SlideShare uma empresa Scribd logo
LESÕES LIGAMENTARES
DO JOELHO
https://traumatologiaeortopedia.com.br/
INTRODUÇÃO
 As lesões traumáticas do joelho e
suas conseqüências constituem 80%
das patologias do joelho
 Os acidentes automotivos e
esportivos são os principais
responsáveis
 Os ligamentos centrais (LCA,LCP)
são os principais responsáveis pela
estabilização no sentido ântero-
posterior e auxiliam na estabilização
medial e lateral do joelho
 O exame clinico do joelho agudo é
difícil e impreciso, porém deve ser
registrado e comparado
posteriormente(4 a5 dias)
LESÃO DO LCA
https://traumatologiaeortopedia.com.br/
MECANISMO LESIONAL
 Direto
 Indireto
 Torção associado a desaceleração
súbita
 Valgo/rotação externa
 Hiperextensão
 Varo/rotação interna
https://traumatologiaeortopedia.com.br/
CARACTERÍSTICAS
 Geralmente durante atividade
esportiva
 Geralmente há relato de “estalito”
durante a torção
 Evolução rápida (dor +hemartrose)
MANOBRAS SEMIOLÓGICAS
 No joelho agudo a dor “trava o
paciente” tornando o exame clínico
difícil e impreciso
 Manusear o mínimo necessário para
o diagnóstico
 opção: teste de lachman
 Avaliação radiológica obrigatória
 RNM quando disponível
CLASSIFICAÇÃO
 Isolada parcial
 Isolada completa
 Completa associada a lesão meniscal
 Completa associada a lesão L.
colateral
 Completa associada a lesão do LCP
 Lesão complexa
 Tríade infeliz de o’Donoghue:lesões
de LCA, l. colateral medial, menisco
medial
https://traumatologiaeortopedia.com.br/
TRTATAMENTO
 Punção de alívio se necessário
 Protocolo PRICE:
 P:PROTEÇÃO (muletas por 21 dias)
 R:REPOUSO (ausência de esforço)
 I: ICE (GELO) (20’ 4a6 x/dia)
 C: COMPRESSÃO (enfaixamento)
 E: EXERCÍCIOS (isométricos)
 O “engessamento” deve ser
evitado(evita atrofia muscular)
 Acompanhar regularmente no
ambulatório
 Aos 21 dias –semiologia adequada -
solicita-se RNM ou TC quando
necessário e possível
SEMIOLOGIA
 Teste de Lachman
 Teste de abdução
 Teste de adução
 Teste de gaveta anterior / posterior
 Teste de Jerk test
 Teste de Pivot- shift
 Teste de gaveta postero externa
 Rotação ext. perna 30º/90º flexão
 Pivot-shift reverso de jakob
 Os pacientes com sinais clínicos de
instabilidade articular no exame físico têm
indicação para reconstrução cirúrgica
intra-articular do LCA , com tratamento
artroscópico das lesões intrínsecas
associadas
 Cirurgia após 21 dias iniciais para evitar
artrofibrose ou Sd. da contratura
infrapatelar do joelho
Tratamento
 A área de trabalho: toda região
intercondilar, no fêmur, e a região da
inserção do LCA, na tíbia.
 Óptica no acesso lateral. Parece
haver vantagem posicionado
próximo ao ligamento da patela e
ligeiramente inferior.
https://traumatologiaeortopedia.com.br/
 Definir o limite posterior do côndilo
lateral -> partes moles e eventuais
cristas devem ser retiradas.
 Túnel tibial: 7mm anterior à
inserção ao LCP, na borda interna do
corno anterior do menisco lateral
(entre as eminências condilares)
 Sempre realizar o túnel tibial
primeiro
 3 cm distal à linha articular e cerca
de 1,5 cm medial ao túberculo
 Guia 55°
 Com o joelho em extensão
completa, o fio-guia tibial deve estar
paralelo e posterior à linha de
Blumensaat
 Túnel femoral -> centro anatômico
da origem femoral do LCA -> 2mm
anterior à borda cortical posterior do
côndilo femoral lateral
 11h para o direito e 1h para o
esquerdo
 Enxerto movido da tíbia para o
fêmur
 Fixar femoral -> testado tracionando
o enxerto
TRATAMENTO
CONSERVADOR
 Pacientes sedentários ou ativos
recreacionais sem sinais clínicos de
instabilidade articular podem ser
acompanhados ambulatorialmente após
protocolo PRICE e orientados para
modificação da atividade física ou
esportiva (com liberação tardia-12sem),
com fortalecimento da musculatura
flexora e reavaliação clinica freqüente
 Competidores sem sinais de instabilidade,
mas com exame (RNM) positivo se
beneficiam de uma artroscopia
 Camanho “et al” estudando a evolução de
73 pacientes com lesão aguda de LCA ,
indicam os casos agudos como geradores
de lesão meniscal, observando que a
ocorrência de lesão meniscal nos agudos
é menor que nos crônicos
https://traumatologiaeortopedia.com.br/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fratura de tornozelo revisão residentes 2010
Fratura de tornozelo revisão residentes 2010Fratura de tornozelo revisão residentes 2010
Fratura de tornozelo revisão residentes 2010
Carlos Andrade
 
