SlideShare uma empresa Scribd logo
PROTEÍNAS
PROTEÍNAS


     50% do peso seco celular
Instrumentos de expressão genética
Componente mais versátil da célula
PROTEÍNAS


  C,H,O, N, (S)    SIMPLES
P,Fe,Zn,Cu        CONJUGADAS
α AMINOÁCIDOS GRUPO PROSTÉTICO
   20 AMINOÁCIDOS COMUNS
CADEIAS POLIPEPTÍDICAS
         Ligações peptídicas
      100 ou mais aminoácidos
  Todas as moléculas de uma dada
espécie de proteínas são idênticas em:
            Composição
             Seqüência
            Comprimento
TAMANHO

PROTEÍNA               nº aa   nº cadeias


Insulina               51      2

mioglobina             153     1

Hemoglobina            374     4

Desidrogenase glutâmica 8300   40
ESTRUTURA PRIMÁRIA

 SEQÜÊNCIA DE AMINOÁCIDOS
ESTRUTURA SECUNDÁRIA

ARRANJO GEOMÉTRICO ESPECÍFICO AO LONGO
             DE UM EIXO
ESTRUTURA TERCIÁRIA

DESDOBRAMENTO    CADA PROTEÍNA TEM
DA CADEIA NUMA   UMA CONFORMAÇÃO
FORMA ESFÉRICA   CARACTERÍSTICA
   COMPACTA      GRUPOS R POLARES
                 PARA FORA
                 GRUPOS R NÃO
                 POLARES PARA O
                 INTERIOR
                 PROLINA GERALMENTE
                 NAS CURVAS
ESTRUTURA QUATERNÁRIA

MANEIRA CARACTERÍSTICA EM QUE
 AS CADEIAS POLIPEPTÍDICAS SE
          ENCAIXAM
GLOBULARES                 FIBROSAS


SOLÚVEIS                   INSOLÚVEIS
FORMA ESFÉRICA     FORMA DE CORDÃO OU
                                FOLHA
COMPACTA
                    FISICAMENTE DURAS
MÓVEL E DINÂMICA
                          ESTRUTURAIS
ENZIMAS
                          PROTETORAS
FUNÇÃO
TRANSPORTADORA
DIVERSIDADE FUNCIONAL
             Catálise enzimática
        Transporte e armazenamento
           Movimento coordenado
           Sustentação mecânica
             Proteção imunitária
Geração e transmissão de impulsos nervosos
 Controle do metabolismo, do crescimento e
              da diferenciação

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bioquimica das proteínas
Bioquimica das proteínasBioquimica das proteínas
Bioquimica das proteínas
Viviane Vasconcelos
 
Biomolã©culas
Biomolã©culasBiomolã©culas
Biomolã©culas
malikfasihabid
 
Proteínas composição e estrutura
Proteínas composição e estruturaProteínas composição e estrutura
Proteínas composição e estrutura
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Proteínas
ProteínasProteínas
Proteínas aminoácidos
Proteínas  aminoácidosProteínas  aminoácidos
Proteínas aminoácidos
Fábio Santos
 
Pedro E Raylenne 80 M
Pedro E Raylenne 80 MPedro E Raylenne 80 M
Pedro E Raylenne 80 M
guestdf28d5
 
Proteínas e enzinas
Proteínas e enzinasProteínas e enzinas
Proteínas e enzinas
Amanda Góes
 
Proteinas
ProteinasProteinas
Proteínas química orgânica
Proteínas química orgânicaProteínas química orgânica
Proteínas química orgânica
Luis Henrique Gallina
 
Bioquímica_Proteínas
Bioquímica_ProteínasBioquímica_Proteínas
Bioquímica_Proteínas
comiest
 
Proteina_aula1.ppt
Proteina_aula1.pptProteina_aula1.ppt
Proteina_aula1.ppt
lufonco
 
Aula Proteinas
Aula ProteinasAula Proteinas
Aula Proteinas
Ronnie Carlos Lourenço
 
BioquÍMica 4 ProteÍNas
BioquÍMica 4   ProteÍNasBioquÍMica 4   ProteÍNas
BioquÍMica 4 ProteÍNas
Diego Yamazaki Bolano
 
Fisiologia muscular
Fisiologia muscularFisiologia muscular
Fisiologia muscular
washington carlos vieira
 
Proteínas ba02
Proteínas   ba02Proteínas   ba02
Proteínas ba02
letyap
 
Proteínas resumao
Proteínas resumaoProteínas resumao
Proteínas resumao
LeomaraAndrade
 
Proteínas
Proteínas   Proteínas
Proteínas
Mariana Lopes
 

Mais procurados (17)

Bioquimica das proteínas
Bioquimica das proteínasBioquimica das proteínas
Bioquimica das proteínas
 
Biomolã©culas
Biomolã©culasBiomolã©culas
Biomolã©culas
 
Proteínas composição e estrutura
Proteínas composição e estruturaProteínas composição e estrutura
Proteínas composição e estrutura
 
