SlideShare uma empresa Scribd logo
PROGRAMA DE AÇÃO – SALA DE LEITURA 2024
ESCOLA: E.E JORNALISTA GAVINO VIRDES
NOME: MARIANA DA SILVA MORAES
VIGÊNCIA: 2024 ÚLTIMA REVISÃO: 20/03/2024
1- DESCRIÇÃO DA ESCOLA
A unidade escolar E.E. “Jornalista Gavino Virdes”, tendo como ato de criação o decreto nº 51.335 de 29, publicado 30 de janeiro de 1969, está localizada
no município de Guatapará, à Rua Waldemar Stoque, nº 258, Nova Guatapará, CEP: 14.115-000. O prédio atual é de alvenaria, possui cerca de 15 anos,
tem oito salas de aulas no período integral e cinco salas de aula no noturno, um laboratório de ciências, uma sala de leitura, um laboratório de informática,
um laboratório de matemática, uma sala multiuso, dois refeitórios, uma quadra, cinco banheiros, sendo dois para uso dos alunos, dois para os professores
e um para funcionários, além da cozinha, dispensa e lavanderia. Há também a secretaria escolar, sala dos professores, direção, vice-direção, coordenação,
sala do grêmio/ sala de recursos. O público alvo é socialmente carente, sendo reflexo do município que não oferece muitas possibilidades de crescimento
social, emprego e renda. É rodeada por área rural que emprega a maior parte da mão de obra incluindo nossos educandos que, pela vulnerabilidade social,
encontram-se em ocupações e/ou empregos para colaborar na subsistência familiar.
A Escola Estadual Jornalista Gavino Virdes vê a educação como conquista, crescimento e posse de liberdade. Desta forma, ela opta por uma metodologia
que considera a constante atuação do aluno na construção de seus próprios conhecimentos, valoriza suas experiências, seus conhecimentos prévios e a
interação professor-aluno e aluno-aluno, buscando essencialmente o aluno protagonista de suas próprias aprendizagens. Nossos indicadores de resultado
qualitativos se transformam em indicadores quantitativos mensurados pelo IDESP, porém, a unidade escolar Jornalista Gavino Virdes, no indicador de meta
do IDESP para o ano de 2022 da unidade escolar é 2,16. Sendo assim, no ano 2021, a escola fez a escuta da comunidade para implantação do Programa de
Ensino Integral, a escola ouviu 166 pais por meio de formulário desenvolvido no aplicativo “Google Forms” e questionário presencial e desses pais, 72%
votaram favoráveis a implantação do programa na escola. Deste modo, no ano de 2022, a escola iniciou as suas atividades no dia 02/02/2022, contando
com uma grade curricular diferenciada de 9 horas diárias e por seu a única escola pública de Ensino Médio no município, ela também atende o Ensino
Regular e Educação de Jovens e Adultos – EJA no período noturno. Na reunião realizada na escola, perguntamos aos pais e /ou responsáveis e alunos quais
as expectativas com o objetivo de avaliar junto as famílias a vida escolar e familiar dos estudantes. Evidenciamos que os alunos esperam ser bem-preparado
para entrar em uma faculdade e um futuro emprego. Em seu tempo livre gastam a maior parte navegando pela internet, chama atenção que um elevado
número de estudantes que nunca foram ao teatro, cinema e sempre ajudam nos afazeres de casa. Para eles, um bom professor é paciente, dedicado, bem-
humorado e acredita no aluno. Um bom aluno é respeitoso, responsável e esforçado. Segundo eles, os pais e /ou responsáveis acompanham a vida escolar
e o resultado de sua aprendizagem. O mais importante em uma escola é professores bem-preparados e condições para que se desenvolva a aprendizagem.
A maioria já iniciou a elaboração de seu Projeto de Vida, vislumbrando uma faculdade, um bom emprego, estudar para um futuro melhor, influenciar pessoas
positivamente e ser feliz.
No questionário de expectativas dos pais e/ou responsáveis pelos alunos a maioria dos pais possuem de 30 a 40 anos, não possuem Ensino Fundamental
completo, ganham entre um ou um e meio salários mínimos, a maioria moram em residências próprias, contendo de 3 a 5 pessoas, os pais matricularam
seus filhos no Ensino Integral, pois acredita que a escola fornecerá boa preparação para o futuro e prepara-los para dar continuidade aos estudos na
faculdade; no entendimento dos pais, uma escola que tem um bom ensino é aquela que proporciona condições adequadas para o aluno desenvolver
diferentes habilidades, para esses, o mais importante dentro de uma escola é a boa convivência entre os alunos e dos alunos com os professores.
Na Proposta Pedagógica da Escola, temos a centralidade os Projetos de Vida dos Estudantes e para isso, propõe-se uma educação para valores, formando
um jovem autônomo, solidário e competente, a partir de espaços educativos onde ele seja tratado como fonte de iniciativa, liberdade e compromisso.
2- RELATO INDIVIDUAL SOBRE O EXERCÍCIO DA SUA FUNÇÃO
Como professora da Sala de Leitura tenho a responsabilidade em trabalhar com mais efetividade e eficácia as premissas do Programa de Ensino Integral (PEI),
que permeiam a necessidade de melhorar a qualidade de ensino dos alunos desta Unidade de Ensino; visto que todos têm dedicação exclusiva ao processo
de ensino e aprendizagem. Com base nessas observações, percebe-se a necessidade de elaborar novas ações que minimizem os problemas de aprendizagem
influenciados por questões sociais dos alunos e contemplem as habilidades requeridas em avaliações externas da Secretaria da Educação, marcadoras de
indicadores de resultados de aprendizagem desses jovens; havendo, assim, a necessidade de, como profissional e educador do programa, desenvolver
atividades concretas que incentivem e estimulem a leitura de nossos estudantes melhorando sua capacidade leitora e de interpretação de textos,
possibilitando aprender, cada vez mais, os conteúdos da Base Nacional Comum Curricular e também da base Complementar e Diversificada do Novo Ensino
Médio; dando todo auxílio e tutoria possível para que os jovens desenvolvam seus projetos de vida. Há, na escola, uma necessidade imensa de se resgatar a
autoestima e as habilidades de aprendizagem de nossos estudantes para que eles estejam estimulados a aprender os conteúdos da Base Comum do Ensino
Médio e, também, da base Complementar e Diversificada do Ensino Médio Integral. Portanto, nesse Programa de Ação, proponho disponibilizar-me ao
máximo, para desenvolver ações integradoras e significativas do ser (alunos) como um promissor do desenvolvimento do Protagonismo e
Corresponsabilidade ao encontro do conhecimento em direção aprendizado, como pessoas que evoluirão à capacitação do mercado de trabalho diversificado
e preparação acadêmica, exigidos pela sociedade.
3- PRINCIPAIS ATRIBUIÇÕES DA FUNÇÃO
Conforme Resolução SE 76, de 28-12-2017
Artigo 3º - As unidades escolares, que possuem salas ou ambientes de leitura, contarão com professor responsável por seu funcionamento, a quem caberá
I - comparecer a Orientações Técnicas, atendendo a convocação ou indicação específica;
II - participar das reuniões de trabalho pedagógico coletivo (ATPC) realizadas na escola, para promover sua própria integração e articulação com as
atividades dos demais professores em sala de aula;
III - elaborar o projeto de trabalho;
IV - planejar e desenvolver com os alunos atividades vinculadas à proposta pedagógica da escola e à programação curricular;
V - orientar os alunos nos procedimentos de estudos, consultas e pesquisas;
VI - selecionar e organizar o material documental existente;
VII - coordenar, executar e supervisionar o funcionamento regular da sala, cuidando:
a) da organização e do controle patrimonial do acervo e das instalações;
b) do desenvolvimento de atividades relativas aos sistemas informatizados;
VIII - elaborar relatórios com o objetivo de promover a análise e a discussão das informações pela Equipe Pedagógica da escola;
IX - organizar, na escola, ambientes de leitura alternativos;
X - incentivar a visitação participativa dos professores da escola à sala ou ao ambiente de leitura, visando à melhoria das atividades pedagógicas;
XI - promover e executar ações inovadoras, que incentivem a leitura e a construção de canais de acesso a universos culturais mais amplos;
XII - ter habilidade com programas e ferramentas de informática.
4 – ALINHAMENTOS ENTRE ATRIBUIÇÕES
Alinhamento vertical com a Supervisora e a PCNP responsáveis pelo Programa de Ensino Integral;
Alinhamento horizontal com os professores sobre o programa de ação;
Alinhamento horizontal com os professores de Linguagens e Códigos;
Alinhamento vertical com a diretora, Luciane Faria Garcia.
Alinhamento vertical semanalmente nos ATPCG e ATPCA de Linguagens com o CGPG, Silas Cezano Gonçalves e Vice – Diretora Adriana Sertori Sandrin.
PREMISSAS MACROINDICADORES Descrever as competências a serem desenvolvidas por macro indicador
PROTAGONISMO
1.PROTAGONISMO: Promove o
protagonismo juvenil, ajudando a
formar pessoas autônomas, solidárias
e competentes e sendo protagonista
também de sua própria atuação.
1.1. Respeito à individualidade: Respeita a individualidade, ajudando a
formar pessoas autônomas, solidárias e competentes. Busca conhecer e
trabalhar as dificuldades e potencialidade de aprendizagem individuais.
Respeita as escolhas pessoais.
Microindicadores:
• Busca conhecer os alunos em sua individualidade (Projeto de Vida,
interesses, dificuldades e potencialidades);
• Respeita as diferenças individuais dos alunos e dos profissionais da
escola (por exemplo: diferenças de personalidade, gênero,
orientação sexual, racial, socioeconômica, religiosa).
1) Reuniões de tutoria individual e coletiva direcionada a partir do
Projeto de Vida de cada um dos tutorados, acompanhando seu
desenvolvimento na vida acadêmica, incentivando a pesquisa e
leitura de obras voltadas para área acadêmica, profissional,
desenvolvimento pessoal e empreendedorismo.
2) Reuniões periódicas de alinhamento com o Clube Juvenil de
Cultivo de Suculentas e Horta Vertical para mediações e
orientações com líderes e membros do Clube.
EVIDÊNCIAS: Fichas e agenda de tutoria disponíveis no drive da escola.
Fotos e vídeos de apresentações realizadas pelo Clube Juvenil de Cultivo
de Suculentas e Horta Vertical.
1.2. Promoção do protagonismo juvenil: desperta o interesse pelo estudo,
mostrando que a escola pode oferecer meios (disciplinas, eletivas,
laboratórios, tutores) para ajudar na concepção e realização de seus
projetos de vida. Ouve, apoia, orienta e acompanha os alunos contribuindo
para a formação de indivíduos motivados e preparados pessoal, acadêmica
e profissionalmente.
