SlideShare uma empresa Scribd logo
Olá, aluno(a)! Está com dificuldade ou sem tempo para elaborar
essa atividade? Iremos te ajudar!
Entre em contato
(63) 99129-5554
PROVA - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL:
COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOAL - 51/2024
QUESTÃO 1
•
Considere a seguinte situação fictícia:
Durante uma reunião de equipe em uma empresa, Ana é responsável por apresentar um
relatório detalhado sobre o desempenho do último trimestre. No entanto, ao preparar sua
apresentação, ela inclui uma quantidade excessiva de informações, abordando cada
aspecto do relatório em grande detalhe. Quando Ana começa a apresentar, seus colegas
começam a ficar entediados e distraídos, pois a sobrecarga de informações torna difícil
acompanhar os pontos mais importantes.
A partir dos conhecimentos abordados em “Comunicação assertiva e interpessoal”, assinale
o que é exemplificado no caso exposto.
Alternativas
Alternativa 1:
A sobrecarga de informações é benéfica para a comunicação, pois garante que todos os
detalhes sejam transmitidos de forma completa.
Alternativa 2:
A quantidade excessiva de informações durante a apresentação de Ana é uma estratégia
eficaz para garantir que todos os aspectos do relatório sejam compreendidos.
Alternativa 3:
A falta de informação é menos prejudicial para a comunicação do que o excesso dela, pois
permite uma transmissão mais clara e concisa de mensagens.
Alternativa 4:
A sobrecarga de informações, como a apresentada por Ana, pode prejudicar a
comunicação, tornando difícil para os colegas distinguir os pontos mais importantes do
relatório.
Alternativa 5:
A comunicação eficaz depende exclusivamente da quantidade de informações transmitidas,
independentemente de haver sobrecarga ou falta delas.
QUESTÃO 2
•
A interação face a face acontece em um contexto de copresença: os participantes estão
imediatamente presentes e partilham um mesmo espaço e tempo. As interações face a face
têm um caráter dialógico, no sentido de que implicam ida e volta no fluxo de informação e
comunicação. Além disso, os participantes podem empregar uma multiplicidade de deixas
simbólicas para transmitir mensagens, como sorrisos, franzimento de sobrancelhas e
mudanças na entonação da voz. Esse tipo de interação permite que os participantes
comparem a mensagem que foi passada com as várias deixas simbólicas para melhorar a
compreensão da mensagem.
Fonte: Krieser, Deise Stolf. Estudo Contemporâneo e Transversal - Comunicação Assertiva
e Interpessoal. Indaial, SC: Arqué, 2023.
Considerando as características da interação face a face descritas no texto, analise as
seguintes afirmações:
I. A interação face a face ocorre em um contexto de copresença, no qual os participantes
compartilham o mesmo espaço e tempo, o que facilita a comunicação direta e imediata.
II. As interações face a face são predominantemente unidirecionais, com uma única pessoa
transmitindo informações e a outra apenas recebendo, sem um fluxo de comunicação
bidirecional.
III. Durante as interações face a face, os participantes podem utilizar uma variedade de
sinais simbólicos, como expressões faciais e mudanças na entonação da voz, para
transmitir mensagens e melhorar a compreensão mútua.
É correto o que se afirma em:
Alternativas
Alternativa 1:
I, apenas.
Alternativa 2:
III, apenas.
Alternativa 3:
I e III, apenas.
Alternativa 4:
II e III, apenas.
Alternativa 5:
I, II e III.
QUESTÃO 3
•
Leia o texto.
"A comunicação assertiva, enquanto técnica no ambiente organizacional, é uma ferramenta
desenvolvida nos Estados Unidos que procura diferenciar os estilos de comunicação
(agressivo, passivo, passivo-agressivo — considerados indesejáveis — e respeitoso-
assertivo — considerado o ideal), visando aplicá-los de modo a melhorar e otimizar o
diálogo."
Fonte: Krieser, Deise Stolf. Estudo Contemporâneo e Transversal - Comunicação Assertiva
e Interpessoal. Indaial, SC: Arqué, 2023.
Com base na leitura do texto e dos conteúdos presentes, analise as afirmações a seguir:
I. A comunicação assertiva é uma ferramenta desenvolvida nos Estados Unidos para
diferenciar os estilos de comunicação.
II. Os estilos de comunicação agressivo e passivo são considerados ideais para o ambiente
organizacional.
III. A comunicação assertiva busca melhorar e otimizar o diálogo no ambiente
organizacional.
É correto o que se afirma em:
Alternativas
Alternativa 1:
I, apenas.
Alternativa 2:
II, apenas.
Alternativa 3:
I e III, apenas.
Alternativa 4:
II e III, apenas.
Alternativa 5:
I, II e III.
