Round de Caso Clínico Pelo Método Dáder

2.352 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.352
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
52
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Round de Caso Clínico Pelo Método Dáder

  1. 1. Universidade FeevaleInstituto de Ciências da Saúde Estágio Supervisionado II Bárbara Blauth Prof. Ana Luiza Ziulkoski
  2. 2. Dados da PacientePaciente: A. V. F. S.Sexo: FemininoData de nascimento: 23/07/1941Idade:75 anosAlergias: Ácido acetil salicílico, Amoxicilina, Lactose e GlútemAposentada , trabalhou como costureira de calçados.
  3. 3. Histórico da PacientePersonalidade da Paciente: Bem humorada, comunicativa e alegre.Realiza atendimento na Clínica de Quiropraxia da Feevale.Aguarda atendimento para clínica de fisioterapia para tratamento respiratório.Realiza diversas atividades como pintura em tela, ginástica para terceira idade.
  4. 4. Histórico da PacienteSente muita do no corpoDores nas costa não sabendo se é dor muscular ou renalJá teve cálculos renaisPressão arterial tem ficado baixa. (120 x 50)Tem uma alimentação balanceada, não come produtos a basede glúten e lactose
  5. 5. Histórico da Paciente Faz uso de leite com menor teor de lactose no café da manhã e noite. Toma os medicamentos com águaRelata desconforto ao Cólicas no fígadoutilizar paracetamol.
  6. 6. ANÁLISE DE SITUAÇÃO SITUAÇÃO AVALIAÇÃO I.F. PROBLEMAS DE SAÚDE MEDICAMENTOSProblemas Desd Contr Preo Iníci Medicamento Posologi Cu N E S Sus Datade Saúde e o-lado - o a m/ peita cupa Con de PRMLúpus 1999 P 2002 Prednisona 1 comp. B /B S SLúpus 1999 SP 5mg 1999 Hidroxicloro quina 400mg 8:30 1comp. 12:00 B /B S S SOsteoporose 2002 P 2002 Carbonato de 2 comp. B /B S S cálcio 500mg 8:30 + Vit D3 400UIOsteoporose 2002 SP 2002 Alendronato 1 comp. B /B S de sódio 70mg sema em jejum 7:30 S S
  7. 7. ANÁLISE DE SITUAÇÃO SITUAÇÃO AVALIAÇÃO I.F. PROBLEMAS DE SAÚDE MEDICAMENTOSProblemas de Desde Contro- Preo- Iníci Medicamen Posologi Cu N E S Sus Data Saúde lado cupa o to a m/ peit Co a de n PRM Desconforto 2002 S P 2002 Omeprazol 1 comp. B /B S S S gástrico 20mg ás8:30 Hipertensão 2005 R 2012 Isossorbida 1 comp. B /B S S ás 8:30 e S 1 comp. S Ás 20:30 Hipertensão 2005 R 2005 Propranolol 1 comp. B /B S S 40mg às 8:30 e 1 comp. Ás 20:30 Hipertensão 2005 R 2005 Losartana 1 comp. B /B S S 50mg às 8:30 Colesterol S P 2012 Sinvastatina 1 comp B /P S S S 20mg ás 23:00 Dor S P Paracetamol 1 comp. B /B S S S 500mg Se dor
  8. 8. RISCOS À SEGURANÇA DO TRATAMENTOMedicamen Riscos a seg. O que Como Periodicidad Parâmetros de to do tratamento monitorar monitorar e Aceitação Reações Sintomas Questionar A cada Presença de sintomasPrednisona gastrointestinais entrevista ocasionalmente 5mg Aumento da glicemia Dosando a 1 vez por < 99 mg/dL glicemia glicemia mês Hipopotassemia Sintomas Dosar K+ no 3 meses < 5,1 mEq/L sangue Hipocalcemia Agravamen Exame de Anualmente Até -1,0 DP =normal to dos densitometria – de 1,1 a 2,5 DP= sintomas óssea osteopenia – < 2,5 DP= osteoporose – < 2,5 DP c/ fratura= osteoporose estabelecida Cefaléia Sintomas Questionar A cada Presença de sintomas entrevista ocasionalmente Hipertensão Pressão Aferição de Diariamente Entre 120 x80 e 130 x arterial P.A. 80 mmHG
  9. 9. RISCOS À SEGURANÇA DO TRATAMENTO Riscos a Parâmetros deMedicamen segurança do O que Como Periodicidade Aceitação to tratamento monitorar monitorar Distúrbios da Sintomas Exame De 6 em 6Hidroxicloro visão oftalmológico meses Ausência total de quina (acuidade sintomas 400mg visual) Erupções na Sintomas Questionar A cada Ausência de pele entrevista sintomas Diminuição da Sintomas Audiometria Anualmente Ausência total de audição sintomas Cefaléia Sintomas Questionar A cada Presença de entrevista sintomas ocasionalmente Distúrbios Sintomas Questionar A cada Presença de gastrointestinai entrevista sintomas s ocasionalmente
