SlideShare uma empresa Scribd logo
DICAS VUNESP
2014
Marcelo
Química
Água em Números
-Cerca de 70% do corpo humano
consiste em água
-Aproximadamente 34.000 pessoas
morrem diariamente em consequência
de doenças relacionadas com a água
- 65% das internações hospitalares no
Brasil se devem a doenças de
veiculação hídrica

CTHIDRO (2001)
Ciclo Hidrológico
ÁGUA: recurso natural de valor econômico, estratégico
e social, essencial à existência e bem estar do homem
e à manutenção dos ecossistemas do planeta.

GRASSI, M. T. (2001)
Poluição da Água
A Companhia de Tecnologia de
Saneamento Ambiental do Estado
de São Paulo (SABESP) define
poluição como “qualquer
substância que possa tornar o
meio ambiente impróprio,
nocivo ou ofensivo à saúde,
inconveniente ao bem estar
público, à fauna, à flora ou
prejudicial à segurança, ao uso
e gozo da propriedade e às
atividades normais da
comunidade.”
Tratamento de Água
- Peneiração: Telas metálicas retêm
grandes como peixes, latas, garrafas etc.,

GRADEAMENTO

objetos
Tratamento de Água
- Etapa de adição dos Reagentes
Sulfato de Alumínio
Al2(SO4)3

Cal
CaO
Tratamento de Água
- Floculação
Muitas impurezas contidas na água são de
natureza coloidal, ou seja, ficam dispersas
uniformemente, não sofrendo
sedimentação pela ação da gravidade.
O Al(OH)3, produzido pela hidrólise do
sal de alumínio, promove a aglutinação
das partículas em suspensão, facilitando
sua deposição sob a forma de flocos.
Tratamento de Água
- Decantação ou Sedimentação

Decantador: tanques de cimento por meio dos
quais a água desloca-se lentamente, chegando a
ficar retida por cerca de 4 horas, tempo suficiente
para que os flocos formados (compostos de lama,
argila e microrganismos) se sedimentem.
Tratamento de Água
- Filtração

Filtros rápidos de leito poroso: constituídos de
uma camada de areia, depositada sobre uma camada
de cascalho, que pousa sobre uma base de tijolos
dotados de orifícios drenantes. A água, depositada
sobre o leito filtrante, atravessa os poros da camada
de areia, nos quais as impurezas ficam retidas.
Tratamento de Água
- Desinfecção: a água é
desinfetada, na maioria das
vezes, usando cloro gasoso, que
elimina os microrganismos.

- Fluoretação: serve para diminuir a
incidência de cárie dental; concentrações
ótimas de flúor na água potável
geralmente na faixa de 0,8 a 1,2 mg/L.
Muito comum o uso de NaF.
Dureza
A dureza da água é definida em termos da
concentração dos cátions cálcio e magnésio (mais
comuns)
Efeitos

•

Evita formação de espuma
• Obstrução de tubulações

Abrandamento
Serve para diminuir/remover
a dureza (íons Ca2+ e Mg2+)
presentes na água
Desmineralização
- Troca iônica: Processo de remoção de minerais
dissolvidos em soluções aquosas pelo emprego de
compostos orgânicos ou inorgânicos, insolúveis,
conhecidos como zeólitos (minerais naturais) ou
resinas de troca iônica.
Desmineralização
- Osmose reversa: processo de desmineralização
de águas utilizando-se membranas semipermeáveis.
Utiliza-se altas pressões para reverter a osmose
espontânea.
Segundo o poeta Carlos Drummond de Andrade, a “água é um projeto de viver”. Nada mais correto, se
levarmos em conta que toda água com que convivemos carrega, além do puro e simples H2O, muitas outras
substâncias nela dissolvidas ou em suspensão. Assim, o ciclo da água, além da própria água, também
promove o transporte e a redistribuição de um grande conjunto de substâncias relacionadas à dinâmica da
vida. No ciclo da água, a evaporação é um processo muito especial, já que apenas moléculas de H2O passam
para o estado gasoso. Desse ponto de vista, uma das consequências da evaporação pode ser:
a) a formação da chuva ácida, em regiões poluídas, a partir de quantidades muito pequenas de substâncias
ácidas evaporadas juntamente com a água.
b) a perda de sais minerais, no solo, que são evaporados juntamente com a água.
c) o aumento, nos campos irrigados, da concentração de sais minerais na água presente no solo.
d) a perda, nas plantas, de substâncias indispensáveis à manutenção da vida vegetal, por meio da respiração.
e) a diminuição, nos oceanos, da salinidade das camadas de água mais próximas da superfície.
Segundo o poeta Carlos Drummond de Andrade, a “água é um projeto de viver”. Nada mais correto, se
levarmos em conta que toda água com que convivemos carrega, além do puro e simples H2O, muitas outras
substâncias nela dissolvidas ou em suspensão. Assim, o ciclo da água, além da própria água, também
promove o transporte e a redistribuição de um grande conjunto de substâncias relacionadas à dinâmica da
vida. No ciclo da água, a evaporação é um processo muito especial, já que apenas moléculas de H2O passam
para o estado gasoso. Desse ponto de vista, uma das consequências da evaporação pode ser:
a) a formação da chuva ácida, em regiões poluídas, a partir de quantidades muito pequenas de substâncias
ácidas evaporadas juntamente com a água.
b) a perda de sais minerais, no solo, que são evaporados juntamente com a água.
c) o aumento, nos campos irrigados, da concentração de sais minerais na água presente no solo.
d) a perda, nas plantas, de substâncias indispensáveis à manutenção da vida vegetal, por meio da respiração.
e) a diminuição, nos oceanos, da salinidade das camadas de água mais próximas da superfície.
adição de
Al2(SO4)3 e
CaO