Microindicadores:
• Promove a prática da leitura e da pesquisa que potencializam a
realização dos Projetos de Vida dos alunos;
• Propicia o espaço para que o aluno seja o sujeito principal da ação
(por exemplo: projetos, atividades etc.);
• Mostra-se aberto a ouvir e apoiar os alunos em seu processo de
formação pessoal, acadêmica e profissional (por exemplo: dúvidas
de leituras, aspectos pessoais, Projeto de Vida).
1) Planejamento, desenvolvimento e execução do projeto “Desafio
Leitor” onde os alunos são estimulados a desenvolver o hábito da
leitura e despertar seu senso crítico e despertar da curiosidade.
2) Abertura da Sala de Leitura durante o horário de almoço dos
alunos, dando acesso ao aluno ao um ambiente em que ele poderá
conversar com os colegas e professora responsável da sala,
trocando experiências, indicações de livros, realização de
atividades e pesquisa propostas pelos professores de disciplina,
propondo um momento de descanso, interação e aprendizado
entre alunos e professor da Sala de Leitura, mostrando-se aberto
no apoio aos estudantes para serem protagonistas na realização
de seu Projeto de Vida.
3) Projeto “Sala de Leitura Itinerante” onde parte da Sala de Leitura
é montada em outros ambientes da área escolar, divulgando obras
do acervo escolar, buscando incentivar todos os alunos a
desenvolverem o hábito leitor.
EVIDÊNCIAS: Relatórios do Google Forms do Projeto Desafio Leitor,
Planilha de retirada de livros do acervo e fotos disponíveis no drive.
1.3. Protagonismo sênior: Tem clareza no seu propósito de atuação de
forma ampla, servindo como exemplo (presença educativa)
Microindicadores:
• Reflete sobre o seu propósito de atuação, relacionando-o ao seu
papel como professor na sala de leitura;
• Atua como modelo a ser seguido pelos alunos e profissionais da
escola.
1) Buscar aprimoramento através das Orientações Técnicas
pertinentes e visitas de alinhamento da Sala de Leitura que são
organizadas pela Diretoria de Ensino de Jaboticabal.
2) Buscar aprimoramento através das formações realizadas pela
Equipe Gestora nas reuniões de ATPCG.
3) Procurar sempre ser exemplo dentro do exercício de minhas
funções e atribuições, no âmbito da assiduidade, organização da
Sala de Leitura visando dar suporte a toda equipe e alunos,
buscando atuar sempre na boa convivência dentro do ambiente
escolar.
EVIDÊNCIAS: Diário de Bordo das reuniões (O.T., alinhamentos e ATPC).
FORMAÇAO CONTINUADA
2.DOMÍNIO DO CONHECIMENTO E
CONTEXTUALIZAÇÃO: Possui
domínio de sua área de
conhecimento, sendo capaz de
comunicá-la e contextualizá-la,
relacionando-a com a realidade do
aluno, a prática, as disciplinas da Base
Nacional Comum, a parte
diversificada e os Projetos de Vida.
2.1. Domínio do Conhecimento: Possui conhecimento aprofundado em
sua área de conhecimento, demonstrando propriedade no conteúdo,
habilidades e competências.
Microindicadores:
• Demonstra pleno conhecimento do acervo da sala de leitura.
Conhece os princípios do Currículo do Estado de São Paulo e sua
relação com o Modelo do Programa de Ensino Integral;
• Domina o uso dos instrumentos de apoio ao ensino e gestão de
suas atividades (computadores, lousa digital/projetor interativo,
netbooks, planilhas, documentos digitais etc.).
1) Organização constante do Acervo da Sala de Leitura por gêneros
textuais. Iniciar o trabalho de catalogação dos livros do acervo.
Montagem do “Cantinho da leitura para Educadores”, separando
conteúdos pertinentes ao aprimoramento dos educadores.
2) Estudar literaturas, curso e documentos publicados pela SEE
pertinentes a minha área de atuação e formação para atender as
demandas escolares.
3) Buscar conhecer o Currículo Paulista e suas relações com o
Programa Ensino Integral através de cursos, trilhas formativas e
materiais da Escola de Formação dos Profissionais da Educação –
EFAPE.
4) Auxiliar em trabalhos de parceria com os professores de Língua
Portuguesa, Redação e Leitura, Aceleração para o Vestibular e
PROATECs, facilitando o acesso as Plataformas do “Tarefa SP”,
“Leia SP”, “Redação Paulista” e “Me Salva!” através dos netbooks
e tablets para os alunos do Ensino Médio.
EVIDÊNCIAS: Fotos disponíveis no drive, certificados de participação dos
cursos da EFAPE, Diário de Bordo da reunião de alinhamento com a Eliana
Gardini sobre o Software “Biblivre5”.
2.2. Didática: É capaz de organizar o conhecimento e desenvolver formas
de garantir a aprendizagem do aluno e a orientação dos profissionais da
escola.
Microindicador:
• É claro em suas orientações de leitura, pesquisa e uso dos
instrumentos tecnológicos.
1) Realização do “Projeto Intensivo de Leituras Obrigatórias para
Vestibulares” onde os alunos receberão dicas sobre as literaturas
obrigatórias, incentivando a retirada dos livros .
2) Planejamento, desenvolvimento e execução do projeto “Desafio
Leitor” onde os alunos são estimulados a desenvolver o hábito da
leitura e despertar seu senso crítico e despertar da curiosidade
utilizando do aplicativo Google Forms para o preenchimento de
uma resenha sobre o livro.
EVIDÊNCIAS: Relatórios emitidos pelo Google Forms com o
preenchimento da resenha dos livros. Material e fotos e materiais do
Projeto Intensivo de Leituras Obrigatórias para Vestibulares, fotos das
formações com os candidatos do Grêmio Estudantil.
2.3. Contextualização: É capaz de contextualizar o assunto de seu domínio,
relacionando-o com a realidade do aluno, a prática, as disciplinas da Base
Nacional Comum, a Parte Diversificada e os Projetos de Vida
Microindicadores:
• Incentiva a leitura e a pesquisa como aprofundar o entendimento
das disciplinas;
• Mostra como os recursos de tecnologia podem seu usados para
facilitar o processo de ensino-aprendizagem.
1) Reuniões de tutoria individual e coletiva para acompanhamento
de seu desenvolvimento na vida acadêmica, visando os pontos de
melhoria de acordo com as notas nas disciplinas de Formação
Geral Básica e Prova Paulista, sugerindo de forma personalizada
leituras e tecnologias que possa auxiliar no processo de
aprendizagem do aluno.
2) Aplicação de Avaliação Diagnóstica de Entrada com alunos
indicados pelos professores da área de linguagens, verificando se
estes alunos necessitam de alfabetização ou nivelamento e
recuperação das habilidades de leitura e escrita.
3) Acompanhamento dos resultados das avaliações externas da
SEDUC, verificando quais habilidades na área de linguagens e
códigos são pontos de atenção e melhoria.
4) Auxiliando na utilização de recursos tecnológicos como netbooks
e tablets. Uso das plataformas digitais como ferramenta de
aprofundamento nos estudos, visando um bom desempenho
acadêmico e aprovação nos vestibulares.
EVIDÊNCIAS: Fichas de Tutoria, Planilha de retirada de livros, relatórios de
notas da Prova Paulista 2023.
3.DISPOSIÇÃO AO
AUTODESENVOLVIMENTO
CONTÍNUO: Busca continuamente
aprender e se desenvolver como
pessoa e profissional, apresentando
predisposição para reavaliar suas
práticas, tecnologias, ferramentas e
formas de pensar.
3.1. Formação contínua: Disposição e proatividade ao desenvolvimento
contínuo, investindo tempo em sua formação e aperfeiçoamento.
Microindicadores:
• Participa frequentemente de cursos de formação a fim de aprimorar
o exercício de sua função;
• Busca proativamente aprendizados adicionais para sua prática
(HTPC, leituras, palestras, feiras e outros meios).
1) Participação frequente de Orientações Técnicas realizadas pela
Diretoria de Ensino de Jaboticabal, cursos realizados pela EFAPE e
Instituto Ayrton Senna e Fundação Bradesco e Escola Virtual
Gov.br;
2) Participação de Formações e Leituras Compartilhadas realizadas em
ATPC;
3) Participação de atividades e oficinas na Feira Internacional do Livro
de Ribeirão Preto.
EVIDÊNCIAS: Certificados de Participação de cursos, Diário de Bordo e fotos
disponíveis no drive.
3.2. Devolutivas: solicita devolutiva da sua atuação aos alunos e aos
profissionais para o autodesenvolvimento, sendo receptivo aos pontos
apresentados.
Microindicador:
• Busca devolutiva da sua atuação com os alunos, professores,
coordenadores e gestores para se desenvolver.
1) Reuniões de alinhamento com CGPG para analisar os pontos de
melhoria de minha atuação, visando o aprimoramento das práticas
realizadas pela Sala de Leitura e todo ambiente escolar.
2) Exercitar a escuta ativa com os alunos durante o horário de almoço,
buscando aprimorar as devolutivas para que a sala de leitura se
torne um ambiente cada vez mais atrativo para eles.
EVIDÊNCIAS: melhorias da Sala de Leitura e aprimoramento dos projetos
realizados tornando a leitura um hábito constante na vida do aluno.
3.3. Disposição para mudança: Está aberto para o novo (ferramentas,
tecnologias, conhecimentos e práticas) e apresenta disposição para mudar,
tendo em vista seu aprimoramento.
Microindicadores:
• Escuta abertamente as devolutivas recebidas e reavalia seus
comportamentos e práticas.
• Consegue colocar em prática os aprendizados adquiridos nas
formações.
1) Buscar registrar os alinhamentos obtidos em Reuniões com a
Diretoria de Ensino de Jaboticabal e Orientações Técnicas da Sala
de Leitura e Equipe Gestora da Escola para subsidiar no
desenvolvimento de ações propostas para o programa.
2) Reavaliar constantemente o comportamento e práticas dos
projetos, alinhando com os aprendizados obtidos.
EVIDÊNCIAS: Diário de bordo das reuniões e orientações.
EXCELÊNCIA EM GESTÃO
4.COMPROMETIMENTO COM O
PROCESSO E RESULTADO: Demonstra
determinação para planejar, executar
e rever ações, de forma a atingir os
resultados planejados.
4.1. Planejamento: realiza o planejamento de suas ações a partir do
diagnóstico, com definição de metas coerentes com o Plano de Ação da
Escola (alinhamento vertical) e com os Programas de Ação dos demais
profissionais (alinhamento vertical e horizontal)
Microindicador:
• Elabora o planejamento de suas ações de forma a contribuir para o
alcance das metas do Plano de Ação da escola.
1) Elaborar o Programa de Ação, Plano de Ação e Agenda visando
contribuir o alcance das metas do Plano de Ação Escolar;
2) Realizar acompanhamento de avaliações externas da SEDUC-SP e
BI Educação visando a melhoria de resultados de rendimento e
frequência;
EVIDÊNCIAS: Programa de Ação e Agenda disponíveis no drive da escola.
Plano de ação disponível no drive da Diretoria de Ensino (Ações
Pedagógicas).
4.2. Execução: realiza as ações de aprendizagem e de gestão planejadas.
Microindicador:
• Executa as ações planejadas do seu Programa de Ação.