Slides de fraturas de colo do femur
Slides de fraturas de colo do femurSlides de fraturas de colo do femur
Slides de fraturas de colo do femur
Luana Morais
 
Fraturas subtrocantericas e atipicas AC
Fraturas subtrocantericas e atipicas  ACFraturas subtrocantericas e atipicas  AC
Fraturas subtrocantericas e atipicas AC
André Cipriano
 
Princípios de osteossíntese 2016
Princípios de osteossíntese 2016Princípios de osteossíntese 2016
Princípios de osteossíntese 2016
Luis Filipe Senna, MD, MSc
 
Instabilidade traumatica do ombro
Instabilidade traumatica do ombroInstabilidade traumatica do ombro
Instabilidade traumatica do ombro
Kleber Rangel
 
Lombociatalgia e cervicobraquialgia
Lombociatalgia e cervicobraquialgiaLombociatalgia e cervicobraquialgia
Lombociatalgia e cervicobraquialgia
pauloalambert
 
Fraturas do tornozelo
Fraturas do tornozeloFraturas do tornozelo
Modulo 18
Modulo 18Modulo 18
Modulo 18
SemioOrto
 
Escoliose
EscolioseEscoliose
Escoliose
Autómono
 
Modulo 17
Modulo 17Modulo 17
Modulo 17
SemioOrto
 
Fraturas diafisarias femur - AC
Fraturas diafisarias femur -  ACFraturas diafisarias femur -  AC
Fraturas diafisarias femur - AC
André Cipriano
 
Osso e fraturas
Osso e fraturasOsso e fraturas
Fraturas dos membros_superiores[1]
Fraturas dos membros_superiores[1]Fraturas dos membros_superiores[1]
Fraturas dos membros_superiores[1]
Claudevir Tunussi
 
Fratura de patela
Fratura de patelaFratura de patela
Fascite plantar
Fascite plantarFascite plantar
Fascite plantar
Pes_semdor
 
Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI
Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI
Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI
Fisioterapeuta
 
FISIOTERAPIA NAS DISFUNÇÕES DO TORNOZELO E PÉ_FINAL2020.pdf
FISIOTERAPIA NAS DISFUNÇÕES DO TORNOZELO E PÉ_FINAL2020.pdfFISIOTERAPIA NAS DISFUNÇÕES DO TORNOZELO E PÉ_FINAL2020.pdf
FISIOTERAPIA NAS DISFUNÇÕES DO TORNOZELO E PÉ_FINAL2020.pdf
MisslenyHaruna
 
Artrose de joelho
Artrose de joelhoArtrose de joelho
Traumatologia Ortopédica
Traumatologia OrtopédicaTraumatologia Ortopédica
Traumatologia Ortopédica
Caio Gonçalves de Souza
 
Trauma dos Membros Superiores
Trauma dos Membros SuperioresTrauma dos Membros Superiores
Trauma dos Membros Superiores
Caio Gonçalves de Souza
 

Mais procurados (20)

Fratura de tornozelo revisão residentes 2010
Fratura de tornozelo revisão residentes 2010Fratura de tornozelo revisão residentes 2010
Fratura de tornozelo revisão residentes 2010
 
Slides de fraturas de colo do femur
Slides de fraturas de colo do femurSlides de fraturas de colo do femur
Slides de fraturas de colo do femur
 
Fraturas subtrocantericas e atipicas AC
Fraturas subtrocantericas e atipicas  ACFraturas subtrocantericas e atipicas  AC
Fraturas subtrocantericas e atipicas AC
 
Princípios de osteossíntese 2016
Princípios de osteossíntese 2016Princípios de osteossíntese 2016
Princípios de osteossíntese 2016
 
Instabilidade traumatica do ombro
Instabilidade traumatica do ombroInstabilidade traumatica do ombro
Instabilidade traumatica do ombro
 
Lombociatalgia e cervicobraquialgia
Lombociatalgia e cervicobraquialgiaLombociatalgia e cervicobraquialgia
Lombociatalgia e cervicobraquialgia
 
Fraturas do tornozelo
Fraturas do tornozeloFraturas do tornozelo
Fraturas do tornozelo
 
Modulo 18
Modulo 18Modulo 18
Modulo 18
 
Escoliose
EscolioseEscoliose
Escoliose
 
Modulo 17
Modulo 17Modulo 17
Modulo 17
 
Fraturas diafisarias femur - AC
Fraturas diafisarias femur -  ACFraturas diafisarias femur -  AC
Fraturas diafisarias femur - AC
 
Osso e fraturas
Osso e fraturasOsso e fraturas
Osso e fraturas
 
Fraturas dos membros_superiores[1]
Fraturas dos membros_superiores[1]Fraturas dos membros_superiores[1]
Fraturas dos membros_superiores[1]
 
Fratura de patela
Fratura de patelaFratura de patela
Fratura de patela
 
Fascite plantar
Fascite plantarFascite plantar
Fascite plantar
 
Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI
Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI
Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI
 
FISIOTERAPIA NAS DISFUNÇÕES DO TORNOZELO E PÉ_FINAL2020.pdf
FISIOTERAPIA NAS DISFUNÇÕES DO TORNOZELO E PÉ_FINAL2020.pdfFISIOTERAPIA NAS DISFUNÇÕES DO TORNOZELO E PÉ_FINAL2020.pdf
FISIOTERAPIA NAS DISFUNÇÕES DO TORNOZELO E PÉ_FINAL2020.pdf
 
Artrose de joelho
Artrose de joelhoArtrose de joelho
Artrose de joelho
 
Traumatologia Ortopédica
Traumatologia OrtopédicaTraumatologia Ortopédica
Traumatologia Ortopédica
 
Trauma dos Membros Superiores
Trauma dos Membros SuperioresTrauma dos Membros Superiores
Trauma dos Membros Superiores
 

Semelhante a Lesões do lca

Lesão do lcp
Lesão do lcpLesão do lcp
Fraturas diafisária de úmero
Fraturas diafisária de úmeroFraturas diafisária de úmero
Fraturas diafisária de úmero
Marcus Murata
 
Ressonância de joelho compactado
Ressonância de joelho compactadoRessonância de joelho compactado
Ressonância de joelho compactado
Jiga Jose
 
Alteração Biomecânica do Cotovelo
Alteração Biomecânica do CotoveloAlteração Biomecânica do Cotovelo
Alteração Biomecânica do Cotovelo
Welisson Porto
 
Fratura-escápula.pptx
Fratura-escápula.pptxFratura-escápula.pptx
Fratura-escápula.pptx
GustavoArouche1
 
Fratura de metacarpo
Fratura de metacarpo Fratura de metacarpo
Fratura de metacarpo
Marcus Murata
 
Biomecânica do Joelho
Biomecânica do JoelhoBiomecânica do Joelho
Biomecânica do Joelho
Welisson Porto
 