QUESTÃO 4
•
Considere a seguinte situação hipotética:
Durante uma reunião de pais e mestres em uma escola estadual do interior de São Paulo,
os professores observam que um dos alunos está agindo de maneira isolada e distante dos
colegas, mantendo os braços cruzados e evitando o contato visual com os outros. Eles
suspeitam que esse comportamento possa indicar algum desconforto ou problema
emocional por parte do aluno
A partir dessa observação, os professores decidem utilizar técnicas de comunicação não
verbal para abordar o aluno e compreender melhor sua situação. Planejam adotar uma
postura aberta e receptiva, mantendo contato visual, utilizando gestos de empatia e
mantendo uma linguagem corporal relaxada para criar um ambiente acolhedor e propício à
comunicação.
Considerando essa situação hipotética e o conteúdo abordado em "Comunicação assertiva
e interpessoal", assinale a alternativa correta
Alternativas
Alternativa 1:
Os professores decidem confrontar o aluno de maneira direta sobre seu comportamento
isolado durante a reunião de pais e mestres.
Alternativa 2:
A comunicação não verbal dos professores, incluindo postura aberta e receptiva, contato
visual e gestos de empatia, é uma estratégia eficaz para criar um ambiente acolhedor e
propício à comunicação com o aluno.
Alternativa 3:
Os professores decidem ignorar o comportamento isolado do aluno durante a reunião de
pais e mestres, acreditando que ele irá se abrir espontaneamente caso tenha algo a dizer.
Alternativa 4:
A linguagem corporal relaxada dos professores durante a reunião de pais e mestres é uma
técnica ineficaz para criar um ambiente de confiança e abertura para comunicação com o
aluno.
Alternativa 5:
Os professores decidem utilizar uma linguagem corporal agressiva e impositiva para
abordar o aluno durante a reunião de pais e mestres, na tentativa de quebrar sua
resistência e estimulá-lo a se abrir.
QUESTÃO 5
•
A capacidade de ouvir e compreender o outro inclui não apenas a fala, mas também as
expressões e manifestações corporais, consideradas elementos fundamentais no processo
de comunicação. Assim, o estudo da linguagem corporal, conhecida por cinésica, assume
um papel importante na decodificação das mensagens recebidas durante as interações
profissionais ou pessoais.
Fonte: Krieser, Deise Stolf. Estudo Contemporâneo e Transversal - Comunicação Assertiva
e Interpessoal. Indaial, SC: Arqué, 2023.
Considerando o papel da linguagem corporal no processo de comunicação, analise as
seguintes afirmações:
I. A capacidade de ouvir e compreender o outro no processo de comunicação inclui apenas
a interpretação das palavras faladas.
II. As expressões e manifestações corporais não são elementos fundamentais na
comunicação, desempenhando um papel secundário na compreensão das mensagens.
III. O estudo da linguagem corporal, conhecido como cinésica, é relevante para a
decodificação das mensagens durante as interações profissionais ou pessoais
É correto o que se afirma em:
Alternativas
Alternativa 1:
I, apenas.
Alternativa 2:
II, apenas.
Alternativa 3:
III, apenas.
Alternativa 4:
I e III, apenas.
Alternativa 5:
I, II e III.
QUESTÃO 6
•
A comunicação é uma ação em comum (comum + ação). O que os sujeitos que se
comunicam têm em comum é um mesmo objeto de consciência, não um objeto material.
Portanto, os participantes de um processo de comunicação buscam um entendimento sobre
determinados significados da subjetividade individual. Isso quer dizer que esses
participantes procuram uma unidade de compreensão de entidades não materiais existentes
e, inicialmente, representadas na esfera da consciência, do psicológico e das ideias
(CAMARGO, 2012).
Fonte: Krieser, Deise Stolf. Estudo Contemporâneo e Transversal - Comunicação Assertiva
e Interpessoal. Indaial, SC: Arqué, 2023.
Com base no texto fornecido, assinale a opção correta.
Alternativas
Alternativa 1:
Os participantes da comunicação compartilham um objeto material para garantir o
entendimento mútuo.
Alternativa 2:
O processo de comunicação envolve a busca por uma compreensão comum de entidades
materiais.
Alternativa 3:
Na comunicação, os participantes procuram uma unidade de compreensão de significados
subjetivos, representados inicialmente na esfera da consciência, do psicológico e das
ideias.
Alternativa 4:
Os participantes da comunicação não buscam um entendimento sobre a subjetividade
individual, mas sim sobre aspectos objetivos e tangíveis.
Alternativa 5:
A comunicação se limita à esfera da consciência individual e não envolve a busca por um
