SlideShare uma empresa Scribd logo
REFLEXOS PRIMITIVOS
O recém-nascido é dotado de um conjunto rico de
reflexos, reações inatas que são desencadeadas por
uma forma específica de estímulo.
Os reflexos são movimentos involuntários, presentes
desde a vida fetal, funcionais ao nascer, controlados
subcorticalmente e que formam a base para as fases
posteriores do desenvolvimento motor.

Os reflexos estão intimamente ligados ao
funcionamento do sistema nervoso central e se
constituem na forma mais eficaz de avaliação
neurológica
O recém-nascido é dotado de um conjunto rico de
reflexos, reações inatas que são desencadeadas por
uma forma específica de estímulo.
Os reflexos são movimentos involuntários, presentes
desde a vida fetal, funcionais ao nascer, controlados
subcorticalmente e que formam a base para as fases
posteriores do desenvolvimento motor.

Os reflexos estão intimamente ligados ao
funcionamento do sistema nervoso central e se
constituem na forma mais eficaz de avaliação
neurológica
REFLEXOS PRIMITIVOS
Estão ligados à obtenção de alimentos
e à proteção do bebê.
Aparecem na vida fetal e
persistem(alguns) durante o 1º ano de
vida.
Exs: Moro, Sucção, Babinski
REFLEXOS POSTURAIS

Estão ligados à manutenção da
posição ereta.

Fazem lembrar movimentos
voluntários posteriores.
REFLEXO

RESPOSTA

SIGNIFICADO

BABINSKI

Os dedos do pé se distendem quando a
sola do pé é acariciada do calcanhar aos
dedos

Desconhecido

PISCAR

Os olhos se fecham em resposta à luz ou
ruídos fortes

Proteção dos
olhos

MORO

Extensão dos braços para fora e para
dentro em resposta a um ruído alto ou
outras situações

Possivelmente
ajuda o bebê a
se agarrar à
mãe

PREENSÃO Agarra um objeto colocado na palma de sua
PALMAR
mão

Possivelmente
ligado à
alimentação

ROTAÇÃO

Quando a face é tocada, vira a cabeça na
direção do toque e abre a boca

Procura do
mamilo

MARCHA

Quando o bebê é seguro em pé e movido
para frente, começa a dar passos ritmados

Precursor do
andar
voluntário

SUCÇÃO

Suga quando um objeto é colocado em sua
boca

Alimentação
NOÇÕES DO
MÉTODO BOBATH
Definição:
É uma técnica de reabilitação
neuromuscular que utiliza os reflexos
e os estímulos sensitivos para inibir ou
provocar uma resposta motora sempre
respeitando
os
princípios
da
normalização
de
tônus
e
da
experimentação de um movimento ou
de um controle estático normal.
Histórico:

Surgiu na década de 40 com a
fisioterapeuta Berta Bobath e o
neuropediatra Karel Bobath, com o
tratamento de crianças com paralisia
cerebral.
Enfoque na reabilitação de
pacientes que sofrem de lesão
neuromotora de origem cerebral.
Princípios de tratamento:
Inibir a atividade reflexa e padrões de
movimento anormais;
 Facilitar os padrões motores normais;
 Fornecer o máximo de informações
proprioceptivas e esteroceptivas;
 Realizar um atendimento individual;
 Tratar o paciente de forma global.

SNC é um órgão de reação e não de ação, ou
seja, ele responde a partir de estímulos internos
e externos ao corpo que lhe são oferecidos.

As células do SNC – excitar ou inibir – facilitando
atividades

úteis

e

impedindo

movimentos

indesejados.
Reabilitação e a aprendizagem= estimulação,
inibição ou facilitação.
Objetivos:
 Edificar reações posturais normais
 Opor-se as reações posturais
anormais
 Ajustar padrões funcionais
 Reduzir espasticidade
 Favorecer movimentos automáticos e
voluntários pré- funcionais
 Evitar ou minimizar contraturas e
deformidades
Técnicas:
• Pontos- Chaves

•
•
•
•

Padrões de inibição reflexa
Estimulação proprioceptiva e tátil
Padrões de movimento ativo
Desenvolvimento neuromotor
normal
Indicações:
 Melhorar controle postural e simetria
corporal
 Alongar músculos
 Dar maior propriocepção articular
 Adequar o tônus muscular
 Estimular reações de proteção e
equilíbrio
 Realizar dissociações de cinturas
 Aprimorar a deambulação
 Principais enfoques:

