SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Casos Práticos – AFT


     • Hipertensão Arterial

     Paciente sexo masculino, 52 anos, IMC=26,2 kg/m2, apresenta
     hipertensão arterial desde 2000 tratada com Captopril 12,5 mg
     1-0-1 há 3 meses. Toma o medicamento longe das refeições
     (manhã e início da noite) e tem boa adesão à terapia. Valores
     de P.A. na tabela abaixo:
     10/12/2003 – 151/103 mmHg 10h00
     16/12/2003 – 162/100 mmHg 9h30
     10/01/2004 – 150/95 mmHg 16h00
     15/01/2004 – 155/100 mmHg 18h00
Casos Práticos – AFT


     • Hipertensão Arterial

     Paciente sexo masculino, 65 anos, IMC=27,0 kg/m2, apresenta
     hipertensão arterial desde 1999 tratada com Captopril 50 mg
     1-1-1 há 1 ano. Toma o medicamento longe das refeições e
     tem boa adesão à terapia. Valores de P.A. na tabela abaixo:
     10/12/2003 – 151/103 mmHg 10h00
     16/12/2003 – 162/100 mmHg 9h30
     10/01/2004 – 150/95 mmHg 16h00
     15/01/2004 – 155/100 mmHg 18h00
Casos Práticos – AFT


     • Hipertensão Arterial

     Paciente sexo masculino, 65 anos, IMC=27,0 kg/m2, apresenta
     hipertensão arterial desde 1999 tratada com Captopril 50 mg
     1-1-1 há 2 meses. Toma o medicamento longe das refeições e
     tem boa adesão à terapia. Na última semana, em uma das
     visitas à farmácia, relatou tosse não produtiva noturna.
     Valores de P.A. na tabela abaixo:
     10/12/2003 – 140/91 mmHg 10h00
     16/12/2003 – 135/89 mmHg 9h30
     10/01/2004 – 139/87 mmHg 16h00
     15/01/2004 – 135/90 mmHg 18h00
Casos Práticos – AFT


     • Hipertensão Arterial

     Paciente sexo masculino, 65 anos, IMC=27,0 kg/m2, apresenta
     hipertensão arterial desde 1999 tratada com Captopril 12,5 mg
     1-0-0 há 2 meses. Toma o medicamento longe das refeições e
     tem boa adesão à terapia. Queixa-se de tosse seca com início
     há algumas semanas, que o incomoda muito. Valores de P.A.
     na tabela abaixo:
     10/12/2003 – 140/91 mmHg 10h00
     16/12/2003 – 138/89 mmHg 9h30
     10/01/2004 – 139/87 mmHg 16h00
     15/01/2004 – 135/90 mmHg 18h00
Casos Práticos – AFT


     • Hipertensão Arterial
     Paciente sexo feminino, 55 anos, sem diagnóstico de HAS vai
     à farmácia a fim de verificar sua pressão arterial pois não tem
     se sentido bem nos últimos dias. Neste dia encontra o seguinte
     resultado:
     10/03/2004 – 160/100 mmHg 9h00
     Orientada pelo farmacêutico, retorna por mais três vezes à
     farmácia, mantendo níveis pressóricos semelhantes:
     20/03/2004 – 162/105 mmHg 9h00
     25/03/2004 – 158/100 mmHg 16h00
     15/04/2004 – 155/98 mmHg 13h30
Casos Práticos – AFT


     • Hipertensão Arterial
     Paciente sexo feminino, 55 anos, vai à farmácia a fim de
     verificar sua pressão arterial. Neste dia encontra o seguinte
     resultado:
     10/03/2004 – 122/83 mmHg 9h00
     O farmacêutico pergunta sobre o uso de antihipertensivos,
     quando a paciente relata que vem fazendo uso por
     automedicação de Captopril 25mg S/N devido ao receio de
     sua pressão estar alta.
Casos Práticos – AFT


     • Dislipidemia
     Paciente sexo feminino, 55 anos, com hipercolesterolemia
     diagnosticada há 4 meses, em uso de lovastatina 10mg 0-0-1
     há 8 semanas. Nesse período vem fazendo dieta. Valores de
     Perfil lipídico abaixo:
     10/2003 (antes do início do tratamento):
     Col. T. = 275 mg/dL
     LDL-C = 145 mg/dL
     01/2004:
     Col. T. = 255 mg/dL
     LDL-C = 128 mg/dL
Casos Práticos – AFT


     • Dislipidemia
     Paciente sexo feminino, 55 anos, com hipercolesterolemia
     diagnosticada há 4 meses, em uso de lovastatina 80mg 0-0-1
     há 8 semanas. Nesse período vem fazendo dieta. Valores de
     Perfil lipídico abaixo:
     10/2003 (antes do início do tratamento):
     Col. T. = 275 mg/dL
     LDL-C = 145 mg/dL
     01/2004:
     Col. T. = 255 mg/dL
     LDL-C = 128 mg/dL
Casos Práticos – AFT


