SlideShare uma empresa Scribd logo
Prescrição farmacêutica,
Indicação ou orientação
documentada na venda de
medicamentos isentos de prescrição

                                  17 horas às 18h30
      1º Congresso Brasileiro de Farmácia Comunitária
                                    Mesa redonda 3:
                        Prof. Dr. RINALDO FERREIRA
UNIVALI, FARMA & FARMA, AFPFB, FEBRAFAR, FB, VISNATURE
Medicamento
                           paciente




                                        FALHA NA
  ALIVIAR,                            NECESSIDADE,
 CURAR OU                              EFETIVIDADE
CONTROLAR                                  OU
                                       SEGURANÇA



        +       RESULTADO DA
                 MEDICAÇÃO
                                  -
Medicamento   Farmacêutico   impacto




         paciente




+   RESULTADO DA
     MEDICAÇÃO       -
DISPENSAÇÃO DE MEDICAMENTOS




COM RECEITA


               SEM RECEITA

MANEJO DE TRANSTORNOS MENORES
                                4
MANEJO DE TRANSTORNOS MENORES


Auto-cuidado




                                  5
AUTOMEDICAÇÃO RESPONSÁVEL
O paciente pede um medicamento
  não prescrito para o seu PS.
O farmacêutico
orienta sobre o
 uso racional
     deste
medicamento.
                             6
INDICAÇÃO FARMACÊUTICA

O paciente pede ao farmacêutico
para lhe indicar um medicamento
           para seu PS



                              7
CONSIDERAR
a) se o Problema de Saúde é um transtorno
 menor,
b) se é prescindível a atenção médica,

c) se o paciente já usou o medicamento e

d) se o medicamento exige prescrição médica.




                                               8
a)   se o Problema de Saúde é um   transtorno menor,
                                                                 b)      se é prescindível a atenção médica,
                                                            c)        se o paciente já usou o medicamento e
                                                       d)        se o medicamento exige prescrição médica.




•   problema de saúde auto-limitante,

•   de cura espontânea,

•   com menos de sete                     dias,
•   não está relacionado com outra                               doença e
•   não é causado por outro                        medicamento.

                                                                                               9
a)   se o Problema de Saúde é um   transtorno menor,
                                                                     b)      se é prescindível a atenção médica,
                                                                c)        se o paciente já usou o medicamento e
                                                           d)        se o medicamento exige prescrição médica.



Algias leve a moderada
Problemas cutâneos
Desinfecção cutânea
Síndrome varicosa                                                         www.dieta-certa.com




Afecções das vias respiratórias
Afecções do aparelho digestivo
                    Febre
                    Afecções oftálmicas
                                                                                                10
                    Afecções otológicas
a)        se o Problema de Saúde é um transtorno menor,




                  b)   se é prescindível a   atenção médica,
                                                          c)       se o paciente já usou o medicamento e
                                                     d)        se o medicamento exige prescrição médica.




• idosos,
• crianças com
  menos de 2 anos e
• PS severo.


                                                                                         11
a)        se o Problema de Saúde é um transtorno menor,
                                b)      se é prescindível a atenção médica,




   c)   se o paciente   já usou                           o medicamento e

                        d)       se o medicamento exige prescrição médica.




• quem prescreveu?
• para o mesmo PS?
              • foi efetivo?
             • foi seguro?

                                                           12
a)   se o Problema de Saúde é um transtorno menor,
                                              b)      se é prescindível a atenção médica,
                                         c)        se o paciente já usou o medicamento e




d)   se o medicamento exige   prescrição médica.




                                                                         13
14
xarope catim.com




                   15
MEDICAMENTOS


                MIP


          MPM

                      MOF

                            16
MEDICAMENTOS


        LEI Nº 11.903, DE 14 DE JANEIRO DE
                                      2009.
Dispõe sobre o rastreamento da produção e do consumo de medicamentos por meio de
            tecnologia de captura, armazenamento e transmissão eletrônica de dados.


 Art. 6o O órgão de vigilância   sanitária federal competente estabelecerá as
      listas de medicamentos de venda livre, de venda sob prescrição e retenção de
     receita e   de venda sob responsabilidade do
                                                     farmacêutico, ...

