SlideShare uma empresa Scribd logo
Gestão financeira
GESTÃO FINANCEIRA
www.curtircursos.com.br
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Processos de Formação de Preços
• Custos Fixos: são os custos
que, embora tenham um valor total
que não se altera com a variação da
quantidade de bens ou serviços
produzidos, seu valor unitário se
altera de forma inversamente
proporcional à alteração da
quantidade produzida. Ex.: O
pagamento de aluguel.
Custos Variáveis: são os custos que, em bases
unitárias possuem um valor que não se altera
com alterações nas quantidades
produzidas, porém, cujos valores totais
variam em relação direta com a variação das
quantidades produzidas. Ex.: Matéria prima.
Custos Diretos: são os custos suscetíveis de
serem identificados com os bens ou serviços
resultantes, ou seja, têm parcelas definidas
apropriadas a cada unidade ou lote
produzidas. Geralmente são representados
por mão-de-obra direta e pelas matérias
primas.
Planejamento Financeiro
www.curtircursos.com.br
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Planejamento Financeiro
• A administração financeira é a
disciplina que trata dos assuntos
relacionados à administração
das finanças de empresas e
organizações. Ela está diretamente
ligada à Administração, Economia e
a Contabilidade.
Finanças Corporativas
Abrangem na maioria, relações com
cooperações (sociedades anônimas).As
finanças corporativas abrangem todas as
decisões da empresa que tenham
implicações financeiras, não importando que
área funcional reivindique responsabilidade
sobre ela
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Investimentos
São recursos depositados de forma
temporária ou permanente em certo
negócio ou atividade da empresa, em que se
deve levar em conta os riscos e retornos
potenciais ligados ao investimento em um
ativo financeiro, o que leva a
formar, determinar ou definir o preço ou
valor agregado de um ativo financeiro, tal
como a melhor composição para os tipos de
ativos financeiros
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Negócios Financeiros
Internacionais
www.curtircursos.com.br
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Negócios Financeiros Internacionais
• Política cambial é o conjunto de
ações e orientações ao dispor do
Estado destinadas a equilibrar o
funcionamento da economia através
de alterações das taxas de câmbio e
do controle das operações cambiais.
A descida das taxas de câmbio torna
a moeda nacional mais barata face às
restantes. A desvalorização da moeda tem
um efeito benéfico sobre
as exportações, que se tornam mais
competitivas; consequentemente, tem um
efeito nefasto sobre
as importações, funcionando como
instrumento corretor de desequilíbrios
da balança de pagamentos.
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
O risco país é um conceito econômico-
financeiro que diz respeito à possibilidade de
que mudanças no ambiente de negócios de
um determinado país impacte negativamente
o valor dos ativosde indivíduos ou empresas
estrangeiras naquele país, bem como
os lucros, dividendos ou royalties que
esperam obter dos investimentos que lá
fizeram.
Matemática para
Negócios e Finanças
www.curtircursos.com.br
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Matemática para Negócios e Finanças
Projetos de investimento, como a
abertura de uma loja, compra de uma
máquina ou construção de uma estrada
requerem um investimento financeiro
inicial e é esperado que gerem resultado
financeiro positivo ao longo do tempo. A
matemática financeira ajuda a avaliar se
o resultado esperado compensará o
investimento inicial.
A matemática financeira utiliza uma série de
conceitos matemáticos aplicados à análise de
dados financeiros em geral.
Os problemas clássicos de matemática
financeira são ligados a questão do valor do
dinheiro no tempo (juro e inflação) e como isso
é aplicado a empréstimos, investimentos e
avaliação financeira de projetos.
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Principal ou Capital ou Valor Presente: Valor
que está sendo emprestado ou investido.
Juro: Compensação paga pelo tomador do
empréstimo (ou receptor do investimento)
para ter o direito de usar o dinheiro até o dia
do pagamento. Pode ser expresso em valor
monetário ($) ou como uma taxa de juro (%).
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Matemática para Negócios e Finanças
Projetos de investimento, como a
abertura de uma loja, compra de uma
máquina ou construção de uma estrada
requerem um investimento financeiro
inicial e é esperado que gerem resultado
financeiro positivo ao longo do tempo. A
matemática financeira ajuda a avaliar se
o resultado esperado compensará o
investimento inicial.
A matemática financeira utiliza uma série de
conceitos matemáticos aplicados à análise de
dados financeiros em geral.
Os problemas clássicos de matemática
financeira são ligados a questão do valor do
dinheiro no tempo (juro e inflação) e como isso
é aplicado a empréstimos, investimentos e
avaliação financeira de projetos.
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Fundamentos em Finanças
Em economia, inflação é a queda
do valor de mercado ou poder de
compra do dinheiro. Porém, é
popularmente usada para se referir ao
aumento geral dos preços. Inflação é o
oposto de deflação. Índices de preços
dentro de uma faixa entre 2 a 4,5% ao
ano é uma situação chamada
de estabilidade de preços.
Inflação "zero" não é o que se deseja, pois
pode estar denunciando a ocorrência de uma
estagnação da economia, momento em que a
renda e, consequentemente, a
demanda, estão muito baixas, significando
alto desemprego e crise.
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
• Inflação prematura - processo inflacionário
gerado pelo aumento dos preços sem que
o pleno emprego seja atendido.
• Inflação reprimida - processo inflacionário
gerado pelo congelamento dos preços por
parte do governo.
• Inflação de custo - processo inflacionário
gerado pelo aumento
dos custos de produção.
Finanças:
Fundamentos e Processos
www.curtircursos.com.br
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Balanço Patrimonial
 é parte de um conjunto de relatórios
que compõem as demonstrações
contábeis de uma entidade. Além do
balanço, há a demonstração do
resultado do exercício, a
demonstração das mutações do
patrimônio líquido, a demonstração
de origens e aplicações de
recursos, exigidas pela atual
legislação societária brasileira.
 Denomina-se análise de balanço a
atividade que busca identificar
fatores positivos ou negativos sobre
a saúde financeira e administrativa das e
mpresas nos números divulgados em seus
balanços patrimoniais.
Análise de Balanço
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
 As empresas que possuem políticas
administrativas mais transparentes
divulgam prévias trimestrais de
seus balanços anuais de forma a
possibilitar que resultados parciais
possam ser avaliados antes mesmo do
término do exercício em curso.
Finanças Corporativas
www.curtircursos.com.br
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Finanças Corporativas
 é uma area de finanças envolvendo
as decisões financeiros tomadas
pelos negócios e as ferramentas e
analises também usadas para tomar
estas decisões. O objetivo principal
da finança corporativa é a simultânea
maximização da valorização da
sociedade e a administração
dos riscos financeiros da empresa.
 Em Finanças, o fluxo de caixa (designado
em inglês por "cash flow"), refere-se ao
montante de caixa recebido e gasto por
uma empresa durante um período de
tempo definido, algumas vezes ligado a
um projeto específico.
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
 Existem dois tipos de fluxos: -
outflow, de saída, que representa as
saídas de capital, subjacentes às
despesas de investimento. - inflow, de
entrada, que é o resultado do
investimento. Valor que contrabalança
com as saídas e traduz-se num aumento
de vendas ou representa uma redução de
custo de produção, etc.
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Derivativos Financeiros
www.curtircursos.com.br
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Derivativos Financeiros
• é um contrato no qual se estabelecem
pagamentos futuros, cujo montante é
calculado com base no valor assumido
por uma variável, tal como o preço de
um outro ativo, a inflação acumulada
no período, a taxa de câmbio, a taxa
básica de juros ou qualquer outra
variável dotada de
significado econômico.
• No início do desenvolvimento
dos mercados financeiros, os derivativos
foram criados como forma de proteger os
agentes econômicos (produtores ou
comerciantes) contra os riscos decorrentes
de flutuações de preços, durante períodos