     • Dislipidemia
     Paciente sexo feminino, 55 anos, com hipercolesterolemia
     diagnosticada há 4 meses, em uso de lovastatina 80mg 0-0-1
     há 8 semanas. Nesse período vem fazendo dieta. Na última
     semana queixa-se de insônia com início há +3 semanas.
     Valores de Perfil lipídico abaixo:
     10/2003 (antes do início do tratamento):
     Col. T. = 245 mg/dL
     LDL-C = 145 mg/dL
     01/2004:
     Col. T. = 189 mg/dL
     LDL-C = 92 mg/dL
Casos Práticos – AFT


     • Dislipidemia
     Paciente sexo feminino, 55 anos, com hipercolesterolemia
     diagnosticada há 4 meses, em uso de lovastatina 20mg 0-0-1
     há 8 semanas. Nesse período vem fazendo dieta. Na última
     semana queixa-se de insônia com início há +3 semanas.
     Valores de Perfil lipídico abaixo:
     10/2003 (antes do início do tratamento):
     Col. T. = 255 mg/dL
     LDL-C = 145 mg/dL
     01/2004:
     Col. T. = 200 mg/dL
     LDL-C = 100 mg/dL
Casos Práticos – AFT


     • Dislipidemia

     Paciente sexo masculino, 60 anos, realiza na farmácia teste
     rápido de colesterol apresentando o seguinte valor:
     Col. T. = 279 mg/dL
     Questionado pelo farmacêutico relata ter feito exame
     laboratorial 6 meses atrás com valores de 290 mg/dL. Após
     isso vem cumprindo dieta pobre em gordura animal e
     praticado caminhadas duas vezes por semana. Nesse período,
     não voltou a procurar o médico.
Casos Práticos – AFT


     • Dislipidemia

     Paciente sexo masculino, 50 anos, realiza na farmácia teste
     rápido de colesterol apresentando o seguinte valor:
     Col. T. = 195 mg/dL
     Questionado pelo farmacêutico relata estar fazendo uso de
     sinvastatina 20mg 0-1-0 há 1 mês após ter feito exame por
     conta própria em laboratório que apontou CT = 220 mg/dL.
     Não vem cumprindo nenhuma dieta. A indicação do
     medicamento foi de um amigo para o qual o medicamento
     havia sido efetivo anos atrás.
Casos Práticos – AFT


     • Diabetes

     Paciente sexo masculino, 42 anos, IMC=26 mg/dL, diabetes
     mellitus tipo 2 há dois anos, utilizando glibenclamida
     5mg/manhã e metformina 850mg almoço e jantar. Resultados
     de glicemia capilar em jejum e exame laboratorial:
     Glicemia capilar: 150 mg/dL; 132mg/dL; 190 mg/dL;
     110mg/dL
     Laboratório: GJ 125mg/dL; HbA1c 8,2%
     Relata que tem dificuldade em tomar todos os comprimidos,
     pois se esquece. O farmacêutico avalia sua dieta como sendo
     adequada.
Casos Práticos – AFT


     • Diabetes

     Paciente sexo feminino, 52 anos, sobrepeso (IMC=28,5
     Kg/m2), diabetes tipo 2 há oito anos. Em uso de metformina
     850mg café da manhã e jantar. Seus resultados de glicemia
     capilar são:
     Jejum: 120mg/dL; 125mg/dL; 115 mg/dL
     2hpp: 190mg/dL; 204mg/dL; 185mg/dL
     Ela costuma fazer 2 refeições ao dia (almoço e jantar) e não tem
     muito conhecimento sobre relação carboidrato  glicemia 
     complicações do diabetes. Apresenta, entretanto, boa adesão aos
     medicamentos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula controle de qualidade 1 copia (1)
Aula controle de qualidade 1   copia (1)Aula controle de qualidade 1   copia (1)
Aula controle de qualidade 1 copia (1)Nemésio Carlos Silva
 
Aulas práticas de tecnologia farmacêutica
Aulas práticas de tecnologia farmacêuticaAulas práticas de tecnologia farmacêutica
Aulas práticas de tecnologia farmacêuticaKaren Zanferrari
 
Métodos de extração
Métodos de extraçãoMétodos de extração
Métodos de extraçãovanessaracele
 
Controle de qualidade de matérias primas – insumos
Controle de qualidade de matérias primas – insumosControle de qualidade de matérias primas – insumos
Controle de qualidade de matérias primas – insumosVanessa Rodrigues
 
Política Nacional de Medicamentos Portaria 3916 De 1998
Política Nacional de Medicamentos   Portaria 3916 De 1998Política Nacional de Medicamentos   Portaria 3916 De 1998
Política Nacional de Medicamentos Portaria 3916 De 1998Marcelo Polacow Bisson
 
2 aula de farmacologia
2 aula de farmacologia2 aula de farmacologia
2 aula de farmacologiamarigrace23
 
Aula - Quimioterápicos - Antineoplásicos
Aula - Quimioterápicos - AntineoplásicosAula - Quimioterápicos - Antineoplásicos
Aula - Quimioterápicos - AntineoplásicosMauro Cunha Xavier Pinto
 
Controle de qualidade de matérias primas e produto acabado
Controle de qualidade de matérias primas e produto acabadoControle de qualidade de matérias primas e produto acabado
Controle de qualidade de matérias primas e produto acabadoVanessa Rodrigues
 
