SlideShare uma empresa Scribd logo
Exame Físico II
Enfermeira R1: Jadiane Ingrid da Silva
Fisioterapeuta R1: Juliane Morais Santos
Terapeuta ocupacional R1: Mayara Laís Alves da Silva
Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco Profº
Luis Tavares da Silva – PROCAPE
Programa de Especialização em Cardiologia
Modalidade Residência
Abril, 2016
Objetivos
• Apresentar as etapas que compreendem o exame físico de
forma multidisciplinar;
• Demonstrar de forma prática a abordagem multiprofissional
em um caso clínico fictício;
• Traçar um plano de cuidados para o paciente do caso clinico.
Anamnese
Anamnese
Elementos
Componentes
Interrogatório
Sintomatológico Sistemas
História da
doença atual
Queixa
Principal
Identificação
Antecedentes
Condições de
Vida
Pessoais
Familiares
(PORTO, 2008)
Preparo pra o exame físico
Ambiente calmo, silencioso, com boa iluminação;
Explicar ao paciente os procedimentos que serão
realizados;
Utilizar os materiais necessários para a realização do
exame como: Estetoscópio, esfignonometro,
termômetro, goniômetro, kits de monofilamentos;
 Utilizar equipamentos de proteção individual.
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008)
Exame Físico
Inspeção Palpação
Ausculta Percussão
(DE CARLO E LUZO, 2004; PORTO, 2008)
Avaliação do Estado Geral
Sinais Vitais Temperatura, pressão arterial, pulso,
respiração.
Fáceis Fácies leonina, fáceis parkinsoniana;
Atitude e decúbito no leito Atitude ortopnéia, atitude de cócoras;
Pele Coloração, umidade, textura,
elasticidade, turgor, sensibilidade;
Mucosas Coloração, umidade presença de
lesões;
Edema Localização, intensidade, consistência,
temperatura da pele adjacente
Unhas Forma, tipo de implantação,
consistência, brilho
(DE CARLO E LUZO, 2004 ;PORTO, 2008)
Exame dos Gânglios linfáticos
 Localização
 Tamanho
 Coalescência
 Mobilidade
(PORTO, 2008)
Exame dos Pulsos
Regiões para verificação Temporal, Carotídea, apical,
radial, femoral, poplítea,
pediosa;
Ritmo Regular ou irregular
Freqüência - Taquicardia: >100 bpm
- Bradcardia: < 60 bpm;
Amplitude Amplo, mediano e pequeno
Tipos de onda -Pulso em martelo d’agua
- Pulso parvus tardus
-Pulso paradoxal
(PORTO, 2008)
Locais para a aferição dos pulsos
(Google imagens,2016)
Pressão Arterial
• Ansiedade;
• Medo;
• Dor;
• Estresse emocional devido ao aumento
da FC;
• Drogas.
(Google imagens,2016)
(Google imagens,2016)
(Google imagens,2016)
Cabeça e Pescoço
Tamanho e a forma do crânio
 Posição e movimentos
Superfície do couro cabeludo
Exame dos olhos
Exame do nariz
Exame dos lábios
Exame da cavidade bucal
Exame Otorrinolaringológico
(PORTO, 2008)
Tórax
Frequência Respiratória Taquipneica, bradpneica
Percussão Som claro pulmonar, macicez, submacicez,
Ausculta Murmúrio vesicular, estertores, roncos,
sibilos
Ritmo respiratório Regular, Cheyne-stokes, Biot, Kussmaul;
Amplitude da respiração Superficial, profunda;
Abaulamentos e depressões -Parte antero-superior: Aneurisma da aorta;
-Base do hemitórax: Derrame pleural;
Forma do tórax Tórax chato, tórax em tonel.
(PORTO, 2008)
Tórax
(Google imagens,2016)
Exame do sistema cardiovascular
Inspeção Observar área precordial
Palpação Análise do ictus cordis
Ausculta Avaliação das bulhas cardíacas: B1 e B2
-Foco aórtico (FA) 2ª EID (linha paraesternal
direita)
- Foco pulmonar (FP) 2ª EIE (linha paresternal
esquerda)
- Foco tricúspide (FT) na base do apêndice
xifóide
- Foco mitral (FM) região do ictus cordis (VE).
(PORTO, 2008)
Ictus cortis Focos da ausculta cardíaca
(Google imagens,2016
Exame do Abdome
Inspeção Forma, volume, movimentos
respiratórios, circulação colateral,
pulsos;
Ausculta Movimentos respiratórios, ruídos
Hidroaéreos
Palpação Forma de determinados órgãos,
sensibilidade, consistência,
identificação de patologias;
Percussão -timpânico
-Maciço
-Submaciço
(PORTO, 2008)
Regiões do abdome
(Google imagens,2016
Órgãos Genitais
Masculino Feminino
