Investimentos no Mercado Financeiro ago08

2.539 visualizações

Publicada em

Slides do curso de Investimentos no Mercado Financeiro agosto 2008 Andima

1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Olá Lilian! Gostei bastante de sua apresentação, principalmente por sua abrangência. Entretanto, gostaria de maiores informações no que tange a Governança dos Investimentos dos RPPS.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.539
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
138
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Investimentos no Mercado Financeiro ago08

  1. 1. Investimentos no Mercado Financeiro Lilian Gallagher
  2. 2. Programa <ul><li>Renda Fixa </li></ul><ul><li>Ações </li></ul><ul><li>Derivativos </li></ul><ul><li>Fundos de investimentos </li></ul>
  3. 3. Renda Fixa
  4. 4. Produtos <ul><li>Conceitos iniciais </li></ul><ul><li>CDB </li></ul><ul><li>Operação Compromissada </li></ul><ul><li>Tesouro Direto </li></ul><ul><li>Letra Hipotecária </li></ul><ul><li>Debênture </li></ul><ul><li>Benchmarks de renda fixa </li></ul><ul><li>Tributação </li></ul>
  5. 5. Conceitos iniciais <ul><li>Prefixado x Pós-fixado x Flutuante </li></ul><ul><li>Funding </li></ul><ul><li>Compulsório </li></ul>
  6. 6. Ganho com renda fixa <ul><li>Juros </li></ul><ul><li>Ágio e deságio </li></ul>
  7. 7. Títulos do Tesouro Nacional <ul><li>Prazo mínimo: 90 dias </li></ul><ul><li>Diversos indexadores </li></ul><ul><li>Juros periódicos: CUPOM </li></ul><ul><li>NTN-C: IGPM / NTN-D: dólar </li></ul><ul><li>NTN-B: IPCA </li></ul>Nota do Tesouro Nacional NTN <ul><li>Rentabilidade: Selic </li></ul>Letra Financeira do Tesouro LFT <ul><li>Emitida com deságio </li></ul><ul><li>Prefixada </li></ul><ul><li>Curto prazo (min: 28 dias) </li></ul>Letra do Tesouro Nacional LTN
  8. 8. Debênture <ul><li>Valor mobiliário emitido por S.A. que representa direito de crédito contra a emissora. </li></ul><ul><li>Médio e longo prazo </li></ul><ul><li>Tipos de debêntures: </li></ul><ul><ul><li>Nominativa e escritural </li></ul></ul><ul><ul><li>Simples,conversíveis, permutáveis </li></ul></ul>
  9. 9. Quanto à espécie <ul><ul><li>garantia real </li></ul></ul><ul><ul><li>garantia flutuante </li></ul></ul><ul><ul><li>sem preferência ou quirografária </li></ul></ul><ul><ul><li>subordinadas </li></ul></ul>
  10. 10. Outras informações <ul><li>Agente fiduciário </li></ul><ul><li>Banco mandatário </li></ul><ul><li>Best efforts x garantia firme </li></ul><ul><li>Emissão pública x privada </li></ul><ul><li>Ganhos: </li></ul><ul><ul><li>Juros </li></ul></ul><ul><ul><li>Prêmios </li></ul></ul><ul><ul><li>Participação nos lucros </li></ul></ul><ul><ul><li>Deságio </li></ul></ul>
  11. 11. Títulos no mercado externo <ul><li>Global Bonds </li></ul><ul><li>Treasury Bonds </li></ul><ul><li>Eurobonds </li></ul><ul><li>Bill x Note x Bond </li></ul>
  12. 12. Rating <ul><li>Nota final que resulta de uma opinião que uma agência tem sobre o risco relativo da emissão de uma empresa ou governo, baseada na: </li></ul><ul><ul><li>capacidade e vontade do emissor para pagar completamente e no prazo acordado, principal e juros, durante o período de vigência do instrumento de dívida; </li></ul></ul><ul><ul><li>severidade da perda, em caso de inadimplência. </li></ul></ul>
  13. 13. Principais indicadores <ul><li>Taxa DI = “CDI” </li></ul><ul><li>IGP-M x IGP-DI </li></ul><ul><li>Dólar PTax </li></ul><ul><li>Taxa Selic </li></ul>
  14. 14. Tributação <ul><li>IOF regressivo até o 30 o dia calculado sobre o rendimento auferido. </li></ul><ul><li>Imposto de renda: </li></ul><ul><ul><li>Até 6 meses – 22,5% </li></ul></ul><ul><ul><li>6 a 12 meses – 20% </li></ul></ul><ul><ul><li>12 a 24 meses – 17,5% </li></ul></ul><ul><ul><li>24 meses + – 15% </li></ul></ul>