entendimento compartilhado.
QUESTÃO 7
•
A comunicação não verbal é carregada de significados. Mais emocional e sensitiva, é o
elemento de surpresa que interfere na comunicação verbal, que é mais consciente e
programada. Na maioria das vezes, a comunicação não verbal se expressa sem que os
sujeitos estejam conscientes do que estão emitindo. Inúmeros sinais não verbais reforçam,
substituem ou contrariam a fala: os gestos, a expressão facial, a postura (movimentos e
inclinações do corpo), a ocupação do espaço e o toque, principalmente se substitui o olhar,
quando há limitação visual.
Fonte: Krieser, Deise Stolf. Estudo Contemporâneo e Transversal - Comunicação Assertiva
e Interpessoal. Indaial, SC: Arqué, 2023.
Qual é uma das principais características da comunicação não verbal de acordo com o
texto?
Alternativas
Alternativa 1:
É predominantemente consciente e planejada.
Alternativa 2:
É menos emocional e sensível do que a comunicação verbal.
Alternativa 3:
Não interfere na comunicação verbal.
Alternativa 4:
Expressa-se principalmente através de palavras e linguagem.
Alternativa 5:
Pode ocorrer sem que os indivíduos estejam conscientes do que estão transmitindo.
QUESTÃO 8
•
A teoria proxêmica estuda o significado social do espaço, ou seja, como o homem estrutura
consciente ou inconscientemente o próprio espaço. Em diferentes culturas, as expressões
sensoriais adquirem mais ou menos importância. Portanto, seria necessário atentar às
percepções do contexto no qual as interações ocorrem e a quem são os envolvidos
(PROCHET, SILVA; 2012). Na análise proxêmica, estão presentes oito fatores (PAGLIUCA
et al., 2011).
Fonte: Krieser, Deise Stolf. Estudo Contemporâneo e Transversal - Comunicação Assertiva
e Interpessoal. Indaial, SC: Arqué, 2023.
Considerando a teoria proxêmica e seus fatores, analise as seguintes afirmações:
I. A teoria proxêmica estuda o significado social do tempo, investigando como diferentes
culturas percebem e valorizam o conceito de tempo.
II. Os fatores presentes na análise proxêmica incluem elementos como a distância
interpessoal, a postura corporal, o contato visual, entre outros.
III. As expressões sensoriais têm um papel secundário na teoria proxêmica, uma vez que o
foco principal está na estruturação consciente do espaço pelo indivíduo.
É correto o que se afirma em:
Alternativas
Alternativa 1:
I, apenas.
Alternativa 2:
II, apenas.
Alternativa 3:
I e II, apenas.
Alternativa 4:
II e III, apenas.
Alternativa 5:
I, II e III.
QUESTÃO 9
•
Em um projeto em grupo, Gabriela percebe que a maioria dos colegas não está
comprometida com as tarefas e prazos.
Considerando o caso hipotético apresentado, analise as afirmativas a seguir e responda
corretamente: como Gabriela pode se comunicar assertivamente com os membros do grupo
para que o projeto seja bem-sucedido?
Alternativas
Alternativa 1:
Falar mal dos colegas pelas costas para outros membros da equipe.
Alternativa 2:
Ignorar o problema e esperar que os colegas se conscientizem sozinhos.
Alternativa 3:
Gritar com os colegas e exigir que eles assumam mais responsabilidades.
Alternativa 4:
Assumir todas as responsabilidades do projeto para garantir que ele seja feito corretamente.
Alternativa 5:
Convocar uma reunião individual com cada membro do grupo para discutir as preocupações
de forma tranquila e profissional.
QUESTÃO 10
•
Considere a seguinte situação hipotética:
Durante uma reunião comunitária, os moradores discutem a possibilidade de implementar
um programa de mentoria para os jovens da vizinhança. Alguns moradores expressam
preocupações sobre a viabilidade do programa, enquanto outros demonstram entusiasmo
com a ideia. Durante a discussão, há troca de olhares, gestos de apoio e diferentes
entonações de voz. No final, os moradores decidem por unanimidade iniciar o programa de
mentoria.
Baseado nos conceitos discutidos em "Comunicação assertiva e interpessoal", identifique o
que é demonstrado no exemplo fornecido.
Alternativas
Alternativa 1:
A falta de comunicação eficaz entre os moradores da comunidade.
Alternativa 2:
A ausência de interesse social na resolução dos problemas locais.
Alternativa 3:
A importância da comunicação não verbal na interação face a face.
Alternativa 4:
A ausência da comunicação não verbal.
Alternativa 5:
O desinteresse dos moradores em participar de atividades comunitárias.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a PROVA - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL: COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOAL - 51/2024