Observar a presença de fimose,
deformidades anatômicas,
Corrimentos.
Observar a presença de prurido,
hiperemia, fissuras, corrimento.
(PORTO, 2008)
Articulações e extremidades
 Forma e volume;
 Posicionamento;
 Edema;
 Movimentos da articulações (ADM);
 Força;
 Sensibilidade;
 Função e destreza manual.
(DE CARLO E LUZO, 2004 )
Google imagens,2016
Exame Neurológico
 Avaliação do nível de consciência;
Escala de coma de glasgow;
Escala de Ramsay;
Miniexame do estado mental – MEEM.
(POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008.)
Caso Clínico
Paciente J.C.S., masculino, 79 anos, pedreiro, diabético,
hipertenso, foi admitido na emergência no dia 19/01/2016 com
quadro de IC descompensada, sendo transferido para UCO1.
Sinais vitais em 25/03/16 apresentou: PA 150/90 mmHg, FC 120
bpm, FR 26 ipm, batimento de asa de nariz, SaO2 90%,
Temperatura: 38,2ºC. Ao exame físico: EG Regular, consciente,
desorientado, dispnéico, anictérico, cianótico. AR: MV + em
AHT, sem RA. ACV: RCI, sopro sistólico em foco aórtico.
Abdome: RHA +, Semigloboso, dolorido à palpação em região
hipogástrica. Ulcera por pressão estágio II em região sacral e
úlcera estágio I em região do calcâneo. AGU: evacuações +,
apresentando oligúria. Edema em MMII e MMSS (2+/4+).
Diagnósticos de enfermagem e plano de cuidados
Diagnóstico Fatores
Relacionados
Características
Definidoras
Plano de cuidados
Integridade da
pele prejudicada
Relacionada a
imobilidade física
no leito
Evidenciado por
úlcera por pressão
de estágio II em
região sacral e de
estágio I em
calcâneo
Que seja realizado
curativo com
cobertura de
hidrogel, que seja
realizada a
mudança de
decúbito do
paciente a cada 2h.
Troca de gases
prejudicada
Relacionada a ICC Evidenciada por
batimento de asa
de nariz, dispnéia,
taquicardia,queda
na Spo2 .
Oferecer O2
continuo para o
paciente por
cateter nasal,
elevar o decúbito
do paciente.
(NANDA,2010.)
Diagnósticos de enfermagem e plano de cuidados
Diagnóstico Fatores
Relacionados
Características
Definidoras
Plano de cuidados
Retenção Urinária Relacionada a
eliminação vesical
diminuida.
Evidenciada pela
oligúria.
Que seja realizada
a troca da sonda
vesical de demora
e administrada
diuréticos.
Hipertermia Relacionada a
temperatura do
corpo elevada
acima dos
parâmetros
normais .
Evidenciada por
calor ao toque,
taquicardia, risco
para infecção.
Que seja
administrado um
atitérmico no
paciente. Que as
possíveis causas
patológicas dessa
hipertermia seja
solucionadas.
(NANDA,2010.)
Avaliação da Fisioterapia
• VENTILÔMETRO
FR
VM
• MANOVACUÔMETRO
PImáx.
PEmáx.
Google imagem
Machado, 2012
Avaliação da Terapia Ocupacional
• Componentes:
- Sensório motores;
- Neuromusculoesqueléticos
- Cognitivos
- Psicossociais
Consciente
Dor à
palpação
Edema
Úlcera
Desorientado
Dispineico
Humor
Autopercepção
Socioeconômico
Áreas de desempenho afetadas
Referências
• Porto, C.C. Exame Clínico: base para as práticas médicas. Rio de janeiro: Guanabara
Koogan, 2008.
• Potter PA; Perry AG. Fundamentos de enfermagem. Rio de janeiro: Elsevier, 2013.
• DE CARLO, MMRP.; LUZO, MCM. Terapia Ocupacional : reabilitação Física e contextos
hospitalares. São paulo: Roca, 2004.
• Diagnósticos de enfermagem da NANDA: definições e classificação 2009-2011/ NANDA
International; tradução Regina Machado Garcez. - Porto Alegre: Artmed, 2010.
• MACHADO, M.G.R. Bases da fisioterapia respiratória. Terapia intensiva e reabilitação. Rio
de Janeiro: Guanabara Koogan, 2012.
• O'SULLIVAN, S.B.; SCHMITZ, T.J. Fisioterapia Avaliação e tratamento. 5° ed. Barueri, SP:
Manole, 2010.
• TROMBLY, CA. Terapia ocupacional para disfunções físicas. Livraria Santos Editora Ltda,
2008.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Porto exame clinico (roteiros) - 7 ª ed
Porto    exame clinico (roteiros) - 7 ª edPorto    exame clinico (roteiros) - 7 ª ed
Porto exame clinico (roteiros) - 7 ª ed
Inglid Fontoura
 