  10. 10. RISCOS À SEGURANÇA DO TRATAMENTO Riscos a Parâmetros deMedicamento segurança O que Como Periodicidade Aceitação do monitorar monitorar tratamento Aumento dos Níveis de Avaliar Anual depois dos 8,8 a 10,5 mg/dlCarbonato de níveis de cálcio no exames de 45 anos emcálcio 500mg cálcio no sangue cálcio em mulheres + Vit D3 sangue sangue 400UI Avaliar Anual depois dos 42 a 353 mg/24 h Cálculos Sintomas exames 45 anos em renais. calciúria de mulheres urina de 24hAlendronato Irritação Questionar A cada entrevista Ausência dos de sódio esofagiana Sintomas sintomas 70mg Distúrbios Questionar A cada entrevista Presença de Omeprazol gastrointestin Sintomas sintomas 200mg ais ocasionalmente Cefaléia Sintomas Questionar A cada entrevista Presença de sintomas ocasionalmente
  11. 11. RISCOS À SEGURANÇA DO TRATAMENTO Riscos a Parâmetros deMedicamento segurança do O que Como Periodicidade Aceitação tratamento monitorar monitorarIsossorbida Hipotensão Pressão Aferir P. A. Diariamente Entre 120 x80 e Arterial 130 x 80 mmHG Cefaleia Sintomas Questionar A cada entrevista Presença de sintomas ocasionalmente Náuseas Sintomas Questionar A cada entrevista Presença de sintomas ocasionalmente Insuficiência Sintomas Ecocardiogra ConformePropranolol cardíaca ma Monitor orientação 40mg congestiva holter médica Ausência de Teste de sintomas esforço Broncospasmo Sintomas Inspeção, Conforme Ausência de palpação e orientação sintomas ausculta médica Hipotensão Pressão Aferição da P. Diariamente Entre 120 x80 e arterial A. 130 x 80 mmHG Distúrbios Sintomas Questionar A cada entrevista Presença de gastrintestinais sintomas ocasionalmente
  12. 12. RISCOS À SEGURANÇA DO TRATAMENTO Riscos a Parâmetros deMedicament segurança do O que Como Periodicidade Aceitação o tratamento monitorar monitorar Mal-estar Sintomas Questionar A cada entrevista Presença de Losartana epigástrico sintomas 50mg ocasionalmente Cãibras Sintomas Questionar A cada entrevista Presença de musculares sintomas ocasionalmente Cefaléia Sintomas Questionar A cada entrevista Presença de sintomas ocasionalmente Hipotensão Pressão Aferição de Diariamente Entre 120 x80 e arterial P. A. 130 x 80 mmHG Náuseas e Sintomas Questionar A cada entrevista Presença de diarréia sintomas ocasionalmente Distúrbios Sintomas Questionar A cada entrevista Presença deSinvastatin digestivos sintomas a 20mg ocasionalmente Fraqueza Sintomas Questionar A cada entrevista Presença de sintomas ocasionalmente Cefaléia Sintomas Questionar A cada entrevista Presença de
  13. 13. OBJETIVO DO TRATAMENTOTratamento Objetivo Medicamen Resultados Como Periodici Parâmetros de terapêutico tos medidos/p monitorar dade aceitação ossíveis de relatar Redução da Propranolol Pressão Aferir com Diariame Entre 120 x80 eHipertensão pressão Losartana arterial esfignoma nte 30 x 80 mmHG arterial Isossorbida nômetro Repor Carbonato >833 mg/cm2=Osteoporose Calcio e vit de cálcio + Nível de Exame de Anual normal D e inibir a Vit D3 descalcifica densitomet reabsorção Alendronato ção ria óssea De 648 e 833 óssea de sódio mg/cm2= osteopenia < 648 mg/cm2. = osteoporoseDesconforto Redução da Omeprazol Sintomas Exame de Se Presença de gástrico acidez Endoscopi solicitaçã sintomas estomacal a o médica ocasionalmente
