O alargamento do conhecimento do mundo - trabalho

14.322 visualizações

Publicada em

Trabalho de história - o alargamento do conhecimento do mundo.
Ano lectivo: 2009/2010

Publicada em: Educação
2 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Conteudo excelente. Parabéns!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Algumas animações não ficaram, mas penso que se fizerem o download dos powerpoints ficam as animações normais. A autora do powerpoint.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.322
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
315
Comentários
2
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O alargamento do conhecimento do mundo - trabalho

  1. 1. O ALARGAMENTO DO CONHECIMENTO DO MUNDO<br />
  2. 2. A visão do mundo, pelos europeus, antes da expansão quatrocentista<br />Grandes lendas e mitos, completamente absurdas, ocupavam a mentalidade dos europeus no século XV e XVI.<br />Era sobretudo sobre a Índia e a África que eram contadas lendas e mitos.<br />O Cristianismo também foi determinante no aumento de lendas e mitos.<br />Acreditava-se que ao chegar ao equador o mar entrava em ebulição, impedindo a passagem dos marinheiros.<br />
  3. 3. Eram apenas conhecidos três continentes – África, Europa e Ásia.<br />As concepções medievais atribuíram à terra a forma de um disco achatado.<br />O povo europeu acreditava que as terras europeias e asiáticas tinham encontro marítimo e que o Indico era um mar fechado.<br />Na Idade Média, algumas das espécies botânicas e zoológicas eram desconhecidas.<br />
  4. 4. A nova concepção do mundo pelos europeus após os descobrimentos<br />O século XV ficou marcado por um elevado alargamento do conhecimento do mundo.<br />Mentalidade europeia mais próxima da que era notável na Antiguidade.<br />O Homem e a beleza passaram a ser importantes.<br />A Igreja deixou de ser o centro de tudo, sendo visível a preocupação com novas coisas.<br />Passou-se de uma mentalidade teocêntrica, para uma mentalidade antropocêntrica.<br />
  5. 5. Esta nova mentalidade deveu-se, em grande parte, aos descobrimentos efectuados nessa época.<br />Os descobrimentos marítimos, as novas terras observadas, os novos povos e as novas culturas propiciaram também um pensamento mais realista acerca do mundo.<br />Os portugueses tiveram uma grande importância na mudança da mentalidade.<br />Foi visível a maior curiosidade dos povos europeus em relação ao mundo. <br />
  6. 6. O contributo português: Viagens de descobrimento<br />Desde muito cedo que os europeus demonstravam a sua imensa curiosidade pelo desconhecido e o seu enorme espírito de aventura.<br />O povo português destaca-se, desde logo , do resto dos povos europeus.<br />Os marinheiros portugueses acabaram com vários mitos, tendo conseguido fazer coisas consideradas impossíveis.<br />Em 1434, os portugueses, sob o comando de Gil Eanes, ultrapassaram o Cabo Bojador.<br />
  7. 7. Em 1488, sob o comando de Bartolomeu Dias, os portugueses dobraram o Cabo da Boa Esperança.<br />Ficou aberto o caminho marítimo para a Índia e para o Extremo Oriente.<br />Em 1498, Vasco da Gama chegou a Calecut.<br />Cabo das Tormentas<br />Em 1500, Pedro Álvares de Cabral descobre o Brasil.<br />Os portugueses cumpriram assim o seu contributo nos descobrimentos.<br />
  8. 8. Progressos técnicos<br />As viagens estavam a tornar-se arriscadas e os portugueses recorreram à adopção de novas técnicas de navegação.<br />De maneira a poderem navegar em mar aberto sem se perderem, passaram a utilizar os astros como uma espécie de guias.<br />A primeira técnica de navegação a desenvolver-se foi o uso de quadrantes náuticos, que foram muito úteis aos portugueses.<br />Os Regimentos da Estrela do Norte fixaram as regras para a correcção do desvio entre a Estrela Polar e o Pólo Celeste.<br />
