SlideShare uma empresa Scribd logo

Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8

Wandick Rocha de Aquino
Wandick Rocha de Aquino
Wandick Rocha de AquinoMais do que máquinas precisamos de humanidade. Mais do que inteligência precisamos de afeição e doçura. em Senac Minas

AULA 7 Administração do Tempo; Grade de Prioridades. AULA 8 Feedback; Dar e Receber Feedback; Erros no Feedback; Modelos de Feedback: Sanduiche – Corretivo Efetivo – 360 graus

Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8

1 de 28
Baixar para ler offline
Gestão e Liderança de Pessoas 
Prof. Wandick Rocha 
wandickrocha@yahoo.com.br 
http://contabilidademais.blogspot.com.br/
AULA 7 
a) Administração do Tempo; 
b) Grade de Prioridades.
Por que administrar 
o nosso tempo?
Administração do Tempo 
 Administrar o tempo é fundamental para 
planejar as atividades, pois ao listar e 
visualizar o que tem a ser feito, você pode 
controlar melhor suas demandas e 
cumprir prazos com sucesso. 
 O objetivo é: 
Melhorar o desenvolvimento do trabalho; 
Maximizar a produtividade; 
Expandir projetos.
Administração do Tempo 
 O primeiro passo é organizar as tarefas que 
precisam ser realizadas. 
 Para isto responda as perguntas: 
1. O que faço no meu dia-dia que não precisaria 
ser feito? 
2. Tem alguma coisa que eu faço que possa ser 
feito por outra pessoa? 
3. Só eu posso fazer aquilo que estou fazendo? 
4. O que eu deveria fazer que não estou 
fazendo?
Administração do Tempo 
1. Recurso fundamental para a vida. 
2. Pode ser transformado em dinheiro. 
3. Influencia na qualidade. 
4. Reflexo sobre a produtividade. 
5. Contribui para a redução do stress. 
6. Competitividade do mercado. 
7. Informação rápida e segura. 
8. Gera sustentabilidade. 
9. Organização e eficácia. 
10.Proatividade.
Anúncio

Recomendados

Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 9 e 10
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 9 e 10Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 9 e 10
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 9 e 10Wandick Rocha de Aquino
 
Aula 07 gestao pessoas e liderança macroprocessos seleção, avaliação e remu...
Aula 07 gestao pessoas e liderança   macroprocessos seleção, avaliação e remu...Aula 07 gestao pessoas e liderança   macroprocessos seleção, avaliação e remu...
Aula 07 gestao pessoas e liderança macroprocessos seleção, avaliação e remu...Janaina Ferreira
 
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivaçãoQualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivação
Qualidade no Trabalho: atendiemento, ética e motivaçãoWandick Rocha de Aquino
 
Coaching e feedback
Coaching e feedbackCoaching e feedback
Coaching e feedbackKarla Borgo
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

6 anexo aula 05 inventario de autopercepcao sobre comportamento em equipe a...
6 anexo aula 05   inventario de autopercepcao sobre comportamento em equipe a...6 anexo aula 05   inventario de autopercepcao sobre comportamento em equipe a...
6 anexo aula 05 inventario de autopercepcao sobre comportamento em equipe a...Janaina Ferreira
 
Aula 08 e 09 gestao pessoas e liderança ie comunicacao etica motivacao
Aula 08 e 09 gestao pessoas e liderança   ie comunicacao etica motivacaoAula 08 e 09 gestao pessoas e liderança   ie comunicacao etica motivacao
Aula 08 e 09 gestao pessoas e liderança ie comunicacao etica motivacaoJanaina Ferreira
 
Aula 02 gestao pessoas e liderança envolvimento total 2
Aula 02 gestao pessoas e liderança   envolvimento total 2Aula 02 gestao pessoas e liderança   envolvimento total 2
Aula 02 gestao pessoas e liderança envolvimento total 2Janaina Ferreira
 
Aula 01 gestao pessoas e liderança envolvimento total
Aula 01 gestao pessoas e liderança envolvimento totalAula 01 gestao pessoas e liderança envolvimento total
Aula 01 gestao pessoas e liderança envolvimento totalJanaina Ferreira
 
Motivação Sucesso - Marins
Motivação Sucesso - MarinsMotivação Sucesso - Marins
Motivação Sucesso - Marinsrobsonnasc
 
