Mitologia
Mitologia
Mitologia é a história fabulosa
dos deuses e heróis da Antiguidade
Era a forma das civilizações antigas
explicar...
Os antigos gregos eram politeístas
( tinham cerca de 30 mil deuses)
Os deuses seriam
semelhantes aos
Homens na forma
(antr...
OS PRINCIPAIS DEUSES DA MITOLOGIA GREGA
Os cultos religiosos
Para que os deuses protegessem os humanos realizavam-se cultos
no interior e exterior dos templos- sa...
Os cultos religiosos
Cena das Ergastinas – Friso este do
Pártenon
Nas Panateneias participavam todos
os atenienses em honr...
Os cultos religiosos
As Grandes Dionísias eram o
principal festival para o qual as
peças gregas que chegaram aos
nossos di...
A religião na arte
A Mitologia grega foi
transmitida através
da literatura e das
artes plásticas.
VÁRIAS REPRESENTAÇÕES DE ATENA, UMA DAS DEUSAS MAIS IMPORTANTES DO
PANTEÃO GREGO
OS DEUSES DO OLIMPO, FRESCO DE GIULIO
ROMANO,SÉCULO XVII
ZEUS
AFRODITE
HADES
ATENA APOLO
HERMES
DIONISIO
HÉRCULES
Leda e o Cisne
Leda era casada com o rei de Esparta Tíndaro mas Zeus,
apaixonado por ela, transformou-se num belo cisne e ...
UM MITO GREGO: LEDA E O CISNE
DIFERENTES ABORDAGENS PARA O
MESMO TEMA: EM CIMA UMA
OBRA DE CORREGGIO (séc. XVI) E
AO LADO ...
O MITO DE LEDA E O CISNE DE LEONARDO DA VINCI, MIGUEL ÂNGELO E RUBENS
LEDA E O CISNE DE VERONESE (séc. XVI)
E SALVADOR DALÍ (séc. XX)
A FILOSOFIA GREGA
A palavra “Filosofia” significa amar ou
aspirar à sabedoria.
Esta ciência procura conhecer, saber
e dar ...
A FILOSOFIA GREGA
Procura de explicações racionais
Universo
Natureza
Homem
A FILOSOFIA GREGA
Procura de explicações racionais
Distanciamento das explicações
mitológicas
A passagem do mito à razão
Os primeiros filósofos são conhecidos
como Pré-Socráticos – entre eles
destacam-se Tales de Mil...
A passagem do mito à razão
Aparecimento de explicações
cosmológicas
Procura das leis gerais do Universo
Pitágoras
A passagem do mito à razão
O princípio fundamental de todas as
coisas é o número e as relações
matemáticas que entre si se...
Os sofistas
- Consideraram que a Verdade é
subjectiva e depende de cada
um;
- Defendem a arte de bem falar e
argumentar, a...
Sócrates
470-399 a.C.
“Só sei que nada sei e sobre tudo
devo refletir”
Só o conhecimento de si próprio e
de tudo o que rod...
Platão
427-347 a.C.
Aluno de Sócrates.
Viveu em Atenas já numa época de
crise e de decadência.
Defendeu a existência de um...
384-322 a.C.
Aluno de Platão.
Defendeu a observação do real,
da experimentação e a
valorização da razão para
sistematizar ...
A ESCOLA DE ATENAS, RAFAEL SANZIO, FRESCO, 1509-
1511,STANZA DELLA SEGNATURA, VATICANO, 772 CM
PLATÃO
SÓCRATES
PITÁGORAS
H...
Reflexos da filosofia na arte?
Filosofia
Razão como bem supremo
do
Homem
Reflexos nas concepções
artísticas
Características gerais
da arte grega
Antropocentrismo (“O Homem é a medida de todas as coisas”): o Homem vive por
ele e pa...
Características gerais
da arte grega
Antropocentrismo (“O Homem é a medida de todas as coisas”): o Homem vive por
ele e pa...
Características gerais
da arte grega
Antropocentrismo (“O Homem é a medida de todas as coisas”): o Homem vive por
ele e pa...
Características gerais
da arte grega
Antropocentrismo (“O Homem é a medida de todas as coisas”): o Homem vive por
ele e pa...
Características gerais
da arte grega
Antropocentrismo (“O Homem é a medida de todas as coisas”): o Homem vive por
ele e pa...
