Pintura do quattrocento

5.026 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.026
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pintura do quattrocento

  1. 1. A pintura do Quattrocento
  2. 2. A Trindade com a Virgem, S. João Evangelista e doadores. Masaccio A Flagelação de Cristo, Piero della Francesca Lamentações sobre Cristo Morto, Andrea Mantegna Primavera, Botticelli
  3. 3.  Nova conceção do espaço:  Perspetiva como criação mental:  Definição de um conjunto de normas e regras:  Rutura com Idade Média:  Principais teóricos: As alterações da pintura do Quattrocento
  4. 4.  Nova conceção do espaço: representação rigorosa do espaço (mimesis)  representação do espaço com as deformações próprias do olhar e da perspetiva  Perspetiva como criação mental:  Definição de um conjunto de normas e regras:  Rutura com Idade Média:  Principais teóricos: As caracterísicas da pintura do Quattrocento
  5. 5.  Nova conceção do espaço: representação rigorosa do espaço (mimesis)  representação do espaço com as deformações próprias do olhar e da perspetiva  Perspetiva como criação mental: as linhas formam uma pirâmide, cujo vértice é o ponto de fuga  Definição de um conjunto de normas e regras  Rutura com Idade Média:  Principais teóricos: As caracterísicas da pintura do Quattrocento
  6. 6.  Nova conceção do espaço: representação rigorosa do espaço (mimesis)  representação do espaço com as deformações próprias do olhar e da perspetiva  Perspetiva como criação mental: as linhas formam uma pirâmide, cujo vértice é o ponto de fuga  Definição de um conjunto de normas e regras( o programa da pintura renascentista  Conceitos clássicos de proporção, harmonia e equilíbrio  Desenho como meio ideal para aplicar a perspetiva  Cor como ideal para definição da dimensão psicológica  Claro-escuro essencial para dar volume às personagens (modelado)  Rutura com Idade Média:  Principais teóricos: As caracterísicas da pintura do Quattrocento
  7. 7.  Nova conceção do espaço: representação rigorosa do espaço (mimesis)  representação do espaço com as deformações próprias do olhar e da perspetiva  Perspetiva como criação mental: as linhas formam uma pirâmide, cujo vértice é o ponto de fuga  Definição de um conjunto de normas e regras( o programa da pintura renascentista  Conceitos clássicos de proporção, harmonia e equilíbrio  Desenho como meio ideal para aplicar a perspetiva  Cor como ideal para definição da dimensão psicológica  Claro-escuro essencial para dar volume às personagens (modelado)  Rutura com Idade Média: enquadramento do Homem no espaço (Racionalismo, Humanismo, Antropocentrismo); novo estatuto do artista (génio criador)  Principais teóricos: As caracterísicas da pintura do Quattrocento
  8. 8.  Nova conceção do espaço: representação rigorosa do espaço (mimesis)  representação do espaço com as deformações próprias do olhar e da perspetiva  Perspetiva como criação mental: as linhas formam uma pirâmide, cujo vértice é o ponto de fuga  Definição de um conjunto de normas e regras( o programa da pintura renascentista  Conceitos clássicos de proporção, harmonia e equilíbrio  Desenho como meio ideal para aplicar a perspetiva  Cor como ideal para definição da dimensão psicológica  Claro-escuro essencial para dar volume às personagens (modelado)  Rutura com Idade Média: enquadramento do Homem no espaço (Racionalismo, Humanismo, Antropocentrismo); novo estatuto do artista (génio criador)  Principais teóricos: Alberti, De Pictura, 1435; Piero della Francesca, De Prospectiva Pigendi, 1472 As caracterísicas da pintura do Quattrocento
  9. 9. As caracterísicas da pintura do Quattrocento Masaccio, O Pagamento do Tributo, c. 1427, fresco na Capela Brancacci, Florença
  10. 10. As caracterísicas da pintura do Quattrocento Introdução da pintura a óleo, importada da Flandres Tempo de secagem mais lento Execução de modelados (ilusão de volumetria) e de velaturas (simulação de transparências) Divulgação do uso do papel Estudos projetuais Aparecimento de telas e de cavaletes Facilidade na criação, execução e tranporte
  11. 11. As caracterísicas da pintura do Quattrocento Temas A Trindade com a Virgem, S. João Evangelista e doadores. Masaccio Primavera, Botticelli Díptico dos Duques de Urbino, Piero della Francesca Religiosos Mitologia clássica Retratos
  12. 12. As caracterísicas da pintura do Quattrocento Naturalismo Perspetiva empírica Fra Angélico, A Anunciação, c. 1450 Fra Angélico - Austeridade religiosa nos temas - Delicadeza nas figuras estilizadas - Cromatismo intenso - Perspetiva empírica
  13. 13. As caracterísicas da pintura do Quattrocento Naturalismo Perspetiva empírica Botticelli, Primavera, c. 1482 Botticelli - Prevalência do desenho sobre a modelação - Corpos esguios e graciosos - Composições harmoniosas - Temas mitológicos
  14. 14. As caracterísicas da pintura do Quattrocento Naturalismo Perspetiva empírica Masaccio - Espiritualidade realista - Perspetiva empírica - Utilização ddo jogo luz-sombra para obter volumes e massas Masaccio, O Pagamento do Tributo, c. 1427, fresco na Capela Brancacci, Florença
  15. 15. As caracterísicas da pintura do Quattrocento Naturalismo Perspetiva empírica Piero della Francesca - Escreveu o primeiro tratado sobre perspetiva na pintura - Figurascom caráter monumental, estáticas e solenes - Ambientes com grande rigor geométrico A Flagelação de Cristo, Piero della Francesca
  16. 16. As caracterísicas da pintura do Quattrocento Naturalismo Perspetiva empírica Mantegna, Cristo Mortoc. 1480 Mantegna - Figuras com forte volume escultórico - Domínio total da anatonia e da aplicação da perspetiva
  17. 17. FIM

×