Aula 03, 04, 05 e 06 gestao pessoas e liderança lider coach, feedback, des ...
Aula 03, 04, 05 e 06 gestao pessoas e liderança   lider coach, feedback, des ...Aula 03, 04, 05 e 06 gestao pessoas e liderança   lider coach, feedback, des ...
Aula 03, 04, 05 e 06 gestao pessoas e liderança lider coach, feedback, des ...Janaina Ferreira
 
Liderança de Alta Performance - Siga o Rastro
Liderança de Alta Performance - Siga o RastroLiderança de Alta Performance - Siga o Rastro
Liderança de Alta Performance - Siga o RastroDiego Cordovez
 
E book-guia-da-motivacao
E book-guia-da-motivacaoE book-guia-da-motivacao
E book-guia-da-motivacaoJane Cesca
 
Apresentação Produtividade e Desempenho
Apresentação Produtividade e DesempenhoApresentação Produtividade e Desempenho
Apresentação Produtividade e DesempenhoHugo Rodrigues
 
TESTE DE AUTOCONHECIMENTO
TESTE DE AUTOCONHECIMENTOTESTE DE AUTOCONHECIMENTO
TESTE DE AUTOCONHECIMENTORael Bispo
 
Lider coach palestra FTEC 2013
Lider coach palestra FTEC 2013Lider coach palestra FTEC 2013
Lider coach palestra FTEC 2013Ivana M T Hilgert
 
Equipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014A
Equipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014AEquipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014A
Equipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014ASustentare Escola de Negócios
 
S R A Bernadete MotivaçãO
S R A  Bernadete    MotivaçãOS R A  Bernadete    MotivaçãO
S R A Bernadete MotivaçãOtaniamaciel
 

Mais procurados (20)

6 anexo aula 05 inventario de autopercepcao sobre comportamento em equipe a...
6 anexo aula 05   inventario de autopercepcao sobre comportamento em equipe a...6 anexo aula 05   inventario de autopercepcao sobre comportamento em equipe a...
6 anexo aula 05 inventario de autopercepcao sobre comportamento em equipe a...
 
Aula 08 e 09 gestao pessoas e liderança ie comunicacao etica motivacao
Aula 08 e 09 gestao pessoas e liderança   ie comunicacao etica motivacaoAula 08 e 09 gestao pessoas e liderança   ie comunicacao etica motivacao
Aula 08 e 09 gestao pessoas e liderança ie comunicacao etica motivacao
 
Aula 02 gestao pessoas e liderança envolvimento total 2
Aula 02 gestao pessoas e liderança   envolvimento total 2Aula 02 gestao pessoas e liderança   envolvimento total 2
Aula 02 gestao pessoas e liderança envolvimento total 2
 
Aula 01 gestao pessoas e liderança envolvimento total
Aula 01 gestao pessoas e liderança envolvimento totalAula 01 gestao pessoas e liderança envolvimento total
Aula 01 gestao pessoas e liderança envolvimento total
 
Como fazer acontecer
Como fazer acontecerComo fazer acontecer
Como fazer acontecer
 
Motivação Sucesso - Marins
Motivação Sucesso - MarinsMotivação Sucesso - Marins
Motivação Sucesso - Marins
 
Aula 03, 04, 05 e 06 gestao pessoas e liderança lider coach, feedback, des ...
Aula 03, 04, 05 e 06 gestao pessoas e liderança   lider coach, feedback, des ...Aula 03, 04, 05 e 06 gestao pessoas e liderança   lider coach, feedback, des ...
Aula 03, 04, 05 e 06 gestao pessoas e liderança lider coach, feedback, des ...
 