1) Atender diariamente as demandas da Sala de Leitura como: apoiar
professores no desenvolvimento de projetos e realização de
parcerias;
2) Atender diariamente os alunos buscando incentivá-los no
desenvolvimento do hábito leitor no desenvolvimento do
protagonismo juvenil, integração e troca de experiências entre os
alunos através dos projetos “Conexão Literária” e “Desafio leitor”.
EVIDÊNCIA: Manter a Sala de Leitura aberta no horário de almoço dos
alunos a fim de promover um momento de integração, lazer e incentivo
do hábito leitor. Projeto Conexão Literária (vídeos e podcasts disponíveis
no drive da escola). Fotos das premiações do Desafio Leitor (disponíveis
no drive da escola).
4.3. Reavaliação: reavalia constantemente as ações planejadas a partir da
execução das ações previstas e dos resultados observados, replanejando
sempre que necessário.
Microindicador:
• Revisa sua prática para aumentar leitura e pesquisa pelos alunos e
atingir melhores resultados de aprendizagem.
1) Alteração do Formato do “Projeto Leitura compartilhada das obras
para vestibulares”, para “Projeto Intensivo de Leituras
Obrigatórias para Vestibulares”, tornando o projeto um formato
mais dinâmico.
2) Revisão e alteração dos horários de atendimento da Sala de
Leitura, permitindo um maior tempo disponível para
atendimentos dos alunos no horário de almoço.
EVIDÊNCIAS: Fotos e materiais dos projetos e Agenda disponíveis no Drive
da Escola.
CORRESPONSABILIDADE
5.RELACIONAMENTO E
CORRESPONSABILIDADE: Desenvolve
relacionamentos positivos com
alunos, professores, funcionários,
direção, pais e responsáveis e atua de
forma corresponsável tendo em vista
o desenvolvimento dos alunos e
profissionais da escola.
5.1. Relacionamento e colaboração: é capaz de criar vínculos positivos e
desenvolver relacionamentos positivos. Colabora para um bom clima de
trabalho. Apresenta disponibilidade para ajudar outras pessoas.
Microindicadores:
• Busca se relacionar com os alunos e profissionais da escola,
construindo com um vínculo positivo.
• É capaz de ouvir e valorizar outras pessoas.
• Colabora com profissionais da escola no dia a dia (apoia e oferece
ajuda).
1) Tratar todos de forma respeitosa, cordial, criando um vínculo
positivo, fazendo com que não somente a sala de leitura seja um
ambiente de amizade, empatia e respeito, mas que seja assim em
toda comunidade escolar, buscando sempre a valorização de
todos.
2) Buscar novas parcerias com professores e apoiar o trabalho de
formação dos alunos tendo em vista a melhoria dos resultados
conjuntos.
3) Buscar auxiliar alunos, professores e equipe gestora sempre que
solicitado, visando uma boa dinâmica dos trabalhos a serem
executados.
EVIDÊNCIAS: Premiação de Resultados do Desafio Leitor, auxílio a Equipe
Gestora, professores e PROATECs sempre que solicitado, enaltecer o
trabalho da comunidade escolar através da divulgação em redes sociais.
5.2. Corresponsabilidade: apoia o trabalho e formação dos colegas tendo
em vista melhorar os resultados conjuntos. Envolve e mobiliza outras
pessoas na construção de projetos comuns. Busca parcerias e incentiva a
participação dos pais e/ou responsáveis promovendo a
corresponsabilidade pela aprendizagem dos alunos.
Microindicadores:
• Busca construir projetos pedagógicos conjuntos com alunos e
outros professores, por meio da promoção da leitura e dos recursos
de tecnologia.
• Apoia o trabalho e formação dos demais profissionais da escola
tendo em vista melhorar os resultados conjuntos (HTPC, conversas
individuais etc.).
1) Desenvolvimento do Projeto Interdisciplinar “Sarau Cultural”,
envolvendo os professores de todas as áreas de conhecimento.
2) Desenvolvimento da atividade “Word Café – Pequeno Manual
Antirracista de Djamila Ribeiro” na Semana da Consciência Negra.
3) Realização de Café Literário para Docentes para expor e debater
sobre obras que auxiliem na formação docente.
EVIDÊNCIAS: Fotos e vídeos disponíveis no drive da escola.
REPLICABILIDADE
6.SOLUÇÃO E CRIATIVIDADE: Tem
visão crítica e foca em solucionar os
problemas que identifica, criando
caminhos alternativos sempre que
necessário.
6.1. Visão crítica: é capaz de identificar avanços e pontos de melhoria.
Pondera suas colocações tendo em vista o contexto.
Microindicadores:
• Tem visão crítica, sendo capaz de identificar avanços e pontos de
melhoria;
• Pondera suas colocações tendo em vista o contexto (avalia o que é
viável ou não dentro da realidade dos alunos e a escola, leva em
consideração o momento mais adequado).
1) Através de reflexões sobre meu desempenho profissional,
reuniões de alinhamento e aprimoramento, identificar pontos que
necessitam de atenção e melhoria.
2) Elaboração e reflexão do Plano Individual de Aperfeiçoamento e
Formação (PIAF), visando buscar constante melhoria no
desenvolvimento profissional com foco nos resultados.
3) Realizar periodicamente reflexões sobre o andamento da sala de
leitura, visando fazer as adequações necessárias ao ambiente,
horário e projetos para melhor atender os alunos e fazer com que
a Sala de Leitura seja um ambiente com grande frequência dentro
do ambiente escolar.
EVIDÊNCIAS: Diário de bordo, Agenda, PIAF, Questionários sobre
melhorias na Sala de Leitura.
6.2. Foco em solução: tem foco na solução e não no problema. Propõe e
implementa ações que possam melhorar os resultados.
Microindicadores:
• Quando identifica um ponto de melhoria, propõe e implementa
ações para melhorar os resultados.
• Buscar propor soluções inteligentes através de ações que visem
melhorar o aprendizado dos alunos através do desenvolvimento
do hábito leitor.
EVIDÊNCIAS: Agenda disponível no Google Drive da Escola. Realização do
Projeto Desafio leitor, aumentando e frequência dos alunos a sala de
leitura e a procura e retirada por obras do acervo, podendo ser observada
através da planilha de retirada de livros. Alteração do formato do projeto
de leituras obrigatórias para vestibular para o 3º ano e demais grupos,
visando que o projeto se torne mais interessante para os alunos,
incentivando o aluno a não fazer apenas a leitura do livro, mas fazer uma
análise sobre autor e suas características texto-literárias.
6.3. Criatividade: disposição para mudanças e flexibilidade para adotar
novas práticas e tecnologias. Quando identifica um problema que não pode
ser solucionado por vias comuns, é capaz de criar soluções alternativas.
Microindicadores:
• Disposição para testar novas práticas e atividades para o exercício
da leitura.
• Ao identificar um problema que não pode ser solucionado por vias
comuns, é capaz de criar soluções alternativas.
• Realização da Sala de Leitura Itinerante, levando obras do acervo
para os diferentes ambientes da escola, promovendo a divulgação
da sala de leitura e atraindo novos alunos para conhecer a Sala de
Leitura.
• Realização do Projeto “Desafio Leitor 2024”, utilizando a
ferramenta do Google Forms para desenvolver Resenha de leitura
dos livros.
• Decoração da Sala de Leitura conforme algumas datas
comemorativas, visando tornar a sala de leitura um ambiente mais
atrativo e agradável para toda a comunidade escolar, buscando
despertar o interesse do aluno pela Sala de Leitura.
EVIDÊNCIAS: Fotos da Sala de Leitura itinerante e decoração da Sala de
Leitura disponível no drive da escola e planilha de retirada de livros.
Relatórios emitidos pelo Google Forms com a resenha dos livros
preenchidas pelos alunos participantes do desafio leitor.
7. DIFUSÃO E MULTIPLICAÇÃO:
Difunde e compartilha boas práticas,
considerando a própria atividade
como parte integrante de uma rede.
7.1. Registro de boas práticas: preocupa-se e encontra formas de registrar
boas práticas tendo em vista seu compartilhamento.
Microindicadores:
• Documenta as boas práticas adotadas, possibilitando o seu
compartilhamento (experiências e ferramentas).
1) Procurar documentar periodicamente as boas práticas de outros
colegas, através de reuniões de Orientação Técnica, ATPCS e
Cursos da Efape, visando aprimorar meu desenvolvimento
profissional e elaboração de novos projetos.
2) Documentar e registrar periodicamente no Drive da escola e das
Ações pedagógicas da Diretoria de Ensino as boas práticas
realizadas e adotadas através de imagens vídeos, sons e
publicações em meios digitais.
3) Elaboração de Portifólio de trabalho 2024.
EVIDÊNCIAS: Diário de Bordo, Google Drive da Escola e das Ações
Pedagógicas da Diretoria de Ensino e Portfólio de Trabalho 2023.
7.2. Difusão: busca maneiras de contribuir e favorecer o compartilhamento
de boas práticas.
Microindicadores:
• Compartilha as boas práticas adotadas por ele e outros professores
junto a outros profissionais da escola.
1) Divulgação das boas práticas realizadas pelos professores, equipe
gestora e grêmio estudantil nas redes sociais da escola.
2) Divulgação das boas práticas das Sala de Leitura nas reuniões de
Orientação Técnica (O.T.), divulgando os trabalhos desenvolvidos
durante o ano.
EVIDÊNCIAS: Divulgação nas redes sociais “Facebook” e “Instagram”
através do perfil “Gavino Virdes” e “@gavinovirdes”. Fotos de
participação na Orientação Técnica disponíveis no drive da escola.
7.3. Multiplicação: difunde positivamente o Programa Ensino Integral e as
boas práticas adotadas, sendo um embaixador para a rede e para a
comunidade.
Microindicadores:
• Dissemina as boas práticas adotadas na escola com professores de
outras escolas.
• Difunde positivamente o Programa Ensino Integral, sendo um
embaixador para a rede e para a comunidade.
1) Multiplicar e replicar ações positivas realizadas na Sala de Leitura
com outros professores de Sala de Leitura das escolas da Diretoria
de Ensino de Jaboticabal.
2) Divulgação da Culminância dos Itinerário Formativos, Eletivas e
Clube Juvenis, convidando toda comunidade a visitar a Escola e
conhecer os trabalhos realizados através do Programa Ensino
Integral.
EVIDÊNCIAS: Participação em Reuniões de Orientação Técnica e no grupo
de “WhatsApp – SL – Professores-Práticas”. Convite e fotos da
culminância disponíveis no drive da escola.
PROFESSORA: MARIANA DA SILVA
MORAES
DIRETORA DA ESCOLA: LUCIANE
GARCIA
DIRIGENTE REGIONAL DE ENSINO: JUSSARA APARECIDA FERREIRA DESTRI
DATA DA ELABORAÇÃO:
20/03/2024
DATA DA REVISÃO:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Conselho de Classe - Participativo
Conselho de Classe  - ParticipativoConselho de Classe  - Participativo
Conselho de Classe - Participativo
CÉSAR TAVARES
 