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e AnamnesePropedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
Nadjane Barros Costa
 
Exame Físico Cardiologia (Davyson Sampaio Braga)
Exame Físico Cardiologia (Davyson Sampaio Braga)Exame Físico Cardiologia (Davyson Sampaio Braga)
Exame Físico Cardiologia (Davyson Sampaio Braga)
Davyson Sampaio
 
Semioliga - Aula Sistema Respiratório (Básica)
Semioliga - Aula Sistema Respiratório (Básica)Semioliga - Aula Sistema Respiratório (Básica)
Semioliga - Aula Sistema Respiratório (Básica)
Gustavo Oliveira
 
Histórico e exame físico respiratório
Histórico e exame físico respiratórioHistórico e exame físico respiratório
Histórico e exame físico respiratório
resenfe2013
 
Exame físico do tórax
Exame físico do tóraxExame físico do tórax
Exame físico do tórax
pauloalambert
 
Aula sobre Semiologia do Aparelho Digestivo
Aula sobre Semiologia do Aparelho DigestivoAula sobre Semiologia do Aparelho Digestivo
Aula sobre Semiologia do Aparelho Digestivo
Gastromed Garanhuns
 
Apresentação caso clínico
Apresentação caso clínicoApresentação caso clínico
Apresentação caso clínico
janinemagalhaes
 
Semiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
Semiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula BarretoSemiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
Semiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
labap
 
Assistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de caso
Assistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de casoAssistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de caso
Assistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de caso
resenfe2013
 
Propedêutica pulmonar
Propedêutica pulmonarPropedêutica pulmonar
Propedêutica pulmonar
dapab
 
Exame fisico cabeça e pescoço
Exame fisico cabeça e pescoçoExame fisico cabeça e pescoço
Exame fisico cabeça e pescoço
Moisés Barbosa
 
Exame fisico geral 2020
Exame fisico geral 2020Exame fisico geral 2020
Exame fisico geral 2020
pauloalambert
 
Evolução de UTI
Evolução de UTIEvolução de UTI
Evolução de UTI
Daniel Valente
 
Exame físico do tórax
Exame físico do tórax Exame físico do tórax
Exame físico do tórax
Paulo Alambert
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
resenfe2013
 
Semiologia
SemiologiaSemiologia
Semiologia
Alexandre Donha
 
Edema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de PulmãoEdema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de Pulmão
resenfe2013
 
Semiologia de Abdome II
Semiologia de Abdome IISemiologia de Abdome II
Semiologia de Abdome II
pauloalambert
 
Cópia de semiologia do tórax
Cópia de semiologia do tóraxCópia de semiologia do tórax
Cópia de semiologia do tórax
Jucie Vasconcelos
 

Mais procurados (20)

Porto exame clinico (roteiros) - 7 ª ed
Porto    exame clinico (roteiros) - 7 ª edPorto    exame clinico (roteiros) - 7 ª ed
Porto exame clinico (roteiros) - 7 ª ed
 
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e AnamnesePropedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
 
Exame Físico Cardiologia (Davyson Sampaio Braga)
Exame Físico Cardiologia (Davyson Sampaio Braga)Exame Físico Cardiologia (Davyson Sampaio Braga)
Exame Físico Cardiologia (Davyson Sampaio Braga)
 
Semioliga - Aula Sistema Respiratório (Básica)
Semioliga - Aula Sistema Respiratório (Básica)Semioliga - Aula Sistema Respiratório (Básica)
Semioliga - Aula Sistema Respiratório (Básica)
 
Histórico e exame físico respiratório
Histórico e exame físico respiratórioHistórico e exame físico respiratório
Histórico e exame físico respiratório
 
Exame físico do tórax
Exame físico do tóraxExame físico do tórax
Exame físico do tórax
 
Aula sobre Semiologia do Aparelho Digestivo
Aula sobre Semiologia do Aparelho DigestivoAula sobre Semiologia do Aparelho Digestivo
Aula sobre Semiologia do Aparelho Digestivo
 
Apresentação caso clínico
Apresentação caso clínicoApresentação caso clínico
Apresentação caso clínico
 
Semiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
Semiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula BarretoSemiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
Semiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
 
Assistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de caso
Assistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de casoAssistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de caso
Assistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de caso
 
Propedêutica pulmonar
Propedêutica pulmonarPropedêutica pulmonar
Propedêutica pulmonar
 
Exame fisico cabeça e pescoço
Exame fisico cabeça e pescoçoExame fisico cabeça e pescoço
Exame fisico cabeça e pescoço
 
