SlideShare uma empresa Scribd logo
Tabela Periódica História e Evolução
Ao longo dos tempos... Elementos químicos foram sendo descobertos.  Houve necessidade de:  - esquematizar - representar - organizar esses elementos.
TABELA PERIÓDICA A Tabela Periódica teve como base as propriedades observadas experimentalmente  nos elementos químicos.  As propriedades físicas e químicas dos elementos mostraram ser função periódica do número atómico.
Século XIX... Primeira letra maiúscula do seu nome em latim ou grego. Berzelius (1779-1848) Símbolo Químico
Contribuição de vários cientistas para a construção da Tabela Periódica: ANTOINE LAVOISIER (1743-1794) A.B.Chancourtois ( 1820-1886) J.L.Meyer ( 1830-1895) Henry Moseley J.W.Döbereiner   (1780-1849) J.A.R.Newlands (1837-1898) Dimitri Mendeleyev (1834-1907) Glenn Seaborg (1912 – 1999)
ANTOINE LAVOISIER   Ordenou e sistematizou um conjunto de observações e hipóteses que deu origem à química científica; Publicou em 1789 o “ Tratado Elementar da Química ”;  Construiu uma tabela com 32 elementos;
As tríadas de J. W. Dobereiner   Organizou os elementos por ordem crescente de massa atómicas. Verificou que os elementos apresentavam propriedades químicas semelhantes. Formou grupos de três elementos – “Tríadas”. Cloro, bromo e iodo:  a tríada da primeira tentativa. A massa atómica do elemento central da “tríada” era a média das massa atómicas dos outros dois elementos.
Primeira Tabela Periódica Em 1829, J. W. Dobereiner Lei das tríadas de Dobereiner 40 88 >>> (40 + 137) /2 = 88,5 137 Cálcio Estrôncio Bário Massa atómica Elemento
PARAFUSO TELÚRICO DE CHANCOURTOIS (o Caracol de Chancourtois) Em 1862, A. E. Chancourtois Disposição dos elementos numa espiral traçada nas paredes de um cilindro, por ordem crescente de massas atómicas. A esta distribuição deu-se o nome de parafuso telúrico ou de caracol de Chancourtois.
Chancourtois  (1820-1886) Parafuso Telúrico (Caracol de Chancourtois)
As oitavas de John Newlands Agrupou os elementos em sete grupos de sete elementos, por ordem crescente das suas massas atómicas; “  O oitavo elemento é uma espécie de repetição do primeiro, como a oitava nota de uma oitava de uma música”   Estabeleceu uma relação entre as propriedades dos elementos e a sua massa atómica. A este tipo de repetição com propriedades semelhantes chamou-se periodicidade, e é esta a origem do nome da   “tabela periódica”. Si14 Enxofre Si 7 Oxigénio  Lá 13 Fosfato Lá 6 Nitrogénio  Sol 12 Silício Sol 5 Carbono  Fá 11 Alumínio Fá 4 Boro  Mi 10 Magnésio Mi 3 Berílio  Ré 9 Sódio Ré 2 Lítio  Dó 8 Flúor Dó 1 Hidrogénio
John Newlands (1837-1898) Em 1863, Newlands, químico industrial, ordenou os cerca de 62 elementos conhecidos de então, segundo a sua massa atómica crescente e verificou que, após um intervalo de oito elementos, as propriedades dos elementos se repetiam. Nasceu, assim, a  Lei das oitavas .
Limitações: Em determinadas colunas onde estão elementos com propriedades semelhantes, encontram-se alguns erradamente colocados; O telúrio (Te) foi colocado antes do iodo, contudo, a sua massa atómica relativa é maior;
Lothar Meyer e Dimitri Mendeleiev O alemão Lothar Meyer e o russo Dimitri Mendeleiev, trabalhando independentemente, descobriram a lei periódica e publicaram a tabela periódica dos elementos.
O pai da actual Tabela Periódica   Mendeleiev (1834-1907)
Tabela Periódica de Mendeleiev publicada, em Inglaterra, em 1871.
Descoberta dos gases raros Em 1895, o físico Lord Rayleigh (1842-1919) e o químico William Ramsey (1852-1916) descobriram os “gases inertes”. A descoberta destes novos elementos acrescentaram uma nova coluna à Tabela Periódica.
Henry Moseley (1887-1915) Em 1914, ordenou os elementos segundo os números atómicos crescentes (conceito que só surgiu em 1913) e não segundo as massas atómicas, eliminando algumas incongruências verificadas na Tabela de Mendeleiev.
Lei Periódica de Moseley Demonstrou que a carga do núcleo do átomo é característica de um elemento químico ; Reordenou os elementos químicos por ordem crescente dos seus números atómicos;   Uuu Uun Une Uno Uns Unh Unp Unq Ac Ra Fr Rn At Po Bi Pb Tl Hg Au Pt Ir Os Re W Ta Hf La Ba Cs Xe I Te Sb Sn In Cd Ag Pd Rh Ru Tc Mo Nb Zr Y Sr Rb Kr Br Se As Ge Ga Zn Cu Ni Co Fe Mn Cr V Ti Sc Ca K Ar Cl S P Si Al                     Mg Na Ne F O N C B                     Be Li He                                 H Tabela Periódica
