SlideShare uma empresa Scribd logo
Professor
            Marcelo


 Tabela
Periódica
TABELA PERIÓDICA
A CLASSIFICAÇÃO DE MENDELEEV

No período de 1869 a 1872,
o químico russo Dmitri I.
Mendeleev publicou
trabalhos nos quais os
elementos eram dispostos
em ordem crescente de
massa atômica.
TABELA PERIÓDICA
 Como Mendeleev trabalhou ?
O PRINCÍPIO.....

MENDELEEV listou os elementos e suas
propriedades em cartões individuais e
tentou organizá-los de diferentes formas à
procura de padrões de comportamento.
TABELA PERIÓDICA

 A Tabela Periódica
atual é muito
semelhante à Tabela
de Mendeleev, que
possuía
aproximadamente 65
elementos químicos.
TABELA PERIÓDICA
TABELA PERIÓDICA
 A CONTRIBUIÇÃO DE MOSELEY

Henry Moseley
(1887-1915)
realizou as
primeiras medidas
que resultaram nos
valores atuais de
números atômicos.
TABELA PERIÓDICA
 A CONTRIBUIÇÃO DE MOSELEY


 Moseley concluiu que a
verdadeira   identidade
de um elemento está
relacionada    com     a
carga nuclear (número
de prótons)
TABELA PERIÓDICA
        LEI PERIÓDICA

“Se os elementos são
ordenados em ordem
crescente de número
atômico, observa-se
uma repetição periódica
de suas propriedades.”
TABELA PERIÓDICA
    TABELA PERIÓDICA MODERNA

Os elementos podem ser classificados
em 5 famílias:
 metais
 não-metais (ametais)
 semimetais
 gases nobres
 hidrogênio
TABELA PERIÓDICA
   TABELA PERIÓDICA MODERNA

A tabela periódica atual é
formada por:
a) Sete linhas horizontais,
chamadas de períodos.
Obs: No 6º período, incluir a
série dos lantanídeos e no 7º
período a série dos actinídeos
TABELA PERIÓDICA
  TABELA PERIÓDICA MODERNA

b) As 18 colunas verticais:
são denominadas grupos ou
famílias. Elementos que
pertencem a uma mesma
família: apresentam
propriedades semelhantes
Família (ou grupo)




                                   1º período (ou série)

                                   2º período (ou série)

                                   3º período (ou série)

                                   4º período (ou série)

                                   5º período (ou série)

                                   6º período (ou série)

                                   7º período (ou série)


                     Série dos
                     Lantanídeos

                     Série dos Actinídeos
TABELA PERIÓDICA
    TABELA PERIÓDICA MODERNA

   Denominações de algumas famílias:
 IA ou 1 = metais alcalinos
 IIA ou 2 = metais alcalino-terrosos
 VIA ou 16 = calcogênios
 VIIA ou 17 = halogênios
 VIIIA ou 18 = gases nobres
TABELA PERIÓDICA
   TABELA PERIÓDICA MODERNA

Elementos naturais: são
encontrados na natureza.
 Elementos artificiais: são
produzidos em laboratório. Os
elementos artificiais são
classificados em cisurânicos e
transurânicos.
TABELA PERIÓDICA
   TABELA PERIÓDICA MODERNA

Classificação dos elementos artificiais:
a) Cisurânicos: apresentam número
atômico abaixo do urânio (Z= 92).
São dois: Tc(Z= 43) e Pm (Z= 61)
b) Transurânicos: apresentam
número atômico acima do urânio
DOIS NOVOS ELEMENTOS
            NA TABELA PERIÓDICA




Em 2010 a IUPAC (União Internacional de Química Pura e
Aplicada) aprovou o elemento batizado de Copernicium (Cn),
que havia sido descoberto em 1996. Em 2011 a tabela
periódica ganhou dois novos elementos químicos. No dia
08/06/2011 a IUPAC oficializou a adição dos elementos de
número atômico 114 e 116.
FAMÍLIAS A
   Os elementos que constituem essas
    famílias são denominados elementos
    representativos, e seus elétrons mais
    energéticos estão situados em subníveis
    s ou p.

