SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Um novo Tempo da História, 12.o ano, CéliaPinto doCoutoe MariaAntóniaMonterroso Rosas
MÓDULO 7
CRISES, EMBATES IDEOLÓGICOS E MUTAÇÕES CULTURAIS NA PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XX
DOC. 1 “Lições da Revolução” (1917)
Vejamos, de facto, por que lutavam os operários e os camponeses quando fizeram a
revolução. O que esperavam da revolução? Como sabemos, esperavam liberdade, paz, pão e
terra.
Em vez de liberdade, a velha tirania voltou. A pena de morte está a ser aplicada aos soldados
na frente de combate. Camponeses são executados por ocuparem terras. As gráficas dos
jornais operários são destruídas e os jornais são fechados sem mandado judicial. […]
Nãohá pão. Afome está outra vez a alastrar.Vemos os capitalistas e os ricos,sem escrúpulos,
a desbaratarem a riqueza nacional na guerra (a guerra custa,agora,à nação cinquenta milhões
de rublos). Acumulam dinheiro com a inflação, enquanto nada se faz para dar aos
trabalhadores o controlo efetivo sobre a produção e a distribuição de bens. […]
A grande maioria dos camponeses,congresso atrás de congresso,declararam, em alto e bom
som, que a propriedade da terra era uma grande injustiça e roubo. Entretanto, um governo,
que se intitula revolucionário e democrático, tem controlado os camponeses,ao longo deste
tempo, enganando-os com promessas e adiamentos. Durantes meses, os capitalistas não
permitiram ao Ministro Chernov1
anunciar a lei que proibia a compra e venda de terras. E
quando, finalmente, a lei passou, os capitalistas iniciaram uma campanha contra Chernov,
que aliás ainda continua. […]
Entretanto, fazendo uso da apregoada liberdade e ainda durante a Revolução de Fevereiro, o
povo começou a organizar-se de forma independente dos partidos políticos. Trabalhadores e
camponeses, que representam a esmagadora maioria da população da Rússia, formaram
sovietes de operários, soldados e camponeses, nas grandes cidades da Rússia e em muitas
áreas rurais.
Os sovietes foram eleitos em liberdade. Eram genuínas organizações de pessoas,operários e
camponeses. […] Por isso, os sovietes podiam e deviam assumir o poder do Estado. Até à
convocação da Assembleia Constituinte, não devia ter havido outro poder no Estado que não
fosse o dos sovietes. Só assim é que a nossa revolução seria verdadeiramente popular e
democrática.Só assim é que os trabalhadores, a quem não interessa uma guerra de conquista,
podiam pôr em marcha uma política que conduzisse à paz.
1. Viktor Mikhailovich Chernov (1873-1952) foi um revolucionário russo e Ministro da Agricultura, durante o Governo
Provisório de 1917.
Lenine, “Lições da Revolução”, setembro de 1917, em Lenin Collected Works, Progress Publisher, 1977.
TESTE DE AVALIAÇÃO SUMATIVA
 Para cada resposta, identifique claramente o grupo e o item.
 Apresente as respostas de forma clara e legível.
 Todos os itens sãode resposta obrigatória.
 Apresente apenas uma resposta para cada item.
 Utilize, de forma adequada, os conceitos específicos.
GRUPO I ─ Do marxismo-leninismo à Rússia soviética
5
10
15
20
25
Um novo Tempo da História, 12.o ano, CéliaPinto doCoutoe MariaAntóniaMonterroso Rosas
1. A “velha tirania” a que Lenine se refere, na linha 4, corresponde ao período político
do…
(A) Czarismo.
(B) governo bolchevique.
(C) governo provisório.
(D) comunismo de guerra.
2. Transcreva um excerto do texto que evidencie discordância com a existência de
propriedade privada.
3. Segundo Lenine, os objetivos que levaram os operários e os camponeses a fazer
uma revolução estavam longe de ser alcançados.
Apresente:
– um argumento, invocado por Lenine, para sustentar essa afirmação;
– um argumento, invocado também por Lenine, que evidencie a importância dos sovietes na
futura organização do Estado.
Fundamente a sua resposta com excertos e elementos relevantes do documento.
