Portugal no novo quadro internacional

2.825 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
2 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.825
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
59
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
2
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Portugal no novo quadro internacional

  1. 1. História APortugal no novo quadro internacionalCarlos Jorge Canto VieiraVersão 1.0Maio 2013
  2. 2. Pós 25 Abril• Relações externas– 3 vias:• Comunidade Europeia;• Países lusófonos;• Comunidade ibero-americana.2
  3. 3. 3
  4. 4. INTEGRAÇÃO NA CEE4
  5. 5. Integração Europeia5
  6. 6. 6
  7. 7. Portugal no novo quadro internacional• Integração Europeia– 1 de janeiro de 1986:• Espanha;• Portugal.– Implicações:• Na económica;• na sociedade;• Na cultura;• Na política.7Assinatura do Tratado de adesão à CEE - 1977
  8. 8. EVOLUÇÃO ECONÓMICA8
  9. 9. Portugal no novo quadro internacional• Antecedentes– Período pós 25 de Abril;– Grandes dificuldades:• Ao nível político;• Ao nível económico-financeiras:– elevadas taxas de juro;– forte inflação;– desemprego;– pouco desenvolvimento tecnológico;– débil dinamismo empresarial;– carências na rede de comunicações.9
  10. 10. Portugal no novo quadro internacional• De 1986 a 1992– Grandes alterações• apoios de ordem técnica;• fluxo de capitais:– fundos estruturais;– fundos de coesão.• Objetivo– aproximar o país dos níveis de desenvolvimento dos outros países daComunidade.10
  11. 11. Portugal no novo quadro internacional• Programas de desenvolvimento– PEDAP -> setor agrícola;– PEDIP -> setor industrial;– PODAEEF -> emprego e na formação profissional– PRODAC -> criação de infraestruturas viárias– PRODEF -> educação.11
  12. 12. Portugal no novo quadro internacional• Consequências:– aumento das PME’s;– crescimento significativo do PIB;– moderniza-se a estrutura da economia, com o aumento do setorterciário;– programa de obras públicas;– redução do défice da balança de transações correntes;– diminuição da taxa de desemprego;– aumento das remunerações;– melhoria das regalias sociais, como pensões e subsídios dedesemprego;– aumento do consumo privado.12
  13. 13. Portugal no novo quadro internacional• Teoria do Oásis– Criada pelo Ministro das Finanças,Braga de Macedo em 1992;– Situação:• Perante uma acumulação de sinaisnegativos do desempenho daeconomia portuguesa…que acabariamesmo por cair numa fase derecessão em 1993 com uma quebrado PIB de cerca de 1,2% em relaçãoao ano anterior, defendia-se que tudoestava a correr bem.13
  14. 14. Portugal no novo quadro internacional• De 1993 a 2000– Mantêm-se o caminho na modernização;– Aumento da classe média.– Problemas• Declínio da agricultura face à concorrência europeia;• Diminuição da importância da siderurgia, da química, da construçãonaval e a eletromecânica.14
  15. 15. Portugal no novo quadro internacional– Desenvolvimento• setor terciário:– proliferação das grandes superfícies comerciais;– expansão da área das telecomunicações e do audiovisual;– progressos da informatização.15Centro Comercial Colombo, Lisboa
  16. 16. Portugal no novo quadro internacional16
  17. 17. Portugal no novo quadro internacional• Exportação– Setores tradicionais• Têxteis• Vestuário• Calçado• Madeira• Cortiça– Novos setores• máquinas e material de transporte:– ultrapassam os setores tradicionais.17
  18. 18. Portugal no novo quadro internacional– Trocas comerciais• Aumento das trocas com:– os países da União Europeia;– a Espanha.18
  19. 19. Portugal no novo quadro internacional• Projetos de obras públicas– Ponte Vasco da Gama;– infraestruturas para a Expo98;– Aeroportos;– Autoestradas;– Estádios de futebol.• Privatização– Algumas empresas são privatizadas:• Aumento de receitas adicionais.19
  20. 20. 20
  21. 21. 21
  22. 22. 22
  23. 23. 23
  24. 24. 24
  25. 25. Portugal no novo quadro internacional• Projetos adiados25Aeroporto de Alcochete Linha TGV
  26. 26. Portugal no novo quadro internacional• Tratado de Maastricht– Integração na União Económica e Monetária;– Define-se• cumprimento dos critérios de convergência:– desinflação;– estabilidade cambial;– redução das taxas de juro• Tratado de Amesterdão– Reforço das medidas do tratado de Maastricht.• Criação da moeda única - 1999– 11 membros26
