SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
HERANÇA CULTURAL GREGA
 Os gregos lançaram os principais alicerces da civilização ocidental.

Ainda hoje, a cultura contemporânea revela a enorme influência da
Grécia nas artes, no teatro, na arquitetura, nas ciências e na
filosofia. Já houve até quem afirmasse que nada existe movendo o
nosso mundo que não seja grego em sua origem.
 A Grécia atravessou um período de notável desenvolvimento
artístico-cultural. O “Século de Péricles” constituiu o momento
áureo da cultura grega no denominado Período Clássico.
 O pensamento grego tinha por base a razão e, por isso, valorizava o
ser humano. “O Homem era a medida de todas as coisas”. Nesse
sentido podemos enfatizar as seguintes características da cultura
grega: o antropocentrismo, o racionalismo, o humanismo, o
individualismo, a liberdade de criação e o perfeccionismo.
Características essas que inspiraram a cultura romana e o
Renascimento cultural europeu na Idade Moderna.
 A religião grega caracterizou-se pelo politeísmo antropomórfico, ou
seja, os gregos acreditavam em vários deuses que tinham formas e
atributos semelhantes às da espécie humana: suas fraquezas,
paixões e virtudes.
> Mas uma característica fundamental distinguia os deuses dos humanos: a
imortalidade. A religião grega era essencialmente uma religião cívica, ou
seja,
uma
religião
ligada
à
cidade.
> Uma das principais expressões da arte grega, o teatro tem suas origens
ligadas às festas em homenagem a Dioniso, deus do vinho. Essas festividades
incluíam, além de sacrifícios, danças, músicas e poesias. Desses festivais
originaram-se os dois gêneros clássicos do teatro grego: a tragédia e a
comédia. Os gregos criaram o teatro a partir da representação de um texto.
> Na arquitetura e na escultura os gregos revelaram todo o brilho do seu
talento artístico, criando obras marcadas pela harmonia, unidade e equilíbrio.
> Na escultura, destacam-se estátuas humanas que constituem verdadeiras
exaltações idealizadas do corpo humano, na plenitude de sua
forma
física.
> Com suas colunas de estilo jônico, dório ou coríntio, a arquitetura grega
exerceu
influência
decisiva
na
arte
ocidental.
A FILOSOFIA GREGA
> Os gregos sempre se preocuparam com questões como a vida, o
universo e o ser. Alguns pensadores tentaram explicar a origem das
coisas, questionando a autoridade dos mitos (narrativa de natureza
religiosa). Eram os filósofos, ou seja, aqueles que deram origem ao
pensamento filosófico. A palavra “filosofia” é composta por Philo –
amizade, amor, respeito – e Sophia, sabedoria. Assim, a filosofia é o amor
à sabedoria. A verdadeira ciência era a filosofia, e a razão constituía a
fonte do conhecimento universal.
> A filosofia surgiu no período arcaico da história grega com a chamada
Escola de Mileto, da qual se destacaram Tales, Anaxímenes e
Anaximandro. Na concepção dessa escola, tudo na natureza descendia de
um elemento básico (água, o ar ou matéria). Buscavam-se explicações,
para o mundo e para a vida, que superassem as compreensões mágica,
mítica e religiosa; perseguiam, enfim, explicações fundadas na
racionalidade.
> Depois da escola de Mileto se destacaram os pitagóricos – seguidores de
Pitágoras -, que favoreceram significativamente o desenvolvimento da
matemática. Tais pensadores atribuíam aos números a essência do
universo, acreditando em sua imobilidade. Heráclito opôs-se a essas
idéias, afirmando que o universo se achava em constante mudança.
> No século V a.C. surgiram os sofistas – pensadores dedicados à crítica das
tradições, do Estado, da religião e dos privilégios, e defensores da democracia.