4. Ordene cronologicamente os seguintes acontecimentos relativos à implantação do
marxismo-leninismo na Rússia.
Escreva, na folha de respostas, a sequência correta de letras.
(A) Início da Nova Política Económica (NEP)
(B) Regresso de Lenine do exílio e divulgação das “Teses de Abril”
(C) Implementação do Comunismo de Guerra
(D) Revolução de Outubro
(E) Implementação da democracia dos sovietes
Um novo Tempo da História, 12.o ano, CéliaPinto doCoutoe MariaAntóniaMonterroso Rosas
DOC. 1 “O feminismo vai marchando” DOC. 2 Natureza Morta com Cadeira Empalhada
A Aliança Internacional pelo Sufrágio
Feminino acaba de convidar as 36 Sociedades
Internacionais que lhe são filiadas […] a
enviar delegações ao Décimo Congresso
Internacional, que se reunirá em Paris,de 23 a
30 de maio do próximo ano. […]
E… força na máquina, que o feminismo vai
marchando, com um passo firme, ganhando
terreno, impondo-se, triunfando…
[…]
Por toda a parte,a pouco e pouco, as mulheres
avançam desassombradamente; aqui, fixando
os seus salários em diversas profissões, ali,
reformando leis que, durante séculos e
séculos, vinham perpetuando injustiças
desumanas contra elas; […] mais adiante,
proclamando o direito da mulher à igualdade
económica.
Notícia publicada em Folha da Manhã, 21 de
novembrode 1925
Pablo Picasso, Natureza Morta com Cadeira Empalhada, 1912.
Óleo sobre tela, oleado industrial com estampado“palhinha” e moldura
de corda. MuseuPicasso, Paris
DOC. 3 “Premonição da Guerra Civil” DOC. 4 Distribuição dos programas da
CBS1, anos 30
Salvador Dalí, Construção Mole com Feijões
Cozidos – Premonição da Guerra Civil, 1936.
Óleo sobre tela, The Philadelphia Museum ofArt
1. CBS –Columbia Broadcasting System, importanteempresa dedifusão
radiofónica americana, cujas emissões seiniciaramem 1927
GRUPO II ─ Sociedade e cultura, na primeira metade do século XX
Um novo Tempo da História, 12.o ano, CéliaPinto doCoutoe MariaAntóniaMonterroso Rosas
1. De acordo com a sua designação, a Aliança Internacional pelo Sufrágio Feminino
(Doc. 1) lutava prioritariamente
(A) pela igualdade económica da mulher.
(B) para melhorar as condições do trabalho feminino.
(C) pelo direito de voto das mulheres.
(D) pela aliança internacional das líderes feministas.
2. Compare as duas obras de arte patentes nos documentos 2 e 3, quanto a dois
aspetos em que se distinguem.
Na sua resposta deve integrar características relevantes das duas obras
apresentadas.
3. Associe os conceitos que constam da coluna A às definições que integram a coluna B.
Escreva, na folha de respostas, apenas cada letra e o único número que lhe
corresponde.
Coluna A Coluna B
(A) Anomia social
(B) Relativismo
(C) Modernismo
1. Movimento cultural das primeiras décadas
do século XX que rejeita a sujeição aos
cânones académicos, reivindicando total
liberdade de criação estética.
2. Ausência de um conjunto consistente de
normas e de valores aceite pela
sociedade em geral.
3. Conflito social causado pela massificação
da sociedade.
4. Movimento cultural que admite a
relatividade dos valores sociais, artísticos
e científicos.
5. Abordagem científica que admite a
impossibilidade do conhecimento
absoluto.
4. Desenvolva o tema Transformações na sociedade e na cultura, nas primeiras
décadas do século XX, apresentando dois elementos de cada um dos seguintes
tópicos de orientação:
– emancipação feminina;
– ruturas nas artes plásticas;
– impacto dos mass media na cultura e nos comportamentos.
Na sua resposta integre, pelo menos, uma informação relevante de cada um dos
documentos 1 a 4.
Um novo Tempo da História, 12.o ano, CéliaPinto doCoutoe MariaAntóniaMonterroso Rosas
DOC. 1 O New Deal nos EUA (1932-1940)
Cartaz da campanha das eleições presidenciais, EUA, 1940.
Legenda:
À esquerda – [Presidente] Hoover – 1932:Filas dopão;
Sem-abrigo;Falência dos bancos.
Ao centro – Reelege Roosevelt.