.Perturbações de SNC de crianças e
adultos.
.Pacientes flácidos ou espásticos
(AVE,TCE,TRM,EM)
.Pacientes incoordenados(cerebelopatas)
.Lesões extrapiramidais(Doença de
Parkinson e outros).
Materiais utilizados:
 Bola Bobath
 Rolo
 Espelho
 Tatame
 Escada/Rampa
 Prancha de equilíbrio
 Brinquedos
Pontos-chaves:
São pontos centrais do corpo
influindo em regiões mais distais
controlando o tônus e o movimento
provocando
reações
automáticas.São
geralmente
as
articulações.
Desenvolvimento Neuromotor normal:
- Controle de cabeça
- Rolar para os dois lados
- Rolar para prono
- Braços sobre antebraços( puppy)
- Braços em extensão
- Controle de tronco
- Gato
- Sentar-se sobre os calcanhares
- Ajoelhado
- Semi-ajoelhado
- Pé
APLICABILIDADE NA
TERAPIA INTENSIVA
PRONAÇÃO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tônus Muscular
Tônus MuscularTônus Muscular
Tônus Muscular
Fernando S. S. Barbosa
 
Coluna lombar
Coluna lombarColuna lombar
Coluna lombar
Natha Fisioterapia
 
Fisioterapia em Pediatria apresentação
Fisioterapia em Pediatria apresentaçãoFisioterapia em Pediatria apresentação
Fisioterapia em Pediatria apresentação
Rita Brahim
 
Bobath
BobathBobath
Joelho
JoelhoJoelho
Manual de goniometria
Manual de goniometriaManual de goniometria
Manual de goniometria
Raíssa Moraes
 
ESCALA MOTORA INFANTIL DE ALBERTA - AIMS
ESCALA MOTORA INFANTIL DE ALBERTA - AIMSESCALA MOTORA INFANTIL DE ALBERTA - AIMS
ESCALA MOTORA INFANTIL DE ALBERTA - AIMS
Sara Nunes
 
Tônus muscular
Tônus muscularTônus muscular
Tônus muscular
Psicomotricidade
 
Avaliacao da criança
Avaliacao da criançaAvaliacao da criança
Avaliacao da criança
Mirian Barbosa
 
O exame físico do Lactente
O exame físico do LactenteO exame físico do Lactente
O exame físico do Lactente
Neurolife de Castro
 
Paralisia cerebral
Paralisia cerebralParalisia cerebral
Paralisia cerebral
Natha Fisioterapia
 
Exame fisico do quadril ac
Exame fisico do quadril   acExame fisico do quadril   ac
Exame fisico do quadril ac
André Cipriano
 
Protocolos avaliacao-postural
Protocolos avaliacao-posturalProtocolos avaliacao-postural
Protocolos avaliacao-postural
Nuno Amaro
 
Exame neurológico
Exame neurológicoExame neurológico
Exame neurológico
pauloalambert
 
Esclerose multipla
Esclerose multiplaEsclerose multipla
Esclerose multipla
Natha Fisioterapia
 
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondiliteAula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
Mauricio Fabiani
 
Relatorio neurologia apae (salvo automaticamente)
Relatorio neurologia apae (salvo automaticamente)Relatorio neurologia apae (salvo automaticamente)
Relatorio neurologia apae (salvo automaticamente)
Paula Müller
 
Abordagem da fisioterapia na espinha bifida - Original.pdf
Abordagem da fisioterapia na espinha bifida - Original.pdfAbordagem da fisioterapia na espinha bifida - Original.pdf
Abordagem da fisioterapia na espinha bifida - Original.pdf
pedro199229
 
Fisioterapia Pediátrica
Fisioterapia Pediátrica Fisioterapia Pediátrica
Fisioterapia Pediátrica
Gerssica Caldas
 
Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança
Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criançaAcompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança
Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança
EDSON ALAN QUEIROZ
 

Mais procurados (20)

Tônus Muscular
Tônus MuscularTônus Muscular
Tônus Muscular
 
Coluna lombar
Coluna lombarColuna lombar
Coluna lombar
 
Fisioterapia em Pediatria apresentação
Fisioterapia em Pediatria apresentaçãoFisioterapia em Pediatria apresentação
Fisioterapia em Pediatria apresentação
 
Bobath
BobathBobath
Bobath
 
Joelho
JoelhoJoelho
Joelho
 
Manual de goniometria
Manual de goniometriaManual de goniometria
Manual de goniometria
 
ESCALA MOTORA INFANTIL DE ALBERTA - AIMS
ESCALA MOTORA INFANTIL DE ALBERTA - AIMSESCALA MOTORA INFANTIL DE ALBERTA - AIMS
ESCALA MOTORA INFANTIL DE ALBERTA - AIMS
 
Tônus muscular
Tônus muscularTônus muscular
Tônus muscular
 
Avaliacao da criança
Avaliacao da criançaAvaliacao da criança
Avaliacao da criança
 
O exame físico do Lactente
O exame físico do LactenteO exame físico do Lactente
O exame físico do Lactente
 
Paralisia cerebral
Paralisia cerebralParalisia cerebral
Paralisia cerebral
 
Exame fisico do quadril ac
Exame fisico do quadril   acExame fisico do quadril   ac
Exame fisico do quadril ac
 