Computer mediated collaborative learning-Warschauer97
Computer mediated collaborative learning-Warschauer97Computer mediated collaborative learning-Warschauer97
Computer mediated collaborative learning-Warschauer97
Aparecida Moreira
 
PNAIC - Ano 3 unidade 2
PNAIC - Ano 3  unidade 2PNAIC - Ano 3  unidade 2
PNAIC - Ano 3 unidade 2
ElieneDias
 
Seleção e produção de materiais didáticos
Seleção e produção de materiais didáticosSeleção e produção de materiais didáticos
Seleção e produção de materiais didáticos
loja5deabril
 
Didatica do ensino de portugues no ef
Didatica do ensino de portugues no efDidatica do ensino de portugues no ef
Didatica do ensino de portugues no ef
Mitsa Toledo Danielli
 
Segunda reunião de coordenadores
Segunda reunião de coordenadoresSegunda reunião de coordenadores
Segunda reunião de coordenadores
Rosemary Batista
 
Tutoria on line
Tutoria on lineTutoria on line
Tutoria on line
guestc5dcad
 
Tecnologias Teorica
Tecnologias TeoricaTecnologias Teorica
Tecnologias Teorica
kaicy
 
Comunicação Tutor-Aluno em EaD
Comunicação Tutor-Aluno em EaDComunicação Tutor-Aluno em EaD
Comunicação Tutor-Aluno em EaD
ANATED
 
Lições de lp para o 5º ano
Lições de lp para o 5º anoLições de lp para o 5º ano
Lições de lp para o 5º ano
Maria Leticia Rocha Rocha
 
366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano
366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano
366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano
Nanajack Barreto
 
Ficha de trabalho nº3 assertividade e escuta ativa-1º ano
Ficha de trabalho nº3   assertividade e escuta ativa-1º anoFicha de trabalho nº3   assertividade e escuta ativa-1º ano
Ficha de trabalho nº3 assertividade e escuta ativa-1º ano
Leonor Alves
 
Ficha de trabalho nº10 spv- saber escutar
Ficha de trabalho nº10  spv-  saber escutarFicha de trabalho nº10  spv-  saber escutar
Ficha de trabalho nº10 spv- saber escutar
Leonor Alves
 
Pratica ou perfeicao apostila efii em 2011
Pratica ou perfeicao apostila efii em 2011Pratica ou perfeicao apostila efii em 2011
Pratica ou perfeicao apostila efii em 2011
Patrícia Talhari
 
Lideranca pe.jose alem
Lideranca pe.jose alemLideranca pe.jose alem
Lideranca pe.jose alem
conage2013
 
Ftrabalho nº3 2ºanoteca-revisões
Ftrabalho nº3 2ºanoteca-revisõesFtrabalho nº3 2ºanoteca-revisões
Ftrabalho nº3 2ºanoteca-revisões
Leonor Alves
 
Habilidades comunicativas da Língua Inglesa
Habilidades comunicativas da Língua Inglesa  Habilidades comunicativas da Língua Inglesa
Habilidades comunicativas da Língua Inglesa
helanysousa
 
Exemplos de ante projeto
Exemplos de ante projetoExemplos de ante projeto
Exemplos de ante projeto
Izabelly Karine
 
Comunicação como ferramenta de trabalho
Comunicação como ferramenta de trabalhoComunicação como ferramenta de trabalho
Comunicação como ferramenta de trabalho
Celso Frederico Lago
 
Vygotsky peb 1
Vygotsky peb 1Vygotsky peb 1
Vygotsky peb 1
Adail Silva
 
A produção e filmagem de receitas caseiras
A produção e filmagem de receitas caseiras A produção e filmagem de receitas caseiras
A produção e filmagem de receitas caseiras
Caique Fernando Silva Fistarol
 

Semelhante a PROVA - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL: COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOAL - 51/2024 (20)