Apostila teorica de_farmacotecnica_i
Apostila teorica de_farmacotecnica_iApostila teorica de_farmacotecnica_i
Apostila teorica de_farmacotecnica_iNemésio Carlos Silva
 
Eventos adversos a medicamentos
Eventos adversos a medicamentosEventos adversos a medicamentos
Eventos adversos a medicamentosProqualis
 
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAISANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAISpauloalambert
 
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Renato Santos
 
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia Jaqueline Almeida
 

Mais procurados (20)

Aula controle de qualidade 1 copia (1)
Aula controle de qualidade 1   copia (1)Aula controle de qualidade 1   copia (1)
Aula controle de qualidade 1 copia (1)
 
Aulas práticas de tecnologia farmacêutica
Aulas práticas de tecnologia farmacêuticaAulas práticas de tecnologia farmacêutica
Aulas práticas de tecnologia farmacêutica
 
Métodos de extração
Métodos de extraçãoMétodos de extração
Métodos de extração
 
Controle de qualidade de matérias primas – insumos
Controle de qualidade de matérias primas – insumosControle de qualidade de matérias primas – insumos
Controle de qualidade de matérias primas – insumos
 
Política Nacional de Medicamentos Portaria 3916 De 1998
Política Nacional de Medicamentos   Portaria 3916 De 1998Política Nacional de Medicamentos   Portaria 3916 De 1998
Política Nacional de Medicamentos Portaria 3916 De 1998
 
Ucdb 20 ago b
Ucdb 20 ago bUcdb 20 ago b
Ucdb 20 ago b
 
Antiinflamatorios
AntiinflamatoriosAntiinflamatorios
Antiinflamatorios
 
2 aula de farmacologia
2 aula de farmacologia2 aula de farmacologia
2 aula de farmacologia
 
Farmacodinâmica
FarmacodinâmicaFarmacodinâmica
Farmacodinâmica
 
Aula - Quimioterápicos - Antineoplásicos
Aula - Quimioterápicos - AntineoplásicosAula - Quimioterápicos - Antineoplásicos
Aula - Quimioterápicos - Antineoplásicos
 
Fitoterapia
FitoterapiaFitoterapia
Fitoterapia
 
Atendente de Farmácia - idosos
Atendente de Farmácia -  idososAtendente de Farmácia -  idosos
Atendente de Farmácia - idosos
 
Controle de qualidade de matérias primas e produto acabado
Controle de qualidade de matérias primas e produto acabadoControle de qualidade de matérias primas e produto acabado
Controle de qualidade de matérias primas e produto acabado
 
Farmacologia dos Analgésicos
Farmacologia dos Analgésicos Farmacologia dos Analgésicos
Farmacologia dos Analgésicos
 
Apostila teorica de_farmacotecnica_i
Apostila teorica de_farmacotecnica_iApostila teorica de_farmacotecnica_i
Apostila teorica de_farmacotecnica_i
 
Eventos adversos a medicamentos
Eventos adversos a medicamentosEventos adversos a medicamentos
Eventos adversos a medicamentos
 
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAISANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
 
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
 
Introdução à farmacologia
Introdução à farmacologiaIntrodução à farmacologia
Introdução à farmacologia
 
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia
 

Destaque

Round - Caso Clínico - Atenção Farmacêutica
Round - Caso Clínico - Atenção FarmacêuticaRound - Caso Clínico - Atenção Farmacêutica
Round - Caso Clínico - Atenção FarmacêuticaBarbara Blauth
 
Round de Caso Clínico Pelo Método Dáder
Round de Caso Clínico Pelo Método DáderRound de Caso Clínico Pelo Método Dáder
Round de Caso Clínico Pelo Método DáderBarbara Blauth
 
Apresentação - Estudo de Caso Clínico
Apresentação - Estudo de Caso ClínicoApresentação - Estudo de Caso Clínico
Apresentação - Estudo de Caso ClínicoLetícia Gonzaga
 
Método Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
Método Clínico para os Cuidados FarmacêuticosMétodo Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
Método Clínico para os Cuidados FarmacêuticosCassyano Correr
 
Apresentação caso clínico
Apresentação caso clínicoApresentação caso clínico
Apresentação caso clínicojaninemagalhaes
 
Delirium No Paciente Idoso
Delirium No Paciente IdosoDelirium No Paciente Idoso
Delirium No Paciente IdosoHelena13dias
 
Uso racional de medicamentos em idosos no município de fernandópolis
Uso racional de medicamentos em idosos no município de fernandópolisUso racional de medicamentos em idosos no município de fernandópolis
Uso racional de medicamentos em idosos no município de fernandópolisTCC_FARMACIA_FEF
 
Simulação On-Line de Caso Clínico em Oncologia
Simulação On-Line de Caso Clínico em OncologiaSimulação On-Line de Caso Clínico em Oncologia
Simulação On-Line de Caso Clínico em OncologiaRenato Sabbatini
 
If.casos práticos
If.casos práticosIf.casos práticos
If.casos práticosfarmaefarma
 
Casos clínicos imagemveterinaria agosto2011
Casos clínicos imagemveterinaria agosto2011Casos clínicos imagemveterinaria agosto2011
Casos clínicos imagemveterinaria agosto2011tilde
 