Protocolos avaliacao-postural
Protocolos avaliacao-posturalProtocolos avaliacao-postural
Protocolos avaliacao-postural
 
Exame neurológico
Exame neurológicoExame neurológico
Exame neurológico
 
Esclerose multipla
Esclerose multiplaEsclerose multipla
Esclerose multipla
 
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondiliteAula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
 
Relatorio neurologia apae (salvo automaticamente)
Relatorio neurologia apae (salvo automaticamente)Relatorio neurologia apae (salvo automaticamente)
Relatorio neurologia apae (salvo automaticamente)
 
Abordagem da fisioterapia na espinha bifida - Original.pdf
Abordagem da fisioterapia na espinha bifida - Original.pdfAbordagem da fisioterapia na espinha bifida - Original.pdf
Abordagem da fisioterapia na espinha bifida - Original.pdf
 
Fisioterapia Pediátrica
Fisioterapia Pediátrica Fisioterapia Pediátrica
Fisioterapia Pediátrica
 
Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança
Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criançaAcompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança
Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança
 

Destaque

Desenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e Reações
Desenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e ReaçõesDesenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e Reações
Desenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e Reações
Fernando S. S. Barbosa
 
Dnpm
DnpmDnpm
REFLEXOS INFANTIS E ESTEREOTIPIAS RÍTMICAS
REFLEXOS INFANTIS E ESTEREOTIPIAS RÍTMICASREFLEXOS INFANTIS E ESTEREOTIPIAS RÍTMICAS
REFLEXOS INFANTIS E ESTEREOTIPIAS RÍTMICAS
Ana Carolina
 
Desenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anos
Desenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anosDesenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anos
Desenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anos
lorrayne nunes
 
Fases do desenvolvimento motor
Fases do desenvolvimento motorFases do desenvolvimento motor
Fases do desenvolvimento motor
BBM07
 
Glossário Essencial de Problemas Neuromotores
Glossário Essencial de Problemas NeuromotoresGlossário Essencial de Problemas Neuromotores
Glossário Essencial de Problemas Neuromotores
Joaquim Colôa
 
Desenvolvimento psico motor
Desenvolvimento psico motorDesenvolvimento psico motor
Desenvolvimento psico motor
becresforte
 
Método Bobath
Método BobathMétodo Bobath
Método Bobath
Fidelia G.
 
Paralisia cerebral
Paralisia cerebralParalisia cerebral
Paralisia cerebral
100ideias
 
Desenvolvimento Humano
Desenvolvimento HumanoDesenvolvimento Humano
Desenvolvimento Humano
08041976
 
Desenvolvimento Psicomotor
Desenvolvimento PsicomotorDesenvolvimento Psicomotor
Desenvolvimento Psicomotor
Danielle Oliveira Beulá
 
Aula 4 crescimento
Aula 4 crescimentoAula 4 crescimento
Aula 4 crescimento
lu_adas
 
Paralisia cerebral
Paralisia cerebralParalisia cerebral
Paralisia cerebral
tevl
 
Desenvolvimento das crianças nos primeiros anos de vida
Desenvolvimento das crianças nos primeiros anos de vidaDesenvolvimento das crianças nos primeiros anos de vida
Desenvolvimento das crianças nos primeiros anos de vida
José Cristiano
 
41 posiciones de bobath
41 posiciones de bobath41 posiciones de bobath
41 posiciones de bobath
Agustin Rogelio Lopez Rojas
 
Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM), Reflexos e Reações
Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM), Reflexos e ReaçõesDesenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM), Reflexos e Reações
Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM), Reflexos e Reações
Fernando S. S. Barbosa
 
neuropsicomotor
neuropsicomotorneuropsicomotor
neuropsicomotor
KEYTI SANTOS
 
ABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de Vida
ABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de VidaABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de Vida
ABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de Vida
blogped1
 
Síndrome de duchenne.point.poetha
Síndrome de duchenne.point.poethaSíndrome de duchenne.point.poetha
Síndrome de duchenne.point.poetha
Artemosfera Cia de Artes
 
Espasticidade aspectos neurofisiol e musc
Espasticidade   aspectos neurofisiol e muscEspasticidade   aspectos neurofisiol e musc
Espasticidade aspectos neurofisiol e musc
juuliacarolina
 

Destaque (20)

Desenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e Reações
Desenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e ReaçõesDesenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e Reações
Desenvolvimento Neuropsicomotor, Reflexos e Reações
 
Dnpm
DnpmDnpm
Dnpm
 
REFLEXOS INFANTIS E ESTEREOTIPIAS RÍTMICAS
REFLEXOS INFANTIS E ESTEREOTIPIAS RÍTMICASREFLEXOS INFANTIS E ESTEREOTIPIAS RÍTMICAS
REFLEXOS INFANTIS E ESTEREOTIPIAS RÍTMICAS
 
Desenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anos
Desenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anosDesenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anos
Desenvolvimento motor normal da criança de 0 à 3 anos
 
Fases do desenvolvimento motor
Fases do desenvolvimento motorFases do desenvolvimento motor
Fases do desenvolvimento motor
 
Glossário Essencial de Problemas Neuromotores
Glossário Essencial de Problemas NeuromotoresGlossário Essencial de Problemas Neuromotores
Glossário Essencial de Problemas Neuromotores
 
Desenvolvimento psico motor
Desenvolvimento psico motorDesenvolvimento psico motor
Desenvolvimento psico motor
 
Método Bobath
Método BobathMétodo Bobath
Método Bobath
 
Paralisia cerebral
Paralisia cerebralParalisia cerebral
Paralisia cerebral
 
Desenvolvimento Humano
Desenvolvimento HumanoDesenvolvimento Humano
Desenvolvimento Humano
 
Desenvolvimento Psicomotor
Desenvolvimento PsicomotorDesenvolvimento Psicomotor
Desenvolvimento Psicomotor
 
Aula 4 crescimento
Aula 4 crescimentoAula 4 crescimento
Aula 4 crescimento
 
Paralisia cerebral
Paralisia cerebralParalisia cerebral
Paralisia cerebral
 
Desenvolvimento das crianças nos primeiros anos de vida
Desenvolvimento das crianças nos primeiros anos de vidaDesenvolvimento das crianças nos primeiros anos de vida
Desenvolvimento das crianças nos primeiros anos de vida
 
41 posiciones de bobath
41 posiciones de bobath41 posiciones de bobath
41 posiciones de bobath
 
Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM), Reflexos e Reações
Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM), Reflexos e ReaçõesDesenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM), Reflexos e Reações
Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM), Reflexos e Reações
 
neuropsicomotor
neuropsicomotorneuropsicomotor
neuropsicomotor
 
ABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de Vida
ABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de VidaABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de Vida
ABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de Vida
 
Síndrome de duchenne.point.poetha
Síndrome de duchenne.point.poethaSíndrome de duchenne.point.poetha
Síndrome de duchenne.point.poetha
 
Espasticidade aspectos neurofisiol e musc
Espasticidade   aspectos neurofisiol e muscEspasticidade   aspectos neurofisiol e musc
Espasticidade aspectos neurofisiol e musc
 

Semelhante a Nocoes do-metodo-bobath reflexos primitivos

REEDUCAÇÃO FUNCIONAL - CONCEITOS E MÉTODOS
REEDUCAÇÃO FUNCIONAL - CONCEITOS E MÉTODOSREEDUCAÇÃO FUNCIONAL - CONCEITOS E MÉTODOS
REEDUCAÇÃO FUNCIONAL - CONCEITOS E MÉTODOS
sthefanycp19
 
(20160917152454)REFLEXOS E REAÇÕES DO BEBÊ.pdf
(20160917152454)REFLEXOS E REAÇÕES DO BEBÊ.pdf(20160917152454)REFLEXOS E REAÇÕES DO BEBÊ.pdf
(20160917152454)REFLEXOS E REAÇÕES DO BEBÊ.pdf
MarthaEmanuely
 
Apresentação comportamento animal MAGRO1_115832.pptx
Apresentação comportamento animal MAGRO1_115832.pptxApresentação comportamento animal MAGRO1_115832.pptx
Apresentação comportamento animal MAGRO1_115832.pptx
AntnioSalvadorLuis
 
Sinais e sintomas neurológicos aula2 ps
Sinais e sintomas neurológicos aula2 psSinais e sintomas neurológicos aula2 ps
Sinais e sintomas neurológicos aula2 ps
Sheila Schneiberg
 
Acidente vascular encefálico parte2
Acidente vascular encefálico parte2Acidente vascular encefálico parte2
Acidente vascular encefálico parte2
Jumooca
 
Reflex1 sn resp
Reflex1 sn respReflex1 sn resp
Reflex1 sn resp
Abdul Jussub
 
Fisioterapia-Pediátrica-relação-ao-efizema-pulmonar.pdf
Fisioterapia-Pediátrica-relação-ao-efizema-pulmonar.pdfFisioterapia-Pediátrica-relação-ao-efizema-pulmonar.pdf
Fisioterapia-Pediátrica-relação-ao-efizema-pulmonar.pdf
felipeemoreno2002
 
Avaliação..rn
Avaliação..rnAvaliação..rn
Estudo da aplicação da Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva no Tran...
Estudo da aplicação da Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva no Tran...Estudo da aplicação da Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva no Tran...
Estudo da aplicação da Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva no Tran...
Dr. Rafael Higashi
 
FUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORES
FUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORESFUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORES
FUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORES
Leonardo Faria
 