Liderança de Alta Performance - Siga o Rastro
Liderança de Alta Performance - Siga o RastroLiderança de Alta Performance - Siga o Rastro
Liderança de Alta Performance - Siga o Rastro
 
E book-guia-da-motivacao
E book-guia-da-motivacaoE book-guia-da-motivacao
E book-guia-da-motivacao
 
Coaching
CoachingCoaching
Coaching
 
Apresentação Produtividade e Desempenho
Apresentação Produtividade e DesempenhoApresentação Produtividade e Desempenho
Apresentação Produtividade e Desempenho
 
Lideranca
LiderancaLideranca
Lideranca
 
Processo Seletivo
Processo Seletivo Processo Seletivo
Processo Seletivo
 
TESTE DE AUTOCONHECIMENTO
TESTE DE AUTOCONHECIMENTOTESTE DE AUTOCONHECIMENTO
TESTE DE AUTOCONHECIMENTO
 
Mapas Mentais
Mapas MentaisMapas Mentais
Mapas Mentais
 
Lider coach palestra FTEC 2013
Lider coach palestra FTEC 2013Lider coach palestra FTEC 2013
Lider coach palestra FTEC 2013
 
Equipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014A
Equipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014AEquipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014A
Equipes de Alta Performance - Atividade de preparação + EQ - 2014A
 
S R A Bernadete MotivaçãO
S R A  Bernadete    MotivaçãOS R A  Bernadete    MotivaçãO
S R A Bernadete MotivaçãO
 
Motivação de Equipes
Motivação de EquipesMotivação de Equipes
Motivação de Equipes
 
O Líder de Alta Performance
O Líder de Alta PerformanceO Líder de Alta Performance
O Líder de Alta Performance
 

Destaque

Negociation - 20 errors of unprepared negotiator
Negociation - 20 errors of unprepared negotiatorNegociation - 20 errors of unprepared negotiator
Negociation - 20 errors of unprepared negotiatorWandick Rocha de Aquino
 
Atendimento e Vendas: Oferta Qualificada.
Atendimento e Vendas: Oferta Qualificada.Atendimento e Vendas: Oferta Qualificada.
Atendimento e Vendas: Oferta Qualificada.Wandick Rocha de Aquino
 
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10Wandick Rocha de Aquino
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16Wandick Rocha de Aquino
 
NEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociador
NEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociadorNEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociador
NEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociadorWandick Rocha de Aquino
 
NEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparado
NEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparadoNEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparado
NEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparadoWandick Rocha de Aquino
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 13 e 14
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 13 e 14Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 13 e 14
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 13 e 14Wandick Rocha de Aquino
 
30 Things to Start Doing for Yourself…
30 Things to Start Doing  for Yourself…30 Things to Start Doing  for Yourself…
30 Things to Start Doing for Yourself…Wandick Rocha de Aquino
 
Currículo - A chave para o mercado de Trabalho
Currículo - A chave para o mercado de TrabalhoCurrículo - A chave para o mercado de Trabalho
Currículo - A chave para o mercado de TrabalhoWandick Rocha de Aquino
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 5 e 6
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 5 e 6Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 5 e 6
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 5 e 6Wandick Rocha de Aquino
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16Wandick Rocha de Aquino
 

Destaque (20)

Práticas Administrativas
Práticas AdministrativasPráticas Administrativas
Práticas Administrativas
 
Etapas do Processo Seletivo
Etapas do Processo SeletivoEtapas do Processo Seletivo
Etapas do Processo Seletivo
 
Negociation - 20 errors of unprepared negotiator
Negociation - 20 errors of unprepared negotiatorNegociation - 20 errors of unprepared negotiator
Negociation - 20 errors of unprepared negotiator
 
Atendimento e Vendas: Oferta Qualificada.
Atendimento e Vendas: Oferta Qualificada.Atendimento e Vendas: Oferta Qualificada.
Atendimento e Vendas: Oferta Qualificada.
 
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
 
Práticas Administrativas
Práticas AdministrativasPráticas Administrativas
Práticas Administrativas
 
Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
 
NEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociador
NEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociadorNEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociador
NEGOCIAÇÃO - 20 características indispensáveis de um bom negociador
 
NEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparado
NEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparadoNEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparado
NEGOCIAÇÃO - 20 erros de um negociador despreparado
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 13 e 14
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 13 e 14Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 13 e 14
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 13 e 14
 
Gestão por Processos
Gestão por ProcessosGestão por Processos
Gestão por Processos
 
30 Things to Start Doing for Yourself…
30 Things to Start Doing  for Yourself…30 Things to Start Doing  for Yourself…
30 Things to Start Doing for Yourself…
 
Crime de Lavagem de Dinheiro
Crime de Lavagem de DinheiroCrime de Lavagem de Dinheiro
Crime de Lavagem de Dinheiro
 