filtração em
areia

Resposta a

fluoretação
Ligações de Hidrogênio
• Ocorrem quando temos o hidrogênio
ligado a átomos pequenos e extremamente
eletronegativos, especialmente o flúor, o
oxigênio e o nitrogênio .
Dica vunesp 2014
Resposta d
Resposta a
Dica vunesp 2014

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Poluição da Água
Poluição da Água Poluição da Água
Poluição da Água
Maria João Silva
 
PoluiçãO Da áGua
PoluiçãO Da áGuaPoluiçãO Da áGua
PoluiçãO Da áGua
Carla Florbela
 
Contaminação das águas
Contaminação das águasContaminação das águas
Contaminação das águas
Bruna Silva
 
Poluição da água
Poluição da águaPoluição da água
Poluição da água
Tomás Cunha
 
poluição aquática
poluição aquáticapoluição aquática
poluição aquática
inestavares13
 
Poluição da água
Poluição da águaPoluição da água
Poluição da água
Gab's Proença
 
Poluição Aquática
Poluição AquáticaPoluição Aquática
Poluição Aquática
Patrícia Magalhães
 
Poluiçao da agua
Poluiçao da aguaPoluiçao da agua
Poluiçao da agua
verinha7
 
A PoluiçãO Da Agua Isabel Amorim
A PoluiçãO Da Agua Isabel AmorimA PoluiçãO Da Agua Isabel Amorim
A PoluiçãO Da Agua Isabel Amorim
Jorge Almeida
 
POLUIÇÃO DA ÁGUA
POLUIÇÃO DA ÁGUAPOLUIÇÃO DA ÁGUA
POLUIÇÃO DA ÁGUA
Tecnomil
 
Poluição das águas
Poluição das águas Poluição das águas
Poluição das águas
RosaneRamos
 
Poluição das aguas
Poluição das aguasPoluição das aguas
Poluição das aguas
Estado do RS
 
Poluição água
Poluição águaPoluição água
Poluição água
cristianeifto
 
Poluição das águas 2º período
Poluição das águas   2º períodoPoluição das águas   2º período
Poluição das águas 2º período
ospoluicao
 
Tratamento de água e esgoto
Tratamento de água e esgotoTratamento de água e esgoto
Tratamento de água e esgoto
Lucaxs Almada Benites
 
Qualidade aa água
Qualidade aa águaQualidade aa água
Qualidade aa água
José A. Moreno
 
Poluição das águas --
Poluição das águas --Poluição das águas --
Poluição das águas --
HadrianaFerreira
 
Poluição das Águas - Problemas Ambientais
Poluição das Águas - Problemas AmbientaisPoluição das Águas - Problemas Ambientais
Poluição das Águas - Problemas Ambientais
PanquecasSIAA
 
Contaminação e poluição da água
Contaminação e poluição da águaContaminação e poluição da água
Contaminação e poluição da água
Luan Furtado
 

Mais procurados (19)