Discussão de casos clínicos
Discussão de casos clínicosDiscussão de casos clínicos
Discussão de casos clínicosKate Antunes
 
Roteiro prática 3 Cinzas
Roteiro prática 3   CinzasRoteiro prática 3   Cinzas
Roteiro prática 3 CinzasJúnior Santos
 
Diabetes 2 e HAS - Um estudo de caso
Diabetes 2 e HAS - Um estudo de casoDiabetes 2 e HAS - Um estudo de caso
Diabetes 2 e HAS - Um estudo de casoTuani Varella
 
Palestra geriatria slideshare
Palestra geriatria slidesharePalestra geriatria slideshare
Palestra geriatria slidesharetilde
 
Caso clinico
Caso clinicoCaso clinico
Caso clinicomairaaas
 
Stc ng3 dr3[1](1
Stc ng3 dr3[1](1Stc ng3 dr3[1](1
Stc ng3 dr3[1](1Maria
 

Destaque (20)

Round - Caso Clínico - Atenção Farmacêutica
Round - Caso Clínico - Atenção FarmacêuticaRound - Caso Clínico - Atenção Farmacêutica
Round - Caso Clínico - Atenção Farmacêutica
 
Round de Caso Clínico Pelo Método Dáder
Round de Caso Clínico Pelo Método DáderRound de Caso Clínico Pelo Método Dáder
Round de Caso Clínico Pelo Método Dáder
 
caso clínico
caso clínicocaso clínico
caso clínico
 
Apresentação - Estudo de Caso Clínico
Apresentação - Estudo de Caso ClínicoApresentação - Estudo de Caso Clínico
Apresentação - Estudo de Caso Clínico
 
Método Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
Método Clínico para os Cuidados FarmacêuticosMétodo Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
Método Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
 
Apresentação caso clínico
Apresentação caso clínicoApresentação caso clínico
Apresentação caso clínico
 
O Estudo De Caso
O Estudo De CasoO Estudo De Caso
O Estudo De Caso
 
Delirium No Paciente Idoso
Delirium No Paciente IdosoDelirium No Paciente Idoso
Delirium No Paciente Idoso
 
Uso racional de medicamentos em idosos no município de fernandópolis
Uso racional de medicamentos em idosos no município de fernandópolisUso racional de medicamentos em idosos no município de fernandópolis
Uso racional de medicamentos em idosos no município de fernandópolis
 
Simulação On-Line de Caso Clínico em Oncologia
Simulação On-Line de Caso Clínico em OncologiaSimulação On-Line de Caso Clínico em Oncologia
Simulação On-Line de Caso Clínico em Oncologia
 
If.casos práticos
If.casos práticosIf.casos práticos
If.casos práticos
 
Casos clínicos imagemveterinaria agosto2011
Casos clínicos imagemveterinaria agosto2011Casos clínicos imagemveterinaria agosto2011
Casos clínicos imagemveterinaria agosto2011
 
Ng3 dr3
Ng3 dr3Ng3 dr3
Ng3 dr3
 
Discussão de casos clínicos
Discussão de casos clínicosDiscussão de casos clínicos
Discussão de casos clínicos
 
Roteiro prática 3 Cinzas
Roteiro prática 3   CinzasRoteiro prática 3   Cinzas
Roteiro prática 3 Cinzas
 
Delirium no Paciente Idoso: Características Descritas na Literatura Brasileira
Delirium no Paciente Idoso: Características Descritas na Literatura BrasileiraDelirium no Paciente Idoso: Características Descritas na Literatura Brasileira
Delirium no Paciente Idoso: Características Descritas na Literatura Brasileira
 
Diabetes 2 e HAS - Um estudo de caso
Diabetes 2 e HAS - Um estudo de casoDiabetes 2 e HAS - Um estudo de caso
Diabetes 2 e HAS - Um estudo de caso
 
Palestra geriatria slideshare
Palestra geriatria slidesharePalestra geriatria slideshare
Palestra geriatria slideshare
 
Caso clinico
Caso clinicoCaso clinico
Caso clinico
 
Stc ng3 dr3[1](1
Stc ng3 dr3[1](1Stc ng3 dr3[1](1
Stc ng3 dr3[1](1
 

Semelhante a Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003

Casos clínicos de síndrome metabólica - Professor Robson
Casos clínicos de síndrome metabólica - Professor RobsonCasos clínicos de síndrome metabólica - Professor Robson
Casos clínicos de síndrome metabólica - Professor RobsonProfessor Robson
 
Tabelas Protocolo Hiperglicemia.pdf
Tabelas Protocolo Hiperglicemia.pdfTabelas Protocolo Hiperglicemia.pdf
Tabelas Protocolo Hiperglicemia.pdfDalila677702
 
Perioperative Medication Management
Perioperative Medication ManagementPerioperative Medication Management
Perioperative Medication ManagementCarlos D A Bersot
 