Fraturas do femur distal
Fraturas do femur distalFraturas do femur distal
Fraturas do femur distal
Dr. Márcio Rogério Borges Silveira
 
Treinamento no joelho patológico / Pathological knee training
Treinamento no joelho patológico / Pathological knee trainingTreinamento no joelho patológico / Pathological knee training
Treinamento no joelho patológico / Pathological knee training
Fabio Mazzola
 
Modulo 14
Modulo 14Modulo 14
Modulo 14
SemioOrto
 
02 - Técnicas cirúrgicas de amputação.pdf
02 - Técnicas cirúrgicas de amputação.pdf02 - Técnicas cirúrgicas de amputação.pdf
02 - Técnicas cirúrgicas de amputação.pdf
Joaquim Henrique Lorenzetti Branco
 
Modulo_18.pdf
Modulo_18.pdfModulo_18.pdf
Modulo_18.pdf
GustavoMiarelliCampo
 
Ruptura distal do tendao do biceps
Ruptura distal do tendao do bicepsRuptura distal do tendao do biceps
Ruptura distal do tendao do biceps
Dr. Márcio Rogério Borges Silveira
 
Slides trauma raquimedular
Slides trauma raquimedularSlides trauma raquimedular
Slides trauma raquimedular
Ágatha Mayara
 
ORTOPEDIA.pptx
ORTOPEDIA.pptxORTOPEDIA.pptx
ORTOPEDIA.pptx
luana352083
 
Sindrome do Trato ou Banda Iliotibial do Joelho
Sindrome do Trato ou Banda Iliotibial do JoelhoSindrome do Trato ou Banda Iliotibial do Joelho
Sindrome do Trato ou Banda Iliotibial do Joelho
Gustavo Arliani
 
Fisioterapia nas amputações
Fisioterapia nas amputaçõesFisioterapia nas amputações
Fisioterapia nas amputações
Rodney Wenke
 
Enfermidades específicas do joelho
Enfermidades específicas do joelhoEnfermidades específicas do joelho
Enfermidades específicas do joelho
Thais Benicio
 
aula trm TRAUMA RAQUIMEDULAR.pdf
aula trm TRAUMA RAQUIMEDULAR.pdfaula trm TRAUMA RAQUIMEDULAR.pdf
aula trm TRAUMA RAQUIMEDULAR.pdf
AmandaMaritsa1
 
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o AnoEpicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
Carlos Andrade
 

Semelhante a Lesões do lca (20)

Lesão do lcp
Lesão do lcpLesão do lcp
Lesão do lcp
 
Fraturas diafisária de úmero
Fraturas diafisária de úmeroFraturas diafisária de úmero
Fraturas diafisária de úmero
 
Ressonância de joelho compactado
Ressonância de joelho compactadoRessonância de joelho compactado
Ressonância de joelho compactado
 
Alteração Biomecânica do Cotovelo
Alteração Biomecânica do CotoveloAlteração Biomecânica do Cotovelo
Alteração Biomecânica do Cotovelo
 
Fratura-escápula.pptx
Fratura-escápula.pptxFratura-escápula.pptx
Fratura-escápula.pptx
 
Fratura de metacarpo
Fratura de metacarpo Fratura de metacarpo
Fratura de metacarpo
 
Biomecânica do Joelho
Biomecânica do JoelhoBiomecânica do Joelho
Biomecânica do Joelho
 
Fraturas do femur distal
Fraturas do femur distalFraturas do femur distal
Fraturas do femur distal
 
Treinamento no joelho patológico / Pathological knee training
Treinamento no joelho patológico / Pathological knee trainingTreinamento no joelho patológico / Pathological knee training
Treinamento no joelho patológico / Pathological knee training
 
Modulo 14
Modulo 14Modulo 14
Modulo 14
 
02 - Técnicas cirúrgicas de amputação.pdf
02 - Técnicas cirúrgicas de amputação.pdf02 - Técnicas cirúrgicas de amputação.pdf
02 - Técnicas cirúrgicas de amputação.pdf
 
Modulo_18.pdf
Modulo_18.pdfModulo_18.pdf
Modulo_18.pdf
 
Ruptura distal do tendao do biceps
Ruptura distal do tendao do bicepsRuptura distal do tendao do biceps
Ruptura distal do tendao do biceps
 
Slides trauma raquimedular
Slides trauma raquimedularSlides trauma raquimedular
Slides trauma raquimedular
 
ORTOPEDIA.pptx
ORTOPEDIA.pptxORTOPEDIA.pptx
ORTOPEDIA.pptx
 
Sindrome do Trato ou Banda Iliotibial do Joelho
Sindrome do Trato ou Banda Iliotibial do JoelhoSindrome do Trato ou Banda Iliotibial do Joelho
Sindrome do Trato ou Banda Iliotibial do Joelho
 
Fisioterapia nas amputações
Fisioterapia nas amputaçõesFisioterapia nas amputações
Fisioterapia nas amputações
 
Enfermidades específicas do joelho
Enfermidades específicas do joelhoEnfermidades específicas do joelho
Enfermidades específicas do joelho
 
aula trm TRAUMA RAQUIMEDULAR.pdf
aula trm TRAUMA RAQUIMEDULAR.pdfaula trm TRAUMA RAQUIMEDULAR.pdf
aula trm TRAUMA RAQUIMEDULAR.pdf
 
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o AnoEpicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
 

Mais de Dr. Márcio Rogério Borges Silveira

Osteocondrite de tornozelo
Osteocondrite de tornozeloOsteocondrite de tornozelo
Osteocondrite de tornozelo
Dr. Márcio Rogério Borges Silveira
 
Halux valgo
Halux valgoHalux valgo
Fascite plantar
Fascite plantarFascite plantar
Artrose quadril
Artrose quadrilArtrose quadril
Fratura transtrocanterica
Fratura transtrocantericaFratura transtrocanterica
Fratura transtrocanterica
Dr. Márcio Rogério Borges Silveira
 
Artroplastia pri ma ria do quadril
Artroplastia pri ma ria do quadrilArtroplastia pri ma ria do quadril
Artroplastia pri ma ria do quadril
Dr. Márcio Rogério Borges Silveira
 
Tendinite calcaria
Tendinite calcariaTendinite calcaria
Lesoes proximais do biceps
Lesoes proximais do bicepsLesoes proximais do biceps
Lesoes proximais do biceps
Dr. Márcio Rogério Borges Silveira
 
Luxacao gleno umeral aguda e inveterada
Luxacao gleno umeral aguda e inveteradaLuxacao gleno umeral aguda e inveterada
Luxacao gleno umeral aguda e inveterada
Dr. Márcio Rogério Borges Silveira
 
Lux aca o acromioclavicular
Lux aca o acromioclavicularLux aca o acromioclavicular
Lux aca o acromioclavicular
Dr. Márcio Rogério Borges Silveira
 
Lesao manguito e impacto
Lesao manguito e impactoLesao manguito e impacto
Lesao manguito e impacto
Dr. Márcio Rogério Borges Silveira
 
Fratura de clavicula
Fratura de claviculaFratura de clavicula
Capsulite adesiva
Capsulite adesivaCapsulite adesiva
Fratura radio distal
Fratura radio distalFratura radio distal
Fratura de diafise de femur
Fratura de diafise de femurFratura de diafise de femur
Fratura de diafise de femur
Dr. Márcio Rogério Borges Silveira
 
Fraturas diafisarias dos ossos da perna
Fraturas diafisarias dos ossos da pernaFraturas diafisarias dos ossos da perna
Fraturas diafisarias dos ossos da perna
Dr. Márcio Rogério Borges Silveira
 
Fratura diafisaria do umero
Fratura diafisaria do umeroFratura diafisaria do umero
Fratura diafisaria do umero
Dr. Márcio Rogério Borges Silveira
 
Tendinopatias do cotovelo
Tendinopatias do cotoveloTendinopatias do cotovelo
Tendinopatias do cotovelo
Dr. Márcio Rogério Borges Silveira
 