  27. 27. 27
  28. 28. Portugal no novo quadro internacional• Industria– beneficia do investimento demultinacionais:• AutoEuropa, em Palmela.– Problemas• dependência de fatoresexternos e conjunturais;• dificuldades em competir nosmercados internacionais;• pouca aposta na Investigação eno Desenvolvimento;• pouco competitiva.28
  29. 29. Portugal no novo quadro internacional• Aposta em novos mercados– América do Sul;– Europa de Leste.– Áreas• das telecomunicações;• de cimentos;• de cortiça;• de eletromecânica;• banca;• distribuidores alimentares.29
  30. 30. Portugal no novo quadro internacional• A partir de 2001– Período de dificuldades externas:• choques petrolíferos (desde 1999);• recrudescimento do terrorismo;• efeitos da quebra económica norte-americana e da recessãomundial (agravam-se desde 2008);• aumento do desemprego;• deslocalização das empresas multinacionais e do encerramento deoutras;• entrada de novos membros na CEE, principalmente a leste.30
  31. 31. 31
  32. 32. Portugal no novo quadro internacional• Desemprego32
  33. 33. Portugal no novo quadro internacional• Período de dificuldades internas:– estrutura deformada da pirâmide demográfica;– dependência energética dos combustíveis fósseis;– baixo nível de escolaridade;– débil formação profissional;– dificuldade em desburocratizar os serviços;– défice orçamental crónico;– nível excessivo de consumo público;– baixo investimento em Investigação e Desenvolvimento;– endividamento das famílias;– problemas sociais;– diminuição dos padrões de vida das populações.33
  34. 34. TRANSFORMAÇÕES…34
  35. 35. Portugal no novo quadro internacional• Demografia– Alterações:• envelhecimento da população;• assimetrias regionais de desenvolvimento;• desertificação do interior;• aumento da população nas periferias de Lisboa, Porto, Algarve eSetúbal;• os centros das grandes cidades perdem vitalidade;• aumento das áreas suburbanas:– desordem urbana;– falta de qualidade das construções.35
  36. 36. Portugal no novo quadro internacional• País de Imigrantes– Alteração de fluxos migratórios.36
  37. 37. Portugal no novo quadro internacional37Fonte INE
  38. 38. Portugal no novo quadro internacional38Fonte INE
  39. 39. Portugal no novo quadro internacional• País de Imigrantes– 1º -> fim dos anos 70:• países africanos de língua portuguesa;• mão de obra desqualificada para a construção civil.39Distribuição por país de origem de africanos emPortugal que vivem com HIV. Fonte: CVEDT -2007
  40. 40. Portugal no novo quadro internacional• País de Imigrantes– 2º - > fins dos anos 80:• imigrantes brasileiros.• restauração e comércio;• facilidade em entrar na Europa devido isenção de visto de entrada.40
  41. 41. Portugal no novo quadro internacional• País de Imigrantes– 3º -> Década de 90• leste da Europa- > ucranianos, russos, romenos, moldavos…;• qualificações superiores ao habitual.41
  42. 42. Portugal no novo quadro internacional• País de Imigrantes– 4º -> Pós 2000• comunidade chinesa;• comércio a retalho e restauração.42
  43. 43. Portugal no novo quadro internacional• Sociedade e cultura– Existe uma evolução;– Redução das barreiras entre os grupos sociais;– afirmação do papel da mulher:• Melhores qualificações;• Entrada no mercado de trabalho.– Papel da Família• as relações homem-mulher democratizam-se;• filhos cada vez mais escolarizados;• família tradicional:– Recua devido:» aumento das mães-solteiras;» aumento dos divórcios;» aumento das uniões de facto. 43
  44. 44. Portugal no novo quadro internacional• Modificação na sociedade– o nível de instrução de pais/filhos altera-se;– mais de dois terços da população possuí casa própria;– mais de um automóvel por família;– aumento dos níveis de leitura (jornais, revistas e livros);– idas ao cinema e outros espetáculos– aumento do número de ginásios;– proliferação:• da TV por cabo;• da Internet;• do Telemóvel.44
  45. 45. 45
  46. 46. A CONSOLIDAÇÃO DA DEMOCRACIA46