  15. 15. Mercado de ações
  16. 16. Características <ul><li>Conceitos iniciais </li></ul><ul><li>BM&FBovespa </li></ul><ul><li>Governança corporativa </li></ul><ul><li>Modalidades operacionais </li></ul><ul><li>Mercados Primário e Secundário </li></ul><ul><li>Tipos de ações </li></ul><ul><li>Direitos e proventos </li></ul><ul><li>Precificação </li></ul><ul><li>Custos </li></ul><ul><li>Outras informações </li></ul><ul><li>Índices de ações </li></ul><ul><li>Tributação </li></ul>
  17. 17. Conceitos iniciais <ul><li>Título de propriedade </li></ul><ul><li>Menor fração do capital de uma empresa </li></ul>
  18. 18. <ul><li>História: </li></ul><ul><ul><li>Um pouco de cada bolsa </li></ul></ul><ul><ul><li>Desmutualização das bolsas </li></ul></ul><ul><ul><li>Integração da BM&Fcom a Bovespa </li></ul></ul><ul><ul><li>BM&F + CME Group </li></ul></ul><ul><ul><li>A negociação eletrônica </li></ul></ul>
  19. 19. Você sabia? <ul><li>O volume médio diário negociado em ações na BOVESPA em junho de 2008 foi de R$ 5,6 bilhões. </li></ul><ul><li>As pessoas físicas representam em torno de 25% desse volume. </li></ul><ul><li>Há 470.000 pessoas físicas cadastradas na BOVESPA. </li></ul>
  20. 20. Aberturas de capital no Brasil 2008 – até maio
  21. 21. Governança corporativa <ul><li>Assuntos relativos ao poder de controle e direção de uma empresa. </li></ul><ul><li>Relação entre empresa e stakeholders e entre controladores e minoritários. </li></ul><ul><li>Finalidade: aumentar o valor da sociedade, facilitar o acesso da empresa ao capital e contribuir para sua perenidade. </li></ul><ul><li>Linhas mestras: transparência, prestação de contas e eqüidade. </li></ul><ul><li>IBGC </li></ul>
  22. 22. Controle da propriedade sobre a gestão <ul><li>Principais ferramentas: </li></ul><ul><ul><li>Conselho de Administração </li></ul></ul><ul><ul><li>Auditoria Independente </li></ul></ul><ul><ul><li>Conselho Fiscal </li></ul></ul>
  23. 23. Código de Governança Corporativa <ul><li>Objetivos: </li></ul><ul><ul><li>Aumentar o valor da sociedade </li></ul></ul><ul><ul><li>Melhorar seu desempenho </li></ul></ul><ul><ul><li>Facilitar seu acesso ao capital a custos baixos </li></ul></ul><ul><ul><li>Contribuir para a perenidade </li></ul></ul>
  24. 24. Código de Governança Corporativa <ul><li>Princípios básicos: </li></ul><ul><ul><li>Transparência </li></ul></ul><ul><ul><li>Eqüidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Prestação de contas ( accountability ) </li></ul></ul><ul><ul><li>Responsabilidade Corporativa </li></ul></ul>
  25. 25. Caso Nike <ul><li>Em 1995, a empresa de material esportivo Nike foi acusada de comprar matéria-prima de uma fábrica paquistanesa que utilizava mão-de-obra infantil. A repercussão das denúncias foi imediata e devastadora. Rapidamente, investidores do outro lado do mundo abriram mão de suas ações da megacorporação, derrubando o valor dos papéis da companhia de US$ 75 para US$ 32 em apenas uma semana. </li></ul>
  26. 26. Segmentos de listagem da BOVESPA
  27. 27. O Novo Mercado <ul><li>Segmento de listagem destinado à negociação de ações emitidas por empresas que se comprometem, voluntariamente, com a adoção de práticas de governança corporativa e disclosure dicionais em relação ao que é exigido pela legislação. </li></ul>
  28. 28. Premissas básicas do Novo Mercado <ul><li>A valorização e a liquidez das ações de um mercado são influenciadas positivamente pelo grau de segurança que os direitos conceidos aos acionistas oferecem e pela qualidade das informações prestadas pelas empresas. </li></ul>