À direita – New Deal 1940 – Salários mais altos;Rendasde
habitaçãomais baixas;Segurança social.
DOC. 2 Discurso do primeiro-ministro francês Léon
Blum, após a vitória da Frente Popular (1936)
O povo francês manifestou a sua inabalável decisão de
preservar […] as liberdades democráticas por ele
conseguidas e conservadas. Afirmou a sua decisão de
procurar,por novasvias,asoluçãoda crise porque está
a passar […].
No início da próxima semana, entregaremos […], um
conjunto de projetos de lei [que] se referem […]: à
semanade quarentahoras;aos contratoscoletivos;aos
feriadospagos.Um planode grandesobras, ou seja,de
meios económicos, de equipamento sanitário,
científico, desportivo e turístico. […]
Uma vez votadas estas medidas, apresentaremos ao
Parlamento uma segunda série de projetos, visando,
nomeadamente, o fundo nacional de desemprego; a
segurança contra as calamidades agrícolas; o
financiamento das dívidas agrícolas; um regime de
reformas que salvaguarde da miséria os velhos
trabalhadores das cidades e dos campos.
Em J. Brunaye M. Launay, 1999, Entre Duas Guerras, 1914-1945,
Lisboa, Publicações D. Quixote
1. Explicite duas medidas do New Deal que serelacionem com a mensagem transmitida
pelo cartaz (Doc. 1).
As duas medidas devem estar articuladas com elementos do documento 1.
2. Apresente duas características das Frentes Populares que surgiram na Europa dos
anos 1930.
As duas características devem estar articuladas com informação contida no
documento 2.
3. Nomeie o economista britânico cujas teorias económico-sociais inspiraram o New
Deal, nos EUA, e medidas das Frentes Populares, na Europa.
GRUPO III ─ O agudizar das tensões políticas e sociais a partir dos anos 30:
a resistência das democracias liberais
Um novo Tempo da História, 12.o ano, CéliaPinto doCoutoe MariaAntóniaMonterroso Rosas
COTAÇÕES
GRUPO I
1. ......................................................................................................................................................10 pontos
2. ..................................................................................................................................................... 10 pontos
3. ..................................................................................................................................................... 25 pontos
4. ..................................................................................................................................................... 10 pontos
_____________________
55 pontos
GRUPO II
1. ......................................................................................................................................................10 pontos
2. ..................................................................................................................................................... 25 pontos
3. ..................................................................................................................................................... 10 pontos
4. ..................................................................................................................................................... 40 pontos
_____________________
85 pontos
GRUPO III
1. ......................................................................................................................................................25 pontos
2. ..................................................................................................................................................... 25 pontos
3. ..................................................................................................................................................... 10 pontos
_____________________
60 pontos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoA construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoCarlos Vieira
 
resumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º períodoresumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º períodoLia Treacy
 
A regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismoA regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismohome
 
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunosVítor Santos
 
Estrutura mensagem
Estrutura mensagemEstrutura mensagem
Estrutura mensagemameliapadrao
 
Portugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardasPortugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardashome
 
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/PoéticoFernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/PoéticoAlexandra Canané
 
Cesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-SistematizaçãoCesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-SistematizaçãoDina Baptista
 
Resumos de Português: Cesário verde
Resumos de Português: Cesário verdeResumos de Português: Cesário verde
Resumos de Português: Cesário verdeRaffaella Ergün
 
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1Joana Filipa Rodrigues
 
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra MundialAs transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra MundialTeresa Maia
 
Sebastianismo: Os Lusíadas & Mensagem
Sebastianismo: Os Lusíadas & MensagemSebastianismo: Os Lusíadas & Mensagem
Sebastianismo: Os Lusíadas & MensagemInesa M
 
Análise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última NauAnálise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última NauMaria Freitas
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IACarlos Vieira
 
A descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicas
A descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicasA descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicas
A descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicasgofontoura
 

Mais procurados (20)

A construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoA construção do modelo soviético
A construção do modelo soviético
 
resumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º períodoresumo 12º ano economia c 1º período
resumo 12º ano economia c 1º período
 
A regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismoA regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismo
 
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
 
Mensagem - Fernando Pessoa
Mensagem - Fernando Pessoa Mensagem - Fernando Pessoa
Mensagem - Fernando Pessoa
 
Fernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-OrtónimoFernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-Ortónimo
 
Estrutura mensagem
Estrutura mensagemEstrutura mensagem
Estrutura mensagem
 
Valor aspetual
Valor aspetualValor aspetual
Valor aspetual
 
Portugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardasPortugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardas
 
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/PoéticoFernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
 
Cesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-SistematizaçãoCesário Verde-Sistematização
Cesário Verde-Sistematização
 
Resumos de Português: Cesário verde
Resumos de Português: Cesário verdeResumos de Português: Cesário verde
Resumos de Português: Cesário verde
 
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
História A, 12º ano, Módulo 9, Unidade 1
 
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra MundialAs transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
 
Ricardo Reis
Ricardo ReisRicardo Reis
Ricardo Reis
 
Sebastianismo: Os Lusíadas & Mensagem
Sebastianismo: Os Lusíadas & MensagemSebastianismo: Os Lusíadas & Mensagem
Sebastianismo: Os Lusíadas & Mensagem
 
Análise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última NauAnálise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última Nau
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IA
 
Modulo 8 e 9 historia A 12ºano
Modulo 8 e 9 historia A 12ºanoModulo 8 e 9 historia A 12ºano
Modulo 8 e 9 historia A 12ºano
 
A descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicas
A descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicasA descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicas
A descrença no pensamento positivista e as novas concepções científicas
 

Semelhante a Teste modulo 7

9ª ano revisão unidade 3 temas 3 e 4 resp
9ª ano revisão unidade 3 temas 3 e 4 resp9ª ano revisão unidade 3 temas 3 e 4 resp
9ª ano revisão unidade 3 temas 3 e 4 respSEMEC
 
Socialismo, Anarquismo e Revolução Russa 1917
Socialismo, Anarquismo e Revolução Russa 1917Socialismo, Anarquismo e Revolução Russa 1917
Socialismo, Anarquismo e Revolução Russa 1917jose brandaos
 
Revolução Russa 1917
Revolução Russa 1917Revolução Russa 1917
Revolução Russa 1917jp091226
 
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisaRevolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisaPaulo Josué
 
A Era Estalinista
A Era EstalinistaA Era Estalinista
A Era EstalinistaRainha Maga
 
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Elton Zanoni
 
Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoAEDFL
 
Revolução Russa slide.pptx
Revolução Russa slide.pptxRevolução Russa slide.pptx
Revolução Russa slide.pptxMayconNogueira2
 
hsi9_revolucao_sovietica.pptx
hsi9_revolucao_sovietica.pptxhsi9_revolucao_sovietica.pptx
hsi9_revolucao_sovietica.pptxsandrapassos320
 
Revolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Russa_Prof. Eduardo MirandaRevolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Russa_Prof. Eduardo Mirandaeduardodemiranda
 

Semelhante a Teste modulo 7 (20)

Av his 2ª guerra xenof
Av his 2ª guerra xenofAv his 2ª guerra xenof
Av his 2ª guerra xenof
 
Caderno diário marxismo leninismo
Caderno diário marxismo leninismoCaderno diário marxismo leninismo
Caderno diário marxismo leninismo
 
Caderno diário marxismo leninismo
Caderno diário marxismo leninismoCaderno diário marxismo leninismo
Caderno diário marxismo leninismo
 
9ª ano revisão unidade 3 temas 3 e 4 resp
9ª ano revisão unidade 3 temas 3 e 4 resp9ª ano revisão unidade 3 temas 3 e 4 resp
9ª ano revisão unidade 3 temas 3 e 4 resp
 
Socialismo, Anarquismo e Revolução Russa 1917
Socialismo, Anarquismo e Revolução Russa 1917Socialismo, Anarquismo e Revolução Russa 1917
Socialismo, Anarquismo e Revolução Russa 1917
 
