SlideShare uma empresa Scribd logo
Noções de Semiologia e Cuidado
Farmacêutico
Angelita Cristine de Melo
Doutora em Saúde Pública
Consultora Ad Hoc CFF – Área Clínica
Comissão de Farmácia Clínica CRFMG
Profa. Adjunta III – UFSJ
Farmácia Clínica
• Área da farmácia voltada à ciência e prática do uso
responsável de medicamentos, na qual os farmacêuticos
prestam cuidado ao paciente, de forma a otimizar a
farmacoterapia, promover saúde e bem-estar, e prevenir
doenças.
(CFF, 2013)
Relevância?
Atuação interdisciplinar
Autonomia do paciente
Farmacêutico no mundo:
Pós-Acesso a Medicamentos
Necessidades em saúde: Cecilio
resgatando Stotz
Atuação Clínica do Farmacêutico
Resultados
terapêutica
medicamentosa
Tecnologia da
informação de
saúde
Ensaios clínicos
e assuntos
regulatórios
Gestão do
Sistema de
Saúde
Cuidado Farmacêutico
Semiologia Farmacêutica e
Raciocínio Clínico
Necessidades em saúde: Cecilio
resgatando Stotz
Raciocínio Clínico: objetivos
semiológicos
Raciocínio Clínico: objetivos
semiológicos
Método Clínico
PWDT
Dáder
Qual a
limitação?
Mudança no Mundo
Semiologia
Agora é com os farmacêuticos!
Semiologia no Acompanhamento
Farmacêutico
“Vou comprar só a
hidroclotiazida, pois
os comprimidos de
captopril que comprei
no mês passado,
junto com a
hidroclorotiazida vão
durar mais de dois
meses.”
Faça o processo semiológico e
preste o cuidado ao paciente
• Quais são as perguntas relevantes?
• Faça as intervenções para a paciente
• Documente o atendimento do paciente
Prontuário
Paciente
Fontes de informação
Fontes de informação
Protocolos Clínicos
Queixa ou demanda
Necessidade ou problema de saúde
“Vou comprar só a
hidroclotiazida, pois
os comprimidos de
captopril que comprei
no mês passado,
junto com a
hidroclorotiazida vão
durar mais de dois
meses.”
Necessidade
de saúde?
Alertas de
encaminhamento
?
PA: 150x90mmHg
Necessidade ou problema de saúde
Seu Joaquim me empresta a sua
receita, pois no mês passado você
comprou 30 comprimidos do
Clorana e 30 do Captopril de
50mg. Você tinha mais captopril
em casa?
Captopril de 50 mg 1cp pela manhã
Hidroclorotizida 25 mg 1 cp pela manhã
Não
Necessidade ou problema de saúde
Seu Joaquim me
conta como é a sua
rotina com estes
dois remédios.
Eu acordo as 6h, tomo o café da
manhã ouvindo o programa do
Padre João no rádio. Logo
depois tomo um comprimido da
clorana e meio do captopril. Aí
vou cuidar da vida...
Necessidade ou problema de saúde
Necessidade
de saúde?
Alertas de
encaminhamento
?
Crenças e
expectativas?
Necessidade ou problema de saúde
Seu Joaquim o senhor já teve no ano
passado receita de captopril de 25mg,
mas o médico aumentou para 50mg. O
que aconteceu que o senhor está
partindo o comprimido para darem 25
mg?
Eu achei que dobrar a dose
poderia abaixar demais a minha
pressão. Fiquei com medo e não
quis contrariar o médico.
Crenças e
expectativas!
Avaliação!
• Faça a prescrição para este paciente
Avaliação!
• Faça o registro no prontuário deste paciente
Contuda
• Encaminhar para o médico
• Orientar para tomar um comprimido
• ????
E a educação em saúde? Qual o
outro problema? Qual serviço?
Algumas conexões
(CFF, 2013ab)
M. Educativos
Redação da prescrição
Processo semiológico no Manejo de
condição autolimitada
Eu estou com afta o que você me dá?
Exame físico
Faça o processo semiológico e
preste o cuidado ao paciente
• Quais são as perguntas relevantes?
• Faça as intervenções para a paciente
• Documente o atendimento do paciente
Prontuário
Paciente
Avaliação!
• Pegue uma folha de papel e escreva 5 perguntas que você
faria para esta situação.
“Este anticoncepcional me
enjoa. O que eu faço?”