Fratura da cabeca do radio
Fratura da cabeca do radioFratura da cabeca do radio
Fratura da cabeca do radio
Dr. Márcio Rogério Borges Silveira
 
Fraturas de tibia e fibula proximais
Fraturas de tibia e fibula proximaisFraturas de tibia e fibula proximais
Fraturas de tibia e fibula proximais
Dr. Márcio Rogério Borges Silveira
 

Mais de Dr. Márcio Rogério Borges Silveira (20)

Osteocondrite de tornozelo
Osteocondrite de tornozeloOsteocondrite de tornozelo
Osteocondrite de tornozelo
 
Halux valgo
Halux valgoHalux valgo
Halux valgo
 
Fascite plantar
Fascite plantarFascite plantar
Fascite plantar
 
Artrose quadril
Artrose quadrilArtrose quadril
Artrose quadril
 
Fratura transtrocanterica
Fratura transtrocantericaFratura transtrocanterica
Fratura transtrocanterica
 
Artroplastia pri ma ria do quadril
Artroplastia pri ma ria do quadrilArtroplastia pri ma ria do quadril
Artroplastia pri ma ria do quadril
 
Tendinite calcaria
Tendinite calcariaTendinite calcaria
Tendinite calcaria
 
Lesoes proximais do biceps
Lesoes proximais do bicepsLesoes proximais do biceps
Lesoes proximais do biceps
 
Luxacao gleno umeral aguda e inveterada
Luxacao gleno umeral aguda e inveteradaLuxacao gleno umeral aguda e inveterada
Luxacao gleno umeral aguda e inveterada
 
Lux aca o acromioclavicular
Lux aca o acromioclavicularLux aca o acromioclavicular
Lux aca o acromioclavicular
 
Lesao manguito e impacto
Lesao manguito e impactoLesao manguito e impacto
Lesao manguito e impacto
 
Fratura de clavicula
Fratura de claviculaFratura de clavicula
Fratura de clavicula
 
Capsulite adesiva
Capsulite adesivaCapsulite adesiva
Capsulite adesiva
 
Fratura radio distal
Fratura radio distalFratura radio distal
Fratura radio distal
 
Fratura de diafise de femur
Fratura de diafise de femurFratura de diafise de femur
Fratura de diafise de femur
 
Fraturas diafisarias dos ossos da perna
Fraturas diafisarias dos ossos da pernaFraturas diafisarias dos ossos da perna
Fraturas diafisarias dos ossos da perna
 
Fratura diafisaria do umero
Fratura diafisaria do umeroFratura diafisaria do umero
Fratura diafisaria do umero
 
Tendinopatias do cotovelo
Tendinopatias do cotoveloTendinopatias do cotovelo
Tendinopatias do cotovelo
 
Fratura da cabeca do radio
Fratura da cabeca do radioFratura da cabeca do radio
Fratura da cabeca do radio
 
Fraturas de tibia e fibula proximais
Fraturas de tibia e fibula proximaisFraturas de tibia e fibula proximais
Fraturas de tibia e fibula proximais
 

Último

Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
CatieleAlmeida1
 
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdfVacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
rickriordan
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
marjoguedes1
 
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de suturaTipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
DelcioVumbuca
 
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
AmaroAlmeidaChimbala
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
sula31
 

Último (7)

Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
 
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdfVacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
 
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de suturaTipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
 