Cuidados Individualizados ao Recém-nascido de Risco
Cuidados Individualizados ao Recém-nascido de RiscoCuidados Individualizados ao Recém-nascido de Risco
415 revisão
415 revisão415 revisão
415 revisão
ricardodrews88
 
Processos Mentais 3 - Aprendizagem
Processos Mentais 3 - AprendizagemProcessos Mentais 3 - Aprendizagem
Processos Mentais 3 - Aprendizagem
Jorge Barbosa
 
Plasticidade e fisioterapia
Plasticidade e fisioterapiaPlasticidade e fisioterapia
Plasticidade e fisioterapia
juuliacarolina
 
Paralisia cerebral
Paralisia cerebralParalisia cerebral
Paralisia cerebral
Nay Ribeiro
 
A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...
A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...
A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...
Fisioterapeuta
 
Abordagem corporal para idosos
Abordagem corporal para idososAbordagem corporal para idosos
Abordagem corporal para idosos
Paulino Costa
 
Neurociência para profissionais de marketing aula 2 - emoção e motivação
Neurociência para profissionais de marketing   aula 2 - emoção e motivaçãoNeurociência para profissionais de marketing   aula 2 - emoção e motivação
Neurociência para profissionais de marketing aula 2 - emoção e motivação
Billy Nascimento
 
Abordagem corporal para idosos
Abordagem corporal para idososAbordagem corporal para idosos
Abordagem corporal para idosos
Paulino Costa
 
Paralisia Cerebral Atetóide – Revisão de Artigo
Paralisia Cerebral Atetóide – Revisão de ArtigoParalisia Cerebral Atetóide – Revisão de Artigo
Paralisia Cerebral Atetóide – Revisão de Artigo
Fisioterapeuta
 

Semelhante a Nocoes do-metodo-bobath reflexos primitivos (20)

REEDUCAÇÃO FUNCIONAL - CONCEITOS E MÉTODOS
REEDUCAÇÃO FUNCIONAL - CONCEITOS E MÉTODOSREEDUCAÇÃO FUNCIONAL - CONCEITOS E MÉTODOS
REEDUCAÇÃO FUNCIONAL - CONCEITOS E MÉTODOS
 
(20160917152454)REFLEXOS E REAÇÕES DO BEBÊ.pdf
(20160917152454)REFLEXOS E REAÇÕES DO BEBÊ.pdf(20160917152454)REFLEXOS E REAÇÕES DO BEBÊ.pdf
(20160917152454)REFLEXOS E REAÇÕES DO BEBÊ.pdf
 
Apresentação comportamento animal MAGRO1_115832.pptx
Apresentação comportamento animal MAGRO1_115832.pptxApresentação comportamento animal MAGRO1_115832.pptx
Apresentação comportamento animal MAGRO1_115832.pptx
 
Sinais e sintomas neurológicos aula2 ps
Sinais e sintomas neurológicos aula2 psSinais e sintomas neurológicos aula2 ps
Sinais e sintomas neurológicos aula2 ps
 
Acidente vascular encefálico parte2
Acidente vascular encefálico parte2Acidente vascular encefálico parte2
Acidente vascular encefálico parte2
 
Reflex1 sn resp
Reflex1 sn respReflex1 sn resp
Reflex1 sn resp
 
Fisioterapia-Pediátrica-relação-ao-efizema-pulmonar.pdf
Fisioterapia-Pediátrica-relação-ao-efizema-pulmonar.pdfFisioterapia-Pediátrica-relação-ao-efizema-pulmonar.pdf
Fisioterapia-Pediátrica-relação-ao-efizema-pulmonar.pdf
 
Avaliação..rn
Avaliação..rnAvaliação..rn
Avaliação..rn
 
Estudo da aplicação da Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva no Tran...
Estudo da aplicação da Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva no Tran...Estudo da aplicação da Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva no Tran...
Estudo da aplicação da Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva no Tran...
 
FUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORES
FUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORESFUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORES
FUNÇÕES CORTIIAS SUPERIORES
 
Cuidados Individualizados ao Recém-nascido de Risco
Cuidados Individualizados ao Recém-nascido de RiscoCuidados Individualizados ao Recém-nascido de Risco
Cuidados Individualizados ao Recém-nascido de Risco
 
415 revisão
415 revisão415 revisão
415 revisão
 
Processos Mentais 3 - Aprendizagem
Processos Mentais 3 - AprendizagemProcessos Mentais 3 - Aprendizagem
Processos Mentais 3 - Aprendizagem
 
Plasticidade e fisioterapia
Plasticidade e fisioterapiaPlasticidade e fisioterapia
Plasticidade e fisioterapia
 
Paralisia cerebral
Paralisia cerebralParalisia cerebral
Paralisia cerebral
 
A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...
A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...
A interferência da alteração de tônus sobre a reabilitação fisioterapêutica a...
 