Exame fisico geral 2020
Exame fisico geral 2020Exame fisico geral 2020
Exame fisico geral 2020
 
Evolução de UTI
Evolução de UTIEvolução de UTI
Evolução de UTI
 
Exame físico do tórax
Exame físico do tórax Exame físico do tórax
Exame físico do tórax
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
 
Semiologia
SemiologiaSemiologia
Semiologia
 
Edema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de PulmãoEdema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de Pulmão
 
Semiologia de Abdome II
Semiologia de Abdome IISemiologia de Abdome II
Semiologia de Abdome II
 
Cópia de semiologia do tórax
Cópia de semiologia do tóraxCópia de semiologia do tórax
Cópia de semiologia do tórax
 

Destaque

Semiologia cardiovascular
Semiologia cardiovascularSemiologia cardiovascular
Semiologia cardiovascular
Ka Ladeia
 
Propedêutica dos ruidos cardiacos
Propedêutica dos ruidos cardiacosPropedêutica dos ruidos cardiacos
Propedêutica dos ruidos cardiacos
pauloalambert
 
Ausculta Cardíaca
Ausculta CardíacaAusculta Cardíaca
Ausculta Cardíaca
João Mauler
 
Aparelho geniturinário e exame físico
Aparelho geniturinário e exame físicoAparelho geniturinário e exame físico
Aparelho geniturinário e exame físico
Alinny Cunha
 
Feocromocitoma ok 1
Feocromocitoma ok 1Feocromocitoma ok 1
Semiologia vascular
Semiologia vascularSemiologia vascular
Semiologia vascular
LAC
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
resenfe2013
 
Sintomas e exame físico do aparelho urinário
Sintomas e exame físico do aparelho urinário Sintomas e exame físico do aparelho urinário
Sintomas e exame físico do aparelho urinário
Paulo Alambert
 

Destaque (8)

Semiologia cardiovascular
Semiologia cardiovascularSemiologia cardiovascular
Semiologia cardiovascular
 
Propedêutica dos ruidos cardiacos
Propedêutica dos ruidos cardiacosPropedêutica dos ruidos cardiacos
Propedêutica dos ruidos cardiacos
 
Ausculta Cardíaca
Ausculta CardíacaAusculta Cardíaca
Ausculta Cardíaca
 
Aparelho geniturinário e exame físico
Aparelho geniturinário e exame físicoAparelho geniturinário e exame físico
Aparelho geniturinário e exame físico
 
Feocromocitoma ok 1
Feocromocitoma ok 1Feocromocitoma ok 1
Feocromocitoma ok 1
 
Semiologia vascular
Semiologia vascularSemiologia vascular
Semiologia vascular
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
 
Sintomas e exame físico do aparelho urinário
Sintomas e exame físico do aparelho urinário Sintomas e exame físico do aparelho urinário
Sintomas e exame físico do aparelho urinário
 

Semelhante a Exame Físico Multidisciplinar

Tetano - Caso Clinico
Tetano - Caso Clinico Tetano - Caso Clinico
Tetano - Caso Clinico
Luciana Costa
 
Pacientes Especiais: Biossegurança e Anamnese
Pacientes Especiais:  Biossegurança e AnamnesePacientes Especiais:  Biossegurança e Anamnese
Pacientes Especiais: Biossegurança e Anamnese
Flavio Salomao-Miranda
 
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasivaMonitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
resenfe2013
 
Manual de anotação de enfermagem hospital samaritano - 2005
Manual de anotação de enfermagem   hospital samaritano - 2005Manual de anotação de enfermagem   hospital samaritano - 2005
Manual de anotação de enfermagem hospital samaritano - 2005
Rodrigo Abreu
 
Pós-operatório de Cirurgia Cardíaca
Pós-operatório de Cirurgia CardíacaPós-operatório de Cirurgia Cardíaca
Pós-operatório de Cirurgia Cardíaca
resenfe2013
 
Avaliação fisioterapêutica e monitorização em UTI.pptx
 Avaliação fisioterapêutica e monitorização em UTI.pptx Avaliação fisioterapêutica e monitorização em UTI.pptx
Avaliação fisioterapêutica e monitorização em UTI.pptx
LdioBarbosa
 
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-InvasivaMonitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
resenfe2013
 
Aulas im 2012 13 fmuc
Aulas im 2012   13 fmucAulas im 2012   13 fmuc
Aulas im 2012 13 fmuc
commed1
 
Cti ira aula 2
Cti   ira  aula 2Cti   ira  aula 2
Cti ira aula 2
Monica Rezende
 
ATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.ppt
ATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.pptATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.ppt
ATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.ppt
RaynerXavier1
 
ATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.ppt
ATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.pptATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.ppt
ATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.ppt
Naylson Rodrigues
 
Anéis vasculares na infância diagnóstico e t to
Anéis vasculares na infância diagnóstico e t toAnéis vasculares na infância diagnóstico e t to
Anéis vasculares na infância diagnóstico e t to
gisa_legal
 
Monitorização Ventilatória
Monitorização VentilatóriaMonitorização Ventilatória
Monitorização Ventilatória
labap
 
avaliação respiratoria 1.pptx
avaliação respiratoria 1.pptxavaliação respiratoria 1.pptx
avaliação respiratoria 1.pptx
jhonatadacosta1
 
ATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptx
ATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptxATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptx
ATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptx
lalalaEU MESMO
 
Aula SEMIOLOGIA , APRESENTAÇÃO DE SEMIOL
Aula SEMIOLOGIA , APRESENTAÇÃO DE SEMIOLAula SEMIOLOGIA , APRESENTAÇÃO DE SEMIOL
Aula SEMIOLOGIA , APRESENTAÇÃO DE SEMIOL
AlexRoberto13
 
Estudo de caso de um paciente portador de DPOC
Estudo de caso de um paciente portador de DPOCEstudo de caso de um paciente portador de DPOC
Estudo de caso de um paciente portador de DPOC
GeizeReisdeAlmeida
 
Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com asma leve e moderada persistent...
Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com  asma leve e moderada persistent...Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com  asma leve e moderada persistent...
Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com asma leve e moderada persistent...
Clínica de Acupuntura Dr. Hong Jin Pai
 
Equipamentos 2017
Equipamentos 2017Equipamentos 2017
Equipamentos 2017
Fabricio Mendonca
 
SedaçãO, Analgesia E SequêNcia RáPida De IntubaçãO Reduzido
SedaçãO, Analgesia E SequêNcia RáPida De IntubaçãO ReduzidoSedaçãO, Analgesia E SequêNcia RáPida De IntubaçãO Reduzido
SedaçãO, Analgesia E SequêNcia RáPida De IntubaçãO Reduzido
galegoo
 

Semelhante a Exame Físico Multidisciplinar (20)

Tetano - Caso Clinico
Tetano - Caso Clinico Tetano - Caso Clinico
Tetano - Caso Clinico
 
Pacientes Especiais: Biossegurança e Anamnese
Pacientes Especiais:  Biossegurança e AnamnesePacientes Especiais:  Biossegurança e Anamnese
Pacientes Especiais: Biossegurança e Anamnese
 
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasivaMonitorização Hemodinâmica não invasiva
Monitorização Hemodinâmica não invasiva
 
Manual de anotação de enfermagem hospital samaritano - 2005
Manual de anotação de enfermagem   hospital samaritano - 2005Manual de anotação de enfermagem   hospital samaritano - 2005
Manual de anotação de enfermagem hospital samaritano - 2005
 
Pós-operatório de Cirurgia Cardíaca
Pós-operatório de Cirurgia CardíacaPós-operatório de Cirurgia Cardíaca
Pós-operatório de Cirurgia Cardíaca
 
Avaliação fisioterapêutica e monitorização em UTI.pptx
 Avaliação fisioterapêutica e monitorização em UTI.pptx Avaliação fisioterapêutica e monitorização em UTI.pptx
Avaliação fisioterapêutica e monitorização em UTI.pptx
 
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-InvasivaMonitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
Monitorização Hemodinâmica Não-Invasiva
 
Aulas im 2012 13 fmuc
Aulas im 2012   13 fmucAulas im 2012   13 fmuc
Aulas im 2012 13 fmuc
 
Cti ira aula 2
Cti   ira  aula 2Cti   ira  aula 2
Cti ira aula 2
 
ATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.ppt
ATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.pptATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.ppt
ATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.ppt
 
ATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.ppt
ATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.pptATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.ppt
ATENDIMENTOINICIALAOPOLITRAUMATIZADO.ppt
 
Anéis vasculares na infância diagnóstico e t to
Anéis vasculares na infância diagnóstico e t toAnéis vasculares na infância diagnóstico e t to
Anéis vasculares na infância diagnóstico e t to
 
Monitorização Ventilatória
Monitorização VentilatóriaMonitorização Ventilatória
Monitorização Ventilatória
 
avaliação respiratoria 1.pptx
avaliação respiratoria 1.pptxavaliação respiratoria 1.pptx
avaliação respiratoria 1.pptx
 
ATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptx
ATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptxATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptx
ATENÇÃO A PATOLOGIAS DE UTI UN2 PARTE 1.pptx
 
Aula SEMIOLOGIA , APRESENTAÇÃO DE SEMIOL
Aula SEMIOLOGIA , APRESENTAÇÃO DE SEMIOLAula SEMIOLOGIA , APRESENTAÇÃO DE SEMIOL
Aula SEMIOLOGIA , APRESENTAÇÃO DE SEMIOL
 
Estudo de caso de um paciente portador de DPOC
Estudo de caso de um paciente portador de DPOCEstudo de caso de um paciente portador de DPOC
Estudo de caso de um paciente portador de DPOC
 
Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com asma leve e moderada persistent...
Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com  asma leve e moderada persistent...Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com  asma leve e moderada persistent...
Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com asma leve e moderada persistent...
 