CASO CLÍNICO: PACIENTE ALCOÓLATRA COM OBESIDADE
CASO CLÍNICO: PACIENTE ALCOÓLATRA COM OBESIDADECASO CLÍNICO: PACIENTE ALCOÓLATRA COM OBESIDADE
CASO CLÍNICO: PACIENTE ALCOÓLATRA COM OBESIDADEuniaoquimica
 
Dislipidemia e risco cardiovascular
Dislipidemia e risco cardiovascularDislipidemia e risco cardiovascular
Dislipidemia e risco cardiovascularMonique Vazz
 
Protocolo-Hiperglicemia HU 2018.pptx
Protocolo-Hiperglicemia HU 2018.pptxProtocolo-Hiperglicemia HU 2018.pptx
Protocolo-Hiperglicemia HU 2018.pptxLucasBarbosa334905
 
Estudo De Caso S AÚ D E D A M U L H E R Apresentação
Estudo De Caso  S AÚ D E  D A  M U L H E R   ApresentaçãoEstudo De Caso  S AÚ D E  D A  M U L H E R   Apresentação
Estudo De Caso S AÚ D E D A M U L H E R Apresentaçãovi_uema
 
Diabetes Mellitus - Consulta Médica e Tratamento
Diabetes Mellitus - Consulta Médica e TratamentoDiabetes Mellitus - Consulta Médica e Tratamento
Diabetes Mellitus - Consulta Médica e TratamentoBrenda Lahlou
 
Plano de reorganização da atenção à hipertensão arterial e ao diabetes mellitus
Plano de reorganização da atenção à hipertensão arterial e ao diabetes mellitusPlano de reorganização da atenção à hipertensão arterial e ao diabetes mellitus
Plano de reorganização da atenção à hipertensão arterial e ao diabetes mellitusadrianomedico
 
Curso Cardiology4All - Módulo 3
Curso Cardiology4All - Módulo 3Curso Cardiology4All - Módulo 3
Curso Cardiology4All - Módulo 3Mgfamiliar Net
 
Suporte Enteral E Parenteral No Doente CríTico
Suporte Enteral E Parenteral No Doente CríTicoSuporte Enteral E Parenteral No Doente CríTico
Suporte Enteral E Parenteral No Doente CríTicoRodrigo Biondi
 
Fast Hug
Fast HugFast Hug
Fast Huggalegoo
 
Protocolo dm
Protocolo dmProtocolo dm
Protocolo dmtvf
 
Imersão Diabetes - Apostila Dia 1.pdf
Imersão Diabetes - Apostila Dia 1.pdfImersão Diabetes - Apostila Dia 1.pdf
Imersão Diabetes - Apostila Dia 1.pdfDanielOliveiravitori
 

Semelhante a Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003 (20)

Casos clínicos de síndrome metabólica - Professor Robson
Casos clínicos de síndrome metabólica - Professor RobsonCasos clínicos de síndrome metabólica - Professor Robson
Casos clínicos de síndrome metabólica - Professor Robson
 
Tabelas Protocolo Hiperglicemia.pdf
Tabelas Protocolo Hiperglicemia.pdfTabelas Protocolo Hiperglicemia.pdf
Tabelas Protocolo Hiperglicemia.pdf
 
Perioperative Medication Management
Perioperative Medication ManagementPerioperative Medication Management
Perioperative Medication Management
 
CASO CLÍNICO: PACIENTE ALCOÓLATRA COM OBESIDADE
CASO CLÍNICO: PACIENTE ALCOÓLATRA COM OBESIDADECASO CLÍNICO: PACIENTE ALCOÓLATRA COM OBESIDADE
CASO CLÍNICO: PACIENTE ALCOÓLATRA COM OBESIDADE
 
Dislipidemia e risco cardiovascular
Dislipidemia e risco cardiovascularDislipidemia e risco cardiovascular
Dislipidemia e risco cardiovascular
 
Protocolo-Hiperglicemia HU 2018.pptx
Protocolo-Hiperglicemia HU 2018.pptxProtocolo-Hiperglicemia HU 2018.pptx
Protocolo-Hiperglicemia HU 2018.pptx
 
Estudo De Caso S AÚ D E D A M U L H E R Apresentação
Estudo De Caso  S AÚ D E  D A  M U L H E R   ApresentaçãoEstudo De Caso  S AÚ D E  D A  M U L H E R   Apresentação
Estudo De Caso S AÚ D E D A M U L H E R Apresentação
 
Inibidores Seletivos de Recaptação da Serotonina em Obesidade: Práticas Clínica
Inibidores Seletivos de Recaptação da Serotonina em Obesidade: Práticas ClínicaInibidores Seletivos de Recaptação da Serotonina em Obesidade: Práticas Clínica
Inibidores Seletivos de Recaptação da Serotonina em Obesidade: Práticas Clínica
 
Protocolos NICU
Protocolos NICUProtocolos NICU
Protocolos NICU
 
Diabetes Mellitus - Consulta Médica e Tratamento
Diabetes Mellitus - Consulta Médica e TratamentoDiabetes Mellitus - Consulta Médica e Tratamento
Diabetes Mellitus - Consulta Médica e Tratamento
 
Patologia obstetricia 2016
Patologia obstetricia  2016Patologia obstetricia  2016
Patologia obstetricia 2016
 