Avaliação!
• Faça a prescrição para este paciente
Avaliação!
• Faça o registro no prontuário deste paciente
Acolhimento da demanda
• Abertura dos canais de comunicação
• Identificação inicial: resolução ou encaminhamento
“Este anticoncepcional
me enjoa. O que eu
faço?”
Necessidade ou problema de saúde
Necessidade
de saúde?
“Este anticoncepcional
me enjoa. O que eu
faço?”
Alertas de
encaminhamento
?
Necessidade ou problema de saúde
Porque eu não tinha
isto antes de começar a
usar, há uma semana.
Porque você acredita
que o anticoncepcional
está causando enjôo?
Necessidade ou problema de saúde
Eu o tomo assim que
me levanto.
Como você toma o
anticoncepcional?
Necessidade ou problema de saúde
Não me levanto, troco
de roupa e saio
correndo para o
trabalho.
Você come alguma
coisa logo antes ou
depois de tomar o
anticoncepcional?
Necessidade ou problema de saúde
Qual é a necessidade de saúde?
Alertas para encaminhamento?
Conduta
• Seleção de intervenções
Encaminhamento médico para alteração da prescrição
Educação em saúde: modo correto de uso
????
• Fatores modificadores
Conduta
• Seleção de intervenções
Encaminhamento médico para alteração da prescrição
Educação em saúde: modo correto de uso
????
• Fatores modificadores
Não.
Você teria problemas
para tomar o
medicamento a
noite?
Conduta
• Seleção de intervenções
Encaminhamento médico para alteração da prescrição
Educação em saúde: modo correto de uso
????
• Fatores modificadores
Conduta
• Seleção de intervenções
• Fatores modificadores
11h.
Qual é o horário que
você dorme?
Implantação da Conduta
• Educação em saúde sobre modo correto
de uso
Uso a noite
Estomago cheio
O seu problema
provavelmente está
relacionado ao modo
de uso do
medicamento. Vou te
orientar.....
Conduta
• Redação Receita
Finalização da Consulta e
Acompanhamento dos resultados
• Disponibilidade
• Retorno dos resultados
Resolvido?
Como está? Os seus
enjôos melhoraram?
Não tive mais nada.
Você acertou em cheio.
Notas de Evolução: SOAP
«S» de Subjetivo
• registra o ponto de vista do
doente e também dados que não
podem ser avaliados mensurados
«O» de Objetivo
• ponto de vista do médico
• Resultados de testes,
mensurações
«A» de Avaliação
• identifica o problema e o seu
grau de resolução à data
• problema deve constituir um
«fato clínico»
• Hipótese (diz respeito ao médico
que a coloca e não ao doente)
«P» de Plano
• Medidas terapêuticas
• Pedidos de exames
complementares de
diagnóstico (ECD)
• Referenciação e o
aconselhamento
• Agenda a próxima consulta de
reavaliação
Notas de Evolução: SOAP
Data - S: paciente preocupada com enjôo associado a início do uso do
Femiane. O: nada digno de nota. A: enjôo como RAM do Femiane em
início de terapia e uso incorreto. P: educação em saúde para tomada
noturna e com o estomago cheio.
Data - S: paciente relata resolução do problema. O: nada digno de
nota. A: enjôo como RAM do Femiane resolvida. P: alta do serviço.
Semiologia e escolha do serviço
farmacêutico
• Estou com azia
Semiologia Farmacêutica & Prática
• Lab Simulação de alta fidelidade
• Lab Habilidades
Semiologia & Prática
• Lab Simulação de alta fidelidade
• Lab Habilidades
1) Observação pela
docente e colegas
2) Debrifing
3) Repetição
Independente dos desafios para
Farmácia Clínica. O importante é
começar...
Obrigada!
angelitamelo@ufsj.edu.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Guias de pratica clínica e prescrição farmacêutica
Guias de pratica clínica e prescrição farmacêuticaGuias de pratica clínica e prescrição farmacêutica
Guias de pratica clínica e prescrição farmacêutica
angelitamelo
 
