SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
CUBISMO
História A
Professor Carlos Canto Vieira
Catarina Do Ó e Leonor Ramos
CUBISMO
Les Demoiselles d’Avignon (As Meninas de
Avinhão)
 1907-1925
 Pablo Picasso
 Quadro desconcertante (“Belo horrendo”)
 Figuras distorcidas e fragmentadas
Influência
 Geometrismo de Cézanne
 Estilização volumétrica da arte africana
Braque e Picasso
 Nova conceção artística
Picasso,Les Demoiselles d’Avignon
CUBISMO ANALITICO
CUBISMO ANALÍTICO
Natureza
 1908
 Cézanne
 Cilindro, Cone e Esfera
Características
 Até 1912
 Geometrização e simplificação das formas
 Tratamento lógico e construtivo dos volumes
 Destruição completa das leis da perspetiva
 Visão total dos objetos representados
 Volume em vários planos (Volume aberto)
 Paleta monocromática (Azul, cinzento e castanho)
Picasso,Mulher com Peras
CUBISMO SINTÉTICO
CUBISMO SINTÉTICO
Ponte Extremo
 1911
 Facetas irreconhecíveis
 1912
Processo de reconstrução/recriação
 Sem arte abstrata
 Mais coerente e lógico
 Pormenor eliminado
 Regresso da cor
 Objetos comuns (Papéis, cartão, tecidos, madeira e
corda)
 Relevo;
 Enriquecer a cor;
 Acentuar a essência das representações.Juan Gris, Pequeno Almoço
CUBISMO SINTÉTICO
Uso de objetos comuns
 Juan Gris
 Lavabo – Espelho
 Picasso
 Cadeira Empalhada- Pedaço de tela encerada
Pintores
 Albert Gleizes
 Jean Metzinger
 Fernand Leger
 Robert Delaunay
Juan Gris, Lavabo
SÍNTESE
SÍNTESE
Destruição das leis tradicionais da perspetiva e da
representação
 Abertura de portas à arte abstrata
Alargamento dos horizontes plásticos
 Uso de materiais do quotidiana
Inspiração para novas correntes
 Futurismo
Juan Gris, Homem no café

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Expressionismo Alemão
Expressionismo AlemãoExpressionismo Alemão
Expressionismo Alemão
Michele Pó
 
A cultura do cinema
A cultura do cinema   A cultura do cinema
A cultura do cinema
Ana Barreiros
 

Mais procurados (20)

4 cubismo
4 cubismo4 cubismo
4 cubismo
 
Art Nouveau (Arte Nova)
Art Nouveau (Arte Nova)Art Nouveau (Arte Nova)
Art Nouveau (Arte Nova)
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Pop Art
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
O romantismo
O romantismoO romantismo
O romantismo
 
Expressionismo Alemão
Expressionismo AlemãoExpressionismo Alemão
Expressionismo Alemão
 
A Arte Rococó
A Arte RococóA Arte Rococó
A Arte Rococó
 
Arte barroca
Arte barrocaArte barroca
Arte barroca
 
História da Arte - Cubismo
História da Arte - CubismoHistória da Arte - Cubismo
História da Arte - Cubismo
 
Maneirismo
ManeirismoManeirismo
Maneirismo
 
A cultura do cinema
A cultura do cinema   A cultura do cinema
A cultura do cinema
 
Neoclassicismo - Arte Neoclássica
Neoclassicismo - Arte NeoclássicaNeoclassicismo - Arte Neoclássica
Neoclassicismo - Arte Neoclássica
 
Módulo 8 - Naturalismo e Realismo
Módulo 8 - Naturalismo e RealismoMódulo 8 - Naturalismo e Realismo
Módulo 8 - Naturalismo e Realismo
 
ARTES: Renascimento
ARTES: RenascimentoARTES: Renascimento
ARTES: Renascimento
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Pop Art
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
História da Arte: Cubismo
História da Arte: CubismoHistória da Arte: Cubismo
História da Arte: Cubismo
 
Cubismo
Cubismo Cubismo
Cubismo
 

Semelhante a Cubismo (13)

ESAMC - 2 SEM - Cubismo
ESAMC - 2 SEM - CubismoESAMC - 2 SEM - Cubismo
ESAMC - 2 SEM - Cubismo
 
Movimento Cubismo
Movimento CubismoMovimento Cubismo
Movimento Cubismo
 
Q123
Q123Q123
Q123
 
Revisional de arte moderna no enem
Revisional de arte moderna no enemRevisional de arte moderna no enem
Revisional de arte moderna no enem
 
Cubismo2015
Cubismo2015Cubismo2015
Cubismo2015
 
Ocubismo 110523084518-phpapp02
Ocubismo 110523084518-phpapp02Ocubismo 110523084518-phpapp02
Ocubismo 110523084518-phpapp02
 
Vanguardas
VanguardasVanguardas
Vanguardas
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Cubismo ii
Cubismo iiCubismo ii
Cubismo ii
 
apresentaocubismo-110224123407-phpapp01.pptx
apresentaocubismo-110224123407-phpapp01.pptxapresentaocubismo-110224123407-phpapp01.pptx
apresentaocubismo-110224123407-phpapp01.pptx
 
apresentaocubismo-110224123407-phpapp01.pdf
apresentaocubismo-110224123407-phpapp01.pdfapresentaocubismo-110224123407-phpapp01.pdf
apresentaocubismo-110224123407-phpapp01.pdf
 
Cubismo fovismo
Cubismo   fovismoCubismo   fovismo
Cubismo fovismo
 
Pablo Picasso e o Cubismo.
Pablo Picasso e o Cubismo.Pablo Picasso e o Cubismo.
Pablo Picasso e o Cubismo.
 