Poluição da Água
Poluição da Água Poluição da Água
Poluição da Água
 
PoluiçãO Da áGua
PoluiçãO Da áGuaPoluiçãO Da áGua
PoluiçãO Da áGua
 
Contaminação das águas
Contaminação das águasContaminação das águas
Contaminação das águas
 
Poluição da água
Poluição da águaPoluição da água
Poluição da água
 
poluição aquática
poluição aquáticapoluição aquática
poluição aquática
 
Poluição da água
Poluição da águaPoluição da água
Poluição da água
 
Poluição Aquática
Poluição AquáticaPoluição Aquática
Poluição Aquática
 
Poluiçao da agua
Poluiçao da aguaPoluiçao da agua
Poluiçao da agua
 
A PoluiçãO Da Agua Isabel Amorim
A PoluiçãO Da Agua Isabel AmorimA PoluiçãO Da Agua Isabel Amorim
A PoluiçãO Da Agua Isabel Amorim
 
POLUIÇÃO DA ÁGUA
POLUIÇÃO DA ÁGUAPOLUIÇÃO DA ÁGUA
POLUIÇÃO DA ÁGUA
 
Poluição das águas
Poluição das águas Poluição das águas
Poluição das águas
 
Poluição das aguas
Poluição das aguasPoluição das aguas
Poluição das aguas
 
Poluição água
Poluição águaPoluição água
Poluição água
 
Poluição das águas 2º período
Poluição das águas   2º períodoPoluição das águas   2º período
Poluição das águas 2º período
 
Tratamento de água e esgoto
Tratamento de água e esgotoTratamento de água e esgoto
Tratamento de água e esgoto
 
Qualidade aa água
Qualidade aa águaQualidade aa água
Qualidade aa água
 
Poluição das águas --
Poluição das águas --Poluição das águas --
Poluição das águas --
 
Poluição das Águas - Problemas Ambientais
Poluição das Águas - Problemas AmbientaisPoluição das Águas - Problemas Ambientais
Poluição das Águas - Problemas Ambientais
 
Contaminação e poluição da água
Contaminação e poluição da águaContaminação e poluição da água
Contaminação e poluição da água
 

Destaque

Questões Comentadas de Contabilidade - CGM-SP 2015
Questões Comentadas de Contabilidade - CGM-SP 2015Questões Comentadas de Contabilidade - CGM-SP 2015
Questões Comentadas de Contabilidade - CGM-SP 2015
Estratégia Concursos
 
Curso Direito Administrativo e Legislação Relacionada p/ TCE-SP 2015
Curso Direito Administrativo e Legislação Relacionada p/ TCE-SP 2015Curso Direito Administrativo e Legislação Relacionada p/ TCE-SP 2015
Curso Direito Administrativo e Legislação Relacionada p/ TCE-SP 2015
Estratégia Concursos
 
Apostila juridica lfg
Apostila juridica lfgApostila juridica lfg
Apostila juridica lfg
Kruschev Galeano
 
Direitos e garantias fundamentais (parte 1)
Direitos e garantias fundamentais (parte 1)Direitos e garantias fundamentais (parte 1)
Direitos e garantias fundamentais (parte 1)
Nilberte
 
TCE 2014
TCE 2014TCE 2014
Tce sp
Tce spTce sp
50 questã es resolvidas da vunesp
50 questã es resolvidas da vunesp50 questã es resolvidas da vunesp
50 questã es resolvidas da vunesp
Penélope Andréas
 
Desvendando vunesp
Desvendando vunespDesvendando vunesp
Desvendando vunesp
andre_mm
 
Unifev edital inverno 2014
Unifev   edital inverno 2014Unifev   edital inverno 2014
Unifev edital inverno 2014
Ronaldo Reis Rêgo
 

Destaque (9)

Questões Comentadas de Contabilidade - CGM-SP 2015
Questões Comentadas de Contabilidade - CGM-SP 2015Questões Comentadas de Contabilidade - CGM-SP 2015
Questões Comentadas de Contabilidade - CGM-SP 2015
 
Curso Direito Administrativo e Legislação Relacionada p/ TCE-SP 2015
Curso Direito Administrativo e Legislação Relacionada p/ TCE-SP 2015Curso Direito Administrativo e Legislação Relacionada p/ TCE-SP 2015
Curso Direito Administrativo e Legislação Relacionada p/ TCE-SP 2015
 