Século XX... Moseley (1887-1915)   Lei Periódica “ Quando os elementos químicos são agrupados por ordem crescente de número atómico (Z), observa-se a repetição periódica de várias das suas propriedades”.
A série de Actinídeos de Glenn Seaborg   Descobriu todos os elementos transurânicos, do número atómico 94 até ao 102, tendo reconfigurando a tabela periódica e colocado a série dos actinídeos debaixo da série dos lantanídeos. Lr No Md Fm Es Cf Bk Cm Am Pu Np U Pa Th Actinídeos Lu Yb Tm Er Ho Dy Tb Gd Eu Sm Pm Nd Pr Ce Lantanídeos
Tabela Periódica Actual
TABELA PERIÓDICA Os elementos encontram-se ordenados por ordem crescente dos seus números atómicos;  Os elementos de uma  mesma coluna  da Tabela Periódica, pertencem à mesma família e formam um  GRUPO ; (As propriedades físicas e o comportamento químico dos elementos de um dado grupo são análogos) Os elementos que se encontram numa mesma  linha horizontal  constituem um  PERÍODO . (A variação das propriedades dos elementos de um dado período processa-se de uma maneira regular)    18 Grupos TABELA   7 Períodos
Grupos  Períodos Organização da Tabela Periódica Metais  Não Metais  Semi-metais  Gases Nobres Lantanídeos Actinídeos Elementos de transição Elementos representativos Hidrogénio 18 17 16 15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 7.º 6.º 5.º 4.º 3.º 2.º 1.º
As Famílias Grupo 1:  Metais Alcalinos Grupo 2:  Metais Alcalino-Terrosos Grupo 17:  Halogéneos Grupo 18:  Gases Nobres ou Inertes 18 17 2 1 Ra Fr Rn At Ba Cs Xe I Sr Rb Kr Br Ca K Ar Cl Mg Na Ne F Be Li He 7.º 6.º 5.º 4.º 3.º 2.º 1.º
PROPRIEDADES  DOS  METAIS Maleáveis (alteram a forma). Dúcteis (podem ser estirados) Bons condutores de calor. Bons condutores de electricidade. Apresentam brilho.
Grupo 1:  Metais Alcalinos Apresentam brilho metálico; Oxidam-se facilmente na presença de oxigénio; Têm boa condutibilidade térmica e eléctrica; São muito reactivos com a água, originando soluções básicas; - Apresentam apenas um electrão de valência; -  Tendem a formar iões monopositivos pois nas reacções cedem um electrão; -  A reactividade e o carácter metálico dos elementos tendem a aumentar ao longo do grupo.
Grupo 2:  Metais Alcalino-Terrosos Apresentam brilho metálico; Oxidam-se facilmente na presença de oxigénio; São também muito reactivos com a água, originando soluções básicas; Apresentam dois electrões de valência; Tendem a formar iões bipositivos, pois nas reacções cedem dois electrões; -  A reactividade e o carácter metálico tendem a aumentar ao longo do grupo.
Grupo 17:  Halogéneos Isoladamente são perigosos (tóxicos); Apresentam sete electrões de valência; Tendem a formar iões mononegativos, pois nas reacções captam um electrão; De um modo geral, a reactividade e o carácter não metálico diminuem ao longo do grupo.
Grupo 18:  Gases Nobres  À temperatura ambiente são gases; São quimicamente inactivos, daí serem também designados gases inertes;  Todos os elementos, à excepção do Hélio, possuem oito electrões de valência; -  São elementos muito estáveis.
TABELA PERIÓDICA A maior parte dos elementos são metálicos.  Existem apenas 17 elementos não-metálicos e 8 semi-metálicos.  A localização dos elementos na T.P. é feita através da configuração electrónica dos átomos dos elementos no estado fundamental.
TABELA PERIÓDICA A Tabela Periódica pode dividir-se em quatro  blocos , designados por :   bloco  s  – o nível mais periférico só tem em preenchimento as orbitais s. ns x  (x = 1 ou 2) bloco p  – o nível mais periférico tem em preenchimento uma orbital p (ou é a última a ser preenchida) ns 2   np x  (x = 1, 2, 3, 4, 5, 6) bloco d  –  (n-1)d x   ns 2   (x = 1, 2, …, 10) bloco f  – (n-2)f x   (n-1)p 6  ns 2   (x = 1, 2, …, 14)
TABELA PERIÓDICA Na Tabela Periódica podem distinguir-se:  Elementos representativos (bloco s e bloco p) Metais de transição (bloco d) Lantanídeos e actinídeos (bloco f)
TABELA PERIÓDICA
TABELA PERIÓDICA
Vamos reflectir... Como podemos localizar na Tabela Periódica os elementos Li, Na, Be, Mg, F, Cl, He e Ne, sabendo apenas o seu número atómico? Dados: 3 Li 4 Be 9 F 2 He 11 Na 12 Mg 17 Cl 10 Ne