                                                            17
18
O farmacêutico decidirá

                           a) Vai dispensar

           b) Encaminhamento a outros
                        profissionais

             c) Oferecer outros serviços
                          farmacêuticos:
   Farmacovigilância, Educação em saúde, SFT,
Orientação sobre uso Racional de Medicamento,
Medição de P.A., Medição de Glicemia, Indicação
                                            19
                                 farmacêutica.
SOLICITAÇÃO DE
SEM RECEITA       MEDICAÇÃO


         NÃO
                TRANSTORNO
                  MENOR

                        SIM

         NÃO    PRESCÍNDIVEL
                  ATENÇÃO
                   MÉDICA
                        SIM


                   JÁ USOU
                                 NÃO

                        SIM

         NÃO      EFETIVO E
                  SEGURO

                        SIM

SFT ou    NÃO                    SIM        20
                     MIP               DISPENSAR
MÉDICO
INDICAÇÃO FARMACÊUTICA

                      INCONVENIENTES




                   Paciente
- As vezes pode-se mascarar                      Farmacéutico
   um PS que requer atenção            - Obrigação de assumir
            médica imediata.                 responsabilidades.
                                   - Imagem negativa ante um
                                           fracasso terapêutico

               Sistema de saúde
             - Pode-se aumentar
        os custos no caso de não
            resolução do PS pelo
                    farmacêutico




                                    Citado por Martín Calero, 2012
INDICAÇÃO FARMACÊUTICA

                         VANTAGENS



                   Paciente
- Automedicação responsável
                                                   Farmacêutico
        - Economia de tempo
                                   - Prestação de um serviço com
- Vantagem na relação custo/
                                                  muita demanda
                  /benefício
                                       - Aumento de seu prestígio
                                                     profissional
              Sistema de Saúde
 - Desafogamento das consultas
                         médicas
       - Diminuição do gasto em
  medicamentos e em prestação
             de serviço de saúde




                                      Citado por Martín Calero, 2012
RESOLUÇÃO Nº 357
                                                      20/04/2001
                                                             CFF
Seção VI
Dos Medicamentos Não Prescritos.
Art. 55 - ...
II. O farmacêutico deverá desenvolver ações na seleção e dispensação
de medicamentos não   prescritos.
Art. 56 -...
I. O farmacêutico deve avaliar as necessidades do usuário ...
II. ...patologia   grave ... recomendar a assistência médica.
III. No caso de patologias menores, ... dispensados os
medicamentos ...



                                                                23
RESOLUÇÃO Nº 546
                                                                  21/07/11 CFF
Art. 1º – ...conceituaindicação farmacêutica como sendo o ato do
farmacêutico, ..., registrado e documentado, fundamentado na informação e educação
ao paciente/usuário sobre o uso correto e racional de plantas
medicinais e fitoterápicos, que possibilite o êxito da terapêutica, induza a
mudanças nos hábitos de vida e proporcione melhores condições de saúde à população.
...
               paciente..., solicitar indicação, em face de
Art. 2º – Quando o usuário/

sinais/sintomas apresentados, o farmacêutico poderá encaminhá-lo a
outro profissional de saúde ou dispensar-lhe uma planta medicinal
e/ou fitoterápico.
          indicação deverá ser prestada pelo farmacêutico de forma clara,
Art. 3º – A

simples, compreensiva, registrada em documento próprio (anexo), emitido em duas vias,

sendo a primeira entregue ao usuário/paciente e a segunda arquivada no

estabelecimento farmacêutico.
                                                                                      24
RDC 87/2008




5.17.2 A prescrição ou indicação, quando
realizada pelo farmacêutico responsável,
também deve obedecer aos critérios éticos e legais
previstos.




                                               25
RDC 44/2009
Seção III
Da Declaração de Serviço Farmacêutico
...
I - atenção farmacêutica:
...
b) indicação de medicamento isento de prescrição e a
respectiva posologia, quando houver;
...
g) plano de intervenção, quando houver; ...

§ 4º A Declaração de Serviço Farmacêutico deve ser emitida em
duas vias, sendo que a primeira deve ser entregue ao usuário e
a segunda permanecer arquivada no estabelecimento.
...
                                                          26
RDC 44/2009




       27
Muito obrigado!

    rinaldo@farmaefarma.com.br
      www.farmaefarma.com.br
  http://twitter.com/#!/farmaefarma
  www.farmaefarma.blogspot.com
  www.slideshare.net/farmaefarma
www.youtube.com/user/mktfarma?feature=mhee
  www.facebook.com/farmaefarma

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Assistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legal
Assistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legalAssistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legal
Assistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legal
Marcelo Polacow Bisson
 
Farmacologia Clínica dos MIPS
Farmacologia Clínica dos MIPSFarmacologia Clínica dos MIPS
Farmacologia Clínica dos MIPS
Tiago Sampaio
 
Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatiaServiço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
Rinaldo Ferreira
 
