Romanização
da Península Ibérica
História – 10º ano
Marta Isabel Martins Vieira 2012/2013
Professora Sónia Araújo
Objetivos
• Dar a conhecer
• Definição de romanização;
• Romanização na Península Ibérica;
• Vestígios importantes da roma...
ROMANIZAÇÃO 3
Romanização
• Ato ou efeito de
romanizar, isto é
adaptar aos costumes
e cultura romanos
(Cadernos de História
A1, p. 94).
...
Aculturação
• Processo de adaptação de um
grupo ou povo a uma cultura
diferente da sua.
• Os grupos minoritários ou os
pov...
ROMANIZAÇÃO PENÍNSULA IBÉRICA 6
Romanização da Península Ibérica
• III Guerra Púnica
• Contra a presença cartaginesa;
• Os romanos chegam à Península Ibér...
Romanização da Península Ibérica
• Existiam já povos locais como:
• Os Lusitanos;
• Os Turdetanos;
• Os Cântabros;
• ….
8
Romanização da Península Ibérica
• Hispânia Romana divide-se em 3 províncias:
• Lusitânia;
• Tarraconense;
• Bética.
9
Romanização da Península Ibérica
• Por sua vez, as províncias dividiam-se em conventus.
10
Romanização da Península Ibérica
• Nos conventus, fundaram-se:
• Colónias:
• cidades habitadas por romanos;
• Muitas trans...
ELEMENTOS DA ROMANIZAÇÃO 12
Romanização
…implicou uma profunda transformação dos modos de vida…
Alteração do regime da
propriedade fundiária
novas cul...
Elementos da Romanização
• Cidades
14
Conímbriga - Reconstituição Conímbriga - Atualidade
Elementos da Romanização
• Estradas Romanas - viae
15
Elementos da Romanização
16
Via Romana da Roda - Portugal
Elementos da Romanização
• Latim • Imperador
17
Bronze de Alcántara, ou Tabula Alcantarensis,
inscrição romana na Lusitâni...
Elementos da Romanização
• Construções
Aqueduto de Segóvia, Espanha
Ponte de Alcântara, Espanha
Templo de Diana, Évora
18
Elementos da Romanização
• Construções
Teatro de Mérida, Espanha
Termas romanas de Miróbriga, Portugal
Anfiteatro de Mérid...
Elementos da Romanização
• Legiões
20
Elementos da Romanização
• Moeda • Direito Romano
21Lei das XII Tábuas
ROMANIZAÇÃO DA ZONA DE LISBOA E
SETÚBAL
22
Romanização Lisboa e Setúbal
• Lisboa - Felicitas Julia Olisipo;
• Setúbal - Cétobriga
23
OLISIPO FELICITAS IULIA 24
Olisipo Felicitas Iulia
• Origens
• O povoado inicial (séc. VIII-
VII a.C.) encontrava-se
instalado no colina e
encosta do...
Olisipo Felicitas Iulia
• Origens
• No tempo do Imperador
Augusto a cidade recebe o
nome de Felicitas Iulia Olisipo
(31 a....
Olisipo Felicitas Iulia
• Evolução da Cidade
• A zona do Castelo é abandonada;
• Na encosta meridional a cidade
adquire um...
28
Reconstituição de Olisipo segundo César Figueiredo
Olisipo Felicitas Iulia
• Teatro Romano
• Construído no do tempo
de Augusto;
• Reconstruído em 57 d. C.;
• Foi descoberto ...
30
Ruínas atuais do teatro
Fonte: wikipédia
31
Desenho de Francisco Fabri – ruínas do teatro romano, 1798
Fonte: http://www.museuteatroromano.pt/
Olisipo Felicitas Iulia
• Termas dos Cássios
• Existiam referências
deste o séc. XVIII;
• Só em 1991 e 1994 foi
possível i...
33
Vestígios das Termas
Fonte: http://www.portugalromano.com
Vestígios das Termas
Fonte: http://www.portugalromano.com
Olisipo Felicitas Iulia
• Galerias Romanas da
Rua da Prata
• é considerada um
criptopórtico;
• grande plataforma artificia...
Olisipo Felicitas Iulia
35
Olisipo Felicitas Iulia
• Galerias Romanas da Rua da Prata
• As galerias compõem-se de corredores abobadados,
paralelos un...