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Evolução histórica da Tabela Periódica
Evolução histórica da Tabela PeriódicaEvolução histórica da Tabela Periódica
Evolução histórica da Tabela Periódica
Claudia Ferreira Carrega
 
Equilíbrio Químico
Equilíbrio QuímicoEquilíbrio Químico
Equilíbrio Químico
José Nunes da Silva Jr.
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
João Paulo Luna
 
1. introdução a química
1. introdução a química1. introdução a química
1. introdução a química
Rebeca Vale
 
Transformações químicas
Transformações químicasTransformações químicas
Transformações químicas
Dulcilene Figueiredo
 
Aula 9 tabela periódica nono ano
Aula 9 tabela periódica nono anoAula 9 tabela periódica nono ano
Aula 9 tabela periódica nono ano
Professora Raquel
 
Trabalho tabela periodica
Trabalho   tabela periodicaTrabalho   tabela periodica
Trabalho tabela periodica
Diogo Alves
 
Aula 1 introdução à química orgânica.
Aula 1    introdução à química orgânica.Aula 1    introdução à química orgânica.
Aula 1 introdução à química orgânica.
Ajudar Pessoas
 
Slide tabela periodica
Slide tabela periodicaSlide tabela periodica
Slide tabela periodica
Isasesantos
 
Tabela Periodica
Tabela PeriodicaTabela Periodica
Tabela Periodica
mendel1b2010
 
Evolução do átomo
Evolução do átomoEvolução do átomo
Evolução do átomo
Erlenmeyer
 
9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico
crisbassanimedeiros
 
Aula radioatividade
Aula radioatividadeAula radioatividade
Aula radioatividade
Nai Mariano
 
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Nelson Virgilio Carvalho Filho
 
Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matéria
matheusrl98
 
Evolução do modelo atómico (final)
Evolução do modelo atómico (final)Evolução do modelo atómico (final)
Evolução do modelo atómico (final)
ct-esma
 
Energia nuclear
Energia nuclearEnergia nuclear
Energia nuclear
Paulo Gomes
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
Marcia Bantim
 
DNA
DNADNA
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
fisicaatual
 

Mais procurados (20)

Evolução histórica da Tabela Periódica
Evolução histórica da Tabela PeriódicaEvolução histórica da Tabela Periódica
Evolução histórica da Tabela Periódica
 
Equilíbrio Químico
Equilíbrio QuímicoEquilíbrio Químico
Equilíbrio Químico
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 
1. introdução a química
1. introdução a química1. introdução a química
1. introdução a química
 
Transformações químicas
Transformações químicasTransformações químicas
Transformações químicas
 
Aula 9 tabela periódica nono ano
Aula 9 tabela periódica nono anoAula 9 tabela periódica nono ano
Aula 9 tabela periódica nono ano
 
Trabalho tabela periodica
Trabalho   tabela periodicaTrabalho   tabela periodica
Trabalho tabela periodica
 
Aula 1 introdução à química orgânica.
Aula 1    introdução à química orgânica.Aula 1    introdução à química orgânica.
Aula 1 introdução à química orgânica.
 