Projeto ler e escrever compromisso de todas as áreas MATEMÁTICA
Projeto ler e escrever compromisso de todas as áreas MATEMÁTICAProjeto ler e escrever compromisso de todas as áreas MATEMÁTICA
Projeto ler e escrever compromisso de todas as áreas MATEMÁTICA
Adriana Melo
 
PPT encontro com Professores Coordenadores
PPT encontro com Professores CoordenadoresPPT encontro com Professores Coordenadores
PPT encontro com Professores Coordenadores
Giani de Cássia Santana
 
Competencias do coordenador pedagogico
Competencias do coordenador pedagogicoCompetencias do coordenador pedagogico
Competencias do coordenador pedagogico
RODRIGO COSTA DE LIMA
 
NOVO MODELO PIAF (1).docx
NOVO MODELO PIAF (1).docxNOVO MODELO PIAF (1).docx
NOVO MODELO PIAF (1).docx
GRACEDAVINODASILVA
 
1ª reunião com os coordenadores
1ª reunião com os coordenadores1ª reunião com os coordenadores
1ª reunião com os coordenadores
Rosemary Batista
 
Estagio de observação
Estagio de observaçãoEstagio de observação
Estagio de observação
Bárbara Marcelly
 
PLANEJAMENTO 2023- 01.02.2023-1.ppt
PLANEJAMENTO 2023- 01.02.2023-1.pptPLANEJAMENTO 2023- 01.02.2023-1.ppt
PLANEJAMENTO 2023- 01.02.2023-1.ppt
Andria246308
 
Atribuições dos líderes de sala
Atribuições dos líderes de salaAtribuições dos líderes de sala
Atribuições dos líderes de sala
eebirmawienfrida
 
Roteiro para o conselho de classe C.B.
Roteiro para o conselho de classe C.B. Roteiro para o conselho de classe C.B.
Roteiro para o conselho de classe C.B.
Elisângela Chaves
 
Gestão democrática na escola pública
Gestão democrática na escola públicaGestão democrática na escola pública
Gestão democrática na escola pública
Ulisses Vakirtzis
 
Plano de Ação - Gestão 2019-2021
Plano de Ação - Gestão 2019-2021 Plano de Ação - Gestão 2019-2021
Plano de Ação - Gestão 2019-2021
muni2014
 
Conselho de classe
Conselho de classeConselho de classe
Conselho de classe
Luciene Vales
 
Coordenador Pedagógico
Coordenador PedagógicoCoordenador Pedagógico
Coordenador Pedagógico
Nailson Rocha
 
Pasta de estágio educação infantil
Pasta de estágio educação infantilPasta de estágio educação infantil
Pasta de estágio educação infantil
Luccia Roccha
 
Formação recomposição da Aprendizagem
Formação recomposição da Aprendizagem Formação recomposição da Aprendizagem
Formação recomposição da Aprendizagem
carmensilva723002
 
CLASSIFICAÇÃO E RECLASSIFICAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO E RECLASSIFICAÇÃOCLASSIFICAÇÃO E RECLASSIFICAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO E RECLASSIFICAÇÃO
carlademorais
 
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docxCópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
ProfLeandrodosSantos
 
Planejamento pedagógico alinhado à BNCC
Planejamento pedagógico alinhado à BNCCPlanejamento pedagógico alinhado à BNCC
Planejamento pedagógico alinhado à BNCC
ThalesSantos36
 
Plano gestão 2015 2018
Plano gestão 2015  2018Plano gestão 2015  2018

Mais procurados (20)

Conselho de Classe - Participativo
Conselho de Classe  - ParticipativoConselho de Classe  - Participativo
Conselho de Classe - Participativo
 
Projeto ler e escrever compromisso de todas as áreas MATEMÁTICA
Projeto ler e escrever compromisso de todas as áreas MATEMÁTICAProjeto ler e escrever compromisso de todas as áreas MATEMÁTICA
Projeto ler e escrever compromisso de todas as áreas MATEMÁTICA
 
PPT encontro com Professores Coordenadores
PPT encontro com Professores CoordenadoresPPT encontro com Professores Coordenadores
PPT encontro com Professores Coordenadores
 
Competencias do coordenador pedagogico
Competencias do coordenador pedagogicoCompetencias do coordenador pedagogico
Competencias do coordenador pedagogico
 
NOVO MODELO PIAF (1).docx
NOVO MODELO PIAF (1).docxNOVO MODELO PIAF (1).docx
NOVO MODELO PIAF (1).docx
 
1ª reunião com os coordenadores
1ª reunião com os coordenadores1ª reunião com os coordenadores
1ª reunião com os coordenadores
 
Estagio de observação
Estagio de observaçãoEstagio de observação
Estagio de observação
 
PLANEJAMENTO 2023- 01.02.2023-1.ppt
PLANEJAMENTO 2023- 01.02.2023-1.pptPLANEJAMENTO 2023- 01.02.2023-1.ppt
PLANEJAMENTO 2023- 01.02.2023-1.ppt
 
Atribuições dos líderes de sala
Atribuições dos líderes de salaAtribuições dos líderes de sala
Atribuições dos líderes de sala
 
Roteiro para o conselho de classe C.B.
Roteiro para o conselho de classe C.B. Roteiro para o conselho de classe C.B.
Roteiro para o conselho de classe C.B.
 