Proteínas
ProteínasProteínas
Proteínas
 
Proteínas aminoácidos
Proteínas  aminoácidosProteínas  aminoácidos
Proteínas aminoácidos
 
Pedro E Raylenne 80 M
Pedro E Raylenne 80 MPedro E Raylenne 80 M
Pedro E Raylenne 80 M
 
Proteínas e enzinas
Proteínas e enzinasProteínas e enzinas
Proteínas e enzinas
 
Proteinas
ProteinasProteinas
Proteinas
 
Proteínas química orgânica
Proteínas química orgânicaProteínas química orgânica
Proteínas química orgânica
 
Bioquímica_Proteínas
Bioquímica_ProteínasBioquímica_Proteínas
Bioquímica_Proteínas
 
Proteina_aula1.ppt
Proteina_aula1.pptProteina_aula1.ppt
Proteina_aula1.ppt
 
Aula Proteinas
Aula ProteinasAula Proteinas
Aula Proteinas
 
BioquÍMica 4 ProteÍNas
BioquÍMica 4   ProteÍNasBioquÍMica 4   ProteÍNas
BioquÍMica 4 ProteÍNas
 
Fisiologia muscular
Fisiologia muscularFisiologia muscular
Fisiologia muscular
 
Proteínas ba02
Proteínas   ba02Proteínas   ba02
Proteínas ba02
 
Proteínas resumao
Proteínas resumaoProteínas resumao
Proteínas resumao
 
Proteínas
Proteínas   Proteínas
Proteínas
 

Destaque

ACRE
ACREACRE
ACRE
cepmaio
 
População dos municípios mg
População dos municípios mgPopulação dos municípios mg
População dos municípios mg
cepmaio
 
Mg
MgMg
Espelho
EspelhoEspelho
Espelho
cepmaio
 
5º ano a
5º ano a5º ano a
5º ano a
cepmaio
 
1º ANO A - 2012
1º ANO A - 20121º ANO A - 2012
1º ANO A - 2012
cepmaio
 
ÁLBUM 01/12
ÁLBUM  01/12ÁLBUM  01/12
ÁLBUM 01/12
cepmaio
 
Ata res. final 2010 5º ano b
Ata res. final 2010   5º ano bAta res. final 2010   5º ano b
Ata res. final 2010 5º ano b
cepmaio
 
Expressionismo - 8º
Expressionismo - 8ºExpressionismo - 8º
Expressionismo - 8º
Lu Rebordosa
 

Destaque (9)

ACRE
ACREACRE
ACRE
 
População dos municípios mg
População dos municípios mgPopulação dos municípios mg
População dos municípios mg
 
Mg
MgMg
Mg
 
Espelho
EspelhoEspelho
Espelho
 
5º ano a
5º ano a5º ano a
5º ano a
 
1º ANO A - 2012
1º ANO A - 20121º ANO A - 2012
1º ANO A - 2012
 
ÁLBUM 01/12
ÁLBUM  01/12ÁLBUM  01/12
ÁLBUM 01/12
 
Ata res. final 2010 5º ano b
Ata res. final 2010   5º ano bAta res. final 2010   5º ano b
Ata res. final 2010 5º ano b
 
Expressionismo - 8º
Expressionismo - 8ºExpressionismo - 8º
Expressionismo - 8º
 

Mais de Rinaldo Ferreira

Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatiaServiço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
Rinaldo Ferreira
 
Semiologia rio aluno pdf
Semiologia rio aluno pdfSemiologia rio aluno pdf
Semiologia rio aluno pdf
Rinaldo Ferreira
 
Climatização e Saúde
Climatização e SaúdeClimatização e Saúde
Climatização e Saúde
Rinaldo Ferreira
 
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
Rinaldo Ferreira
 
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços FarmacêuticosJoão Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
Rinaldo Ferreira
 
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em AracajuServiços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
Rinaldo Ferreira
 
Catabolismo de lipídios
Catabolismo de lipídiosCatabolismo de lipídios
Catabolismo de lipídios
Rinaldo Ferreira
 
Anabolismo e catabolismo de aminoácidos
Anabolismo e catabolismo de aminoácidosAnabolismo e catabolismo de aminoácidos
Anabolismo e catabolismo de aminoácidos
Rinaldo Ferreira
 
Anabolismo de lipídios
Anabolismo de lipídiosAnabolismo de lipídios
Anabolismo de lipídios
Rinaldo Ferreira
 
Inove 2012 novembro
Inove 2012 novembroInove 2012 novembro
Inove 2012 novembro
Rinaldo Ferreira
 
Serviço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêuticoServiço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêutico
Rinaldo Ferreira
 
Prescrição Farmacêutica
Prescrição FarmacêuticaPrescrição Farmacêutica
Prescrição Farmacêutica
Rinaldo Ferreira
 
Serviço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêuticoServiço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêutico
Rinaldo Ferreira
 
Enzimas 26 09 2012
Enzimas 26 09 2012Enzimas 26 09 2012
Enzimas 26 09 2012
Rinaldo Ferreira
 