Currículo - A chave para o mercado de Trabalho
Currículo - A chave para o mercado de TrabalhoCurrículo - A chave para o mercado de Trabalho
Currículo - A chave para o mercado de Trabalho
 
Novo emprego, novos planos
Novo emprego, novos planosNovo emprego, novos planos
Novo emprego, novos planos
 
Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8
Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8
Conhecimentos Bancários - aulas 1 a 8
 
Cultura Organizacional
Cultura OrganizacionalCultura Organizacional
Cultura Organizacional
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 5 e 6
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 5 e 6Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 5 e 6
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 5 e 6
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 15 e 16
 

Semelhante a Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8

Psicologia na contabilidade 12 liderança e feedback
Psicologia na contabilidade 12   liderança e feedbackPsicologia na contabilidade 12   liderança e feedback
Psicologia na contabilidade 12 liderança e feedbackMilton Magnabosco
 
Feedback , como fazer um com assertividade.
Feedback , como fazer um com assertividade. Feedback , como fazer um com assertividade.
Feedback , como fazer um com assertividade. André Hypolito
 
A importancia do feedback
A importancia do feedbackA importancia do feedback
A importancia do feedbackNorbertoAguiar
 
Feedback - A arte de ouvir e falar
Feedback - A arte de ouvir e falarFeedback - A arte de ouvir e falar
Feedback - A arte de ouvir e falarKenneth Corrêa
 
Encontro 5 - 2016 - feedback
Encontro 5 - 2016 - feedbackEncontro 5 - 2016 - feedback
Encontro 5 - 2016 - feedbackadanipalma
 
Feedback - Folheto de apresentacao do programa
Feedback - Folheto de apresentacao do programaFeedback - Folheto de apresentacao do programa
Feedback - Folheto de apresentacao do programaAndré Victória da Silva
 
Fomentar a Cultura feedback
Fomentar a Cultura feedbackFomentar a Cultura feedback
Fomentar a Cultura feedbackMayra de Souza
 
Aula 5 ucam 2014.1 - adm rh - ad
Aula 5   ucam 2014.1 - adm rh - adAula 5   ucam 2014.1 - adm rh - ad
Aula 5 ucam 2014.1 - adm rh - adAngelo Peres
 
PALESTRA GRATUITA: A ARTE DE DAR E RECEBER FEEDBACK
PALESTRA GRATUITA: A ARTE DE DAR E RECEBER FEEDBACKPALESTRA GRATUITA: A ARTE DE DAR E RECEBER FEEDBACK
PALESTRA GRATUITA: A ARTE DE DAR E RECEBER FEEDBACKRenanSabio
 
Empreendedorismo e Legislação Aula 2 Flammarion Cysneiros
Empreendedorismo e Legislação   Aula 2   Flammarion CysneirosEmpreendedorismo e Legislação   Aula 2   Flammarion Cysneiros
Empreendedorismo e Legislação Aula 2 Flammarion Cysneirosflammarion
 

Semelhante a Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8 (20)

Psicologia na contabilidade 12 liderança e feedback
Psicologia na contabilidade 12   liderança e feedbackPsicologia na contabilidade 12   liderança e feedback
Psicologia na contabilidade 12 liderança e feedback
 
Feedback , como fazer um com assertividade.
Feedback , como fazer um com assertividade. Feedback , como fazer um com assertividade.
Feedback , como fazer um com assertividade.
 
A importancia do feedback
A importancia do feedbackA importancia do feedback
A importancia do feedback
 
Feedback - A arte de ouvir e falar
Feedback - A arte de ouvir e falarFeedback - A arte de ouvir e falar
Feedback - A arte de ouvir e falar
 
SLIDE_SOBRE_FEEDBACK.pptx
SLIDE_SOBRE_FEEDBACK.pptxSLIDE_SOBRE_FEEDBACK.pptx
SLIDE_SOBRE_FEEDBACK.pptx
 
Encontro 5 - 2016 - feedback
Encontro 5 - 2016 - feedbackEncontro 5 - 2016 - feedback
Encontro 5 - 2016 - feedback
 
Feedback
FeedbackFeedback
Feedback
 
Feedback. Arte de dar e receber feedback
Feedback. Arte de dar e receber feedbackFeedback. Arte de dar e receber feedback
Feedback. Arte de dar e receber feedback
 