Computer mediated collaborative learning-Warschauer97
Computer mediated collaborative learning-Warschauer97Computer mediated collaborative learning-Warschauer97
Computer mediated collaborative learning-Warschauer97
 
PNAIC - Ano 3 unidade 2
PNAIC - Ano 3  unidade 2PNAIC - Ano 3  unidade 2
PNAIC - Ano 3 unidade 2
 
Seleção e produção de materiais didáticos
Seleção e produção de materiais didáticosSeleção e produção de materiais didáticos
Seleção e produção de materiais didáticos
 
Didatica do ensino de portugues no ef
Didatica do ensino de portugues no efDidatica do ensino de portugues no ef
Didatica do ensino de portugues no ef
 
Segunda reunião de coordenadores
Segunda reunião de coordenadoresSegunda reunião de coordenadores
Segunda reunião de coordenadores
 
Tutoria on line
Tutoria on lineTutoria on line
Tutoria on line
 
Tecnologias Teorica
Tecnologias TeoricaTecnologias Teorica
Tecnologias Teorica
 
Comunicação Tutor-Aluno em EaD
Comunicação Tutor-Aluno em EaDComunicação Tutor-Aluno em EaD
Comunicação Tutor-Aluno em EaD
 
Lições de lp para o 5º ano
Lições de lp para o 5º anoLições de lp para o 5º ano
Lições de lp para o 5º ano
 
366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano
366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano
366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano
 
Ficha de trabalho nº3 assertividade e escuta ativa-1º ano
Ficha de trabalho nº3   assertividade e escuta ativa-1º anoFicha de trabalho nº3   assertividade e escuta ativa-1º ano
Ficha de trabalho nº3 assertividade e escuta ativa-1º ano
 
Ficha de trabalho nº10 spv- saber escutar
Ficha de trabalho nº10  spv-  saber escutarFicha de trabalho nº10  spv-  saber escutar
Ficha de trabalho nº10 spv- saber escutar
 
Pratica ou perfeicao apostila efii em 2011
Pratica ou perfeicao apostila efii em 2011Pratica ou perfeicao apostila efii em 2011
Pratica ou perfeicao apostila efii em 2011
 
Lideranca pe.jose alem
Lideranca pe.jose alemLideranca pe.jose alem
Lideranca pe.jose alem
 
Ftrabalho nº3 2ºanoteca-revisões
Ftrabalho nº3 2ºanoteca-revisõesFtrabalho nº3 2ºanoteca-revisões
Ftrabalho nº3 2ºanoteca-revisões
 
Habilidades comunicativas da Língua Inglesa
Habilidades comunicativas da Língua Inglesa  Habilidades comunicativas da Língua Inglesa
Habilidades comunicativas da Língua Inglesa
 
Exemplos de ante projeto
Exemplos de ante projetoExemplos de ante projeto
Exemplos de ante projeto
 
Comunicação como ferramenta de trabalho
Comunicação como ferramenta de trabalhoComunicação como ferramenta de trabalho
Comunicação como ferramenta de trabalho
 
Vygotsky peb 1
Vygotsky peb 1Vygotsky peb 1
Vygotsky peb 1
 
A produção e filmagem de receitas caseiras
A produção e filmagem de receitas caseiras A produção e filmagem de receitas caseiras
A produção e filmagem de receitas caseiras
 

Mais de azulassessoria9

ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
azulassessoria9
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
azulassessoria9
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
azulassessoria9
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
azulassessoria9
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
azulassessoria9
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
azulassessoria9
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
azulassessoria9
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
azulassessoria9
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
azulassessoria9
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
azulassessoria9
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
azulassessoria9
 
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
azulassessoria9
 
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
azulassessoria9
 
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
azulassessoria9
 
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
azulassessoria9
 
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
azulassessoria9
 
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
azulassessoria9
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
azulassessoria9
 

Mais de azulassessoria9 (20)

ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
 
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
O estudo do controle motor nada mais é do que o estudo da natureza do movimen...
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
 
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
Aprender as diferentes formas de classificar as habilidades motoras é de extr...
 
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
No processo de aprendizagem motora, a forma como o indivíduo processa as info...
 
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
 
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
O desenvolvimento é um conceito mais amplo, pode ter um contexto biológico ou...
 
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
 
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
 
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
Considerando as pesquisas de Gallahue, Ozmun e Goodway (2013) os bebês até an...
 