Equipamentos 2017
Equipamentos 2017Equipamentos 2017
Equipamentos 2017
 
SedaçãO, Analgesia E SequêNcia RáPida De IntubaçãO Reduzido
SedaçãO, Analgesia E SequêNcia RáPida De IntubaçãO ReduzidoSedaçãO, Analgesia E SequêNcia RáPida De IntubaçãO Reduzido
SedaçãO, Analgesia E SequêNcia RáPida De IntubaçãO Reduzido
 

Mais de resenfe2013

Doenças da Aorta
Doenças da AortaDoenças da Aorta
Doenças da Aorta
resenfe2013
 
Crises Hipertensivas
Crises HipertensivasCrises Hipertensivas
Crises Hipertensivas
resenfe2013
 
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de VálvulasCirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
resenfe2013
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em AdultosNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
resenfe2013
 
Hemodiálise
HemodiáliseHemodiálise
Hemodiálise
resenfe2013
 
Caso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre ReumáticaCaso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre Reumática
resenfe2013
 
Caso clínico Endocardite
Caso clínico EndocarditeCaso clínico Endocardite
Caso clínico Endocardite
resenfe2013
 
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial PulmonarCaso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
resenfe2013
 
Insuficiência Respiratória
Insuficiência RespiratóriaInsuficiência Respiratória
Insuficiência Respiratória
resenfe2013
 
Gasometria Arterial
Gasometria ArterialGasometria Arterial
Gasometria Arterial
resenfe2013
 
Hipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial PulmonarHipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial Pulmonar
resenfe2013
 
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia IIExames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
resenfe2013
 
Estimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca ArtificialEstimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca Artificial
resenfe2013
 
Coagulação Sanguínea
Coagulação SanguíneaCoagulação Sanguínea
Coagulação Sanguínea
resenfe2013
 
Exame Físico Neurologico
Exame Físico NeurologicoExame Físico Neurologico
Exame Físico Neurologico
resenfe2013
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
resenfe2013
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar NeopediátricaNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
resenfe2013
 
Valvopatias semilunares
Valvopatias semilunaresValvopatias semilunares
Valvopatias semilunares
resenfe2013
 
Drogas vasoativas
Drogas vasoativasDrogas vasoativas
Drogas vasoativas
resenfe2013
 
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátricaPós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
resenfe2013
 

Mais de resenfe2013 (20)

Doenças da Aorta
Doenças da AortaDoenças da Aorta
Doenças da Aorta
 
Crises Hipertensivas
Crises HipertensivasCrises Hipertensivas
Crises Hipertensivas
 
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de VálvulasCirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
Cirurgia de Revascularização do Miocárdio e de Troca de Válvulas
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em AdultosNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar em Adultos
 
Hemodiálise
HemodiáliseHemodiálise
Hemodiálise
 
Caso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre ReumáticaCaso clínico Febre Reumática
Caso clínico Febre Reumática
 
Caso clínico Endocardite
Caso clínico EndocarditeCaso clínico Endocardite
Caso clínico Endocardite
 
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial PulmonarCaso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
Caso clínico Hipertensão Arterial Pulmonar
 
Insuficiência Respiratória
Insuficiência RespiratóriaInsuficiência Respiratória
Insuficiência Respiratória
 
Gasometria Arterial
Gasometria ArterialGasometria Arterial
Gasometria Arterial
 
Hipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial PulmonarHipertensão Arterial Pulmonar
Hipertensão Arterial Pulmonar
 
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia IIExames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
 
Estimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca ArtificialEstimulação Cardíaca Artificial
Estimulação Cardíaca Artificial
 
Coagulação Sanguínea
Coagulação SanguíneaCoagulação Sanguínea
Coagulação Sanguínea
 
Exame Físico Neurologico
Exame Físico NeurologicoExame Físico Neurologico
Exame Físico Neurologico
 
Doença de chagas
Doença de chagasDoença de chagas
Doença de chagas
 
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar NeopediátricaNovas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
Novas diretrizes de Reanimação Cardiopulmonar Neopediátrica
 
Valvopatias semilunares
Valvopatias semilunaresValvopatias semilunares
Valvopatias semilunares
 