Feedback - Folheto de apresentacao do programa
Feedback - Folheto de apresentacao do programaFeedback - Folheto de apresentacao do programa
Feedback - Folheto de apresentacao do programa
 
Fomentar a Cultura feedback
Fomentar a Cultura feedbackFomentar a Cultura feedback
Fomentar a Cultura feedback
 
Cultura feedback
Cultura feedbackCultura feedback
Cultura feedback
 
A importância do feedback
A importância do feedbackA importância do feedback
A importância do feedback
 
Performance e feedback
Performance e feedbackPerformance e feedback
Performance e feedback
 
Feedback e comunicação
Feedback e comunicaçãoFeedback e comunicação
Feedback e comunicação
 
Dando e recebendo feedback
Dando e recebendo feedbackDando e recebendo feedback
Dando e recebendo feedback
 
Feedback
FeedbackFeedback
Feedback
 
Aula 5 ucam 2014.1 - adm rh - ad
Aula 5   ucam 2014.1 - adm rh - adAula 5   ucam 2014.1 - adm rh - ad
Aula 5 ucam 2014.1 - adm rh - ad
 
Comunicação a chave do sucesso
Comunicação a chave do sucessoComunicação a chave do sucesso
Comunicação a chave do sucesso
 
PALESTRA GRATUITA: A ARTE DE DAR E RECEBER FEEDBACK
PALESTRA GRATUITA: A ARTE DE DAR E RECEBER FEEDBACKPALESTRA GRATUITA: A ARTE DE DAR E RECEBER FEEDBACK
PALESTRA GRATUITA: A ARTE DE DAR E RECEBER FEEDBACK
 
Empreendedorismo e Legislação Aula 2 Flammarion Cysneiros
Empreendedorismo e Legislação   Aula 2   Flammarion CysneirosEmpreendedorismo e Legislação   Aula 2   Flammarion Cysneiros
Empreendedorismo e Legislação Aula 2 Flammarion Cysneiros
 

Mais de Wandick Rocha de Aquino (15)

Sped
SpedSped
Sped
 
Comportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura ProfissionalComportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura Profissional
 
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração  do Resultado do ExercícioDRE - Demonstração  do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
 
Treinamento & Desenvolvimento
Treinamento & DesenvolvimentoTreinamento & Desenvolvimento
Treinamento & Desenvolvimento
 
Qualidade no Trabalho
Qualidade no TrabalhoQualidade no Trabalho
Qualidade no Trabalho
 
Organização
OrganizaçãoOrganização
Organização
 
Noções de Cultura Organizacional
Noções de Cultura OrganizacionalNoções de Cultura Organizacional
Noções de Cultura Organizacional
 
Reforma Trabalhista
Reforma TrabalhistaReforma Trabalhista
Reforma Trabalhista
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Manual do Novo Empregado
Manual do Novo EmpregadoManual do Novo Empregado
Manual do Novo Empregado
 
Trabalho da Mulher
Trabalho da MulherTrabalho da Mulher
Trabalho da Mulher
 
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações CríticasResiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
Resiliência: Noção, Conceitos Afins e Considerações Críticas
 
Apostila de Conhecimentos Bancários
Apostila de Conhecimentos BancáriosApostila de Conhecimentos Bancários
Apostila de Conhecimentos Bancários
 
ISO
ISOISO
ISO
 
EMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupo
EMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupoEMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupo
EMPREGABILIDADE - 20 dicas para se dar bem na dinâmica de grupo
 

Último

1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfkeiciany
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...manoelaarmani
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfkeiciany
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfalexandrerodriguespk
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfkeiciany
 
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdfApresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdfAndreiaSilva852193
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...manoelaarmani
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfkeiciany
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdfalexandrerodriguespk
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
 
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdfApresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
Apresentacao_Geral_Plataformas_200604.pdf
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 6º ANO.pdf
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA -  ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA - ESTRELAS - MODELO DO UNIVERSO VOLUME 6.pdf
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 

Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 7 e 8

  • 1. Gestão e Liderança de Pessoas Prof. Wandick Rocha wandickrocha@yahoo.com.br http://contabilidademais.blogspot.com.br/
  • 2. AULA 7 a) Administração do Tempo; b) Grade de Prioridades.
  • 3. Por que administrar o nosso tempo?
  • 4. Administração do Tempo  Administrar o tempo é fundamental para planejar as atividades, pois ao listar e visualizar o que tem a ser feito, você pode controlar melhor suas demandas e cumprir prazos com sucesso.  O objetivo é: Melhorar o desenvolvimento do trabalho; Maximizar a produtividade; Expandir projetos.
  • 5. Administração do Tempo  O primeiro passo é organizar as tarefas que precisam ser realizadas.  Para isto responda as perguntas: 1. O que faço no meu dia-dia que não precisaria ser feito? 2. Tem alguma coisa que eu faço que possa ser feito por outra pessoa? 3. Só eu posso fazer aquilo que estou fazendo? 4. O que eu deveria fazer que não estou fazendo?
  • 6. Administração do Tempo 1. Recurso fundamental para a vida. 2. Pode ser transformado em dinheiro. 3. Influencia na qualidade. 4. Reflexo sobre a produtividade. 5. Contribui para a redução do stress. 6. Competitividade do mercado. 7. Informação rápida e segura. 8. Gera sustentabilidade. 9. Organização e eficácia. 10.Proatividade.
  • 7. Desperdício de Tempo 1. Falta de planejamento e organização; 2. Fluxo de telefonemas desnecessários; 3. Emails sem importância; 4. Constantes interrupções; 5. Marcar vários compromissos; 6. Executar o mesmo trabalho várias vezes; 7. Não ter autodisciplina; 8. Adiar tarefas importantes; 9. Não estabelecer prioridades e controles. 10.Não possuir (ou não seguir) a agenda.
  • 8. Prioridade  A prioridade identificar as tarefas em função da importância e da urgência.  Quando encaramos a administração do tempo como algo positivo e moldamos a nossa atitude conseguimos viver em função de prioridades que nos trazem valor e resultados à nossa vida.  Ver vídeo neste link: http://www.youtube.com/watch?v=-F-7a57cUMU
  • 9. Prioridades Classificação das Tarefas 60% 5% 20% 15%
  • 10. AULA 8 a) Feedback; b) Dar e Receber Feedback; c) Erros no Feedback; d) Modelos de Feedback: Sanduiche – Corretivo Efetivo – 360 graus
  • 11. O que é Feedback?
  • 12. Feedback  Feedback significa reação ou resposta a um pedido ou acontecimento.  O feedback é utilizado quando o líder emite um parecer sobre uma pessoa ou uma equipe com o intuito de avaliar o seu desempenho.  O feedback pode ser positivo ou negativo.
  • 13. Feedback Positivo  Feedback positivo consiste em reforçar comportamentos adequados apresentados pelo liderado e que desejamos que ele repita.  O feedback positivo ou de reforço evidenciará as razões apropriadas e os impactos deste comportamento no trabalho.  É o feedback positivo que reforça e solidifica o comportamento esperado.
  • 14. Feedback Negativo  Feedback negativo consiste em adequar comportamentos não satisfatórios ou inadequados que prejudicam a equipe.  O feedback negativo deve ser sempre feito em local reservado sem a presença de outras pessoas.  Iniciar sempre enfatizando que a pessoa é importante para a equipe e que é necessário mudar suas atitudes para melhorar a performance.
  • 15. Feedback na Comunicação  Feedback é um dos elementos do processo de comunicação, onde um emissor envia uma mensagem para um receptor, através de um canal.  A mensagem poderá ser alterada por algum tipo ruído.  Interpretada a mensagem, o receptor termina o processo de comunicação com o feedback - a resposta ou reação do receptor à mensagem enviada.
  • 16. Dar e Receber Feedback  Feedback é um processo de ajuda para mudanças de comportamento, aumento de criatividade, melhorias de desempenho e para o desenvolvimento pessoal.  Quando se dá feedback para outra pessoa verifica-se: Comportamento positivo ou negativo; e Efeitos deste comportamento.
  • 17. Dar Feedback Estabelecer uma relação de confiança recíproca; Diminuir barreira entre emissor e receptor; Reconhecer que o feedback é um processo de análise; Aprendendo a ouvir sem reações emocionais;