Apostila juridica lfg
Apostila juridica lfgApostila juridica lfg
Apostila juridica lfg
 
Direitos e garantias fundamentais (parte 1)
Direitos e garantias fundamentais (parte 1)Direitos e garantias fundamentais (parte 1)
Direitos e garantias fundamentais (parte 1)
 
TCE 2014
TCE 2014TCE 2014
TCE 2014
 
Tce sp
Tce spTce sp
Tce sp
 
50 questã es resolvidas da vunesp
50 questã es resolvidas da vunesp50 questã es resolvidas da vunesp
50 questã es resolvidas da vunesp
 
Desvendando vunesp
Desvendando vunespDesvendando vunesp
Desvendando vunesp
 
Unifev edital inverno 2014
Unifev   edital inverno 2014Unifev   edital inverno 2014
Unifev edital inverno 2014
 

Semelhante a Dica vunesp 2014

material_6969a6ad2a.ppt
material_6969a6ad2a.pptmaterial_6969a6ad2a.ppt
material_6969a6ad2a.ppt
Nuno Melo
 
PoluiçãO Da áGua
PoluiçãO Da áGuaPoluiçãO Da áGua
PoluiçãO Da áGua
ecsette
 
46455 apostila i--_água_ifpe
46455 apostila i--_água_ifpe46455 apostila i--_água_ifpe
46455 apostila i--_água_ifpe
Gracipaula Duarte
 
Agua (1)
Agua (1)Agua (1)
1647
16471647
1647
Pelo Siro
 
Agua (1)
Agua (1)Agua (1)
Agua
AguaAgua
Agua
AguaAgua
Agua
AguaAgua
Poluicao_da_gua.ppt
Poluicao_da_gua.pptPoluicao_da_gua.ppt
Poluicao_da_gua.ppt
IsabelMaria77
 
Poluicao_da_gua.ppt
Poluicao_da_gua.pptPoluicao_da_gua.ppt
Poluicao_da_gua.ppt
IsabelMaria77
 
Tipos de àgua
Tipos de àguaTipos de àgua
Tipos de àgua
Leonardo Fernandes
 
Ciências do Ambiente - Cap 2 - Meio aquático: Características e poluição
Ciências do Ambiente - Cap 2 - Meio aquático: Características e poluiçãoCiências do Ambiente - Cap 2 - Meio aquático: Características e poluição
Ciências do Ambiente - Cap 2 - Meio aquático: Características e poluição
elonvila
 
Tratamento de águas e efluentes.ppt
Tratamento de águas e efluentes.pptTratamento de águas e efluentes.ppt
Tratamento de águas e efluentes.ppt
MateusDantas28
 
áGuas
áGuasáGuas
Agua
AguaAgua
Expressões físicas de concentração 2º ta
Expressões físicas de concentração    2º taExpressões físicas de concentração    2º ta
Expressões físicas de concentração 2º ta
Marcos Franco
 
Agua
AguaAgua
água
águaágua
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
ISJ
 

Semelhante a Dica vunesp 2014 (20)

material_6969a6ad2a.ppt
material_6969a6ad2a.pptmaterial_6969a6ad2a.ppt
material_6969a6ad2a.ppt
 
PoluiçãO Da áGua
PoluiçãO Da áGuaPoluiçãO Da áGua
PoluiçãO Da áGua
 
46455 apostila i--_água_ifpe
46455 apostila i--_água_ifpe46455 apostila i--_água_ifpe
46455 apostila i--_água_ifpe
 
Agua (1)
Agua (1)Agua (1)
Agua (1)
 
1647
16471647
1647
 
Agua (1)
Agua (1)Agua (1)
Agua (1)
 
Agua
AguaAgua
Agua
 
Agua
AguaAgua
Agua
 
Agua
AguaAgua
Agua
 
Poluicao_da_gua.ppt
Poluicao_da_gua.pptPoluicao_da_gua.ppt
Poluicao_da_gua.ppt
 
Poluicao_da_gua.ppt
Poluicao_da_gua.pptPoluicao_da_gua.ppt
Poluicao_da_gua.ppt
 
Tipos de àgua
Tipos de àguaTipos de àgua
Tipos de àgua
 
Ciências do Ambiente - Cap 2 - Meio aquático: Características e poluição
Ciências do Ambiente - Cap 2 - Meio aquático: Características e poluiçãoCiências do Ambiente - Cap 2 - Meio aquático: Características e poluição
Ciências do Ambiente - Cap 2 - Meio aquático: Características e poluição
 