Tinha no homem o alvo de suas preocupações, recriminando os que
simplesmente especulavam sobre o universo. Dizia Protágoras: “O homem é a
medida de todas as coisas”. Os sofistas não acreditavam em verdades
absolutas; na opinião deles, havia visões diferentes sobre o mundo e as
coisas, que estavam em contínua transformação.
> No final do século V a.C., filosofia e ciência começaram a se distinguir uma
da outra em um processo que seria concluído apenas nos tempos modernos,
surgindo a Escola Socrática, inspirada no pensamento de Sócrates, cuja
filosofia se ocupava, primordialmente, da justiça, do homem e de sua ética.
> Tudo o que se sabe a respeito de Sócrates e de suas idéias se deve a seus
discípulos, especialmente Platão, pois ele mesmo não deixou nada escrito.
> Para Sócrates, a felicidade e a sabedoria consistiam na prática da virtude.
Todo aquele que conhecesse o bem nunca praticaria o mal. Suas críticas à
ordem ateniense na época das Guerras do Peloponeso acabaram por levá-lo à
morte, ou seja, foi julgado e condenado a beber cicuta – um tipo de veneno.
> Platão defendia a virtude não como produto dos sentidos, mas como algo
proveniente das idéias eternas de bondade, justiça etc. Essa ênfase
transformou-o no “teórico das idéias”, sendo muito conhecido por sua obra “A
República”.
> Aristóteles foi outro célebre filósofo da corrente socrática. Famoso por
sua obra “A Política”, dizia que não eram as idéias, mas o mundo
material o que interessava. Deu impulso ao estudo da lógica.
CULTURA HELENÍSTICA
> A expansão militar do Império Macedônio, efetuada por Alexandre
Magno, representou também a expansão da cultura grega entre os
povos do Oriente. Por suas vez, a cultura dos povos orientais passou a
exercer influência dentro da cultura grega. O resultado desse processo
de interação cultural foi o surgimento da cultura helenística, que tinha
um sentido cosmopolita (o mundo inteiro era a pátria do homem),
opondo-se ao regionalismo das pólis gregas. A cultura helenística
significou a interação da cultura grega com a cultura do Oriente.
> A cultura helenística caracterizou-se por apresentar uma arte mais
realista, exprimindo violência e dor, componentes constantes dos novos
tempos de guerras.
Em termos de filosofia, a cultura helenística substituiu a concepção
clássica de que o “homem é a medida de todas as coisas” pelo
monumentalismo, pessimismo, negativismo e relativismo. Essa visão
acabou originando novas correntes filosóficas, como:
. o estoicismo – fundada por Zenão, defendia a felicidade como o
equilíbrio interior, o qual oferecia ao homem a possibilidade de aceitar,
com serenidade, a dor e o prazer, a ventura e o infortúnio;
. o epicurismo – fundada em Atenas por Epicuro, pregava a obtenção
do prazer, base da felicidade humana, e defendia o alheamento dos
aspectos negativos da vida;
. o ceticismo - fundada por Pirro, caracterizava-se, essencialmente,
pelo negativismo e defendia que a felicidade consistia em não julgar
coisa alguma.
> A cultura helenística também se manifestou em outras áreas: na
arquitetura, predominavam o luxo e a grandiosidade – reflexo da
imponência do Império Macedônio. Na escultura, turbulência e agitação
eram traços significativos. Nas ciências, vale destacar o avanço da
matemática com Euclides, criador da geometria; da física com
Arquimedes de Siracusa; da geografia com Eratóstenes e da
astronomia com Aristarco, Hiparco e Ptolomeu, este último defensor do
geocentrismo (a terra era o centro do universo), teoria aceita até o
início dos tempos modernos (séculos XV-XVI).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