Gestão democrática na escola pública
Gestão democrática na escola públicaGestão democrática na escola pública
Gestão democrática na escola pública
 
Plano de Ação - Gestão 2019-2021
Plano de Ação - Gestão 2019-2021 Plano de Ação - Gestão 2019-2021
Plano de Ação - Gestão 2019-2021
 
Conselho de classe
Conselho de classeConselho de classe
Conselho de classe
 
Coordenador Pedagógico
Coordenador PedagógicoCoordenador Pedagógico
Coordenador Pedagógico
 
Pasta de estágio educação infantil
Pasta de estágio educação infantilPasta de estágio educação infantil
Pasta de estágio educação infantil
 
Formação recomposição da Aprendizagem
Formação recomposição da Aprendizagem Formação recomposição da Aprendizagem
Formação recomposição da Aprendizagem
 
CLASSIFICAÇÃO E RECLASSIFICAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO E RECLASSIFICAÇÃOCLASSIFICAÇÃO E RECLASSIFICAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO E RECLASSIFICAÇÃO
 
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docxCópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
Cópia de Plano de Ação_EE Coronel 2023.docx
 
Planejamento pedagógico alinhado à BNCC
Planejamento pedagógico alinhado à BNCCPlanejamento pedagógico alinhado à BNCC
Planejamento pedagógico alinhado à BNCC
 
Plano gestão 2015 2018
Plano gestão 2015  2018Plano gestão 2015  2018
Plano gestão 2015 2018
 

Semelhante a PROGRAMA DE AÇÃO 2024 - MARIANA DA SILVA MORAES.pdf

Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015
Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015
Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015
jeffcezanne
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICA
PROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICAPROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICA
PROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICA
Lidia Carvalho
 
83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacao83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacao
Eduardo Lopes
 
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdfPLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
Antonio Burnat
 
o espaço escolar na atualidade
o espaço escolar na atualidadeo espaço escolar na atualidade
o espaço escolar na atualidade
Rhaykaisa
 
Projeto de apoio a leitura
Projeto de apoio a leituraProjeto de apoio a leitura
Projeto de apoio a leitura
Miguel Dias
 
20 pea-2013-2016
20 pea-2013-201620 pea-2013-2016
20 pea-2013-2016
Maria José Oliveira
 
Plano Anual de Ação da Direção Escolar
Plano Anual de Ação da Direção Escolar Plano Anual de Ação da Direção Escolar
Plano Anual de Ação da Direção Escolar
LOCIMAR MASSALAI
 
na prática aprendendo ensino fundamental II.doc
na prática aprendendo ensino fundamental II.docna prática aprendendo ensino fundamental II.doc
na prática aprendendo ensino fundamental II.doc
RaimundoMarreirodeAl1
 
roteiro_de_observacao OK do Paulo.doc
roteiro_de_observacao OK do Paulo.docroteiro_de_observacao OK do Paulo.doc
roteiro_de_observacao OK do Paulo.doc
RaimundoMarreirodeAl1
 
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
LOCIMAR MASSALAI
 
PLANO DE AÇÃO TÉCNICA.docx
PLANO DE AÇÃO TÉCNICA.docxPLANO DE AÇÃO TÉCNICA.docx
PLANO DE AÇÃO TÉCNICA.docx
ElaineFontoura
 
Estagio gestão
Estagio gestãoEstagio gestão
Estagio gestão
magrid
 
Projeto para Formação continuada na escola 2016
Projeto para Formação continuada na escola 2016 Projeto para Formação continuada na escola 2016
Projeto para Formação continuada na escola 2016
Maria Cecilia Silva
 
Sala ppp
Sala pppSala ppp
Sala ppp
ryldonjohnson
 
Proposta Pedagógica 2014
Proposta Pedagógica 2014Proposta Pedagógica 2014
Proposta Pedagógica 2014
eemarquesdesaovicente
 
FOR. DE GEST. 2º ENCONTRO.pptx
FOR. DE GEST. 2º ENCONTRO.pptxFOR. DE GEST. 2º ENCONTRO.pptx
FOR. DE GEST. 2º ENCONTRO.pptx
SamuelMacedo27
 
PPP - e.e. Adolfo
PPP - e.e. AdolfoPPP - e.e. Adolfo
PPP - e.e. Adolfo
heder oliveira silva
 
Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01
Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01
Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01
heder oliveira silva
 
Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01
Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01
Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01
heder oliveira silva
 

Semelhante a PROGRAMA DE AÇÃO 2024 - MARIANA DA SILVA MORAES.pdf (20)

Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015
Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015
Planejamento Pedagógico - EE República do Suriname 2015
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICA
PROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICAPROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICA
PROJETO INTERDISCIPLINAR SOBRE GESTÃO DEMOCRÁTICA
 
83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacao83539926 proposta-coordenacao
83539926 proposta-coordenacao
 
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdfPLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
PLANO_DE_CURSO_2022_ANOS_FINAIS.pdf
 
o espaço escolar na atualidade
o espaço escolar na atualidadeo espaço escolar na atualidade
o espaço escolar na atualidade
 
Projeto de apoio a leitura
Projeto de apoio a leituraProjeto de apoio a leitura
Projeto de apoio a leitura
 
20 pea-2013-2016
20 pea-2013-201620 pea-2013-2016
20 pea-2013-2016
 
Plano Anual de Ação da Direção Escolar
Plano Anual de Ação da Direção Escolar Plano Anual de Ação da Direção Escolar
Plano Anual de Ação da Direção Escolar
 
na prática aprendendo ensino fundamental II.doc
na prática aprendendo ensino fundamental II.docna prática aprendendo ensino fundamental II.doc
na prática aprendendo ensino fundamental II.doc
 
roteiro_de_observacao OK do Paulo.doc
roteiro_de_observacao OK do Paulo.docroteiro_de_observacao OK do Paulo.doc
roteiro_de_observacao OK do Paulo.doc
 
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
Plano Anual de Ação da Orientação Escolar
 
PLANO DE AÇÃO TÉCNICA.docx
PLANO DE AÇÃO TÉCNICA.docxPLANO DE AÇÃO TÉCNICA.docx
PLANO DE AÇÃO TÉCNICA.docx
 
Estagio gestão
Estagio gestãoEstagio gestão
Estagio gestão
 
Projeto para Formação continuada na escola 2016
Projeto para Formação continuada na escola 2016 Projeto para Formação continuada na escola 2016
Projeto para Formação continuada na escola 2016
 
Sala ppp
Sala pppSala ppp
Sala ppp
 
Proposta Pedagógica 2014
Proposta Pedagógica 2014Proposta Pedagógica 2014
Proposta Pedagógica 2014
 
FOR. DE GEST. 2º ENCONTRO.pptx
FOR. DE GEST. 2º ENCONTRO.pptxFOR. DE GEST. 2º ENCONTRO.pptx
FOR. DE GEST. 2º ENCONTRO.pptx
 
PPP - e.e. Adolfo
PPP - e.e. AdolfoPPP - e.e. Adolfo
PPP - e.e. Adolfo
 
Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01
Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01
Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01
 
Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01
Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01
Atividades relativas aos livros 01, 02, 03 e 04 etapa 01
 

Último

Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 

Último (20)

Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 

PROGRAMA DE AÇÃO 2024 - MARIANA DA SILVA MORAES.pdf

  • 1. PROGRAMA DE AÇÃO – SALA DE LEITURA 2024 ESCOLA: E.E JORNALISTA GAVINO VIRDES NOME: MARIANA DA SILVA MORAES VIGÊNCIA: 2024 ÚLTIMA REVISÃO: 20/03/2024 1- DESCRIÇÃO DA ESCOLA A unidade escolar E.E. “Jornalista Gavino Virdes”, tendo como ato de criação o decreto nº 51.335 de 29, publicado 30 de janeiro de 1969, está localizada no município de Guatapará, à Rua Waldemar Stoque, nº 258, Nova Guatapará, CEP: 14.115-000. O prédio atual é de alvenaria, possui cerca de 15 anos, tem oito salas de aulas no período integral e cinco salas de aula no noturno, um laboratório de ciências, uma sala de leitura, um laboratório de informática, um laboratório de matemática, uma sala multiuso, dois refeitórios, uma quadra, cinco banheiros, sendo dois para uso dos alunos, dois para os professores e um para funcionários, além da cozinha, dispensa e lavanderia. Há também a secretaria escolar, sala dos professores, direção, vice-direção, coordenação, sala do grêmio/ sala de recursos. O público alvo é socialmente carente, sendo reflexo do município que não oferece muitas possibilidades de crescimento social, emprego e renda. É rodeada por área rural que emprega a maior parte da mão de obra incluindo nossos educandos que, pela vulnerabilidade social, encontram-se em ocupações e/ou empregos para colaborar na subsistência familiar. A Escola Estadual Jornalista Gavino Virdes vê a educação como conquista, crescimento e posse de liberdade. Desta forma, ela opta por uma metodologia que considera a constante atuação do aluno na construção de seus próprios conhecimentos, valoriza suas experiências, seus conhecimentos prévios e a interação professor-aluno e aluno-aluno, buscando essencialmente o aluno protagonista de suas próprias aprendizagens. Nossos indicadores de resultado qualitativos se transformam em indicadores quantitativos mensurados pelo IDESP, porém, a unidade escolar Jornalista Gavino Virdes, no indicador de meta do IDESP para o ano de 2022 da unidade escolar é 2,16. Sendo assim, no ano 2021, a escola fez a escuta da comunidade para implantação do Programa de Ensino Integral, a escola ouviu 166 pais por meio de formulário desenvolvido no aplicativo “Google Forms” e questionário presencial e desses pais, 72% votaram favoráveis a implantação do programa na escola. Deste modo, no ano de 2022, a escola iniciou as suas atividades no dia 02/02/2022, contando com uma grade curricular diferenciada de 9 horas diárias e por seu a única escola pública de Ensino Médio no município, ela também atende o Ensino Regular e Educação de Jovens e Adultos – EJA no período noturno. Na reunião realizada na escola, perguntamos aos pais e /ou responsáveis e alunos quais as expectativas com o objetivo de avaliar junto as famílias a vida escolar e familiar dos estudantes. Evidenciamos que os alunos esperam ser bem-preparado
  • 2. para entrar em uma faculdade e um futuro emprego. Em seu tempo livre gastam a maior parte navegando pela internet, chama atenção que um elevado número de estudantes que nunca foram ao teatro, cinema e sempre ajudam nos afazeres de casa. Para eles, um bom professor é paciente, dedicado, bem- humorado e acredita no aluno. Um bom aluno é respeitoso, responsável e esforçado. Segundo eles, os pais e /ou responsáveis acompanham a vida escolar e o resultado de sua aprendizagem. O mais importante em uma escola é professores bem-preparados e condições para que se desenvolva a aprendizagem. A maioria já iniciou a elaboração de seu Projeto de Vida, vislumbrando uma faculdade, um bom emprego, estudar para um futuro melhor, influenciar pessoas positivamente e ser feliz. No questionário de expectativas dos pais e/ou responsáveis pelos alunos a maioria dos pais possuem de 30 a 40 anos, não possuem Ensino Fundamental completo, ganham entre um ou um e meio salários mínimos, a maioria moram em residências próprias, contendo de 3 a 5 pessoas, os pais matricularam seus filhos no Ensino Integral, pois acredita que a escola fornecerá boa preparação para o futuro e prepara-los para dar continuidade aos estudos na faculdade; no entendimento dos pais, uma escola que tem um bom ensino é aquela que proporciona condições adequadas para o aluno desenvolver diferentes habilidades, para esses, o mais importante dentro de uma escola é a boa convivência entre os alunos e dos alunos com os professores. Na Proposta Pedagógica da Escola, temos a centralidade os Projetos de Vida dos Estudantes e para isso, propõe-se uma educação para valores, formando um jovem autônomo, solidário e competente, a partir de espaços educativos onde ele seja tratado como fonte de iniciativa, liberdade e compromisso. 2- RELATO INDIVIDUAL SOBRE O EXERCÍCIO DA SUA FUNÇÃO Como professora da Sala de Leitura tenho a responsabilidade em trabalhar com mais efetividade e eficácia as premissas do Programa de Ensino Integral (PEI), que permeiam a necessidade de melhorar a qualidade de ensino dos alunos desta Unidade de Ensino; visto que todos têm dedicação exclusiva ao processo de ensino e aprendizagem. Com base nessas observações, percebe-se a necessidade de elaborar novas ações que minimizem os problemas de aprendizagem influenciados por questões sociais dos alunos e contemplem as habilidades requeridas em avaliações externas da Secretaria da Educação, marcadoras de indicadores de resultados de aprendizagem desses jovens; havendo, assim, a necessidade de, como profissional e educador do programa, desenvolver atividades concretas que incentivem e estimulem a leitura de nossos estudantes melhorando sua capacidade leitora e de interpretação de textos, possibilitando aprender, cada vez mais, os conteúdos da Base Nacional Comum Curricular e também da base Complementar e Diversificada do Novo Ensino Médio; dando todo auxílio e tutoria possível para que os jovens desenvolvam seus projetos de vida. Há, na escola, uma necessidade imensa de se resgatar a autoestima e as habilidades de aprendizagem de nossos estudantes para que eles estejam estimulados a aprender os conteúdos da Base Comum do Ensino Médio e, também, da base Complementar e Diversificada do Ensino Médio Integral. Portanto, nesse Programa de Ação, proponho disponibilizar-me ao
  • 3. máximo, para desenvolver ações integradoras e significativas do ser (alunos) como um promissor do desenvolvimento do Protagonismo e Corresponsabilidade ao encontro do conhecimento em direção aprendizado, como pessoas que evoluirão à capacitação do mercado de trabalho diversificado e preparação acadêmica, exigidos pela sociedade. 3- PRINCIPAIS ATRIBUIÇÕES DA FUNÇÃO Conforme Resolução SE 76, de 28-12-2017 Artigo 3º - As unidades escolares, que possuem salas ou ambientes de leitura, contarão com professor responsável por seu funcionamento, a quem caberá I - comparecer a Orientações Técnicas, atendendo a convocação ou indicação específica; II - participar das reuniões de trabalho pedagógico coletivo (ATPC) realizadas na escola, para promover sua própria integração e articulação com as atividades dos demais professores em sala de aula; III - elaborar o projeto de trabalho; IV - planejar e desenvolver com os alunos atividades vinculadas à proposta pedagógica da escola e à programação curricular; V - orientar os alunos nos procedimentos de estudos, consultas e pesquisas; VI - selecionar e organizar o material documental existente; VII - coordenar, executar e supervisionar o funcionamento regular da sala, cuidando: a) da organização e do controle patrimonial do acervo e das instalações; b) do desenvolvimento de atividades relativas aos sistemas informatizados; VIII - elaborar relatórios com o objetivo de promover a análise e a discussão das informações pela Equipe Pedagógica da escola; IX - organizar, na escola, ambientes de leitura alternativos; X - incentivar a visitação participativa dos professores da escola à sala ou ao ambiente de leitura, visando à melhoria das atividades pedagógicas; XI - promover e executar ações inovadoras, que incentivem a leitura e a construção de canais de acesso a universos culturais mais amplos; XII - ter habilidade com programas e ferramentas de informática. 4 – ALINHAMENTOS ENTRE ATRIBUIÇÕES Alinhamento vertical com a Supervisora e a PCNP responsáveis pelo Programa de Ensino Integral; Alinhamento horizontal com os professores sobre o programa de ação;
  • 4. Alinhamento horizontal com os professores de Linguagens e Códigos; Alinhamento vertical com a diretora, Luciane Faria Garcia. Alinhamento vertical semanalmente nos ATPCG e ATPCA de Linguagens com o CGPG, Silas Cezano Gonçalves e Vice – Diretora Adriana Sertori Sandrin. PREMISSAS MACROINDICADORES Descrever as competências a serem desenvolvidas por macro indicador PROTAGONISMO 1.PROTAGONISMO: Promove o protagonismo juvenil, ajudando a formar pessoas autônomas, solidárias e competentes e sendo protagonista também de sua própria atuação. 1.1. Respeito à individualidade: Respeita a individualidade, ajudando a formar pessoas autônomas, solidárias e competentes. Busca conhecer e trabalhar as dificuldades e potencialidade de aprendizagem individuais. Respeita as escolhas pessoais. Microindicadores: • Busca conhecer os alunos em sua individualidade (Projeto de Vida, interesses, dificuldades e potencialidades); • Respeita as diferenças individuais dos alunos e dos profissionais da escola (por exemplo: diferenças de personalidade, gênero, orientação sexual, racial, socioeconômica, religiosa). 1) Reuniões de tutoria individual e coletiva direcionada a partir do Projeto de Vida de cada um dos tutorados, acompanhando seu desenvolvimento na vida acadêmica, incentivando a pesquisa e leitura de obras voltadas para área acadêmica, profissional, desenvolvimento pessoal e empreendedorismo. 2) Reuniões periódicas de alinhamento com o Clube Juvenil de Cultivo de Suculentas e Horta Vertical para mediações e orientações com líderes e membros do Clube.