Tratamento de águas e efluentes.ppt
Tratamento de águas e efluentes.pptTratamento de águas e efluentes.ppt
Tratamento de águas e efluentes.ppt
 
áGuas
áGuasáGuas
áGuas
 
Agua
AguaAgua
Agua
 
Expressões físicas de concentração 2º ta
Expressões físicas de concentração    2º taExpressões físicas de concentração    2º ta
Expressões físicas de concentração 2º ta
 
Agua
AguaAgua
Agua
 
água
águaágua
água
 
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
 

Mais de José Marcelo Cangemi

A luz visível 2022 9º ano vivenda
A luz visível 2022   9º ano vivendaA luz visível 2022   9º ano vivenda
A luz visível 2022 9º ano vivenda
José Marcelo Cangemi
 
Dica fuvest 2014
Dica fuvest 2014Dica fuvest 2014
Dica fuvest 2014
José Marcelo Cangemi
 
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
José Marcelo Cangemi
 
Equilibrio iônico
Equilibrio iônicoEquilibrio iônico
Equilibrio iônico
José Marcelo Cangemi
 
Cinética Química coc
Cinética Química cocCinética Química coc
Cinética Química coc
José Marcelo Cangemi
 
Cotidianode ácidos, bases e sais.
Cotidianode ácidos, bases e sais.Cotidianode ácidos, bases e sais.
Cotidianode ácidos, bases e sais.
José Marcelo Cangemi
 
Apresentação cotidiano óxidos 2013 coc
Apresentação cotidiano óxidos 2013 cocApresentação cotidiano óxidos 2013 coc
Apresentação cotidiano óxidos 2013 coc
José Marcelo Cangemi
 
Termoqumica 2013 objetivo
Termoqumica 2013   objetivoTermoqumica 2013   objetivo
Termoqumica 2013 objetivo
José Marcelo Cangemi
 
3º ano forças intermoleculares - objetivo
3º ano   forças intermoleculares - objetivo3º ano   forças intermoleculares - objetivo
3º ano forças intermoleculares - objetivo
José Marcelo Cangemi
 
Ligações químicas 2013 objetivo
Ligações químicas 2013   objetivoLigações químicas 2013   objetivo
Ligações químicas 2013 objetivo
José Marcelo Cangemi
 
1º ano separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano separação de misturas 2013 - coc franca
José Marcelo Cangemi
 
Dispersões 2013 objetivo
Dispersões 2013   objetivoDispersões 2013   objetivo
Dispersões 2013 objetivo
José Marcelo Cangemi
 
Poluição da água objetivo ituverava - 2013
Poluição da água   objetivo ituverava - 2013Poluição da água   objetivo ituverava - 2013
Poluição da água objetivo ituverava - 2013
José Marcelo Cangemi
 
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
José Marcelo Cangemi
 
Aula modelo atômico bohr 2013
Aula modelo atômico bohr   2013Aula modelo atômico bohr   2013
Aula modelo atômico bohr 2013
José Marcelo Cangemi
 
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
Modelos  atômicos 2013   objetivo ituveravaModelos  atômicos 2013   objetivo ituverava
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
José Marcelo Cangemi
 
Mod. 1 ciência e química - objetivo ituverava
Mod. 1   ciência e química - objetivo ituveravaMod. 1   ciência e química - objetivo ituverava
Mod. 1 ciência e química - objetivo ituverava
José Marcelo Cangemi
 
Aula modelo atômico bohr 2013 - coc
Aula modelo atômico bohr   2013 - cocAula modelo atômico bohr   2013 - coc
Aula modelo atômico bohr 2013 - coc
José Marcelo Cangemi
 
Modelos atômicos 2013 coc
Modelos  atômicos 2013   cocModelos  atômicos 2013   coc
Modelos atômicos 2013 coc
José Marcelo Cangemi
 
Massas atômicas e moleculares coc 2013
Massas atômicas e moleculares   coc 2013Massas atômicas e moleculares   coc 2013
Massas atômicas e moleculares coc 2013
José Marcelo Cangemi
 

Mais de José Marcelo Cangemi (20)

A luz visível 2022 9º ano vivenda
A luz visível 2022   9º ano vivendaA luz visível 2022   9º ano vivenda
A luz visível 2022 9º ano vivenda
 
Dica fuvest 2014
Dica fuvest 2014Dica fuvest 2014
Dica fuvest 2014
 
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
Revisão 2013 (mod. 1 a 3)
 
Equilibrio iônico
Equilibrio iônicoEquilibrio iônico
Equilibrio iônico
 
Cinética Química coc
Cinética Química cocCinética Química coc
Cinética Química coc
 
Cotidianode ácidos, bases e sais.
Cotidianode ácidos, bases e sais.Cotidianode ácidos, bases e sais.
Cotidianode ácidos, bases e sais.
 