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
 

Lesões do lca

  • 2.
  • 3. INTRODUÇÃO  As lesões traumáticas do joelho e suas conseqüências constituem 80% das patologias do joelho  Os acidentes automotivos e esportivos são os principais responsáveis
  • 4.  Os ligamentos centrais (LCA,LCP) são os principais responsáveis pela estabilização no sentido ântero- posterior e auxiliam na estabilização medial e lateral do joelho  O exame clinico do joelho agudo é difícil e impreciso, porém deve ser registrado e comparado posteriormente(4 a5 dias)
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12. MECANISMO LESIONAL  Direto  Indireto  Torção associado a desaceleração súbita  Valgo/rotação externa  Hiperextensão  Varo/rotação interna https://traumatologiaeortopedia.com.br/
  • 13.
  • 14. CARACTERÍSTICAS  Geralmente durante atividade esportiva  Geralmente há relato de “estalito” durante a torção  Evolução rápida (dor +hemartrose)
  • 15. MANOBRAS SEMIOLÓGICAS  No joelho agudo a dor “trava o paciente” tornando o exame clínico difícil e impreciso  Manusear o mínimo necessário para o diagnóstico  opção: teste de lachman  Avaliação radiológica obrigatória  RNM quando disponível
  • 16.
  • 17.
  • 18. CLASSIFICAÇÃO  Isolada parcial  Isolada completa  Completa associada a lesão meniscal  Completa associada a lesão L. colateral  Completa associada a lesão do LCP  Lesão complexa
  • 19.
  • 20.  Tríade infeliz de o’Donoghue:lesões de LCA, l. colateral medial, menisco medial https://traumatologiaeortopedia.com.br/
  • 21. TRTATAMENTO  Punção de alívio se necessário  Protocolo PRICE:  P:PROTEÇÃO (muletas por 21 dias)  R:REPOUSO (ausência de esforço)  I: ICE (GELO) (20’ 4a6 x/dia)  C: COMPRESSÃO (enfaixamento)  E: EXERCÍCIOS (isométricos)
  • 22.  O “engessamento” deve ser evitado(evita atrofia muscular)  Acompanhar regularmente no ambulatório  Aos 21 dias –semiologia adequada - solicita-se RNM ou TC quando necessário e possível
  • 23. SEMIOLOGIA  Teste de Lachman  Teste de abdução  Teste de adução  Teste de gaveta anterior / posterior  Teste de Jerk test  Teste de Pivot- shift  Teste de gaveta postero externa  Rotação ext. perna 30º/90º flexão  Pivot-shift reverso de jakob
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.  Os pacientes com sinais clínicos de instabilidade articular no exame físico têm indicação para reconstrução cirúrgica intra-articular do LCA , com tratamento artroscópico das lesões intrínsecas associadas  Cirurgia após 21 dias iniciais para evitar artrofibrose ou Sd. da contratura infrapatelar do joelho
  • 30. Tratamento  A área de trabalho: toda região intercondilar, no fêmur, e a região da inserção do LCA, na tíbia.  Óptica no acesso lateral. Parece haver vantagem posicionado próximo ao ligamento da patela e ligeiramente inferior. https://traumatologiaeortopedia.com.br/
  • 31.  Definir o limite posterior do côndilo lateral -> partes moles e eventuais cristas devem ser retiradas.  Túnel tibial: 7mm anterior à inserção ao LCP, na borda interna do corno anterior do menisco lateral (entre as eminências condilares)
  • 32.  Sempre realizar o túnel tibial primeiro  3 cm distal à linha articular e cerca de 1,5 cm medial ao túberculo  Guia 55°  Com o joelho em extensão completa, o fio-guia tibial deve estar paralelo e posterior à linha de Blumensaat
  • 33.
  • 34.  Túnel femoral -> centro anatômico da origem femoral do LCA -> 2mm anterior à borda cortical posterior do côndilo femoral lateral  11h para o direito e 1h para o esquerdo  Enxerto movido da tíbia para o fêmur  Fixar femoral -> testado tracionando o enxerto
  • 35.
  • 36. TRATAMENTO CONSERVADOR  Pacientes sedentários ou ativos recreacionais sem sinais clínicos de instabilidade articular podem ser acompanhados ambulatorialmente após protocolo PRICE e orientados para modificação da atividade física ou esportiva (com liberação tardia-12sem), com fortalecimento da musculatura flexora e reavaliação clinica freqüente
  • 37.  Competidores sem sinais de instabilidade, mas com exame (RNM) positivo se beneficiam de uma artroscopia  Camanho “et al” estudando a evolução de 73 pacientes com lesão aguda de LCA , indicam os casos agudos como geradores de lesão meniscal, observando que a ocorrência de lesão meniscal nos agudos é menor que nos crônicos