O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Pintura barroca na Europa

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
Aula barroco
Aula barroco
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 38 Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Semelhante a Pintura barroca na Europa (20)

Anúncio

Mais de Ana Barreiros (20)

Mais recentes (20)

Anúncio

Pintura barroca na Europa

  1. 1. Pintura Barroca Módulo 6 História da Cultura e das Artes 12º ano
  2. 2. Países Países Baixos Espanha França
  3. 3. França
  4. 4. Georges de la Tour, A Madalena arrependida
  5. 5. Georges de la Tour, O recém-nascido, 1640
  6. 6. Tendências classicistas no tratamento formal da composição, das figuras e da cor  O mais “caravaggista”  presença do “tenebrismo”  o foco de luz orienta toda a ação  uma negrura completa esconde os objetos e a própria composição Georges de la Tour, O recém-nascido
  7. 7. Nicolas Poussin, O Rapto das Sabinas
  8. 8.  Harmonia e belezas ideais  Intensidade espiritual  movimento estático  posses teatrais Nicolas Poussin, O Rapto das Sabinas
  9. 9. Claude Lorrain, Casamento de Isaac e Rebeca Paisagens harmoniosas e idílicas, mergulhadas numa luz clara e dourada
  10. 10. Nicolas Tournier, A descida da Cruz, 1632 Associação entre o caráter naturalista e a luminosidade de sentido místico
  11. 11. Subordinação de todas as artes à glorificação do rei
  12. 12. Países Baixos
  13. 13. Frandres  Formação em Itália  pintor oficial e diplomata mais influente da corte do rei de Espanha nos Países Baixos  Pintor da Europa da Contra- Reforma  Pintura requintada, sensual e faustosa cor e forma  Temas: retratos, temas religiosos e mitológicos Pieter Paul Rubens, O Rapto das filhas de Leucipo, 1618
  14. 14. Características - cromatismo vibrante (pintura exuberante e jovial) - luz translúcida - representa corpos sensuais e voluptuosos - as composições são enérgicas e dinâmicas Rubens, O Julgamento de Páris, 1639
  15. 15. Rubens, A Descida da Cruz, 1612-14  Composição:  diagonal ascendente  figura central envolta num pano branco  cores fortes e contrastadas  fundo escuro e indefinido  linha do horizonte extremamente baixa
  16. 16. Jacob Jordaens, Retrato de uma família Anton Van Dick, Retrato do rei Carlos I de Inglaterra numa caçada, c. 1635
  17. 17. Holanda Grande diversidade temática + Grande realismo Arte executada em reduzidas dimensões, feita para casas de gente vulgar e comerciada livremente William Heda, A sobremesa, 1637
  18. 18. William Heda, A sobremesa, 1637  Grande realismo  Perícia técnica  Temas: objetos e jarras de flores  Composições contrárias ao Barroco pela ausência de movimento Jan de Heem
  19. 19. Jan de Vermeer A pesagem das pérolas, 1662-65 - Composição simples - luz difusa da janela revela a intimidade da personagem solitária - contraste luz/sombra reforça o silêncio e a tranquilidade “Escola de Delft”
  20. 20. Jan de Vermeer A leiteira, 1658  representação de figuras isoladas, nas suas casas, ocupadas em tarefas quotidianas  transmitem tranquilidade e equilíbrio (bem-estar contagiante)  grande realismo na representação das figuras  luz suave, quente e doce
  21. 21. Jacob von Ruysdael Pântano  Cenas da natureza com uma dimensão trágica  Transparece tristeza e grandeza emotiva (intensidade dramática)
  22. 22. Franz Hals O Alegre Bebedor, 1628-30  Pinceladas amplas e soltas  virtuosismo e perícia técnicos  combinação de múltiplos ocres luminosos  transmite intensidade e alegria
  23. 23. Rembrandt A Lição de Anatomia do Dr. Nicolaes Tulp, 1632  Luz difusa  pinceladas soltas e empastadas  pintura introspetiva
  24. 24. Rembrandt Auto-retrato, 1669  Luz difusa  pinceladas soltas e empastadas  pintura introspetiva  reflexão sobre o ser humano
  25. 25. A Ronda da Noite Rembrandt
  26. 26. Espanha
  27. 27. Ribera, Martírio de S. Bartolomeu, c. 1630 José de Ribera
  28. 28. Ribera, Martírio de S. Bartolomeu, c. 1630 Pintura à maneira de Caravaggio + Sensualidade e dramatismo próprios + Utilização de pessoas do povo como modelos + Grande realismo + Contrastes luz/sombra e cor José de Ribera
  29. 29. Diego Vélasquez As meninas, 1656 A infanta Margarida Vélasquez Filipe IV e Mariana de Áustria Imagem interativa
  30. 30. Diego Vélasquez Pintor oficial da corte espanhola + Composição cuidada (jogos espaciais reais e imaginados) + Formas tratadas com pequenas manchas de cor com leitura apenas à distância + Múltiplos focos de luz + Cariz fotográfico e humano
  31. 31. Diego Vélasquez As Fiadeiras, 1556
  32. 32. Diego Vélasquez As Fiadeiras, 1556  1º plano: manufactura têxtil  2º plano: duas mulheres a observar uma tapeçaria
  33. 33. Francisco Zurbarán O funeral de São Boaventura, 1629 Tema religioso assunto rotineiro e vulgar
  34. 34. Pintura barroca em Espanha: - o tratamento realista das figuras - a criação de ambientes dramáticos - abordagem mística da luz, quase sobrenatural - os fortes contrates de claro/escuro
  35. 35. Bartolomé Esteban Murillo Duas crianças comendo uma torteira Naturalismo + Serenidade + Pincelada leve e pouco pastosa Luminosidade e transparência subtil de cores e formas
  36. 36. Uma imagem vale mil palavras
  37. 37. Fim
  38. 38. Alternative resources

×