Falando do mercado e da farma e farma
Falando do mercado e da farma e farmaFalando do mercado e da farma e farma
Falando do mercado e da farma e farma
Rinaldo Ferreira
 
Inove 2012 setembro
Inove 2012 setembroInove 2012 setembro
Inove 2012 setembro
Rinaldo Ferreira
 
Mip
MipMip
Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06
Rinaldo Ferreira
 
Enzimas 09 10 2011
Enzimas 09 10 2011Enzimas 09 10 2011
Enzimas 09 10 2011
Rinaldo Ferreira
 

Mais de Rinaldo Ferreira (20)

Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatiaServiço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
Serviço clínico farmacêutico aplicado à homeopatia
 
Semiologia rio aluno pdf
Semiologia rio aluno pdfSemiologia rio aluno pdf
Semiologia rio aluno pdf
 
Climatização e Saúde
Climatização e SaúdeClimatização e Saúde
Climatização e Saúde
 
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
4o Encontro de Lideranças Farmacêuticas - Arnaldo Zubiolli - MIPs que Deveria...
 
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços FarmacêuticosJoão Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
João Pessoa - Excelência Farmacêutica - Serviços Farmacêuticos
 
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em AracajuServiços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
Serviços Farmacêuticos - Excelência Farmacêutica em Aracaju
 
Catabolismo de lipídios
Catabolismo de lipídiosCatabolismo de lipídios
Catabolismo de lipídios
 
Anabolismo e catabolismo de aminoácidos
Anabolismo e catabolismo de aminoácidosAnabolismo e catabolismo de aminoácidos
Anabolismo e catabolismo de aminoácidos
 
Anabolismo de lipídios
Anabolismo de lipídiosAnabolismo de lipídios
Anabolismo de lipídios
 
Inove 2012 novembro
Inove 2012 novembroInove 2012 novembro
Inove 2012 novembro
 
Serviço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêuticoServiço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêutico
 
Prescrição Farmacêutica
Prescrição FarmacêuticaPrescrição Farmacêutica
Prescrição Farmacêutica
 
Serviço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêuticoServiço clínico farmacêutico
Serviço clínico farmacêutico
 
Enzimas 26 09 2012
Enzimas 26 09 2012Enzimas 26 09 2012
Enzimas 26 09 2012
 
Falando do mercado e da farma e farma
Falando do mercado e da farma e farmaFalando do mercado e da farma e farma
Falando do mercado e da farma e farma
 
Inove 2012 setembro
Inove 2012 setembroInove 2012 setembro
Inove 2012 setembro
 
Mip
MipMip
Mip
 
Adocantes 12 04 09
Adocantes 12 04 09Adocantes 12 04 09
Adocantes 12 04 09
 
Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06Lipídios 12 11 06
Lipídios 12 11 06
 
Enzimas 09 10 2011
Enzimas 09 10 2011Enzimas 09 10 2011
Enzimas 09 10 2011
 

Proteínas 07 05 06

  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5. PROTEÍNAS 50% do peso seco celular Instrumentos de expressão genética Componente mais versátil da célula
  • 6. PROTEÍNAS C,H,O, N, (S) SIMPLES P,Fe,Zn,Cu CONJUGADAS α AMINOÁCIDOS GRUPO PROSTÉTICO 20 AMINOÁCIDOS COMUNS
  • 7. CADEIAS POLIPEPTÍDICAS Ligações peptídicas 100 ou mais aminoácidos Todas as moléculas de uma dada espécie de proteínas são idênticas em: Composição Seqüência Comprimento
  • 8. TAMANHO PROTEÍNA nº aa nº cadeias Insulina 51 2 mioglobina 153 1 Hemoglobina 374 4 Desidrogenase glutâmica 8300 40
  • 10. ESTRUTURA SECUNDÁRIA ARRANJO GEOMÉTRICO ESPECÍFICO AO LONGO DE UM EIXO
  • 11. ESTRUTURA TERCIÁRIA DESDOBRAMENTO CADA PROTEÍNA TEM DA CADEIA NUMA UMA CONFORMAÇÃO FORMA ESFÉRICA CARACTERÍSTICA COMPACTA GRUPOS R POLARES PARA FORA GRUPOS R NÃO POLARES PARA O INTERIOR PROLINA GERALMENTE NAS CURVAS
  • 12. ESTRUTURA QUATERNÁRIA MANEIRA CARACTERÍSTICA EM QUE AS CADEIAS POLIPEPTÍDICAS SE ENCAIXAM
  • 13. GLOBULARES FIBROSAS SOLÚVEIS INSOLÚVEIS FORMA ESFÉRICA FORMA DE CORDÃO OU FOLHA COMPACTA FISICAMENTE DURAS MÓVEL E DINÂMICA ESTRUTURAIS ENZIMAS PROTETORAS FUNÇÃO TRANSPORTADORA
  • 14. DIVERSIDADE FUNCIONAL Catálise enzimática Transporte e armazenamento Movimento coordenado Sustentação mecânica Proteção imunitária Geração e transmissão de impulsos nervosos Controle do metabolismo, do crescimento e da diferenciação