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitadosSemiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
angelitamelo
 
Indústria farmacêutica brasileira
Indústria farmacêutica brasileiraIndústria farmacêutica brasileira
Indústria farmacêutica brasileira
Lourdes Martins
 
Semiologia farmaceutica
Semiologia farmaceuticaSemiologia farmaceutica
Semiologia farmaceutica
Cláudio Ferreira
 
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
Adriana Quevedo
 
Farmacodinâmica
FarmacodinâmicaFarmacodinâmica
Farmacodinâmica
Leonardo Souza
 
Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos FármacosAtendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Luis Antonio Cezar Junior
 
FarmacocinéTica
FarmacocinéTicaFarmacocinéTica
FarmacocinéTica
Caio Maximino
 
introdução à farmacologia
 introdução à farmacologia introdução à farmacologia
introdução à farmacologia
Jaqueline Almeida
 
Farmacologia e definicões
Farmacologia e definicõesFarmacologia e definicões
Farmacologia e definicões
Paulo Henrique Campos Vilhena
 
Medicamentos
MedicamentosMedicamentos
Medicamentos
Leonardo Souza
 
Farmacologia dos Analgésicos
Farmacologia dos Analgésicos Farmacologia dos Analgésicos
Farmacologia dos Analgésicos
Ricardo Augusto Tenfen Carneiro
 
Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1
Renata de O. Marinho Sampaio
 
O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?
Cassyano Correr
 
Farmacotécnica
FarmacotécnicaFarmacotécnica
Farmacotécnica
Julia Martins Ulhoa
 
3 fórmulas e formas farmacêuticas ( pdf )
3  fórmulas e formas farmacêuticas  ( pdf )3  fórmulas e formas farmacêuticas  ( pdf )
3 fórmulas e formas farmacêuticas ( pdf )
Marcelo Gomes
 
5ª aula vias de administração
5ª aula   vias de administração5ª aula   vias de administração
5ª aula vias de administração
Claudio Luis Venturini
 
Farmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagemFarmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagem
Ana Hollanders
 
Farmacologia 04 farmacodinâmica
Farmacologia 04   farmacodinâmicaFarmacologia 04   farmacodinâmica
Farmacologia 04 farmacodinâmica
Jucie Vasconcelos
 
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição -   Palestra CrfMedicamento Isento de Prescrição -   Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra Crf
Marcelo Polacow Bisson
 

Mais procurados (20)

Guias de pratica clínica e prescrição farmacêutica
Guias de pratica clínica e prescrição farmacêuticaGuias de pratica clínica e prescrição farmacêutica
Guias de pratica clínica e prescrição farmacêutica
 
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitadosSemiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
 
Indústria farmacêutica brasileira
Indústria farmacêutica brasileiraIndústria farmacêutica brasileira
Indústria farmacêutica brasileira
 
Semiologia farmaceutica
Semiologia farmaceuticaSemiologia farmaceutica
Semiologia farmaceutica
 
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
 
Farmacodinâmica
FarmacodinâmicaFarmacodinâmica
Farmacodinâmica
 
Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos FármacosAtendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
 
FarmacocinéTica
FarmacocinéTicaFarmacocinéTica
FarmacocinéTica
 
introdução à farmacologia
 introdução à farmacologia introdução à farmacologia
introdução à farmacologia
 
Farmacologia e definicões
Farmacologia e definicõesFarmacologia e definicões
Farmacologia e definicões
 
Medicamentos
MedicamentosMedicamentos
Medicamentos
 
Farmacologia dos Analgésicos
Farmacologia dos Analgésicos Farmacologia dos Analgésicos
Farmacologia dos Analgésicos
 
Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1
 
O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?O que são transtornos menores?
O que são transtornos menores?
 
Farmacotécnica
FarmacotécnicaFarmacotécnica
Farmacotécnica
 
3 fórmulas e formas farmacêuticas ( pdf )
3  fórmulas e formas farmacêuticas  ( pdf )3  fórmulas e formas farmacêuticas  ( pdf )
3 fórmulas e formas farmacêuticas ( pdf )
 
5ª aula vias de administração
5ª aula   vias de administração5ª aula   vias de administração
5ª aula vias de administração
 
Farmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagemFarmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagem
 
Farmacologia 04 farmacodinâmica
Farmacologia 04   farmacodinâmicaFarmacologia 04   farmacodinâmica
Farmacologia 04 farmacodinâmica
 
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição -   Palestra CrfMedicamento Isento de Prescrição -   Palestra Crf
Medicamento Isento de Prescrição - Palestra Crf
 