   Nas famílias A, o número da família indica
    a quantidade de elétrons na camada de
    valência . Elas recebem ainda nomes
    característicos.
EXEMPLO

                      Família IV A

 Si (Z = 14): 1s2 2s2 2p6 3s2 3p2



Se ( Z = 34): ????
EXEMPLO

                           Família IV A

 Si (Z = 14): 1s2 2s2 2p6 3s2 3p2



Se ( Z = 34): 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p4
  Resposta: Família VI A
FAMÍLIA         NOME           CONFIGURAÇÃO    COMPONENTES
                                 DA ÚLTIMA
                                  CAMADA




                                     1
1A ou 1         METAIS              ns        Li, Na, K, Rb, Cs,
              ALCALINOS                               Fr
2A ou 2    METAIS ALCALINOS-        ns²       Be, Mg, Ca, Sr, Ba,
              TERROSOS                                Ra
3A ou 13   FAMÍLIA DO BORO        ns² np1      B, Al, Ga, In, Tl

4A ou 14      FAMÍLIA DO          ns² np²      C, Si, Ge, Sn, Pb
               CARBONO
5A ou 15     FAMÍLIA DO           ns² np³      N, P, As, Sb, Bi
             NITROGÊNIO
6A ou 16    CALCOGÊNIOS           ns² np4      O, S, Se, Te, Po

7A ou 17     HALOGÊNIOS           ns² np5       F, Cl, Br, I, At

8A ou 18   GASES NOBRES           ns² np6     He, Ne, Ar, Kr, Xe,
                                                      Rn
FAMÍLIAS B
   Os elementos dessas famílias são
    denominados genericamente elementos
    de transição.

   Uma parte deles ocupa o bloco central da
    tabela periódica, de IIIB até IIB (10
    colunas), e apresenta seu elétron mais
    energético em subníveis d.
IIIB    IVB     VB      VIB      VIIB             VIIIB            IB      IIB

    1       2       3       4         5       6        7       8       9       10
d       d       d       d         d       d        d       d       d       d


                                Exemplo:
        Fe (Z = 26): 1s² 2s² 2p6 3s² 3p6 4s² 3d6
                         Família: VIIIB
   A outra parte deles está deslocada do
    corpo central, constituindo as séries dos
    lantanídeos e dos actinídeos.

   Essas séries apresentam 14 colunas. O
    elétron mais energético está contido em
    subnível f (f1 a f14).
Tabela Periódica 2012

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

1. introdução a química
1. introdução a química1. introdução a química
1. introdução a química
Rebeca Vale
 
Transformação da Materia
Transformação da MateriaTransformação da Materia
Transformação da Materia
Pedro Monteiro
 
Tabela Periódica - 9º ano
Tabela Periódica - 9º anoTabela Periódica - 9º ano
Tabela Periódica - 9º ano
7 de Setembro
 
I.1 A origem do universo
I.1 A origem do universoI.1 A origem do universo
I.1 A origem do universo
Rebeca Vale
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
fisicaatual
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
Joanna de Paoli
 
Eletroquimica
EletroquimicaEletroquimica
Eletroquimica
Adrianne Mendonça
 
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Karol Maia
 
Ácidos e bases
Ácidos e basesÁcidos e bases
Ácidos e bases
Atami Santos
 
Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matéria
matheusrl98
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
João Paulo Luna
 
Números quânticos
Números quânticosNúmeros quânticos
Apresentação slide sistema solar
Apresentação slide sistema solarApresentação slide sistema solar
Apresentação slide sistema solar
gislainegeografiahumanas
 
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e BasesAula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
Nelson Virgilio Carvalho Filho
 
Reações Químicas
Reações QuímicasReações Químicas
Reações Químicas
Polo UAB de Alagoinhas
 
História da tabela periódica(final)
História da tabela periódica(final)História da tabela periódica(final)
História da tabela periódica(final)
ct-esma
 
9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico
crisbassanimedeiros
 
Aula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódicaAula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódica
Augusto Sérgio Costa Souza
 
Geometria molecular
Geometria molecularGeometria molecular
Geometria molecular
Adrianne Mendonça
 
Reaçoes quimicas
Reaçoes quimicasReaçoes quimicas
Reaçoes quimicas
Adrianne Mendonça
 

Mais procurados (20)

1. introdução a química
1. introdução a química1. introdução a química
1. introdução a química
 
Transformação da Materia
Transformação da MateriaTransformação da Materia
Transformação da Materia
 
Tabela Periódica - 9º ano
Tabela Periódica - 9º anoTabela Periódica - 9º ano
Tabela Periódica - 9º ano
 