Apresentação cotidiano óxidos 2013 coc
Apresentação cotidiano óxidos 2013 cocApresentação cotidiano óxidos 2013 coc
Apresentação cotidiano óxidos 2013 coc
 
Termoqumica 2013 objetivo
Termoqumica 2013   objetivoTermoqumica 2013   objetivo
Termoqumica 2013 objetivo
 
3º ano forças intermoleculares - objetivo
3º ano   forças intermoleculares - objetivo3º ano   forças intermoleculares - objetivo
3º ano forças intermoleculares - objetivo
 
Ligações químicas 2013 objetivo
Ligações químicas 2013   objetivoLigações químicas 2013   objetivo
Ligações químicas 2013 objetivo
 
1º ano separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca1º ano   separação de misturas 2013 - coc franca
1º ano separação de misturas 2013 - coc franca
 
Dispersões 2013 objetivo
Dispersões 2013   objetivoDispersões 2013   objetivo
Dispersões 2013 objetivo
 
Poluição da água objetivo ituverava - 2013
Poluição da água   objetivo ituverava - 2013Poluição da água   objetivo ituverava - 2013
Poluição da água objetivo ituverava - 2013
 
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
Teoria atômico molecular - objetivo ituverava 2013
 
Aula modelo atômico bohr 2013
Aula modelo atômico bohr   2013Aula modelo atômico bohr   2013
Aula modelo atômico bohr 2013
 
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
Modelos  atômicos 2013   objetivo ituveravaModelos  atômicos 2013   objetivo ituverava
Modelos atômicos 2013 objetivo ituverava
 
Mod. 1 ciência e química - objetivo ituverava
Mod. 1   ciência e química - objetivo ituveravaMod. 1   ciência e química - objetivo ituverava
Mod. 1 ciência e química - objetivo ituverava
 
Aula modelo atômico bohr 2013 - coc
Aula modelo atômico bohr   2013 - cocAula modelo atômico bohr   2013 - coc
Aula modelo atômico bohr 2013 - coc
 
Modelos atômicos 2013 coc
Modelos  atômicos 2013   cocModelos  atômicos 2013   coc
Modelos atômicos 2013 coc
 
Massas atômicas e moleculares coc 2013
Massas atômicas e moleculares   coc 2013Massas atômicas e moleculares   coc 2013
Massas atômicas e moleculares coc 2013
 