Destaque

Método Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
Método Clínico para os Cuidados FarmacêuticosMétodo Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
Método Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
Cassyano Correr
 
As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...
As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...
As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...
angelitamelo
 
Prescrição farmacêutica
Prescrição farmacêuticaPrescrição farmacêutica
Prescrição farmacêutica
farmaefarma
 
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslidesharePrescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
angelitamelo
 
Prescrição Farmacêutica
Prescrição FarmacêuticaPrescrição Farmacêutica
Prescrição Farmacêutica
Rinaldo Ferreira
 
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalarAtenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
Rodrigo Xavier
 
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
Cassyano Correr
 
Introdução à Atenção Farmacêutica
Introdução à Atenção FarmacêuticaIntrodução à Atenção Farmacêutica
Introdução à Atenção Farmacêutica
Cassyano Correr
 
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
HorusQualifar
 
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
Cassyano Correr
 
Farmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_final
Farmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_finalFarmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_final
Farmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_final
angelitamelo
 
A Importância do Farmacêutico Clínico
A Importância do Farmacêutico ClínicoA Importância do Farmacêutico Clínico
A Importância do Farmacêutico Clínico
Marcelo Polacow Bisson
 
Atenção farmacêutica aula i
Atenção farmacêutica    aula iAtenção farmacêutica    aula i
Atenção farmacêutica aula i
Larissa Oliveira Rocha
 
Semiologia 02 roteiro prático de anamnese e exame físico
Semiologia 02   roteiro prático de anamnese e exame físicoSemiologia 02   roteiro prático de anamnese e exame físico
Semiologia 02 roteiro prático de anamnese e exame físico
Jucie Vasconcelos
 
Prescrição farmacêutica oficina para franqueado
Prescrição farmacêutica oficina para franqueadoPrescrição farmacêutica oficina para franqueado
Prescrição farmacêutica oficina para franqueado
farmaefarma
 
A importância do farmacêutico no sus
A importância do farmacêutico no susA importância do farmacêutico no sus
A importância do farmacêutico no sus
DESENVOLVA CONSULTORIA
 
Serviços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICA
Serviços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICAServiços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICA
Serviços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICA
farmaefarma
 
Gestao clinica de medicamentos na atenção primária a saude cassyano correr ufpr
Gestao clinica de medicamentos na atenção primária a saude cassyano correr ufprGestao clinica de medicamentos na atenção primária a saude cassyano correr ufpr
Gestao clinica de medicamentos na atenção primária a saude cassyano correr ufpr
Nádia Elizabeth Barbosa Villas Bôas
 
Declaração de Serviços Farmacêuticos modelo fernando calais 2014
Declaração de Serviços Farmacêuticos modelo fernando calais 2014Declaração de Serviços Farmacêuticos modelo fernando calais 2014
Declaração de Serviços Farmacêuticos modelo fernando calais 2014
Fernando Amaral de Calais
 
Formação do farmacêutico para a atuação clínica
Formação do farmacêutico para a atuação clínicaFormação do farmacêutico para a atuação clínica
Formação do farmacêutico para a atuação clínica
angelitamelo
 

Destaque (20)

Método Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
Método Clínico para os Cuidados FarmacêuticosMétodo Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
Método Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
 
As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...
As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...
As bases do raciocínio clínico para a prescrição farmacêutica e provisão de s...
 
Prescrição farmacêutica
Prescrição farmacêuticaPrescrição farmacêutica
Prescrição farmacêutica
 
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslidesharePrescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
 
Prescrição Farmacêutica
Prescrição FarmacêuticaPrescrição Farmacêutica
Prescrição Farmacêutica
 
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalarAtenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
 
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
7 passos para a implementação de serviços farmacêuticos na farmácia comunitária
 
Introdução à Atenção Farmacêutica
Introdução à Atenção FarmacêuticaIntrodução à Atenção Farmacêutica
Introdução à Atenção Farmacêutica
 
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
 
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
Serviços Farmacêuticos Clínicos: O que dizem as Revisões Sistemáticas?
 
Farmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_final
Farmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_finalFarmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_final
Farmacêutico clínico prescrição_farmacêutica_unifal_2015_final
 
A Importância do Farmacêutico Clínico
A Importância do Farmacêutico ClínicoA Importância do Farmacêutico Clínico
A Importância do Farmacêutico Clínico
 
Atenção farmacêutica aula i
Atenção farmacêutica    aula iAtenção farmacêutica    aula i
Atenção farmacêutica aula i
 
Semiologia 02 roteiro prático de anamnese e exame físico
Semiologia 02   roteiro prático de anamnese e exame físicoSemiologia 02   roteiro prático de anamnese e exame físico
Semiologia 02 roteiro prático de anamnese e exame físico
 
Prescrição farmacêutica oficina para franqueado
Prescrição farmacêutica oficina para franqueadoPrescrição farmacêutica oficina para franqueado
Prescrição farmacêutica oficina para franqueado
 
A importância do farmacêutico no sus
A importância do farmacêutico no susA importância do farmacêutico no sus
A importância do farmacêutico no sus
 
Serviços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICA
Serviços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICAServiços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICA
Serviços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICA
 
Gestao clinica de medicamentos na atenção primária a saude cassyano correr ufpr
Gestao clinica de medicamentos na atenção primária a saude cassyano correr ufprGestao clinica de medicamentos na atenção primária a saude cassyano correr ufpr
Gestao clinica de medicamentos na atenção primária a saude cassyano correr ufpr
 
Declaração de Serviços Farmacêuticos modelo fernando calais 2014
Declaração de Serviços Farmacêuticos modelo fernando calais 2014Declaração de Serviços Farmacêuticos modelo fernando calais 2014
Declaração de Serviços Farmacêuticos modelo fernando calais 2014
 
Formação do farmacêutico para a atuação clínica
Formação do farmacêutico para a atuação clínicaFormação do farmacêutico para a atuação clínica
Formação do farmacêutico para a atuação clínica
 

Semelhante a Noções de semiologia e cuidado farmacêutico crfmg 2015_final

Ii congresso mineiro de farmacia serviços farmacêuticos
Ii congresso mineiro de farmacia serviços farmacêuticosIi congresso mineiro de farmacia serviços farmacêuticos
Ii congresso mineiro de farmacia serviços farmacêuticos
angelitamelo
 
Aula do módulo 02 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
Aula do módulo 02 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...Aula do módulo 02 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
Aula do módulo 02 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
LAFARCLIN UFPB
 
Aula do módulo 04 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
Aula do módulo 04 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...Aula do módulo 04 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
Aula do módulo 04 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
LAFARCLIN UFPB
 
Aula do módulo 03 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
Aula do módulo 03 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...Aula do módulo 03 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
Aula do módulo 03 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
LAFARCLIN UFPB
 
Avaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da FarmacoterapiaAvaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da Farmacoterapia
Cassyano Correr
 
Meu paciente está tomando medicação. E agora?
Meu paciente está tomando medicação. E agora?Meu paciente está tomando medicação. E agora?
Meu paciente está tomando medicação. E agora?
eduardo guagliardi
 
Aula 2 prm
Aula 2   prmAula 2   prm
8901
89018901
8901
Mlopes008
 
Método Clínico Centrado na Pessoa Registro Clínico – RCOP SOAP - CIAP
Método Clínico Centrado na Pessoa Registro Clínico – RCOP SOAP - CIAPMétodo Clínico Centrado na Pessoa Registro Clínico – RCOP SOAP - CIAP
Método Clínico Centrado na Pessoa Registro Clínico – RCOP SOAP - CIAP
Centro de Desenvolvimento, Ensino e Pesquisa em Saúde - CEDEPS
 
Medicina baseada em evidências
Medicina baseada em evidênciasMedicina baseada em evidências
Medicina baseada em evidências
Ricardo Alexandre
 
Silvia Helena de Bortoli Cassiani
Silvia Helena de Bortoli CassianiSilvia Helena de Bortoli Cassiani
Silvia Helena de Bortoli Cassiani
Sobragen-VIIIEnenge
 
Revisão sobre Adesão ao Tratamento
Revisão sobre Adesão ao TratamentoRevisão sobre Adesão ao Tratamento
Revisão sobre Adesão ao Tratamento
Cassyano Correr
 
Abordadem_centrada_pessoa
Abordadem_centrada_pessoaAbordadem_centrada_pessoa
Abordadem_centrada_pessoa
comunidadedepraticas
 
Como melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicados
Como melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicadosComo melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicados
Como melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicados
angelitamelo
 
