
Tecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptx
MrioAndrDeOliveiraCr
 

Semelhante a Oficinawebcurriculo (20)

Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...
Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...
Os sentidos da tecnologia da informação na experiência educativa e design ...
 
2018 bett oficina_tecendoredes_05_01
2018 bett oficina_tecendoredes_05_012018 bett oficina_tecendoredes_05_01
2018 bett oficina_tecendoredes_05_01
 
Letramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humano
Letramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humanoLetramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humano
Letramento Digital_Tecnologias e aprendizagem para o desenvolvimento humano
 
Palestra TIC na educação
Palestra TIC na educaçãoPalestra TIC na educação
Palestra TIC na educação
 
Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2
Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2
Do analógico ao digital na promoção da aprendizagem do Português L2
 
Vídeo postado por Cristina Santos
Vídeo postado por Cristina SantosVídeo postado por Cristina Santos
Vídeo postado por Cristina Santos
 
Informática na educação - 1
Informática na educação - 1Informática na educação - 1
Informática na educação - 1
 
Tecnologia Educacional
Tecnologia EducacionalTecnologia Educacional
Tecnologia Educacional
 
Educação Sustentável e redes de aprendizagem
Educação Sustentável e redes de aprendizagemEducação Sustentável e redes de aprendizagem
Educação Sustentável e redes de aprendizagem
 
Lerescrever1
Lerescrever1Lerescrever1
Lerescrever1
 
Apresentação Web Currículo 1
Apresentação Web Currículo 1Apresentação Web Currículo 1
Apresentação Web Currículo 1
 
Programa
ProgramaPrograma
Programa
 
Me programa te_clara_coutinho
Me programa te_clara_coutinhoMe programa te_clara_coutinho
Me programa te_clara_coutinho
 
Currículo Fernando G de Holanda.pdf
Currículo Fernando G de Holanda.pdfCurrículo Fernando G de Holanda.pdf
Currículo Fernando G de Holanda.pdf
 
O Uso de tecnolgias na sala de aula
O Uso de tecnolgias na sala de aulaO Uso de tecnolgias na sala de aula
O Uso de tecnolgias na sala de aula
 
Tratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_m
Tratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_mTratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_m
Tratar os media_por_tu_guia_pratico_de_ep_m
 
Enagrad tecno adm-10-11-2014_stavros
Enagrad tecno adm-10-11-2014_stavrosEnagrad tecno adm-10-11-2014_stavros
Enagrad tecno adm-10-11-2014_stavros
 
Educação e era digital
Educação e era digital Educação e era digital
Educação e era digital
 
Relatório crítico final
Relatório crítico finalRelatório crítico final
Relatório crítico final
 
Tecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptx
Tecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptxTecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptx
Tecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptx
 

Mais de Karine Pinheiro

Educação pós-pademia
Educação pós-pademiaEducação pós-pademia
Educação pós-pademia
Karine Pinheiro
 
Aula 2 - Reflexões críticas sobre tecnologia educacional
Aula 2 - Reflexões críticas sobre tecnologia educacional Aula 2 - Reflexões críticas sobre tecnologia educacional
Aula 2 - Reflexões críticas sobre tecnologia educacional
Karine Pinheiro
 
Oficina Escola Espaço de Reflexão
Oficina Escola Espaço de Reflexão Oficina Escola Espaço de Reflexão
Oficina Escola Espaço de Reflexão
Karine Pinheiro
 
Comunidades virtuais - Escola Espaço de reflexão
Comunidades virtuais - Escola Espaço de reflexãoComunidades virtuais - Escola Espaço de reflexão
Comunidades virtuais - Escola Espaço de reflexão
Karine Pinheiro
 
Ceis - BORDER CROSSINGS: TERRITÓRIOS E FRONTEIRAS EM INVESTIGAÇÃO
Ceis - BORDER CROSSINGS: TERRITÓRIOS E FRONTEIRAS EM INVESTIGAÇÃOCeis - BORDER CROSSINGS: TERRITÓRIOS E FRONTEIRAS EM INVESTIGAÇÃO
Ceis - BORDER CROSSINGS: TERRITÓRIOS E FRONTEIRAS EM INVESTIGAÇÃO
Karine Pinheiro
 
Modelo de artigo
Modelo de artigoModelo de artigo
Modelo de artigo
Karine Pinheiro
 
Avaliação de aprendizagem
Avaliação de aprendizagemAvaliação de aprendizagem
Avaliação de aprendizagem
Karine Pinheiro
 
Didatica e conhecimento
Didatica e conhecimentoDidatica e conhecimento
Didatica e conhecimento
Karine Pinheiro
 