  • 18. Receber Feedback  Aceitar e admitir os defeitos e erros;  A questão da confiança na outra pessoa;  Perguntas para esclarecer pontos e garantir um perfeito entendimento;  Feedbacks honestos;  Estabelecer uma conversa clara e aberta.
  • 19. Modelo “Sanduíche”  Essa técnica é feita para atitudes positivas e para pontos a desenvolver.  Consiste em segmentar o feedback em três etapas: 1º passo – Base do pão; 2º passo – Recheio; 3º passo – Fechar o sanduíche.
  • 20. Modelo “Sanduíche” 1º passo – Base do Pão  Inicie a conversa com ênfase e valorização dos pontos fortes daquele colaborador.  O objetivo do feedback é aprimorar um comportamento ou desempenho daquele colaborador.  Ao iniciar a conversa se expressando positivamente, indicará que esse “bate papo” terá desfecho assertivo.
  • 21. Modelo “Sanduíche” 2º passo – Recheio  Exponha pontos a serem melhorado  Essa é a parte mais importante:  Descreva que aconteceu;  Ouça;  Descrever o comportamento desejado;  Procurar soluções conjuntamente;  Chegar a um acordo.
  • 22. Modelo “Sanduíche” 3º passo – Fechar o Sanduíche  Reforce novamente os pontos positivos.  Demonstre confiança na possibilidade de êxito, aperfeiçoamento e crescimento. Ver vídeo neste link: http://www.youtube.com/watch?v=EFssuJLG0Qo
  • 23. Feedback Corretivo  Feedback corretivo deve ser utilizado quando alguém está apresentando baixo desempenho nas atividades. Apresente o problema objetivamente e de forma clara; Certifique-se que a pessoa entendeu o seu posicionamento; Traga relevância para o fato; Dê espaço necessário para que a pessoa crie as próprias soluções para o problema.
  • 24. Feedback Efetivo  Feedback efetivo é a informação que pode ser ouvida pelo receptor sem que este se torne defensivo.  Mantém a relação, aberta, saudável e valida o processo para interações futuras. Agende a reunião de feedback; Apresente os pontos de melhoria; Deixe o colaborador se expressar; Ofereça ajuda; Faça o acompanhamento.
  • 25. FEEDBACK EFETIVO FEEDBACK INEFICAZ Descreve o comportamento Avalia e julga o comportamento É específico É geral Chega tão cedo quanto apropriado É retardado, guardado e descarregado É direto É indireto ou ricocheteado O emissor assume a responsabilidade A responsabilidade é transferida Inclui os sentimentos reais do emissor Os sentimentos são ocultados, negados. É clarificado Não é clarificado Levanta questões relevantes Levanta questões que são afirmações. Especifica as consequências Consequências o vagas ou inespecíficas É solicitado ou desejado É não solicitado ou imposto Refere-se a comportamentos sob o controle do receptor Refere-se a comportamentos que não estão sob o controle do receptor As necessidades do emissor e do receptor são levadas em consideração É distorcido pelas necessidades do emissor Afirma o valor do receptor Nega o valor do receptor Reconhece o processo Ignora o processo Separa a pessoa do comportamento Não separa a pessoa do comportamento
  • 26. REAÇÕES POSITIVAS REAÇÕES NEGATIVAS Ouvir cuidadosamente Argumentar Agradecer Ignorar Clarificar Negar Verificar Explicar Avaliar Justificar Incorporar Escusar-se Observar mais Projetar Mudança de atitude Resistir Proatividade Defender-se Resiliência Distorcer Trabalho em equipe Lutar Motivação Culpar-se Receptividade Esquecer
  • 27. Feedback 360 Graus  Feedback 360 Graus é aquele em que o colaborador recebe feedbacks simultâneos de diversas fontes ao seu redor.  Pode ser avaliado por seus pares de trabalho, superiores, subordinados, clientes internos e externos.  É considerada também a avaliação que o próprio colaborador faz de si mesmo.  A avaliação é feita por meio de um questionário específico.
  • 28. Feedforward  Feedforward vem complementar o processo de feedback e serve para planejar o que precisa ser feito para se alcançar determinado resultado esperado.  O feedforward é livre de julgamentos e busca contribuir de forma ativa para o desenvolvimento de todos no ambiente de trabalho.  O feedforward direciona o indivíduo para o futuro (forward = para frente, adiante).