  29. 29. O que significa fazer parte do NM <ul><li>Adesão a um conjunto de regras societárias, genericamente chamadas de “boas práticas de governança corporativa”, mais rígidas do que as presentes na legislação brasileira. </li></ul><ul><li>Estas regras: </li></ul><ul><ul><li>Ampliam os direitos dos acionistas, </li></ul></ul><ul><ul><li>Melhoram a qualidade das informações usualmente prestadas pelas companhias e, </li></ul></ul><ul><ul><li>Ao determinar a resolução dos conflitos por meio de uma Câmara de Arbitragem, oferecem aos investidores a segurança de uma alternativa mais ágil e especializada. </li></ul></ul>
  30. 30. Será que vale a pena? <ul><li>Estudo da Bresser Asset Management, aponta que, em média, as ações das empresas listadas no Novo Mercado tiveram valorização de 8,5% apenas no primeiro dia de negociação. Ganhar isso com títulos públicos leva mais de 9 meses. O estudo também revela que os retornos permaneceram altos no médio prazo. Nos primeiros seis meses, essas ações subiram 44%. </li></ul>
  31. 31. Nível 1 = regras de transparência e dispersão acionária estabelecidas no NM. => melhoria na prestação de informações. Nível 2 = Nível 1 + regras de equilíbrio de direitos entre controladores e minoritários. Pode ter ações preferenciais. Novo Mercado = Nível 2 + só ações ordinárias
  32. 32. Nível 1 – Regras além da legislação <ul><li>Melhoria nas informações prestadas (anuais e trimestrais), no que se refere a demonstrações financeiras consolidadas e a demonstração dos fluxos de caixa. </li></ul><ul><li>Realização de reuniões públicas com analistas e investidores, ao menos uma vez por ano. </li></ul><ul><li>Apresentação de um calendário anual, do qual conste a programação dos eventos corporativos. </li></ul><ul><li>Divulgação dos termos dos contratos firmados entre a companhia e partes relacionadas. </li></ul><ul><li>Divulgação, em bases mensais, das negociações de valores mobiliários e derivativos de emissão da companhia por parte dos acionistas controladores. </li></ul><ul><li>Manutenção em circulação de uma parcela mínima de ações, representando 25% (vinte e cinco por cento) do capital social da companhia. </li></ul><ul><li>Quando da realização de distribuições públicas de ações, adoção de mecanismos que favoreçam a dispersão do capital. </li></ul>
  33. 33. Nível 2 – Nível 1 + <ul><li>Divulgação de demonstrações financeiras de acordo com padrões internacionais IFRS ou US GAAP. </li></ul><ul><li>Conselho de Administração com mínimo de 5 (cinco) membros e mandato unificado de até 2 (dois) anos, permitida a reeleição. No mínimo, 20% (vinte por cento) dos membros deverão ser conselheiros independentes. </li></ul><ul><li>Direito de voto às ações preferenciais em algumas matérias, tais como, transformação, incorporação, fusão ou cisão da companhia e aprovação de contratos entre a companhia e empresas do mesmo grupo sempre que, por força de disposição legal ou estatutária, sejam deliberados em assembléia geral. </li></ul><ul><li>Extensão para todos os acionistas detentores de ações ordinárias das mesmas condições obtidas pelos controladores quando da venda do controle da companhia e de, no mínimo, 80% (oitenta por cento) deste valor para os detentores de ações preferenciais ( tag along ). </li></ul><ul><li>Realização de uma oferta pública de aquisição de todas as ações em circulação, no mínimo, pelo valor econômico, nas hipóteses de fechamento do capital ou cancelamento do registro de negociação neste Nível; </li></ul><ul><li>Adesão à Câmara de Arbitragem do Mercado para resolução de conflitos societários. </li></ul>