Estudo de caso - gestante.ppt
Estudo de caso - gestante.pptEstudo de caso - gestante.ppt
Estudo de caso - gestante.ppt
FabianeVieira18
 
Aderência ao Tratamento Pós Bariátrica
Aderência ao Tratamento Pós BariátricaAderência ao Tratamento Pós Bariátrica
Aderência ao Tratamento Pós Bariátrica
Simone Marchesini
 
Registro em APS
Registro em APSRegistro em APS
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdfatencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
Naidilene Aguilar
 
Aula 2 - AF
Aula 2 - AFAula 2 - AF
Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015
Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015
Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015
Louis Cady, MD
 

Semelhante a Noções de semiologia e cuidado farmacêutico crfmg 2015_final (20)

Ii congresso mineiro de farmacia serviços farmacêuticos
Ii congresso mineiro de farmacia serviços farmacêuticosIi congresso mineiro de farmacia serviços farmacêuticos
Ii congresso mineiro de farmacia serviços farmacêuticos
 
Aula do módulo 02 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
Aula do módulo 02 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...Aula do módulo 02 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
Aula do módulo 02 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
 
Aula do módulo 04 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
Aula do módulo 04 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...Aula do módulo 04 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
Aula do módulo 04 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
 
Aula do módulo 03 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
Aula do módulo 03 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...Aula do módulo 03 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
Aula do módulo 03 do Curso de Serviços farmacêuticos direcionados ao paciente...
 
Avaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da FarmacoterapiaAvaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da Farmacoterapia
 
Meu paciente está tomando medicação. E agora?
Meu paciente está tomando medicação. E agora?Meu paciente está tomando medicação. E agora?
Meu paciente está tomando medicação. E agora?
 
Aula 2 prm
Aula 2   prmAula 2   prm
Aula 2 prm
 
8901
89018901
8901
 
Método Clínico Centrado na Pessoa Registro Clínico – RCOP SOAP - CIAP
Método Clínico Centrado na Pessoa Registro Clínico – RCOP SOAP - CIAPMétodo Clínico Centrado na Pessoa Registro Clínico – RCOP SOAP - CIAP
Método Clínico Centrado na Pessoa Registro Clínico – RCOP SOAP - CIAP
 
Medicina baseada em evidências
Medicina baseada em evidênciasMedicina baseada em evidências
Medicina baseada em evidências
 
Silvia Helena de Bortoli Cassiani
Silvia Helena de Bortoli CassianiSilvia Helena de Bortoli Cassiani
Silvia Helena de Bortoli Cassiani
 
Revisão sobre Adesão ao Tratamento
Revisão sobre Adesão ao TratamentoRevisão sobre Adesão ao Tratamento
Revisão sobre Adesão ao Tratamento
 
Abordadem_centrada_pessoa
Abordadem_centrada_pessoaAbordadem_centrada_pessoa
Abordadem_centrada_pessoa
 
Como melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicados
Como melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicadosComo melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicados
Como melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicados
 
Estudo de caso - gestante.ppt
Estudo de caso - gestante.pptEstudo de caso - gestante.ppt
Estudo de caso - gestante.ppt
 
Aderência ao Tratamento Pós Bariátrica
Aderência ao Tratamento Pós BariátricaAderência ao Tratamento Pós Bariátrica
Aderência ao Tratamento Pós Bariátrica
 
Registro em APS
Registro em APSRegistro em APS
Registro em APS
 
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdfatencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
atencao-farmaceutica farmacia clinica.pdf
 
Aula 2 - AF
Aula 2 - AFAula 2 - AF
Aula 2 - AF
 
Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015
Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015
Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015
 

Mais de angelitamelo

Medicamentos potencialmente perigosos: contaminação de superfícies, risco amb...
Medicamentos potencialmente perigosos: contaminação de superfícies, risco amb...Medicamentos potencialmente perigosos: contaminação de superfícies, risco amb...
Medicamentos potencialmente perigosos: contaminação de superfícies, risco amb...
angelitamelo
 
Novas Diretrizes Curriculares e a Formação do Farmacêutico Clínico
Novas Diretrizes Curriculares e a Formação do Farmacêutico ClínicoNovas Diretrizes Curriculares e a Formação do Farmacêutico Clínico
Novas Diretrizes Curriculares e a Formação do Farmacêutico Clínico
angelitamelo
 