Plano de reorganização da atenção à hipertensão arterial e ao diabetes mellitus
Plano de reorganização da atenção à hipertensão arterial e ao diabetes mellitusPlano de reorganização da atenção à hipertensão arterial e ao diabetes mellitus
Plano de reorganização da atenção à hipertensão arterial e ao diabetes mellitus
 
aula anorexgenos na obesidade.pdf
aula anorexgenos na obesidade.pdfaula anorexgenos na obesidade.pdf
aula anorexgenos na obesidade.pdf
 
Curso Cardiology4All - Módulo 3
Curso Cardiology4All - Módulo 3Curso Cardiology4All - Módulo 3
Curso Cardiology4All - Módulo 3
 
Suporte Enteral E Parenteral No Doente CríTico
Suporte Enteral E Parenteral No Doente CríTicoSuporte Enteral E Parenteral No Doente CríTico
Suporte Enteral E Parenteral No Doente CríTico
 
Fast Hug
Fast HugFast Hug
Fast Hug
 
Protocolo dm
Protocolo dmProtocolo dm
Protocolo dm
 
Emergencia pediatrica 2
Emergencia pediatrica 2Emergencia pediatrica 2
Emergencia pediatrica 2
 
Obesidade
Obesidade Obesidade
Obesidade
 
Imersão Diabetes - Apostila Dia 1.pdf
Imersão Diabetes - Apostila Dia 1.pdfImersão Diabetes - Apostila Dia 1.pdf
Imersão Diabetes - Apostila Dia 1.pdf
 

Mais de Cassyano Correr

Serviços Clínicos Farmacêuticos - Estrutura e Função
Serviços Clínicos Farmacêuticos - Estrutura e FunçãoServiços Clínicos Farmacêuticos - Estrutura e Função
Serviços Clínicos Farmacêuticos - Estrutura e FunçãoCassyano Correr
 
10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucesso
10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucesso10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucesso
10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucessoCassyano Correr
 
Assistência Farmacêutica Avançada - Road Show Brasília - Nov2017
Assistência Farmacêutica Avançada - Road Show Brasília - Nov2017Assistência Farmacêutica Avançada - Road Show Brasília - Nov2017
Assistência Farmacêutica Avançada - Road Show Brasília - Nov2017Cassyano Correr
 
Livro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
Livro - Farmácia Clínica e Serviços FarmacêuticosLivro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
Livro - Farmácia Clínica e Serviços FarmacêuticosCassyano Correr
 
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015Cassyano Correr
 
Atribuições clínicas do farmacêutico
Atribuições clínicas do farmacêuticoAtribuições clínicas do farmacêutico
Atribuições clínicas do farmacêuticoCassyano Correr
 
Revisão sobre Adesão ao Tratamento
Revisão sobre Adesão ao TratamentoRevisão sobre Adesão ao Tratamento
Revisão sobre Adesão ao TratamentoCassyano Correr
 
Revisão sobre Hipertensão Arterial
Revisão sobre Hipertensão ArterialRevisão sobre Hipertensão Arterial
Revisão sobre Hipertensão ArterialCassyano Correr
 
Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...
Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...
Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...Cassyano Correr
 
Revisão sobre Diabetes Mellitus
Revisão sobre Diabetes MellitusRevisão sobre Diabetes Mellitus
Revisão sobre Diabetes MellitusCassyano Correr
 
O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?Cassyano Correr
 
Cuidados farmacêuticos na gravidez
Cuidados farmacêuticos na gravidezCuidados farmacêuticos na gravidez
Cuidados farmacêuticos na gravidezCassyano Correr
 
Pirâmide de Aprendizagem
Pirâmide de AprendizagemPirâmide de Aprendizagem
Pirâmide de AprendizagemCassyano Correr
 
Avaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da FarmacoterapiaAvaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da FarmacoterapiaCassyano Correr
 
Boas práticas para revisões sistemáticas
Boas práticas para revisões sistemáticasBoas práticas para revisões sistemáticas
Boas práticas para revisões sistemáticasCassyano Correr
 
Gestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à Saúde
Gestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à SaúdeGestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à Saúde
Gestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à SaúdeCassyano Correr
 
Complexidade da farmacoterapia
Complexidade da farmacoterapiaComplexidade da farmacoterapia
Complexidade da farmacoterapiaCassyano Correr
 
Picadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabiose
Picadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabiosePicadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabiose
Picadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabioseCassyano Correr
 
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...Cassyano Correr
 

Mais de Cassyano Correr (20)

Serviços Clínicos Farmacêuticos - Estrutura e Função
Serviços Clínicos Farmacêuticos - Estrutura e FunçãoServiços Clínicos Farmacêuticos - Estrutura e Função
Serviços Clínicos Farmacêuticos - Estrutura e Função
 
10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucesso
10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucesso10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucesso
10 Passos para a criação de um serviço farmacêutico de sucesso
 
Assistência Farmacêutica Avançada - Road Show Brasília - Nov2017
Assistência Farmacêutica Avançada - Road Show Brasília - Nov2017Assistência Farmacêutica Avançada - Road Show Brasília - Nov2017
Assistência Farmacêutica Avançada - Road Show Brasília - Nov2017
 