de escassez ou superprodução do produto
negociado, por exemplo..
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
 Atualmente, no entanto, a ideia básica
dos agentes econômicos, ao operar com
derivativos, é obter um ganho financeiro
nas operações de forma a compensar
perdas em outras atividades
econômicas.
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
 Desvalorização cambial e variações
bruscas nas taxas de juros são exemplos
de situações que já ocorreram
na economia, nas quais os prejuízos foram
reduzidos ou até se transformaram em
ganhos para os agentes econômicos que
protegeram os seus investimentos.
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Compras, Contratações e
Terceirizações
www.curtircursos.com.br
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Compras, Contratações e Terceirizações
• Gestão da cadeia de
suprimentos (em inglês) Supply chain
management (SCM) é o gerenciamento
de uma rede interligada de
negócios envolvidos na provisão final de
pacotes produto e serviço requeridos por
clientes finais.
 Gestão da cadeia de suprimentos abrange
todo o movimento e armazenamento
de matéria prima, trabalho em processo
de inventário, e produtos acabados do
ponto de origem até o ponto de consumo
(cadeia de suprimentos).
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Objetivo
 A logística de produção (tradução
de production logistics) de
uma indústria, também conhecida como
PPCP (Planeamento, Programação e
Controle da Produção) é um segmento
da indústria automatizada, que trata da
gestão e controle de mão-de-
obra, material e informação no processo
produtivo.
 Devido à grande complexidade que as
grandes plataformas industriais
apresentam, dada à enorme quantidade
de materiais, operários e máquinas, a
gestão destes recursos é feita
maioritariamente por computador. São
estes processos logísticos contínuos de
controlo da produção e também das
encomendas, que se dá o nome de
logística de produção.
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Auditoria Contábil
 Compreende o exame de
documentos, livros
contábeis, registros, além de
realização de inspeções e obtenção
de informações de fontes internas e
externas, tudo relacionado com
o controle do patrimônio da
entidade auditada.
 A auditoria têm por objetivo averiguar a
exatidão dos registros contábeis e
das demonstrações contábeis no que se
refere aos eventos que alteram o
patrimônio e a representação desse
patrimônio.
Objetivo
 Se resume no conjunto dos elementos de
controle do patrimônio, quais sejam os
registros contábeis, documentos que
comprovem esses registros e os atos
administrativos.
 Fatos não registrados documentalmente
também são objeto da auditoria uma vez
que tais fatos podem ser relatados por
indivíduos que executam atividades
relacionadas ao patrimônio auditado.
 A auditoria surgiu como conseqüência da
necessidade de confirmação dos registros
contábeis, em virtude do aparecimento
das grandes empresas e da taxação
do imposto de renda, baseado no lucro
expresso nas demonstrações contábeis.
Sua evolução ocorreu em paralelo ao
desenvolvimento econômico e com as
grandes empresas formadas por capital
de muitas pessoas.
Origens
Análise e Decisão de
Investimentos
www.curtircursos.com.br
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Análise Financeira
 A análise financeira refere-se à
avaliação ou estudo da
viabilidade, estabilidade e
lucratividade de um negócio ou
projeto.
 Engloba um conjunto de instrumentos
e métodos que permitem realizar
diagnósticos sobre a situação
financeira de uma empresa, assim
como prognósticos sobre o seu
desempenho futuro.
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Conceito
 Para que o analista possa verificar a
situação econômico-financeira de uma
empresa, torna-se fundamental o
recurso a alguns indicadores, sendo
que os mais utilizados são aqueles
que assumem a forma racional.
 Estes apresentam uma
vantagem, não só de tornar mais
precisa a informação, como também
de facilitar comparações, quer para
a mesma empresa, ao longo de um
certo período de tempo, quer entre
empresas distintas, num mesmo
referencial de tempo.
Análise de Crédito
 é o momento no qual o agente
cedente irá avaliar o potencial de
retorno do tomador do
crédito, bem como, os riscos
inerentes à concessão. Tal
procedimento é
realizado, também, com o
objetivo de ser possível
identificar os clientes que
futuramente poderão não honrar
com suas
obrigações, acarretando uma
situação de risco de caixa à
organização.
Conceito
 A análise de crédito é um processo
organizado para analisar dados, de
maneira a possibilitar o levantamento
das questões certas acerca do
tomador do crédito. "Este processo
cobre uma estrutura mais ampla do
que simplesmente analisar o crédito
de um cliente e dados financeiros
para a tomada de decisão com
propósitos creditícios"
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Análise Cadastral
 A análise cadastral refere-se a
processo de análise dos dados de
identificação dos clientes.
Evidencia, o sucesso da concessão
do crédito depende de informações
confiáveis a respeito do cliente.
 Todas as instituições de crédito
devem atentar para o sigilo das
informações coletadas pelos agentes
de crédito. controle.
 A análise patrimonial é frequentemente
utilizada para a avaliação das garantias
que os clientes podem oferecer para
vincularem ao contrato de concessão.
 A concessão do crédito não pode estar
atrelada ao bem disposto como
garantia, pois assim a organização
estaria comprando um bem que não é
de interesse.
Análise Patrimonial
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Custos
 São medidas monetárias dos
sacrifícios financeiros com os
quais uma organização, uma
pessoa ou um governo, têm de
arcar a fim de atingir seus
objetivos, sendo considerados
esses ditos objetivos, a utilização
de um produto ou serviço
qualquer, utilizados na obtenção
de outros bens ou serviços.
Custos Diretos
 É um método de custeio usado para
alocação apenas dos custos variáveis
ao produto.
 O sistema de custeio variável ou
direto é um método que considera
apenas os custos variáveis de
apropriação direta como custo do
produto ou serviço".
 É "o processo de apuração de custo
que exclui os custos fixos".
Custeio por Absorção
 Apura o valor dos custos dos bens
ou serviços, tomando como base
todos os custos da produção
incluindo os custos
diretos, indiretos, fixos e variáveis.
 É o método que consiste em atribuir
aos produtos fabricados todos os
custos de produção, quer de forma
direta ou indireta.
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Custo Padrão
 São custos predeterminados, porém,
diferentemente dos custos
estimados, são calculados com base
em parâmetros operacionais, e
utilizados em operações repetitivas
de produção, onde não compensaria
calcular o custo individual de cada
repetição.
 são os custos que, embora tenham um
valor total que não se altera com a
variação da quantidade de bens ou
serviços produzidos, seu valor unitário
se altera de forma inversamente
proporcional à alteração da quantidade
produzida.
 Ex.: O pagamento de aluguel.
Custo Fixo
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Processos de Formação de Preços
A formação de preços dos produtos vai muito além da simples escolha de
valores. Trata-se do estudo de métodos de custeio para chegar em um valor
equilibrado, procurando satisfazer tanto a empresa quanto o cliente.
Curso
Finanças
Conteúdo
Aula 1: Introdução e desenvolvimento de formação de preço
Aula 2: Fatores para decisão da formação do preço
Aula 3: Considerações gerais para formação de preço
Aula 4: Métodos de apreçamento baseado na concorrência
Aula 5: Métodos de apreçamento baseado no valor percebido
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Aula Demonstrativa
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Aprenda com prazer!
Mais de 250 cursos para você.
 Aulas 100% on-line
 Suporte On-line
 Relatório de Aproveitamento
 Certificado válido em todo Brasil
 Pagamento único e sem mensalidades
 Prazo de acesso 4 meses
ASSINE JÁ
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
Administração do Circulante
Confira alguns dos nossos cursos :
Análise e Decisão de
Investimentos
Fundamentos em Finanças
Análise de Custos
Auditoria Contábil
Matemática Financeira
Análise de Risco e Crédito
Compras, Contratações e
Terceirizações
Matemática para Negócios e
Finanças
curtircursos
@curtircursos
curtircursos.blogspot.com
http://curtircursos.nossoscursos.com.br/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Contabilidade Básica
Contabilidade BásicaContabilidade Básica
Contabilidade Básica
André Faria Gomes
 
Contabilidade conceitos básicos
Contabilidade   conceitos básicosContabilidade   conceitos básicos
Contabilidade conceitos básicos
Celso Frederico Lago
 
Introdução ao Mercado de Capitais
Introdução ao Mercado de CapitaisIntrodução ao Mercado de Capitais
Introdução ao Mercado de Capitais
Milton Henrique do Couto Neto
 
Slides Introdução à Contabilidade
Slides  Introdução à ContabilidadeSlides  Introdução à Contabilidade
Slides Introdução à Contabilidade
Ana Paula Bevilacqua
 
Contabilidade basica
Contabilidade basicaContabilidade basica
Contabilidade basica
Dayane Dias
 
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Rafael Gonçalves
 
Analise das Demonstrações Financeiras
Analise das Demonstrações FinanceirasAnalise das Demonstrações Financeiras
Analise das Demonstrações Financeiras
Isabel Castilho
 
Fluxo de caixa apresentação
Fluxo de caixa   apresentaçãoFluxo de caixa   apresentação
Fluxo de caixa apresentação
Ana Marques
 
O Sistema Financeiro Nacional - uma visão geral
O Sistema Financeiro Nacional - uma visão geralO Sistema Financeiro Nacional - uma visão geral
O Sistema Financeiro Nacional - uma visão geral
Vivaldo Jose Breternitz
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
PMY TECNOLOGIA LTDA
 
Aula 1 - Sistema Financeiro e Instituições do Mercado Financeiro e de Capitais
Aula 1 - Sistema Financeiro e Instituições do Mercado Financeiro e de CapitaisAula 1 - Sistema Financeiro e Instituições do Mercado Financeiro e de Capitais
Aula 1 - Sistema Financeiro e Instituições do Mercado Financeiro e de Capitais
Prof. Paulo Marques
 
Contabilidade geral ppt
Contabilidade geral   pptContabilidade geral   ppt
Contabilidade geral ppt
simuladocontabil
 
Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)
Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)
Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)
Adriano Bruni
 
Análise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações FinanceirasAnálise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações Financeiras
Milton Henrique do Couto Neto
 
Administração Financeira
Administração FinanceiraAdministração Financeira
Administração Financeira
elliando dias
 
DRE
DREDRE
Aula 1- Analise de Investimento
Aula 1- Analise de InvestimentoAula 1- Analise de Investimento
Aula 1- Analise de Investimento
Luciano Rodrigues
 
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira  Professor Danilo PiresIntrodução a administração financeira  Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
Danilo Pires
 
Orçamento Empresarial por Sami Kuperchmit
Orçamento Empresarial por Sami KuperchmitOrçamento Empresarial por Sami Kuperchmit
Orçamento Empresarial por Sami Kuperchmit
Sami Kuperchmit
 
Controle de contas a pagar
Controle de contas a pagarControle de contas a pagar
Controle de contas a pagar
Valéria Lins
 

Mais procurados (20)

Contabilidade Básica
Contabilidade BásicaContabilidade Básica
Contabilidade Básica
 
Contabilidade conceitos básicos
Contabilidade   conceitos básicosContabilidade   conceitos básicos
Contabilidade conceitos básicos
 
Introdução ao Mercado de Capitais
Introdução ao Mercado de CapitaisIntrodução ao Mercado de Capitais
Introdução ao Mercado de Capitais
 
Slides Introdução à Contabilidade
Slides  Introdução à ContabilidadeSlides  Introdução à Contabilidade
Slides Introdução à Contabilidade
 
Contabilidade basica
Contabilidade basicaContabilidade basica
Contabilidade basica
 
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011Aula 1   Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
Aula 1 Introdução à Gestão Financeira 06.04.2011
 
Analise das Demonstrações Financeiras
Analise das Demonstrações FinanceirasAnalise das Demonstrações Financeiras
Analise das Demonstrações Financeiras
 
Fluxo de caixa apresentação
Fluxo de caixa   apresentaçãoFluxo de caixa   apresentação
Fluxo de caixa apresentação
 
O Sistema Financeiro Nacional - uma visão geral
O Sistema Financeiro Nacional - uma visão geralO Sistema Financeiro Nacional - uma visão geral
O Sistema Financeiro Nacional - uma visão geral
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
Aula 1 - Sistema Financeiro e Instituições do Mercado Financeiro e de Capitais
Aula 1 - Sistema Financeiro e Instituições do Mercado Financeiro e de CapitaisAula 1 - Sistema Financeiro e Instituições do Mercado Financeiro e de Capitais
Aula 1 - Sistema Financeiro e Instituições do Mercado Financeiro e de Capitais
 
Contabilidade geral ppt
Contabilidade geral   pptContabilidade geral   ppt
Contabilidade geral ppt
 
Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)
Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)
Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)
 
Análise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações FinanceirasAnálise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações Financeiras
 
Administração Financeira
Administração FinanceiraAdministração Financeira
Administração Financeira
 
DRE
DREDRE
DRE
 
Aula 1- Analise de Investimento
Aula 1- Analise de InvestimentoAula 1- Analise de Investimento
Aula 1- Analise de Investimento
 
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira  Professor Danilo PiresIntrodução a administração financeira  Professor Danilo Pires
Introdução a administração financeira Professor Danilo Pires
 
Orçamento Empresarial por Sami Kuperchmit
Orçamento Empresarial por Sami KuperchmitOrçamento Empresarial por Sami Kuperchmit
Orçamento Empresarial por Sami Kuperchmit
 
Controle de contas a pagar
Controle de contas a pagarControle de contas a pagar
Controle de contas a pagar
 

Destaque

Curso Gestão Financeira
Curso Gestão FinanceiraCurso Gestão Financeira
Curso Gestão Financeira
Aleksander Avalca
 
Modelos de Gestão - Apresentação - Gestão Financeira
Modelos de Gestão - Apresentação - Gestão FinanceiraModelos de Gestão - Apresentação - Gestão Financeira
Modelos de Gestão - Apresentação - Gestão Financeira
Alex Felix Nepomuceno
 
Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 4 t07
Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 4 t07Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 4 t07
Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 4 t07
Equatorial
 
Apresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao Financeira
Apresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao FinanceiraApresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao Financeira
Apresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao Financeira
PPS Fã
 
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
PBNP_
 
Introdução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão FinanceiraIntrodução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão Financeira
Eliseu Fortolan
 
Amostra rotinas financeiras
Amostra rotinas financeirasAmostra rotinas financeiras
Amostra rotinas financeiras
Wellington Silva
 
Mercado financeiro
Mercado financeiroMercado financeiro
Mercado financeiro
Luiz Ramos
 
Slides gestão financeira
Slides gestão financeiraSlides gestão financeira
Slides gestão financeira
Sidinei Campos Barros
 
Curso online certificacao de consultores em planejamento financeiro de risco ...
Curso online certificacao de consultores em planejamento financeiro de risco ...Curso online certificacao de consultores em planejamento financeiro de risco ...
Curso online certificacao de consultores em planejamento financeiro de risco ...
Unichristus Centro Universitário
 
Investimentos no Mercado Financeiro ago08
Investimentos no Mercado Financeiro ago08Investimentos no Mercado Financeiro ago08
Investimentos no Mercado Financeiro ago08
Lilian Gallagher
 
Aula dra. juliana furtado costa 04-10-14
Aula dra. juliana furtado costa   04-10-14Aula dra. juliana furtado costa   04-10-14
Aula dra. juliana furtado costa 04-10-14
Fernanda Moreira
 
Aula gestao fin orc 01
Aula gestao fin orc 01Aula gestao fin orc 01
Aula gestao fin orc 01
custos contabil
 
Administração Financeira Empresarial - Valor e Orçamento de Capital
Administração Financeira Empresarial - Valor e Orçamento de Capital  Administração Financeira Empresarial - Valor e Orçamento de Capital
Administração Financeira Empresarial - Valor e Orçamento de Capital
Thomaz Lessa
 
Administração financeira n3
Administração financeira n3Administração financeira n3
Administração financeira n3
Wanderleia Soares
 
Aula 4 - Gestão de Pessoal
Aula 4 - Gestão de PessoalAula 4 - Gestão de Pessoal
Aula 4 - Gestão de Pessoal
Rafael Gonçalves
 
Guia Prêmios Nacionais e Internacionais de Reconhecimento de Boas Práticas na...
Guia Prêmios Nacionais e Internacionais de Reconhecimento de Boas Práticas na...Guia Prêmios Nacionais e Internacionais de Reconhecimento de Boas Práticas na...
Guia Prêmios Nacionais e Internacionais de Reconhecimento de Boas Práticas na...
Lilian Lima
 
58262864 09-administracao-financeira-do-estoque
58262864 09-administracao-financeira-do-estoque58262864 09-administracao-financeira-do-estoque
58262864 09-administracao-financeira-do-estoque
Teodosio Junior
 
O papel e o ambiente da administração financeira
O papel e o ambiente da administração financeiraO papel e o ambiente da administração financeira
O papel e o ambiente da administração financeira
Leandro Gonçalves
 
Risco e incerteza
Risco e incertezaRisco e incerteza
Risco e incerteza
Delza
 

Destaque (20)

Curso Gestão Financeira
Curso Gestão FinanceiraCurso Gestão Financeira
Curso Gestão Financeira
 
Modelos de Gestão - Apresentação - Gestão Financeira
Modelos de Gestão - Apresentação - Gestão FinanceiraModelos de Gestão - Apresentação - Gestão Financeira
Modelos de Gestão - Apresentação - Gestão Financeira
 
Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 4 t07
Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 4 t07Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 4 t07
Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 4 t07
 
Apresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao Financeira
Apresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao FinanceiraApresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao Financeira
Apresentacao De Slides Em Powerpoint Sobre Administracao Financeira
 
Gestão Financeira
Gestão FinanceiraGestão Financeira
Gestão Financeira
 
Introdução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão FinanceiraIntrodução à Gestão Financeira
Introdução à Gestão Financeira
 
Amostra rotinas financeiras
Amostra rotinas financeirasAmostra rotinas financeiras
Amostra rotinas financeiras
 
Mercado financeiro
Mercado financeiroMercado financeiro
Mercado financeiro
 
Slides gestão financeira
Slides gestão financeiraSlides gestão financeira
Slides gestão financeira
 
Curso online certificacao de consultores em planejamento financeiro de risco ...
Curso online certificacao de consultores em planejamento financeiro de risco ...Curso online certificacao de consultores em planejamento financeiro de risco ...
Curso online certificacao de consultores em planejamento financeiro de risco ...
 
Investimentos no Mercado Financeiro ago08
Investimentos no Mercado Financeiro ago08Investimentos no Mercado Financeiro ago08
Investimentos no Mercado Financeiro ago08
 
Aula dra. juliana furtado costa 04-10-14
Aula dra. juliana furtado costa   04-10-14Aula dra. juliana furtado costa   04-10-14
Aula dra. juliana furtado costa 04-10-14
 
Aula gestao fin orc 01
Aula gestao fin orc 01Aula gestao fin orc 01
Aula gestao fin orc 01
 
Administração Financeira Empresarial - Valor e Orçamento de Capital
Administração Financeira Empresarial - Valor e Orçamento de Capital  Administração Financeira Empresarial - Valor e Orçamento de Capital
Administração Financeira Empresarial - Valor e Orçamento de Capital
 
Administração financeira n3
Administração financeira n3Administração financeira n3
Administração financeira n3
 
Aula 4 - Gestão de Pessoal
Aula 4 - Gestão de PessoalAula 4 - Gestão de Pessoal
Aula 4 - Gestão de Pessoal
 
Guia Prêmios Nacionais e Internacionais de Reconhecimento de Boas Práticas na...
Guia Prêmios Nacionais e Internacionais de Reconhecimento de Boas Práticas na...Guia Prêmios Nacionais e Internacionais de Reconhecimento de Boas Práticas na...
Guia Prêmios Nacionais e Internacionais de Reconhecimento de Boas Práticas na...
 
58262864 09-administracao-financeira-do-estoque
58262864 09-administracao-financeira-do-estoque58262864 09-administracao-financeira-do-estoque
58262864 09-administracao-financeira-do-estoque
 
O papel e o ambiente da administração financeira
O papel e o ambiente da administração financeiraO papel e o ambiente da administração financeira
O papel e o ambiente da administração financeira
 
Risco e incerteza
Risco e incertezaRisco e incerteza
Risco e incerteza
 

Semelhante a Gestão financeira

ATPS Administração Financeira e Orçamentaria
ATPS Administração Financeira e OrçamentariaATPS Administração Financeira e Orçamentaria
ATPS Administração Financeira e Orçamentaria
Jonathan Barcelos
 
Apostila mba gefin
Apostila mba gefinApostila mba gefin
Apostila mba gefin
Rodrigo Quirino
 
Gestão financeira introdução e matemática financeira - juros simples e comp...
Gestão financeira   introdução e matemática financeira - juros simples e comp...Gestão financeira   introdução e matemática financeira - juros simples e comp...
Gestão financeira introdução e matemática financeira - juros simples e comp...
Ueliton da Costa Leonidio
 
12 3 CapíTulo 03 OrçEmpr PreparaçãO Anual
12 3 CapíTulo 03 OrçEmpr PreparaçãO Anual12 3 CapíTulo 03 OrçEmpr PreparaçãO Anual
12 3 CapíTulo 03 OrçEmpr PreparaçãO Anual
Fasup
 
12
1212
12
Fasup
 
Método de Avaliação de Fluxo de Caixa, Matemática financeira . Professor John...
Método de Avaliação de Fluxo de Caixa, Matemática financeira . Professor John...Método de Avaliação de Fluxo de Caixa, Matemática financeira . Professor John...
Método de Avaliação de Fluxo de Caixa, Matemática financeira . Professor John...
Luiz Avelar
 
Capital de giro: decisão de investimento e estratégia de financiamento
Capital de giro: decisão de investimento e estratégia de financiamentoCapital de giro: decisão de investimento e estratégia de financiamento
Capital de giro: decisão de investimento e estratégia de financiamento
Ueliton Carvalho
 
gestao_financeira
 gestao_financeira gestao_financeira
gestao_financeira
Nivânia Pink
 
Portifolio finanças empresariais
Portifolio finanças empresariaisPortifolio finanças empresariais
Portifolio finanças empresariais
Leandro Souza
 
Atps analise de investimentos
Atps   analise de investimentosAtps   analise de investimentos
Atps analise de investimentos
Ana Cláudia Martins
 
Atps analise de credito em risco de investimento
Atps analise de credito em risco de investimentoAtps analise de credito em risco de investimento
Atps analise de credito em risco de investimento
Rosangela Santos
 
Finanças Em Marketing Aula 05
Finanças Em Marketing   Aula 05Finanças Em Marketing   Aula 05
Finanças Em Marketing Aula 05
Douglas Miquelof
 
Atps analise de investimento
Atps analise de investimentoAtps analise de investimento
Atps analise de investimento
Mai Reginato
 
Aprenda a investir
Aprenda a investirAprenda a investir
Aprenda a investir
Evaldo Lopes
 
Trobia livro
Trobia   livroTrobia   livro
Trobia livro
jtrobia
 
Resumos 2º teste.docx
Resumos 2º teste.docxResumos 2º teste.docx
Resumos 2º teste.docx
DavidDionsio1
 
1- Capital de Giro.pptx
1- Capital de Giro.pptx1- Capital de Giro.pptx
1- Capital de Giro.pptx
AlmirSilveira7
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
Théo Ferreira
 
Fluxo introdução
Fluxo introduçãoFluxo introdução
Fluxo introdução
bruna5151bruna
 
Guia prático de Gestão Financeira para Pequenos Negocios
Guia prático de Gestão Financeira para Pequenos NegociosGuia prático de Gestão Financeira para Pequenos Negocios
Guia prático de Gestão Financeira para Pequenos Negocios
comunicacao6
 

Semelhante a Gestão financeira (20)

ATPS Administração Financeira e Orçamentaria
ATPS Administração Financeira e OrçamentariaATPS Administração Financeira e Orçamentaria
ATPS Administração Financeira e Orçamentaria
 
Apostila mba gefin
Apostila mba gefinApostila mba gefin
Apostila mba gefin
 
Gestão financeira introdução e matemática financeira - juros simples e comp...
Gestão financeira   introdução e matemática financeira - juros simples e comp...Gestão financeira   introdução e matemática financeira - juros simples e comp...
Gestão financeira introdução e matemática financeira - juros simples e comp...
 
12 3 CapíTulo 03 OrçEmpr PreparaçãO Anual
12 3 CapíTulo 03 OrçEmpr PreparaçãO Anual12 3 CapíTulo 03 OrçEmpr PreparaçãO Anual
12 3 CapíTulo 03 OrçEmpr PreparaçãO Anual
 
12
1212
12
 
Método de Avaliação de Fluxo de Caixa, Matemática financeira . Professor John...
Método de Avaliação de Fluxo de Caixa, Matemática financeira . Professor John...Método de Avaliação de Fluxo de Caixa, Matemática financeira . Professor John...
Método de Avaliação de Fluxo de Caixa, Matemática financeira . Professor John...
 
Capital de giro: decisão de investimento e estratégia de financiamento
Capital de giro: decisão de investimento e estratégia de financiamentoCapital de giro: decisão de investimento e estratégia de financiamento
Capital de giro: decisão de investimento e estratégia de financiamento
 
gestao_financeira
 gestao_financeira gestao_financeira
gestao_financeira
 
Portifolio finanças empresariais
Portifolio finanças empresariaisPortifolio finanças empresariais
Portifolio finanças empresariais
 
Atps analise de investimentos
Atps   analise de investimentosAtps   analise de investimentos
Atps analise de investimentos
 
Atps analise de credito em risco de investimento
Atps analise de credito em risco de investimentoAtps analise de credito em risco de investimento
Atps analise de credito em risco de investimento
 
Finanças Em Marketing Aula 05
Finanças Em Marketing   Aula 05Finanças Em Marketing   Aula 05
Finanças Em Marketing Aula 05
 
Atps analise de investimento
Atps analise de investimentoAtps analise de investimento
Atps analise de investimento
 
Aprenda a investir
Aprenda a investirAprenda a investir
Aprenda a investir
 
Trobia livro
Trobia   livroTrobia   livro
Trobia livro
 
Resumos 2º teste.docx
Resumos 2º teste.docxResumos 2º teste.docx
Resumos 2º teste.docx
 
1- Capital de Giro.pptx
1- Capital de Giro.pptx1- Capital de Giro.pptx
1- Capital de Giro.pptx
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
Fluxo introdução
Fluxo introduçãoFluxo introdução
Fluxo introdução
 
Guia prático de Gestão Financeira para Pequenos Negocios
Guia prático de Gestão Financeira para Pequenos NegociosGuia prático de Gestão Financeira para Pequenos Negocios
Guia prático de Gestão Financeira para Pequenos Negocios
 

Mais de Studiesfree

Logistica
LogisticaLogistica
Logistica
Studiesfree
 
Tópicos em recursos humanos
Tópicos em recursos humanosTópicos em recursos humanos
Tópicos em recursos humanos
Studiesfree
 
Introdução a economia
Introdução a economiaIntrodução a economia
Introdução a economia
Studiesfree
 
Dossiê esporte cap2
Dossiê esporte cap2Dossiê esporte cap2
Dossiê esporte cap2
Studiesfree
 
Dossiê esporte cap1
Dossiê esporte cap1Dossiê esporte cap1
Dossiê esporte cap1
Studiesfree
 
Infraero copa alacpa_2011
Infraero copa alacpa_2011Infraero copa alacpa_2011
Infraero copa alacpa_2011
Studiesfree
 
Pesquisa muitoalemfutebol
Pesquisa muitoalemfutebolPesquisa muitoalemfutebol
Pesquisa muitoalemfutebol
Studiesfree
 
Relatorio kpmg-vulcabras-2010-ifrs-01.03.2011
Relatorio kpmg-vulcabras-2010-ifrs-01.03.2011Relatorio kpmg-vulcabras-2010-ifrs-01.03.2011
Relatorio kpmg-vulcabras-2010-ifrs-01.03.2011
Studiesfree
 
Ibobe esportes
Ibobe   esportesIbobe   esportes
Ibobe esportes
Studiesfree
 
Visa gastos copa
Visa gastos copaVisa gastos copa
Visa gastos copa
Studiesfree
 
Fifa%20 sponsors
Fifa%20 sponsorsFifa%20 sponsors
Fifa%20 sponsors
Studiesfree
 
Fifa%20 world%20cup%20rights%20deals
Fifa%20 world%20cup%20rights%20dealsFifa%20 world%20cup%20rights%20deals
Fifa%20 world%20cup%20rights%20deals
Studiesfree
 
Ernest young copa 2014
Ernest young copa 2014Ernest young copa 2014
Ernest young copa 2014
Studiesfree
 
Economia copa f gv
Economia copa f gvEconomia copa f gv
Economia copa f gv
Studiesfree
 
Brazilian market watch_2011
Brazilian market watch_2011Brazilian market watch_2011
Brazilian market watch_2011
Studiesfree
 
Fcbarcelona
FcbarcelonaFcbarcelona
Fcbarcelona
Studiesfree
 
Demonstração agnelo piva
Demonstração agnelo pivaDemonstração agnelo piva
Demonstração agnelo piva
Studiesfree
 
Copa 2010 jogos_pnt
Copa 2010 jogos_pntCopa 2010 jogos_pnt
Copa 2010 jogos_pnt
Studiesfree
 
Copa do mundo kpmg
Copa do mundo kpmgCopa do mundo kpmg
Copa do mundo kpmg
Studiesfree
 

Mais de Studiesfree (19)

Logistica
LogisticaLogistica
Logistica
 
Tópicos em recursos humanos
Tópicos em recursos humanosTópicos em recursos humanos
Tópicos em recursos humanos
 
Introdução a economia
Introdução a economiaIntrodução a economia
Introdução a economia
 
Dossiê esporte cap2
Dossiê esporte cap2Dossiê esporte cap2
Dossiê esporte cap2
 
Dossiê esporte cap1
Dossiê esporte cap1Dossiê esporte cap1
Dossiê esporte cap1
 
Infraero copa alacpa_2011
Infraero copa alacpa_2011Infraero copa alacpa_2011
Infraero copa alacpa_2011
 
Pesquisa muitoalemfutebol
Pesquisa muitoalemfutebolPesquisa muitoalemfutebol
Pesquisa muitoalemfutebol
 
Relatorio kpmg-vulcabras-2010-ifrs-01.03.2011
Relatorio kpmg-vulcabras-2010-ifrs-01.03.2011Relatorio kpmg-vulcabras-2010-ifrs-01.03.2011
Relatorio kpmg-vulcabras-2010-ifrs-01.03.2011
 
Ibobe esportes
Ibobe   esportesIbobe   esportes
Ibobe esportes
 
Visa gastos copa
Visa gastos copaVisa gastos copa
Visa gastos copa
 
Fifa%20 sponsors
Fifa%20 sponsorsFifa%20 sponsors
Fifa%20 sponsors
 
Fifa%20 world%20cup%20rights%20deals
Fifa%20 world%20cup%20rights%20dealsFifa%20 world%20cup%20rights%20deals
Fifa%20 world%20cup%20rights%20deals
 
Ernest young copa 2014
Ernest young copa 2014Ernest young copa 2014
Ernest young copa 2014
 
Economia copa f gv
Economia copa f gvEconomia copa f gv
Economia copa f gv
 
Brazilian market watch_2011
Brazilian market watch_2011Brazilian market watch_2011
Brazilian market watch_2011
 
Fcbarcelona
FcbarcelonaFcbarcelona
Fcbarcelona
 
Demonstração agnelo piva
Demonstração agnelo pivaDemonstração agnelo piva
Demonstração agnelo piva
 
Copa 2010 jogos_pnt
Copa 2010 jogos_pntCopa 2010 jogos_pnt
Copa 2010 jogos_pnt
 
Copa do mundo kpmg
Copa do mundo kpmgCopa do mundo kpmg
Copa do mundo kpmg
 

Gestão financeira

  • 3. Processos de Formação de Preços • Custos Fixos: são os custos que, embora tenham um valor total que não se altera com a variação da quantidade de bens ou serviços produzidos, seu valor unitário se altera de forma inversamente proporcional à alteração da quantidade produzida. Ex.: O pagamento de aluguel.
  • 4. Custos Variáveis: são os custos que, em bases unitárias possuem um valor que não se altera com alterações nas quantidades produzidas, porém, cujos valores totais variam em relação direta com a variação das quantidades produzidas. Ex.: Matéria prima.
  • 5. Custos Diretos: são os custos suscetíveis de serem identificados com os bens ou serviços resultantes, ou seja, têm parcelas definidas apropriadas a cada unidade ou lote produzidas. Geralmente são representados por mão-de-obra direta e pelas matérias primas.
  • 7. Planejamento Financeiro • A administração financeira é a disciplina que trata dos assuntos relacionados à administração das finanças de empresas e organizações. Ela está diretamente ligada à Administração, Economia e a Contabilidade.
  • 8. Finanças Corporativas Abrangem na maioria, relações com cooperações (sociedades anônimas).As finanças corporativas abrangem todas as decisões da empresa que tenham implicações financeiras, não importando que área funcional reivindique responsabilidade sobre ela http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 9. Investimentos São recursos depositados de forma temporária ou permanente em certo negócio ou atividade da empresa, em que se deve levar em conta os riscos e retornos potenciais ligados ao investimento em um ativo financeiro, o que leva a formar, determinar ou definir o preço ou valor agregado de um ativo financeiro, tal como a melhor composição para os tipos de ativos financeiros http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 11. Negócios Financeiros Internacionais • Política cambial é o conjunto de ações e orientações ao dispor do Estado destinadas a equilibrar o funcionamento da economia através de alterações das taxas de câmbio e do controle das operações cambiais.
  • 12. A descida das taxas de câmbio torna a moeda nacional mais barata face às restantes. A desvalorização da moeda tem um efeito benéfico sobre as exportações, que se tornam mais competitivas; consequentemente, tem um efeito nefasto sobre as importações, funcionando como instrumento corretor de desequilíbrios da balança de pagamentos. http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 13. O risco país é um conceito econômico- financeiro que diz respeito à possibilidade de que mudanças no ambiente de negócios de um determinado país impacte negativamente o valor dos ativosde indivíduos ou empresas estrangeiras naquele país, bem como os lucros, dividendos ou royalties que esperam obter dos investimentos que lá fizeram.
  • 14. Matemática para Negócios e Finanças www.curtircursos.com.br http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 15. Matemática para Negócios e Finanças Projetos de investimento, como a abertura de uma loja, compra de uma máquina ou construção de uma estrada requerem um investimento financeiro inicial e é esperado que gerem resultado financeiro positivo ao longo do tempo. A matemática financeira ajuda a avaliar se o resultado esperado compensará o investimento inicial.
  • 16. A matemática financeira utiliza uma série de conceitos matemáticos aplicados à análise de dados financeiros em geral. Os problemas clássicos de matemática financeira são ligados a questão do valor do dinheiro no tempo (juro e inflação) e como isso é aplicado a empréstimos, investimentos e avaliação financeira de projetos. http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 17. Principal ou Capital ou Valor Presente: Valor que está sendo emprestado ou investido. Juro: Compensação paga pelo tomador do empréstimo (ou receptor do investimento) para ter o direito de usar o dinheiro até o dia do pagamento. Pode ser expresso em valor monetário ($) ou como uma taxa de juro (%). http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 18. Matemática para Negócios e Finanças Projetos de investimento, como a abertura de uma loja, compra de uma máquina ou construção de uma estrada requerem um investimento financeiro inicial e é esperado que gerem resultado financeiro positivo ao longo do tempo. A matemática financeira ajuda a avaliar se o resultado esperado compensará o investimento inicial.
  • 19. A matemática financeira utiliza uma série de conceitos matemáticos aplicados à análise de dados financeiros em geral. Os problemas clássicos de matemática financeira são ligados a questão do valor do dinheiro no tempo (juro e inflação) e como isso é aplicado a empréstimos, investimentos e avaliação financeira de projetos. http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 20. Fundamentos em Finanças Em economia, inflação é a queda do valor de mercado ou poder de compra do dinheiro. Porém, é popularmente usada para se referir ao aumento geral dos preços. Inflação é o oposto de deflação. Índices de preços dentro de uma faixa entre 2 a 4,5% ao ano é uma situação chamada de estabilidade de preços.
  • 21. Inflação "zero" não é o que se deseja, pois pode estar denunciando a ocorrência de uma estagnação da economia, momento em que a renda e, consequentemente, a demanda, estão muito baixas, significando alto desemprego e crise. http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 22. • Inflação prematura - processo inflacionário gerado pelo aumento dos preços sem que o pleno emprego seja atendido. • Inflação reprimida - processo inflacionário gerado pelo congelamento dos preços por parte do governo. • Inflação de custo - processo inflacionário gerado pelo aumento dos custos de produção.
  • 24. Balanço Patrimonial  é parte de um conjunto de relatórios que compõem as demonstrações contábeis de uma entidade. Além do balanço, há a demonstração do resultado do exercício, a demonstração das mutações do patrimônio líquido, a demonstração de origens e aplicações de recursos, exigidas pela atual legislação societária brasileira.
  • 25.  Denomina-se análise de balanço a atividade que busca identificar fatores positivos ou negativos sobre a saúde financeira e administrativa das e mpresas nos números divulgados em seus balanços patrimoniais. Análise de Balanço http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 26.  As empresas que possuem políticas administrativas mais transparentes divulgam prévias trimestrais de seus balanços anuais de forma a possibilitar que resultados parciais possam ser avaliados antes mesmo do término do exercício em curso.
  • 28. Finanças Corporativas  é uma area de finanças envolvendo as decisões financeiros tomadas pelos negócios e as ferramentas e analises também usadas para tomar estas decisões. O objetivo principal da finança corporativa é a simultânea maximização da valorização da sociedade e a administração dos riscos financeiros da empresa.
  • 29.  Em Finanças, o fluxo de caixa (designado em inglês por "cash flow"), refere-se ao montante de caixa recebido e gasto por uma empresa durante um período de tempo definido, algumas vezes ligado a um projeto específico. http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 30.  Existem dois tipos de fluxos: - outflow, de saída, que representa as saídas de capital, subjacentes às despesas de investimento. - inflow, de entrada, que é o resultado do investimento. Valor que contrabalança com as saídas e traduz-se num aumento de vendas ou representa uma redução de custo de produção, etc. http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 32. Derivativos Financeiros • é um contrato no qual se estabelecem pagamentos futuros, cujo montante é calculado com base no valor assumido por uma variável, tal como o preço de um outro ativo, a inflação acumulada no período, a taxa de câmbio, a taxa básica de juros ou qualquer outra variável dotada de significado econômico.
  • 33. • No início do desenvolvimento dos mercados financeiros, os derivativos foram criados como forma de proteger os agentes econômicos (produtores ou comerciantes) contra os riscos decorrentes de flutuações de preços, durante períodos de escassez ou superprodução do produto negociado, por exemplo.. http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 34.  Atualmente, no entanto, a ideia básica dos agentes econômicos, ao operar com derivativos, é obter um ganho financeiro nas operações de forma a compensar perdas em outras atividades econômicas. http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 35.  Desvalorização cambial e variações bruscas nas taxas de juros são exemplos de situações que já ocorreram na economia, nas quais os prejuízos foram reduzidos ou até se transformaram em ganhos para os agentes econômicos que protegeram os seus investimentos. http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 37. Compras, Contratações e Terceirizações • Gestão da cadeia de suprimentos (em inglês) Supply chain management (SCM) é o gerenciamento de uma rede interligada de negócios envolvidos na provisão final de pacotes produto e serviço requeridos por clientes finais.
  • 38.  Gestão da cadeia de suprimentos abrange todo o movimento e armazenamento de matéria prima, trabalho em processo de inventário, e produtos acabados do ponto de origem até o ponto de consumo (cadeia de suprimentos). http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 39. Objetivo  A logística de produção (tradução de production logistics) de uma indústria, também conhecida como PPCP (Planeamento, Programação e Controle da Produção) é um segmento da indústria automatizada, que trata da gestão e controle de mão-de- obra, material e informação no processo produtivo.
  • 40.  Devido à grande complexidade que as grandes plataformas industriais apresentam, dada à enorme quantidade de materiais, operários e máquinas, a gestão destes recursos é feita maioritariamente por computador. São estes processos logísticos contínuos de controlo da produção e também das encomendas, que se dá o nome de logística de produção. http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 41. Auditoria Contábil  Compreende o exame de documentos, livros contábeis, registros, além de realização de inspeções e obtenção de informações de fontes internas e externas, tudo relacionado com o controle do patrimônio da entidade auditada.
  • 42.  A auditoria têm por objetivo averiguar a exatidão dos registros contábeis e das demonstrações contábeis no que se refere aos eventos que alteram o patrimônio e a representação desse patrimônio.
  • 43. Objetivo  Se resume no conjunto dos elementos de controle do patrimônio, quais sejam os registros contábeis, documentos que comprovem esses registros e os atos administrativos.  Fatos não registrados documentalmente também são objeto da auditoria uma vez que tais fatos podem ser relatados por indivíduos que executam atividades relacionadas ao patrimônio auditado.
  • 44.  A auditoria surgiu como conseqüência da necessidade de confirmação dos registros contábeis, em virtude do aparecimento das grandes empresas e da taxação do imposto de renda, baseado no lucro expresso nas demonstrações contábeis. Sua evolução ocorreu em paralelo ao desenvolvimento econômico e com as grandes empresas formadas por capital de muitas pessoas. Origens
  • 45. Análise e Decisão de Investimentos www.curtircursos.com.br http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 46. Análise Financeira  A análise financeira refere-se à avaliação ou estudo da viabilidade, estabilidade e lucratividade de um negócio ou projeto.
  • 47.  Engloba um conjunto de instrumentos e métodos que permitem realizar diagnósticos sobre a situação financeira de uma empresa, assim como prognósticos sobre o seu desempenho futuro. http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 48. Conceito  Para que o analista possa verificar a situação econômico-financeira de uma empresa, torna-se fundamental o recurso a alguns indicadores, sendo que os mais utilizados são aqueles que assumem a forma racional.
  • 49.  Estes apresentam uma vantagem, não só de tornar mais precisa a informação, como também de facilitar comparações, quer para a mesma empresa, ao longo de um certo período de tempo, quer entre empresas distintas, num mesmo referencial de tempo.
  • 50. Análise de Crédito  é o momento no qual o agente cedente irá avaliar o potencial de retorno do tomador do crédito, bem como, os riscos inerentes à concessão. Tal procedimento é realizado, também, com o objetivo de ser possível identificar os clientes que futuramente poderão não honrar com suas obrigações, acarretando uma situação de risco de caixa à organização.
  • 51. Conceito  A análise de crédito é um processo organizado para analisar dados, de maneira a possibilitar o levantamento das questões certas acerca do tomador do crédito. "Este processo cobre uma estrutura mais ampla do que simplesmente analisar o crédito de um cliente e dados financeiros para a tomada de decisão com propósitos creditícios" http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 52. Análise Cadastral  A análise cadastral refere-se a processo de análise dos dados de identificação dos clientes. Evidencia, o sucesso da concessão do crédito depende de informações confiáveis a respeito do cliente.  Todas as instituições de crédito devem atentar para o sigilo das informações coletadas pelos agentes de crédito. controle.
  • 53.  A análise patrimonial é frequentemente utilizada para a avaliação das garantias que os clientes podem oferecer para vincularem ao contrato de concessão.  A concessão do crédito não pode estar atrelada ao bem disposto como garantia, pois assim a organização estaria comprando um bem que não é de interesse. Análise Patrimonial http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 54. Custos  São medidas monetárias dos sacrifícios financeiros com os quais uma organização, uma pessoa ou um governo, têm de arcar a fim de atingir seus objetivos, sendo considerados esses ditos objetivos, a utilização de um produto ou serviço qualquer, utilizados na obtenção de outros bens ou serviços.
  • 55. Custos Diretos  É um método de custeio usado para alocação apenas dos custos variáveis ao produto.  O sistema de custeio variável ou direto é um método que considera apenas os custos variáveis de apropriação direta como custo do produto ou serviço".  É "o processo de apuração de custo que exclui os custos fixos".
  • 56. Custeio por Absorção  Apura o valor dos custos dos bens ou serviços, tomando como base todos os custos da produção incluindo os custos diretos, indiretos, fixos e variáveis.  É o método que consiste em atribuir aos produtos fabricados todos os custos de produção, quer de forma direta ou indireta. http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 57. Custo Padrão  São custos predeterminados, porém, diferentemente dos custos estimados, são calculados com base em parâmetros operacionais, e utilizados em operações repetitivas de produção, onde não compensaria calcular o custo individual de cada repetição.
  • 58.  são os custos que, embora tenham um valor total que não se altera com a variação da quantidade de bens ou serviços produzidos, seu valor unitário se altera de forma inversamente proporcional à alteração da quantidade produzida.  Ex.: O pagamento de aluguel. Custo Fixo http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 59. Processos de Formação de Preços A formação de preços dos produtos vai muito além da simples escolha de valores. Trata-se do estudo de métodos de custeio para chegar em um valor equilibrado, procurando satisfazer tanto a empresa quanto o cliente. Curso Finanças
  • 60. Conteúdo Aula 1: Introdução e desenvolvimento de formação de preço Aula 2: Fatores para decisão da formação do preço Aula 3: Considerações gerais para formação de preço Aula 4: Métodos de apreçamento baseado na concorrência Aula 5: Métodos de apreçamento baseado no valor percebido http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 62. Aprenda com prazer! Mais de 250 cursos para você.  Aulas 100% on-line  Suporte On-line  Relatório de Aproveitamento  Certificado válido em todo Brasil  Pagamento único e sem mensalidades  Prazo de acesso 4 meses ASSINE JÁ http://curtircursos.nossoscursos.com.br/
  • 63. Administração do Circulante Confira alguns dos nossos cursos : Análise e Decisão de Investimentos Fundamentos em Finanças Análise de Custos Auditoria Contábil Matemática Financeira Análise de Risco e Crédito Compras, Contratações e Terceirizações Matemática para Negócios e Finanças