Palestra geriatria slideshare

2.511 visualizações

Publicada em

Palestra apresentada no RIOVET - 10°conferencia RIO SUL, em 2010

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.511
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra geriatria slideshare

  1. 1. Aspectos da imagem no geriatra: Cuidados na execução e na interpretaçãoPalestra apresentada Conferencia RIOVET 2010<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />Departamento de Medicina Veterinária - UFPR<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  2. 2. Introdução<br />Aumento da expectativa de vida do nosso paciente<br />Maior interrelação homem x animal<br />Convívio<br />Importância<br />Prevenção das doenças<br />Precisamos estar preparados<br />Dois tipos de pacientes<br />Convívio direito, afetivo e próximo<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  3. 3. Cuidados técnicos<br />Execução dos exames imaginologicos<br />Exame radiográfico<br />Dificuldades no posicionamento<br />Frágeis<br />Cardiopatas <br />Doenças respiratórias<br />Metástases<br />Doenças articulares e na coluna – degenerativas<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  4. 4. Como agir<br />Sala de execução do exame radiográfico<br />Treinamento pessoal – Técnicos, residentes e estagiários<br />Posicionar com calma na mesa de exame<br />Cuidado ao tracionar durante o posicionamento<br />Sala de procedimento tranqüila – <br />O interpretados do filme posicionar esse paciente<br />Utiliza calhas de espuma<br />Técnicas de sedação<br />Técnicas de anestesia<br />Pelve, coluna, crânio<br />** Condições de suportar a anestesia<br />Monitoramento na sala de exame<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  5. 5. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  6. 6. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  7. 7. Cuidados na interpretação<br />Proprietários muito preocupados – <br />Aumenta o grau de estresse durante a execução <br />Aumenta o grau de estresse na leitura do exame<br />Tomar cuidado – ao passar as informações<br />Múltiplos diferenciais...<br />O que realmente está correlacionado a enfermidade do “momento ?”<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  8. 8. Animal: Cindy, canino, fêmea, 9 anos, Cocker, FC 929/10Suspeita: Pesquisa de metástases – Tumor retal e glândula adeanal<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  9. 9. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  10. 10. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  11. 11. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  12. 12. No exame ultrassonográfico<br />Cuidados no preparo e posicionamento<br />Cuidados na tosa – pele mais frágil<br />Dificuldades eventuais – massa em parede externa abdominal, massas mamarias.<br />Cuidados no posicionamento<br />“calha de espuma”<br />“Carinho com o paciente”<br />Estagiários, alunos e residentes na sala....<br />CUIDADO com comentários ex. “ nossa que massa horrível” ou “ Isso e mesmo o rim?”<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  13. 13. Interpretação<br />Conceitos:<br />Determina-se os achados “anormais”<br />Anormal x idade (o que se espera!)<br />Anormal x realmente correlacionado aos sinais clínicos correlatos naquela consulta – “ a queixa do momento”<br />Anormal x achados de imagem relevantes para a clínica ( provavelmente mudara a conduta clinica!)<br />Anormal x achados de imagem incidentais ?<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  14. 14. Objetivos<br />Demonstrar<br />O que se encontra – “normal para idade” (?)<br />Comentar algumas características/ padrões :<br />Usualmente detectados:<br />No Ex. Radiográfico torácico<br />No Ex. Radiográfico do sistema musculoesquelético<br />No ex. Ultrassonográfico do abdome<br />Principais doenças:<br />Casos clínicos e seus diferenciais –<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  15. 15. Exame radiográfico torácico<br />Cuidados – padrões eventualmente detectados – diferenciação da sua relevância<br />Silhueta cardíaca<br />Aumentos verdadeiros (posicionamento) x Gordura mediastinal – velhinhos obesos<br />Como diferenciar (3 projeções)<br />Gatos velhos – RX – “coração preguiçoso”<br />Dificuldades na avaliação – escolha a Projeção VD<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  16. 16. Exame radiográfico torácico<br />Cuidados – padrões eventualmente detectados – diferenciação da sua relevância<br />ASPECTOS RELEVANTES<br />Aumento do Átrio esquerdo (Endocardiose de mitral)<br />Aumento generalizado (Miocardiopatia x efusão pericárdica x massa)<br />Imagem de “D”Invertido – associado a quadros pulmonares e colapso de traquéia<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  17. 17. Animal: Pretinha, canino, fêmea, 12 anos, Teckel<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  18. 18. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  19. 19. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  20. 20. Animal: Dusty, felino, macho, 18 anos, SRDPesquisa de metastases<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  21. 21. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  22. 22. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  23. 23. Animal: NEGUER, canino, macho, 11 anosHx: Ascite, sinais de creptação e sopro na ausculta pulmonar - ascite<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  24. 24. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  25. 25. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  26. 26. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  27. 27. Animal: Mithy, canino, Yorkshire, 12 anos, FC: 896/10Dispnéia severa e Tosse <br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  28. 28. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  29. 29. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  30. 30. Exame radiográfico torácico<br />Cuidados – padrões eventualmente detectados – diferenciação de sua relevância clínica<br />Aspecto radiográfico pulmonar<br />Padrão intersticial reticular difuso <br />Fibrose senil <br />Obesidade<br />Metástases (?) – pesquisa-se linfonodos associados – buscar outra técnica diagnóstica por imagem<br />Padrão intersticial nodular (focal o multifocal)<br />Pequenos nódulos – vasos em cortes transversais<br />Outros diferenciais: degeneração costo-condral, massa externa – mamaria.<br />Pequenos nódulos – 2-4mm – OSTEOMAS<br />Usualmente visualizados em animais de grande porte<br /> Diferenciar de Metástases<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  31. 31. Exame radiográfico torácico<br />Pesquisa de metástases<br />Diferentes padrões<br />Intersticial reticular<br />Intersticial reticulonodular<br />Intersticial nodular<br />Alveolar (quando ?)<br />Áreas cavitárias<br />* Considerar sempre as limitações dessa análise<br />* Em gatos<br />* Efusão pleural<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  32. 32. Animal: Laika, canino, fêmea, 10 anos, Pastor Alemão, FC 417/10Suspeita: Pesquisa de metástases – Nódulos em mama *<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  33. 33. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  34. 34. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  35. 35. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  36. 36. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  37. 37. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  38. 38. Exame radiográfico torácico<br />Nossa rotina – nossos velhinhos...<br />Pesquisa de metástases<br />Colapso de traquéia<br />Insuficiência cardíaca<br />Bronquite crônica *<br />Análise interobservador<br />Sempre mais de um observador analisa o filme radiográfico torácico (difícil) <br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  39. 39. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  40. 40. Ex colapso<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  41. 41. Animal: Flick, canino, macho, Poodle, 10 anos - Tosse<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  42. 42. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  43. 43. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  44. 44. Exame radiográfico Esqueleto apendicular e axial<br />“Achados radiográficos”<br />Doença articular degenerativa<br />Escápulo umeral (Achado radiográfico)<br />Correlacionado a Displasia coxofemoral (relevância clínica)<br />Espondiloses - COLUNA<br />*Instabilidade lombosacral<br />*Espondilomielopatia cervical<br />*Doença do disco IV<br />*Discoespondilite<br />Osteoartrose do Joelho<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  45. 45. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  46. 46. NINO:Canino, macho, SRD, 10 anos<br />MPD<br /> MPE<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  47. 47. NINO:Canino, macho, SRD, 10 anos<br />MPD<br />MPE<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  48. 48. Animal: Mike, canino Canino, macho, 11 anos, ROTTHX: Claudicação posteriores Déficit de propriocepção<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  49. 49. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  50. 50. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  51. 51. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  52. 52. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  53. 53. Exame radiográfico Esqueleto apendicular e axial<br />Importante<br />Alta freqüência – NEOPLASIAS ÓSSEAS<br />Esqueleto apendicular e axial<br />OSTEOSSARCOMA<br />Aspectos radiográficos<br />Diferenciais diagnósticos<br />Não esquecer – radiografar o tórax – metástases<br />Cuidados nessa interpretação – falsos negativos – lesões iniciais<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  54. 