Livro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
Livro - Farmácia Clínica e Serviços FarmacêuticosLivro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
Livro - Farmácia Clínica e Serviços Farmacêuticos
 
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
 
Atribuições clínicas do farmacêutico
Atribuições clínicas do farmacêuticoAtribuições clínicas do farmacêutico
Atribuições clínicas do farmacêutico
 
Revisão sobre Adesão ao Tratamento
Revisão sobre Adesão ao TratamentoRevisão sobre Adesão ao Tratamento
Revisão sobre Adesão ao Tratamento
 
Revisão sobre Hipertensão Arterial
Revisão sobre Hipertensão ArterialRevisão sobre Hipertensão Arterial
Revisão sobre Hipertensão Arterial
 
Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...
Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...
Projeto DEPICT: um novo sistema para caracterização dos componentes das inter...
 
Revisão sobre Diabetes Mellitus
Revisão sobre Diabetes MellitusRevisão sobre Diabetes Mellitus
Revisão sobre Diabetes Mellitus
 
O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?
 
Cuidados farmacêuticos na gravidez
Cuidados farmacêuticos na gravidezCuidados farmacêuticos na gravidez
Cuidados farmacêuticos na gravidez
 
Pirâmide de Aprendizagem
Pirâmide de AprendizagemPirâmide de Aprendizagem
Pirâmide de Aprendizagem
 
Avaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da FarmacoterapiaAvaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da Farmacoterapia
 
Asma Brônquica
Asma BrônquicaAsma Brônquica
Asma Brônquica
 
Boas práticas para revisões sistemáticas
Boas práticas para revisões sistemáticasBoas práticas para revisões sistemáticas
Boas práticas para revisões sistemáticas
 
Gestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à Saúde
Gestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à SaúdeGestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à Saúde
Gestão Clínica de Medicamentos na Atenção Primária à Saúde
 
Complexidade da farmacoterapia
Complexidade da farmacoterapiaComplexidade da farmacoterapia
Complexidade da farmacoterapia
 
Picadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabiose
Picadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabiosePicadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabiose
Picadas e mordidas de artrópodes, pediculose e escabiose
 