Olisipo Felicitas Iulia
• Cetária
• tanque de salga;
• Rua dos Correeiros;
• Descoberto durante
obras para instalação de
u...
Olisipo Felicitas Iulia
38
Olisipo Felicitas Iulia
• Cerca Velha
• Possível vestígio da muralha romana.
39
Olisipo Felicitas Iulia
• Barragem Romana de Belas
40
Olisipo Felicitas Iulia
• Ponte Romana de Sacavém
• 1571;
• Francisco de Holanda representa a ponte;
41
CETÓBRIGA 42
Cétobriga
• Origens
• foi uma povoação de origem celta;
• É a atual Setúbal.
• É referida por Ptolomeu (Geographia, II, 5,...
Cétobriga
• Cetária
• tanque de salga;
• Praia do Creiro;
44
Cétobriga
• Península de Tróia
• Zona de produção de garum;
45
CONCLUSÃO 46
Conclusão
• Com este trabalho concluímos que a presença dos romanos na
Península Ibérica foi importante para a transformaç...
Bibliografia
• Bibliografia:
• Pinto, A., Carvalho, M., (2012). Cadernos de História A1 – Tempos,
Espaços e Protagonistas....
Bibliografia
• Webgrafia
• As termas romanas dos Cássios, [Consultado 10 Dezembro, 2012]. Disponível
http://www.portugalro...
Bibliografia
• Webgrafia
• O teatro, [Consultado 10 Dezembro, 2012]. Disponível em
http://www.museuteatroromano.pt/oteatro...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Romanização da Península Ibérica

2.036 visualizações

Publicada em

Romanização da Península Ibérica. Trabalho realizado pela aluna Marta Vieira da Escola Secundária José Afonso, Loures no ano letivo 2012/2013

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Romanização da Península Ibérica

  1. 1. Romanização da Península Ibérica História – 10º ano Marta Isabel Martins Vieira 2012/2013 Professora Sónia Araújo
  2. 2. Objetivos • Dar a conhecer • Definição de romanização; • Romanização na Península Ibérica; • Vestígios importantes da romanização na região de Lisboa. 2
  3. 3. ROMANIZAÇÃO 3
  4. 4. Romanização • Ato ou efeito de romanizar, isto é adaptar aos costumes e cultura romanos (Cadernos de História A1, p. 94). • É um processo de aculturação lento e progressivo; • Acentuou-se a partir do séc. I d.C. 4
  5. 5. Aculturação • Processo de adaptação de um grupo ou povo a uma cultura diferente da sua. • Os grupos minoritários ou os povos que se encontram sob dominação externa têm tendência para absorver a cultura dominante (O Tempo da História 10, vol.1, p. 112). 5
  6. 6. ROMANIZAÇÃO PENÍNSULA IBÉRICA 6
  7. 7. Romanização da Península Ibérica • III Guerra Púnica • Contra a presença cartaginesa; • Os romanos chegam à Península Ibérica em 218 a. C. 7
  8. 8. Romanização da Península Ibérica • Existiam já povos locais como: • Os Lusitanos; • Os Turdetanos; • Os Cântabros; • …. 8
  9. 9. Romanização da Península Ibérica • Hispânia Romana divide-se em 3 províncias: • Lusitânia; • Tarraconense; • Bética. 9
  10. 10. Romanização da Península Ibérica • Por sua vez, as províncias dividiam-se em conventus. 10
  11. 11. Romanização da Península Ibérica • Nos conventus, fundaram-se: • Colónias: • cidades habitadas por romanos; • Muitas transformaram-se em municípios; • Tinham privilégios e uma organização político-adminis- trativa e social semelhante à de Roma. • Vilas • povoações rústicas. 11
  12. 12. ELEMENTOS DA ROMANIZAÇÃO 12
  13. 13. Romanização …implicou uma profunda transformação dos modos de vida… Alteração do regime da propriedade fundiária novas culturas oliveira e a vinha economia comercial e monetária novas atividades exploração mineira, à pesca e à indústria conserveira; novo estilo de vida língua Latim 13