Corredores Digitais - 26å Conferência Anprotec
Corredores Digitais - 26å Conferência AnprotecCorredores Digitais - 26å Conferência Anprotec
Corredores Digitais - 26å Conferência Anprotec
Karine Pinheiro
 
Didática - retrospectiva
Didática - retrospectivaDidática - retrospectiva
Didática - retrospectiva
Karine Pinheiro
 
Cidadeeducadora1
Cidadeeducadora1Cidadeeducadora1
Cidadeeducadora1
Karine Pinheiro
 
Carta aos professores
Carta aos professoresCarta aos professores
Carta aos professores
Karine Pinheiro
 
Fórum de Orientadores CREDE
Fórum de Orientadores CREDE Fórum de Orientadores CREDE
Fórum de Orientadores CREDE
Karine Pinheiro
 
Okada usp
Okada uspOkada usp
Okada usp
Karine Pinheiro
 
Competências para Coempreender
Competências para CoempreenderCompetências para Coempreender
Competências para Coempreender
Karine Pinheiro
 
Research Open University - Karine Pinheiro de Souza
Research Open University - Karine Pinheiro de SouzaResearch Open University - Karine Pinheiro de Souza
Research Open University - Karine Pinheiro de Souza
Karine Pinheiro
 
Reunião da REDE E-Criativa
Reunião da REDE E-CriativaReunião da REDE E-Criativa
Reunião da REDE E-Criativa
Karine Pinheiro
 
Empreendedorismomulheres
EmpreendedorismomulheresEmpreendedorismomulheres
Empreendedorismomulheres
Karine Pinheiro
 

Mais de Karine Pinheiro (18)

Educação pós-pademia
Educação pós-pademiaEducação pós-pademia
Educação pós-pademia
 
Aula 2 - Reflexões críticas sobre tecnologia educacional
Aula 2 - Reflexões críticas sobre tecnologia educacional Aula 2 - Reflexões críticas sobre tecnologia educacional
Aula 2 - Reflexões críticas sobre tecnologia educacional
 
Oficina Escola Espaço de Reflexão
Oficina Escola Espaço de Reflexão Oficina Escola Espaço de Reflexão
Oficina Escola Espaço de Reflexão
 
Comunidades virtuais - Escola Espaço de reflexão
Comunidades virtuais - Escola Espaço de reflexãoComunidades virtuais - Escola Espaço de reflexão
Comunidades virtuais - Escola Espaço de reflexão
 
Ceis - BORDER CROSSINGS: TERRITÓRIOS E FRONTEIRAS EM INVESTIGAÇÃO
Ceis - BORDER CROSSINGS: TERRITÓRIOS E FRONTEIRAS EM INVESTIGAÇÃOCeis - BORDER CROSSINGS: TERRITÓRIOS E FRONTEIRAS EM INVESTIGAÇÃO
Ceis - BORDER CROSSINGS: TERRITÓRIOS E FRONTEIRAS EM INVESTIGAÇÃO
 
Modelo de artigo
Modelo de artigoModelo de artigo
Modelo de artigo
 
Avaliação de aprendizagem
Avaliação de aprendizagemAvaliação de aprendizagem
Avaliação de aprendizagem
 
Didatica e conhecimento
Didatica e conhecimentoDidatica e conhecimento
Didatica e conhecimento
 
Corredores Digitais - 26å Conferência Anprotec
Corredores Digitais - 26å Conferência AnprotecCorredores Digitais - 26å Conferência Anprotec
Corredores Digitais - 26å Conferência Anprotec
 
Didática - retrospectiva
Didática - retrospectivaDidática - retrospectiva
Didática - retrospectiva
 
Cidadeeducadora1
Cidadeeducadora1Cidadeeducadora1
Cidadeeducadora1
 
Carta aos professores
Carta aos professoresCarta aos professores
Carta aos professores
 
Fórum de Orientadores CREDE
Fórum de Orientadores CREDE Fórum de Orientadores CREDE
Fórum de Orientadores CREDE
 
Okada usp
Okada uspOkada usp
Okada usp
 
Competências para Coempreender
Competências para CoempreenderCompetências para Coempreender
Competências para Coempreender
 
Research Open University - Karine Pinheiro de Souza
Research Open University - Karine Pinheiro de SouzaResearch Open University - Karine Pinheiro de Souza
Research Open University - Karine Pinheiro de Souza
 
Reunião da REDE E-Criativa
Reunião da REDE E-CriativaReunião da REDE E-Criativa
Reunião da REDE E-Criativa
 
Empreendedorismomulheres
EmpreendedorismomulheresEmpreendedorismomulheres
Empreendedorismomulheres
 