A civilização grega pdf
A civilização grega pdfA civilização grega pdf
A civilização grega pdf
 
Pré História
Pré   História Pré   História
Pré História
 
Atenas
AtenasAtenas
Atenas
 
Atenas - Grécia
Atenas - GréciaAtenas - Grécia
Atenas - Grécia
 
Tempo e história
Tempo e históriaTempo e história
Tempo e história
 
O modelo ateniense a democracia
O modelo ateniense  a democraciaO modelo ateniense  a democracia
O modelo ateniense a democracia
 
Paleolítico e neolítico
Paleolítico e neolíticoPaleolítico e neolítico
Paleolítico e neolítico
 
Conceito de História
Conceito de HistóriaConceito de História
Conceito de História
 
3° ano - Grécia Antiga – aula 2
3° ano - Grécia Antiga – aula 23° ano - Grécia Antiga – aula 2
3° ano - Grécia Antiga – aula 2
 
Mitologia Grega - Deuses e Seres Mitológicos
Mitologia Grega - Deuses e Seres MitológicosMitologia Grega - Deuses e Seres Mitológicos
Mitologia Grega - Deuses e Seres Mitológicos
 
Mitologia Romana
Mitologia RomanaMitologia Romana
Mitologia Romana
 
Grecia Antiga: Atenas e Esparta
Grecia Antiga: Atenas e EspartaGrecia Antiga: Atenas e Esparta
Grecia Antiga: Atenas e Esparta
 
As pólis gregas
As pólis gregasAs pólis gregas
As pólis gregas
 
Legado grego
Legado gregoLegado grego
Legado grego
 
Reforma Protestante e Contra Reforma
Reforma Protestante e Contra ReformaReforma Protestante e Contra Reforma
Reforma Protestante e Contra Reforma
 
Chegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasilChegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasil
 
11 cultura grega
11   cultura grega11   cultura grega
11 cultura grega
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
Egito slide
Egito slideEgito slide
Egito slide
 
A mitologia e a filosofia grega
A mitologia e a filosofia gregaA mitologia e a filosofia grega
A mitologia e a filosofia grega
 

Destaque

Destaque (20)

Cultura grega
Cultura gregaCultura grega
Cultura grega
 
Cultura grega
Cultura gregaCultura grega
Cultura grega
 
Cultura grega
Cultura gregaCultura grega
Cultura grega
 
Cultura grega
Cultura gregaCultura grega
Cultura grega
 
A religião grega
A religião gregaA religião grega
A religião grega
 
A cultura grega
A cultura gregaA cultura grega
A cultura grega
 
A religiao e a cultura na grecia antiga
A religiao e a cultura na grecia antigaA religiao e a cultura na grecia antiga
A religiao e a cultura na grecia antiga
 
Características da cultura grega
Características da cultura gregaCaracterísticas da cultura grega
Características da cultura grega
 
PPT - Civilização Grega
PPT - Civilização GregaPPT - Civilização Grega
PPT - Civilização Grega
 
A cultura grega
A cultura gregaA cultura grega
A cultura grega
 
A arte na Grécia Antiga
A arte na Grécia AntigaA arte na Grécia Antiga
A arte na Grécia Antiga
 
Religião grega
Religião gregaReligião grega
Religião grega
 
A influência cultural grega no mundo moderno
A influência cultural grega no mundo modernoA influência cultural grega no mundo moderno
A influência cultural grega no mundo moderno
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
 
Roteiro de grécia antiga
Roteiro de grécia antigaRoteiro de grécia antiga
Roteiro de grécia antiga
 
A arte renascentista (contexto histórico)
A arte renascentista (contexto histórico)A arte renascentista (contexto histórico)
A arte renascentista (contexto histórico)
 
A influencia grega no brasil
A influencia grega no brasilA influencia grega no brasil
A influencia grega no brasil
 
Mitologia grega
Mitologia gregaMitologia grega
Mitologia grega
 
Aula 8 grécia antiga
Aula 8   grécia antigaAula 8   grécia antiga
Aula 8 grécia antiga
 
A cultura grega
A cultura gregaA cultura grega
A cultura grega
 

Semelhante a PPT - Cultura Grega

Trabalho de antropologia
Trabalho de antropologiaTrabalho de antropologia
Trabalho de antropologiaPSIFCA
 
Principais períodos da história da filosofia
Principais períodos da história da filosofiaPrincipais períodos da história da filosofia
Principais períodos da história da filosofiaAldenei Barros
 
História da universidade
História da universidadeHistória da universidade
História da universidadeLuci Bonini
 
Slide a origem da filosofia1
Slide a origem da filosofia1Slide a origem da filosofia1
Slide a origem da filosofia1iranildespm
 