  14. 14. Elementos da Romanização • Cidades 14 Conímbriga - Reconstituição Conímbriga - Atualidade
  15. 15. Elementos da Romanização • Estradas Romanas - viae 15
  16. 16. Elementos da Romanização 16 Via Romana da Roda - Portugal
  17. 17. Elementos da Romanização • Latim • Imperador 17 Bronze de Alcántara, ou Tabula Alcantarensis, inscrição romana na Lusitânia Octávio César Augusto
  18. 18. Elementos da Romanização • Construções Aqueduto de Segóvia, Espanha Ponte de Alcântara, Espanha Templo de Diana, Évora 18
  19. 19. Elementos da Romanização • Construções Teatro de Mérida, Espanha Termas romanas de Miróbriga, Portugal Anfiteatro de Mérida, Espanha 19
  20. 20. Elementos da Romanização • Legiões 20
  21. 21. Elementos da Romanização • Moeda • Direito Romano 21Lei das XII Tábuas
  22. 22. ROMANIZAÇÃO DA ZONA DE LISBOA E SETÚBAL 22
  23. 23. Romanização Lisboa e Setúbal • Lisboa - Felicitas Julia Olisipo; • Setúbal - Cétobriga 23
  24. 24. OLISIPO FELICITAS IULIA 24
  25. 25. Olisipo Felicitas Iulia • Origens • O povoado inicial (séc. VIII- VII a.C.) encontrava-se instalado no colina e encosta do Castelo, ligado com o comércio marítimo e o mundo oriental, sobretudo fenício. • A região só seria integrada no mundo romano em 137 a.C., por Décimo Júnio Bruto. Fonte: http://www.lisboa-cidade.com 25
  26. 26. Olisipo Felicitas Iulia • Origens • No tempo do Imperador Augusto a cidade recebe o nome de Felicitas Iulia Olisipo (31 a.C.-27 a.C.); • Torna-se capital de um município de cidadãos romanos; • Administrando um território vasto que se estendia à margem sul do rio Tejo, até à Arrábida. 26
  27. 27. Olisipo Felicitas Iulia • Evolução da Cidade • A zona do Castelo é abandonada; • Na encosta meridional a cidade adquire uma nova paisagem urbana, de traços monumentais; • A partir da época dos imperadores júlio-cláudios (27 a.C.-68 d.C.) constroem-se edifícios públicos, de natureza administrativa, religiosa e civil, de que são exemplos o teatro e um conjunto balnear designado por Termas dos Cássios (ambos na zona da Sé), entre outros. 27
  28. 28. 28 Reconstituição de Olisipo segundo César Figueiredo
  29. 29. Olisipo Felicitas Iulia • Teatro Romano • Construído no do tempo de Augusto; • Reconstruído em 57 d. C.; • Foi descoberto após o terramoto de 1755; • Situado entre a Rua de São Mamede e a Rua da Saudade; 29
  30. 30. 30 Ruínas atuais do teatro Fonte: wikipédia
  31. 31. 31 Desenho de Francisco Fabri – ruínas do teatro romano, 1798 Fonte: http://www.museuteatroromano.pt/
  32. 32. Olisipo Felicitas Iulia • Termas dos Cássios • Existiam referências deste o séc. XVIII; • Só em 1991 e 1994 foi possível identificar a estrutura; • Descoberta quando se colocavam cabos telefónico. 32
  33. 33. 33 Vestígios das Termas Fonte: http://www.portugalromano.com Vestígios das Termas Fonte: http://www.portugalromano.com
  34. 34. Olisipo Felicitas Iulia • Galerias Romanas da Rua da Prata • é considerada um criptopórtico; • grande plataforma artificial nivelada; • Actualmente resta o que teria sido um vasto complexo de galerias do qual não se conhece a dimensão total; • A construção é datada da época da ocupação romana, durante o governo de Augusto; 34
  35. 35. Olisipo Felicitas Iulia 35
  36. 36. Olisipo Felicitas Iulia • Galerias Romanas da Rua da Prata • As galerias compõem-se de corredores abobadados, paralelos uns aos outros, com cerca de 3 metros de altura e por 2 a 3 metros de largura, as paredes são planas e verticais, com abóbadas em arcos de volta circular. 36