Atribuições clínicas do farmacêutico
Atribuições clínicas do farmacêuticoAtribuições clínicas do farmacêutico
Atribuições clínicas do farmacêutico
Cassyano Correr
 
Prescrição farmacêutica oficina para franqueado
Prescrição farmacêutica oficina para franqueadoPrescrição farmacêutica oficina para franqueado
Prescrição farmacêutica oficina para franqueado
farmaefarma
 
4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dr. Rinaldo Ferreira - Manejo de Tr...
4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dr. Rinaldo Ferreira - Manejo de Tr...4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dr. Rinaldo Ferreira - Manejo de Tr...
4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dr. Rinaldo Ferreira - Manejo de Tr...
farmaefarma
 
Acompanhamento farmacoterapeutico como começar! dr. rinaldo ferreira
Acompanhamento farmacoterapeutico   como começar! dr. rinaldo ferreiraAcompanhamento farmacoterapeutico   como começar! dr. rinaldo ferreira
Acompanhamento farmacoterapeutico como começar! dr. rinaldo ferreira
Rinaldo Ferreira
 
4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dra. Denise Funchal - Registro da P...
4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dra. Denise Funchal - Registro da P...4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dra. Denise Funchal - Registro da P...
4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dra. Denise Funchal - Registro da P...
farmaefarma
 
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
Cassyano Correr
 
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
Cassyano Correr
 
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
Cassyano Correr
 
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
HorusQualifar
 
O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?
Cassyano Correr
 
Aula 2 prm
Aula 2   prmAula 2   prm
Farmacoterapia baseada em evidências: Uma abordagem sobre os processos da far...
Farmacoterapia baseada em evidências: Uma abordagem sobre os processos da far...Farmacoterapia baseada em evidências: Uma abordagem sobre os processos da far...
Farmacoterapia baseada em evidências: Uma abordagem sobre os processos da far...
Cassyano Correr
 
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição -   Palestra CrfMedicamento Isento de Prescrição -   Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra Crf
Marcelo Polacow Bisson
 
Mip
MipMip
Revisão e gestão da medicação oficina para franqueado
Revisão e gestão da medicação oficina para franqueadoRevisão e gestão da medicação oficina para franqueado
Revisão e gestão da medicação oficina para franqueado
farmaefarma
 
Programa de Atenção Farmacêutica
Programa de Atenção FarmacêuticaPrograma de Atenção Farmacêutica
Programa de Atenção Farmacêutica
gislaynev
 
Aula 1
Aula 1Aula 1

Mais procurados (20)

Assistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legal
Assistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legalAssistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legal
Assistência e Atenção Farmacêutica - Histórico, Conceitos e embasamento legal
 
Farmacologia Clínica dos MIPS
Farmacologia Clínica dos MIPSFarmacologia Clínica dos MIPS
Farmacologia Clínica dos MIPS
 
Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatiaServiço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
 
Atribuições clínicas do farmacêutico
Atribuições clínicas do farmacêuticoAtribuições clínicas do farmacêutico
Atribuições clínicas do farmacêutico
 
Prescrição farmacêutica oficina para franqueado
Prescrição farmacêutica oficina para franqueadoPrescrição farmacêutica oficina para franqueado
Prescrição farmacêutica oficina para franqueado
 
4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dr. Rinaldo Ferreira - Manejo de Tr...
4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dr. Rinaldo Ferreira - Manejo de Tr...4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dr. Rinaldo Ferreira - Manejo de Tr...
4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dr. Rinaldo Ferreira - Manejo de Tr...
 
Acompanhamento farmacoterapeutico como começar! dr. rinaldo ferreira
Acompanhamento farmacoterapeutico   como começar! dr. rinaldo ferreiraAcompanhamento farmacoterapeutico   como começar! dr. rinaldo ferreira
Acompanhamento farmacoterapeutico como começar! dr. rinaldo ferreira
 
4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dra. Denise Funchal - Registro da P...
4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dra. Denise Funchal - Registro da P...4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dra. Denise Funchal - Registro da P...
4° Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Dra. Denise Funchal - Registro da P...
 
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
 
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
Efeitos da atenção farmacêutica em pacientes com diabetes tipo 2 em farmácia ...
 
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
 
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
 
O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?
 
Aula 2 prm
Aula 2   prmAula 2   prm
Aula 2 prm
 
Farmacoterapia baseada em evidências: Uma abordagem sobre os processos da far...
Farmacoterapia baseada em evidências: Uma abordagem sobre os processos da far...Farmacoterapia baseada em evidências: Uma abordagem sobre os processos da far...
Farmacoterapia baseada em evidências: Uma abordagem sobre os processos da far...
 