Mais de Carlos Vieira

Mais de Carlos Vieira (20)

Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
O Patriota
O PatriotaO Patriota
O Patriota
 
As sufragistas
As sufragistasAs sufragistas
As sufragistas
 
Madame bovary
Madame bovaryMadame bovary
Madame bovary
 
Cavalo de guerra
Cavalo de guerraCavalo de guerra
Cavalo de guerra
 
Danton
DantonDanton
Danton
 
Cultura do Salão – Lisboa pombalina
Cultura do Salão – Lisboa pombalinaCultura do Salão – Lisboa pombalina
Cultura do Salão – Lisboa pombalina
 
Cultura do Salão – Introdução ao Neoclassico
Cultura do Salão – Introdução ao NeoclassicoCultura do Salão – Introdução ao Neoclassico
Cultura do Salão – Introdução ao Neoclassico
 
Cultura do Salão – Pintura do rococó
Cultura do Salão – Pintura do rococóCultura do Salão – Pintura do rococó
Cultura do Salão – Pintura do rococó
 
Cultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacionalCultura do Salão – Rococo internacional
Cultura do Salão – Rococo internacional
 
Cultura do Salão – Escultura do rococo
Cultura do Salão – Escultura do rococoCultura do Salão – Escultura do rococo
Cultura do Salão – Escultura do rococo
 
Cultura do Salão - Origens do rococo
Cultura do Salão - Origens do rococoCultura do Salão - Origens do rococo
Cultura do Salão - Origens do rococo
 
Cultura do Palco - Barroco em Portugal
Cultura do Palco - Barroco em Portugal Cultura do Palco - Barroco em Portugal
Cultura do Palco - Barroco em Portugal
 
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
 
Cultura do Palco - Pintura Barroca
Cultura do Palco - Pintura BarrocaCultura do Palco - Pintura Barroca
Cultura do Palco - Pintura Barroca
 
Cultura do Palco - Escultura Barroca
Cultura do Palco - Escultura BarrocaCultura do Palco - Escultura Barroca
Cultura do Palco - Escultura Barroca
 
Cultura do Palco - Arquitectura Barroca
Cultura do Palco - Arquitectura BarrocaCultura do Palco - Arquitectura Barroca
Cultura do Palco - Arquitectura Barroca
 
Cultura do Barroco - Palácio de Versalhes
Cultura do Barroco - Palácio de VersalhesCultura do Barroco - Palácio de Versalhes
Cultura do Barroco - Palácio de Versalhes
 
Cultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em Portugal
Cultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em PortugalCultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em Portugal
Cultura do Palácio - Renascimento e Maneirismo em Portugal
 
Cultura do Palácio - Maneirismo internacional
Cultura do Palácio - Maneirismo internacionalCultura do Palácio - Maneirismo internacional
Cultura do Palácio - Maneirismo internacional
 

Último

Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
anapsuls
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 

Último (20)

04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalTrabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 

Cubismo

  • 1. CUBISMO História A Professor Carlos Canto Vieira Catarina Do Ó e Leonor Ramos
  • 2. CUBISMO Les Demoiselles d’Avignon (As Meninas de Avinhão)  1907-1925  Pablo Picasso  Quadro desconcertante (“Belo horrendo”)  Figuras distorcidas e fragmentadas Influência  Geometrismo de Cézanne  Estilização volumétrica da arte africana Braque e Picasso  Nova conceção artística Picasso,Les Demoiselles d’Avignon
  • 4. CUBISMO ANALÍTICO Natureza  1908  Cézanne  Cilindro, Cone e Esfera Características  Até 1912  Geometrização e simplificação das formas  Tratamento lógico e construtivo dos volumes  Destruição completa das leis da perspetiva  Visão total dos objetos representados  Volume em vários planos (Volume aberto)  Paleta monocromática (Azul, cinzento e castanho) Picasso,Mulher com Peras
  • 6. CUBISMO SINTÉTICO Ponte Extremo  1911  Facetas irreconhecíveis  1912 Processo de reconstrução/recriação  Sem arte abstrata  Mais coerente e lógico  Pormenor eliminado  Regresso da cor  Objetos comuns (Papéis, cartão, tecidos, madeira e corda)  Relevo;  Enriquecer a cor;  Acentuar a essência das representações.Juan Gris, Pequeno Almoço
  • 7. CUBISMO SINTÉTICO Uso de objetos comuns  Juan Gris  Lavabo – Espelho  Picasso  Cadeira Empalhada- Pedaço de tela encerada Pintores  Albert Gleizes  Jean Metzinger  Fernand Leger  Robert Delaunay Juan Gris, Lavabo
  • 9. SÍNTESE Destruição das leis tradicionais da perspetiva e da representação  Abertura de portas à arte abstrata Alargamento dos horizontes plásticos  Uso de materiais do quotidiana Inspiração para novas correntes  Futurismo Juan Gris, Homem no café