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
 

Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003

  • 1. Casos Práticos – AFT • Hipertensão Arterial Paciente sexo masculino, 52 anos, IMC=26,2 kg/m2, apresenta hipertensão arterial desde 2000 tratada com Captopril 12,5 mg 1-0-1 há 3 meses. Toma o medicamento longe das refeições (manhã e início da noite) e tem boa adesão à terapia. Valores de P.A. na tabela abaixo: 10/12/2003 – 151/103 mmHg 10h00 16/12/2003 – 162/100 mmHg 9h30 10/01/2004 – 150/95 mmHg 16h00 15/01/2004 – 155/100 mmHg 18h00
  • 2. Casos Práticos – AFT • Hipertensão Arterial Paciente sexo masculino, 65 anos, IMC=27,0 kg/m2, apresenta hipertensão arterial desde 1999 tratada com Captopril 50 mg 1-1-1 há 1 ano. Toma o medicamento longe das refeições e tem boa adesão à terapia. Valores de P.A. na tabela abaixo: 10/12/2003 – 151/103 mmHg 10h00 16/12/2003 – 162/100 mmHg 9h30 10/01/2004 – 150/95 mmHg 16h00 15/01/2004 – 155/100 mmHg 18h00
  • 3. Casos Práticos – AFT • Hipertensão Arterial Paciente sexo masculino, 65 anos, IMC=27,0 kg/m2, apresenta hipertensão arterial desde 1999 tratada com Captopril 50 mg 1-1-1 há 2 meses. Toma o medicamento longe das refeições e tem boa adesão à terapia. Na última semana, em uma das visitas à farmácia, relatou tosse não produtiva noturna. Valores de P.A. na tabela abaixo: 10/12/2003 – 140/91 mmHg 10h00 16/12/2003 – 135/89 mmHg 9h30 10/01/2004 – 139/87 mmHg 16h00 15/01/2004 – 135/90 mmHg 18h00
  • 4. Casos Práticos – AFT • Hipertensão Arterial Paciente sexo masculino, 65 anos, IMC=27,0 kg/m2, apresenta hipertensão arterial desde 1999 tratada com Captopril 12,5 mg 1-0-0 há 2 meses. Toma o medicamento longe das refeições e tem boa adesão à terapia. Queixa-se de tosse seca com início há algumas semanas, que o incomoda muito. Valores de P.A. na tabela abaixo: 10/12/2003 – 140/91 mmHg 10h00 16/12/2003 – 138/89 mmHg 9h30 10/01/2004 – 139/87 mmHg 16h00 15/01/2004 – 135/90 mmHg 18h00
  • 5. Casos Práticos – AFT • Hipertensão Arterial Paciente sexo feminino, 55 anos, sem diagnóstico de HAS vai à farmácia a fim de verificar sua pressão arterial pois não tem se sentido bem nos últimos dias. Neste dia encontra o seguinte resultado: 10/03/2004 – 160/100 mmHg 9h00 Orientada pelo farmacêutico, retorna por mais três vezes à farmácia, mantendo níveis pressóricos semelhantes: 20/03/2004 – 162/105 mmHg 9h00 25/03/2004 – 158/100 mmHg 16h00 15/04/2004 – 155/98 mmHg 13h30
  • 6. Casos Práticos – AFT • Hipertensão Arterial Paciente sexo feminino, 55 anos, vai à farmácia a fim de verificar sua pressão arterial. Neste dia encontra o seguinte resultado: 10/03/2004 – 122/83 mmHg 9h00 O farmacêutico pergunta sobre o uso de antihipertensivos, quando a paciente relata que vem fazendo uso por automedicação de Captopril 25mg S/N devido ao receio de sua pressão estar alta.
  • 7. Casos Práticos – AFT • Dislipidemia Paciente sexo feminino, 55 anos, com hipercolesterolemia diagnosticada há 4 meses, em uso de lovastatina 10mg 0-0-1 há 8 semanas. Nesse período vem fazendo dieta. Valores de Perfil lipídico abaixo: 10/2003 (antes do início do tratamento): Col. T. = 275 mg/dL LDL-C = 145 mg/dL 01/2004: Col. T. = 255 mg/dL LDL-C = 128 mg/dL
  • 8. Casos Práticos – AFT • Dislipidemia Paciente sexo feminino, 55 anos, com hipercolesterolemia diagnosticada há 4 meses, em uso de lovastatina 80mg 0-0-1 há 8 semanas. Nesse período vem fazendo dieta. Valores de Perfil lipídico abaixo: 10/2003 (antes do início do tratamento): Col. T. = 275 mg/dL LDL-C = 145 mg/dL 01/2004: Col. T. = 255 mg/dL LDL-C = 128 mg/dL
  • 9. Casos Práticos – AFT • Dislipidemia Paciente sexo feminino, 55 anos, com hipercolesterolemia diagnosticada há 4 meses, em uso de lovastatina 80mg 0-0-1 há 8 semanas. Nesse período vem fazendo dieta. Na última semana queixa-se de insônia com início há +3 semanas. Valores de Perfil lipídico abaixo: 10/2003 (antes do início do tratamento): Col. T. = 245 mg/dL LDL-C = 145 mg/dL 01/2004: Col. T. = 189 mg/dL LDL-C = 92 mg/dL
  • 10. Casos Práticos – AFT • Dislipidemia Paciente sexo feminino, 55 anos, com hipercolesterolemia diagnosticada há 4 meses, em uso de lovastatina 20mg 0-0-1 há 8 semanas. Nesse período vem fazendo dieta. Na última semana queixa-se de insônia com início há +3 semanas. Valores de Perfil lipídico abaixo: 10/2003 (antes do início do tratamento): Col. T. = 255 mg/dL LDL-C = 145 mg/dL 01/2004: Col. T. = 200 mg/dL LDL-C = 100 mg/dL
  • 11. Casos Práticos – AFT • Dislipidemia Paciente sexo masculino, 60 anos, realiza na farmácia teste rápido de colesterol apresentando o seguinte valor: Col. T. = 279 mg/dL Questionado pelo farmacêutico relata ter feito exame laboratorial 6 meses atrás com valores de 290 mg/dL. Após isso vem cumprindo dieta pobre em gordura animal e praticado caminhadas duas vezes por semana. Nesse período, não voltou a procurar o médico.
  • 12. Casos Práticos – AFT • Dislipidemia Paciente sexo masculino, 50 anos, realiza na farmácia teste rápido de colesterol apresentando o seguinte valor: Col. T. = 195 mg/dL Questionado pelo farmacêutico relata estar fazendo uso de sinvastatina 20mg 0-1-0 há 1 mês após ter feito exame por conta própria em laboratório que apontou CT = 220 mg/dL. Não vem cumprindo nenhuma dieta. A indicação do medicamento foi de um amigo para o qual o medicamento havia sido efetivo anos atrás.
  • 13. Casos Práticos – AFT • Diabetes Paciente sexo masculino, 42 anos, IMC=26 mg/dL, diabetes mellitus tipo 2 há dois anos, utilizando glibenclamida 5mg/manhã e metformina 850mg almoço e jantar. Resultados de glicemia capilar em jejum e exame laboratorial: Glicemia capilar: 150 mg/dL; 132mg/dL; 190 mg/dL; 110mg/dL Laboratório: GJ 125mg/dL; HbA1c 8,2% Relata que tem dificuldade em tomar todos os comprimidos, pois se esquece. O farmacêutico avalia sua dieta como sendo adequada.
  • 14. Casos Práticos – AFT • Diabetes Paciente sexo feminino, 52 anos, sobrepeso (IMC=28,5 Kg/m2), diabetes tipo 2 há oito anos. Em uso de metformina 850mg café da manhã e jantar. Seus resultados de glicemia capilar são: Jejum: 120mg/dL; 125mg/dL; 115 mg/dL 2hpp: 190mg/dL; 204mg/dL; 185mg/dL Ela costuma fazer 2 refeições ao dia (almoço e jantar) e não tem muito conhecimento sobre relação carboidrato  glicemia  complicações do diabetes. Apresenta, entretanto, boa adesão aos medicamentos.