54. Como diferenciar lesões ósseas Esqueleto Apendicular<br />Malignas <br />Benignas<br />Tipo de reação periosteal<br />Pouco delimitadas<br />Mais expansivas<br />Tipo de perda óssea<br />Bordos pouco precisos<br />Perda da integridade da cortical<br />Zona de transição<br />Indefinida<br />Local<br />Poliostica x monostica<br />Piora na avaliação seriada<br />Tipo de reação periosteal<br />Mais delimitada<br />Menos expansivas<br />Tipo de perda óssea<br />Bordo definido<br />Não altera a integridade da cortical<br />Zona de transição<br />Definida<br />Local <br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  55. 55. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  56. 56. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  57. 57. Animal:Rambo, canino, Rott, Macho, 10 anos, FC 901/10<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  58. 58. Ultrassonografia Abdominal do Cão geriatraQuais foram essas alterações<br />Fígado <br />Baço<br />Hiperplasia nodular <br />Nódulos multifocais hipoecoicos – 19 (25%)<br />Ecogenicidade aumentada difusamente 4 (10,5%)<br /><ul><li>O que se sabe – a evidenciação dessas alterações são maiores em pacientes com fígado difusamente hiperecoico
  59. 59. Pesquisar as adrenais</li></ul>Hiperplasia nodular – 6 (7,9%)<br />Nódulo focal – 2(2,6%)<br />Aspecto massa- 1 (1,3%)<br />HSA<br /><ul><li>[ ] – O quanto não vale a pena pesquisar antes!</li></ul>Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  60. 60. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  61. 61. Ultrassonografia Abdominal do Cão geriatraQuais foram essas alterações<br />Bexiga<br />Rins<br />Espessamentos focais e difusos (8 animais – 10,5%)<br />Sedimentos urinários<br />Com cálculo<br />Hiperecogenicidade da cortical (4 animais – 5,2%)<br />Correlação com o transdutor acima de 7,5 MHz<br /> (Ivancic & Mai, 2008)<br />Perda de definição corticomedular – (1 animal – 1,3%)<br />Divertículos renais evidentes (x Doppler)<br />Cálculos<br />Sinal de medula *<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  62. 62. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  63. 63. Ultrassonografia Abdominal do Cão geriatraQuais foram essas alterações<br />Adrenais<br />Hiperplasia <br />Sem perda de forma (5-6,5%)<br />Com perda de forma (2-2,6%)<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  64. 64. Video de adrenal hiperplasica<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  65. 65. Na nossa rotina<br />Principais doenças observadas no nosso laboratório - cães<br />Hiperadrenocorticismo<br />Achados da imagem US e Radiográfico<br />Muitas vezes – pacientes vem para radiografar tórax – observa hepatomegalia – indica-se a ultrassonografia<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  66. 66. Animal: Sacha, canino, fêmea, 11 anosAvaliação – suspeita de Hiperadrenocorticismo<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  67. 67. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  68. 68. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  69. 69. Na nossa rotina<br />Trato gastrintestinal e acessórios<br />Doenças pancreáticas<br />Neoplasias abdominais<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  70. 70. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  71. 71. Neoplasias abdominais<br />Diferentes regiões abdominais<br />Baço e fígado<br />Estômago e alças intestinais*<br />Bexiga<br />Adrenais<br />Massas abdominais – extensivas<br />Rins *<br />Próstata<br />*Gatos<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  72. 72. Afecções trato genital <br />Fêmeas: Hemometra, mucometra e piometra<br />Pesquisar região de ovários<br />Machos: Hiperplasia prostática, nódulos e massas testiculares<br />Dificuldades – Hiperplasia prostática<br /> diferenciar de prostatite bacteriana associada<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  73. 73. Animal: July, canino, Fêmea, Poodle, 10 anos, corrimento vaginal - sanguinolento<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  74. 74. Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  75. 75. Trato urinário<br />Bexiga<br />Cistites inflamatórias infecciosas (recorrentes)<br />Cálculos<br />Diferenciar de massas<br />Silhueta renal<br />Sinais de nefropatia crônica<br />Perda de definição corticomedular<br />pieloectasia<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />
  76. 76. Agradecimentos<br />UFPR-HV<br />Prá Gloria do Senhor<br />Serviço Diagnostico por imagem – HV – UFPR<br />Mestrandas:<br />Daniela Aparecida Ayres Garcia<br />Raquel de Souza Lemos<br />Residente<br />Andressa Cristina de Souza<br />Monitores<br />Mayron Tobias da Luz<br />Micaella Rose<br />Iniciação Cientifica<br />Marcele Alves<br />Thayane Marino<br />Programa voluntario acadêmico<br />Andrea Wagner de Castro<br />Jessica Laguardia<br />Profa. Tilde Rodrigues Froes<br />

×