  47. 47. Portugal no novo quadro internacional• Democracia portuguesa– Está ligada à Europa:• Pedido de adesão à CEE em 1977;– Percurso democrático sem grandes sobressaltos;– Fortalecimento da sociedade democrática:• contato com modelos e padrões de intervenção pública comunsaos países europeus;• convivência entre os políticos de vários países com tradições dedemocracia;• contacto com instituições homólogas;• criação de teias e vínculos comuns.47
  48. 48. Portugal no novo quadro internacional• Normal funcionamento das instituições democráticas• Portugueses em lugares de destaque:48Freitas do AmaralPresidente da Assembleia-Geral das Nações Unidas1995-1996Durão BarrosoPresidente da comissão europeiaDesde 2004António GuterresPresidente do Alto-Comissariado daONU para os RefugiadosDesde 2005
  49. 49. AS RELAÇÕES COM OS PAÍSESLUSOFONOS49
  50. 50. Portugal no novo quadro internacional• Lusofonia– Problemas:• Portugal virado para a Europa;• ex-colónias com economiasprecárias e dominadas pelainstabilidade política.– Reaproximação:50
  51. 51. Portugal no novo quadro internacional• Relações com Angola– Primeiro parceiro comercial dosPalop;– Absorve 60% das exportaçõesportuguesas;– Protocolos• 1982 - protocolo de cooperaçãoeconómica;• 1996 - acordo de cooperaçãofinanceira:51
  52. 52. Portugal no novo quadro internacional• Relações com Moçambique– Situação problemática;• Integra a Commonwealth desde1995;– 1996• adere à Comunidade de Países deLíngua Portuguesa (CPLP).52
  53. 53. Portugal no novo quadro internacional• Relações com Cabo Verde– importância geostratégica;– país muito empenhados noaprofundamento dos laçoslinguísticos e culturais noseio da CPLP.53
  54. 54. Portugal no novo quadro internacional• Relações com São Tomé e Príncipe– Cooperação na tentativa de diminuir o isolamentogeográfico e a escassez de recursos.54
  55. 55. Portugal no novo quadro internacional• Relações com a Guiné-Bissau– país inserido em zona francófona;– problemas devido à instabilidadepolítica local;– constantes criticas de atitudescoloniais para com o paísafricano.55
  56. 56. AS RELAÇÕES COM O BRASIL56
  57. 57. Portugal no novo quadro internacional• Portugal e o Brasil– Caso diferente;– Anos 90:• Incremento das relações económicas;– Brasil contribui com produtos primários;– Portugal contribui com investimentos na metalomecânica, notêxtil, em energias alternativas, no turismo, nas telecomunicações.57
  58. 58. Portugal no novo quadro internacional• Intercâmbio cultural– Fluxos migratórios em ambos os sentidos;– Laços familiares;– Telenovelas;– Espetáculos;– Exposições, congressos, colóquios….58
  59. 59. 59
  60. 60. Portugal no novo quadro internacional• A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa– Fundada em 1996;– Abrange mais de 200 milhões de pessoas.60
  61. 61. Portugal no novo quadro internacional• Desenvolvimento ao nível:– da concertação político-diplomática em matéria derelações internacionais;– da cooperação económica, social, cultural, jurídica etécnico-científica;– acordo Ortográfico da Língua Portuguesa:• tentativa de uniformização da língua.61
  62. 62. 62
  63. 63. ÁREA IBERO-AMERICANA63
  64. 64. Lusofonia e Ibero-americano• Mercosul– Mercado Comum do Sul;– “Imitação da CEE”.64
  65. 65. Lusofonia e Ibero-americano• Comunidade Ibero-Americana– Portugal, a Espanha e os países da América Latina;– Desenvolvimento de intercâmbios:• nível científico-técnico;• económico-empresarial;• cultural;• educativo.65
  66. 66. Lusofonia e Ibero-americano– Intercâmbio possibilita• difusão da língua portuguesa;• reforço da solidariedade de valores comuns;• cooperação económica e cultural;• combate ao terrorismo, ao crime organizado e à droga.66
  67. 67. OS PM’S67
  68. 68. 68Mário Soares23/07/1976-29/08/1978Nobre da Costa29/08/1978-22/11/1978Mota Pinto22/11/1979-02/08/1979M. Lurdes Pintassilgo02/08/1979-03/01/1980Sá Carneiro03/01/1980-04/12/1980Freitas do Amaral04/12/1980-05/01/1981Pinto Balsemão09/01/1981-09/06/1983Mário Soares09/06/1983-06/11/1985
  69. 69. 69José Sócrates12/03/2005-21/05/2011Passos Coelho21/06/2011-atualidadeCavaco Silva06/11/1985-28/10/1995António Guterres28/10/1995-06/04/2002Durão Barroso06/04/2002-17/07/2004Santana Lopes17/07/2004-12/03/2005
  70. 70. OS PR’S70
  71. 71. 71Cavaco Silva09/03/2006-AtualidadeRamalho Eanes14/07/1976 - 09/03/1986Mário Soares09/03/1986-09/03/1996Jorge Sampaio09/03/1996-09/03/20061976 2013

×