Slide tabela periodica
Slide tabela periodicaSlide tabela periodica
Slide tabela periodica
 
Tabela Periodica
Tabela PeriodicaTabela Periodica
Tabela Periodica
 
Evolução do átomo
Evolução do átomoEvolução do átomo
Evolução do átomo
 
9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico
 
Aula radioatividade
Aula radioatividadeAula radioatividade
Aula radioatividade
 
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
 
Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matéria
 
Evolução do modelo atómico (final)
Evolução do modelo atómico (final)Evolução do modelo atómico (final)
Evolução do modelo atómico (final)
 
Energia nuclear
Energia nuclearEnergia nuclear
Energia nuclear
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
DNA
DNADNA
DNA
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 

Semelhante a História da tabela periódica(final)

Aula 7 tabela periódica
Aula 7   tabela periódicaAula 7   tabela periódica
Aula 7 tabela periódica
profNICODEMOS
 
Química geral ppt_-_tabela_periódica_-_histórico
Química geral ppt_-_tabela_periódica_-_históricoQuímica geral ppt_-_tabela_periódica_-_histórico
Química geral ppt_-_tabela_periódica_-_histórico
Jemuel Araújo da Silva
 
Tabela PerióDica
Tabela PerióDicaTabela PerióDica
Tabela PerióDica
escola bernardino
 
REPOSIÇÃO IFTO 08 a 10/08
REPOSIÇÃO IFTO 08 a 10/08REPOSIÇÃO IFTO 08 a 10/08
REPOSIÇÃO IFTO 08 a 10/08
Marcos Júnior
 
aezoom915_quim03 (1).pptx
aezoom915_quim03 (1).pptxaezoom915_quim03 (1).pptx
aezoom915_quim03 (1).pptx
ValentimGomesVieira1
 
Tabela periodica
Tabela periodicaTabela periodica
Tabela periodica
Enio Silva De Lima
 
Tabela periódica cas
Tabela periódica casTabela periódica cas
Tabela periódica cas
Reginaldo Santana
 
"Somos Físicos" Tabela Periódica
"Somos Físicos" Tabela Periódica"Somos Físicos" Tabela Periódica
"Somos Físicos" Tabela Periódica
Vania Lima "Somos Físicos"
 
Tabela periódica
Tabela periódicaTabela periódica
Tabela periódica
Fábio Garcia Ferreira
 
Tabela Periódica Ezequiel
Tabela Periódica EzequielTabela Periódica Ezequiel
Tabela Periódica Ezequiel
Ezequiel G
 
2 a classificação periódica iqg 115
2 a classificação periódica iqg 1152 a classificação periódica iqg 115
2 a classificação periódica iqg 115
Danielpsg
 
Quimica tabela periodica
Quimica tabela periodicaQuimica tabela periodica
Quimica tabela periodica
Estude Mais
 
Diamantino
DiamantinoDiamantino
Diamantino
guestb8b5237
 
Tabela periódica dos elementos químicos
Tabela periódica dos elementos químicosTabela periódica dos elementos químicos
Tabela periódica dos elementos químicos
Aninha Felix Vieira Dias
 
1° ano aula 01 - história e tabela periodica moderna
1° ano   aula 01 - história e tabela periodica moderna1° ano   aula 01 - história e tabela periodica moderna
1° ano aula 01 - história e tabela periodica moderna
Jefferson Izaías Oliveira Laurindo
 
Historia da quimica
Historia da quimicaHistoria da quimica
Historia da quimica
Enio Silva De Lima
 
_________Tabela periodica aula.pptaulapront
_________Tabela periodica aula.pptaulapront_________Tabela periodica aula.pptaulapront
_________Tabela periodica aula.pptaulapront
CiroRobertoDaros2
 