  34. 34. Outras características do mercado <ul><li>Mercado a vista: </li></ul><ul><ul><li>Liquidação financeira – D+3 </li></ul></ul><ul><ul><li>Liquidação física – D+3 </li></ul></ul><ul><li>Mercado a termo: </li></ul><ul><ul><li>30, 60, 90, 120 e 180 dias. </li></ul></ul><ul><li>Forma/tipos de ações </li></ul><ul><ul><li>Nominativas e escriturais </li></ul></ul><ul><ul><li>Ordinárias x preferenciais </li></ul></ul><ul><li>Blue chips x 2ª linha </li></ul>
  35. 35. Direitos dos acionistas <ul><li>Dividendos </li></ul><ul><li>Juros sobre capital próprio </li></ul><ul><li>Subscrição </li></ul><ul><li>Venda do direito de subscrição </li></ul><ul><li>Bonificações </li></ul><ul><li>Split x Inplit </li></ul>
  36. 36. Operações <ul><li>Day-trade </li></ul><ul><li>Descoberto </li></ul><ul><li>Arbitragem </li></ul><ul><li>Aluguel de ações </li></ul>
  37. 37. Aluguel de ações <ul><li>Tomador do aluguel tem o ativo disponível em sua carteira durante contrato. </li></ul><ul><li>Recompra em no máximo até D-3 da liquidação. </li></ul><ul><li>Margem </li></ul><ul><li>Por que alugar ações: </li></ul><ul><ul><li>Vendas a vista; </li></ul></ul><ul><ul><li>Garantia de operações em mercados de liquidação futura; </li></ul></ul><ul><ul><li>Cobertura no lançamento de opções de compra. </li></ul></ul>
  38. 38. Índices de ações <ul><li>IBOVESPA </li></ul><ul><li>IBrX e IBrX-50 </li></ul><ul><li>IGC </li></ul><ul><li>IEE </li></ul><ul><li>ITEL </li></ul><ul><li>ISE </li></ul><ul><li>INDX </li></ul>
  39. 39. IBOVESPA FONTE: BOVESPA Média aritmética = 32,6% Retorno acumulado = 35.477,6% Retorno anualizado = 15,8% 151,14 1988 -71,99 1987 73,39 2007 -0,52 1986 45,54 2006 52,23 1985 44,83 2005 67,37 1984 28,23 2004   120,63 1983 141,3 2003   -17,1 1982 -45,53 2002 7,43 1981 -25,34 2001 -4,5 1980 -17,97 2000 -22,97 1979 70,15 1999 -19,85 1978 -38,53 1998 8,42 1977 34,85 1997 -8,87 1976 53,23 1996 10,51 1975 -13,91 1995 14,3 1974 59,59 1994 4,72 1973 111,24 1993 -49,6 1972 -3,66 1992 87,12 1971 288,63 1991 35,9 1970 -72,73 1990 133,02 1969 24,06 1989 47,23 1968 EM US$   EM US$   % ANUAL MÊS/ANO % ANUAL MÊS/ANO VARIAÇÃO   VARIAÇÃO  
  40. 40. Ações: oportunidade de rentabilidade
  41. 41. Ações: investimento de longo prazo
  42. 42. Análise dos títulos de renda variável <ul><li>Análise técnica </li></ul><ul><li>Análise fundamentalista </li></ul>
  43. 43. Análise técnica <ul><li>O valor de mercado de qualquer produto ou serviço está baseado somente pela interação entre oferta e demanda. </li></ul><ul><li>A oferta e a demanda são governadas por inúmeros fatores, tanto racionais como irracionais, tais como fatores de variáveis econômicas defendidas por analistas fundamentalistas, bem como opiniões, humor e suposições. O mercado pesa todos esses fatores continuamente e automaticamente. Não há somente investidores racionais no sentido econômico da palavra. </li></ul><ul><li>Desprezando flutuações menores, os preços para ativos individuais e o valor total do mercado tende a se mover de acordo com tendências, que persiste por períodos apreciáveis de tempo. </li></ul><ul><li>Tendências predominantes mudam em reação a mudanças no relacionamento entre oferta e demanda. Essas mudanças, não importam porque ocorram, podem ser detectadas mais cedo ou mais tarde pela ação do próprio mercado. </li></ul>
  44. 44. Fundamentos <ul><li>Preço e volume negociados; </li></ul><ul><li>Padrões regulares que podem ser visualizados nos gráficos das ações; </li></ul><ul><li>Componentes psicológicos dos investidores, tais como lembrança do valor de aquisição ou venda de papéis, bem como emoções sentidas durante o ganho ou perda com essas negociações; </li></ul><ul><li>Análise de tendências e determinação de preços alvos. </li></ul>