Último

Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 

Dica vunesp 2014

  • 2. Água em Números -Cerca de 70% do corpo humano consiste em água -Aproximadamente 34.000 pessoas morrem diariamente em consequência de doenças relacionadas com a água - 65% das internações hospitalares no Brasil se devem a doenças de veiculação hídrica CTHIDRO (2001)
  • 3. Ciclo Hidrológico ÁGUA: recurso natural de valor econômico, estratégico e social, essencial à existência e bem estar do homem e à manutenção dos ecossistemas do planeta. GRASSI, M. T. (2001)
  • 4. Poluição da Água A Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo (SABESP) define poluição como “qualquer substância que possa tornar o meio ambiente impróprio, nocivo ou ofensivo à saúde, inconveniente ao bem estar público, à fauna, à flora ou prejudicial à segurança, ao uso e gozo da propriedade e às atividades normais da comunidade.”
  • 5. Tratamento de Água - Peneiração: Telas metálicas retêm grandes como peixes, latas, garrafas etc., GRADEAMENTO objetos
  • 6. Tratamento de Água - Etapa de adição dos Reagentes Sulfato de Alumínio Al2(SO4)3 Cal CaO
  • 7. Tratamento de Água - Floculação Muitas impurezas contidas na água são de natureza coloidal, ou seja, ficam dispersas uniformemente, não sofrendo sedimentação pela ação da gravidade. O Al(OH)3, produzido pela hidrólise do sal de alumínio, promove a aglutinação das partículas em suspensão, facilitando sua deposição sob a forma de flocos.
  • 8. Tratamento de Água - Decantação ou Sedimentação Decantador: tanques de cimento por meio dos quais a água desloca-se lentamente, chegando a ficar retida por cerca de 4 horas, tempo suficiente para que os flocos formados (compostos de lama, argila e microrganismos) se sedimentem.
  • 9. Tratamento de Água - Filtração Filtros rápidos de leito poroso: constituídos de uma camada de areia, depositada sobre uma camada de cascalho, que pousa sobre uma base de tijolos dotados de orifícios drenantes. A água, depositada sobre o leito filtrante, atravessa os poros da camada de areia, nos quais as impurezas ficam retidas.
  • 10. Tratamento de Água - Desinfecção: a água é desinfetada, na maioria das vezes, usando cloro gasoso, que elimina os microrganismos. - Fluoretação: serve para diminuir a incidência de cárie dental; concentrações ótimas de flúor na água potável geralmente na faixa de 0,8 a 1,2 mg/L. Muito comum o uso de NaF.
  • 11. Dureza A dureza da água é definida em termos da concentração dos cátions cálcio e magnésio (mais comuns) Efeitos • Evita formação de espuma • Obstrução de tubulações Abrandamento Serve para diminuir/remover a dureza (íons Ca2+ e Mg2+) presentes na água
  • 12. Desmineralização - Troca iônica: Processo de remoção de minerais dissolvidos em soluções aquosas pelo emprego de compostos orgânicos ou inorgânicos, insolúveis, conhecidos como zeólitos (minerais naturais) ou resinas de troca iônica.
  • 13. Desmineralização - Osmose reversa: processo de desmineralização de águas utilizando-se membranas semipermeáveis. Utiliza-se altas pressões para reverter a osmose espontânea.
  • 14. Segundo o poeta Carlos Drummond de Andrade, a “água é um projeto de viver”. Nada mais correto, se levarmos em conta que toda água com que convivemos carrega, além do puro e simples H2O, muitas outras substâncias nela dissolvidas ou em suspensão. Assim, o ciclo da água, além da própria água, também promove o transporte e a redistribuição de um grande conjunto de substâncias relacionadas à dinâmica da vida. No ciclo da água, a evaporação é um processo muito especial, já que apenas moléculas de H2O passam para o estado gasoso. Desse ponto de vista, uma das consequências da evaporação pode ser: a) a formação da chuva ácida, em regiões poluídas, a partir de quantidades muito pequenas de substâncias ácidas evaporadas juntamente com a água. b) a perda de sais minerais, no solo, que são evaporados juntamente com a água. c) o aumento, nos campos irrigados, da concentração de sais minerais na água presente no solo. d) a perda, nas plantas, de substâncias indispensáveis à manutenção da vida vegetal, por meio da respiração. e) a diminuição, nos oceanos, da salinidade das camadas de água mais próximas da superfície.
  • 15. Segundo o poeta Carlos Drummond de Andrade, a “água é um projeto de viver”. Nada mais correto, se levarmos em conta que toda água com que convivemos carrega, além do puro e simples H2O, muitas outras substâncias nela dissolvidas ou em suspensão. Assim, o ciclo da água, além da própria água, também promove o transporte e a redistribuição de um grande conjunto de substâncias relacionadas à dinâmica da vida. No ciclo da água, a evaporação é um processo muito especial, já que apenas moléculas de H2O passam para o estado gasoso. Desse ponto de vista, uma das consequências da evaporação pode ser: a) a formação da chuva ácida, em regiões poluídas, a partir de quantidades muito pequenas de substâncias ácidas evaporadas juntamente com a água. b) a perda de sais minerais, no solo, que são evaporados juntamente com a água. c) o aumento, nos campos irrigados, da concentração de sais minerais na água presente no solo. d) a perda, nas plantas, de substâncias indispensáveis à manutenção da vida vegetal, por meio da respiração. e) a diminuição, nos oceanos, da salinidade das camadas de água mais próximas da superfície.
  • 16. adição de Al2(SO4)3 e CaO filtração em areia Resposta a fluoretação
  • 17. Ligações de Hidrogênio • Ocorrem quando temos o hidrogênio ligado a átomos pequenos e extremamente eletronegativos, especialmente o flúor, o oxigênio e o nitrogênio .