Slide a origem da filosofia
Slide a origem da filosofiaSlide a origem da filosofia
Slide a origem da filosofiairanildespm
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
AntropologiaClaudia
 
Filosofia antiga
Filosofia antigaFilosofia antiga
Filosofia antigasuperuzer
 
Antropologia (Slide)[1][1][1]
Antropologia (Slide)[1][1][1]Antropologia (Slide)[1][1][1]
Antropologia (Slide)[1][1][1]Dell Sales
 
Fichas objetivo sofia Constantino Rodrigues
Fichas objetivo sofia Constantino RodriguesFichas objetivo sofia Constantino Rodrigues
Fichas objetivo sofia Constantino Rodriguessofiavest2005
 

Semelhante a PPT - Cultura Grega (20)

Blog
BlogBlog
Blog
 
Trabalho de antropologia
Trabalho de antropologiaTrabalho de antropologia
Trabalho de antropologia
 
Principais períodos da história da filosofia
Principais períodos da história da filosofiaPrincipais períodos da história da filosofia
Principais períodos da história da filosofia
 
Origem e divisão da filosofia
Origem e divisão da filosofiaOrigem e divisão da filosofia
Origem e divisão da filosofia
 
História da universidade
História da universidadeHistória da universidade
História da universidade
 
Origem da Filosofia
Origem da FilosofiaOrigem da Filosofia
Origem da Filosofia
 
Slide a origem da filosofia1
Slide a origem da filosofia1Slide a origem da filosofia1
Slide a origem da filosofia1
 
Slide a origem da filosofia
Slide a origem da filosofiaSlide a origem da filosofia
Slide a origem da filosofia
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
Antropologia modificado
Antropologia modificadoAntropologia modificado
Antropologia modificado
 
Antropologia modificado
Antropologia modificadoAntropologia modificado
Antropologia modificado
 
Antropologia
Antropologia Antropologia
Antropologia
 
Filosofia antiga
Filosofia antigaFilosofia antiga
Filosofia antiga
 
Cap 4 - Filosofia Helenística
Cap 4 - Filosofia HelenísticaCap 4 - Filosofia Helenística
Cap 4 - Filosofia Helenística
 
Periodos da filosofia
Periodos da filosofiaPeriodos da filosofia
Periodos da filosofia
 
Antropologia slides
Antropologia slidesAntropologia slides
Antropologia slides
 
Antropologia (Slide)[1][1][1]
Antropologia (Slide)[1][1][1]Antropologia (Slide)[1][1][1]
Antropologia (Slide)[1][1][1]
 
História da Filosofia
História da FilosofiaHistória da Filosofia
História da Filosofia
 
Sofistas 23 leti
Sofistas 23 letiSofistas 23 leti
Sofistas 23 leti
 
Fichas objetivo sofia Constantino Rodrigues
Fichas objetivo sofia Constantino RodriguesFichas objetivo sofia Constantino Rodrigues
Fichas objetivo sofia Constantino Rodrigues
 

Mais de josafaslima

Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismojosafaslima
 
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na AméricaPPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na Américajosafaslima
 
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...josafaslima
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilmajosafaslima
 
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime MilitarUm retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militarjosafaslima
 
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime MilitarPPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militarjosafaslima
 
PPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no BrasilPPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no Brasiljosafaslima
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917josafaslima
 
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917josafaslima
 
Entrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalhoEntrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalhojosafaslima
 
PPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial BrasileiraPPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial Brasileirajosafaslima
 
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXPPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXjosafaslima
 
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime MilitarPPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militarjosafaslima
 
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXRoteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXjosafaslima
 
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45josafaslima
 
Roteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - IluminismoRoteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - Iluminismojosafaslima
 
Os 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de WillsonOs 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de Willsonjosafaslima
 
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no BrasilPPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasiljosafaslima
 
PPT - Civilização Romana
PPT - Civilização RomanaPPT - Civilização Romana
PPT - Civilização Romanajosafaslima
 
PPT - O Brasil Redemocratizado
PPT - O Brasil RedemocratizadoPPT - O Brasil Redemocratizado
PPT - O Brasil Redemocratizadojosafaslima
 