  45. 45. Ciclo típico do mercado de ações
  46. 46. Principais múltiplos <ul><li>Cot/VPA = preço de mercado da ação/valor patrimonial. </li></ul><ul><li>EBITDA = Mede o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização. Analisa a rentabilidade do negócio em si, pois elimina os efeitos das decisões contábeis e financeiras. </li></ul><ul><li>P/L = preço de mercado da ação/lucro líquido por ação </li></ul><ul><li>Dividend yield = (último dividendo pago pela empresa / preço de mercado da ação). Uma análise mais rápida deste indicador permite uma conclusão do tempo em que uma ação leva seu investimento a reaver o valor pago pela mesma. Este indicador mede a rentabilidade dos dividendos, assumindo-se a manutenção da taxa de distribuição do último exercício. </li></ul><ul><li>Pay-out (taxa de distribuição) = (total de dividendos + juros sobre o capital em T0 / lucro líquido em T0) x 100 </li></ul>
  47. 47. <ul><li>Valor da Empresa (VE): é calculado como a soma entre o Valor de Mercado e a Dívida Líquida da Empresa, e reflete o valor total da empresa. Ou seja, o capital próprio (acionistas) e o de terceiros (dívida líquida). Em geral, o valor da empresa é usado no cálculo de índices relativos a Vendas, EBIT e EBITDA (todos eles representam fluxos disponíveis a acionistas e credores). </li></ul><ul><li>VE/EBITDA : o EBITDA é uma medida aproximada do fluxo de caixa operacional da Empresa, pois exclui depreciação e despesas financeiras. Esse múltiplo relaciona valor da empresa com a sua capacidade de geração de caixa (fluxo de caixa). Esse múltiplo não se aplica a empresas financeiras, pois para essas empresas endividamento financeiro (e despesas financeiras) faz parte de suas atividades normais. </li></ul>
  48. 48. Tributação <ul><li>Isenção: </li></ul><ul><ul><li>CPMF </li></ul></ul><ul><ul><li>Imposto de renda de alienações mensais com valores iguais ou inferiores a R$ 20.000,00. </li></ul></ul><ul><ul><li>Dividendos sobre ações. </li></ul></ul>
  49. 49. IR sobre ganho de capital <ul><li>Mercado à vista, termo, opções e futuros: 15% </li></ul><ul><li>Day trade: 20% com 1% na fonte. </li></ul><ul><li>Mercado de balcão: 0,005% na fonte. </li></ul><ul><li>Descontar despesas de corretagem, taxas de custódia, emolumentos. </li></ul>
  50. 50. Compensação de perdas <ul><li>Permitida no mesmo mês ou nos meses subseqüentes, na mesma modalidade operacional. </li></ul><ul><li>Se a perda ocorrer em dezembro, pode utilizar esse crédito nos meses subseqüentes do ano seguinte. </li></ul>
  51. 51. Derivativos
  52. 52. O que são derivativos? <ul><li>Instrumentos utilizados para minimizar os riscos contra oscilações de preços futuros de ativos, taxas de juros, indexadores e moedas. </li></ul><ul><li>Além da função de hedge , pode ser utilizado como alavancagem , aumentando as possibilidades de ganho sobre um determinado capital. </li></ul>
  53. 53. Participantes do mercado <ul><li>Hedger – atua no mercado buscando proteção contra oscilação de preços (risco de mercado) </li></ul><ul><li>Ex: Exportador, Importador, Empresa com dívidas em dolar </li></ul><ul><li>Especulador – aposta na tendência dos preços (garante a liquidez) </li></ul>
  54. 54. Termo
  55. 55. Conceitos <ul><li>Acordo de compra e venda de um ativo com preço e prazo estabelecidos. </li></ul><ul><li>Contratos intransferíveis </li></ul><ul><li>Prazos: 30, 60, 90, 120, 150 e 180 dias (BOVESPA – min 12 dias) </li></ul><ul><li>Valor a Termo = Preço a Vista x (1 + i) n </li></ul><ul><li>Garantias: </li></ul><ul><ul><li>Cobertura </li></ul></ul><ul><ul><li>Margem (dinheiro, títulos públicos, ações, ouro, fiança) </li></ul></ul>