  14. 14. OBJETIVO DO TRATAMENTOTratamento LúpusObjetivo terapêutico Proporcionar efeito antirreumáticoMedicamentos Prednisona e HidroxicloroquinhaResultados Sintomasmedidos/possíveis derelatarComo monitorar A pesquisa dos anti-anticorpos e outros examesPeriodicidade 3 meses Proteinúria maior que 0,5g/d Anemia hemolítica Leucopenia menor que 4.000/mm3 Linfopenia menor que 1.500/mm3 Plaquetopenia menor que 100.000/mm3Parâmetros de aceitação Anticorpos anti-DNA Anticorpos anti-SM Anticorpos antifosfoliídes (anticardiolipina IgG/IgM: Anticoagulante lúpico, VDRL falso positivo) Anticorpos antinucleares (FAN)
  15. 15. OBJETIVO DO TRATAMENTOTratamento Objetivo Medicamen Resultados Como Perio Parâmetros de terapêutico tos medidos/po monitorar dicida aceitação ssíveis de de relatar Colesterol Total < 200 mg/dl = Desejável Colesterol HDLColesterol Redução Sinvastati Colesterole Níveis 3 <40 mg/dl= Risco dos níveis na mia plasmáticos meses aumentado para de de colesterol doenças cardiovasculares colesterol total; LDL; Quanto maior, HDL e melhor triglicerídeos Colesterol LDL < 100 mg/dl= Nível ideal Triglicerídeos <150mg/dL=Norm al Redução da A cada Presença de Dor sensibilidad Paraceta Sintomas Questionar entrevi sintomas e para dor mol sta ocasionalmente
  16. 16. ORIENTAÇÕES E SUGESTÕES• Orientada a usar os medicamentos com ½ copo de água para facilitar a absorção;• Tomar cálcio + vit D longe das refeições com leite e derivados.• Trazer para a próxima entrevista os exames realizados.• Relatar ao médico que sua pressão arterial tem ficado baixa• Continuar monitorando as doenças.
  17. 17. CONCLUSÃO A farmacoterapiaindicada para a paciente está correta. Todos os medicamentos são necessários e estão sendo efetivos.
  18. 18. REFERÊNCIASNETTO. O. S, COUTINHO. L. O. L, SOUZA. D. C. Análise da nova classificação de laudos dedensitometria óssea. Radiol Bras vol.40 no.1 São Paulo Jan./Feb. 2007KOROLKOVAS, A.; FRANÇA, F. F. A. C. Dicionário Terapêutico Guanabara. 17. ed. 2010/2011. Rio deJaneiro: Guanabara Koogan, 2010. p.PATRÌCIO. J. P. et al. Osteoporose induzida por corticóides. ArquiMed, 2006NETO. A.M. et al. Concsenso brasileiro de osteoporose 2002. Rev. Bras. Reumatologia. Vol. 42. N. 6.Nov/Dez, 2002.KOHLMANN. O. J. et al. III Consenso brasileiro de hipertensão arterial. Arq. Bras. Endocrinol. Metab.Vol. 43, N. 4, Agosto, 1999BARBOSA. A. P, SZTAJNBOK. J. Distúrbios hidroeletrolíticos. Jornal de Pediatria, vol. 75, supl. 2,1999.BORBA. E.F. et al. Consenso de lúpus eritematoso sistêmico. Rev. Bras. Reumatol, vol. 48, n.4. p.196-207, jul/ago, 2008.V Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial. Disponível em:http://publicacoes.cardiol.br/consenso/2010/Diretriz_hipertensao_associados.pdf. Acessado em 02/06/12.
  19. 19. http://www.medicinanet.com.br/conteudos/revisoes/65/lupus_eritematoso_sistemico.htm. Acessadoem: 02/06/12http://boasaude.uol.com.br/exam/index.cfm?lookup=D&ExamID=36&View=View Acessado em:02/06/12HOLANDA. M. A. Como monitorizar a mecânica pulmonar à beira-do-leito. Disponível emhttp://www.huwc.ufc.br/arquivos/biblioteca_cientifica/1187777958_43_0.pdf . Acessado em : 02/06/12http://www4.anvisa.gov.br/base/visadoc/BM/BM[25380-1-0].PDF. Acessado em : 02/06/12http://www4.anvisa.gov.br/base/visadoc/BM/BM[25859-2-0].PDF. Acessado em : 02/06/12http://www4.anvisa.gov.br/base/visadoc/BM/BM[25915-1-0].PDF. Acessado em : 02/06/12http://www4.anvisa.gov.br/base/visadoc/BM/BM[26419-1-0].PDF. Acessado em : 02/06/12http://www4.anvisa.gov.br/base/visadoc/BM/BM[25843-1-0].PDF. Acessado em : 02/06/12http://www4.anvisa.gov.br/base/visadoc/BM/BM[25338-1-0].PDF . Acessado em : 02/06/12http://www4.anvisa.gov.br/base/visadoc/BM/BM[25309-1-0].PDF . Acessado em : 02/06/12http://produtos.sanofi.com.br/os-cal_500.pdf. Acessado em : 02/06/12http://www.medley.com.br/bula/sinvastatina_comp_rev.pdf. Acessado em : 02/06/12 http://www.milian.com.br/downloads/5039.pdf. Acessado em : 02/06/12

×