Revisão 2 ano
Revisão 2 anoRevisão 2 ano
Revisão 2 ano
 
Revisão 2 ano
Revisão 2 anoRevisão 2 ano
Revisão 2 ano
 
Revolução Russa 1917
Revolução Russa 1917Revolução Russa 1917
Revolução Russa 1917
 
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisaRevolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
A Era Estalinista
A Era EstalinistaA Era Estalinista
A Era Estalinista
 
ATIVIDADE REVOLUÇÃO RUSSA.pdf
ATIVIDADE REVOLUÇÃO RUSSA.pdfATIVIDADE REVOLUÇÃO RUSSA.pdf
ATIVIDADE REVOLUÇÃO RUSSA.pdf
 
Jogo, balões que trazem a revolução
Jogo, balões que trazem a revolução   Jogo, balões que trazem a revolução
Jogo, balões que trazem a revolução
 
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917
 
Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 ano
 
Revolução Russa slide.pptx
Revolução Russa slide.pptxRevolução Russa slide.pptx
Revolução Russa slide.pptx
 
hsi9_revolucao_sovietica.pptx
hsi9_revolucao_sovietica.pptxhsi9_revolucao_sovietica.pptx
hsi9_revolucao_sovietica.pptx
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Russa_Prof. Eduardo MirandaRevolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
 

Último

AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaanapsuls
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptParticular
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaLuanaAlves940822
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 