  9. 9. Ao avançarem para Sul, a estrela polar deixou de ser visível e os portugueses adoptaram o astrolábio.<br />Medievos portulanos<br />Apareceu também um novo instrumento – tábuas de declinação.<br />Os roteiros náuticos substituíram os medievos portulanos.<br />A partir do século XII as técnicas cartográficas começaram a sofrer uma evolução.<br />A “carta portulano” foi criada para a navegação mediterrânica.<br />
  10. 10. A cartografia portuguesa atingiu o seu apogeu no século XVI.<br />Cartografia portuguesa antes do século XV<br />Cartografia portuguesa no século XVI<br />
  11. 11. A influência portuguesa foi importante para a cartografia estrangeira.<br />O próximo passo de desenvolvimento português foi na arquitectura naval.<br />Evolução das embarcações<br />Caravela<br />Nau<br />Barinel<br />
  12. 12. As viagens dos portugueses levaram ao conhecimento de novas terras, povos e culturas.<br />O contributo dos navegadores portugueses e de ilustres sábios europeus, como Aristóteles (filosofo da Antiguidade), Copérnico, Galileu, entre outros, foi importante para o enriquecimento cultural dos povos europeus.<br />Copérnico<br />Galileu<br />Aristóteles<br />Estes impuseram uma nova realidade conhecida através da observação e da experiência. <br />
  13. 13. A formação da mentalidade quantitativa<br />No Renascimento operou-se uma mudança na mentalidade, no sentido da quantificação.<br />A partir do século XVI, negócios, construções, impostos, exércitos e armadas começaram a dispor de grandes quantidades de materiais.<br />Foi nas empresas, onde há registos da existência de uma “atitude quantitativa”, que se verificou a mudança do sistema de notação, a substituição do sistema de numeração romana pela numeração indo-árabe e o desenvolvimento da ciência do cálculo.<br />
  14. 14. No século XVI a ciência matemática conheceu rápidos progressos.<br />Jerónimo de Cardano deu a conhecer as equações de 3º grau.<br />Francisco Visto começou a usar letras para substituir as quantidades desconhecidas.<br />O desenvolvimento da matemática e da geometria “apoiaram” o desenvolvimento da astronomia.<br />A astronomia desenvolveu-se, em parte, devido aos trabalhos de Copérnico e de Galileu.<br />
  15. 15. Copérnico revolucionou as concepções cosmológicas.<br />Copérnico apresentou a Teoria Heliocêntrica, já defendida por pensadores da Antiguidade.<br />Esta teoria defendia que o sol estava no centro do mundo e os planetas descreviam à sua volta órbitas circulares ou elípticas.<br />
  16. 16. Biografia de Nicolau Copérnico<br /><ul><li> Nicolau Copérnico
  17. 17. Polaco
  18. 18. Nasceu em 1473
  19. 19. Faleceu em 1543
  20. 20. Desenvolveu os estudos matemáticos em Cracóvia e Bolonha
  21. 21. Publicou o Tratado de RevolutionibusOrbiumCoelestiumLibri, em 1543
  22. 22. É o protagonista da Revolução Coperniciana</li></ul>A revolução coperniciana não produziu grande impacto na época.<br />
  23. 23. Experiencialismo português<br />O contacto com novas realidades deu aos homens do Renascimento uma nova forma de saber, a que eles chamam nos seus escritos, experiência.<br />Só nos séculos XV e XVI a experiência é entendida no sentido que hoje damos à expressão “ter visto, tocado e vivido a situação”.<br />A Natureza foi inicialmente conhecida de modo empírico, mas foi assim que se acumularam informações botânicas, geológicas, geográficas, cosmológicas que vieram construir matéria para elaborações científicas posteriores.<br />
  24. 24. Homens da ciência do século XVI, portugueses, como Amato Lusitano e Garcia de Orta, tiveram grande importância neste campo.<br />Amato Lusitano<br />Garcia de Orta<br />
  25. 25. As descobertas peninsulares abalaram o mundo das certezas medievais e tiveram grande impacto em todo o mundo.<br />Os descobrimentos vieram pôr em evidência, a nível científico, as vantagens de uma teoria ligada à prática, o gosto pela observação e pela experiência.<br />
  26. 26. Trabalho elaborado por:<br /><ul><li> Catarina Jesus Nº2
  27. 27. Nuno Vieira Nº8
  28. 28. Vítor Lopes Nº13</li>

×