Tabela periódica dos elementos
Tabela periódica dos elementosTabela periódica dos elementos
Tabela periódica dos elementos
Ana Dias
 
_Tabela periodica aula.ppt
_Tabela periodica aula.ppt_Tabela periodica aula.ppt
_Tabela periodica aula.ppt
rafaelbrandao22
 
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
Vagner Dias
 

Semelhante a História da tabela periódica(final) (20)

Aula 7 tabela periódica
Aula 7   tabela periódicaAula 7   tabela periódica
Aula 7 tabela periódica
 
Química geral ppt_-_tabela_periódica_-_histórico
Química geral ppt_-_tabela_periódica_-_históricoQuímica geral ppt_-_tabela_periódica_-_histórico
Química geral ppt_-_tabela_periódica_-_histórico
 
Tabela PerióDica
Tabela PerióDicaTabela PerióDica
Tabela PerióDica
 
REPOSIÇÃO IFTO 08 a 10/08
REPOSIÇÃO IFTO 08 a 10/08REPOSIÇÃO IFTO 08 a 10/08
REPOSIÇÃO IFTO 08 a 10/08
 
aezoom915_quim03 (1).pptx
aezoom915_quim03 (1).pptxaezoom915_quim03 (1).pptx
aezoom915_quim03 (1).pptx
 
Tabela periodica
Tabela periodicaTabela periodica
Tabela periodica
 
Tabela periódica cas
Tabela periódica casTabela periódica cas
Tabela periódica cas
 
"Somos Físicos" Tabela Periódica
"Somos Físicos" Tabela Periódica"Somos Físicos" Tabela Periódica
"Somos Físicos" Tabela Periódica
 
Tabela periódica
Tabela periódicaTabela periódica
Tabela periódica
 
Tabela Periódica Ezequiel
Tabela Periódica EzequielTabela Periódica Ezequiel
Tabela Periódica Ezequiel
 
2 a classificação periódica iqg 115
2 a classificação periódica iqg 1152 a classificação periódica iqg 115
2 a classificação periódica iqg 115
 
Quimica tabela periodica
Quimica tabela periodicaQuimica tabela periodica
Quimica tabela periodica
 
Diamantino
DiamantinoDiamantino
Diamantino
 
Tabela periódica dos elementos químicos
Tabela periódica dos elementos químicosTabela periódica dos elementos químicos
Tabela periódica dos elementos químicos
 
1° ano aula 01 - história e tabela periodica moderna
1° ano   aula 01 - história e tabela periodica moderna1° ano   aula 01 - história e tabela periodica moderna
1° ano aula 01 - história e tabela periodica moderna
 
Historia da quimica
Historia da quimicaHistoria da quimica
Historia da quimica
 
_________Tabela periodica aula.pptaulapront
_________Tabela periodica aula.pptaulapront_________Tabela periodica aula.pptaulapront
_________Tabela periodica aula.pptaulapront
 
Tabela periódica dos elementos
Tabela periódica dos elementosTabela periódica dos elementos
Tabela periódica dos elementos
 
_Tabela periodica aula.ppt
_Tabela periodica aula.ppt_Tabela periodica aula.ppt
_Tabela periodica aula.ppt
 
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
99805816 apostila-quimica-1-tabela-periodica-ifms
 

Mais de ct-esma

Resolução ficha revisão química
Resolução ficha revisão químicaResolução ficha revisão química
Resolução ficha revisão química
ct-esma
 
Atmosfera..
Atmosfera..Atmosfera..
Atmosfera..
ct-esma
 
Espectros, radiação e energia
Espectros, radiação e energiaEspectros, radiação e energia
Espectros, radiação e energia
ct-esma
 
Efeito fotoeléctrico
Efeito fotoeléctricoEfeito fotoeléctrico
Efeito fotoeléctrico
ct-esma
 
áTomo de hidrogénio
áTomo de hidrogénioáTomo de hidrogénio
áTomo de hidrogénio
ct-esma
 
Galáxias 10º 7º
Galáxias 10º 7ºGaláxias 10º 7º
Galáxias 10º 7º
ct-esma
 
Reacções nucleares
Reacções nuclearesReacções nucleares
Reacções nucleares
ct-esma
 
Expansão do universo(teorias)
Expansão do universo(teorias)Expansão do universo(teorias)
Expansão do universo(teorias)
ct-esma
 