  56. 56. Exemplos <ul><li>Se um importador deseja garantir a taxa de câmbio para 30 dias ele pode comprar dólar a termo junto a um banco. </li></ul><ul><li>Investidor não tem dinheiro agora mas deseja garantir o preço. </li></ul>
  57. 57. Características <ul><li>Contratos feitos sob encomenda. </li></ul><ul><li>Inexistência de mercado secundário – risco de liquidez. </li></ul><ul><li>Risco de contraparte – risco de crédito. </li></ul><ul><li>Geralmente são negociados em balcão, mas há termo de ações na BOVESPA. </li></ul><ul><li>Não há transparência na formação dos preços </li></ul><ul><li>Contratos não são padronizados. </li></ul><ul><li>Geralmente são liquidados com a entrega do ativo. </li></ul><ul><li>Para sair da posição é necessário encontrar uma contraparte disposta a fazer uma operação inversa pelo prazo que falta. </li></ul>
  58. 58. Estratégias <ul><li>Alavancagem </li></ul><ul><ul><li>Investidor aposta numa queda da ação mas não tem o ativo em carteira. </li></ul></ul><ul><ul><li>Investidor aposta numa alta firme do mercado e deseja comprar uma quantidade de ações superior à que sua disponibilidade financeira permitiria comprar a vista naquele momento. </li></ul></ul><ul><li>Proteger Preços - investidor espera uma alta no preço de uma ação mas seus recursos estão aplicados em outro ativo, que não pode se desfazer. </li></ul>
  59. 59. Estratégias <ul><li>Aumentar a Receita – Investidor quer se desfazer da ação e só vai precisar dos recursos no futuro. </li></ul><ul><li>Operação Financiamento – investidor não está interessado em correr o risco da ação, mas apenas em ganhar a diferença existente entre os preços a vista e a termo, ou seja, os juros da operação. </li></ul>
  60. 60. Opções
  61. 61. Conceitos <ul><li>Direito de compra e venda sobre ativos </li></ul><ul><li>Opção americana x européia </li></ul><ul><li>Titular (comprador) </li></ul><ul><li>Lançador (vendedor) </li></ul><ul><li>Call (opção de compra) </li></ul><ul><li>Put (opção de venda) </li></ul><ul><li>Série de opções </li></ul><ul><li>Se lançador: apresentar cobertura ou margem </li></ul>
  62. 62. Denominação das opções na Bovespa Opção Vencimento Compra Venda A M Janeiro B N Fevereiro C O Março D P Abril E Q Maio F R Junho G S Julho H T Agosto I U Setembro J V Outubro K W Novembro L X Dezembro EXEMPLOS: PETR H18 - Opção de Compra sobre Petrobrás PN, com vencimento em agosto e preço de exercício de $ 180,00 por lote de mil ações*. VALE V23 - Opção de Venda sobre Vale do Rio Doce PNA, com vencimento em outubro e preço de exercício de $ 30,00 por ação*. (*) A identificação das séries autorizadas e seus respectivos preços de exercício são divulgadas diariamente pela BOVESPA
  63. 63. Swap
  64. 64. Características <ul><li>Swap = Troca de fluxo financeiro </li></ul><ul><li>Esses fluxos podem se referir a: </li></ul><ul><ul><li>Moedas – trocar RS$ x US$ ou Dolares x Yenes </li></ul></ul><ul><ul><li>Taxas de Juros – trocar prefixado x posfixado </li></ul></ul><ul><ul><li>Indexadores – trocar variação cambial x CDI, CDI x IGPM </li></ul></ul><ul><li>Ajuste no vencimento por diferença </li></ul><ul><li>Negociação em balcão </li></ul><ul><li>Bancos são obrigados a registrar na Cetip ou na BM&F </li></ul>
  65. 65. Mercado de balcão <ul><li>Maior flexibilidade - hedge sob encomenda </li></ul><ul><li>partes definem ativo, volume, vencimento </li></ul><ul><li>ausência de liquidez </li></ul><ul><li>risco de crédito </li></ul><ul><li>falta de transparência na formação do preço </li></ul>