  • 5. EVIDÊNCIAS: Fichas e agenda de tutoria disponíveis no drive da escola. Fotos e vídeos de apresentações realizadas pelo Clube Juvenil de Cultivo de Suculentas e Horta Vertical. 1.2. Promoção do protagonismo juvenil: desperta o interesse pelo estudo, mostrando que a escola pode oferecer meios (disciplinas, eletivas, laboratórios, tutores) para ajudar na concepção e realização de seus projetos de vida. Ouve, apoia, orienta e acompanha os alunos contribuindo para a formação de indivíduos motivados e preparados pessoal, acadêmica e profissionalmente. Microindicadores: • Promove a prática da leitura e da pesquisa que potencializam a realização dos Projetos de Vida dos alunos; • Propicia o espaço para que o aluno seja o sujeito principal da ação (por exemplo: projetos, atividades etc.); • Mostra-se aberto a ouvir e apoiar os alunos em seu processo de formação pessoal, acadêmica e profissional (por exemplo: dúvidas de leituras, aspectos pessoais, Projeto de Vida). 1) Planejamento, desenvolvimento e execução do projeto “Desafio Leitor” onde os alunos são estimulados a desenvolver o hábito da leitura e despertar seu senso crítico e despertar da curiosidade. 2) Abertura da Sala de Leitura durante o horário de almoço dos alunos, dando acesso ao aluno ao um ambiente em que ele poderá conversar com os colegas e professora responsável da sala, trocando experiências, indicações de livros, realização de
  • 6. atividades e pesquisa propostas pelos professores de disciplina, propondo um momento de descanso, interação e aprendizado entre alunos e professor da Sala de Leitura, mostrando-se aberto no apoio aos estudantes para serem protagonistas na realização de seu Projeto de Vida. 3) Projeto “Sala de Leitura Itinerante” onde parte da Sala de Leitura é montada em outros ambientes da área escolar, divulgando obras do acervo escolar, buscando incentivar todos os alunos a desenvolverem o hábito leitor. EVIDÊNCIAS: Relatórios do Google Forms do Projeto Desafio Leitor, Planilha de retirada de livros do acervo e fotos disponíveis no drive. 1.3. Protagonismo sênior: Tem clareza no seu propósito de atuação de forma ampla, servindo como exemplo (presença educativa) Microindicadores: • Reflete sobre o seu propósito de atuação, relacionando-o ao seu papel como professor na sala de leitura; • Atua como modelo a ser seguido pelos alunos e profissionais da escola. 1) Buscar aprimoramento através das Orientações Técnicas pertinentes e visitas de alinhamento da Sala de Leitura que são organizadas pela Diretoria de Ensino de Jaboticabal. 2) Buscar aprimoramento através das formações realizadas pela Equipe Gestora nas reuniões de ATPCG.
  • 7. 3) Procurar sempre ser exemplo dentro do exercício de minhas funções e atribuições, no âmbito da assiduidade, organização da Sala de Leitura visando dar suporte a toda equipe e alunos, buscando atuar sempre na boa convivência dentro do ambiente escolar. EVIDÊNCIAS: Diário de Bordo das reuniões (O.T., alinhamentos e ATPC). FORMAÇAO CONTINUADA 2.DOMÍNIO DO CONHECIMENTO E CONTEXTUALIZAÇÃO: Possui domínio de sua área de conhecimento, sendo capaz de comunicá-la e contextualizá-la, relacionando-a com a realidade do aluno, a prática, as disciplinas da Base Nacional Comum, a parte diversificada e os Projetos de Vida. 2.1. Domínio do Conhecimento: Possui conhecimento aprofundado em sua área de conhecimento, demonstrando propriedade no conteúdo, habilidades e competências. Microindicadores: • Demonstra pleno conhecimento do acervo da sala de leitura. Conhece os princípios do Currículo do Estado de São Paulo e sua relação com o Modelo do Programa de Ensino Integral; • Domina o uso dos instrumentos de apoio ao ensino e gestão de suas atividades (computadores, lousa digital/projetor interativo, netbooks, planilhas, documentos digitais etc.). 1) Organização constante do Acervo da Sala de Leitura por gêneros textuais. Iniciar o trabalho de catalogação dos livros do acervo. Montagem do “Cantinho da leitura para Educadores”, separando conteúdos pertinentes ao aprimoramento dos educadores. 2) Estudar literaturas, curso e documentos publicados pela SEE pertinentes a minha área de atuação e formação para atender as demandas escolares.
  • 8. 3) Buscar conhecer o Currículo Paulista e suas relações com o Programa Ensino Integral através de cursos, trilhas formativas e materiais da Escola de Formação dos Profissionais da Educação – EFAPE. 4) Auxiliar em trabalhos de parceria com os professores de Língua Portuguesa, Redação e Leitura, Aceleração para o Vestibular e PROATECs, facilitando o acesso as Plataformas do “Tarefa SP”, “Leia SP”, “Redação Paulista” e “Me Salva!” através dos netbooks e tablets para os alunos do Ensino Médio. EVIDÊNCIAS: Fotos disponíveis no drive, certificados de participação dos cursos da EFAPE, Diário de Bordo da reunião de alinhamento com a Eliana Gardini sobre o Software “Biblivre5”. 2.2. Didática: É capaz de organizar o conhecimento e desenvolver formas de garantir a aprendizagem do aluno e a orientação dos profissionais da escola. Microindicador: • É claro em suas orientações de leitura, pesquisa e uso dos instrumentos tecnológicos. 1) Realização do “Projeto Intensivo de Leituras Obrigatórias para Vestibulares” onde os alunos receberão dicas sobre as literaturas obrigatórias, incentivando a retirada dos livros . 2) Planejamento, desenvolvimento e execução do projeto “Desafio Leitor” onde os alunos são estimulados a desenvolver o hábito da leitura e despertar seu senso crítico e despertar da curiosidade
  • 9. utilizando do aplicativo Google Forms para o preenchimento de uma resenha sobre o livro. EVIDÊNCIAS: Relatórios emitidos pelo Google Forms com o preenchimento da resenha dos livros. Material e fotos e materiais do Projeto Intensivo de Leituras Obrigatórias para Vestibulares, fotos das formações com os candidatos do Grêmio Estudantil. 2.3. Contextualização: É capaz de contextualizar o assunto de seu domínio, relacionando-o com a realidade do aluno, a prática, as disciplinas da Base Nacional Comum, a Parte Diversificada e os Projetos de Vida Microindicadores: • Incentiva a leitura e a pesquisa como aprofundar o entendimento das disciplinas; • Mostra como os recursos de tecnologia podem seu usados para facilitar o processo de ensino-aprendizagem. 1) Reuniões de tutoria individual e coletiva para acompanhamento de seu desenvolvimento na vida acadêmica, visando os pontos de melhoria de acordo com as notas nas disciplinas de Formação Geral Básica e Prova Paulista, sugerindo de forma personalizada leituras e tecnologias que possa auxiliar no processo de aprendizagem do aluno. 2) Aplicação de Avaliação Diagnóstica de Entrada com alunos indicados pelos professores da área de linguagens, verificando se estes alunos necessitam de alfabetização ou nivelamento e recuperação das habilidades de leitura e escrita.
  • 10. 3) Acompanhamento dos resultados das avaliações externas da SEDUC, verificando quais habilidades na área de linguagens e códigos são pontos de atenção e melhoria. 4) Auxiliando na utilização de recursos tecnológicos como netbooks e tablets. Uso das plataformas digitais como ferramenta de aprofundamento nos estudos, visando um bom desempenho acadêmico e aprovação nos vestibulares. EVIDÊNCIAS: Fichas de Tutoria, Planilha de retirada de livros, relatórios de notas da Prova Paulista 2023. 3.DISPOSIÇÃO AO AUTODESENVOLVIMENTO CONTÍNUO: Busca continuamente aprender e se desenvolver como pessoa e profissional, apresentando predisposição para reavaliar suas práticas, tecnologias, ferramentas e formas de pensar. 3.1. Formação contínua: Disposição e proatividade ao desenvolvimento contínuo, investindo tempo em sua formação e aperfeiçoamento. Microindicadores: • Participa frequentemente de cursos de formação a fim de aprimorar o exercício de sua função; • Busca proativamente aprendizados adicionais para sua prática (HTPC, leituras, palestras, feiras e outros meios). 1) Participação frequente de Orientações Técnicas realizadas pela Diretoria de Ensino de Jaboticabal, cursos realizados pela EFAPE e Instituto Ayrton Senna e Fundação Bradesco e Escola Virtual Gov.br; 2) Participação de Formações e Leituras Compartilhadas realizadas em ATPC; 3) Participação de atividades e oficinas na Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto.
  • 11. EVIDÊNCIAS: Certificados de Participação de cursos, Diário de Bordo e fotos disponíveis no drive. 3.2. Devolutivas: solicita devolutiva da sua atuação aos alunos e aos profissionais para o autodesenvolvimento, sendo receptivo aos pontos apresentados. Microindicador: • Busca devolutiva da sua atuação com os alunos, professores, coordenadores e gestores para se desenvolver. 1) Reuniões de alinhamento com CGPG para analisar os pontos de melhoria de minha atuação, visando o aprimoramento das práticas realizadas pela Sala de Leitura e todo ambiente escolar. 2) Exercitar a escuta ativa com os alunos durante o horário de almoço, buscando aprimorar as devolutivas para que a sala de leitura se torne um ambiente cada vez mais atrativo para eles. EVIDÊNCIAS: melhorias da Sala de Leitura e aprimoramento dos projetos realizados tornando a leitura um hábito constante na vida do aluno. 3.3. Disposição para mudança: Está aberto para o novo (ferramentas, tecnologias, conhecimentos e práticas) e apresenta disposição para mudar, tendo em vista seu aprimoramento. Microindicadores: • Escuta abertamente as devolutivas recebidas e reavalia seus comportamentos e práticas.
  • 12. • Consegue colocar em prática os aprendizados adquiridos nas formações. 1) Buscar registrar os alinhamentos obtidos em Reuniões com a Diretoria de Ensino de Jaboticabal e Orientações Técnicas da Sala de Leitura e Equipe Gestora da Escola para subsidiar no desenvolvimento de ações propostas para o programa. 2) Reavaliar constantemente o comportamento e práticas dos projetos, alinhando com os aprendizados obtidos. EVIDÊNCIAS: Diário de bordo das reuniões e orientações. EXCELÊNCIA EM GESTÃO 4.COMPROMETIMENTO COM O PROCESSO E RESULTADO: Demonstra determinação para planejar, executar e rever ações, de forma a atingir os resultados planejados. 4.1. Planejamento: realiza o planejamento de suas ações a partir do diagnóstico, com definição de metas coerentes com o Plano de Ação da Escola (alinhamento vertical) e com os Programas de Ação dos demais profissionais (alinhamento vertical e horizontal) Microindicador: • Elabora o planejamento de suas ações de forma a contribuir para o alcance das metas do Plano de Ação da escola. 1) Elaborar o Programa de Ação, Plano de Ação e Agenda visando contribuir o alcance das metas do Plano de Ação Escolar; 2) Realizar acompanhamento de avaliações externas da SEDUC-SP e BI Educação visando a melhoria de resultados de rendimento e frequência; EVIDÊNCIAS: Programa de Ação e Agenda disponíveis no drive da escola. Plano de ação disponível no drive da Diretoria de Ensino (Ações Pedagógicas).