Mais de josafaslima (20)

Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
 
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na AméricaPPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
 
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
 
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime MilitarUm retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
 
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime MilitarPPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
 
PPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no BrasilPPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no Brasil
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917
 
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
 
Entrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalhoEntrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalho
 
PPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial BrasileiraPPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial Brasileira
 
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXPPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
 
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime MilitarPPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
 
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXRoteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
 
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
 
Roteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - IluminismoRoteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - Iluminismo
 
Os 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de WillsonOs 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de Willson
 
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no BrasilPPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
 
PPT - Civilização Romana
PPT - Civilização RomanaPPT - Civilização Romana
PPT - Civilização Romana
 
PPT - O Brasil Redemocratizado
PPT - O Brasil RedemocratizadoPPT - O Brasil Redemocratizado
PPT - O Brasil Redemocratizado
 

PPT - Cultura Grega

  • 1.
  • 2. HERANÇA CULTURAL GREGA  Os gregos lançaram os principais alicerces da civilização ocidental. Ainda hoje, a cultura contemporânea revela a enorme influência da Grécia nas artes, no teatro, na arquitetura, nas ciências e na filosofia. Já houve até quem afirmasse que nada existe movendo o nosso mundo que não seja grego em sua origem.  A Grécia atravessou um período de notável desenvolvimento artístico-cultural. O “Século de Péricles” constituiu o momento áureo da cultura grega no denominado Período Clássico.  O pensamento grego tinha por base a razão e, por isso, valorizava o ser humano. “O Homem era a medida de todas as coisas”. Nesse sentido podemos enfatizar as seguintes características da cultura grega: o antropocentrismo, o racionalismo, o humanismo, o individualismo, a liberdade de criação e o perfeccionismo. Características essas que inspiraram a cultura romana e o Renascimento cultural europeu na Idade Moderna.  A religião grega caracterizou-se pelo politeísmo antropomórfico, ou seja, os gregos acreditavam em vários deuses que tinham formas e atributos semelhantes às da espécie humana: suas fraquezas, paixões e virtudes.
  • 3. > Mas uma característica fundamental distinguia os deuses dos humanos: a imortalidade. A religião grega era essencialmente uma religião cívica, ou seja, uma religião ligada à cidade. > Uma das principais expressões da arte grega, o teatro tem suas origens ligadas às festas em homenagem a Dioniso, deus do vinho. Essas festividades incluíam, além de sacrifícios, danças, músicas e poesias. Desses festivais originaram-se os dois gêneros clássicos do teatro grego: a tragédia e a comédia. Os gregos criaram o teatro a partir da representação de um texto. > Na arquitetura e na escultura os gregos revelaram todo o brilho do seu talento artístico, criando obras marcadas pela harmonia, unidade e equilíbrio. > Na escultura, destacam-se estátuas humanas que constituem verdadeiras exaltações idealizadas do corpo humano, na plenitude de sua forma física. > Com suas colunas de estilo jônico, dório ou coríntio, a arquitetura grega exerceu influência decisiva na arte ocidental.