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 2 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 

Último

As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 

Último (20)

As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 

PROVA - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL: COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOAL - 51/2024

  • 1. Olá, aluno(a)! Está com dificuldade ou sem tempo para elaborar essa atividade? Iremos te ajudar! Entre em contato (63) 99129-5554 PROVA - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL: COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOAL - 51/2024 QUESTÃO 1 • Considere a seguinte situação fictícia: Durante uma reunião de equipe em uma empresa, Ana é responsável por apresentar um relatório detalhado sobre o desempenho do último trimestre. No entanto, ao preparar sua apresentação, ela inclui uma quantidade excessiva de informações, abordando cada aspecto do relatório em grande detalhe. Quando Ana começa a apresentar, seus colegas começam a ficar entediados e distraídos, pois a sobrecarga de informações torna difícil acompanhar os pontos mais importantes. A partir dos conhecimentos abordados em “Comunicação assertiva e interpessoal”, assinale o que é exemplificado no caso exposto. Alternativas Alternativa 1: A sobrecarga de informações é benéfica para a comunicação, pois garante que todos os detalhes sejam transmitidos de forma completa. Alternativa 2: A quantidade excessiva de informações durante a apresentação de Ana é uma estratégia eficaz para garantir que todos os aspectos do relatório sejam compreendidos. Alternativa 3: A falta de informação é menos prejudicial para a comunicação do que o excesso dela, pois permite uma transmissão mais clara e concisa de mensagens. Alternativa 4: A sobrecarga de informações, como a apresentada por Ana, pode prejudicar a comunicação, tornando difícil para os colegas distinguir os pontos mais importantes do relatório. Alternativa 5: A comunicação eficaz depende exclusivamente da quantidade de informações transmitidas, independentemente de haver sobrecarga ou falta delas. QUESTÃO 2 •
  • 2. A interação face a face acontece em um contexto de copresença: os participantes estão imediatamente presentes e partilham um mesmo espaço e tempo. As interações face a face têm um caráter dialógico, no sentido de que implicam ida e volta no fluxo de informação e comunicação. Além disso, os participantes podem empregar uma multiplicidade de deixas simbólicas para transmitir mensagens, como sorrisos, franzimento de sobrancelhas e mudanças na entonação da voz. Esse tipo de interação permite que os participantes comparem a mensagem que foi passada com as várias deixas simbólicas para melhorar a compreensão da mensagem. Fonte: Krieser, Deise Stolf. Estudo Contemporâneo e Transversal - Comunicação Assertiva e Interpessoal. Indaial, SC: Arqué, 2023. Considerando as características da interação face a face descritas no texto, analise as seguintes afirmações: I. A interação face a face ocorre em um contexto de copresença, no qual os participantes compartilham o mesmo espaço e tempo, o que facilita a comunicação direta e imediata. II. As interações face a face são predominantemente unidirecionais, com uma única pessoa transmitindo informações e a outra apenas recebendo, sem um fluxo de comunicação bidirecional. III. Durante as interações face a face, os participantes podem utilizar uma variedade de sinais simbólicos, como expressões faciais e mudanças na entonação da voz, para transmitir mensagens e melhorar a compreensão mútua. É correto o que se afirma em: Alternativas Alternativa 1: I, apenas. Alternativa 2: III, apenas. Alternativa 3: I e III, apenas. Alternativa 4:
  • 3. II e III, apenas. Alternativa 5: I, II e III. QUESTÃO 3 • Leia o texto. "A comunicação assertiva, enquanto técnica no ambiente organizacional, é uma ferramenta desenvolvida nos Estados Unidos que procura diferenciar os estilos de comunicação (agressivo, passivo, passivo-agressivo — considerados indesejáveis — e respeitoso- assertivo — considerado o ideal), visando aplicá-los de modo a melhorar e otimizar o diálogo." Fonte: Krieser, Deise Stolf. Estudo Contemporâneo e Transversal - Comunicação Assertiva e Interpessoal. Indaial, SC: Arqué, 2023. Com base na leitura do texto e dos conteúdos presentes, analise as afirmações a seguir: I. A comunicação assertiva é uma ferramenta desenvolvida nos Estados Unidos para diferenciar os estilos de comunicação. II. Os estilos de comunicação agressivo e passivo são considerados ideais para o ambiente organizacional. III. A comunicação assertiva busca melhorar e otimizar o diálogo no ambiente organizacional. É correto o que se afirma em: Alternativas Alternativa 1: I, apenas. Alternativa 2: II, apenas. Alternativa 3: I e III, apenas. Alternativa 4: II e III, apenas. Alternativa 5: I, II e III. QUESTÃO 4 • Considere a seguinte situação hipotética: Durante uma reunião de pais e mestres em uma escola estadual do interior de São Paulo, os professores observam que um dos alunos está agindo de maneira isolada e distante dos colegas, mantendo os braços cruzados e evitando o contato visual com os outros. Eles