Último

REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 

Oficinawebcurriculo

  • 1. Competências para Coemprender Karine Pinheiro de Souza – Phd. Uminho Bento Duarte da Silva – Phd. Uminho Rafael dos Santos da Silva – Ms. UFC kpinheiro.projetos@gmail.com Realização
  • 2. Objetivo da Oficina Possibilitar o processo de formação docente, por meio do desenvolvimento de competências para Coempreender. - Letramento Digital - Pensamento reflexivo e crítico - Compartilhar experiências que mobilizem Aprendizagem em Rede.
  • 4. A tecnologia está a serviço de quem ?? The Imitation Game - https://www.youtube.com/watch? v=MLFNgtyFK98 4
  • 5. Empreender Coempreender Prender com a mãos, Assumir, Criar, Realizar. Prender com as mãos, Assumir, Criar, Realizar. Competir Colaborar Método – Meritrocracia Método – relação entre os iguais Princípios – Organização, Controle, Negócio Princípios – Solidariedade, Colaboração, Cooperação, Associação.
  • 6. Empreender Coempreender Ocorre com base na competição, com termos contratuais, de cunho meritocrático e hipoteticamente coletivo. Aprofundado na fraticidade moderna representada pela crise civilizitatória. A abordagem é baseada na associação entre os iguais, onde o indíviduo está e coopera na rede, em que o desejo do oprimido não é mais virar opressor.
  • 7. Coempreender A ação que envolve a criatividade, a colaboração e inovação cidadã, numa perspectiva de práticas sociais em rede. Souza, 2014 7
  • 8. A questão centra-se em : não basta saber usar as TIC, desenvolver programas de acesso, novas formações e conteúdos, pois a educação precisa estar atrelada ao desenvolvimento de práticas sociais. Esta perspectiva pode ser evidenciada como uma prática situada, numa atitude crítica e transformadora.(Souza e Silva, 2015)
  • 9.
  • 10. oempreender com TIC Literacia Digital Colaboração-Comunicação Pensamento crítico-criativo
  • 11.
  • 12. Conecta, Cria, Compartilha, Colabora e Coopera, que adjetivamos como Geração C5
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 19.
  • 20. 20
  • 22. Resultados e/ou conclusões O projeto dos jovens nos remete a ideia de transformação social que somente pode acontecer quando o jovem é estimulado a sonhar, como diz Paulo Freire em Pedagogia da Indignação: “este sonho ou projeto vai sendo perfilado no processo de análise crítica da realidade que denunciamos e está para a prática transformadora da sociedade como desenho da peça que o operário vai produzir e que tem em sua cabeça, antes de fazê-la está para a produção da peça” (Freire, 2000, p. 21).
  • 23. “Dedicar todo o tempo para produzir um amontoado de programas, códigos e máquinas que não nos tornam capazes de pensar, a autoconsciência e nossos próprios limites éticos é extremamente arriscado." Papa Francisco (102-105) 23
  • 24. • Abreu, N., Baldanza, R. & Gondim, S (2009). Os Grupos focais on-line: das reflexões conceituais à aplicação em ambiente virtual. In Journal of Information Systems and Technology Management , Vol. 6, No. 1, 2009, p. 05-24. Recuperado em 18 abril de 2014, de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1807-17752009000100002&lng=pt&nrm=iso • • Alberta Government (2010). Inspiring Education. A dialogue with Albertans. Recuperado em 7 fevereiro, 2013, de http://education.alberta.ca/media/7145083/inspiring%20education%20steering%20committee%20report.pdfAlberta Government (2010b). Inspiring Action on Education. Recuperado em 7 fevereiro, 2013, de: http://ideas.education.alberta.ca/media/2905/inspiringaction%20eng.pdf • Alberta Education (2011). Framework for Student Learning. Competencies for Engaged Thinkers and Ethical Citizens with an Entrepreneurial Spirit. Government of Alberta. Recuperado em 7 fevereiro 2013, de: http://www.education.alberta.ca/media/6581166/framework.pdf • Ausubel, D. (2003). Aquisição e retenção de conhecimentos: uma perspectiva cognitiva. Lisboa: Plátano. • Bauman, Z. (2001). Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. • Bardin, L. (1995)Análise de Conteúdo. Edições 70. Lisboa: Portugal • Castells, M. (2002). A Sociedade em Rede. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. • Delors, J. (coord.) (1996). Educação, um tesouro a descobrir. Relatório para a Unesco da Comissão Internacional sobre a Educação para o século XXI. Porto: Asa. • Dolabela, F. (2003). Pedagogia Empreendedora. São Paulo: Editora de Cultura. • EC - European Commission (2012). Entrepreneuship Education at School in Europe – National Strategies Curricula and Learning Outcomes. Bruxelas. Recuperado em 30 de março 2014, de: http://eacea.ec.europa.eu/education/eurydice/documents/thematic_reports/135EN.pdf • EC - European Commission (2009). Entrepreneurship in vocational education and training. Final report of the expert group. November, 2009. Recuperado em 30 de março 2014 de: • http://ec.europa.eu/enterprise/policies/sme/files/smes/vocational/entr_voca_en.pdf • EC - European Commission (2008). Digital Literacy - European Commission Working Paper and Recommendations from Digital Literacy High-Level Expert Group ( inclusion Be Part of It!). Recuperado em 20 dezembro 2008, de: http://ec.europa.eu/Information_society/events/e_inclusion/2008/doc • Lévy, P. (1998). A Inteligência Coletiva: por uma antroplogia do ciberespaço. São paulo: Edições Loyola. • Lévy, P. (2000). Filosofia Word: o mercado, o ciberespaço, a consciência. Lisboa: Instituto Piaget. • OCDE (2005) The definition and Selection of key Competencies. Recuperado em 30 março 2014 de: http://www.oecd.org/pisa/35070367.pdf • OCDE (2013). PISA 2015 DRAFT COLLABORATIVE PROBLEM SOLVING FRAMEWORK. Recuperado em 29 março 2013 de: • http://www.oecd.org/pisa/pisaproducts/Draft%20PISA%202015%20Collaborative%20Problem%20Solving%20Framework%20.pdf • Okada, A., Serra, A.., Ribeiro, S., & Pinto, S. (2013). Competências-chave para coaprender e coinvestigar na era digital. In III Colóquio Luso-Brasileiro de Educação a Distância e Elearning. Lisboa: Rede de Pesquisa Aberta COLEARN, pp. 1–33. Recuperado em 30 março. 2014 de: http://lead.uab.pt/OCS/index.php/CLB/club/paper/view/316 • Okada, A., Serra, A., Barros, D., Ribeiro, S.& Pinto, S. (2014).Competencias-clave para coaprender y coinvestigar en la era digital en entrornos abiertos y massivos. In A. Okada (Ed.), Recursos Educacionais Abertos & Redes Sociais . EdUEMA, pp. 177-204. • Perrenoud, P. (1995). Des savoirs aux competences: de quoi parle-t-on en parlant de competences? In in Pédagogie collégiale (Québec), Vol. 9, n° 1, octobre 1995, pp. 20-24. Recuperado em 30 março 2014 de: http://www.unige.ch/fapse/SSE/teachers/perrenoud/php_main/php_1995 • Selber, S. (2004). Multiliteracies for a Digital Age. Carbondale: Southern Illinois University Press. • Senges, M., Brown, J. & Rheingold, H. (2008) Entrepreneurial learning in the networked age. How new learning environments foster entrepreneurship and innovation. Paradigms 1, December 2008, pp. 125-140. Recuperado em 22 março 2014, de: http://www.gencat.cat/diue/doc/doc_52863486_3.pdf • Santaella, L. (2013). Comunicação ubíqua. Repercussões na cultura e na educação. São Paulo: Paulus. • Silva, Bento & Ferreira, Maria da Conceição (2009). Interacção(ões) Online e categorias de análise sobre interacções: um diálogo em construção. In Bento D. Silva, Leandro S. Almeida, Alfonso Barca & Manuel Peralbo (orgs.). Actas do X Congresso Internacional Galego-Português de Psicopedagogia. Braga: Universidade do Minho, pp. 5780-5794 • Souza, K. & Silva, B. (2013a). Desenvolvimento de Inovações Pedagógicas para o Currículo de Empreendedorismo Digital em Portugal. In: Gomes, Mª. et. al. (orgs.), Atas da VIII Conferência Internacional de TIC na Educação - Challenges 2013, Aprender a qualquer hora e em qualquer lugar. Braga: Centro de Competência TIC, pp. 699-714. • Souza, K. & Silva, B. (2013b). Nativos Digitais: Atreve-te a empreender. In: Ferreira, C., Domingos, A. & Spínola, C., Atas do I Colóquio Cabo-Verdiano de Educação, “Nas pegadas das reformas educativas”. Praia: Universidade de Cabo Verde, pp. 435-447. • Tapia, A. & Ferreira, J. (2011). Competências Empreendedoras. Instituto do Emprego e Formação Profissional. Lisboa - Portugal. Recuperado em 30 março 2014 de: http://www.tree- institute.org/publica/ref%20formacao%20compet%20empreend%20IEFP.pdf • UNESCO (2013). Currículo integrado para o Ensino Médio: das normas à prática transformadora In. Marilza Regattieri e Jane M. Castro Brasília (org.). Recuperado em 30 março2014 de: http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/about-this office/singleview/news/prototipos_curriculares_de_ensino_medio_e_ensino_medio_integrado_resumo_executivo/