Drogas vasoativas
Drogas vasoativasDrogas vasoativas
Drogas vasoativas
 
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátricaPós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
Pós-operatório de cirurgia cardíaca pediátrica
 

Último

mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
OttomGonalvesDaSilva
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
paathizinhya
 
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptxMini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
GleenseCartonilho
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
Anderson1783
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
maripinkmarianne
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
BrunaNeves80
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
guilhermefontenele8
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
KauFelipo
 
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARMElectrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
dantemalca
 

Último (9)

mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
 
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptxMini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
 
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARMElectrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
 

Exame Físico Multidisciplinar

  • 1. Exame Físico II Enfermeira R1: Jadiane Ingrid da Silva Fisioterapeuta R1: Juliane Morais Santos Terapeuta ocupacional R1: Mayara Laís Alves da Silva Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco Profº Luis Tavares da Silva – PROCAPE Programa de Especialização em Cardiologia Modalidade Residência Abril, 2016
  • 2. Objetivos • Apresentar as etapas que compreendem o exame físico de forma multidisciplinar; • Demonstrar de forma prática a abordagem multiprofissional em um caso clínico fictício; • Traçar um plano de cuidados para o paciente do caso clinico.
  • 3. Anamnese Anamnese Elementos Componentes Interrogatório Sintomatológico Sistemas História da doença atual Queixa Principal Identificação Antecedentes Condições de Vida Pessoais Familiares (PORTO, 2008)
  • 4. Preparo pra o exame físico Ambiente calmo, silencioso, com boa iluminação; Explicar ao paciente os procedimentos que serão realizados; Utilizar os materiais necessários para a realização do exame como: Estetoscópio, esfignonometro, termômetro, goniômetro, kits de monofilamentos;  Utilizar equipamentos de proteção individual. (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008)
  • 5. Exame Físico Inspeção Palpação Ausculta Percussão (DE CARLO E LUZO, 2004; PORTO, 2008)
  • 6. Avaliação do Estado Geral Sinais Vitais Temperatura, pressão arterial, pulso, respiração. Fáceis Fácies leonina, fáceis parkinsoniana; Atitude e decúbito no leito Atitude ortopnéia, atitude de cócoras; Pele Coloração, umidade, textura, elasticidade, turgor, sensibilidade; Mucosas Coloração, umidade presença de lesões; Edema Localização, intensidade, consistência, temperatura da pele adjacente Unhas Forma, tipo de implantação, consistência, brilho (DE CARLO E LUZO, 2004 ;PORTO, 2008)
  • 7. Exame dos Gânglios linfáticos  Localização  Tamanho  Coalescência  Mobilidade (PORTO, 2008)
  • 8. Exame dos Pulsos Regiões para verificação Temporal, Carotídea, apical, radial, femoral, poplítea, pediosa; Ritmo Regular ou irregular Freqüência - Taquicardia: >100 bpm - Bradcardia: < 60 bpm; Amplitude Amplo, mediano e pequeno Tipos de onda -Pulso em martelo d’agua - Pulso parvus tardus -Pulso paradoxal (PORTO, 2008)
  • 9. Locais para a aferição dos pulsos (Google imagens,2016)
  • 10. Pressão Arterial • Ansiedade; • Medo; • Dor; • Estresse emocional devido ao aumento da FC; • Drogas. (Google imagens,2016) (Google imagens,2016) (Google imagens,2016)
  • 11. Cabeça e Pescoço Tamanho e a forma do crânio  Posição e movimentos Superfície do couro cabeludo Exame dos olhos Exame do nariz Exame dos lábios Exame da cavidade bucal Exame Otorrinolaringológico (PORTO, 2008)
  • 12. Tórax Frequência Respiratória Taquipneica, bradpneica Percussão Som claro pulmonar, macicez, submacicez, Ausculta Murmúrio vesicular, estertores, roncos, sibilos Ritmo respiratório Regular, Cheyne-stokes, Biot, Kussmaul; Amplitude da respiração Superficial, profunda; Abaulamentos e depressões -Parte antero-superior: Aneurisma da aorta; -Base do hemitórax: Derrame pleural; Forma do tórax Tórax chato, tórax em tonel. (PORTO, 2008)