  66. 66. Características <ul><li>Não há movimentação de caixa no momento D+0 </li></ul><ul><li>O valor fixado pelas partes é apenas referência (Valor Nocional) </li></ul><ul><li>Sempre há uma posição ativa e uma passiva </li></ul><ul><li>No vencimento ocorre a liquidação por diferença </li></ul><ul><ul><li>Comprado  comprado, dado ou aplicado no indexador 1 </li></ul></ul><ul><ul><li>Vendido  vendido, tomado ou captado no indexador 1 </li></ul></ul><ul><li>Empresa com dívidas em dólar realiza swap com um banco </li></ul><ul><ul><li>recebe variação do dólar + cupom e paga CDI </li></ul></ul>
  67. 67. Tributação <ul><li>Opções: 15% sobre prêmios recebidos menos pagos. </li></ul><ul><li>Termo: 15% sobre diferença entre preços mercados a vista e a termo. </li></ul><ul><li>Swap: 15% sobre ajuste positivo. </li></ul>
  68. 68. Fundos de investimento
  69. 69. Estrutura legal do fundo <ul><li>Formado sob a forma de condomínio </li></ul><ul><li>Tem CNPJ </li></ul><ul><li>Não faz parte do balanço do banco => não gera funding para o banco </li></ul><ul><li>Não tem garantia do FGC </li></ul><ul><li>Tem demonstrativos financeiros próprios </li></ul><ul><li>O banco não é dono do fundo, e sim os cotistas </li></ul>
  70. 70. Vantagens de um fundo <ul><li>“ A união faz a força” </li></ul><ul><li>Gestão profissional </li></ul><ul><li>Diversificação </li></ul><ul><li>Equidade </li></ul><ul><li>Facilidade no acompanhamento da performance </li></ul>
  71. 71. Órgãos reguladores / fiscalizadores <ul><li>CVM </li></ul><ul><li>ANBID </li></ul>
  72. 72. Figuras de um fundo <ul><li>Gestor </li></ul><ul><li>Administrador </li></ul><ul><li>Distribuidor </li></ul><ul><li>Custodiante </li></ul><ul><li>Auditor </li></ul>
  73. 73. Fonte: ANBID Principais gestores de fundos – junho 2007   100,00 1.069.548,1 Total 100,00 23,43 250.586,47 Outros 76,57 3,87 41.371,1 ABN AMRO REAL 72,70 3,94 42.126,4 UNIBANCO 68,76 4,43 47.373,8 MELLON 64,33 4,73 50.606,3 UBS PACTUAL 59,60 4,86 51.995,8 SANTANDER 54,74 5,31 56.797,3 HSBC 49,43 5,55 59.407,0 CEF 43,88 11,72 125.327,6 BRADESCO 32,16 13,43 143.600,2 ITAU 18,73 18,73 200.356,2 BB % Acumulado Market share % R$ milhões Administrador
  74. 74. Taxa de administração <ul><li>Fixa </li></ul><ul><li>Performance – critério de linha d’água </li></ul><ul><li>Taxa de entrada </li></ul><ul><li>Taxa de saída </li></ul>
  75. 75. Taxa de administração - Outras observações: <ul><li>Fatores que afetam o custo: risco e volume de aplicação mínimo. </li></ul><ul><li>Só pode ser elevada mediante Assembléia Geral de Condôminos. </li></ul><ul><li>Além da Tx Adm, o fundo incorre em outras despesas. </li></ul><ul><li>FIC têm que informar tx adm total </li></ul>
  76. 76. Cota <ul><li>PL / quantidade de cotas </li></ul><ul><li>Abertura x fechamento </li></ul><ul><li>“ Come cotas” </li></ul><ul><li>Marcação a mercado </li></ul>
  77. 77. Tipos de fundos – quanto à emissão de cotas <ul><li>Abertos – Emitem e resgatam cotas indefinidamente, de acordo com suas regras. </li></ul><ul><li>Fechados – Emitem uma quantidade de cotas pré estabelecida. Não há resgate. As vendas têm que ser feitas no mercado secundário (balcão / bolsa para alguns). Podem ter prazo de encerramento ou não. São montados com finalidade específica. Valores da cota: patrimonial e de mercado. </li></ul>
  78. 78. Tipos de fundos – quanto à regulamentação <ul><li>FI / FIC de FI </li></ul><ul><li>FI Imobiliário </li></ul><ul><li>FIDC / FIC-FIDC </li></ul><ul><li>Fundo de Previdência </li></ul><ul><li>Fundo de Privatização </li></ul>