Abordagem corporal para idosos
Abordagem corporal para idososAbordagem corporal para idosos
Abordagem corporal para idosos
 
Neurociência para profissionais de marketing aula 2 - emoção e motivação
Neurociência para profissionais de marketing   aula 2 - emoção e motivaçãoNeurociência para profissionais de marketing   aula 2 - emoção e motivação
Neurociência para profissionais de marketing aula 2 - emoção e motivação
 
Abordagem corporal para idosos
Abordagem corporal para idososAbordagem corporal para idosos
Abordagem corporal para idosos
 
Paralisia Cerebral Atetóide – Revisão de Artigo
Paralisia Cerebral Atetóide – Revisão de ArtigoParalisia Cerebral Atetóide – Revisão de Artigo
Paralisia Cerebral Atetóide – Revisão de Artigo
 

Mais de IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde

Mobilização precoce em pacientes críticos
Mobilização precoce em pacientes críticosMobilização precoce em pacientes críticos
Mobilização precoce em pacientes críticos
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
Modos ventilatórios
 Modos ventilatórios  Modos ventilatórios
Tumores do sistema nervoso central
Tumores do sistema nervoso centralTumores do sistema nervoso central
Vm no trauma encefálico e neurointensivismo
Vm no trauma encefálico e neurointensivismoVm no trauma encefálico e neurointensivismo
Vm no trauma encefálico e neurointensivismo
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica
 A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica
A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
Interpretação de curvas na vm
 Interpretação de curvas na vm Interpretação de curvas na vm
A HUMANIZAÇÃO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI) NA FUNDAÇÃO CENTRO DE CON...
A HUMANIZAÇÃO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI) NA FUNDAÇÃO CENTRO DE CON...A HUMANIZAÇÃO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI) NA FUNDAÇÃO CENTRO DE CON...
A HUMANIZAÇÃO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI) NA FUNDAÇÃO CENTRO DE CON...
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
A história da Ventilação mecânica
A história da Ventilação mecânicaA história da Ventilação mecânica
Interação interdisciplinar na unidade de tratamento intensivo
Interação interdisciplinar na unidade de tratamento intensivoInteração interdisciplinar na unidade de tratamento intensivo
Interação interdisciplinar na unidade de tratamento intensivo
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
Processo de Desmame Ventilatório e Extubação
Processo de Desmame Ventilatório e ExtubaçãoProcesso de Desmame Ventilatório e Extubação
Processo de Desmame Ventilatório e Extubação
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
Análie das Estratégias de Ventilação Mecânica na Lesão Pulmonar Aguda e na Sí...
Análie das Estratégias de Ventilação Mecânica na Lesão Pulmonar Aguda e na Sí...Análie das Estratégias de Ventilação Mecânica na Lesão Pulmonar Aguda e na Sí...
Análie das Estratégias de Ventilação Mecânica na Lesão Pulmonar Aguda e na Sí...
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
Doença de parkinson a relevância da abordagem fisioterapêutica nas principai...
Doença de parkinson  a relevância da abordagem fisioterapêutica nas principai...Doença de parkinson  a relevância da abordagem fisioterapêutica nas principai...
Doença de parkinson a relevância da abordagem fisioterapêutica nas principai...
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
Distúrbios osteomusculares em fisioterapeutas
Distúrbios osteomusculares em fisioterapeutasDistúrbios osteomusculares em fisioterapeutas
Distúrbios osteomusculares em fisioterapeutas
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
Benefícios da intervenção fisioterapêutica na esclerose lateral amiotrófica
Benefícios da intervenção fisioterapêutica na esclerose lateral amiotróficaBenefícios da intervenção fisioterapêutica na esclerose lateral amiotrófica
Benefícios da intervenção fisioterapêutica na esclerose lateral amiotrófica
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
A influência do comprometimento neuromotor na aquisição de habilidades em par...
A influência do comprometimento neuromotor na aquisição de habilidades em par...A influência do comprometimento neuromotor na aquisição de habilidades em par...
A influência do comprometimento neuromotor na aquisição de habilidades em par...
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
A importância da propriocepção no esporte
A importância da propriocepção no esporteA importância da propriocepção no esporte
A importância da propriocepção no esporte
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
Relevância do hemograma na conduta fisioterapêutica em terapia intensiva
Relevância do hemograma na conduta fisioterapêutica em terapia intensivaRelevância do hemograma na conduta fisioterapêutica em terapia intensiva
Relevância do hemograma na conduta fisioterapêutica em terapia intensiva
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)
Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)
Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
Manobra peep-zeep em Ventilação Mecânica
Manobra peep-zeep em Ventilação MecânicaManobra peep-zeep em Ventilação Mecânica
Manobra peep-zeep em Ventilação Mecânica
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
Interação das drogas vasoativas e a fisioterapia em pacientes na Unidade de T...
Interação das drogas vasoativas e a fisioterapia em pacientes na Unidade de T...Interação das drogas vasoativas e a fisioterapia em pacientes na Unidade de T...
Interação das drogas vasoativas e a fisioterapia em pacientes na Unidade de T...
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 