  • 4. A FILOSOFIA GREGA > Os gregos sempre se preocuparam com questões como a vida, o universo e o ser. Alguns pensadores tentaram explicar a origem das coisas, questionando a autoridade dos mitos (narrativa de natureza religiosa). Eram os filósofos, ou seja, aqueles que deram origem ao pensamento filosófico. A palavra “filosofia” é composta por Philo – amizade, amor, respeito – e Sophia, sabedoria. Assim, a filosofia é o amor à sabedoria. A verdadeira ciência era a filosofia, e a razão constituía a fonte do conhecimento universal. > A filosofia surgiu no período arcaico da história grega com a chamada Escola de Mileto, da qual se destacaram Tales, Anaxímenes e Anaximandro. Na concepção dessa escola, tudo na natureza descendia de um elemento básico (água, o ar ou matéria). Buscavam-se explicações, para o mundo e para a vida, que superassem as compreensões mágica, mítica e religiosa; perseguiam, enfim, explicações fundadas na racionalidade. > Depois da escola de Mileto se destacaram os pitagóricos – seguidores de Pitágoras -, que favoreceram significativamente o desenvolvimento da matemática. Tais pensadores atribuíam aos números a essência do universo, acreditando em sua imobilidade. Heráclito opôs-se a essas idéias, afirmando que o universo se achava em constante mudança.
  • 5. > No século V a.C. surgiram os sofistas – pensadores dedicados à crítica das tradições, do Estado, da religião e dos privilégios, e defensores da democracia. Tinha no homem o alvo de suas preocupações, recriminando os que simplesmente especulavam sobre o universo. Dizia Protágoras: “O homem é a medida de todas as coisas”. Os sofistas não acreditavam em verdades absolutas; na opinião deles, havia visões diferentes sobre o mundo e as coisas, que estavam em contínua transformação. > No final do século V a.C., filosofia e ciência começaram a se distinguir uma da outra em um processo que seria concluído apenas nos tempos modernos, surgindo a Escola Socrática, inspirada no pensamento de Sócrates, cuja filosofia se ocupava, primordialmente, da justiça, do homem e de sua ética. > Tudo o que se sabe a respeito de Sócrates e de suas idéias se deve a seus discípulos, especialmente Platão, pois ele mesmo não deixou nada escrito. > Para Sócrates, a felicidade e a sabedoria consistiam na prática da virtude. Todo aquele que conhecesse o bem nunca praticaria o mal. Suas críticas à ordem ateniense na época das Guerras do Peloponeso acabaram por levá-lo à morte, ou seja, foi julgado e condenado a beber cicuta – um tipo de veneno. > Platão defendia a virtude não como produto dos sentidos, mas como algo proveniente das idéias eternas de bondade, justiça etc. Essa ênfase transformou-o no “teórico das idéias”, sendo muito conhecido por sua obra “A República”.
  • 6. > Aristóteles foi outro célebre filósofo da corrente socrática. Famoso por sua obra “A Política”, dizia que não eram as idéias, mas o mundo material o que interessava. Deu impulso ao estudo da lógica. CULTURA HELENÍSTICA > A expansão militar do Império Macedônio, efetuada por Alexandre Magno, representou também a expansão da cultura grega entre os povos do Oriente. Por suas vez, a cultura dos povos orientais passou a exercer influência dentro da cultura grega. O resultado desse processo de interação cultural foi o surgimento da cultura helenística, que tinha um sentido cosmopolita (o mundo inteiro era a pátria do homem), opondo-se ao regionalismo das pólis gregas. A cultura helenística significou a interação da cultura grega com a cultura do Oriente. > A cultura helenística caracterizou-se por apresentar uma arte mais realista, exprimindo violência e dor, componentes constantes dos novos tempos de guerras. Em termos de filosofia, a cultura helenística substituiu a concepção clássica de que o “homem é a medida de todas as coisas” pelo monumentalismo, pessimismo, negativismo e relativismo. Essa visão acabou originando novas correntes filosóficas, como:
  • 7. . o estoicismo – fundada por Zenão, defendia a felicidade como o equilíbrio interior, o qual oferecia ao homem a possibilidade de aceitar, com serenidade, a dor e o prazer, a ventura e o infortúnio; . o epicurismo – fundada em Atenas por Epicuro, pregava a obtenção do prazer, base da felicidade humana, e defendia o alheamento dos aspectos negativos da vida; . o ceticismo - fundada por Pirro, caracterizava-se, essencialmente, pelo negativismo e defendia que a felicidade consistia em não julgar coisa alguma. > A cultura helenística também se manifestou em outras áreas: na arquitetura, predominavam o luxo e a grandiosidade – reflexo da imponência do Império Macedônio. Na escultura, turbulência e agitação eram traços significativos. Nas ciências, vale destacar o avanço da matemática com Euclides, criador da geometria; da física com Arquimedes de Siracusa; da geografia com Eratóstenes e da astronomia com Aristarco, Hiparco e Ptolomeu, este último defensor do geocentrismo (a terra era o centro do universo), teoria aceita até o início dos tempos modernos (séculos XV-XVI).