Farmacêutico Clínico: como desenvolver competências clínicas
Farmacêutico Clínico: como desenvolver competências clínicasFarmacêutico Clínico: como desenvolver competências clínicas
Farmacêutico Clínico: como desenvolver competências clínicas
angelitamelo
 
Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...
Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...
Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...
angelitamelo
 
Desprescrição como estratégia para atendimento a pacientes polimedicados
Desprescrição como estratégia para atendimento a pacientes polimedicadosDesprescrição como estratégia para atendimento a pacientes polimedicados
Desprescrição como estratégia para atendimento a pacientes polimedicados
angelitamelo
 
Exame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionais
Exame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionaisExame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionais
Exame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionais
angelitamelo
 
Exame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionais
Exame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionaisExame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionais
Exame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionais
angelitamelo
 
Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018
Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018
Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018
angelitamelo
 
Provisão de serviços farmacêuticos governança, empreendedorismo e oportunid...
Provisão de serviços farmacêuticos   governança, empreendedorismo e oportunid...Provisão de serviços farmacêuticos   governança, empreendedorismo e oportunid...
Provisão de serviços farmacêuticos governança, empreendedorismo e oportunid...
angelitamelo
 
Guias de prática clínica como estratégia de ensino em farmácias universitária...
Guias de prática clínica como estratégia de ensino em farmácias universitária...Guias de prática clínica como estratégia de ensino em farmácias universitária...
Guias de prática clínica como estratégia de ensino em farmácias universitária...
angelitamelo
 
Formação por competências metodologias ativas de ensino aprendizagem crfmg 2017
Formação por competências metodologias ativas de ensino aprendizagem crfmg 2017Formação por competências metodologias ativas de ensino aprendizagem crfmg 2017
Formação por competências metodologias ativas de ensino aprendizagem crfmg 2017
angelitamelo
 
Educação em saúde em situações comuns de pacientes da atenção básica slide
Educação em saúde em situações comuns de pacientes da atenção básica slideEducação em saúde em situações comuns de pacientes da atenção básica slide
Educação em saúde em situações comuns de pacientes da atenção básica slide
angelitamelo
 
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslidesharePrescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
angelitamelo
 
Educação farmacêutica riopharma
Educação farmacêutica riopharmaEducação farmacêutica riopharma
Educação farmacêutica riopharma
angelitamelo
 
Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015
Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015
Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015
angelitamelo
 
Formação cuidado farmacêutico_crfmg_2015_final
Formação cuidado farmacêutico_crfmg_2015_finalFormação cuidado farmacêutico_crfmg_2015_final
Formação cuidado farmacêutico_crfmg_2015_final
angelitamelo
 
Evento educadores fala_mesa_redonda
Evento educadores fala_mesa_redondaEvento educadores fala_mesa_redonda
Evento educadores fala_mesa_redonda
angelitamelo
 
Evento educadores fala_mesa_redonda
Evento educadores fala_mesa_redondaEvento educadores fala_mesa_redonda
Evento educadores fala_mesa_redonda
angelitamelo
 
Desevenvolvimento raciocínio clínico_cuidado_farmac_unifal_2015
Desevenvolvimento raciocínio clínico_cuidado_farmac_unifal_2015Desevenvolvimento raciocínio clínico_cuidado_farmac_unifal_2015
Desevenvolvimento raciocínio clínico_cuidado_farmac_unifal_2015
angelitamelo
 
Ii congresso mineiro de farmacia competências farmacêutico_final
Ii congresso mineiro de farmacia competências farmacêutico_finalIi congresso mineiro de farmacia competências farmacêutico_final
Ii congresso mineiro de farmacia competências farmacêutico_final
angelitamelo
 

Mais de angelitamelo (20)

Medicamentos potencialmente perigosos: contaminação de superfícies, risco amb...
Medicamentos potencialmente perigosos: contaminação de superfícies, risco amb...Medicamentos potencialmente perigosos: contaminação de superfícies, risco amb...
Medicamentos potencialmente perigosos: contaminação de superfícies, risco amb...
 