I.1 A origem do universo
I.1 A origem do universoI.1 A origem do universo
I.1 A origem do universo
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 
Eletroquimica
EletroquimicaEletroquimica
Eletroquimica
 
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
 
Ácidos e bases
Ácidos e basesÁcidos e bases
Ácidos e bases
 
Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matéria
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 
Números quânticos
Números quânticosNúmeros quânticos
Números quânticos
 
Apresentação slide sistema solar
Apresentação slide sistema solarApresentação slide sistema solar
Apresentação slide sistema solar
 
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e BasesAula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
 
Reações Químicas
Reações QuímicasReações Químicas
Reações Químicas
 
História da tabela periódica(final)
História da tabela periódica(final)História da tabela periódica(final)
História da tabela periódica(final)
 
9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico
 
Aula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódicaAula sobre tabela periódica
Aula sobre tabela periódica
 
Geometria molecular
Geometria molecularGeometria molecular
Geometria molecular
 
Reaçoes quimicas
Reaçoes quimicasReaçoes quimicas
Reaçoes quimicas
 

Destaque

Tabela Periódica 2012 ANGLO
Tabela Periódica 2012 ANGLOTabela Periódica 2012 ANGLO
Tabela Periódica 2012 ANGLO
Paulo Filho
 
Revisão e lig quim
Revisão e lig quimRevisão e lig quim
Revisão e lig quim
Bruno Gorzoni
 
Revisão para atividade diagnóstica 2º ano - tabela periódica
Revisão para atividade diagnóstica   2º ano - tabela periódicaRevisão para atividade diagnóstica   2º ano - tabela periódica
Revisão para atividade diagnóstica 2º ano - tabela periódica
Hugo Cruz Rangel
 
Tabela PerióDica
Tabela PerióDicaTabela PerióDica
Tabela PerióDica
escola bernardino
 
Familias da Tabela Periódica
Familias da Tabela PeriódicaFamilias da Tabela Periódica
Familias da Tabela Periódica
Tabela Periódica
 
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
José Marcelo Cangemi
 
Aula 9 tabela periódica nono ano
Aula 9 tabela periódica nono anoAula 9 tabela periódica nono ano
Aula 9 tabela periódica nono ano
Professora Raquel
 
Evolução histórica da Tabela Periódica
Evolução histórica da Tabela PeriódicaEvolução histórica da Tabela Periódica
Evolução histórica da Tabela Periódica
Claudia Ferreira Carrega
 

Destaque (8)

Tabela Periódica 2012 ANGLO
Tabela Periódica 2012 ANGLOTabela Periódica 2012 ANGLO
Tabela Periódica 2012 ANGLO
 
Revisão e lig quim
Revisão e lig quimRevisão e lig quim
Revisão e lig quim
 
Revisão para atividade diagnóstica 2º ano - tabela periódica
Revisão para atividade diagnóstica   2º ano - tabela periódicaRevisão para atividade diagnóstica   2º ano - tabela periódica
Revisão para atividade diagnóstica 2º ano - tabela periódica
 
Tabela PerióDica
Tabela PerióDicaTabela PerióDica
Tabela PerióDica
 
Familias da Tabela Periódica
Familias da Tabela PeriódicaFamilias da Tabela Periódica
Familias da Tabela Periódica
 
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
 
Aula 9 tabela periódica nono ano
Aula 9 tabela periódica nono anoAula 9 tabela periódica nono ano
Aula 9 tabela periódica nono ano
 
Evolução histórica da Tabela Periódica
Evolução histórica da Tabela PeriódicaEvolução histórica da Tabela Periódica
Evolução histórica da Tabela Periódica
 

Semelhante a Tabela Periódica 2012

147
147147
Tabela peridica
Tabela peridicaTabela peridica
Tabela peridica
victor marques
 
Tabela periódica cas
Tabela periódica casTabela periódica cas
Tabela periódica cas
Reginaldo Santana
 
Tabela periódica
Tabela periódicaTabela periódica
Tabela periódica
Fábio Garcia Ferreira
 
41964_41a7d549074174c3e21a206bbb5f496b.pdf
41964_41a7d549074174c3e21a206bbb5f496b.pdf41964_41a7d549074174c3e21a206bbb5f496b.pdf
41964_41a7d549074174c3e21a206bbb5f496b.pdf
AlcesteMateusdosSant
 
Tabela periódica
Tabela periódicaTabela periódica
Tabela periódica
Marilena Meira
 