  • 13. 4.2. Execução: realiza as ações de aprendizagem e de gestão planejadas. Microindicador: • Executa as ações planejadas do seu Programa de Ação. 1) Atender diariamente as demandas da Sala de Leitura como: apoiar professores no desenvolvimento de projetos e realização de parcerias; 2) Atender diariamente os alunos buscando incentivá-los no desenvolvimento do hábito leitor no desenvolvimento do protagonismo juvenil, integração e troca de experiências entre os alunos através dos projetos “Conexão Literária” e “Desafio leitor”. EVIDÊNCIA: Manter a Sala de Leitura aberta no horário de almoço dos alunos a fim de promover um momento de integração, lazer e incentivo do hábito leitor. Projeto Conexão Literária (vídeos e podcasts disponíveis no drive da escola). Fotos das premiações do Desafio Leitor (disponíveis no drive da escola). 4.3. Reavaliação: reavalia constantemente as ações planejadas a partir da execução das ações previstas e dos resultados observados, replanejando sempre que necessário. Microindicador: • Revisa sua prática para aumentar leitura e pesquisa pelos alunos e atingir melhores resultados de aprendizagem. 1) Alteração do Formato do “Projeto Leitura compartilhada das obras para vestibulares”, para “Projeto Intensivo de Leituras
  • 14. Obrigatórias para Vestibulares”, tornando o projeto um formato mais dinâmico. 2) Revisão e alteração dos horários de atendimento da Sala de Leitura, permitindo um maior tempo disponível para atendimentos dos alunos no horário de almoço. EVIDÊNCIAS: Fotos e materiais dos projetos e Agenda disponíveis no Drive da Escola. CORRESPONSABILIDADE 5.RELACIONAMENTO E CORRESPONSABILIDADE: Desenvolve relacionamentos positivos com alunos, professores, funcionários, direção, pais e responsáveis e atua de forma corresponsável tendo em vista o desenvolvimento dos alunos e profissionais da escola. 5.1. Relacionamento e colaboração: é capaz de criar vínculos positivos e desenvolver relacionamentos positivos. Colabora para um bom clima de trabalho. Apresenta disponibilidade para ajudar outras pessoas. Microindicadores: • Busca se relacionar com os alunos e profissionais da escola, construindo com um vínculo positivo. • É capaz de ouvir e valorizar outras pessoas. • Colabora com profissionais da escola no dia a dia (apoia e oferece ajuda). 1) Tratar todos de forma respeitosa, cordial, criando um vínculo positivo, fazendo com que não somente a sala de leitura seja um ambiente de amizade, empatia e respeito, mas que seja assim em toda comunidade escolar, buscando sempre a valorização de todos. 2) Buscar novas parcerias com professores e apoiar o trabalho de formação dos alunos tendo em vista a melhoria dos resultados conjuntos.
  • 15. 3) Buscar auxiliar alunos, professores e equipe gestora sempre que solicitado, visando uma boa dinâmica dos trabalhos a serem executados. EVIDÊNCIAS: Premiação de Resultados do Desafio Leitor, auxílio a Equipe Gestora, professores e PROATECs sempre que solicitado, enaltecer o trabalho da comunidade escolar através da divulgação em redes sociais. 5.2. Corresponsabilidade: apoia o trabalho e formação dos colegas tendo em vista melhorar os resultados conjuntos. Envolve e mobiliza outras pessoas na construção de projetos comuns. Busca parcerias e incentiva a participação dos pais e/ou responsáveis promovendo a corresponsabilidade pela aprendizagem dos alunos. Microindicadores: • Busca construir projetos pedagógicos conjuntos com alunos e outros professores, por meio da promoção da leitura e dos recursos de tecnologia. • Apoia o trabalho e formação dos demais profissionais da escola tendo em vista melhorar os resultados conjuntos (HTPC, conversas individuais etc.). 1) Desenvolvimento do Projeto Interdisciplinar “Sarau Cultural”, envolvendo os professores de todas as áreas de conhecimento. 2) Desenvolvimento da atividade “Word Café – Pequeno Manual Antirracista de Djamila Ribeiro” na Semana da Consciência Negra. 3) Realização de Café Literário para Docentes para expor e debater sobre obras que auxiliem na formação docente.
  • 16. EVIDÊNCIAS: Fotos e vídeos disponíveis no drive da escola. REPLICABILIDADE 6.SOLUÇÃO E CRIATIVIDADE: Tem visão crítica e foca em solucionar os problemas que identifica, criando caminhos alternativos sempre que necessário. 6.1. Visão crítica: é capaz de identificar avanços e pontos de melhoria. Pondera suas colocações tendo em vista o contexto. Microindicadores: • Tem visão crítica, sendo capaz de identificar avanços e pontos de melhoria; • Pondera suas colocações tendo em vista o contexto (avalia o que é viável ou não dentro da realidade dos alunos e a escola, leva em consideração o momento mais adequado). 1) Através de reflexões sobre meu desempenho profissional, reuniões de alinhamento e aprimoramento, identificar pontos que necessitam de atenção e melhoria. 2) Elaboração e reflexão do Plano Individual de Aperfeiçoamento e Formação (PIAF), visando buscar constante melhoria no desenvolvimento profissional com foco nos resultados. 3) Realizar periodicamente reflexões sobre o andamento da sala de leitura, visando fazer as adequações necessárias ao ambiente, horário e projetos para melhor atender os alunos e fazer com que a Sala de Leitura seja um ambiente com grande frequência dentro do ambiente escolar. EVIDÊNCIAS: Diário de bordo, Agenda, PIAF, Questionários sobre melhorias na Sala de Leitura.
  • 17. 6.2. Foco em solução: tem foco na solução e não no problema. Propõe e implementa ações que possam melhorar os resultados. Microindicadores: • Quando identifica um ponto de melhoria, propõe e implementa ações para melhorar os resultados. • Buscar propor soluções inteligentes através de ações que visem melhorar o aprendizado dos alunos através do desenvolvimento do hábito leitor. EVIDÊNCIAS: Agenda disponível no Google Drive da Escola. Realização do Projeto Desafio leitor, aumentando e frequência dos alunos a sala de leitura e a procura e retirada por obras do acervo, podendo ser observada através da planilha de retirada de livros. Alteração do formato do projeto de leituras obrigatórias para vestibular para o 3º ano e demais grupos, visando que o projeto se torne mais interessante para os alunos, incentivando o aluno a não fazer apenas a leitura do livro, mas fazer uma análise sobre autor e suas características texto-literárias. 6.3. Criatividade: disposição para mudanças e flexibilidade para adotar novas práticas e tecnologias. Quando identifica um problema que não pode ser solucionado por vias comuns, é capaz de criar soluções alternativas. Microindicadores: • Disposição para testar novas práticas e atividades para o exercício da leitura. • Ao identificar um problema que não pode ser solucionado por vias comuns, é capaz de criar soluções alternativas.
  • 18. • Realização da Sala de Leitura Itinerante, levando obras do acervo para os diferentes ambientes da escola, promovendo a divulgação da sala de leitura e atraindo novos alunos para conhecer a Sala de Leitura. • Realização do Projeto “Desafio Leitor 2024”, utilizando a ferramenta do Google Forms para desenvolver Resenha de leitura dos livros. • Decoração da Sala de Leitura conforme algumas datas comemorativas, visando tornar a sala de leitura um ambiente mais atrativo e agradável para toda a comunidade escolar, buscando despertar o interesse do aluno pela Sala de Leitura. EVIDÊNCIAS: Fotos da Sala de Leitura itinerante e decoração da Sala de Leitura disponível no drive da escola e planilha de retirada de livros. Relatórios emitidos pelo Google Forms com a resenha dos livros preenchidas pelos alunos participantes do desafio leitor. 7. DIFUSÃO E MULTIPLICAÇÃO: Difunde e compartilha boas práticas, considerando a própria atividade como parte integrante de uma rede. 7.1. Registro de boas práticas: preocupa-se e encontra formas de registrar boas práticas tendo em vista seu compartilhamento. Microindicadores: • Documenta as boas práticas adotadas, possibilitando o seu compartilhamento (experiências e ferramentas). 1) Procurar documentar periodicamente as boas práticas de outros colegas, através de reuniões de Orientação Técnica, ATPCS e Cursos da Efape, visando aprimorar meu desenvolvimento profissional e elaboração de novos projetos.
  • 19. 2) Documentar e registrar periodicamente no Drive da escola e das Ações pedagógicas da Diretoria de Ensino as boas práticas realizadas e adotadas através de imagens vídeos, sons e publicações em meios digitais. 3) Elaboração de Portifólio de trabalho 2024. EVIDÊNCIAS: Diário de Bordo, Google Drive da Escola e das Ações Pedagógicas da Diretoria de Ensino e Portfólio de Trabalho 2023. 7.2. Difusão: busca maneiras de contribuir e favorecer o compartilhamento de boas práticas. Microindicadores: • Compartilha as boas práticas adotadas por ele e outros professores junto a outros profissionais da escola. 1) Divulgação das boas práticas realizadas pelos professores, equipe gestora e grêmio estudantil nas redes sociais da escola. 2) Divulgação das boas práticas das Sala de Leitura nas reuniões de Orientação Técnica (O.T.), divulgando os trabalhos desenvolvidos durante o ano. EVIDÊNCIAS: Divulgação nas redes sociais “Facebook” e “Instagram” através do perfil “Gavino Virdes” e “@gavinovirdes”. Fotos de participação na Orientação Técnica disponíveis no drive da escola. 7.3. Multiplicação: difunde positivamente o Programa Ensino Integral e as boas práticas adotadas, sendo um embaixador para a rede e para a comunidade.
  • 20. Microindicadores: • Dissemina as boas práticas adotadas na escola com professores de outras escolas. • Difunde positivamente o Programa Ensino Integral, sendo um embaixador para a rede e para a comunidade. 1) Multiplicar e replicar ações positivas realizadas na Sala de Leitura com outros professores de Sala de Leitura das escolas da Diretoria de Ensino de Jaboticabal. 2) Divulgação da Culminância dos Itinerário Formativos, Eletivas e Clube Juvenis, convidando toda comunidade a visitar a Escola e conhecer os trabalhos realizados através do Programa Ensino Integral. EVIDÊNCIAS: Participação em Reuniões de Orientação Técnica e no grupo de “WhatsApp – SL – Professores-Práticas”. Convite e fotos da culminância disponíveis no drive da escola. PROFESSORA: MARIANA DA SILVA MORAES DIRETORA DA ESCOLA: LUCIANE GARCIA DIRIGENTE REGIONAL DE ENSINO: JUSSARA APARECIDA FERREIRA DESTRI DATA DA ELABORAÇÃO: 20/03/2024 DATA DA REVISÃO: