Gestão da Produção e logística Projeto da Capacidade Produtiva

9.937 visualizações

Publicada em

Projeto da Capacidade Produtiva
Cálculo de capacidade (efetiva e real); Utilização e Eficiência

Para mais detalhes veja o vídeo desta aula:

https://www.youtube.com/watch?v=6EG5Dh664Hs

Publicada em: Educação
3 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.937
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
559
Comentários
3
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestão da Produção e logística Projeto da Capacidade Produtiva

  1. 1. GGGGeeeessssttttããããoooo ddddaaaa PPPPrrrroooodddduuuuççççããããoooo eeee LLLLooooggggííííssssttttiiiiccccaaaa Prof. Ms. Wilian Gatti Junior
  2. 2. Projeto da Capacidade Produtiva
  3. 3. Primeiro passo: conhecer a Demanda Por meio de PREVISÕES DE DEMANDA: - as mais exatas possível - expressas em unidades operacionais - acompanhadas de uma medida da incerteza.
  4. 4. É o máximo nível de atividade de valor adicionado em determinado período de tempo, que a produção pode realizar em condições normais de operação (SLACK).
  5. 5. Capacidade Exemplos: 4000 litros/dia 500 carros/dia 100 lugares/sessão 2000 ton/mês 50 quartos/dia
  6. 6. Restrições de capacidade •gargalo - é o recurso cuja capacidade limita a produção •recursos críticos - são aqueles recursos que podem vir a ser gargalos, dependendo do mix e do sequenciamento
  7. 7. Restrições de capacidade ESTAMPARIA A 60 unid/h USINAGEM B 40 unid/h PINTURA C 51 unid/h DISTRIBUIÇÃO D 66 unid/h QUANTAS PEÇAS SAEM DESSA EMPRESA POR HORA?
  8. 8. Medidas de Capacidade • Capacidade de projeto ou nominal • Exemplo: • Capacidade de projeto = velocidade dos rolos x tempo de operação
  9. 9. Porém... A linha pode não funcionar todo o tempo na velocidade máxima Paradas para setup Manutenção Dificuldades de programação
  10. 10. Então... Capacidade efetiva É a capacidade que resta depois que estas perdas são deduzidas. É menor do que a capacidade de projeto.
  11. 11. Mas... Além das perdas citadas, outros problemas podem ocorrer, que PODERIAM SER EVITADOS! quebras de máquinas absenteísmo quebra de ferramentas
  12. 12. Então... Capacidade real É a capacidade que resta depois que todas as perdas são deduzidas. É menor do que a capacidade efetiva e reflete o volume real de produção.
  13. 13. Capacidade de Projeto Capacidade Efetiva Capacidade Real Paradas para setup Manutenção Dificuldades de programação Quebras de máquinas Absenteísmo Quebra de ferramentas
  14. 14. Medidas de Capacidade • Utilização % da capacidade de projeto realmente utilizado Utilização = capacidade de produção real x 100% capacidade de projeto
  15. 15. Medidas de Capacidade • Eficiência % da capacidade efetiva realmente utilizada Eficiência = capacidade de produção real x 100% capacidade efetiva
  16. 16. Exemplo - Filme Plástico Um fabricante de filme plástico tem um equipamento cuja capacidade de projeto é 200 m2/min ou 12.000 m2/h. A linha opera 24h/dia, 7 dias/semana. Calcular a capacidade de projeto da linha em m2/semana.
  17. 17. Exemplo - Filme Plástico Calcular a capacidade de projeto da linha em m2/semana: dia semana h 2 C= 12000 × 24 × projeto 7 dia m h h semana m 2 C= 12000 × projeto 168 h
  18. 18. Exemplo - Filme Plástico m semana Cprojeto 2 =2.016.000
  19. 19. Exemplo - Filme Plástico Os registros mostram os seguintes tempos de produção gastos: 1. Tempo de setup = 20h/semana 2. Tempo manutenção preventiva = 16h/semana 3. Nenhum trabalho programado=8h/semana 4. Amostragens de qualidade= 8h/semana 5. Tempo para troca do turno=7h/semana
  20. 20. Exemplo - Filme Plástico Os registros mostram os seguintes tempos de produção gastos: 6. Paradas quebras de máquinas =18h/semana 7. Investigar falhas qualidade = 20h/semana 8. Falta de matéria-prima = 8h/semana 9. Absenteísmo = 6h/semana 10. Espera por transporte de material = 6h/semana
  21. 21. Exemplo - Filme Plástico Os 5 primeiros gastos de tempo somam 59h/semana e são relativamente inevitáveis. Os 5 últimos gastos de tempo somam 58h/semana e são evitáveis. h semana m 2 C= 12000 × efetiva (168 − 59) h
  22. 22. Exemplo - Filme Plástico h semana m 2 C= 12000 × efetiva (109) h m semana Cefetiva 2 =1.308.000
  23. 23. Exemplo - Filme Plástico h semana m 2 C= 12000 × real (109 − 58) h h semana m 2 C= 12000 × real (51) h m semana Creal 2 =612.000
  24. 24. Utilização Utilização = capacidade de produção real x 100% capacidade de projeto Utilização = 612.000 m2/semana x 100% 2.016.000m2/semana Utilização = 30,4 %
  25. 25. Utilização como medida de desempenho? • Pode haver alta utilização e isto ser ruim, como em • caixas automáticos, pois haveria filas; • pistas de pouso, haveria congestionamentos e atrasos de voos; • de vendedores, resultando em espera do cliente.
  26. 26. Eficiência Eficiência = capacidade de produção real x 100% capacidade efetiva Eficiência = 612.000 m2/semana x 100% 1.308.000m2/semana Eficiência = 46,8 %
  27. 27. UTILIZAÇÃO EFICIÊNCIA Capacidade de Projeto Capacidade Efetiva Capacidade Real
  28. 28. Exercício 1 Uma envasadora de refrigerante possui uma capacidade de projeto em uma de suas linhas de produção de 30.000 latas/h. A linha opera 12h, 5 dias/semana. Calcule a utilização e a eficiência dessa linha de produção.
  29. 29. Exercício 1 Os registros mostram os seguintes tempos de produção gastos: 1. Tempo de setup = 5h/semana 6. Paradas quebras de máquinas =2h/semana 2. Tempo manutenção preventiva = 4h/semana 7. Investigar falhas qualidade = 1h/semana 3. Nenhum trabalho programado=1h/semana 8. Falta de matéria-prima = 1h/semana 4. Amostragens de qualidade= 1h/semana 9. Absenteísmo = 1h/semana 5. Tempo para troca do turno=5h/semana 10. Espera por transporte de material = 1h/semana
  30. 30. Exercício 1 - Resolução Calcular a capacidade de projeto da linha em latas/semana: dia semana h Cprojeto =30000 ×12 ×5 dia latas h h semana latas Cprojeto =30000 ×60 h
  31. 31. latas Exercício 1 - Resolução semana Cprojeto =1.800.000
  32. 32. Exercício 1 - Resolução Os 5 primeiros gastos de tempo somam 16h/semana e são relativamente inevitáveis. Os 5 últimos gastos de tempo somam 6h/semana e são evitáveis. h semana latas Cefetiva =30000 ×(60 −16) h
  33. 33. h semana Exercício 1 - Resolução latas Cefetiva =30000 ×(44) h latas semana Cefetiva =1.320.000
  34. 34. h semana Exercício 1 - Resolução latas Creal =30000 ×(44 − 6) h h semana latas Creal =30000 ×(38) h latas semana Creal =1.140.000
  35. 35. Exercício 1 - Resolução Utilização = capacidade de produção real x 100% capacidade de projeto Utilização = 1.140.000 latas/semana x 100% 1.800.000 latas/semana Utilização = 63,3 %
  36. 36. Exercício 1 - Resolução Eficiência = capacidade de produção real x 100% capacidade efetiva Eficiência = 1.140.000 latas/semana x 100% 1.320.000 latas/semana Eficiência = 86,4 %
  37. 37. Exercício 2 Se nessa mesma fábrica de refrigerante, um programa de qualidade conseguisse promover o aumento da utilização da linha de produção para 70%, qual seria a nova eficiência dessa linha?
  38. 38. Exercício 2 - Resolução Utilização = capacidade de produção real x 100% capacidade de projeto 70% = capacidade de produção real x 100% 1.800.000 latas/semana Capacidade de produção real = 1.260.000 latas/semana
  39. 39. Exercício 2 - Resolução Eficiência = capacidade de produção real x 100% capacidade efetiva Eficiência = 1.260.000 latas/semana x 100% 1.320.000 latas/semana Eficiência = 95,5 %
  40. 40. Exercício 3 • Uma empresa de calçados funciona 24h por dia, todos os dias do mês, incluindo domingos e feriados. Analisando a operação mensal de costurar cabedal, obtiveram se os seguintes tempos: • Mudanças de produtos (setups): 58h; • Manutenção preventiva regular: 19h; • Amostragens de qualidade: 6h; • Tempos de troca de turnos: 43h; • Paradas para manutenção corretiva: 14h; • Investigação de falhas de qualidade: 25h; • Falta de estoque de material de cobertura: 12h. • Calcule as capacidades de projeto e efetiva da operação (mensal) sabendo que a capacidade de produção do sistema é de 1.500 pares/hora.
  41. 41. dia mês h Exercício 3 - Resolução Cprojeto =1500 ×24 ×30 dia pares h h mês pares Cprojeto =1500 ×720 h pares mês Cprojeto =1.080.000
  42. 42. Exercício 3 - Resolução Os 4 primeiros gastos de tempo somam 126h/mês e são relativamente inevitáveis. Os 3 últimos gastos de tempo somam 51h/mês e são evitáveis, portanto não considerados no cálculo da capacidade efetiva. h mês pares Cefetiva =1500 ×(720 −126) h
  43. 43. h mês Exercício 3 - Resolução pares Cefetiva =1500 ×(594) h pares mês Cefetiva =891.000
  44. 44. Exercício 4 Uma ferramenta de corte a laser é utilizada p/ produzir wafers de silício usados em chips de memória de computador. Capacidade do equipamento = 30 chips/h Utilização = 90%. A planta trabalha 40h/sem e 52 semanas/ano. Um milhão de chips são demandados p/ o próximo ano. Quantas máquinas são necessárias?
  45. 45. Exercício 4 - Resolução Capacidade de projeto planta= 30 chips/h × 40h/sem × 52sem/ano = 62.400 chips/ano Capacidade real = 62.400 × 0,9 = 56.160 chips/ano Assim: 1.000.000 / 56.160 = 17,8 ® 18 máquinas
  46. 46. Exercício 5 • Uma empresa, fabricante de relógios de parede, esta fazendo a análise de seus custos de produção, para decidir seu posicionamento diante do mercado, que atualmente é muito competitivo. O custo fixo mensal é de R$ 5.000,00, os custos variáveis unitários do relógio são de R$ 12,00. Na estrutura de produção a empresa conta com uma máquina que produz 40 unidades/hora, tendo uma jornada de trabalho de 8h diárias e considerando 22 dias úteis no mês. • Fazendo um apontamento das produções anteriores verificou-se que historicamente a produção apresenta uma utilização média de 90%. • O preço de venda do relógio praticado no mercado é de R$ 15,00, com base nessas informações determine a quantidade produzida, o ponto de equilíbrio e o lucro esperado (considerando a venda de toda a produção mensal).
  47. 47. Exercício 5 - Resolução unid Cprojeto =40 ×8 × 22 unid mês Cprojeto =7.040 dia mês h dia h unid =7.040 ×0,90 mês Creal unid mês Creal =6.336
  48. 48. Exercício 5 - Resolução CT = CF + CV.Q RT = P.Q Ponto de Equilíbrio RT = CT P.Q = CF+ CV.Q 15Q = 5000 + 12Q Q = 1.666,7 unid Custo Total Produção = 6336 unid/mês CT = CF+ CV.Q CT = 5000 + 12 . 6336 CT = $ 81.032,00 Receita Total RT = P.Q RT = 15 . 6336 RT = $ 95.040,00 Lucro Lucro = RT - CT Lucro = 95040 - 81032 Lucro = $ 14.008,00

×