Mais de IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde (20)

Mobilização precoce em pacientes críticos
Mobilização precoce em pacientes críticosMobilização precoce em pacientes críticos
Mobilização precoce em pacientes críticos
 
Modos ventilatórios
 Modos ventilatórios  Modos ventilatórios
Modos ventilatórios
 
Tumores do sistema nervoso central
Tumores do sistema nervoso centralTumores do sistema nervoso central
Tumores do sistema nervoso central
 
Vm no trauma encefálico e neurointensivismo
Vm no trauma encefálico e neurointensivismoVm no trauma encefálico e neurointensivismo
Vm no trauma encefálico e neurointensivismo
 
A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica
 A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica
A importância da fisioterapia intensiva na uti oncológica
 
Interpretação de curvas na vm
 Interpretação de curvas na vm Interpretação de curvas na vm
Interpretação de curvas na vm
 
A HUMANIZAÇÃO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI) NA FUNDAÇÃO CENTRO DE CON...
A HUMANIZAÇÃO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI) NA FUNDAÇÃO CENTRO DE CON...A HUMANIZAÇÃO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI) NA FUNDAÇÃO CENTRO DE CON...
A HUMANIZAÇÃO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA (UTI) NA FUNDAÇÃO CENTRO DE CON...
 
A história da Ventilação mecânica
A história da Ventilação mecânicaA história da Ventilação mecânica
A história da Ventilação mecânica
 
Interação interdisciplinar na unidade de tratamento intensivo
Interação interdisciplinar na unidade de tratamento intensivoInteração interdisciplinar na unidade de tratamento intensivo
Interação interdisciplinar na unidade de tratamento intensivo
 
Processo de Desmame Ventilatório e Extubação
Processo de Desmame Ventilatório e ExtubaçãoProcesso de Desmame Ventilatório e Extubação
Processo de Desmame Ventilatório e Extubação
 
Análie das Estratégias de Ventilação Mecânica na Lesão Pulmonar Aguda e na Sí...
Análie das Estratégias de Ventilação Mecânica na Lesão Pulmonar Aguda e na Sí...Análie das Estratégias de Ventilação Mecânica na Lesão Pulmonar Aguda e na Sí...
Análie das Estratégias de Ventilação Mecânica na Lesão Pulmonar Aguda e na Sí...
 
Doença de parkinson a relevância da abordagem fisioterapêutica nas principai...
Doença de parkinson  a relevância da abordagem fisioterapêutica nas principai...Doença de parkinson  a relevância da abordagem fisioterapêutica nas principai...
Doença de parkinson a relevância da abordagem fisioterapêutica nas principai...
 
Distúrbios osteomusculares em fisioterapeutas
Distúrbios osteomusculares em fisioterapeutasDistúrbios osteomusculares em fisioterapeutas
Distúrbios osteomusculares em fisioterapeutas
 
Benefícios da intervenção fisioterapêutica na esclerose lateral amiotrófica
Benefícios da intervenção fisioterapêutica na esclerose lateral amiotróficaBenefícios da intervenção fisioterapêutica na esclerose lateral amiotrófica
Benefícios da intervenção fisioterapêutica na esclerose lateral amiotrófica
 
A influência do comprometimento neuromotor na aquisição de habilidades em par...
A influência do comprometimento neuromotor na aquisição de habilidades em par...A influência do comprometimento neuromotor na aquisição de habilidades em par...
A influência do comprometimento neuromotor na aquisição de habilidades em par...
 
A importância da propriocepção no esporte
A importância da propriocepção no esporteA importância da propriocepção no esporte
A importância da propriocepção no esporte
 
Relevância do hemograma na conduta fisioterapêutica em terapia intensiva
Relevância do hemograma na conduta fisioterapêutica em terapia intensivaRelevância do hemograma na conduta fisioterapêutica em terapia intensiva
Relevância do hemograma na conduta fisioterapêutica em terapia intensiva
 
Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)
Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)
Pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV)
 
Manobra peep-zeep em Ventilação Mecânica
Manobra peep-zeep em Ventilação MecânicaManobra peep-zeep em Ventilação Mecânica
Manobra peep-zeep em Ventilação Mecânica
 
Interação das drogas vasoativas e a fisioterapia em pacientes na Unidade de T...
Interação das drogas vasoativas e a fisioterapia em pacientes na Unidade de T...Interação das drogas vasoativas e a fisioterapia em pacientes na Unidade de T...
Interação das drogas vasoativas e a fisioterapia em pacientes na Unidade de T...
 