  37. 37. Olisipo Felicitas Iulia • Cetária • tanque de salga; • Rua dos Correeiros; • Descoberto durante obras para instalação de uma agência do Banco Comercial Português; 37
  38. 38. Olisipo Felicitas Iulia 38
  39. 39. Olisipo Felicitas Iulia • Cerca Velha • Possível vestígio da muralha romana. 39
  40. 40. Olisipo Felicitas Iulia • Barragem Romana de Belas 40
  41. 41. Olisipo Felicitas Iulia • Ponte Romana de Sacavém • 1571; • Francisco de Holanda representa a ponte; 41
  42. 42. CETÓBRIGA 42
  43. 43. Cétobriga • Origens • foi uma povoação de origem celta; • É a atual Setúbal. • É referida por Ptolomeu (Geographia, II, 5,2); • Itinerário de Antonino • Refere que é uma das vias que ligava Olisipo a Emerita, situada a 24 milhas de Olisipo 43
  44. 44. Cétobriga • Cetária • tanque de salga; • Praia do Creiro; 44
  45. 45. Cétobriga • Península de Tróia • Zona de produção de garum; 45
  46. 46. CONCLUSÃO 46
  47. 47. Conclusão • Com este trabalho concluímos que a presença dos romanos na Península Ibérica foi importante para a transformação dos hábitos, cultura e paisagem locais. • Os elementos de romanização contribuíram para que as populações locais fossem integradas no seio do Império, integração essa concretizada plenamente em 212 com o Édito de Caracala. • A presença na região de Olisipo implicou a renovação da povoação local e a construção de uma série de infraestruturas que confirmam a presença romana. • Já na região de Setúbal, os vestígios são sobretudo ao nível das estruturas industriais, nomeadamente a industria da salga de peixe. 47
  48. 48. Bibliografia • Bibliografia: • Pinto, A., Carvalho, M., (2012). Cadernos de História A1 – Tempos, Espaços e Protagonistas. Porto: Porto Editora. • Couto, C., Rosas, M., (2012). O Tempo da História – 1ª Parte, Porto: Porto Editora. 48
  49. 49. Bibliografia • Webgrafia • As termas romanas dos Cássios, [Consultado 10 Dezembro, 2012]. Disponível http://www.portugalromano.com/2012/01/as-termas-romanas-dos-cassios-olisipo-lisboa/ • Barragem Romana de Belas, [Consultado 10 Dezembro, 2012]. Disponível http://www.portugalromano.com/2012/01/barragem-romana-de-belas-belas-sintra/ • Cetóbriga, [Consultado 09 Dezembro, 2012]. Disponível em http:// pt.wikipedia.org/wiki/ Cetóbriga • Galerias Romanas da Rua da Prata, [Consultado 10 Dezembro, 2012]. Disponível http://www.portugalromano.com/2012/01/galerias-romanas-da-rua-da-prata-olisipo-lisboa/ • História da cidade de Lisboa, [Consultado 10 Dezembro, 2012]. Disponível em http://www.lisboa- cidade.com/lx/ • Núcleo arqueológico da Rua dos Correeiros – Olisipo, [Consultado 10 Dezembro, 2012]. Disponível em http://www.portugalromano.com/2012/01/narc-olisipo-millennium-bcp/ 49
  50. 50. Bibliografia • Webgrafia • O teatro, [Consultado 10 Dezembro, 2012]. Disponível em http://www.museuteatroromano.pt/oteatro/Paginas/default.aspx • Olisipo – A Cidade Romana, [Consultado 09 Dezembro, 2012]. Disponível em http://www.museudacidade.pt/Esposicoes/ Permanente/Paginas/Olisipo%E2%80%93A-Cidade-Romana-sec-II-ac%E2%80%93sec- IV-dc.aspx • Olisipo, [Consultado 09 Dezembro, 2012]. Disponível em http:// pt.wikipedia.org /wiki/Olisipo • Ponte Romana de Sacavém, [Consultado 10 Dezembro, 2012]. Disponível http://www.portugalromano.com/2011/01/a-ponte-romana-de-sacavem/ • Teatro romano da cidade de Olisipo, [Consultado 10 Dezembro, 2012]. Disponível em http://www.portugalromano.com/2012/08/teatro-romano-da-cidade-de-olisipo- museu-lisboa/ 50

×