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
Vagner Dias
 
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
Vagner Dias
 
Tabela periodica resumo
Tabela periodica resumoTabela periodica resumo
Tabela periodica resumo
Luana Salgueiro
 
tabela periódica e propriedades periódicas
tabela periódica e propriedades periódicastabela periódica e propriedades periódicas
tabela periódica e propriedades periódicas
crislania1
 
Aula 06 classificação periódica
Aula 06 classificação periódicaAula 06 classificação periódica
Aula 06 classificação periódica
Colegio CMC
 
Classificação periódica dos elementos
Classificação periódica dos elementosClassificação periódica dos elementos
Classificação periódica dos elementos
Erica Rocha
 
Classificação periódica dos elementos
Classificação periódica dos elementosClassificação periódica dos elementos
Classificação periódica dos elementos
Erica Rocha
 
Tabela e Propriedades Periódicas (ERE).pdf
Tabela e Propriedades Periódicas (ERE).pdfTabela e Propriedades Periódicas (ERE).pdf
Tabela e Propriedades Periódicas (ERE).pdf
GabrielaHonorio4
 
Química geral ppt_-_tabela_periódica_-_histórico
Química geral ppt_-_tabela_periódica_-_históricoQuímica geral ppt_-_tabela_periódica_-_histórico
Química geral ppt_-_tabela_periódica_-_histórico
Jemuel Araújo da Silva
 
AULA - TABELA PEIÓDICA
AULA - TABELA PEIÓDICAAULA - TABELA PEIÓDICA
AULA - TABELA PEIÓDICA
cezaoo
 
Aula tabela periódica
Aula tabela periódicaAula tabela periódica
Aula tabela periódica
dandias5
 
Folha 3 aula tabela periodica
Folha 3 aula tabela periodicaFolha 3 aula tabela periodica
Folha 3 aula tabela periodica
Rikardo Coimbra
 
Lista primeiros tabela
Lista primeiros tabelaLista primeiros tabela
Lista primeiros tabela
Daiane Gris
 
Química - Tabela periódica
Química - Tabela periódicaQuímica - Tabela periódica
Química - Tabela periódica
Carson Souza
 

Semelhante a Tabela Periódica 2012 (20)

147
147147
147
 
Tabela peridica
Tabela peridicaTabela peridica
Tabela peridica
 
Tabela periódica cas
Tabela periódica casTabela periódica cas
Tabela periódica cas
 
Tabela periódica
Tabela periódicaTabela periódica
Tabela periódica
 
41964_41a7d549074174c3e21a206bbb5f496b.pdf
41964_41a7d549074174c3e21a206bbb5f496b.pdf41964_41a7d549074174c3e21a206bbb5f496b.pdf
41964_41a7d549074174c3e21a206bbb5f496b.pdf
 
Tabela periódica
Tabela periódicaTabela periódica
Tabela periódica
 
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
 
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
 
Tabela periodica resumo
Tabela periodica resumoTabela periodica resumo
Tabela periodica resumo
 
tabela periódica e propriedades periódicas
tabela periódica e propriedades periódicastabela periódica e propriedades periódicas
tabela periódica e propriedades periódicas
 
Aula 06 classificação periódica
Aula 06 classificação periódicaAula 06 classificação periódica
Aula 06 classificação periódica
 
Classificação periódica dos elementos
Classificação periódica dos elementosClassificação periódica dos elementos
Classificação periódica dos elementos
 
Classificação periódica dos elementos
Classificação periódica dos elementosClassificação periódica dos elementos
Classificação periódica dos elementos
 
Tabela e Propriedades Periódicas (ERE).pdf
Tabela e Propriedades Periódicas (ERE).pdfTabela e Propriedades Periódicas (ERE).pdf
Tabela e Propriedades Periódicas (ERE).pdf
 
Química geral ppt_-_tabela_periódica_-_histórico
Química geral ppt_-_tabela_periódica_-_históricoQuímica geral ppt_-_tabela_periódica_-_histórico
Química geral ppt_-_tabela_periódica_-_histórico
 
AULA - TABELA PEIÓDICA
AULA - TABELA PEIÓDICAAULA - TABELA PEIÓDICA
AULA - TABELA PEIÓDICA
 
Aula tabela periódica
Aula tabela periódicaAula tabela periódica
Aula tabela periódica
 
Folha 3 aula tabela periodica
Folha 3 aula tabela periodicaFolha 3 aula tabela periodica
Folha 3 aula tabela periodica
 