Nocoes do-metodo-bobath reflexos primitivos

  • 2. O recém-nascido é dotado de um conjunto rico de reflexos, reações inatas que são desencadeadas por uma forma específica de estímulo. Os reflexos são movimentos involuntários, presentes desde a vida fetal, funcionais ao nascer, controlados subcorticalmente e que formam a base para as fases posteriores do desenvolvimento motor. Os reflexos estão intimamente ligados ao funcionamento do sistema nervoso central e se constituem na forma mais eficaz de avaliação neurológica
  • 3. O recém-nascido é dotado de um conjunto rico de reflexos, reações inatas que são desencadeadas por uma forma específica de estímulo. Os reflexos são movimentos involuntários, presentes desde a vida fetal, funcionais ao nascer, controlados subcorticalmente e que formam a base para as fases posteriores do desenvolvimento motor. Os reflexos estão intimamente ligados ao funcionamento do sistema nervoso central e se constituem na forma mais eficaz de avaliação neurológica
  • 4. REFLEXOS PRIMITIVOS Estão ligados à obtenção de alimentos e à proteção do bebê. Aparecem na vida fetal e persistem(alguns) durante o 1º ano de vida. Exs: Moro, Sucção, Babinski
  • 5. REFLEXOS POSTURAIS Estão ligados à manutenção da posição ereta. Fazem lembrar movimentos voluntários posteriores.
  • 6. REFLEXO RESPOSTA SIGNIFICADO BABINSKI Os dedos do pé se distendem quando a sola do pé é acariciada do calcanhar aos dedos Desconhecido PISCAR Os olhos se fecham em resposta à luz ou ruídos fortes Proteção dos olhos MORO Extensão dos braços para fora e para dentro em resposta a um ruído alto ou outras situações Possivelmente ajuda o bebê a se agarrar à mãe PREENSÃO Agarra um objeto colocado na palma de sua PALMAR mão Possivelmente ligado à alimentação ROTAÇÃO Quando a face é tocada, vira a cabeça na direção do toque e abre a boca Procura do mamilo MARCHA Quando o bebê é seguro em pé e movido para frente, começa a dar passos ritmados Precursor do andar voluntário SUCÇÃO Suga quando um objeto é colocado em sua boca Alimentação
  • 8. Definição: É uma técnica de reabilitação neuromuscular que utiliza os reflexos e os estímulos sensitivos para inibir ou provocar uma resposta motora sempre respeitando os princípios da normalização de tônus e da experimentação de um movimento ou de um controle estático normal.
  • 9. Histórico: Surgiu na década de 40 com a fisioterapeuta Berta Bobath e o neuropediatra Karel Bobath, com o tratamento de crianças com paralisia cerebral. Enfoque na reabilitação de pacientes que sofrem de lesão neuromotora de origem cerebral.
  • 10. Princípios de tratamento: Inibir a atividade reflexa e padrões de movimento anormais;  Facilitar os padrões motores normais;  Fornecer o máximo de informações proprioceptivas e esteroceptivas;  Realizar um atendimento individual;  Tratar o paciente de forma global. 
  • 11. SNC é um órgão de reação e não de ação, ou seja, ele responde a partir de estímulos internos e externos ao corpo que lhe são oferecidos. As células do SNC – excitar ou inibir – facilitando atividades úteis e impedindo movimentos indesejados. Reabilitação e a aprendizagem= estimulação, inibição ou facilitação.
  • 12. Objetivos:  Edificar reações posturais normais  Opor-se as reações posturais anormais  Ajustar padrões funcionais  Reduzir espasticidade  Favorecer movimentos automáticos e voluntários pré- funcionais  Evitar ou minimizar contraturas e deformidades
  • 13. Técnicas: • Pontos- Chaves • • • • Padrões de inibição reflexa Estimulação proprioceptiva e tátil Padrões de movimento ativo Desenvolvimento neuromotor normal
  • 14. Indicações:  Melhorar controle postural e simetria corporal  Alongar músculos  Dar maior propriocepção articular  Adequar o tônus muscular  Estimular reações de proteção e equilíbrio  Realizar dissociações de cinturas  Aprimorar a deambulação
  • 15.  Principais enfoques: .Perturbações de SNC de crianças e adultos. .Pacientes flácidos ou espásticos (AVE,TCE,TRM,EM) .Pacientes incoordenados(cerebelopatas) .Lesões extrapiramidais(Doença de Parkinson e outros).
  • 16. Materiais utilizados:  Bola Bobath  Rolo  Espelho  Tatame  Escada/Rampa  Prancha de equilíbrio  Brinquedos
  • 17. Pontos-chaves: São pontos centrais do corpo influindo em regiões mais distais controlando o tônus e o movimento provocando reações automáticas.São geralmente as articulações.
  • 18. Desenvolvimento Neuromotor normal: - Controle de cabeça - Rolar para os dois lados - Rolar para prono - Braços sobre antebraços( puppy) - Braços em extensão - Controle de tronco - Gato - Sentar-se sobre os calcanhares - Ajoelhado - Semi-ajoelhado - Pé

Notas do Editor

  1. {}