FIM
Religião e Filosofia da grécia antiga
Religião e Filosofia da grécia antiga
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Religião e Filosofia da grécia antiga

15.775 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
2 comentários
25 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
15.775
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.941
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
2
Gostaram
25
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Religião e Filosofia da grécia antiga

  1. 1. Mitologia
  2. 2. Mitologia Mitologia é a história fabulosa dos deuses e heróis da Antiguidade Era a forma das civilizações antigas explicarem factos históricos e fenómenos naturais
  3. 3. Os antigos gregos eram politeístas ( tinham cerca de 30 mil deuses) Os deuses seriam semelhantes aos Homens na forma (antropomorfismo) e nos sentimentos, paixões, defeitos e vícios Os deuses distinguiam-se dos homens porque eram imortais e tinham poderes sobrenaturais, podendo intervir na vida dos homens
  4. 4. OS PRINCIPAIS DEUSES DA MITOLOGIA GREGA
  5. 5. Os cultos religiosos Para que os deuses protegessem os humanos realizavam-se cultos no interior e exterior dos templos- sacrifícios, libações( deitar vinho ou azeite sobre estátuas de deuses ou os sacerdotes bebiam vinho em honra dos deuses), oferendas, canções, danças e procissões – como as Panateneias e as Grandes Dionísias Ritual de sacrifício de um porco, na abertura dos Jogos Olímpicos
  6. 6. Os cultos religiosos Cena das Ergastinas – Friso este do Pártenon Nas Panateneias participavam todos os atenienses em honra de Atena e de quatro em quatro anos realizavam-se as Grandes Panateneias. Começavam com uma corrida noturna de archotes para acordar a deusa em todos os seus lugares de culto, seguida de uma vigília. Realizava-se uma procissão, muito estruturada, cujo objetivo principal era oferecer o peplo (manto) bordado à estátua de Atena localizada no Pártenon.
  7. 7. Os cultos religiosos As Grandes Dionísias eram o principal festival para o qual as peças gregas que chegaram aos nossos dias foram escritas. Eram celebradas em Atenas. O primeiro dia da Dionísia era dedicado a uma esplendorosa procissão (de que se pode ver uma representação escultórica no famoso friso do Partenon). Os atores participavam nela usando trajes de palco, mas sem máscaras. Os três dias seguintes eram dedicados às tragédias e o quarto às comédias.
  8. 8. A religião na arte A Mitologia grega foi transmitida através da literatura e das artes plásticas.
  9. 9. VÁRIAS REPRESENTAÇÕES DE ATENA, UMA DAS DEUSAS MAIS IMPORTANTES DO PANTEÃO GREGO
  10. 10. OS DEUSES DO OLIMPO, FRESCO DE GIULIO ROMANO,SÉCULO XVII ZEUS AFRODITE HADES ATENA APOLO HERMES DIONISIO HÉRCULES
  11. 11. Leda e o Cisne Leda era casada com o rei de Esparta Tíndaro mas Zeus, apaixonado por ela, transformou-se num belo cisne e seduziu-a. Consequentemente, Leda pôs dois ovos, dos quais nasceram quatro filhos : Helena e Clitemnestra, Castor e Pólux. Todos os quatro filhos foram célebres: -Castor foi um famoso guerreiro e domador de cavalos; -Pólux foi um grande lutador de luta livre; -Helena foi raptada pelo príncipe troiano Páris, dando início à guerra de Troia; -Clitemnestra foi obrigada a casar com o rei de Micenas Agamémon.
  12. 12. UM MITO GREGO: LEDA E O CISNE DIFERENTES ABORDAGENS PARA O MESMO TEMA: EM CIMA UMA OBRA DE CORREGGIO (séc. XVI) E AO LADO DE FRANÇOIS BOUCHER (séc. XVIII)
  13. 13. O MITO DE LEDA E O CISNE DE LEONARDO DA VINCI, MIGUEL ÂNGELO E RUBENS
  14. 14. LEDA E O CISNE DE VERONESE (séc. XVI) E SALVADOR DALÍ (séc. XX)
  15. 15. A FILOSOFIA GREGA A palavra “Filosofia” significa amar ou aspirar à sabedoria. Esta ciência procura conhecer, saber e dar resposta às questões da Natureza, do Homem e da sua criação, distanciando-se das explicações mitológicas para dar protagonismo à razão ou ao racional.