  79. 79. Estrutura – FIC Asset Success FIC Havens FI Asset A FI Asset B FI Asset H FI Asset G FI Asset F FI Asset E FI Asset C FI Asset D
  80. 80. Estrutura - FIC FI DI FIC DI Diamante FIC DI Rubi FIC DI Quartzo FIC DI C Topázio - Taxa de administração: 0,1% - Admite somente investimento dos FICs do próprio banco. Tx adm: 0,5% 1,0% 2,0% 4,0% Investimento Mínimo: R$ 250.000 R$ 100.000 R$ 20.000 R$ 500
  81. 81. Classificação CVM 409/450/456 <ul><li>Curto prazo </li></ul><ul><li>Referenciado </li></ul><ul><li>Renda fixa </li></ul><ul><li>Ações </li></ul><ul><li>Cambial </li></ul><ul><li>Dívida Externa </li></ul><ul><li>Multimercado </li></ul><ul><li>Crédito Privado </li></ul>
  82. 82. Fundos por segmento – jun 07 Fonte: ANBID - 1.016.550,63 TOTAL 2,94% 29.875,49 Off Shore 0,01% 127,07 Imobiliário 2,21% 22.480,45 Direitos Creditórios 8,34% 84.815,71 Previdência 1,90% 19.303,51 Privatização 5,86% 59.581,67 Ações 0,08% 856,74 Cambial 23,77% 241.606,41 Multimercados 35,80% 363.904,96 Renda Fixa 16,31% 165.758,02 Referenciado DI 2,78% 28.240,60 Curto Prazo % PL Total PL R$ milhões Tipos
  83. 83. Tributação <ul><li>IOF regressivo nos fundos exceto ações, zerando no 30º. dia. </li></ul><ul><li>Imposto de renda na fonte </li></ul>
  84. 84. Alíquota - imposto de renda 15% 15% 20% Mais de 24 meses 15% 17,5% 20% 12 a 24 meses 15% 20% 20% 6 a 12 meses 15% 22,5% 22,5% Até 6 meses Ações No resgate Longo prazo Come-cotas Curto prazo Come-cotas Prazo
  85. 85. Fundo Exclusivo <ul><li>Liberdade na definição dos objetivos e estratégias de investimento. </li></ul><ul><li>Facilidade de controle </li></ul><ul><li>Vantagens fiscais: </li></ul><ul><ul><li>IOF </li></ul></ul><ul><ul><li>Transferência entre fundos sem IR. </li></ul></ul>
  86. 86. Conta investimento <ul><li>Isenta de CPMF realocações de investimentos feitos a partir de 01-out-04. Não vale para a primeira aplicação. </li></ul><ul><li>Realocações anteriores não são contempladas. </li></ul>
  87. 87. Documentos do fundo <ul><li>Prospecto – política de investimento e riscos </li></ul><ul><li>Regulamento </li></ul><ul><li>Termo de adesão (termo de ciência de risco) </li></ul>
  88. 88. Art. 30 Instrução CVM 409 <ul><li>Todo cotista ao ingressar no fundo deve atestar, mediante termo próprio, que: </li></ul><ul><ul><li>recebeu o regulamento e, se for o caso, o prospecto; </li></ul></ul><ul><ul><li>tomou ciência dos riscos envolvidos e da política de investimento; </li></ul></ul><ul><ul><li>tomou ciência da possibilidade de ocorrência de patrimônio líquido negativo, se for o caso, e, neste caso, de sua responsabilidade por conseqüentes aportes adicionais de recursos. </li></ul></ul>
  89. 89. Clube de investimento
  90. 90. Gestão <ul><li>Contratada </li></ul><ul><li>Participantes do Clube </li></ul><ul><li>Compartilhada </li></ul>
  91. 91. Reuniões de acompanhamento
  92. 92. Algumas regras básicas <ul><li>150 participantes no máximo (exceção para funcionários de empresas) </li></ul><ul><li>51% mínimo aplicado em ações </li></ul><ul><li>Registro e fiscalização da BOVESPA, em conjunto com a CVM </li></ul>
  93. 93. Metodologia <ul><li>Investir com regularidade, independentemente das perspectivas do mercado </li></ul><ul><li>Reinvestir todos os lucros </li></ul><ul><li>Investir nas empresas em crescimento </li></ul><ul><li>Diversificar para reduzir o risco </li></ul><ul><li>Investir em empresas com boa governança corporativa. </li></ul>
  94. 94. Lilian Gallagher <ul><li>Av. Rio Branco 123 sl. 1503 </li></ul><ul><li>Rio de Janeiro, RJ 20040-005 </li></ul><ul><li>Tels: 21 3553-1541, 9225-7227 </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>Muito obrigada. </li></ul>

×