Origem dos elementos químicos
Origem dos elementos químicosOrigem dos elementos químicos
Origem dos elementos químicos
ct-esma
 
Relatório densidade picnómetro
Relatório densidade picnómetroRelatório densidade picnómetro
Relatório densidade picnómetro
ct-esma
 
Ft métodos de separação
Ft   métodos de separaçãoFt   métodos de separação
Ft métodos de separação
ct-esma
 
Erros nas medições
Erros nas mediçõesErros nas medições
Erros nas medições
ct-esma
 
Aula prática 1
Aula prática 1Aula prática 1
Aula prática 1
ct-esma
 
A forma das galáxias
A forma das galáxiasA forma das galáxias
A forma das galáxias
ct-esma
 
Universo
UniversoUniverso
Universo
ct-esma
 

Mais de ct-esma (15)

Resolução ficha revisão química
Resolução ficha revisão químicaResolução ficha revisão química
Resolução ficha revisão química
 
Atmosfera..
Atmosfera..Atmosfera..
Atmosfera..
 
Espectros, radiação e energia
Espectros, radiação e energiaEspectros, radiação e energia
Espectros, radiação e energia
 
Efeito fotoeléctrico
Efeito fotoeléctricoEfeito fotoeléctrico
Efeito fotoeléctrico
 
áTomo de hidrogénio
áTomo de hidrogénioáTomo de hidrogénio
áTomo de hidrogénio
 
Galáxias 10º 7º
Galáxias 10º 7ºGaláxias 10º 7º
Galáxias 10º 7º
 
Reacções nucleares
Reacções nuclearesReacções nucleares
Reacções nucleares
 
Expansão do universo(teorias)
Expansão do universo(teorias)Expansão do universo(teorias)
Expansão do universo(teorias)
 
Origem dos elementos químicos
Origem dos elementos químicosOrigem dos elementos químicos
Origem dos elementos químicos
 
Relatório densidade picnómetro
Relatório densidade picnómetroRelatório densidade picnómetro
Relatório densidade picnómetro
 
Ft métodos de separação
Ft   métodos de separaçãoFt   métodos de separação
Ft métodos de separação
 
Erros nas medições
Erros nas mediçõesErros nas medições
Erros nas medições
 
Aula prática 1
Aula prática 1Aula prática 1
Aula prática 1
 
A forma das galáxias
A forma das galáxiasA forma das galáxias
A forma das galáxias
 
Universo
UniversoUniverso
Universo
 

História da tabela periódica(final)