  • 4. suspeitam que esse comportamento possa indicar algum desconforto ou problema emocional por parte do aluno A partir dessa observação, os professores decidem utilizar técnicas de comunicação não verbal para abordar o aluno e compreender melhor sua situação. Planejam adotar uma postura aberta e receptiva, mantendo contato visual, utilizando gestos de empatia e mantendo uma linguagem corporal relaxada para criar um ambiente acolhedor e propício à comunicação. Considerando essa situação hipotética e o conteúdo abordado em "Comunicação assertiva e interpessoal", assinale a alternativa correta Alternativas Alternativa 1: Os professores decidem confrontar o aluno de maneira direta sobre seu comportamento isolado durante a reunião de pais e mestres. Alternativa 2: A comunicação não verbal dos professores, incluindo postura aberta e receptiva, contato visual e gestos de empatia, é uma estratégia eficaz para criar um ambiente acolhedor e propício à comunicação com o aluno. Alternativa 3: Os professores decidem ignorar o comportamento isolado do aluno durante a reunião de pais e mestres, acreditando que ele irá se abrir espontaneamente caso tenha algo a dizer. Alternativa 4: A linguagem corporal relaxada dos professores durante a reunião de pais e mestres é uma técnica ineficaz para criar um ambiente de confiança e abertura para comunicação com o aluno. Alternativa 5: Os professores decidem utilizar uma linguagem corporal agressiva e impositiva para abordar o aluno durante a reunião de pais e mestres, na tentativa de quebrar sua resistência e estimulá-lo a se abrir. QUESTÃO 5 • A capacidade de ouvir e compreender o outro inclui não apenas a fala, mas também as expressões e manifestações corporais, consideradas elementos fundamentais no processo de comunicação. Assim, o estudo da linguagem corporal, conhecida por cinésica, assume um papel importante na decodificação das mensagens recebidas durante as interações profissionais ou pessoais. Fonte: Krieser, Deise Stolf. Estudo Contemporâneo e Transversal - Comunicação Assertiva e Interpessoal. Indaial, SC: Arqué, 2023. Considerando o papel da linguagem corporal no processo de comunicação, analise as seguintes afirmações: I. A capacidade de ouvir e compreender o outro no processo de comunicação inclui apenas a interpretação das palavras faladas. II. As expressões e manifestações corporais não são elementos fundamentais na comunicação, desempenhando um papel secundário na compreensão das mensagens.
  • 5. III. O estudo da linguagem corporal, conhecido como cinésica, é relevante para a decodificação das mensagens durante as interações profissionais ou pessoais É correto o que se afirma em: Alternativas Alternativa 1: I, apenas. Alternativa 2: II, apenas. Alternativa 3: III, apenas. Alternativa 4: I e III, apenas. Alternativa 5: I, II e III. QUESTÃO 6 • A comunicação é uma ação em comum (comum + ação). O que os sujeitos que se comunicam têm em comum é um mesmo objeto de consciência, não um objeto material. Portanto, os participantes de um processo de comunicação buscam um entendimento sobre determinados significados da subjetividade individual. Isso quer dizer que esses participantes procuram uma unidade de compreensão de entidades não materiais existentes e, inicialmente, representadas na esfera da consciência, do psicológico e das ideias (CAMARGO, 2012). Fonte: Krieser, Deise Stolf. Estudo Contemporâneo e Transversal - Comunicação Assertiva e Interpessoal. Indaial, SC: Arqué, 2023. Com base no texto fornecido, assinale a opção correta. Alternativas Alternativa 1: Os participantes da comunicação compartilham um objeto material para garantir o entendimento mútuo. Alternativa 2: O processo de comunicação envolve a busca por uma compreensão comum de entidades materiais. Alternativa 3: Na comunicação, os participantes procuram uma unidade de compreensão de significados subjetivos, representados inicialmente na esfera da consciência, do psicológico e das ideias. Alternativa 4: Os participantes da comunicação não buscam um entendimento sobre a subjetividade individual, mas sim sobre aspectos objetivos e tangíveis. Alternativa 5: A comunicação se limita à esfera da consciência individual e não envolve a busca por um entendimento compartilhado. QUESTÃO 7