  16. 16. A FILOSOFIA GREGA Procura de explicações racionais Universo Natureza Homem
  17. 17. A FILOSOFIA GREGA Procura de explicações racionais Distanciamento das explicações mitológicas
  18. 18. A passagem do mito à razão Os primeiros filósofos são conhecidos como Pré-Socráticos – entre eles destacam-se Tales de Mileto, Anaximandro, Pitágoras, Heraclito e Anaximedes. Estes filósofos preocuparam-se com os fenómenos naturais originados pelos quatro elementos- água, fogo, ar e terra- e concluíram que a ordem do Universo era explicada através de uma ordem matemática. Pitágoras
  19. 19. A passagem do mito à razão Aparecimento de explicações cosmológicas Procura das leis gerais do Universo Pitágoras
  20. 20. A passagem do mito à razão O princípio fundamental de todas as coisas é o número e as relações matemáticas que entre si se estabelecem. Pitágoras
  21. 21. Os sofistas - Consideraram que a Verdade é subjectiva e depende de cada um; - Defendem a arte de bem falar e argumentar, através da retórica e dialética Formação do cidadão Preocupações antropocêntricas no debate filosófico
  22. 22. Sócrates 470-399 a.C. “Só sei que nada sei e sobre tudo devo refletir” Só o conhecimento de si próprio e de tudo o que rodeia o Homem lhe permite chegar à virtude, à verdade, ao Bem e ao Belo
  23. 23. Platão 427-347 a.C. Aluno de Sócrates. Viveu em Atenas já numa época de crise e de decadência. Defendeu a existência de uma sociedade perfeita, justa e harmoniosa com a Natureza. Valorizou o conhecimento empírico – baseado na experiência - mas sobretudo a razão e a moral.
  24. 24. 384-322 a.C. Aluno de Platão. Defendeu a observação do real, da experimentação e a valorização da razão para sistematizar os conhecimentos com vista à procura de causas e leis gerais da matéria. Aristóteles
  25. 25. A ESCOLA DE ATENAS, RAFAEL SANZIO, FRESCO, 1509- 1511,STANZA DELLA SEGNATURA, VATICANO, 772 CM PLATÃO SÓCRATES PITÁGORAS HERACLITO DIÓGENES EUCLIDES PTOLOMEU ARISTÓTELES
  26. 26. Reflexos da filosofia na arte? Filosofia Razão como bem supremo do Homem Reflexos nas concepções artísticas
  27. 27. Características gerais da arte grega Antropocentrismo (“O Homem é a medida de todas as coisas”): o Homem vive por ele e para ele, encontrando a sua razão de ser no prazer, nomeadamente o estético
  28. 28. Características gerais da arte grega Antropocentrismo (“O Homem é a medida de todas as coisas”): o Homem vive por ele e para ele, encontrando a sua razão de ser no prazer, nomeadamente o estético A arte ganha autonomia e deixa de ser exclusivamente funcional
  29. 29. Características gerais da arte grega Antropocentrismo (“O Homem é a medida de todas as coisas”): o Homem vive por ele e para ele, encontrando a sua razão de ser no prazer, nomeadamente o estético A arte ganha autonomia e deixa de ser exclusivamente funcional A arte passa a ser a expressão do Belo para causar prazer estético
  30. 30. Características gerais da arte grega Antropocentrismo (“O Homem é a medida de todas as coisas”): o Homem vive por ele e para ele, encontrando a sua razão de ser no prazer, nomeadamente o estético A arte ganha autonomia e deixa de ser exclusivamente funcional A arte passa a ser a expressão do Belo para causar prazer estético Beleza é harmonia: definição das noções básicas de proporção, composição e ritmo
  31. 31. Características gerais da arte grega Antropocentrismo (“O Homem é a medida de todas as coisas”): o Homem vive por ele e para ele, encontrando a sua razão de ser no prazer, nomeadamente o estético A arte ganha autonomia e deixa de ser exclusivamente funcional A arte passa a ser a expressão do Belo para causar prazer estético Classicismo: sistema normativo que estabelece determinadas regras, padrões ou cânones a aplicar nas composições artísticas de forma a atingir a perfeição, o equlíbrio, a harmonia e a beleza Beleza é harmonia: definição das noções básicas de proporção, composição e ritmo
  32. 32. FIM

×