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição -   Palestra CrfMedicamento Isento de Prescrição -   Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra Crf
 
Mip
MipMip
Mip
 
Revisão e gestão da medicação oficina para franqueado
Revisão e gestão da medicação oficina para franqueadoRevisão e gestão da medicação oficina para franqueado
Revisão e gestão da medicação oficina para franqueado
 
Programa de Atenção Farmacêutica
Programa de Atenção FarmacêuticaPrograma de Atenção Farmacêutica
Programa de Atenção Farmacêutica
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 

Destaque

Guias de pratica clínica e prescrição farmacêutica
Guias de pratica clínica e prescrição farmacêuticaGuias de pratica clínica e prescrição farmacêutica
Guias de pratica clínica e prescrição farmacêutica
angelitamelo
 
Farmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_final
Farmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_finalFarmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_final
Farmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_final
angelitamelo
 
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslidesharePrescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
angelitamelo
 
Boas práticas para revisões sistemáticas
Boas práticas para revisões sistemáticasBoas práticas para revisões sistemáticas
Boas práticas para revisões sistemáticas
Cassyano Correr
 
Conceitos de Atenção Farmacêutica
Conceitos de  Atenção FarmacêuticaConceitos de  Atenção Farmacêutica
Conceitos de Atenção Farmacêutica
Marcelo Polacow Bisson
 
Identificação dos medicamentos para idosos
Identificação dos medicamentos para idososIdentificação dos medicamentos para idosos
Identificação dos medicamentos para idosos
aleistercrow
 
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslidesharePrescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
angelitamelo
 
Polinômios cn 2013 - exercícios
Polinômios  cn 2013 - exercíciosPolinômios  cn 2013 - exercícios
Polinômios cn 2013 - exercícios
Curso Progressão Autêntico
 
Normatização de MIPS (OTCs) - RDC 138
Normatização de MIPS (OTCs) - RDC 138Normatização de MIPS (OTCs) - RDC 138
Normatização de MIPS (OTCs) - RDC 138
Marcelo Polacow Bisson
 
Código de ética farmacêutica
Código de ética farmacêuticaCódigo de ética farmacêutica
Código de ética farmacêutica
ApolloeGau SilvaeAlmeida
 
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitadosSemiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
angelitamelo
 
Palestra farma&farma 2012
Palestra farma&farma 2012Palestra farma&farma 2012
Palestra farma&farma 2012
farmaefarma
 
As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...
As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...
As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...
angelitamelo
 
Receituários de acordo com a port 344 98
Receituários de acordo com a port 344 98Receituários de acordo com a port 344 98
Receituários de acordo com a port 344 98
Farmacêutico Digital
 
Semiologia farmaceutica
Semiologia farmaceuticaSemiologia farmaceutica
Semiologia farmaceutica
Cláudio Ferreira
 
Material dispensação de produtos controlados- versão 2
Material dispensação de produtos controlados- versão 2Material dispensação de produtos controlados- versão 2
Material dispensação de produtos controlados- versão 2
marinezesper
 
Manual de Prescrição Médica
Manual de Prescrição MédicaManual de Prescrição Médica
Manual de Prescrição Médica
Flávia Salame
 

Destaque (17)

Guias de pratica clínica e prescrição farmacêutica
Guias de pratica clínica e prescrição farmacêuticaGuias de pratica clínica e prescrição farmacêutica
Guias de pratica clínica e prescrição farmacêutica
 
Farmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_final
Farmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_finalFarmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_final
Farmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_final
 
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslidesharePrescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
 
Boas práticas para revisões sistemáticas
Boas práticas para revisões sistemáticasBoas práticas para revisões sistemáticas
Boas práticas para revisões sistemáticas
 
Conceitos de Atenção Farmacêutica
Conceitos de  Atenção FarmacêuticaConceitos de  Atenção Farmacêutica
Conceitos de Atenção Farmacêutica
 
Identificação dos medicamentos para idosos
Identificação dos medicamentos para idososIdentificação dos medicamentos para idosos
Identificação dos medicamentos para idosos
 
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslidesharePrescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
 
Polinômios cn 2013 - exercícios
Polinômios  cn 2013 - exercíciosPolinômios  cn 2013 - exercícios
Polinômios cn 2013 - exercícios
 
Normatização de MIPS (OTCs) - RDC 138
Normatização de MIPS (OTCs) - RDC 138Normatização de MIPS (OTCs) - RDC 138
Normatização de MIPS (OTCs) - RDC 138
 
Código de ética farmacêutica
Código de ética farmacêuticaCódigo de ética farmacêutica
Código de ética farmacêutica
 
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitadosSemiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
 
Palestra farma&farma 2012
Palestra farma&farma 2012Palestra farma&farma 2012
Palestra farma&farma 2012
 
As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...
As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...
As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...
 