  • 14. Exame do sistema cardiovascular Inspeção Observar área precordial Palpação Análise do ictus cordis Ausculta Avaliação das bulhas cardíacas: B1 e B2 -Foco aórtico (FA) 2ª EID (linha paraesternal direita) - Foco pulmonar (FP) 2ª EIE (linha paresternal esquerda) - Foco tricúspide (FT) na base do apêndice xifóide - Foco mitral (FM) região do ictus cordis (VE). (PORTO, 2008)
  • 15. Ictus cortis Focos da ausculta cardíaca (Google imagens,2016
  • 16. Exame do Abdome Inspeção Forma, volume, movimentos respiratórios, circulação colateral, pulsos; Ausculta Movimentos respiratórios, ruídos Hidroaéreos Palpação Forma de determinados órgãos, sensibilidade, consistência, identificação de patologias; Percussão -timpânico -Maciço -Submaciço (PORTO, 2008)
  • 18. Órgãos Genitais Masculino Feminino Observar a presença de fimose, deformidades anatômicas, Corrimentos. Observar a presença de prurido, hiperemia, fissuras, corrimento. (PORTO, 2008)
  • 19. Articulações e extremidades  Forma e volume;  Posicionamento;  Edema;  Movimentos da articulações (ADM);  Força;  Sensibilidade;  Função e destreza manual. (DE CARLO E LUZO, 2004 ) Google imagens,2016
  • 20. Exame Neurológico  Avaliação do nível de consciência; Escala de coma de glasgow; Escala de Ramsay; Miniexame do estado mental – MEEM. (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008.)
  • 21. Caso Clínico Paciente J.C.S., masculino, 79 anos, pedreiro, diabético, hipertenso, foi admitido na emergência no dia 19/01/2016 com quadro de IC descompensada, sendo transferido para UCO1. Sinais vitais em 25/03/16 apresentou: PA 150/90 mmHg, FC 120 bpm, FR 26 ipm, batimento de asa de nariz, SaO2 90%, Temperatura: 38,2ºC. Ao exame físico: EG Regular, consciente, desorientado, dispnéico, anictérico, cianótico. AR: MV + em AHT, sem RA. ACV: RCI, sopro sistólico em foco aórtico. Abdome: RHA +, Semigloboso, dolorido à palpação em região hipogástrica. Ulcera por pressão estágio II em região sacral e úlcera estágio I em região do calcâneo. AGU: evacuações +, apresentando oligúria. Edema em MMII e MMSS (2+/4+).
  • 22. Diagnósticos de enfermagem e plano de cuidados Diagnóstico Fatores Relacionados Características Definidoras Plano de cuidados Integridade da pele prejudicada Relacionada a imobilidade física no leito Evidenciado por úlcera por pressão de estágio II em região sacral e de estágio I em calcâneo Que seja realizado curativo com cobertura de hidrogel, que seja realizada a mudança de decúbito do paciente a cada 2h. Troca de gases prejudicada Relacionada a ICC Evidenciada por batimento de asa de nariz, dispnéia, taquicardia,queda na Spo2 . Oferecer O2 continuo para o paciente por cateter nasal, elevar o decúbito do paciente. (NANDA,2010.)
  • 23. Diagnósticos de enfermagem e plano de cuidados Diagnóstico Fatores Relacionados Características Definidoras Plano de cuidados Retenção Urinária Relacionada a eliminação vesical diminuida. Evidenciada pela oligúria. Que seja realizada a troca da sonda vesical de demora e administrada diuréticos. Hipertermia Relacionada a temperatura do corpo elevada acima dos parâmetros normais . Evidenciada por calor ao toque, taquicardia, risco para infecção. Que seja administrado um atitérmico no paciente. Que as possíveis causas patológicas dessa hipertermia seja solucionadas. (NANDA,2010.)
  • 24. Avaliação da Fisioterapia • VENTILÔMETRO FR VM • MANOVACUÔMETRO PImáx. PEmáx. Google imagem Machado, 2012
  • 25. Avaliação da Terapia Ocupacional • Componentes: - Sensório motores; - Neuromusculoesqueléticos - Cognitivos - Psicossociais Consciente Dor à palpação Edema Úlcera Desorientado Dispineico Humor Autopercepção Socioeconômico Áreas de desempenho afetadas
  • 26. Referências • Porto, C.C. Exame Clínico: base para as práticas médicas. Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 2008. • Potter PA; Perry AG. Fundamentos de enfermagem. Rio de janeiro: Elsevier, 2013. • DE CARLO, MMRP.; LUZO, MCM. Terapia Ocupacional : reabilitação Física e contextos hospitalares. São paulo: Roca, 2004. • Diagnósticos de enfermagem da NANDA: definições e classificação 2009-2011/ NANDA International; tradução Regina Machado Garcez. - Porto Alegre: Artmed, 2010. • MACHADO, M.G.R. Bases da fisioterapia respiratória. Terapia intensiva e reabilitação. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2012. • O'SULLIVAN, S.B.; SCHMITZ, T.J. Fisioterapia Avaliação e tratamento. 5° ed. Barueri, SP: Manole, 2010. • TROMBLY, CA. Terapia ocupacional para disfunções físicas. Livraria Santos Editora Ltda, 2008.