Lista primeiros tabela
Lista primeiros tabelaLista primeiros tabela
Lista primeiros tabela
 
Química - Tabela periódica
Química - Tabela periódicaQuímica - Tabela periódica
Química - Tabela periódica
 

Mais de José Marcelo Cangemi

A luz visível 2022 9º ano vivenda
A luz visível 2022   9º ano vivendaA luz visível 2022   9º ano vivenda
A luz visível 2022 9º ano vivenda
José Marcelo Cangemi
 
Dica fuvest 2014
Dica fuvest 2014Dica fuvest 2014
Dica fuvest 2014
José Marcelo Cangemi
 
Dica vunesp 2014
Dica vunesp 2014Dica vunesp 2014
Dica vunesp 2014
José Marcelo Cangemi
 
Equilibrio iônico
Equilibrio iônicoEquilibrio iônico
Equilibrio iônico
José Marcelo Cangemi
 
Cinética Química coc
Cinética Química cocCinética Química coc
Cinética Química coc
José Marcelo Cangemi
 
Cotidianode ácidos, bases e sais.
Cotidianode ácidos, bases e sais.Cotidianode ácidos, bases e sais.
Cotidianode ácidos, bases e sais.
José Marcelo Cangemi
 
Apresentação cotidiano óxidos 2013 coc
Apresentação cotidiano óxidos 2013 cocApresentação cotidiano óxidos 2013 coc
Apresentação cotidiano óxidos 2013 coc
José Marcelo Cangemi
 
Termoqumica 2013 objetivo
Termoqumica 2013   objetivoTermoqumica 2013   objetivo
Termoqumica 2013 objetivo
José Marcelo Cangemi
 
3º ano forças intermoleculares - objetivo
3º ano   forças intermoleculares - objetivo3º ano   forças intermoleculares - objetivo
3º ano forças intermoleculares - objetivo
José Marcelo Cangemi
 
Ligações químicas 2013 objetivo
Ligações químicas 2013   objetivoLigações químicas 2013   objetivo
Ligações químicas 2013 objetivo
José Marcelo Cangemi
 
1º ano separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano separação de misturas 2013 - coc franca
José Marcelo Cangemi
 
Dispersões 2013 objetivo
Dispersões 2013   objetivoDispersões 2013   objetivo
Dispersões 2013 objetivo
José Marcelo Cangemi
 
Poluição da água objetivo ituverava - 2013
Poluição da água   objetivo ituverava - 2013Poluição da água   objetivo ituverava - 2013
Poluição da água objetivo ituverava - 2013
José Marcelo Cangemi
 
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
José Marcelo Cangemi
 
Aula modelo atômico bohr 2013
Aula modelo atômico bohr   2013Aula modelo atômico bohr   2013
Aula modelo atômico bohr 2013
José Marcelo Cangemi
 
Tratamento de água objetivo ituverava - 2013
Tratamento de água   objetivo ituverava - 2013Tratamento de água   objetivo ituverava - 2013
Tratamento de água objetivo ituverava - 2013
José Marcelo Cangemi
 
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
Modelos  atômicos 2013   objetivo ituveravaModelos  atômicos 2013   objetivo ituverava
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
José Marcelo Cangemi
 
áGua objetivo ituverava - 2013
áGua   objetivo ituverava - 2013áGua   objetivo ituverava - 2013
áGua objetivo ituverava - 2013
José Marcelo Cangemi
 
Mod. 1 ciência e química - objetivo ituverava
Mod. 1   ciência e química - objetivo ituveravaMod. 1   ciência e química - objetivo ituverava
Mod. 1 ciência e química - objetivo ituverava
José Marcelo Cangemi
 
Aula modelo atômico bohr 2013 - coc
Aula modelo atômico bohr   2013 - cocAula modelo atômico bohr   2013 - coc
Aula modelo atômico bohr 2013 - coc
José Marcelo Cangemi
 

Mais de José Marcelo Cangemi (20)

A luz visível 2022 9º ano vivenda
A luz visível 2022   9º ano vivendaA luz visível 2022   9º ano vivenda
A luz visível 2022 9º ano vivenda
 
Dica fuvest 2014
Dica fuvest 2014Dica fuvest 2014
Dica fuvest 2014
 
Dica vunesp 2014
Dica vunesp 2014Dica vunesp 2014
Dica vunesp 2014
 
Equilibrio iônico
Equilibrio iônicoEquilibrio iônico
Equilibrio iônico
 
Cinética Química coc
Cinética Química cocCinética Química coc
Cinética Química coc
 
Cotidianode ácidos, bases e sais.
Cotidianode ácidos, bases e sais.Cotidianode ácidos, bases e sais.
Cotidianode ácidos, bases e sais.
 
Apresentação cotidiano óxidos 2013 coc
Apresentação cotidiano óxidos 2013 cocApresentação cotidiano óxidos 2013 coc
Apresentação cotidiano óxidos 2013 coc
 
Termoqumica 2013 objetivo
Termoqumica 2013   objetivoTermoqumica 2013   objetivo
Termoqumica 2013 objetivo
 
3º ano forças intermoleculares - objetivo
3º ano   forças intermoleculares - objetivo3º ano   forças intermoleculares - objetivo
3º ano forças intermoleculares - objetivo
 
Ligações químicas 2013 objetivo
Ligações químicas 2013   objetivoLigações químicas 2013   objetivo
Ligações químicas 2013 objetivo
 
1º ano separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano separação de misturas 2013 - coc franca
 
Dispersões 2013 objetivo
Dispersões 2013   objetivoDispersões 2013   objetivo
Dispersões 2013 objetivo
 
Poluição da água objetivo ituverava - 2013
Poluição da água   objetivo ituverava - 2013Poluição da água   objetivo ituverava - 2013
Poluição da água objetivo ituverava - 2013
 
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
 
Aula modelo atômico bohr 2013
Aula modelo atômico bohr   2013Aula modelo atômico bohr   2013
Aula modelo atômico bohr 2013
 
Tratamento de água objetivo ituverava - 2013
Tratamento de água   objetivo ituverava - 2013Tratamento de água   objetivo ituverava - 2013
Tratamento de água objetivo ituverava - 2013
 
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
Modelos  atômicos 2013   objetivo ituveravaModelos  atômicos 2013   objetivo ituverava
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
 
áGua objetivo ituverava - 2013
áGua   objetivo ituverava - 2013áGua   objetivo ituverava - 2013
áGua objetivo ituverava - 2013
 
Mod. 1 ciência e química - objetivo ituverava
Mod. 1   ciência e química - objetivo ituveravaMod. 1   ciência e química - objetivo ituverava
Mod. 1 ciência e química - objetivo ituverava
 
Aula modelo atômico bohr 2013 - coc
Aula modelo atômico bohr   2013 - cocAula modelo atômico bohr   2013 - coc
Aula modelo atômico bohr 2013 - coc
 

Último

UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdfUFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
Manuais Formação
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdfUFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 

Tabela Periódica 2012

  • 1. Professor Marcelo Tabela Periódica
  • 2. TABELA PERIÓDICA A CLASSIFICAÇÃO DE MENDELEEV No período de 1869 a 1872, o químico russo Dmitri I. Mendeleev publicou trabalhos nos quais os elementos eram dispostos em ordem crescente de massa atômica.
  • 3. TABELA PERIÓDICA  Como Mendeleev trabalhou ?
  • 4. O PRINCÍPIO..... MENDELEEV listou os elementos e suas propriedades em cartões individuais e tentou organizá-los de diferentes formas à procura de padrões de comportamento.
  • 5. TABELA PERIÓDICA  A Tabela Periódica atual é muito semelhante à Tabela de Mendeleev, que possuía aproximadamente 65 elementos químicos.
  • 7. TABELA PERIÓDICA  A CONTRIBUIÇÃO DE MOSELEY Henry Moseley (1887-1915) realizou as primeiras medidas que resultaram nos valores atuais de números atômicos.
  • 8. TABELA PERIÓDICA  A CONTRIBUIÇÃO DE MOSELEY  Moseley concluiu que a verdadeira identidade de um elemento está relacionada com a carga nuclear (número de prótons)
  • 9. TABELA PERIÓDICA LEI PERIÓDICA “Se os elementos são ordenados em ordem crescente de número atômico, observa-se uma repetição periódica de suas propriedades.”
  • 10. TABELA PERIÓDICA TABELA PERIÓDICA MODERNA Os elementos podem ser classificados em 5 famílias:  metais  não-metais (ametais)  semimetais  gases nobres  hidrogênio
  • 11. TABELA PERIÓDICA TABELA PERIÓDICA MODERNA A tabela periódica atual é formada por: a) Sete linhas horizontais, chamadas de períodos. Obs: No 6º período, incluir a série dos lantanídeos e no 7º período a série dos actinídeos
  • 12. TABELA PERIÓDICA TABELA PERIÓDICA MODERNA b) As 18 colunas verticais: são denominadas grupos ou famílias. Elementos que pertencem a uma mesma família: apresentam propriedades semelhantes
  • 13. Família (ou grupo) 1º período (ou série) 2º período (ou série) 3º período (ou série) 4º período (ou série) 5º período (ou série) 6º período (ou série) 7º período (ou série) Série dos Lantanídeos Série dos Actinídeos
  • 14. TABELA PERIÓDICA TABELA PERIÓDICA MODERNA Denominações de algumas famílias:  IA ou 1 = metais alcalinos  IIA ou 2 = metais alcalino-terrosos  VIA ou 16 = calcogênios  VIIA ou 17 = halogênios  VIIIA ou 18 = gases nobres
  • 15. TABELA PERIÓDICA TABELA PERIÓDICA MODERNA Elementos naturais: são encontrados na natureza.  Elementos artificiais: são produzidos em laboratório. Os elementos artificiais são classificados em cisurânicos e transurânicos.
  • 16. TABELA PERIÓDICA TABELA PERIÓDICA MODERNA Classificação dos elementos artificiais: a) Cisurânicos: apresentam número atômico abaixo do urânio (Z= 92). São dois: Tc(Z= 43) e Pm (Z= 61) b) Transurânicos: apresentam número atômico acima do urânio
  • 17.
  • 18. DOIS NOVOS ELEMENTOS NA TABELA PERIÓDICA Em 2010 a IUPAC (União Internacional de Química Pura e Aplicada) aprovou o elemento batizado de Copernicium (Cn), que havia sido descoberto em 1996. Em 2011 a tabela periódica ganhou dois novos elementos químicos. No dia 08/06/2011 a IUPAC oficializou a adição dos elementos de número atômico 114 e 116.
  • 19. FAMÍLIAS A  Os elementos que constituem essas famílias são denominados elementos representativos, e seus elétrons mais energéticos estão situados em subníveis s ou p.  Nas famílias A, o número da família indica a quantidade de elétrons na camada de valência . Elas recebem ainda nomes característicos.
  • 20. EXEMPLO Família IV A Si (Z = 14): 1s2 2s2 2p6 3s2 3p2 Se ( Z = 34): ????
  • 21. EXEMPLO Família IV A Si (Z = 14): 1s2 2s2 2p6 3s2 3p2 Se ( Z = 34): 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p4 Resposta: Família VI A
  • 22. FAMÍLIA NOME CONFIGURAÇÃO COMPONENTES DA ÚLTIMA CAMADA 1 1A ou 1 METAIS ns Li, Na, K, Rb, Cs, ALCALINOS Fr 2A ou 2 METAIS ALCALINOS- ns² Be, Mg, Ca, Sr, Ba, TERROSOS Ra 3A ou 13 FAMÍLIA DO BORO ns² np1 B, Al, Ga, In, Tl 4A ou 14 FAMÍLIA DO ns² np² C, Si, Ge, Sn, Pb CARBONO 5A ou 15 FAMÍLIA DO ns² np³ N, P, As, Sb, Bi NITROGÊNIO 6A ou 16 CALCOGÊNIOS ns² np4 O, S, Se, Te, Po 7A ou 17 HALOGÊNIOS ns² np5 F, Cl, Br, I, At 8A ou 18 GASES NOBRES ns² np6 He, Ne, Ar, Kr, Xe, Rn
  • 23. FAMÍLIAS B  Os elementos dessas famílias são denominados genericamente elementos de transição.  Uma parte deles ocupa o bloco central da tabela periódica, de IIIB até IIB (10 colunas), e apresenta seu elétron mais energético em subníveis d.
  • 24. IIIB IVB VB VIB VIIB VIIIB IB IIB 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 d d d d d d d d d d Exemplo: Fe (Z = 26): 1s² 2s² 2p6 3s² 3p6 4s² 3d6 Família: VIIIB
  • 25. A outra parte deles está deslocada do corpo central, constituindo as séries dos lantanídeos e dos actinídeos.  Essas séries apresentam 14 colunas. O elétron mais energético está contido em subnível f (f1 a f14).