Receituários de acordo com a port 344 98
Receituários de acordo com a port 344 98Receituários de acordo com a port 344 98
Receituários de acordo com a port 344 98
 
Semiologia farmaceutica
Semiologia farmaceuticaSemiologia farmaceutica
Semiologia farmaceutica
 
Material dispensação de produtos controlados- versão 2
Material dispensação de produtos controlados- versão 2Material dispensação de produtos controlados- versão 2
Material dispensação de produtos controlados- versão 2
 
Manual de Prescrição Médica
Manual de Prescrição MédicaManual de Prescrição Médica
Manual de Prescrição Médica
 

Semelhante a Prescrição Farmacêutica

Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...
Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...
Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...
farmaefarma
 
Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...
Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...
Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...
farmaefarma
 
Mip
MipMip
Serviço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêuticoServiço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêutico
Rinaldo Ferreira
 
Serviço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêuticoServiço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêutico
Rinaldo Ferreira
 
Serviço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêuticoServiço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêutico
farmaefarma
 
A farmácia na promoção da saúde
A farmácia na promoção da saúdeA farmácia na promoção da saúde
A farmácia na promoção da saúde
Rinaldo Ferreira
 
Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus
 Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus
Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus
Gilberto de Jesus
 
atenofarmacutica-111020152517-phpapp01.pdf
atenofarmacutica-111020152517-phpapp01.pdfatenofarmacutica-111020152517-phpapp01.pdf
atenofarmacutica-111020152517-phpapp01.pdf
ProfYasminBlanco
 
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
Cassyano Correr
 
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdfatencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
Naidilene Aguilar
 
Atenção farmacêutica
Atenção farmacêuticaAtenção farmacêutica
Atenção farmacêutica
Aline Maria Sá Nascimento
 
Melhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMS
Melhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMSMelhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMS
Melhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMS
Proqualis
 
4ª EVOLUÇÃO DO FARMACEUTICO EM PRONTUARIO.ppt
4ª EVOLUÇÃO DO FARMACEUTICO EM PRONTUARIO.ppt4ª EVOLUÇÃO DO FARMACEUTICO EM PRONTUARIO.ppt
4ª EVOLUÇÃO DO FARMACEUTICO EM PRONTUARIO.ppt
LciaPaulaSchelbauerB
 
Reconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.ppt
Reconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.pptReconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.ppt
Reconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.ppt
OdilonCalian1
 
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalarAtenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
Rodrigo Xavier
 
Avaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da FarmacoterapiaAvaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da Farmacoterapia
Cassyano Correr
 
Dia do farmacêutico
Dia do farmacêuticoDia do farmacêutico
Dia do farmacêutico
Bruno Pereira
 
aula 1 - conceitos.pptx
aula 1 - conceitos.pptxaula 1 - conceitos.pptx
aula 1 - conceitos.pptx
MayaraPereira87
 
Aula 01 farmacologia prof. clara mota
Aula 01   farmacologia prof. clara motaAula 01   farmacologia prof. clara mota
Aula 01 farmacologia prof. clara mota
Clara Mota Brum
 

Semelhante a Prescrição Farmacêutica (20)

Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...
Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...
Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...
 
Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...
Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...
Serviço clínico farmacêutico gerando tráfego, fidelização e remuneração diret...
 
Mip
MipMip
Mip
 
Serviço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêuticoServiço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêutico
 
Serviço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêuticoServiço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêutico
 
Serviço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêuticoServiço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêutico
 
A farmácia na promoção da saúde
A farmácia na promoção da saúdeA farmácia na promoção da saúde
A farmácia na promoção da saúde
 
Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus
 Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus
Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus
 
atenofarmacutica-111020152517-phpapp01.pdf
atenofarmacutica-111020152517-phpapp01.pdfatenofarmacutica-111020152517-phpapp01.pdf
atenofarmacutica-111020152517-phpapp01.pdf
 
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
 
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdfatencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
 
Atenção farmacêutica
Atenção farmacêuticaAtenção farmacêutica
Atenção farmacêutica
 
Melhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMS
Melhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMSMelhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMS
Melhorar a segurança no uso de medicação - Tópico 11_Guia Curricular da OMS
 
4ª EVOLUÇÃO DO FARMACEUTICO EM PRONTUARIO.ppt
4ª EVOLUÇÃO DO FARMACEUTICO EM PRONTUARIO.ppt4ª EVOLUÇÃO DO FARMACEUTICO EM PRONTUARIO.ppt
4ª EVOLUÇÃO DO FARMACEUTICO EM PRONTUARIO.ppt
 
Reconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.ppt
Reconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.pptReconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.ppt
Reconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.ppt
 
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalarAtenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
 
Avaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da FarmacoterapiaAvaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da Farmacoterapia
 
Dia do farmacêutico
Dia do farmacêuticoDia do farmacêutico
Dia do farmacêutico
 
aula 1 - conceitos.pptx
aula 1 - conceitos.pptxaula 1 - conceitos.pptx
aula 1 - conceitos.pptx
 
Aula 01 farmacologia prof. clara mota
Aula 01   farmacologia prof. clara motaAula 01   farmacologia prof. clara mota
Aula 01 farmacologia prof. clara mota
 

Mais de Rinaldo Ferreira

Semiologia rio aluno pdf
Semiologia rio aluno pdfSemiologia rio aluno pdf
Semiologia rio aluno pdf
Rinaldo Ferreira
 
Climatização e Saúde
Climatização e SaúdeClimatização e Saúde
Climatização e Saúde
Rinaldo Ferreira
 
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
Rinaldo Ferreira
 
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços FarmacêuticosJoão Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
Rinaldo Ferreira
 
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em AracajuServiços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
Rinaldo Ferreira
 
Catabolismo de lipídios
Catabolismo de lipídiosCatabolismo de lipídios
Catabolismo de lipídios
Rinaldo Ferreira
 
Anabolismo e catabolismo de aminoácidos
Anabolismo e catabolismo de aminoácidosAnabolismo e catabolismo de aminoácidos
Anabolismo e catabolismo de aminoácidos
Rinaldo Ferreira
 
Anabolismo de lipídios
Anabolismo de lipídiosAnabolismo de lipídios
Anabolismo de lipídios
Rinaldo Ferreira
 
Inove 2012 novembro
Inove 2012 novembroInove 2012 novembro
Inove 2012 novembro
Rinaldo Ferreira
 
Enzimas 26 09 2012
Enzimas 26 09 2012Enzimas 26 09 2012
Enzimas 26 09 2012
Rinaldo Ferreira
 
Falando do mercado e da farma e farma
Falando do mercado e da farma e farmaFalando do mercado e da farma e farma
Falando do mercado e da farma e farma
Rinaldo Ferreira
 
Inove 2012 setembro
Inove 2012 setembroInove 2012 setembro
Inove 2012 setembro
Rinaldo Ferreira
 
Proteínas 07 05 06
Proteínas 07 05 06Proteínas 07 05 06
Proteínas 07 05 06
Rinaldo Ferreira
 
Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06
Rinaldo Ferreira
 
Enzimas 09 10 2011
Enzimas 09 10 2011Enzimas 09 10 2011
Enzimas 09 10 2011
Rinaldo Ferreira
 
Coenzimas pdf
Coenzimas pdfCoenzimas pdf
Coenzimas pdf
Rinaldo Ferreira
 
TM conforme fhb 3ed
TM conforme fhb 3edTM conforme fhb 3ed
TM conforme fhb 3ed
Rinaldo Ferreira
 
Metabolismo 23 10 2011
Metabolismo 23 10 2011Metabolismo 23 10 2011
Metabolismo 23 10 2011
Rinaldo Ferreira
 
Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06
Rinaldo Ferreira
 

Mais de Rinaldo Ferreira (20)

Semiologia rio aluno pdf
Semiologia rio aluno pdfSemiologia rio aluno pdf
Semiologia rio aluno pdf
 
Climatização e Saúde
Climatização e SaúdeClimatização e Saúde
Climatização e Saúde
 
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
 
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços FarmacêuticosJoão Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
 
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em AracajuServiços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
 
Catabolismo de lipídios
Catabolismo de lipídiosCatabolismo de lipídios
Catabolismo de lipídios
 
Anabolismo e catabolismo de aminoácidos
Anabolismo e catabolismo de aminoácidosAnabolismo e catabolismo de aminoácidos
Anabolismo e catabolismo de aminoácidos
 
Anabolismo de lipídios
Anabolismo de lipídiosAnabolismo de lipídios
Anabolismo de lipídios
 
Inove 2012 novembro
Inove 2012 novembroInove 2012 novembro
Inove 2012 novembro
 
Enzimas 26 09 2012
Enzimas 26 09 2012Enzimas 26 09 2012
Enzimas 26 09 2012
 
Falando do mercado e da farma e farma
Falando do mercado e da farma e farmaFalando do mercado e da farma e farma
Falando do mercado e da farma e farma
 
Inove 2012 setembro
Inove 2012 setembroInove 2012 setembro
Inove 2012 setembro
 
Adocantes 12 04 09
Adocantes 12 04 09Adocantes 12 04 09
Adocantes 12 04 09
 
Proteínas 07 05 06
Proteínas 07 05 06Proteínas 07 05 06
Proteínas 07 05 06
 
Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06
 
Enzimas 09 10 2011
Enzimas 09 10 2011Enzimas 09 10 2011
Enzimas 09 10 2011
 
Coenzimas pdf
Coenzimas pdfCoenzimas pdf
Coenzimas pdf
 
TM conforme fhb 3ed
TM conforme fhb 3edTM conforme fhb 3ed
TM conforme fhb 3ed
 
Metabolismo 23 10 2011
Metabolismo 23 10 2011Metabolismo 23 10 2011
Metabolismo 23 10 2011
 
Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06
 

Último

Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
sula31
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
CatieleAlmeida1
 
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdfHistória da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
JandersonGeorgeGuima
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
marjoguedes1
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
Luiz Henrique Pimentel Novais Silva
 
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptxDESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
Klaisn
 
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
AmaroAlmeidaChimbala
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 

Último (8)

Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
 
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdfHistória da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
 
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptxDESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
 
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
 

Prescrição Farmacêutica

  • 1. Prescrição farmacêutica, Indicação ou orientação documentada na venda de medicamentos isentos de prescrição 17 horas às 18h30 1º Congresso Brasileiro de Farmácia Comunitária Mesa redonda 3: Prof. Dr. RINALDO FERREIRA UNIVALI, FARMA & FARMA, AFPFB, FEBRAFAR, FB, VISNATURE
  • 2. Medicamento paciente FALHA NA ALIVIAR, NECESSIDADE, CURAR OU EFETIVIDADE CONTROLAR OU SEGURANÇA + RESULTADO DA MEDICAÇÃO -
  • 3. Medicamento Farmacêutico impacto paciente + RESULTADO DA MEDICAÇÃO -
  • 4. DISPENSAÇÃO DE MEDICAMENTOS COM RECEITA SEM RECEITA MANEJO DE TRANSTORNOS MENORES 4
  • 5. MANEJO DE TRANSTORNOS MENORES Auto-cuidado 5
  • 6. AUTOMEDICAÇÃO RESPONSÁVEL O paciente pede um medicamento não prescrito para o seu PS. O farmacêutico orienta sobre o uso racional deste medicamento. 6
  • 7. INDICAÇÃO FARMACÊUTICA O paciente pede ao farmacêutico para lhe indicar um medicamento para seu PS 7
  • 8. CONSIDERAR a) se o Problema de Saúde é um transtorno menor, b) se é prescindível a atenção médica, c) se o paciente já usou o medicamento e d) se o medicamento exige prescrição médica. 8
  • 9. a) se o Problema de Saúde é um transtorno menor, b) se é prescindível a atenção médica, c) se o paciente já usou o medicamento e d) se o medicamento exige prescrição médica. • problema de saúde auto-limitante, • de cura espontânea, • com menos de sete dias, • não está relacionado com outra doença e • não é causado por outro medicamento. 9
  • 10. a) se o Problema de Saúde é um transtorno menor, b) se é prescindível a atenção médica, c) se o paciente já usou o medicamento e d) se o medicamento exige prescrição médica. Algias leve a moderada Problemas cutâneos Desinfecção cutânea Síndrome varicosa www.dieta-certa.com Afecções das vias respiratórias Afecções do aparelho digestivo Febre Afecções oftálmicas 10 Afecções otológicas
  • 11. a) se o Problema de Saúde é um transtorno menor, b) se é prescindível a atenção médica, c) se o paciente já usou o medicamento e d) se o medicamento exige prescrição médica. • idosos, • crianças com menos de 2 anos e • PS severo. 11
  • 12. a) se o Problema de Saúde é um transtorno menor, b) se é prescindível a atenção médica, c) se o paciente já usou o medicamento e d) se o medicamento exige prescrição médica. • quem prescreveu? • para o mesmo PS? • foi efetivo? • foi seguro? 12
  • 13. a) se o Problema de Saúde é um transtorno menor, b) se é prescindível a atenção médica, c) se o paciente já usou o medicamento e d) se o medicamento exige prescrição médica. 13
  • 14. 14
  • 16. MEDICAMENTOS MIP MPM MOF 16
  • 17. MEDICAMENTOS LEI Nº 11.903, DE 14 DE JANEIRO DE 2009. Dispõe sobre o rastreamento da produção e do consumo de medicamentos por meio de tecnologia de captura, armazenamento e transmissão eletrônica de dados. Art. 6o O órgão de vigilância sanitária federal competente estabelecerá as listas de medicamentos de venda livre, de venda sob prescrição e retenção de receita e de venda sob responsabilidade do farmacêutico, ... 17
  • 18. 18
  • 19. O farmacêutico decidirá a) Vai dispensar b) Encaminhamento a outros profissionais c) Oferecer outros serviços farmacêuticos: Farmacovigilância, Educação em saúde, SFT, Orientação sobre uso Racional de Medicamento, Medição de P.A., Medição de Glicemia, Indicação 19 farmacêutica.
  • 20. SOLICITAÇÃO DE SEM RECEITA MEDICAÇÃO NÃO TRANSTORNO MENOR SIM NÃO PRESCÍNDIVEL ATENÇÃO MÉDICA SIM JÁ USOU NÃO SIM NÃO EFETIVO E SEGURO SIM SFT ou NÃO SIM 20 MIP DISPENSAR MÉDICO
  • 21. INDICAÇÃO FARMACÊUTICA INCONVENIENTES Paciente - As vezes pode-se mascarar Farmacéutico um PS que requer atenção - Obrigação de assumir médica imediata. responsabilidades. - Imagem negativa ante um fracasso terapêutico Sistema de saúde - Pode-se aumentar os custos no caso de não resolução do PS pelo farmacêutico Citado por Martín Calero, 2012
  • 22. INDICAÇÃO FARMACÊUTICA VANTAGENS Paciente - Automedicação responsável Farmacêutico - Economia de tempo - Prestação de um serviço com - Vantagem na relação custo/ muita demanda /benefício - Aumento de seu prestígio profissional Sistema de Saúde - Desafogamento das consultas médicas - Diminuição do gasto em medicamentos e em prestação de serviço de saúde Citado por Martín Calero, 2012
  • 23. RESOLUÇÃO Nº 357 20/04/2001 CFF Seção VI Dos Medicamentos Não Prescritos. Art. 55 - ... II. O farmacêutico deverá desenvolver ações na seleção e dispensação de medicamentos não prescritos. Art. 56 -... I. O farmacêutico deve avaliar as necessidades do usuário ... II. ...patologia grave ... recomendar a assistência médica. III. No caso de patologias menores, ... dispensados os medicamentos ... 23
  • 24. RESOLUÇÃO Nº 546 21/07/11 CFF Art. 1º – ...conceituaindicação farmacêutica como sendo o ato do farmacêutico, ..., registrado e documentado, fundamentado na informação e educação ao paciente/usuário sobre o uso correto e racional de plantas medicinais e fitoterápicos, que possibilite o êxito da terapêutica, induza a mudanças nos hábitos de vida e proporcione melhores condições de saúde à população. ... paciente..., solicitar indicação, em face de Art. 2º – Quando o usuário/ sinais/sintomas apresentados, o farmacêutico poderá encaminhá-lo a outro profissional de saúde ou dispensar-lhe uma planta medicinal e/ou fitoterápico. indicação deverá ser prestada pelo farmacêutico de forma clara, Art. 3º – A simples, compreensiva, registrada em documento próprio (anexo), emitido em duas vias, sendo a primeira entregue ao usuário/paciente e a segunda arquivada no estabelecimento farmacêutico. 24
  • 25. RDC 87/2008 5.17.2 A prescrição ou indicação, quando realizada pelo farmacêutico responsável, também deve obedecer aos critérios éticos e legais previstos. 25
  • 26. RDC 44/2009 Seção III Da Declaração de Serviço Farmacêutico ... I - atenção farmacêutica: ... b) indicação de medicamento isento de prescrição e a respectiva posologia, quando houver; ... g) plano de intervenção, quando houver; ... § 4º A Declaração de Serviço Farmacêutico deve ser emitida em duas vias, sendo que a primeira deve ser entregue ao usuário e a segunda permanecer arquivada no estabelecimento. ... 26
  • 28. Muito obrigado! rinaldo@farmaefarma.com.br www.farmaefarma.com.br http://twitter.com/#!/farmaefarma www.farmaefarma.blogspot.com www.slideshare.net/farmaefarma www.youtube.com/user/mktfarma?feature=mhee www.facebook.com/farmaefarma