  • 6. • A comunicação não verbal é carregada de significados. Mais emocional e sensitiva, é o elemento de surpresa que interfere na comunicação verbal, que é mais consciente e programada. Na maioria das vezes, a comunicação não verbal se expressa sem que os sujeitos estejam conscientes do que estão emitindo. Inúmeros sinais não verbais reforçam, substituem ou contrariam a fala: os gestos, a expressão facial, a postura (movimentos e inclinações do corpo), a ocupação do espaço e o toque, principalmente se substitui o olhar, quando há limitação visual. Fonte: Krieser, Deise Stolf. Estudo Contemporâneo e Transversal - Comunicação Assertiva e Interpessoal. Indaial, SC: Arqué, 2023. Qual é uma das principais características da comunicação não verbal de acordo com o texto? Alternativas Alternativa 1: É predominantemente consciente e planejada. Alternativa 2: É menos emocional e sensível do que a comunicação verbal. Alternativa 3: Não interfere na comunicação verbal. Alternativa 4: Expressa-se principalmente através de palavras e linguagem. Alternativa 5: Pode ocorrer sem que os indivíduos estejam conscientes do que estão transmitindo. QUESTÃO 8 • A teoria proxêmica estuda o significado social do espaço, ou seja, como o homem estrutura consciente ou inconscientemente o próprio espaço. Em diferentes culturas, as expressões sensoriais adquirem mais ou menos importância. Portanto, seria necessário atentar às percepções do contexto no qual as interações ocorrem e a quem são os envolvidos (PROCHET, SILVA; 2012). Na análise proxêmica, estão presentes oito fatores (PAGLIUCA et al., 2011). Fonte: Krieser, Deise Stolf. Estudo Contemporâneo e Transversal - Comunicação Assertiva e Interpessoal. Indaial, SC: Arqué, 2023. Considerando a teoria proxêmica e seus fatores, analise as seguintes afirmações: I. A teoria proxêmica estuda o significado social do tempo, investigando como diferentes culturas percebem e valorizam o conceito de tempo. II. Os fatores presentes na análise proxêmica incluem elementos como a distância interpessoal, a postura corporal, o contato visual, entre outros. III. As expressões sensoriais têm um papel secundário na teoria proxêmica, uma vez que o foco principal está na estruturação consciente do espaço pelo indivíduo. É correto o que se afirma em: Alternativas
  • 7. Alternativa 1: I, apenas. Alternativa 2: II, apenas. Alternativa 3: I e II, apenas. Alternativa 4: II e III, apenas. Alternativa 5: I, II e III. QUESTÃO 9 • Em um projeto em grupo, Gabriela percebe que a maioria dos colegas não está comprometida com as tarefas e prazos. Considerando o caso hipotético apresentado, analise as afirmativas a seguir e responda corretamente: como Gabriela pode se comunicar assertivamente com os membros do grupo para que o projeto seja bem-sucedido? Alternativas Alternativa 1: Falar mal dos colegas pelas costas para outros membros da equipe. Alternativa 2: Ignorar o problema e esperar que os colegas se conscientizem sozinhos. Alternativa 3: Gritar com os colegas e exigir que eles assumam mais responsabilidades. Alternativa 4: Assumir todas as responsabilidades do projeto para garantir que ele seja feito corretamente. Alternativa 5: Convocar uma reunião individual com cada membro do grupo para discutir as preocupações de forma tranquila e profissional. QUESTÃO 10 • Considere a seguinte situação hipotética: Durante uma reunião comunitária, os moradores discutem a possibilidade de implementar um programa de mentoria para os jovens da vizinhança. Alguns moradores expressam preocupações sobre a viabilidade do programa, enquanto outros demonstram entusiasmo com a ideia. Durante a discussão, há troca de olhares, gestos de apoio e diferentes entonações de voz. No final, os moradores decidem por unanimidade iniciar o programa de mentoria. Baseado nos conceitos discutidos em "Comunicação assertiva e interpessoal", identifique o que é demonstrado no exemplo fornecido. Alternativas Alternativa 1:
  • 8. A falta de comunicação eficaz entre os moradores da comunidade. Alternativa 2: A ausência de interesse social na resolução dos problemas locais. Alternativa 3: A importância da comunicação não verbal na interação face a face. Alternativa 4: A ausência da comunicação não verbal. Alternativa 5: O desinteresse dos moradores em participar de atividades comunitárias.