Novas Diretrizes Curriculares e a Formação do Farmacêutico Clínico
Novas Diretrizes Curriculares e a Formação do Farmacêutico ClínicoNovas Diretrizes Curriculares e a Formação do Farmacêutico Clínico
Novas Diretrizes Curriculares e a Formação do Farmacêutico Clínico
 
Farmacêutico Clínico: como desenvolver competências clínicas
Farmacêutico Clínico: como desenvolver competências clínicasFarmacêutico Clínico: como desenvolver competências clínicas
Farmacêutico Clínico: como desenvolver competências clínicas
 
Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...
Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...
Como a Farmácia Universitária Pode Contribuir para a Formação nas Atividades ...
 
Desprescrição como estratégia para atendimento a pacientes polimedicados
Desprescrição como estratégia para atendimento a pacientes polimedicadosDesprescrição como estratégia para atendimento a pacientes polimedicados
Desprescrição como estratégia para atendimento a pacientes polimedicados
 
Exame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionais
Exame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionaisExame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionais
Exame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionais
 
Exame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionais
Exame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionaisExame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionais
Exame proficiência para farmacêuticos: experiências internacionais
 
Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018
Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018
Formação por competências - Encontro DCN's abril de 2018
 
Provisão de serviços farmacêuticos governança, empreendedorismo e oportunid...
Provisão de serviços farmacêuticos   governança, empreendedorismo e oportunid...Provisão de serviços farmacêuticos   governança, empreendedorismo e oportunid...
Provisão de serviços farmacêuticos governança, empreendedorismo e oportunid...
 
Guias de prática clínica como estratégia de ensino em farmácias universitária...
Guias de prática clínica como estratégia de ensino em farmácias universitária...Guias de prática clínica como estratégia de ensino em farmácias universitária...
Guias de prática clínica como estratégia de ensino em farmácias universitária...
 
Formação por competências metodologias ativas de ensino aprendizagem crfmg 2017
Formação por competências metodologias ativas de ensino aprendizagem crfmg 2017Formação por competências metodologias ativas de ensino aprendizagem crfmg 2017
Formação por competências metodologias ativas de ensino aprendizagem crfmg 2017
 
Educação em saúde em situações comuns de pacientes da atenção básica slide
Educação em saúde em situações comuns de pacientes da atenção básica slideEducação em saúde em situações comuns de pacientes da atenção básica slide
Educação em saúde em situações comuns de pacientes da atenção básica slide
 
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslidesharePrescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
Prescrição farmacêutica em situações comuns farmácias drogariasslideshare
 
Educação farmacêutica riopharma
Educação farmacêutica riopharmaEducação farmacêutica riopharma
Educação farmacêutica riopharma
 
Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015
Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015
Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015
 
Formação cuidado farmacêutico_crfmg_2015_final
Formação cuidado farmacêutico_crfmg_2015_finalFormação cuidado farmacêutico_crfmg_2015_final
Formação cuidado farmacêutico_crfmg_2015_final
 
Evento educadores fala_mesa_redonda
Evento educadores fala_mesa_redondaEvento educadores fala_mesa_redonda
Evento educadores fala_mesa_redonda
 
Evento educadores fala_mesa_redonda
Evento educadores fala_mesa_redondaEvento educadores fala_mesa_redonda
Evento educadores fala_mesa_redonda
 
Desevenvolvimento raciocínio clínico_cuidado_farmac_unifal_2015
Desevenvolvimento raciocínio clínico_cuidado_farmac_unifal_2015Desevenvolvimento raciocínio clínico_cuidado_farmac_unifal_2015
Desevenvolvimento raciocínio clínico_cuidado_farmac_unifal_2015
 
Ii congresso mineiro de farmacia competências farmacêutico_final
Ii congresso mineiro de farmacia competências farmacêutico_finalIi congresso mineiro de farmacia competências farmacêutico_final
Ii congresso mineiro de farmacia competências farmacêutico_final
 

Último

01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
danielecarvalho75
 
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptxtccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
DvilaSoares1
 
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacteriasTuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
CarolLopes74
 
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamenteSeminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
LasAraujo12
 
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagemAula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Jssica597589
 
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
NanandorMacosso
 
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabiConferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
FabianeOlegario2
 
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema TegumentarSeminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
PatrciaOliveiraPat
 
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
balmeida871
 

Último (9)

01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
 
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptxtccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
 
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacteriasTuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
 
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamenteSeminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
 
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagemAula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
 
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
 
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabiConferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
 
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema TegumentarSeminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
 
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
 

Noções de semiologia e cuidado farmacêutico crfmg 2015_final