Teste modulo 7

  • 1. Um novo Tempo da História, 12.o ano, CéliaPinto doCoutoe MariaAntóniaMonterroso Rosas MÓDULO 7 CRISES, EMBATES IDEOLÓGICOS E MUTAÇÕES CULTURAIS NA PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XX DOC. 1 “Lições da Revolução” (1917) Vejamos, de facto, por que lutavam os operários e os camponeses quando fizeram a revolução. O que esperavam da revolução? Como sabemos, esperavam liberdade, paz, pão e terra. Em vez de liberdade, a velha tirania voltou. A pena de morte está a ser aplicada aos soldados na frente de combate. Camponeses são executados por ocuparem terras. As gráficas dos jornais operários são destruídas e os jornais são fechados sem mandado judicial. […] Nãohá pão. Afome está outra vez a alastrar.Vemos os capitalistas e os ricos,sem escrúpulos, a desbaratarem a riqueza nacional na guerra (a guerra custa,agora,à nação cinquenta milhões de rublos). Acumulam dinheiro com a inflação, enquanto nada se faz para dar aos trabalhadores o controlo efetivo sobre a produção e a distribuição de bens. […] A grande maioria dos camponeses,congresso atrás de congresso,declararam, em alto e bom som, que a propriedade da terra era uma grande injustiça e roubo. Entretanto, um governo, que se intitula revolucionário e democrático, tem controlado os camponeses,ao longo deste tempo, enganando-os com promessas e adiamentos. Durantes meses, os capitalistas não permitiram ao Ministro Chernov1 anunciar a lei que proibia a compra e venda de terras. E quando, finalmente, a lei passou, os capitalistas iniciaram uma campanha contra Chernov, que aliás ainda continua. […] Entretanto, fazendo uso da apregoada liberdade e ainda durante a Revolução de Fevereiro, o povo começou a organizar-se de forma independente dos partidos políticos. Trabalhadores e camponeses, que representam a esmagadora maioria da população da Rússia, formaram sovietes de operários, soldados e camponeses, nas grandes cidades da Rússia e em muitas áreas rurais. Os sovietes foram eleitos em liberdade. Eram genuínas organizações de pessoas,operários e camponeses. […] Por isso, os sovietes podiam e deviam assumir o poder do Estado. Até à convocação da Assembleia Constituinte, não devia ter havido outro poder no Estado que não fosse o dos sovietes. Só assim é que a nossa revolução seria verdadeiramente popular e democrática.Só assim é que os trabalhadores, a quem não interessa uma guerra de conquista, podiam pôr em marcha uma política que conduzisse à paz. 1. Viktor Mikhailovich Chernov (1873-1952) foi um revolucionário russo e Ministro da Agricultura, durante o Governo Provisório de 1917. Lenine, “Lições da Revolução”, setembro de 1917, em Lenin Collected Works, Progress Publisher, 1977. TESTE DE AVALIAÇÃO SUMATIVA  Para cada resposta, identifique claramente o grupo e o item.  Apresente as respostas de forma clara e legível.  Todos os itens sãode resposta obrigatória.  Apresente apenas uma resposta para cada item.  Utilize, de forma adequada, os conceitos específicos. GRUPO I ─ Do marxismo-leninismo à Rússia soviética 5 10 15 20 25
  • 2. Um novo Tempo da História, 12.o ano, CéliaPinto doCoutoe MariaAntóniaMonterroso Rosas 1. A “velha tirania” a que Lenine se refere, na linha 4, corresponde ao período político do… (A) Czarismo. (B) governo bolchevique. (C) governo provisório. (D) comunismo de guerra. 2. Transcreva um excerto do texto que evidencie discordância com a existência de propriedade privada. 3. Segundo Lenine, os objetivos que levaram os operários e os camponeses a fazer uma revolução estavam longe de ser alcançados. Apresente: – um argumento, invocado por Lenine, para sustentar essa afirmação; – um argumento, invocado também por Lenine, que evidencie a importância dos sovietes na futura organização do Estado. Fundamente a sua resposta com excertos e elementos relevantes do documento. 4. Ordene cronologicamente os seguintes acontecimentos relativos à implantação do marxismo-leninismo na Rússia. Escreva, na folha de respostas, a sequência correta de letras. (A) Início da Nova Política Económica (NEP) (B) Regresso de Lenine do exílio e divulgação das “Teses de Abril” (C) Implementação do Comunismo de Guerra (D) Revolução de Outubro (E) Implementação da democracia dos sovietes
  • 3. Um novo Tempo da História, 12.o ano, CéliaPinto doCoutoe MariaAntóniaMonterroso Rosas DOC. 1 “O feminismo vai marchando” DOC. 2 Natureza Morta com Cadeira Empalhada A Aliança Internacional pelo Sufrágio Feminino acaba de convidar as 36 Sociedades Internacionais que lhe são filiadas […] a enviar delegações ao Décimo Congresso Internacional, que se reunirá em Paris,de 23 a 30 de maio do próximo ano. […] E… força na máquina, que o feminismo vai marchando, com um passo firme, ganhando terreno, impondo-se, triunfando… […] Por toda a parte,a pouco e pouco, as mulheres avançam desassombradamente; aqui, fixando os seus salários em diversas profissões, ali, reformando leis que, durante séculos e séculos, vinham perpetuando injustiças desumanas contra elas; […] mais adiante, proclamando o direito da mulher à igualdade económica. Notícia publicada em Folha da Manhã, 21 de novembrode 1925 Pablo Picasso, Natureza Morta com Cadeira Empalhada, 1912. Óleo sobre tela, oleado industrial com estampado“palhinha” e moldura de corda. MuseuPicasso, Paris DOC. 3 “Premonição da Guerra Civil” DOC. 4 Distribuição dos programas da CBS1, anos 30 Salvador Dalí, Construção Mole com Feijões Cozidos – Premonição da Guerra Civil, 1936. Óleo sobre tela, The Philadelphia Museum ofArt 1. CBS –Columbia Broadcasting System, importanteempresa dedifusão radiofónica americana, cujas emissões seiniciaramem 1927 GRUPO II ─ Sociedade e cultura, na primeira metade do século XX
  • 4. Um novo Tempo da História, 12.o ano, CéliaPinto doCoutoe MariaAntóniaMonterroso Rosas 1. De acordo com a sua designação, a Aliança Internacional pelo Sufrágio Feminino (Doc. 1) lutava prioritariamente (A) pela igualdade económica da mulher. (B) para melhorar as condições do trabalho feminino. (C) pelo direito de voto das mulheres. (D) pela aliança internacional das líderes feministas. 2. Compare as duas obras de arte patentes nos documentos 2 e 3, quanto a dois aspetos em que se distinguem. Na sua resposta deve integrar características relevantes das duas obras apresentadas. 3. Associe os conceitos que constam da coluna A às definições que integram a coluna B. Escreva, na folha de respostas, apenas cada letra e o único número que lhe corresponde. Coluna A Coluna B (A) Anomia social (B) Relativismo (C) Modernismo 1. Movimento cultural das primeiras décadas do século XX que rejeita a sujeição aos cânones académicos, reivindicando total liberdade de criação estética. 2. Ausência de um conjunto consistente de normas e de valores aceite pela sociedade em geral. 3. Conflito social causado pela massificação da sociedade. 4. Movimento cultural que admite a relatividade dos valores sociais, artísticos e científicos. 5. Abordagem científica que admite a impossibilidade do conhecimento absoluto. 4. Desenvolva o tema Transformações na sociedade e na cultura, nas primeiras décadas do século XX, apresentando dois elementos de cada um dos seguintes tópicos de orientação: – emancipação feminina; – ruturas nas artes plásticas; – impacto dos mass media na cultura e nos comportamentos. Na sua resposta integre, pelo menos, uma informação relevante de cada um dos documentos 1 a 4.
  • 5. Um novo Tempo da História, 12.o ano, CéliaPinto doCoutoe MariaAntóniaMonterroso Rosas DOC. 1 O New Deal nos EUA (1932-1940) Cartaz da campanha das eleições presidenciais, EUA, 1940. Legenda: À esquerda – [Presidente] Hoover – 1932:Filas dopão; Sem-abrigo;Falência dos bancos. Ao centro – Reelege Roosevelt. À direita – New Deal 1940 – Salários mais altos;Rendasde habitaçãomais baixas;Segurança social. DOC. 2 Discurso do primeiro-ministro francês Léon Blum, após a vitória da Frente Popular (1936) O povo francês manifestou a sua inabalável decisão de preservar […] as liberdades democráticas por ele conseguidas e conservadas. Afirmou a sua decisão de procurar,por novasvias,asoluçãoda crise porque está a passar […]. No início da próxima semana, entregaremos […], um conjunto de projetos de lei [que] se referem […]: à semanade quarentahoras;aos contratoscoletivos;aos feriadospagos.Um planode grandesobras, ou seja,de meios económicos, de equipamento sanitário, científico, desportivo e turístico. […] Uma vez votadas estas medidas, apresentaremos ao Parlamento uma segunda série de projetos, visando, nomeadamente, o fundo nacional de desemprego; a segurança contra as calamidades agrícolas; o financiamento das dívidas agrícolas; um regime de reformas que salvaguarde da miséria os velhos trabalhadores das cidades e dos campos. Em J. Brunaye M. Launay, 1999, Entre Duas Guerras, 1914-1945, Lisboa, Publicações D. Quixote 1. Explicite duas medidas do New Deal que serelacionem com a mensagem transmitida pelo cartaz (Doc. 1). As duas medidas devem estar articuladas com elementos do documento 1. 2. Apresente duas características das Frentes Populares que surgiram na Europa dos anos 1930. As duas características devem estar articuladas com informação contida no documento 2. 3. Nomeie o economista britânico cujas teorias económico-sociais inspiraram o New Deal, nos EUA, e medidas das Frentes Populares, na Europa. GRUPO III ─ O agudizar das tensões políticas e sociais a partir dos anos 30: a resistência das democracias liberais
  • 6. Um novo Tempo da História, 12.o ano, CéliaPinto doCoutoe MariaAntóniaMonterroso Rosas COTAÇÕES GRUPO I 1. ......................................................................................................................................................10 pontos 2. ..................................................................................................................................................... 10 pontos 3. ..................................................................................................................................................... 25 pontos 4. ..................................................................................................................................................... 10 pontos _____________________ 55 pontos GRUPO II 1. ......................................................................................................................................................10 pontos 2. ..................................................................................................................................................... 25 pontos 3. ..................................................................................................................................................... 10 pontos 4. ..................................................................................................................................................... 40 pontos _____________________ 85 pontos GRUPO III 1. ......................................................................................................................................................25 pontos 2. ..................................................................................................................................................... 25 pontos 3. ..................................................................................................................................................... 10 pontos _____________________ 60 pontos