  • 2. Ao longo dos tempos... Elementos químicos foram sendo descobertos. Houve necessidade de: - esquematizar - representar - organizar esses elementos.
  • 3. TABELA PERIÓDICA A Tabela Periódica teve como base as propriedades observadas experimentalmente nos elementos químicos. As propriedades físicas e químicas dos elementos mostraram ser função periódica do número atómico.
  • 4. Século XIX... Primeira letra maiúscula do seu nome em latim ou grego. Berzelius (1779-1848) Símbolo Químico
  • 5. Contribuição de vários cientistas para a construção da Tabela Periódica: ANTOINE LAVOISIER (1743-1794) A.B.Chancourtois ( 1820-1886) J.L.Meyer ( 1830-1895) Henry Moseley J.W.Döbereiner (1780-1849) J.A.R.Newlands (1837-1898) Dimitri Mendeleyev (1834-1907) Glenn Seaborg (1912 – 1999)
  • 6. ANTOINE LAVOISIER Ordenou e sistematizou um conjunto de observações e hipóteses que deu origem à química científica; Publicou em 1789 o “ Tratado Elementar da Química ”; Construiu uma tabela com 32 elementos;
  • 7. As tríadas de J. W. Dobereiner Organizou os elementos por ordem crescente de massa atómicas. Verificou que os elementos apresentavam propriedades químicas semelhantes. Formou grupos de três elementos – “Tríadas”. Cloro, bromo e iodo: a tríada da primeira tentativa. A massa atómica do elemento central da “tríada” era a média das massa atómicas dos outros dois elementos.
  • 8. Primeira Tabela Periódica Em 1829, J. W. Dobereiner Lei das tríadas de Dobereiner 40 88 >>> (40 + 137) /2 = 88,5 137 Cálcio Estrôncio Bário Massa atómica Elemento
  • 9. PARAFUSO TELÚRICO DE CHANCOURTOIS (o Caracol de Chancourtois) Em 1862, A. E. Chancourtois Disposição dos elementos numa espiral traçada nas paredes de um cilindro, por ordem crescente de massas atómicas. A esta distribuição deu-se o nome de parafuso telúrico ou de caracol de Chancourtois.
  • 10. Chancourtois (1820-1886) Parafuso Telúrico (Caracol de Chancourtois)
  • 11. As oitavas de John Newlands Agrupou os elementos em sete grupos de sete elementos, por ordem crescente das suas massas atómicas; “ O oitavo elemento é uma espécie de repetição do primeiro, como a oitava nota de uma oitava de uma música” Estabeleceu uma relação entre as propriedades dos elementos e a sua massa atómica. A este tipo de repetição com propriedades semelhantes chamou-se periodicidade, e é esta a origem do nome da “tabela periódica”. Si14 Enxofre Si 7 Oxigénio Lá 13 Fosfato Lá 6 Nitrogénio Sol 12 Silício Sol 5 Carbono Fá 11 Alumínio Fá 4 Boro Mi 10 Magnésio Mi 3 Berílio Ré 9 Sódio Ré 2 Lítio Dó 8 Flúor Dó 1 Hidrogénio
  • 12. John Newlands (1837-1898) Em 1863, Newlands, químico industrial, ordenou os cerca de 62 elementos conhecidos de então, segundo a sua massa atómica crescente e verificou que, após um intervalo de oito elementos, as propriedades dos elementos se repetiam. Nasceu, assim, a Lei das oitavas .
  • 13. Limitações: Em determinadas colunas onde estão elementos com propriedades semelhantes, encontram-se alguns erradamente colocados; O telúrio (Te) foi colocado antes do iodo, contudo, a sua massa atómica relativa é maior;
  • 14. Lothar Meyer e Dimitri Mendeleiev O alemão Lothar Meyer e o russo Dimitri Mendeleiev, trabalhando independentemente, descobriram a lei periódica e publicaram a tabela periódica dos elementos.
  • 15. O pai da actual Tabela Periódica Mendeleiev (1834-1907)
  • 16. Tabela Periódica de Mendeleiev publicada, em Inglaterra, em 1871.
  • 17. Descoberta dos gases raros Em 1895, o físico Lord Rayleigh (1842-1919) e o químico William Ramsey (1852-1916) descobriram os “gases inertes”. A descoberta destes novos elementos acrescentaram uma nova coluna à Tabela Periódica.
  • 18. Henry Moseley (1887-1915) Em 1914, ordenou os elementos segundo os números atómicos crescentes (conceito que só surgiu em 1913) e não segundo as massas atómicas, eliminando algumas incongruências verificadas na Tabela de Mendeleiev.
  • 19. Lei Periódica de Moseley Demonstrou que a carga do núcleo do átomo é característica de um elemento químico ; Reordenou os elementos químicos por ordem crescente dos seus números atómicos; Uuu Uun Une Uno Uns Unh Unp Unq Ac Ra Fr Rn At Po Bi Pb Tl Hg Au Pt Ir Os Re W Ta Hf La Ba Cs Xe I Te Sb Sn In Cd Ag Pd Rh Ru Tc Mo Nb Zr Y Sr Rb Kr Br Se As Ge Ga Zn Cu Ni Co Fe Mn Cr V Ti Sc Ca K Ar Cl S P Si Al                     Mg Na Ne F O N C B                     Be Li He                                 H Tabela Periódica
  • 20. Século XX... Moseley (1887-1915) Lei Periódica “ Quando os elementos químicos são agrupados por ordem crescente de número atómico (Z), observa-se a repetição periódica de várias das suas propriedades”.
  • 21. A série de Actinídeos de Glenn Seaborg Descobriu todos os elementos transurânicos, do número atómico 94 até ao 102, tendo reconfigurando a tabela periódica e colocado a série dos actinídeos debaixo da série dos lantanídeos. Lr No Md Fm Es Cf Bk Cm Am Pu Np U Pa Th Actinídeos Lu Yb Tm Er Ho Dy Tb Gd Eu Sm Pm Nd Pr Ce Lantanídeos
  • 23. TABELA PERIÓDICA Os elementos encontram-se ordenados por ordem crescente dos seus números atómicos; Os elementos de uma mesma coluna da Tabela Periódica, pertencem à mesma família e formam um GRUPO ; (As propriedades físicas e o comportamento químico dos elementos de um dado grupo são análogos) Os elementos que se encontram numa mesma linha horizontal constituem um PERÍODO . (A variação das propriedades dos elementos de um dado período processa-se de uma maneira regular) 18 Grupos TABELA 7 Períodos
  • 24. Grupos Períodos Organização da Tabela Periódica Metais Não Metais Semi-metais Gases Nobres Lantanídeos Actinídeos Elementos de transição Elementos representativos Hidrogénio 18 17 16 15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 7.º 6.º 5.º 4.º 3.º 2.º 1.º
  • 25. As Famílias Grupo 1: Metais Alcalinos Grupo 2: Metais Alcalino-Terrosos Grupo 17: Halogéneos Grupo 18: Gases Nobres ou Inertes 18 17 2 1 Ra Fr Rn At Ba Cs Xe I Sr Rb Kr Br Ca K Ar Cl Mg Na Ne F Be Li He 7.º 6.º 5.º 4.º 3.º 2.º 1.º
  • 26. PROPRIEDADES DOS METAIS Maleáveis (alteram a forma). Dúcteis (podem ser estirados) Bons condutores de calor. Bons condutores de electricidade. Apresentam brilho.
  • 27. Grupo 1: Metais Alcalinos Apresentam brilho metálico; Oxidam-se facilmente na presença de oxigénio; Têm boa condutibilidade térmica e eléctrica; São muito reactivos com a água, originando soluções básicas; - Apresentam apenas um electrão de valência; - Tendem a formar iões monopositivos pois nas reacções cedem um electrão; - A reactividade e o carácter metálico dos elementos tendem a aumentar ao longo do grupo.
  • 28. Grupo 2: Metais Alcalino-Terrosos Apresentam brilho metálico; Oxidam-se facilmente na presença de oxigénio; São também muito reactivos com a água, originando soluções básicas; Apresentam dois electrões de valência; Tendem a formar iões bipositivos, pois nas reacções cedem dois electrões; - A reactividade e o carácter metálico tendem a aumentar ao longo do grupo.
  • 29. Grupo 17: Halogéneos Isoladamente são perigosos (tóxicos); Apresentam sete electrões de valência; Tendem a formar iões mononegativos, pois nas reacções captam um electrão; De um modo geral, a reactividade e o carácter não metálico diminuem ao longo do grupo.
  • 30. Grupo 18: Gases Nobres À temperatura ambiente são gases; São quimicamente inactivos, daí serem também designados gases inertes; Todos os elementos, à excepção do Hélio, possuem oito electrões de valência; - São elementos muito estáveis.
  • 31. TABELA PERIÓDICA A maior parte dos elementos são metálicos. Existem apenas 17 elementos não-metálicos e 8 semi-metálicos. A localização dos elementos na T.P. é feita através da configuração electrónica dos átomos dos elementos no estado fundamental.
  • 32. TABELA PERIÓDICA A Tabela Periódica pode dividir-se em quatro blocos , designados por : bloco s – o nível mais periférico só tem em preenchimento as orbitais s. ns x (x = 1 ou 2) bloco p – o nível mais periférico tem em preenchimento uma orbital p (ou é a última a ser preenchida) ns 2 np x (x = 1, 2, 3, 4, 5, 6) bloco d – (n-1)d x ns 2 (x = 1, 2, …, 10) bloco f – (n-2)f x (n-1)p 6 ns 2 (x = 1, 2, …, 14)
  • 33. TABELA PERIÓDICA Na Tabela Periódica podem distinguir-se: Elementos representativos (bloco s e bloco p) Metais de transição (bloco d) Lantanídeos e actinídeos (bloco f)
  • 36. Vamos reflectir... Como podemos localizar na Tabela Periódica os elementos Li, Na, Be, Mg, F, Cl, He e Ne, sabendo apenas o seu número atómico? Dados: 3 Li 4 Be 9 F 2 He 11 Na 12 Mg 17 Cl 10 Ne